VIOMUNDO

Diário da Resistência


Marcio Pochmann: Brasil a lenha, queimando a Ponte para o Futuro
Reprodução Vimeo
Política

Marcio Pochmann: Brasil a lenha, queimando a Ponte para o Futuro


28/04/2018 - 08h57

por Marcio Pochmann, no twitter

Com a “Ponte para o futuro” do neoliberalismo, 1,2 milhão de famílias abandonaram o gás de cozinha em 2017 e tiveram que apelar para o uso do carvão e lenha.

Última vez que isso havia acontecido em maior proporção foi em 2002, no governo FHC.

A modernidade da equipe econômica do “sonho do mercado financeiro” produziu, em 2017, a redução do número de brasileiros vivendo em imóveis próprios, deslocando moradores para habitações compartilhadas que permitam dividir o elevado custo de vida.

Reforma trabalhista neoliberal do governo Temer começa a apresentar resultados.

Em março de 2018, o desemprego aberto alcançou 13,7 milhões de brasileiros (13,1% da população economicamente ativa), a terceira alta trimestral seguida e a mais baixa quantidade de emprego formal.

Mais um “trunfo” do governo Temer: a taxa de investimento do setor público alcançou o menor patamar das últimas cinco décadas (1,2% do PIB), sem ter sido compensada pelo setor privado.

Mais uma vez, a realidade nega a “tese do encanador neoliberal” (menos Estado, mais mercado).

Leia também:

Bebel: Golpistas levam Brasil ao abismo econômico

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FrancoAtirador

30 de abril de 2018 às 23h16

Curiosidade

Quanto pagaram de Imposto de Renda
os Integrantes dos Clãs Setubal, Villela e Moreira Salles
– Controladores do Itaú Unibanco Holding –
que receberam R$ 9,1 BILHÕES em dividendos
e juros sobre capital próprio (JCP), nos últimos 5 anos,
período que incluiu 2 anos seguidos de contração da economia.
sendo um terço do valor pago somente em 2017.

https://twitter.com/ldowbor/status/991025391912579073

Responder

    FrancoAtirador

    30 de abril de 2018 às 23h25

    .
    Crise Econômica? Pra Quem?
    Pros Agiotas Institucionais é que Não é!

    Os bancos foram os maiores responsáveis pelo lucro em 2017
    e representam quase metade dos ganhos.

    As 33 empresas do setor financeiro registraram lucro de 70,8 bilhões de reais no ano, contra 64,3 bilhões de reais em 2016, crescimento de 10,06%.

    Dessa forma, quatro dos cinco maiores lucros do ano foram conseguidos por bancos.

    Em primeiro lugar no ranking dos maiores lucros está o Itaú Unibanco,
    com ganhos de quase 24 bilhões de reais no ano passado.

    Bradesco, Banco do Brasil e e Santander também estão no topo da lista da Economática.

    Fonte: Exame

    FrancoAtirador

    30 de abril de 2018 às 23h52

    .
    Dois Terços dos Muito Ricos no País
    São Isentos de Imposto de Renda.

    “O Brasil não pode se dar ao luxo
    de continuar isentando lucros e dividendos”

    Sérgio Gobetti
    Economista do IPEA

    http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/578027-dois-tercos-dos-muito-ricos-no-brasil-sao-isentos-de-imposto-de-renda-diz-economista.html

    FrancoAtirador

    01 de maio de 2018 às 00h02

    .
    Vídeo-Entrevista: Economista e Jornalista Sérgio Gobetti

    Gobetti critica que aumentar PIS/Cofins “é uma medida mais dolorosa para a sociedade”.

    “Com uma alíquota de 2% a 3% sobre lucros e dividendos, já se obteria a mesma arrecadação e sem onerar grande parte dos brasileiros”, estima o economista,
    lembrando que, pelas regras brasileiras, “quando o lucro vai para a conta da pessoa,
    não paga mais imposto”.
    “Pouquíssimos países concedem este privilégio tributário. Restaram Estônia e República Checa,
    entre as economias mais conhecidas, que também isentam de imposto de renda.”

    “Na imensa maioria dos países desenvolvidos,
    o lucro segue sendo tributado em duas etapas:
    na empresa e na pessoa física.
    observa o especialista.

    https://youtu.be/yjSnIilyW9I

    FrancoAtirador

    01 de maio de 2018 às 00h08

    .
    Volta da Tributação sobre Lucros e Dividendos Renderia R$ 60 bilhões

    Cobrança foi extinta em 1995, no Governo FHC (PSDB)

    Alexa Salomão, Impresso

    04 Junho 2017 | 05h00

    A cobrança sobre lucros e dividendos de pessoas físicas foi extinta no Brasil em 1995, no governo Fernando Henrique Cardoso. O argumento: tratava-se de bitributação, pois as empresas já haviam pago o imposto sobre os mesmos resultados. Entre os economistas, no entanto, cresce o coro dos que defendem a volta do tributo.

    “Uma hora a gente vai ter de enfrentar discussões sobre a reestruturação do sistema tributário, e um tema importante é a tributação sobre lucros e dividendos sobre pessoa física”, diz Felipe Salto, diretor executivo da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal. Segundo Salto, se a medida fosse resgatada agora, daria fôlego para a arrecadação.

    Dois pesquisadores, Sérgio Gobetti e Rodrigo Orair, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), estudam o tema e defendem a volta dessa tributação há dois anos.

    “Com ou sem reforma da Previdência, o buraco fiscal é tão profundo que não podemos nos dar ao luxo de descartar nenhuma medida”, diz Gobetti (leia a entrevista).

    Segundo Gobetti, a análise das declarações de imposto de renda de 2016,
    referentes a 2015, mostram que pessoas físicas receberam R$ 334 bilhões de lucros e dividendos.

    Aplicando-se a alíquota de 15%, que valia até 1995,
    e projetando o reajuste, hoje seria possível arrecadar no ano
    cerca de R$ 60 bilhões

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,volta-da-tributacao-sobre-lucros-e-dividendos-renderia-r-60-bi,70001825314

    FrancoAtirador

    01 de maio de 2018 às 00h10

    FrancoAtirador

    01 de maio de 2018 às 00h15

    .
    Nenhuma Democracia Capitalista
    Se Desenvolveu Sócio-Economicamente
    Sem que Cobrasse Impostos dos Mais Ricos
    e sem que Isentasse os Pobres de Tributação.
    .

FrancoAtirador

29 de abril de 2018 às 20h33

O Plano para Afundar o Brasil Começou,
há tempos, com a Gangue DemoTucana:

https://twitter.com/DeputadoFederal/status/990727431467102208

Responder

Julio Silveira

28 de abril de 2018 às 09h03

Os yankes, com seus agentes trairas do Brasil instalados nas mais diversas instituições estão nos levando para onde queriam, para a idade das trevas. O Brasil segue firme e celere rumo as cavernas do primeiro mundo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.