VIOMUNDO

Diário da Resistência


Janio de Freitas: Quem nega altos riscos na ação de bolsonaristas no 7 de Setembro está a serviço de Bolsonaro
Reprodução
Política

Janio de Freitas: Quem nega altos riscos na ação de bolsonaristas no 7 de Setembro está a serviço de Bolsonaro


29/08/2021 - 22h29

Quem nega altos riscos na ação de bolsonaristas no 7 de Setembro está a serviço de Bolsonaro

Por Janio de Freitas, na Folha

Quem nega altos riscos na ação de bolsonaristas no 7 de Setembro — um coro que cresce a cada dia — está a serviço de Bolsonaro ou comete uma leviandade. Não há sinais, de descontrole ou de contenção, merecedores de confiança.

Em contrapartida, sabe-se que o bolsonarismo é perigoso em si mesmo, sempre potencialmente criminoso nos meios e nos fins.

E Bolsonaro, ele sim, emite sinais claros de sentimentos opressivos, de cerco e medo: o ataque frontal ao Supremo, a incessante corrida a aglomerações excitáveis de Norte a Sul, o agravamento de suas falas — e a convocação às “manifestações do 7 de Setembro do povo”.

Nesse estado de país enlouquecido, as polícias militares passam de proteção social a fontes de medo coletivo.

Os militares do Exército, que exigiram a referência à segurança interna, na Constituição, como domínio seu, reduzem-se a uma incógnita nos riscos das manifestações.

O Supremo sabe desses riscos.

Não os esconde, e os quer contidos por uma barreira de proteção especial.

O Congresso segue, sem outro jeito, o seu tergiversante presidente. Rodrigo Pacheco o juntou às providências do Supremo, mas à sua maneira.

Para negar fundamento ao impeachment de ministro do Supremo pedido por Bolsonaro, apressou-se à baixeza da compensação: “Como também não antevejo para impeachment do presidente da República”.

Contudo, a proteção buscada pelo Supremo e o Congresso são advertências para os riscos que Bolsonaro acionará em Brasília, pela manhã, e à tarde em São Paulo.

Muitos governadores estão com preocupação extrema.

A situação é de tal maneira desarticulada, que aos governadores não bolsonaristas falta até a segurança de que devam mobilizar suas PMs.

Em vários estados, como Ceará, pode ser melhor a polícia invalidada no quartel do que nas ruas com seu bolsonarismo.

Uma síntese da situação: o baderneiro agressivo é menos ameaçador do que polícias.





2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

30 de agosto de 2021 às 01h08

https://pbs.twimg.com/media/E99V1L1XMAABV_v?format=jpg
O Barrosão deveria pedir ao Xandão
a inclusão do Dudu Bananinha no
Inquérito das Fake News (STF 4781).
https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1431957592633446400

Responder

Zé Maria

30 de agosto de 2021 às 00h28

A Besta Genocida, SK do Planalto,
sente-se em desespero acossada.
Utilizará qualquer meio pra escapar.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding