VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Lincoln Secco: “Ignorância substancial” de Bolsonaro,  pré-condição para seguir o extermínio
Reprodução de vídeo
Política

Lincoln Secco: “Ignorância substancial” de Bolsonaro, pré-condição para seguir o extermínio


06/04/2020 - 17h44

O Fascismo: uma Ignorância Substancial

por Lincoln  Secco*, em boletim da USP

Benedetto Croce disse em seu diário que Mussolini tinha “uma radical deficiência moral” e que era “ignorante, mas de uma ignorância substancial”, incapaz de entender relações elementares da vida humana, arrogante e sem escrúpulos de consciência [i].

É essa “ignorância substancial”, totalizante que marcou uma das cenas mais macabras da política brasileira: o discurso presidencial de 24 de março de 2020.

Ele não bradou “viva la muerte” como os  franquistas e nem suas carreatas fúnebres usaram o Totenkopf (caveira) dos uniformes nazistas.

Como os subempresários que o apoiam, ele não subestimou a epidemia somente por uma indiferença pela morte de milhões de pessoas; nem mesmo por puro cálculo político, embora isso também tenha contado.

Há uma razão que finca raízes no próprio momento ideológico da acumulação do capital em estado crítico.

Ela é tão evidente e tão incômoda que não pode ser declarada senão na forma de uma ignorância universal.

Incômoda porque a crise é interna e não externa ao capital. Em outras palavras, não se trata da humanidade versus a epidemia.

Mantidas constantes todas as condições iniciais (ausência de vacina ou remédio eficaz), a contradição interna só pode encontrar uma forma de resolução no interior do próprio capital, seja pela morte de muitas pessoas ou pela resistência radical da classe trabalhadora.

Vários governos centristas e liberais usaram a discutível metáfora da guerra para suas políticas de contenção da epidemia.

Mas não há nenhum inimigo externo a ser debelado.

Na ausência de uma guerra real o neofascismo não pode tipificar os adeptos de uma ideologia ou comportamento como o corpo infectado a ser isolado e exterminado.

Apela assim, a uma “verdade” que os próprios liberais gostariam de admitir: se uma pandemia não cede, em algum momento é preciso sacrificar corpos trabalhadores para que as roletas do cassino financeiro global continuem a girar.

Verdades e Forma

A verdade do capital não pode ser pronunciada senão com mentiras.

A mentira do fascismo só pode ser bem sucedida mediante verdades. Mesmo que sejam  apenas fragmentos distorcidos como o desemprego, o remédio salvador da epidemia, a guerra purificadora ou a derrocada econômica.

Em momentos decisivos em que a reprodução do capital produtivo está em jogo, liberalismo e fascismo, elite e ralé dão-se as mãos sem temer qualquer contágio.

Mas os liberais não têm o physique du rôle do ressentido social. Ainda que possa ter sido o  café com leite das brincadeiras infantis, o  guarda-caixão do piques, sua herança rapidamente lhe recolocou no seu devido grau hierárquico.

Hannah Arendt afirmou sobre os fascistas que o fato de que antes do seu ingresso na política suas vidas tinham sido um fracasso era o ponto alto de sua atração para as massas [ii]. Suas falhas podiam passar por autenticidade.

A forma fascista é imprescindível porque permite mentir dizendo a verdade.

Os nazistas podiam combinar elementos intelectuais e antiintelectuais num só discurso simplório, mas o que lhes infundia sua credibilidade era a forma degradada, a coreografia grotesca, a arte ornamental, as falas entrecortadas, as relações sem conexão, os gestos desmedidos e a linguagem chula e rebaixada.

Apanhavam um fragmento de debate científico e o deslocavam do contexto para atacar a própria ciência.

Ora, neste caso, as  discussões científicas são o todo; o que eles faziam era descartar a totalidade e tomar uma verdade parcial como se fosse a própria ciência alemã e sã contra a judia e a comunista.

Aqui temos que nos separar do grande pensador liberal Croce.

A ignorância substancial não era apenas de um indivíduo, mas uma pré-condição para exercer um poder político que atendesse às exigências de uma acumulação que só podia prosseguir exterminando seres humanos.

[i] Spriano, P. Sulla Rivoluzione Italiana. Torino: Einaudi, 1978, p.51

[ii] Arendt, H. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012, p. 458.

*Lincoln Secco é professor do Departamento de História da USP.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

09 de abril de 2020 às 00h40

CAPITAIS BRASILEIRAS COM MAIS DE 1 MILHÃO DE HABITANTES (2019)*

1º São Paulo (SP) 12.252.023
2º Rio de Janeiro (RJ) 6.718.903
3º Distrito Federal 3.015.268
4º Salvador (BA) 2.872.347
5º Fortaleza (CE) 2.669.342
6º Belo Horizonte (MG) 2.512.070
7º Manaus (AM) 2.182.763
8º Curitiba (PR) 1.933.105
9º Recife (PE) 1.645.727
10º Goiânia (GO) 1.516.113
11º Belém (PA) 1.492.745
12º Porto Alegre (RS) 1.483.771
13º São Luís (MA) 1.101.884
14º Maceió (AL) 1.018.948
14 Capitais = 42.415.009 (20,2%)

População do Brasil = 210.147.125

* IBGE (Projeção)

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25278-ibge-divulga-as-estimativas-da-populacao-dos-municipios-para-2019
https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lista_de_capitais_do_Brasil_por_popula%C3%A7%C3%A3o
https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lista_de_munic%C3%ADpios_do_Brasil_por_popula%C3%A7%C3%A3o

O Covid-19 tá faceiro com a liberalização do Isolamento Social: Ainda tem muita gente pra infectar e matar no Brasil.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!