VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Juliana Cardoso: Doria “desprefeita” da cidade de São Paulo derrotado e pela porta dos fundos

09 de abril de 2018 às 21h15

Boneco do ex-prefeito João Doria Jr, o Dorióquio, também conhecido como João Enganador. Foto: Irene Lucatto/Assessoria de imprensa de Juliana CardosoFoto: Irene Lucatto/Assessoria de imprensa de Juliana Cardoso

DÓRIA, O QUE NÃO ERA POLÍTICO E NUNCA FOI GESTOR, ABANDONA A CIDADE DE SÃO PAULO DERROTADO E PELA PORTA DOS FUNDOS

por Juliana Cardoso*

Na última sexta-feira (07/04), demos adeus a um prefeito que de fato nunca governou a cidade de São Paulo.

Doria descumpriu mais uma de suas promessas de campanha: deixou a prefeitura para a qual ele prometeu “prefeitar” até o final de seu mandato.

Doria abandonou a prefeitura para concorrer ao governo do Estado de São Paulo, após flertar com o Palácio do Planalto, a ponto de quase trair seu padrinho político, Geraldo Alckmin.

Não podemos, porém, dizer que ficamos tristes com sua partida.

A sua má avaliada gestão certamente deve frustrar o homem que se gabava de ser um gestor e não um político.

Até o momento, estranhamente, não vimos pesquisas atuais sobre avaliação da gestão de Doria.

A última, divulgada em dezembro de 2017, indicava que a porcentagem dos que achavam o governo Doria “Bom ou Ótimo” caiu de 44% em fevereiro para 29% em dezembro.

Os que achavam o governo “Ruim ou Péssimo” subiu de 13% para 39%.

Deve ser muito  desalentador ver que os recursos e os esforços destinados à publicidade não surtiram os resultados esperados.

Mas, cá entre nós,  já pensou a dureza que é fazer propaganda de uma gestão que pouca coisa boa fez pela cidade e sua população?

Como dizer que a cidade está linda, se ela está mais cinza e mais suja?

Ou  como fazer a população acreditar que Doria cuida das pessoas se o que ele mais fez na cidade foi  fechar serviços e unidades de saúde?

Até para marqueteiros experientes deve ser tarefa ingrata enganar quem já foi enganado uma vez. Afinal, gato escaldado tem medo de água!

A recente derrota  na reforma da previdência municipal também deve ter sido  muito frustrante para o gestor.

O projeto apresentado ao apagar das luzes de 2017, sem qualquer negociação com sindicatos, representava um verdadeiro confisco.

Doria tinha pressa. Se aprovasse a reforma a tempo, poderia atrair o apoio do mercado financeiro para sua tão sonhada candidatura à Presidência da República.

Só que ele não contava com a garra e a histórica mobilização dos servidores e da população.

Mesmo usando golpes baixos, como a vergonhosa repressão aos servidores e  chantagem a vereadores, Doria foi derrotado. E no dia 27 de março, o vereador da base governista Milton Leite (DEM), presidente da Câmara, teve que anunciar a retirada do PL por cento e vinte dias.

E o que os servidores fizeram para conquistar essa importante vitória?

Eles fizeram política! Articularam forças, alianças, pressionaram vereadores, se mobilizaram na câmara e nos territórios.

Foi lindo de acompanhar. Uma verdadeira lição de resistência, que, aliás, já começa a inspirar a luta em outras cidades, como  Campinas, cujo prefeito, o tucano Jonas Donizetti, apresentou também um projeto de alteração na previdência municipal.

É isso, minha gente, o homem que estufava  o peito para dizer que era gestor foi derrotado justamente por aquilo que ele sempre negou no discurso: a política.

Nós, paulistanos, estamos em festa e muito determinados a não deixar que os demais paulistas sintam na pele a “jestão” Doria.

Juliana Cardoso é vereadora (PT-SP).

Leia também:

Manuela é vítima de provocador em Curitiba

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

4 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Morvan

29/04/2018 - 21h59

Boa noite.

São Paulo, dando um desconto bem grande, pela fonte da pesquisa, continua, penso, caso de estudo bem aprofundado. Síndrome de Estokolmo não explica:

João Dória Lidera Disputa Pelo Governo Estadual, Mas Sua Rejeição Cresce

O cara não passou um dia sem prejudicar a população. Descontinuou programas sociais, reduziu o atendimento hospitalar, diminuiu drasticamente a frota de coletivos, carreou polpudos recursos para publicidade (explica, em parte, a “preferência”…), detonou, sem trocadilhos, a Cracolândia; abandonou, literalmente, o posto de prefeito, o qual só se utilizava como entreposto mercadológico | eleitoreiro e, pasme-se lidera?
Agora, o pior é na Eleição para Presidente, em havendo, qualquer revés e a culpa, já se sabe, é do nortista (N|Ne)…
#LulaLivre, #LulaPresoPolítico, #LibertarLulaJá.

Responder

Julio Silveira

29/04/2018 - 10h37

Espera aí, mas São Paulo não é aquela cidade que tirou um prefeito padrão europeu, para colocar esse, padrão Fifa? Não é o estado da lacomotiva, que acredita na Globo e repetem a exaustão a cada eleição gente de um unico partido, padrão plim plim, que já fez secar uma cantareira. Que repetem a cada eleição a execução da limpeza do Tiete, que criaram para o mundo a cratera no Metro? Não e o estado que criou o já famoso coxinha de pato? e que depois foi ao resto do Brasil atrás de materia prima? Deve ser por isso que estamos assim, em todo Brasil, esse estado locomotiva carrega o vagões na direção das cavernas e dis cavernosos. Com sua gente que tripudia do estado, e não tem simbolismo mais perfeito, já que, com o tempo, São Paulo tornou-se o estado dos cansados, ou talvez descansados, mas cheirosos, por favor. E por favor tampem o Tiete.

Responder

Eduardo

28/04/2018 - 19h41

Espero que as coisas piorem mais , especialmente em São Paulo! O burro às vezes aprende quando apanha!

Responder

FrancoAtirador

09/04/2018 - 21h35

João Doria é um Serra Com Botox

Responder

Deixe uma resposta