VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Hospitais colapsam no Sul, Brasil tem 36 dias com mais de mil mortes por covid e Bolsonaro “sacrifica” o mensageiro
Reprodução twitter
Política

Hospitais colapsam no Sul, Brasil tem 36 dias com mais de mil mortes por covid e Bolsonaro “sacrifica” o mensageiro


25/02/2021 - 17h35

Da Redação

Hoje perdemos um paciente por incapacidade da rede de oxigênio. A equipe lutou muito pelo paciente e fomos vencidos. Médica do Hospital de Clínicas de São Sebastião, no litoral paulista

Estamos à beira do colapso. Rui Costa, governador da Bahia, à CNN Brasil

O presidente da República vai demitir o responsável pela Secretaria de Comunicação e colocar o farto cofre da SECOM nas mãos do almirante Flávio Rocha, da Secretaria de Assuntos Estratégicos.

Um dos motivos para o afastamento de Fabio Wajngarten é o descontentamento de integrantes da cúpula do governo com a comunicação em tempos de pandemia.

O negacionista Jair Bolsonaro, que falou em “gripezinha” em rede nacional de TV, mais uma vez joga a responsabilidade por sua própria inconsequência em terceiros.

A pandemia de coronavírus foi um dos principais motivos da derrota de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. Trump perdeu apoio chave no eleitorado que o levou à Casa Branca em 2016, o das pessoas de mais de 60 anos de idade.

No Brasil, de acordo com a pesquisa mais recente da CNT, apenas 11% das pessoas culpam Bolsonaro diretamente pelas mortes.

Mas a falta de vacinas e o aumento dos óbitos podem mudar isso.

Os EUA atingiram a marca de mais de 500 mil mortos pela covid-19 e o Brasil, mais de 250 mil.

Bolsonaro e seu ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, cometeram uma série de erros graves nas negociações para a compra de vacinas no Exterior e ficaram reféns da Coronavac, que o governador paulista João Doria comprou na China.

Estimulados pelo negacionismo do presidente, bolsonaristas rejeitam o uso de máscaras, criticam a “vachina” e promovem um coquetel de “tratamento precoce” que pode envenenar as pessoas.

O presidente da República chegou a dizer que a vacina poderia transformar as pessoas em “jacaré”, por isso não queria torná-la obrigatória.

Mas a imunidade de rebanho, que os próprios bolsonaristas defendem que aconteça naturalmente, só será atingida com a vacina se a imunização superar 50% da população, o que está longe de acontecer.

Há indícios espalhados por todo o Brasil de uma terceira onda, a mais grave de todas por envolver pacientes mais jovens e variantes que se espalham mais rápido e provocam casos mais graves.

O Brasil completou 36 dias com mais de mil mortes por dia.

O país “estacionou” num patamar muito alto, que ainda pode se agravar.

Gráfico do G1

“Desde 22 de dezembro, a média móvel de mortes, com algumas flutuações, é maior do que a primeira onda. Quer saber quando vamos chegar a 300 mil? Vamos chegar no final de março ou início de abril. Isso é aritmética simples. Estamos acima de 1 mil mortes por dia”, disse ao G1 o pesquisador Domingos Alves, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto.

Em Porto Alegre, hoje, sete hospitais têm lotação de 100% das UTIs e risco da falta de respiradores, segundo nota emitida pelos próprios hospitais.

100 pacientes em estado grave aguardam vaga na capital gaúcha.

Em outras palavras, a crise do oxigênio, que assustou o Brasil, causando mais de 50 mortes no início do ano na região Norte, pode chegar ao Sul na forma da falta de leitos e outros insumos essenciais — como anestésicos.

Do Jornal Hoje

No dia 24, o Brasil atingiu a média móvel de 1.129 óbitos, um recorde.

Bolsonaro, enquanto isso, passeia sem máscara, reforça o poder dos militares no governo e “sacrifica” o mensageiro.





7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

26 de fevereiro de 2021 às 19h24 Responder

Zé Maria

26 de fevereiro de 2021 às 18h15

“Dê a sua Contribuição, contribua
com a sua Família, com a sua Cidade,
com a sua Vida [SIC], para que a gente
salve a Economia do Município
de Porto Alegre”.
Sebastião Melo
Prefeito de Porto Alegre
https://twitter.com/andreaugustin/status/1365065653250650113

Tem gente que diz que é ‘Fake News de Esquerda’,
mas foi precisamente o que disse o Prefeito Melo.

Responder

Henrique Martins

26 de fevereiro de 2021 às 13h11

Os episódios de vacina de vento é coisa de bolsonaristas para provar que as vacinas não funcionam. É uma crueldade sem tamanho profissionais de saúde terem a coragem de fazer isso para proteger um demônio. Estas pessoas estão todas possuídas.

Responder

Zé Maria

25 de fevereiro de 2021 às 19h49

O braZil de Bolsonaro/Guedes/Pazuello/Mourão é a Lombardia Sul-Americana.
Ou Pior, porque aqui não tem Vacina nem Respiradores em Número Necessário.

Responder

Zé Maria

25 de fevereiro de 2021 às 19h20

Prefeito de São Leopoldo/RS defende lockdown
na Região Metropolitana de Porto Alegre

https://www.sul21.com.br/ultimas-noticias/coronavirus/2021/02/prefeito-de-sao-leopoldo-defende-lockdown-de-7-dias-na-regiao-metropolitana-de-porto-alegre
.
AJD faz Pedido de Lockdown para o Estado do Rio Grande do Sul

Em ofício encaminhado ao governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (24),
a Associação Juízes para a Democracia [AJD] e dezenas de entidades
que subscrevem o documento pedem a adoção imediata de medidas sanitárias
para conter o avanço do coronavírus no Rio Grande do Sul.

No documento, a entidade defende que, para o combate efetivo à disseminação
do vírus, o governo deveria implementar um bloqueio total de atividades
por ao menos 15 dias.

“Ofício* nº 05/2021 – AJD

Porto Alegre, 24 de fevereiro de 2021.

Ao Governador do Rio Grande do Sul
Sr. Eduardo Figueiredo Cavalheiro Leite

Assunto: Pedido de Lockdown para o Estado do Rio Grande do Sul

Excelentíssimo Senhor Governador,

A Associação Juízes para a Democracia (AJD), por seu núcleo gaúcho, juntamente com as entidades abaixo descritas, vem REQUERER a imediata adoção de medida sanitária restritiva eficiente, para o efetivo combate à disseminação da pandemia da COVID 19, através do bloqueio total das atividades (lockdown) pelo período de pelo menos 15 (quinze) dias, em todo o Estado do Rio Grande do Sul.De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, há no Brasil 10.139.148 casos confirmados e 245.977 óbitos (https://covid19.who.int/region/amro/country/br).

O aumento significativo de casos de COVID no país, assim como a falta de leito e oxigênio em estados da região Norte, especialmente Manaus, tem preocupado governos e prefeituras que tem adotado lockdown em diversas cidades, como é o caso de Araraquara (SP), Américo Brasiliense (SP), Santa Lúcia (SP), Uberlândia (MG) e Ipameri (GO).

Em nosso Estado, os indicadores, a partir do instrumento de análise “modelo
de distanciamento controlado” (https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br/)
encontram-se em alerta máximo (“bandeira preta”), cujo significado indica alto risco para o esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de disseminação do vírus, que tem se revelado letal inclusive para pessoas que não apresentam comorbidades.

No último domingo (21.02.2021), o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa) e mais sete instituições, como o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, o Grupo Hospitalar Conceição, Hospital Moinhos de Vento, o Hospital São Lucas da PUCRS, o Instituto de Cardiologia/Fundação Universitária de Cardiologja, o Hospital Ernesto Dornelles e a Rede de Saúde Divina Providência, assinaram e divulgaram documento (https://setorsaude.com.br/hospitais-de-porto-alegre-divulgam-manifesto-enderecado-ao-governador-eduardo-leite) direcionado ao governo
de Estado, em que afirmam que:

“Estamos diante de uma situação de alto risco a toda a coletividade. Um cenário que exige, para os próximos dias, decisões duras mas necessárias, a fim preservar o bem maior: a vida.A situação atual de lotação nos hospitais é a pior desde o início da pandemia. Os doentes, de todas as idades, chegam em condições cada vez mais críticas, inclusive aqueles que internam em enfermarias. Muitos destes têm necessitado de equipamentos de ventilação mecânica — itens não disponíveis em quantidade necessária.”

Na segunda-feira (22.02.2021), houve anúncio de que tais hospitais estão com 98,19% da capacidade de lotação esgotada. O cientista e professor da Universidade de Duke (EUA), Miguel Nicolelis, que tem se destacado em orientação e consultoria sobre o enfrentamento da pandemia em nove Estados do nordeste brasileiro, afirma que “ou o país entra num lockdown nacional imediatamente, ou não daremos conta de enterrar os nossos mortos em 2021”.

A medida é, portanto, urgente e necessária. Omitir-se em um momento como esse implicará sem dúvida responsabilidade não apenas da perspectiva política e jurídica, mas sobretudo da perspectiva histórica.

Aguardamos, com apreensão, sua pronta resposta.

O Ofício é Assinado pela Juíza do Trabalho,
Valdete Souto Severo, Presidente da AJD,
e subscrito pelas seguintes Entidades:

ABMCJ – Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica – comissão RS
Abong – Associação Brasileira de ONGS
ABRATO – Associação Brasileira dos Terapeutas Ocupacionais
ABREA/RS – Associação Brasileira de Expostos ao Amianto do Rio Grande do Sul
ADJC-RS – Advogadas e Advogados pela Democracia, Justiça e Cidadania-RS
AGETRA – Associação dos Advogados Trabalhistas
AJURD – Associação de Juristas pela Democracia
ANDES – Sindicato Nacional dos docentes das Instituições de Ensino Superior
ABET – Associação Brasileira de Estudos do Trabalho
Associação dos Supervisores de Educação do Estado do Rio Grande do Sul (RS)
ASSUFRGS – Associação dos Servidores da UFRGS
Camp – Escola de Cidadania
CEC-RS – Conselho Estadual de Cultura
Centro Brasileiro de Estudos da Saúde – CEBES/RS
Coletivo A Cidade que Queremos
Coletivo ATUA POA – pelo direito à cidade de todos nós
Coletivo de Comunicação e Produção Cultural Ltda – Catarse
Coletivo ProsperArte
COMDIM POA – Conselho Municipal dos Direitos da Mulher
Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito
CONSEA – Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do RS
Conselho Municipal de Direitos Humanos de Porto Alegre
Conselho Municipal de Saúde de Porto Alegre
Conselho Regional de Fonoaudiologia
Conselho Regional de Psicologia RS
Conselho Regional de Serviço Social do Rio Grande do Sul – CRESS 10ª Região
Fórum Acidentes de Trabalho
Forum de Mulheres do Mercosul
Fórum ONG AIDS RS
Fórum Sindical e Popular de Saúde e Segurança
do Trabalhador e da Trabalhadora de Minas Gerais
Frente Ampla em Defesa da Saúde dos Trabalhadores
Frente Nacional Ampliada da Saúde Mental, da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial
IAB – Instituto de Arquitetos do Brasil Departamento RS
IDhES – Instituto de Direitos Humanos, Econômico e Social
ITD – Instituto Trabalho Digno
Marcha Mundial das Mulheres RS
Margem-Laboratório de narrativas urbanas/PROPUR/UFRGS
MATI – Movimento dos Advogados Trabalhistas
MCT-PDT/RS Movimento Comunitário Trabalhista do PDT RS.
Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas
Movimento Mães e Pais pela Democracia
NÚCLEO do Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade de Porto Alegre
ONG TAŨGI
SASERS – Sindicato dos Assistentes Sociais no RS
SEMAPI Sindicato
SERGS – Sindicato dos Enfermeiros do Estado do RS
SINDIÁGUA/RS
SINDAERGS – Sindicato dos Administradores no Estado do Rio Grande do Sul
SINDISAÚDE – Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnicos, Duchistas, Massagistas e Empregados em Hospitais e Casas de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul
SINTTEL RS – Sindicato dos Telefônicos
SISERGS – Sindicato das Secretárias e Secretários no Estado do Rio Grande do Sul

Íntegra do Ofício da AJD em: (https://www.ajd.org.br/noticias/2833-pedido-de-lockdown-para-o-estado-do-rio-grande-do-sul)

(https://www.sul21.com.br/ultimas-noticias/coronavirus/2021/02/entidades-pedem-que-leite-imponha-lockdown-para-conter-explosao-da-covid-19-no-rs)
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Blogs & Colunas
Mais conteúdo especial para leitura