VIOMUNDO

Diário da Resistência


Jeferson Miola: Com o liberou geral para viajantes que recusaram vacina, Brasil se credencia a “covidário” internacional
Foto: Reprodução Instagram
Política

Jeferson Miola: Com o liberou geral para viajantes que recusaram vacina, Brasil se credencia a “covidário” internacional


08/12/2021 - 10h42

Brasil: pária e “covidário” internacional

Por Jeferson Miola, em seu blog

Liberar a entrada no território nacional de viajantes que recusaram a imunização é mais que negacionismo e irresponsabilidade ante protocolos científicos.

É uma estratégia política que tem pelo menos dois propósitos: [1] projetar Bolsonaro e o fascismo à brasileira como referência programática da extrema-direita internacional, e [2] promover destruição, caos e tumulto doméstico.

O liberou geral do governo poderá custar muito caro ao Brasil, pois o país se credencia a ser um “covidário” internacional – usina hemisférica de produção, propagação e disseminação de todas variedades de COVID.

O efeito econômico poderá ser ainda mais prejudicial para uma economia já destroçada, pois poderá inibir o turismo internacional a um país [des]governado por seres lúgubres.

Este resultado, entretanto, será um feito coerente para um governo que se orgulha de ser pária internacional.

E será considerada uma missão cumprida para um [des]governante genocida que se gaba de ser “o único chefe de Estado no mundo que teve posição diferente”.

Como é sabido, o governo militar adotou uma estratégia de propagação intencional do COVID que faz do Brasil o vice-campeão mundial no ranking de morticínio humano, apesar de representar a 6ª população planetária.

Decerto o mundo inteiro está errado e os facínoras tupiniquins é que estão certos.

O colaboracionista do fascismo Marcelo Queiroga pode ter a opinião que quiser, mas a posição irresponsável e antivida que ele defende o incompatíbiliza com o cargo que ocupa.

Como antimédico que ultraja o juramento de Hipócrates ele pode ser qualquer coisa, inclusive leão de chácara do Escritório do Crime, menos ministro da saúde.





3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

09 de dezembro de 2021 às 00h53

“O governo Bolsonaro gastou R$ 204 MILHÕES
em apenas nove meses no cartão corporativo.
OITO PESSOAS da Presidência gastaram
14 MILHÕES de dinheiro público.
Pouco mais de R$ 1 Milhão por usuário.”
https://twitter.com/Jandira_Feghali/status/1468617494151708672

Responder

marcio gaúcho

08 de dezembro de 2021 às 14h16

Agora vai! A tão sonhada “contaminação de rebanho” pelo governo insano bolsonarista vai acontecer em breve. Os gringos negacionistas, além dos dólares e euros, vão trazer as “sete pragas do Egito” para o país. Além das prostitutas de plantão, quem mais se beneficiará com isso?

Responder

Riaj Otim

08 de dezembro de 2021 às 13h19

melhor isso do que ter que abater todo avião que entrar no nosso espaço aéreo

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding