VIOMUNDO

Diário da Resistência


Filme sobre o golpe que derrubou Dilma será exibido nesta terça no Parlamento britânico
Política

Filme sobre o golpe que derrubou Dilma será exibido nesta terça no Parlamento britânico


03/12/2018 - 21h37

Da Redação

Nesta terça-feira (4/12),  O Processo, documentário da cineasta Maria Augusta Ramos sobre o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, será exibido em sessão única no Parlamento britânico, em Londres

É uma iniciativa dos movimentos de solidariedade ao Brasil e à América Latina Progressista (Brazil Solidarity Initiative e Labour Friends of Progressive Latin America).

No convite para o evento, eles destacam:

“Um julgamento tão sujo que até mesmo Kafka ficaria perplexo! O documentário revela a natureza distorcida do golpe de Estado que ocorreu no Brasil há dois anos, e foi apropriadamente batizado com o nome de um romance do escritor de língua alemã”.

Fazem ainda um resumo do caso:

O processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff foi impulsionado pelo presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Eduardo Cunha, acusado de embolsar pelo menos 40 milhões de dólares em uma parcela da estatal Petrobras.

Cunha, com a ajuda de Michel Temer, presidente interino do Brasil, iniciou o processo de impeachment após a decisão tomada pelos aliados do governo de que não impediria investigações no comitê de ética do Congresso que poderiam levar à sua destituição.

Portanto, Cunha acusou Dilma de estar envolvida em arranjos corrompidos.

A primeira acusação foi baseada em atrasos na transferência de recursos para bancos públicos. A segunda foi sobre decretos orçamentários.

Dilma Rousseff, filha de um imigrante búlgaro, foi a primeira mulher democraticamente eleita a ocupar a presidência brasileira.

Presa e torturada de 1970 a 1972 sob a ditadura militar, ela se tornou um símbolo para a busca da democracia do povo brasileiro.

Maria Augusta Ramos filma o julgamento que levou ao seu impeachment com uma energia poderosa que lembra os melhores thrillers políticos dos anos setenta.

O filme começa às 18h30.

Antes, às 18h, haverá três breves palestras:

*Maria Augusta Ramos, diretora de O Processo

*Geoffrey Robertson,  advogado de direitos humanos e encarregado do caso de Lula

*Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome durante o governo da presidenta Dilma Rousseff

Para quem está em Londres e pretende assistir ao filme nesta terça-feira, os organizadores recomendam chegar entre 16h30 e 17h.

É que a segurança do Parlamento é muito rigorosa e a inspeção pode demorar até 45 minutos.

Leia também:

Identificada segunda ossada de assassinado sob o comando de Ustra, o herói de Bolsonaro

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo

04 de dezembro de 2018 às 12h49

Injusto foi o partidos dos “trabalhadores” roubar tantos bilhões do brasil

Responder

    Jardel

    05 de dezembro de 2018 às 16h32

    Mas e o Aécio? E o Serra? E o Geraldo? E o Aloysio? E o Cunha Lima? E o Temer?
    Não vêm ao caso, como diria o Moro?
    Ou eles podem porque são cheirosos?
    Se o impeachment não tivesse sido um golpe, esses aí já estariam em cana!
    Cego é aquele que não quer ver.

Waldir Rodrigues de Camargo

03 de dezembro de 2018 às 23h51

Golpe foi o pt que deu no Brasil sob o comando de dilma e se foi golpe pq vcs nao questionam o STF q presidiu a cassaçao da dilma?chega com esse papo de golpe ja era e o lider da gangue esta no devido lugar de quem é condenado 2 vezes e vai ser condenado mais uma vez

Responder

    Claudio

    04 de dezembro de 2018 às 11h44

    LEIGO

    Jardel

    05 de dezembro de 2018 às 23h52

    O fato é que o ódio ao PT não vai melhorar o país. Acreditar que foi o PT quem inventou a corrupção é uma crença infantil.
    A moralidade deve ser exigida de todos. Poupar os corruptos do outro lado não vai resolver nada. Pelo contrário, continuarão a ser corruptos, mas agora, fortalecidos pela impunidade explícita e escancarada.
    Agora eles têm carta branca para roubar. Sem oposição.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!