VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


FHC: Lula é “mago do ilusionismo” e hegemonia petista ameaça democracia
Política

FHC: Lula é “mago do ilusionismo” e hegemonia petista ameaça democracia


01/12/2013 - 20h18

Sinais alarmantes

01 de dezembro de 2013 | 2h 10

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO – O Estado de S.Paulo

Finalmente se fez justiça no caso do mensalão. Escrevo sem júbilo: é triste ver na cadeia gente que em outras épocas lutou com desprendimento. Eles estão presos ao lado de outros que se dedicaram a encher os bolsos ou a pagar suas campanhas à custa do dinheiro público. Mais melancólico ainda é ver pessoas que outrora se jogavam por ideais – mesmo que controversos – erguerem os punhos como se vivessem uma situação revolucionária, no mesmo instante em que juram fidelidade à Constituição.

Onde está a revolução? Gesticulam como se fossem Lenines que receberam dinheiro sujo, mas o usaram para construir a “nova sociedade”. Nada disso: apenas ajudaram a cimentar um bloco de forças que vive da mercantilização da política e do uso do Estado para se perpetuar no poder. De pouco serve a encenação farsesca, a não ser para confortar quem a faz e enganar seus seguidores mais crédulos.

Basta de tanto engodo. A condenação pelos crimes do mensalão deu-se em plena vigência do Estado de Direito, num momento em que o Executivo é exercido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), cujo governo indicou a maioria dos ministros do Supremo.

Não houve desrespeito às garantias legais dos réus e ao devido processo legal. Então, por que a encenação? O significado é claro: eleições à vista. É preciso mentir, autoenganar-se e repetir o mantra. Não por acaso, a direção do PT amplifica a encenação e Lula diz que a melhor resposta à condenação dos mensaleiros é reeleger Dilma Rousseff…

Tem sido sempre assim, desde a apropriação das políticas de proteção social até a ideia esdrúxula de que a estabilização da economia se deveu ao governo do PT. Esqueceram as palavras iradas que disseram contra o que hoje gabam e as múltiplas ações que moveram no Supremo para derrubar as medidas saneadoras. O que conta é a manutenção do poder.

Em toada semelhante, o mago do ilusionismo fez coro. Aliás, neste caso, quem sabe, um lapso verbal expressou sinceridade. “Estamos juntos”, disse Lula. Assumiu meio de raspão sua fatia de responsabilidade, ao menos em relação a companheiros a quem deve muito. E ao País, o que dizer?

Reitero, escrevo tudo isso com melancolia, não só porque não me apraz ver gente na cadeia, embora reconheça a legalidade e a necessidade da decisão, mas principalmente porque tanto as ações que levaram a tão infeliz desfecho como a cortina de mentiras que alimenta a aura de heroicidade fazem parte de amplo processo de alienação que envolve a sociedade brasileira.

São muitos os responsáveis por ela, não só os petistas. Poucos têm tido a compreensão do alcance destruidor dos procedimentos que permitem reproduzir o bloco de poder hegemônico; são menos numerosos ainda os que têm tido a coragem de gritar contra essas práticas. É enorme o arco de alianças políticas no Congresso cujos membros se beneficiam por pertencerem à “base aliada” de apoio ao governo.

Calam-se diante do mensalão e das demais transgressões, como se o “hegemonismo petista” que os mantém fosse compatível com a democracia. Que dizer, então, da parte da elite empresarial que se ceva dos empréstimos públicos e emudece diante dos malfeitos do petismo e de seus acólitos? Ou da outrora combativa liderança sindical, hoje acomodada nas benesses do poder?

Nada há de novo no que escrevo. Muitos sabem que o rei está nu e poucos bradam. Daí a descrença sobre a elite política reinante na opinião pública mais esclarecida. Quando alguém dá o nome aos bois, como, no caso, o ministro Joaquim Barbosa, que estruturou o processo e desnudou a corrupção, teme-se que, ao deixar a presidência do STF, a onda moralizante dê marcha à ré. É evidente, pois, a descrença nas instituições. A tal ponto que se crê mais nas pessoas, sem perceber que por esse caminho voltaremos aos salvadores da Pátria. São sinais alarmantes.

Os seguidores do lulopetismo, por serem crédulos, talvez sejam menos responsáveis pela situação a que chegamos do que os cínicos, os medrosos, os oportunistas, as elites interesseiras que fingem não ver o que está à vista de todos. Que dizer, então, das práticas políticas? Não dá mais!

Estamos a ver as manobras preparatórias para mais uma campanha eleitoral sob o signo do embuste. A candidata oficial, pela posição que ocupa, tem cada ato multiplicado pelos meios de comunicação. Como o exercício do poder se confundiu, na prática, com a campanha eleitoral, entramos já em período de disputa. Disputa desigual, na qual só um lado fala e as oposições, mesmo que berrem, não encontram eco. E sejamos francos: estamos berrando pouco.

É preciso dizer com coragem, simplicidade e de modo direto, como fizeram alguns ministros do Supremo, que a democracia não se compagina com a corrupção nem com as distorções que levam ao favorecimento dos amigos. Não estamos diante de um quadro eleitoral normal.

A hegemonia de um partido que não consegue deslindar-se de crenças salvacionistas e autoritárias, o acovardamento de outros e a impotência das oposições estão permitindo a montagem de um sistema de poder que, se duradouro, acarretará riscos de regressão irreversível.

Escudado nos cofres públicos, o governo do PT abusa do crédito fácil que agrada não só aos consumidores, mas, em volume muito maior, aos audaciosos que montam suas estratégias empresariais nas facilidades dadas aos amigos do rei. A infiltração dos órgãos de Estado pela militância ávida e por oportunistas que querem beneficiar-se do Estado distorce as práticas republicanas.

Tudo isso é arquissabido. Falta dar um basta aos desmandos, processo que, numa democracia, só tem um caminho: as urnas. É preciso desfazer na consciência popular, com sinceridade e clareza, o manto de ilusões com que o lulopetismo vendeu seu peixe. Com a palavra as oposições e quem mais tenha consciência dos perigos que corremos.

* SOCIÓLOGO, FOI PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PS do Viomundo: O artigo poderia ter sido escrito por aquele Eduardo Frei que decidiu aderir ao golpe contra Allende.

Veja também:

Datafolha: Dilma venceria Barbosa, hoje, por 44% a 15%

Pouco mudou em 50 anos

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



202 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

roberto

28 de dezembro de 2013 às 00h50

FHC, o mago que conseguiu quebrar um país tres vezes em apenas 8 anos.

Responder

Francisco

27 de dezembro de 2013 às 18h04

Concordaria com o que escreveu o sociólogo, desde que o próprio também estivesse na Papuda, não só pelo afundamento da P 36, mas também pelos desmandos a que submeteu o país nos fatídicos 8 anos que governou, aí incluindo-se a vergonhosa privatização que promoveu. Fernando, te manca, rapaz. Tu não enganas mais. Teu tempo já passou e não destes conta disso. Recolha-se a sua insignificância política. Já basta o mal que fizeste ao país. E não me venhar mais falar em descriminalizar a maconha e outras babozeiras. Eu sei que só queres criar fatos e aparecer na mídia. Esquecestes que tu fostes escorraçado nas urnas pelo povo brasileiro? As tuas mentiras, nem a rede esgoto consegue mais na cabeça do povo. O inferno te espera.

Responder

Jurgen

26 de dezembro de 2013 às 08h38

A inveja é uma M…. O mais patético é o regozijo de ter culpado o PT pelos crimes que ele próprio cometeu. Mas o tempo vai mostrar a verdade.

Responder

Mauricio

25 de dezembro de 2013 às 21h32

FHC e a direita, estao barrados pelo Povo. E provavelmente serao vendidos a um clube da 3a. Divisao do futebol arabe. Choro de quem esta no banco de reservas.

Responder

Paulo A.

19 de dezembro de 2013 às 19h00

Também…em editorial para o “Estadão”, o que se poderia esperar?

Responder

Paulo A.

19 de dezembro de 2013 às 18h58

Mas o partido dele não é “hegemônico” no estado de São Paulo por quase vinte anos? Então São Paulo é contra a democracia?
Lancem alguém “competente” de seus quadros para o País. Ou abram mão da hegemonia em São Paulo, para o bem da democracia!!! Deixar o povo, a maioria escolher, faz mal à democracia???
Para um filósofo e sociólogo, me pareceu bem fraco…
Jogar palavras ao vento com tanta hipocrisia só pode ser despeito.

Responder

SEM VERNIZ

18 de dezembro de 2013 às 15h14

Quanta cegueira em todos os comentários que vejo aqui. O principal julgamento que se faz de um governo são os anos após o seu final, pois as políticas públicas não exercem efeito de um dia para o outro. Pois bem, o 1º governo Lula foi bom graças a herança que pegou do Lula. Seu 2º mandato já foi mais ou menos, e agora tá a Dilma aí pagando o pato. A economia sendo tocada do jeito que ela está fazendo, não tardará a exigir juros maiores (que já estão subindo), o setor elétrico desmotivado de investir mais, logo apagões irão surgir, acordos comerciais com outros países? Todos estão fazendo e se beneficiando, mas só o Brasil tá aí agarrado com as bostas de Argentina, Bolívia e Venezuela. Não, não é torcer contra, é saber enchergar. Nossa qualidade de vida está piorando. O país está enfraquecendo, e tudo por conta dessas políticas míopes de revolucionários sem causa que bradam por Che Guevara, porque ‘pega bem’.

Responder

    Jurgen

    26 de dezembro de 2013 às 08h31

    Em primeiro lugar, o segundo governo do presidente Lula foi melhor que o primeiro.Em segundo, esqueceu da maior crise que o mundo já passou desde 1929 que estourou em 2008? E continuamos crescendo em empregos, renda e PIB. Pela tua “inteligência” e conhecimento deveria de ter o nick: SEM VERGONHA.

marcos

15 de dezembro de 2013 às 14h05

Na Sibéria está cheio de gente querendo saber um pouco mais sobre as opiniões do FHC

Responder

Maria A

13 de dezembro de 2013 às 16h55

Coisa feia Rapaz! Inveja e dor de cotovelo matam, cuidado! O tiro saiu pela culatra. Pensaram que comprando votos para aprovar a reeleição se perpetuariam no poder, ledo engano, agora “guentem “. Dizer que a grande mídia amplifica as realizações do governo do P T, é tentar enganar os bobos. Ao contrário, o que temos visto (pobres mortais que somos), é a grande mídia sonegando informações de interesse público, se associando a contraventores, requentando notícias, desrespeitando pessoas que não lhes são simpáticas e cobrindo de elogios déspotas que atendem aos seus interesses. Eles esquecem que hoje a população têm muito mais acesso as informações e não se deixa enganar tão facilmente. Acorda príncipe, vc anda viajando muito e esquecendo o seu país de verdade, aquele que vc deixou todo endividado.

Responder

Adriano Medeiros Costa

11 de dezembro de 2013 às 04h29

FHC não larga o osso…

Responder

Haroldo Cantanhede

09 de dezembro de 2013 às 14h39

Ilusionismo descarado é o PSDB/PFL terem quebrado o país 3 vezes (fosse agora, já teriam quebrado o país 30 vezes), vendido tantas estatais (por preço de banana) aos amigos estrangeiros e terem feito os recursos da privataria DESAPARECEREM. E há também o ilusionismo da nossa mídia que, mancomunada com os ilusionistas do PSDB/PFL, inventa o que for preciso para isentar essa gente, que não gosta do brasileiro e nem do Brasil, apenas se servem do país e do povo. Falta de vergonha na cara desse salafrários.

Responder

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 22h28

    Lindberg Farias (PT-RJ) mandou essa: “O Plano Real tirou 10 milhões de brasileiros da miséria.” Por favor, menos ódio no coração e mais ideais próprias na cabeça, ou vão dizer que o PT venceu as eleições prometendo leilões, concessões e privatização do pré-sal? Fala sério!

flavio jose

09 de dezembro de 2013 às 11h24

FHC desceu aos níveis mais baixo da dignidade humana quando traiu a PATRIA AMADA BRASIL hoje é apenas um moleque de recado cuja razão de ser é o CINISMO.

Responder

Piçóu

08 de dezembro de 2013 às 08h52

Não custa lembrar. O grande líder da esquerda brasileira costuma se esquecer de que esteve recebendo lições de sindicalismo da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, em 1972, 1973. Na universidade americana até hoje todos se lembram de um certo Lula com enorme carinho.

Responder

silvia

06 de dezembro de 2013 às 10h44

E Fernando Henrique Cardoso foi o mais REALISTA criador de pesadelos VIVIDOS POR NOSSO POVO, que não deseja reviver NUNCA MAIS a ERA DAS TREVAS de FHC. SIMPLES ASSIM!!! O choro é livre!

Responder

José Adelson

05 de dezembro de 2013 às 18h08

Se Florestan Fernandes ainda estivesse vivo certamente sentiria vergonha de FHC. O desespero desesperador gerado por mais uma iminente derrocada parece ter alterado o devido funcionamento cerebral de FHC. Anota-se desse artigo o grito de vencido, compreensível até, já que mesmo com toda a prestimosidade da mídia golpista, ainda sim, Dilma tem grandes possibilidades de esmagar o PSDB e amigos ainda no primeiro turno.

Responder

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 22h31

    Florestan Fernandes dizia que debaixo do seu guarda-chuva cabiam todos os radicais.

    Debaixo do guarda-chuva de Lula da Silva estão abrigados os oligarcas do Nordeste.

    Lamentável!

Eduardo

05 de dezembro de 2013 às 08h37

Um poço transbordante de inveja. A inveja que a cada dia se multiplica na mente doentia desse indivíduo,coloca em risco a democracia brasileira e a soberania nacional. É preciso que o serviço de inteligência do governo brasileiro acompanhe de perto seus movimentos e ações.FHC não deveria ter sido Presidente do Brasil. Ele tomou conhecimento de questões que não poderiam ser confidenciadas a uma mente tão doente.Fortaleceu-se como algo perigoso às liberdades democráticas. Itamar Franco, verdadeiro grande homem brasileiro, acrescentaria muitas coisas ao exposto.

Responder

Claudius

04 de dezembro de 2013 às 18h38

O vendilhão apátrida e histrião internacional, não deixa de
ter certa razão.
Que vão durmir em meios aos seus títulos e nos deixem em paz.

Responder

vital

04 de dezembro de 2013 às 11h56

O Bill Clinton, vem aí, façam uma entrevista com ele, pára que confirme
a declaração de que classificou o então Presidente do Brasil, de
incompetente, e sem condições de administrar o País e qual foi a reação
dele.

Responder

kleber

04 de dezembro de 2013 às 10h29

Assisti semana passada a um filme argentino, “Juan e Evita”, que retrata o inicio do relacionamento do Peron e da Evita, isto entre o começo de 1944, quando eles se conhecem em um evento beneficiente, a favor das vítimas de um terremoto que havia ocorrido em San Juan, e o final de 1945, (18 de outubro), quando o Peron, depois de ficado um tempo preso, é libertado devido a pressão popular (com direito a imagens de época, que dão uma ideia da imensa popularidade de Peron naquela época). No filme, existe uma referencia ao Brasil (Getulio, no fim do Estado Novo), que ofecere asilo. Bom, o que isto tem a haver o descendente desta família de militares? (segundo a Wikipedia, “Descende de três gerações de generais: é bisneto do goiano Felicíssimo do Espírito Santo Cardoso , neto de Joaquim Inácio Batista Cardoso e filho de Leônidas Cardoso, que foi um dos tenentes de 1930. Acrescento, por minha conta, que o FHC, provavelmente também é parente de um ex-Ministro da Guerra de Getulio, já na fase eleito, de nome Espírito Santo Cardoso). Os americanos tinham uma especie de Lincoln Gordon, mais virulento, “zoando” o Peron, tendo participado inclusive de passeatas contra o Peron (na epoca do filme, o Peron ainda não ocupava a presidencia, mas era o homem forte do regime pois acumulava a vice presidencia, mais uma secretaria, do Trabalho e Ministeiro da Guerra). O nome deste embaixador era Spruille Braden, e como cena do filme mostra, chegou a participar de passeatas publicas contra o Peron. Em outra cena, falando privadamente com Peron, ele diz que o governo americano poderia fazer dele um estadista reconhecido internacionalmente, se aceitasse algumas imposições do Tio Sam. Não se esqueçam, estamos no fim da Segunda Guerra, coisa que o Peron recusa. Agora, não vou fazer elocubrações. Não sei se alguém fez propostas semelhantes ao nosso vencedor da inflação (nossa versão da dupla Cavallo/Menem na Argentina e Fujimori no Peru). Mas que o FHC era (é) amigo do Clinton, ah, isto é! O problema é que mesmo os ignorantes em politica internacional, sabem, e os americanos não cansam de repetir: não tem amigos, tem interesses. Quando aos reconhecidos dotes de escritor não vale a pena discutir. O problema é que alguém lendo este texto tem impressão que é uma vestal irada, rodeadas de outras impolutas criaturas (todas no PSDB), que esta berrando …

Responder

Josélio Assunção

04 de dezembro de 2013 às 09h22

Para algumas pessoas,em função de seus atos usamos o termo ex com saudades que verdadeiramente não é o caso desse fhc. Aliás particularmente só nos lembramos dele quando recordamos de tempos difíceis: quando um pobre se endividava quase por um ano para poder adquirir uma bicicleta e diminuir assim os dias com carne em sua mesa. Tempos esses já superados para milhões de brasileiros superados,graças uma grande parcela de culpa do EX presidente LULA. fhc vc n é digno do BRASIL, mas nós permitimos que conviva conosco mesmo depois de quase nos vender. Bem vindo vc não enquanto vc não se despir desse traje de rei que vc não e nunca foi. Vista-se com sacos e peça perdão ao BRASIL. Mais uma coisinha: tira o ódio do teu coração. Vc não tem noção como que é tão aliador para a grande maioria de nós brasileiros lhe chamar de ex. Oh tempo difícil aquele que vc comprou o direito de permancer por lá!!

Responder

Elder

03 de dezembro de 2013 às 23h34

Da Coleçao Grandes Pensadores do Brasil:fhc, merval pereira, reinaldo azevedo,arnaldo jabour, josias de souza, roberto freire, marcelo madureira, lobão, joaquim barbosa, luiz fucks, gilmar mendes, marcorélio collor de melo, olavo de carvalho, miriam leitão, luiz felipe pondé, demétrio magnoli, augusto nunes, willian wwaack, o marido da Fátima Bernardes, ali kamelo, roberto da matta, mãe dinah, padre marcelo, edir macedo, marco feliciano, josé cerra, marina silva, randolfe rodrigues e a turma do psol, eduardo campos, romário, tiririca, aécio neves (será representado pela irmã,andréia,que é quem manda),carlos alberto sardemberg, lúcia hipólito, eliane tacanhede…chega por aqui, a lista é de jênios (é co

Responder

Luís CPPrudente

03 de dezembro de 2013 às 22h42

O finado FHC ainda acha que sua opinião tem alguma serventia. Pior, ele acha que ainda está vivo! E se comunica com a sociedade através dos órgãos mafiosos do PIG, a qual ele, quando presidente da república, ajudou muito.

Responder

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 22h36

    Em 2001, Marilena Chaui, mentora intelectual dos petistas, mandou essa: “Ao desqualificar os partidos políticos e a imprensa, José Arthur Giannotti, aliado do Presidente FHC, desqualifica politicamente algo mais profundo: a sociedade civil e o conjunto dos cidadãos.”

    Quem te viu, quem te vê.

    Uma petista juramentada defendendo a mídia que atacava FHC.

    Não é isso o que chamamos de hipocrisia?

    Zhungarian Alatau

    18 de dezembro de 2013 às 11h33

    É, Gildo, sua análise “imparcial” lhe cabe muito bem.

Urbano

03 de dezembro de 2013 às 17h22

Uma fÁBRICA hUMANA de cAMELICES…

Responder

Fernando Soares

03 de dezembro de 2013 às 14h35

Resumindo tudo: A inveja é uma merda.

Responder

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 22h40

    Aldo Rebello mandou essa: “Marina Silva sempre teve boa relação com as casas reais da Europa e com a aristocracia europeia. Não podemos determinar quem as casas reais escolhem, fazer o quê?”

    A inveja é uma m…

walter

03 de dezembro de 2013 às 14h06

Esse homem deveria estar preso.
Mas o PT preferiu fazer a carta ao povo brasileiro , aderir ao mercado e deixar criminosos e corruptos a solta.
Tá pagando o preço hoje
PT=PSDB ,partidos da banca e do mercado.

Responder

    Marcos

    10 de dezembro de 2013 às 00h37

    Graças aos governos Lula e Dilma o Brasil hoje é MUITO MELHOR muito ne

Fabio Martins

03 de dezembro de 2013 às 13h17

Esse esnobe FHC,(esnobe deriva de ex-nobre), mas no caso não é o caso…
POrtanto, ele devia ir a uma benzedeira. Sair de lá com ramo de arruda na orelha. Quem sabe se descarregaria dos “encostos”. Quem por milagre abriria os olhos físicos e da alma(?). E nos livraria desse pesadelo de suas falas ocas, ensandecidas. Como diria Fernando Pessoa,”sou lúcido, merda! Não venha fhc com essa sobrecarga de soberba, fazendo passar por santo-estadista. Ele não tem um milésimo de moral para criticar a maioria, os milhões de eleitores, que ao votarem em adversários, comprovam sua rejeição por fhc.

Responder

Domingos

03 de dezembro de 2013 às 10h11

FHC e Lobão, possuem as mesmas ideias sobre o BRASIL. A direita está renovada com suas proposições. DILMA 2014, sempre !

Responder

MarcioGM

03 de dezembro de 2013 às 09h54

Tenho que concordar com FHC, nossa democracia está em cheque. E não é por causa da “hegemonia do PT”, que na verdade não existe, nunca ouve tanto equilíbrio de forças. A ameaça à democracia é a nossa urna da fraude. O que me deixa mais triste é ver os petistas pouco se lixando para isso, só se preocupam com a escalada do partido, pouco se importam se o pais é a vergonha do mundo e utiliza o lixo que o mundo inteiro rejeitou.

Responder

Midionauta

03 de dezembro de 2013 às 03h23

Pobre FHC, o Imortal da ABL traído por suas próprias palavras! Ao usar o argumento “o governo indicou a maioria dos ministros do Supremo” para ilustrar o quão isento foi o julgamento do Mensalão do PT, FHC, sendo ele um ex-presidente, implicitamente diz que ELE MESMO fez indicações políticas para o Supremo, que isso seria o comum, que todo presidente faz, que é a regra, e se espanta de não ter dado certo para o PT. No seu caso, este pensamento implícito até é verdade: suas indicações se provaram políticas e seus indicados foram (e são) bem fiéis, votando de acordo com seus interesses invariavelmente, mas no caso do PT, em sua maioria, não é. Ninguém acredita que Peluso, Teori, Ayres Brito, Rosa, Barbosa, Barroso, são indicações políticas e independentes de seus méritos. Então, por que mencionar este fato, este argumento, já que não tem fundamento factual anti-PT? Se você é um jornalista rabo-preso com o patrão, eu entendo. Agora, se você é um ex-presidente e usa este argumento, você é simplesmente um imbecil.

Responder

José BSB

02 de dezembro de 2013 às 23h38

Fhc é um cadáver político insepulto. Nem o próprio partido leva esse sujeito à sério.

Responder

FrancoAtirador

02 de dezembro de 2013 às 23h00

.
.
A disputa de agenda: corrupção ou desigualdade social?
A pauta que predomina, ancorada no monopólio privado dos meios de comunicação, é a da corrupção e, por tabela, a da desqualificação do Estado.

Que Estado queremos?

Por Emir Sader, Blog do Emir – Carta Maior

A disputa política no Brasil entre o bloco de forças em torno do governo e o bloco opositor se expressa também nas interpretações sobre o que é o Brasil hoje, para onde ele caminha, quais são seus principais problemas e, como decorrência disso, o que representa cada um desses blocos.

A direita no Brasil foi reorganizada pelo governo FHC, que assumiu as teses liberais atualizadas para a era da globalização.
Recolhendo as teses lançadas por Collor, que localizavam nas regulamentações estatais os obstáculos para que a economia voltasse a crescer, ele arremeteu centralmente contra o Estado.
As duas figuras do atraso, da ineficiência e do desperdício eram os carros fabricados aqui, tipificados como “carroças” e os “marajás”, apontados como modelos da burocracia ineficiente e, ao mesmo tempo, culpada pelos gastos excessivos do Estado, razoes da inflação e da alta tributação.

Era a versão brasileira do diagnóstico de Reagan, segundo o qual o Estado não era a solução, mas o problema.
Foi recolocada a polarização Estado/mercado como central.

Quando FHC disse que ia “virar a página de getulismo no Brasil”, se referia, com clareza a isso: o enterro do projeto desenvolvimentista que tinha no Estado seu motor fundamental e a afirmação da centralidade do mercado – tese central do neoliberalismo.

Entre as privatizações, a abertura acelerada do mercado interno, a precarização das relações de trabalho, a centralidade do ajuste fiscal, o Tratado de Livre Comércio com os Estados Unidos – a nova direita desenhou seus paradigmas.

Quando Lula triunfou, essas teses se revestiram do anúncio dos riscos do estatismo da elevação dos gastos estatais, da elevação da inflação e dos impostos, da apropriação e utilização do Estado pelo PT e por sindicalistas, com a correspondente corrupção.

Tudo girava em torno da condenação do Estado e de suas formas de regulação econômica, de afirmação de direitos sociais, de indução do crescimento econômico, de redistribuição de renda.

As denúncias econômicas foram uma constante: o estatismo, que geraria falta de confiança no empresariado, desequilíbrio nas contas públicas, inflação, excessiva tributação, o que condenaria o pais à estagnação econômica ou à inflação.
Essa a vertente econômica da guerra contra o Estado.

A cara política tem sido o tema da corrupção, que teria no Estado seu lugar privilegiado, a origem da corrupção.
Quanto mais Estado, maior risco de corrupção.
O governo do PT representaria esse risco.

O tema do “mensalão” cristalizou essa interpretação.
Seria a prova concreta das suas teses.
O PT teria se valido dos cargos no Estado para fazer negociatas e teria sido pego.
A direita – com a sua vertente midiática assumindo a direção política – montou uma operação de marketing político de grande sucesso: no imaginário de boa parte das pessoas ficou a imagem de que parlamentares iam ao Palácio do Planalto com uma mala vazia, subiam a uma sala próxima à da presidência da república, enchiam de dinheiro e saiam, mensalmente.

Sem interpretação alternativa do que havia ocorrido e sem espaços na mídia monopolista para se defender, o PT foi vítima de um massacre midiático.
A simples menção do tema coloca o PT na defensiva e coloca a iniciativa nas mãos da direita.
Para esta, seria a chave da explicação do Brasil hoje: a criminalização do Estado, da política, dos partidos – e do PT, em particular.
Com a cumplicidade vergonhosa do STF e o monopólio dos meios de comunicação, a operação de marketing político continua a render frutos para a direita.

A direita acreditava que tinha encontrado a via para derrotar o governo Lula – seja por um impeachment ou por uma derrota eleitoral de um governo enfraquecido.
Foi vítima – e segue sendo – das suas próprias ilusões.
Não se dava conta que o problema central do Brasil é o da desigualdade, da pobreza, da miséria.
Assim, não tinha capacidade para ver que as políticas sociais do governo começavam a dar resultado, que o aparente isolamento político do governo tinha uma compensação mais do suficiente no apoio social que o governo conquistava.

Primeiro o medo das reações populares diante de uma eventual proposta de impeachment do Lula, depois a derrota eleitoral em 2006 – fizeram fracassar o plano político da direita.
Mas ela ficou reduzida e esse tema, ao que se somou, posteriormente, o terrorismo econômico.

Para o bloco do governo a questão central do Brasil é a da desigualdade, da pobreza, da miséria. O Brasil é o país mais desigual do continente mais desigual do mundo, apesar dos grandes avanços na última década.

Esse é o objetivo central do crescimento econômico, do próprio modelo econômico e das políticas sociais – que constituem o núcleo estratégico essencial do governo, seu eixo articulador.
Mesmo quando a economia brasileira sofre um processo de estagnação, como acontece atualmente, o governo não apenas manteve, como estendeu e aprofundou as políticas sociais, revelando como se revertia a forma tradicional de encarar desenvolvimento econômico e distribuição de renda.

Para quem olha os problemas confrontados – corrupção ou desigualdade social -, a questão parece ter clara definição: apesar de todos os avanços de mais de uma década, o Brasil segue sendo o país mais desigual do continente mais desigual.
Mas a pauta que predomina, ancorada no monopólio privado dos meios de comunicação, é a da corrupção e, por tabela, a da desqualificação do Estado – que é o verdadeiro tema por trás das denúncias de corrupção.

Por isso o tema do Estado se tornou central na era neoliberal: o Estado como o problema – como o redefiniu Ronald Reagan e os do Consenso de Washington e do pensamento único – ou o Estado como indutor do crescimento econômico e garantia dos direitos sociais de todos.

(http://www.cartamaior.com.br/?/Blog/Blog-do-Emir/A-disputa-de-agenda-corrupcao-ou-desigualdade-social-/2/29691)
.
.

Responder

    Bonifa

    03 de dezembro de 2013 às 20h18

    A persistência europeia na ortodoxia neoliberal tem inspirado os direitas brasileiros a continuarem com suas teses. O próprio mercado não se guia por esta ortodoxia e já não obedece aos puristas desta doutrina, o mercado é uma entidade universal, transtemporal e independente, não se fixa em ideias rígidas, quer ir aonde estão o sucesso e o lucro. Quando obedece à doutrina purista neoliberal, se arrisca a perder dinheiro. Quando perde o faro das oportunidades e se guia pelas fórmulas doutrinárias liberais, geralmente furadas e desmoralizadas pela realidade, o mercado também perde dinheiro. O dinheiro é arrecadado por grandes poderes que operam à margem do mercado. A iniciativa no Brasil, como na Rússia, na China e na Índia, e em breve na Indonésia, no Irã, na Turquia, na África e no resto da América Latina, é política e parte do governo central, parte do Estado. É esta iniciativa que é transformadora, não é a doutrina liberal que quer asfixiar o mercado. O mercado bendiz esta iniciativa, porque ela lhe dá oxigênio. A esta iniciativa se subordinará a economia, e não ao comando internacional do sistema financeiro, que é um déspota do mercado. E este sistema financeiro, se quiser contar com estes países, terá que se reformular, como estes países estão exigindo agora. Então, a persistência europeia na ortodoxia liberal terá que acabar, ou não haverá saída para a crise da economia europeia. E a direita brasileira ficará sem norte algum. Já que é incapaz de pensar criativamente, criticamente e com pensamento livre em economia, a direita se escora nas teses envelhecidas dos europeus ou de Wall Street e em seus órgãos de imprensa constantemente ridicularizados. Por isso falam uma coisa e os resultados econômicos são outra coisa.

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 22h55

    Retificando. Esse tal de Emir Sader não é aquele que ficava indignado quando FHC usava a taxa de juros para controlar a inflação. Palocci (aquele do bordel), Tombini (jurão) e Guido Mantega (pibinho) não fizeram outra coisa a não ser usar a taxa de juros para controlar a inflação. Deve ser por isso que a Dívida Pública do Brasil já superou a marca de R$ 2,2 trilhões. Tudo bem, deve ser culpa da mídia. Fala sério!

wendel

02 de dezembro de 2013 às 21h13

Muitos comentários sobre este lixo!!!! Então não vou perder meu tempo comentando, apenas dizendo: palmas para o sociólogo, re-eleito presidente, hoje ex-presidente que não sabe ficar de boca fechada!!!
Rpetindo o jargão da direita: ” Porque não te calas!!!!
Que moral tem este comprador de votos para a criação da instituição da re-eleição!
E sobre o escândalo dos governadores do PSDB em SP nos últimos anos? Nada?
Me engana que eu gosto!!!!! Seu “Imortal”!!!!!!, ou seria Imoral!!!!!!!

Responder

Maria Thereza

02 de dezembro de 2013 às 20h34

ele deve saber o que está falando. afinal, iludiu todo mundo com a estabilidade do plano real, para se eleger no 2º mandato, comprado a 200 mil/cabeça e o partido dele está há 20 anos governando SP, sem alternância de poder, com uma hegemonai de fazer gosto. roubam há muito tempo, muito dinheiro e tem um show de blindagem midiática e judiciária.
devia ficar em casa brincando com os netos, jogar dominó na pracinha, passar uns tempos em paris, desfrutando o apto que comprou (não sabia que professor universitário ganhava tão bem). enfim, tem muita coisa pra fazer que não seja escrever besteira

Responder

ricardo silveira

02 de dezembro de 2013 às 20h30

Também quero falar dessa figura que vai se mostrando cada vez menor do que se supunha. Ele não é cretino, é apenas um intelectual medíocre, o que já se sabia, e agora se sabe, também, que não é neoliberal por ignorância, é por ser reacionário, mesmo. Mas não é só isso, ao elogiar Barbosa mostra ser uma pessoa má e antidemocrática.

Responder

Francisco

02 de dezembro de 2013 às 20h20

Rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrrsrssr…

SE o mensalão tucano for julgado, SE o escândalo Siemens for julgado, SE houver algum simulacro de justiça (ainda) no país,

…Será muito engraçado confrontar os textos. Esse e o que apregoará que a Justiça Federal “faz o que o PT quer e manda”.

Quando? SE alguém “de lá” algum dia for conduzido à Papuda…

Responder

Ernesto Pinto

02 de dezembro de 2013 às 20h15

Quem é esse senhor para falar em oposição sem voz? Tentemos nos recordar do pouco ouvido que a mídia fazia para os protestos contra os desmandos de FHC, Sérgio Motta, Bresser e tantos outros? O “Príncipe” que comprou a releição; que não soube informar à população brasileira o destino dos milhões de dólares das privatizações; que não olhou em momento algum para as classes menos favorecidas; que massacrou as aposentadorias do INSS; que massacrou os funcionários públicos, chegando ao cúmulo de dar 1% – pasmem, um por cento de reajuste nos salários dos servidores públicos… Este é FHC… Quem mente? Quem engana? Quem é o “mago do ilusionismo”? Esse senhor realmente é a própria ilusão.

Responder

Fabio de Oliveira Ribeiro

02 de dezembro de 2013 às 19h17

A fala de FHC é um típico ataque escamoteado à SOBERANIA POPULAR, pois pressupõe que o partido dele deve ganhar as eleições mesmo que não tenha votos. Não só isto, funciona como uma SENHA para todos aqueles que tem interesse em intimidar o adversário do PSDB, como se o DIREITO AO VOTO só pudesse ser exercido mediante a submissão à vontade de um partido (o dele). É a velha aspiração da elite brasileira de criar uma DEMOCRACIA SEM POVO em que o poder não deriva da SOBERANIA POPULAR e pode ser exercido por um grupo de pessoas que acredita ser superior ou melhor que o “resto da população”. No limite, FHC conspira contra a ordem política e prega a violência política.

Responder

Papo mole

02 de dezembro de 2013 às 19h17

Papo mole de quem não tem condições de promover um golpe. A direita teve a sua dista dura, nada mais justo que a esquerda tenha a sua ditadura das mais sanguinária, esse é destino dado por Golbery

Responder

Dinis

02 de dezembro de 2013 às 18h40

Postar um artigo deste crápula, invejoso, mentiroso e vendilhão da pátria é sacanagem pros leitores do Viomundo, só pode ser!

Responder

José Mário Comini

02 de dezembro de 2013 às 18h35

A verdade é pura e simples, este cara representante MOR das elites, continua com o seu complexo de vira latas, morre de inveja do LULA e por conseguinte do PT e dos seus históricos representantes. Ora, seu fhc, se esta tão preocupado com a democracia explique ao povo brasileiro os seus oito anos de entreguimo e desgoverno, explique a compra de votos para instituir a reeleição, explique as fraudes nas privatizações, discuta com o povo o LIVRO DA PRIVATARIA TUCANA, explique o MENSALÃO DO PSBD, onde tudo começou, explique o stand do seu filho na alemanha, explique o TRENSAÇÃO em São Paulo, o PROPINODUTO, o BURACO DO serra, explique o porque da frase ” ESQUEÇAM O QUE ESCREVI E FALEI”, explique o que de fato ocorreu com a reporter da tv golpista nop caso da gravidez, e por ai vai, se for enumerar os escandalos abafados do seu desgoverno fico o dia todo. Sr. fhc, não adianta espernear, o povo não é bobo mais não,haja, vista a rejeição que nutrem por vc, e quanto a este arauto do supremo, a verdade o desmascará muito em breve.

Responder

Pedro

02 de dezembro de 2013 às 18h34

O Fernandinho vai ter que provar que não comprou sua reeleição por 200 mil reais pagos a cada deputado para aprovar alteração da Constituição.

Responder

Pedro

02 de dezembro de 2013 às 17h49

Em termos eleitorais, o que até agora aconteceu, sobretudo quando ele fala mal do Lula, é que este cresce eleitoralmente.

Responder

Maria Amélia Martins Branco

02 de dezembro de 2013 às 17h31

Ainda bem que o povo acordou e não acredita nesse vendilhão do Brasil e nem no PIG(globo,folha,estadão,veja)

Responder

marcelo

02 de dezembro de 2013 às 17h21

E da compra do votos do deputados para aprovar a sua reeleição de 1998 ele não falou nada?

Responder

    Gersier

    02 de dezembro de 2013 às 20h07

    Também não falou da violação do painel de votação do Congresso Nacional ordenada por ele em conluio com antonio carlos malvadeza,o tal acm já falecido e cumprida pelo arruda,aquele que chorou tempos depois dizendo-se arrpendido pelo tal ato,mas que tempos depois,para mostrar que essa turma nunca teve uma coisa chamada caráter,recebia propinas que colocava nas meias,bolsos etc.,para saber quem recebia e não votava de acordo o combinado.Esse sim,era o verdadeiro mensalão.As falas desse senhor mostra o quanto é cinico e hipócrita.

Hell Back

02 de dezembro de 2013 às 17h17

Nossa!! O homem está precisando tomar o seu remédio!! rs rs rs

Responder

marcosomag

02 de dezembro de 2013 às 17h16

O cobertor está curto para cobrir o “príncipe da privataria”. Tenta posar de democrata, defensor das instituições, da moralidade nos negócios do Estado.

Mas, todos sabemos e ele também que democracia há onde existe possibilidade de alternância no Poder, e isto há no Brasil. Por exemplo, na Colômbia, país com governo títere de Washington, basta alguém parecer ser de oposição para que sua vida esteja em risco. Exija restabelecimento da democracia na Colômbia, velhaco!

Ele sabe que a única coisa que criou no Brasil foi o desemprego estrutural artificial, política deliberada e pregada pelos seus gurus neoliberais. Política esta fulminada pelo PT no Planalto para felicidade do povo trabalhador do Brasil!

Ele sabe que seus “programas sociais” eram propositalmente foquistas (como reza a cartilha neoliberal), desconexos e desorganizados para jamais levar a cidadania para os milhões de pobres historicamente esquecidos. E que o PT no Planalto rompeu com a lógica neoliberal ao organizar e universalizar o Bolsa-Família.

Ele sabe que não houve mensalão e que as privatarias e “esquemas” envolvendo governos tucanos como o Ro(ub)doanel, CDHU e Metrô, só para citar alguns, vêm de longa data. Extravasse sua “indignação” contra os “esquemas” de seu próprio partido, hipócrita!

Ele sabe que Joaquim “Torquemada” Barbosa só faz espancar a Constituição e as leis a cada dia no famigerado processo da AP 470. Sua ação não tem nada de moralizadora pois age com medo da Globo e ansioso por apoio dela ao projeto político de alguém “agressivo, inseguro e com forte ressentimento”, como foi definida a sua personalidade pelo teste psicológico no qual “levou bomba” ao tentar carreira diplomática. Alguém com este perfil com um possível poder presidencial sim, é quem seria uma ameaça a democracia!

O “cobertor curto” do “moralista”, “democrata”, “indignado” não esconde alguém ressentido com o fato de ter sido um péssimo presidente da República enquanto seu sucessor, apenas um operário sem curso superior, mudou para melhor este país!

Responder

Hell Back

02 de dezembro de 2013 às 16h55

” SOCIÓLOGO, FOI PRESIDENTE DA REPÚBLICA” fhc??? Quem é esse sujeito???? rs rs rs

Responder

Rafael

02 de dezembro de 2013 às 16h27

Sem querer ser dramático, mas leio com preocupação esse texto do FHC. Isso é o comportamento clássico antes de golpe. Vejam lá 1964 usaram o mesmo argumento: defender a democracia. Tanto que a capa de O globo após o golpe foi “Ressurge a Democracia”. Nossa história mostra que esse pessoal quando fica muito tempo fora do poder de algum jeito eles voltam. E agora com o STF na mão deles.

Responder

Elvio Rocha

02 de dezembro de 2013 às 16h04

Só faltou Fernandinho dizer que em um eventual novo governo tucano-demo, quem estará realmente ameaçada, além da democracia, é a soberania nacional. Esta, sim, inalienável.

Responder

astrogildo cruz

02 de dezembro de 2013 às 15h33

A inveja é o pior dos pecados, porque toma conta da razão e transforma o homem inteligente num poço de mágoas.
O caso de FHC é para psicanalista, e dos bons!

Astrogildo Cruz

Responder

Péricles

02 de dezembro de 2013 às 15h27

Esse tipo de estilo é próprio dos que se sentem fragilizados. Os poderosos são sutis, suaves, finos. Eles destroem mil exércitos sem levantar a voz, sem acusar. Este texto denuncia um homem perdido dando pulos de desespero num quarto sem luz por não significar absolutamente nada de relevante para ninguém. Nem mesmo para o próprio partido.
A grande diferença entre os homens é o que cada um é capaz de fazer com a matéria prima que tem. Ter mil diplomas e não conseguir ser ao menos a mosca que caiu na sopa do cavalo de um retirante pouco mais que analfabeto deve ser duro de aguentar.
Esse texto é apenas uma declaração de fraqueza.
Mas, conforme já foi dito, pode ser um esgar desesperado a reivindicar que um golpe de Estado se concretize. E isso significa que ele sabe que há uma tentativa de golpe em andamento. O que ele não sabe é se o golpe se consolidará. E, não minimizemos os fatos, o julgamento da Ação 470 tem vários ingredientes nitidamente golpistas. Todos já o dissemos.

Responder

    Ronaldo Curitiba

    02 de dezembro de 2013 às 15h51

    Este texto publicado não é do FHC.

    Este texto contém frases longas e vocabulário diversificado. Os pensamentos, apesar de malignos, estão encadeados.

    É totalmente diferente do seu estilo – frases curtas, e às vezes interrompidas, interjeições e exclamações.

    Mas se assinou então endossou. Agora transmite a impressão de uma anta erudita.

    E nas entrelinhas deixa transparecer o hipócrita e fariseu que sempre foi.

    Um túmulo caiado . . .

    paulo

    02 de dezembro de 2013 às 20h47

    Realmente o texto é muito bem escrito.
    Pensei que não havia mais isso na direita!
    Se isso é “estilo de quem se sente fragilizado” quero um pouco dessa fragilidade pra nós.
    Quero textos bons assim e de esquerda, como aliás sempre leio por aqui, mas o texto é ótimo, gente, mesmo que totalmente descolado do mundo real, prefiro assim, muito melhor que o lixo conservador agressivo que tem por aí.
    Boa FHC!

Isabela

02 de dezembro de 2013 às 15h08

Eca! Não consegui passar do quarto parágrafo: tive dores estomacais ao ler. Que engodo, que cara de pau!!!

Responder

augusto2

02 de dezembro de 2013 às 15h01

tentando ler nas entrelinhas o verdadeiro pensamento do indigitado sociólogo. É duro mas precisa reler, com esse unico objetivo.
Tambem dá um certo alivio ver a desesperança dele e dos, digamos,liderados.
E receio de quando chama ao golpe.

Responder

Péricles

02 de dezembro de 2013 às 14h59

Há que se aplaudir. Fernando escolheu o cinismo. E nisso ele é absolutamente brilhante.

Responder

Murdok

02 de dezembro de 2013 às 14h56

O bom da democracia é isso: cada um pode dizer o que quer.

Responder

    Gildo Araújo

    12 de dezembro de 2013 às 00h06

    Doce ilusão, prezado Murdok. O PT vetou a presença do jornalista Luiz Maklouf Carvalho, autor do livro Já Vi Esse Filme – Reportagens e Polêmicas sobre Lula e o PT (1984-2005), no programa Roda Viva, da TV Cultura em setembro de 1999. Maklouf é um profundo conhecedor do caso Celso Daniel e já entrevistou Paulo de Tarso Venceslau, expulso do PT em 1998, após ter denunciado o esquema operado pelo compadre de Lula (Roberto Teixeira) para arrecadação de dinheiro em prefeituras administradas pelo PT.

    Maiores detalhes dessa história também estão contadas em Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado, livro escrito por Romeu Tuma, secretário nacional de justiça, durante três anos do governo Lula.

    A turma do PT adora a Liberdade de Expressão, mas só para atacar os adversários.

    Lamentável!

carlos quintela

02 de dezembro de 2013 às 14h48

Eis aí uma das raras oportunidades em que concordo com este grande farsante que é o FHC. Hegemonia sempre é ruim para a democracia. Apenas discordo da análise de que a hegemonia é fruto de ações do PT ou de seus representantes, mas sim da absoluta incompetência da turma do PSDB/DEM/PPS. Estranhamente o Grande Tartufo, como diria, o PHA, esquece de fazer análise semelhante no que respeita aos governos de SP. Queres enganar a quem cara-pálida?

Responder

Jotage

02 de dezembro de 2013 às 14h47

Melhor o risco à democracia com LULA que a certeza da ditadura com FHC.
O indivíduo mostrou a cara. Não tem escrúpulos nem caráter.

Responder

gaudério

02 de dezembro de 2013 às 14h27

Há remédio para todas as doenças, menos para a hipocrisia e a falta de caráter. Esse entreguista das riquesas dessa nação tem a cara de pau deslavada de abrir a boca pra falar besteirol. Esse acólito do pig é que deveria estar detrás das grades. O verdadeiro vedilhão do templo. O fariseu que comprou a reeleição. Se tivesse um pouco de vergonha na cara se esconderia na toga, (àquela capa preta).

Responder

manoel

02 de dezembro de 2013 às 14h17

É bom prestarmos atenção no titulo da chamada do viomundo. A subida de tom e o baixo nivel articulado do artigo tem um propósito único. É um sinal para avançar o sinal, se preciso for, em 2014. Eles não suportarão mais uma derrota. Porque em 2018, vem o Lula. Olhos abertos. Esta a caminho a escuridão.

Responder

Edson

02 de dezembro de 2013 às 14h16

Estou sentindo falta do comentário do Rodrigo Leme. Até achei que o texto tinha sido escrito por ele. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!

Responder

Wagner Martos

02 de dezembro de 2013 às 13h49

Mais uma obsto-conrtribuição da matrona-invejosa pro ódio coletivo da coxinhada.
Quando a cozinhada começa a se acalmar, ela invariavelmente vem e publica essas linhas mal escritas e recarrega as presas dos peçonhentos coxinhas babões. (aliás o antigo ghost-writer era melhor).
É uma pena. Esse ancião poderia estar desfrutando de seu apartamento em Paris (comprado sabe-se lá com qual grana), tomando um belo chá no deus magote, ou caminhando pelo boulevard saint german, sei lá, fazendo qualquer coisa que não fosse isso que ele faz. Nunca vi uma pessoa tão errada no lugar tão errado.

Responder

Altevir Depetris

02 de dezembro de 2013 às 13h39

Esse ser só pode sofrer de algum problema de saúde. Não é possível. Será síndrome de PIG?

Responder

Alexandre Coelho

02 de dezembro de 2013 às 13h29

Esse tal FHC é muito cara de pau. Quem distorce a democracia é o partido dele e a mídia qua o apoia.

Responder

Fabio Passos

02 de dezembro de 2013 às 13h08

Só faltou convidar o joaquim barbosa a entrar no psdb para dar o… Basta!
Acho que não vai demorar.
aécio seria um mero figurante em 2014. fhc sabe disso. rsrs

Responder

Luiz

02 de dezembro de 2013 às 12h49

Porque não te calas!

Responder

Helenita

02 de dezembro de 2013 às 12h44

SIVAM, PROER, ALCA, TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO DE ARMAS NUCLEARES, INCREMENTO DE BANCOS ESTRANGEIROS NO PAÍS, INSPEÇÕES MENSAIS DO FMI EM BRASÍLIA, PROIBIÇÃO DE INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA, DESMONTE DO SERVIÇO PÚBLICO COM TERCEIRIZAÇÕES, PLATAFORMA P-33, ESQUARTEJAMENTO DA PETROBRÁS NA BOLSA DE NY, ESMAGAMENTO DO MOVIMENTO SINDICAL DOS PETROLEIROS, MILHARES DE ENGENHEIROS DESEMPREGADOS PELAS PRIVATIZAÇÕES, DESMONTE DA INDÚSTRIA NAVAL, RECOLHIMENTO TODO ANO DE VERBAS DOS MINISTÉRIOS PARA INUNDAR A TAL “REDE DA SOLIDARIEDADE” DE RUTH CARDOSO, e por aí vai, vai, vai…
Queria o estúpido que José Dirceu e José Genoíno escondessem o rosto como fazem os pobres coitados que o Datena e o Marcelo Rezende mostram diariamente? Seu ódio e seu sadismo não tem limites! Como pode uma criatura dessas se dar ares de estadista? Só de FHC elogiar o louco Joaquim Barbosa já basta para ver que democracia para ele é somente prepotência! Quando FHC fala que com a saída de JB da presidencia do tribunal tudo estará perdido, daí se vê que ele já escolheu JB para ditador, imperador, absoluto, pois de um só elemento depende o futuro que FH idealiza para o País!

Responder

    Marcelo Hideki

    03 de dezembro de 2013 às 02h08

    Faltou citar o APAGÃO de 2001

Bernardino

02 de dezembro de 2013 às 12h43

Mabel Freitas

É muito hipócrita! Realmente se o país fosse sério, ele estaria na cadeia. Doou o patrimônio público, beneficiou o Banco Nacional (da norinha), Banco Marka, comprou a reeleição, etc. e fica dando declarações como se fosse muito honesto. Medíocre!

QUE PATIFE!!Se tivesssemos Forças ArMADAS PATRIOTAS,esse Verme nao pisaria no País como Salinas de Gotarda no MEXICO,porem como elas sao safadas e antipatriotas como ele ficaram quietas no seu governo.ELE ASSINOU o TRATAdo de nao PROLIFERAÇAO NUCLEAR a mando do TIO SAM,nao podemos mais fazer a BOMBA!!ESSE LIXO só tem a apoio dessa IMPRENSA BANDIDA e antipatriota que temos!!

COMO INTELECTUAL,UM ENGODO< pegou dinheiro da CIA e fundou o CEBRAP cuja ocupaçao era DISCUTIR FUMAÇA e dar emprego a meis duzia de SOCIOLOGOS a maioria embusteiros e sem patriotismo!!!

TEVE puniçao de araque na ditadura,por se filho e GENERAL,voltou ao PAÍS antes dos outros,apos ferias em PARIS e se elegeu suplente de Senador antes da lei da ANISTIA,portanto nao foi PUNIDO!!!!

O JANIO definiu bem quem era ele!Quando o derrotou na eleiçao de PREFEITO no dia da POSSE pegou um TUBO DE DETEFON e Pulverizou a CADEIRA DE PREFEITO,onde sentara antes das eleiçoes e disse: AQUI SENTARAM_SE NADEGAS INDECENTES!! ESSA foi o MAXIMO por isso ele ODIAVA O JANIO!!!!

Responder

Alexandre maruca

02 de dezembro de 2013 às 12h42

Que figura deprimente. Ainda que existam verdades no texto, tivesse sido escrito por qualquer outro não causaria tamanha repulsa. E intragável tamanha hipocrisia vinda de um sr que tem o histórico que tem, tão conhecido que nem vale repisar.

Responder

Vinicius Garcia

02 de dezembro de 2013 às 12h37

O terceiro parágrafo já começou a me dar sono. No sexto já estava dormindo. É incrível essa capacidade que ele possui, li o texto na esperança de alguma coisa diferente, algum relato bombástico, alguma denúncia devidamente comprovada, mas não, o que vi foi só um mais do mesmo. Um repeteco disfarçado, ele podia ao menos se dar ao desfrute de resumir sua exposição, esse nhem-nhem-nhem (lembrei do Cerra) é de dar dó.

Responder

Bacellar

02 de dezembro de 2013 às 12h23

Liguem pro Guinness book. Recorde mundial de hipocrisia batido.

Responder

Guanabara

02 de dezembro de 2013 às 12h17

Sérgio Motta manda um abraço do além, FHC.

Responder

José Silva

02 de dezembro de 2013 às 12h03

E aí?!?!? Vamos conversar?!?!?! kkkkkkkk. Desculpe FHC mas vc não tem nada a oferecer ao povo brasileiro, vc e seus amigos entreguistas já eram, isso não te pertence mais!!!!

Responder

Willson

02 de dezembro de 2013 às 11h58

Um sujeito que comprou votos para a emenda de sua reeleição e quebrou o país três vezes, não tem moral para apontar erros de ninguém. Esse THC, calado já está errado. Sua aura de falso príncipe mal disfarça sua arrogância tediosa e seu elitismo. O que ele não consegue engolir é que o Brasil está melhor sem ele.

Responder

Antonio C.

02 de dezembro de 2013 às 11h57

Bom, tudo começa mais ou menos… ah, bem… se o Ruy Mauro Marini estivesse vivo…

Responder

Bem

02 de dezembro de 2013 às 11h56

Se a justiça e o mp desse país tivessem o mínimo de isenção, boa parte da banda podre do psdb já estaria na cadeia com o chiado da mídia.

Responder

renato

02 de dezembro de 2013 às 11h55

Toda sua verdade senhor Fernando Henrique Cardoso, resume-se a uma só pergunta!
Se vocês foram tão bons assim para com o BRASIL, porque perderam o EXECUTIVO, e vão perder de novo.
Agora vem com estorias da carocha, eu nunca tinha lido nada que viesse do senhor, mas sei onde seu EXECUTIVO me prejudicou…
Prejudicou vários e vários amigos meus, alguns até hoje, não conseguiram voltar a ter o mesmo moral.
Limpe a Boca para falar de LULA.
Não é pelo respeito de devo ter a um ex presidente, que não posso
ter o direito de me enojar.
Nunca mais lerei qualquer coisa escrita e assinado pelo Senhor.

Responder

edir

02 de dezembro de 2013 às 11h38

Ô Fernandinho, fica triste näo, o Lula näo tem culpa.
http://www.youtube.com/watch?v=MC72mFoUgsE

Responder

edir

02 de dezembro de 2013 às 11h31

Anda täo abandonado no Higienópolis que näo se deu conta que o povo näo quer ver nem pintado em ouro. Basta ver Lula, onde aparece, o povo corre atrás, quer tocá-lo. FHC, voce é mehlor de boaca fechada.

Responder

Pedro

02 de dezembro de 2013 às 11h19

Este fulaninho foi buscar proteção sob um governo, o de Allende, que estava fazendo no Chile o que o PT pretende fazer aqui. Agora, está aliado àqueles que o fizeram fugir. Àqueles que derrubaram Allende, cujo governo lhe deu guarida. Ironia da história? Coisa nenhuma, apenas está mostrando o que sempre foi. Esse fulano é tão cretino que, uma vez virado imperador, nome que o Delfim lhe dava quando era presidente, fez tudo aquilo que Allende não faria e que combatia.
Um aviso ao cretino: sua pregação de golpe não nos fará abrir mão daquilo que o governo que o acolheu quando fugiu do Brasil pretendia para o povo chileno.

Responder

mello

02 de dezembro de 2013 às 10h33

Príncipe da Privataria, mas rei absoluto da hipocrisia e do cinismo. No seu reino, impera o seu mau caráter.

Responder

paulo machado

02 de dezembro de 2013 às 10h33

Vocês ainda perdem tempo com FHC?

Responder

Ramon Facchin

02 de dezembro de 2013 às 10h31

Cara, eu adoro o FHC!

“mercantilização da política” … “uso do Estado para se perpetuar no poder” … “encenação farsesca” (e a emenda da reeleição? hmmm…)

“É preciso mentir, autoenganar-se e repetir o mantra” (e o real não vai desvalorizar!)

“Disputa desigual, na qual só um lado fala” (essa parte, em particular, foi ótima!)
“a democracia não se compagina com a corrupção nem com as distorções que levam ao favorecimento dos amigos” (Daniel Dantas, Preciado e Ricardo Sérgio mandaram um abraço, FHC)

Adoro a direita, também, eles realmente acreditam no que dizem!
Mas os “lulopetistas” é que são crédulos.

Tudo isso dito por um cara que critica a “multiplicação dos feitos da governante atual na mídia”, mas tem carta branca pra escrever no Estadão… hmm… I see what you did there!!!

Alguém me acorda, por favor.

Responder

    breno

    02 de dezembro de 2013 às 10h39

    subscrevo.

    Mário SF Alves

    02 de dezembro de 2013 às 10h55

    É disso que se trata aqui. Parabéns!

Gerson Carneiro

02 de dezembro de 2013 às 10h25

O ilusionista também tentou engabelar o entrevistador da BBC, novamente foi desmascarado.

http://www.youtube.com/watch?v=cNhs2d_ScW4

Responder

Gerson Carneiro

02 de dezembro de 2013 às 10h21

FHC tentou bancar o ilusionista, mas foi desmascarado pelo Bill Clinton.

http://www.youtube.com/watch?v=JhCQfsH-R9Q

Responder

    Mário SF Alves

    02 de dezembro de 2013 às 10h57

    Ali, no calor da descompostura, só faltou mesmo o clássico “assim não dá, assim não PÓde!”

Mário SF Alves

02 de dezembro de 2013 às 10h21

“Que estranho! Sei que às vezes todos os lados se fingem de bobos. Eu tinha o conceito do FHC de intelectual, o respeitava como tal. Mas esse discurso é tão contraditório que chego a duvidar que tenha sido propositadamente. Me lembra post no blog do PHA:a astúcia morreu…”

____________________________________

Coincidência. Depois dele pude perceber o quanto era idiota minha admiração por intelectuais. Foi trauma que custei a superar.
_______________________________________________

Perdeu a verve? Ou ela anda está lá onde sempre esteve, porém, enrustida?

O saco de maldades desse pessoal deve ser fantástico.
___________________________________________
E não dá para esquecer que nos momentos de pressão [e só de pressão] ele perde o rebolado, perde a verve e astúcia dorme. Nessas horas o que vem à tona e costuma vir a público é isso: esse discurso sem pé nem cabeça, essa análise destemperada de pseudointelectual. E não à toa ficou famosa aquela lamentação [cretina], o “assim não dá, assim não pode”. Quer lamento mais primário do que esse?

Claro. Pra quem, em plena vigência da normalização democrática não hesitou em encher as ruas de tanques de guerra ao reprimir greve de petroleiros… realmente, qualquer pressão mais forte tinha de ser encarada assim mesmo, na base “assim não dá, assim não PÓde”!

A não com tanques nas ruas, qual teria sido o jeito que podia? O do Barbosão… será que podia?
_______________________________________
PetrobraX, né?
_______________________________________________
Neoliberalismo enfiado na marra, goela baixo no Brasil era puro nhém, nhém, nhém petista… sei.

Responder

niveo campos e souza

02 de dezembro de 2013 às 10h20

Lamentável, triste e esperado.
Um velho cínico, ressentido e incompetente.

Responder

Gerson Carneiro

02 de dezembro de 2013 às 10h04

FHC se iguala ao Paulo Maluf. Este, integrante da lista de caçados pela Interpol, está na TV pregando que “lugar de bandido é na cadeia”.

Outro tentáculo do cinismo de FHC: a hegemonia do PSDB no Estado de São Paulo, mais antiga que a do PT na Presidência da República, não ameaça a democracia?

Responder

emerson57

02 de dezembro de 2013 às 10h03 Responder

Nizinha

02 de dezembro de 2013 às 09h58

O artigo de fhc não tem nenhuma importância. É o mesmo do mesmo. Precisamos, mesmo, é atentar para o PS do Viomundo, pois este artigo não foi escrito sem causa. Seu propósito explícito é conclamar ao golpe.Ele diz, claramente, que pela via das eleições não derrubarão o governo do PT. Pela via da farsa jurídica, a coisa também não deu os resultados que esperavam. Se os presos são culpados por que não mostrar, simplesmente, a prova do crime que cometeram? Por que precisaram criar a farsa do domínio de fato? Por que acusar de racistas aos que condenam as arbitrariedades do presidente do Supremo? Por que este mesmo presidente não contesta, clara e explícitamente, aos grandes juristas que o acusam de ter desrespeitado a lei? Se as pesquisas revelam que Dilma deverá ganhar as eleições é preciso, então, apelar para o golpe. É preciso fazer do Brasil uma nova Síria. É preciso derrotar os governos populares de quase toda a América Latina. É preciso cortar a cabeça do grande aglutinador de forças que é Lula. E o príncipe presta-se, mais uma vez, a desempenhar o sórdido papel.

Responder

    Mário SF Alves

    02 de dezembro de 2013 às 10h51

    É. Infelizmente, temo que você esteja certa.
    ___________________________
    Também achei esclarecedor o PS do Viomundo.
    __________________________________________________
    O jogo democrático no ¹Brasil só funciona até onde a pior elite do mundo detém o comando absoluto. As regras só valem enquanto a bola estiver com ela. Romper tal condicionamento é abrir-se à perspectiva de retrocesso via golpe.

    E, de fato, parece que é exatamente isso que ele, FHC, por linhas tão tortas e incongruentes anda “prevenindo” e/ou ameaçando.

    ¹Brasil: país de dimensão continental, um caldeirão vivo de etnias, riquíssimo em minerais raros, nióbio, ouro, diamante, pedras preciosas e petróleo, bem como em biodiversidade de espécies e biomas, onde até hoje impera a síntese do que há de mais atrasado no mundo em termos sociais, ou seja, o igualmente singular subdesenvolvimento capitalista e o dele decorrente apartheid social.

    País da arrogância e da insensibilidade política por excelência, sua elite desconhece por completo o significado da expressão dialética choque de contradições.

    País onde que só os raros têm vez. Lula é um deles, Pelé é outro.

Aline C. Pavia

02 de dezembro de 2013 às 09h58

Amiga, “calado” Lula tem 52% de intenção de voto.
Por isso que o MP acabou de entrar (de novo) com uma acusação (marmita requentada de 2006) de “improbidade administrativa” contra Lula.
Ele não é presidente há 3 anos, mesmo assim continuam fazendo de tudo para derrubá-lo.
Por que será? 87% da população devem sofrer de ilusão coletiva, decerto.

Responder

maria do carmo

02 de dezembro de 2013 às 09h56

Parabens aos comentaristas denundaram o medicre, hipocrita que quebrou o Brasil 3 vezes. Fernando Henrique Cardoso nao aceita os meritos do Lula. Chama-o de mago ilusionista, despeitado, sempre torceu contra o Brasil, anti patriota falou mal do Brasil em palestra em outros paises, o que e inconcebive. F H C nao reconhece que o Brasil passou ileso na maior crise do mundo, gracas ao Lula e Dilma, e torceu contra. Lula e abencoado e puro, um genio autodidata, o Brasil nao o esquecera, nao vou inumerar seus feitos, alguns comentaristas ja o fizeram. O mundo reconhece tudo o que Lula fez pelo Brasil, e admirado e louvado, sempre homenageado, e sem vaidades.Lula grande presidente inteligente soube escolher sua sucessora,a grande presidente Dilma Roussef. Fernando Henrique Cardoso deveria estar cuidando dos encandalos de seu partido, alem do mensalao tucano , o trensalao, Iss, iptu fora a privataria tucana, e o principe da privataria etc,etc.etc.. Parabens Lula e Dilma pela criacao de escolas profissionalizantes e faculdades para que o povo saiba escolher seus dirigentes.

Responder

Marat

02 de dezembro de 2013 às 09h48

Respeitáaaaaavel Públicooooooooooooooooooo: Vamos agora assistir ao combate entre o Mago do Ilusionismo e o Magos do Entreguismo… Façam suas apostas!!!!!!!!!!!!!

Responder

Matheus

02 de dezembro de 2013 às 09h46

8 anos de lenga-lenga quando era vice-rei da Colônia Brasil foi o suficiente para mim.

Preguiça de ler o lenga-lenga de FHC…

Responder

Roberto Locatelli

02 de dezembro de 2013 às 09h44

O que este artigo prega é o GOLPE. Senão, por que dizer que a campanha eleitoral será “um embuste”?

Eles querem cassar o registro do PT na justiça eleitoral, impedindo o partido de disputar eleições. Joaquim Batman, certamente, apoiará.

Responder

    Narr

    02 de dezembro de 2013 às 10h39

    A propósito, a frase de FHC é enigmática: “Com a palavra as oposições e quem mais tenha consciência dos perigos que corremos.”
    A quem ele se refere com a expressão “e quem mais”? O Judiciário? As Forças Armadas?
    Parecido com 1945, permitiram eleições livres para presidente, mas sem o PT?

abolicionista

02 de dezembro de 2013 às 09h40

Isso é desespero. Afinal, o único projeto político articulado pelo PSDB nesses anos todos em que ficou na oposição foi a tentativa de colar a etiqueta de corrupto no PT. Em parte conseguiram (embora tenha sido impossível encobrir totalmente os escândalos dentro do próprio partido), mas isso não teve o efeito eleitoral esperado. Mesmo com o judiciário do seu lado e o PIG o apoiando, o PSDB mais uma vez manifesta sua crassa incompetência.

Responder

Caracol

02 de dezembro de 2013 às 09h20

Tá. Li e já esqueci isso também.

Responder

Geraldo

02 de dezembro de 2013 às 09h19

Faltam Honradez e Credibilidade a este senhor

Responder

flavio jose

02 de dezembro de 2013 às 08h49

LULA não precisar responder ao TRAIDOR DA PATRIA AMADA BRASIL por se tratar de um pessoa que não se elege, se candidato, nem a sindico de edifício pela credibilidade deste agente ou ex agente da CIA.

Responder

Mardones

02 de dezembro de 2013 às 08h36

Como seria um artigo de FHC sobre a ‘era’ do PSDB no estado de São Paulo?

O que são os eleitores paulistas do PSDB?

O que é o cartel da Alston-Siemens – condenado na Europa?

O que foi a compra da reeleição de FHC?

E a venda da Vale?

A desvalorização do real, favorecendo meia dúzia de insiders?

E o papel do engavetador geral da República?

FHC precisa lavar as mãos, pois para criticar é preciso ter moral e ficha limpa. Duas coisas que lhe faltam.

Perdeu mais uma chance de ficar calado.

Responder

Capilé

02 de dezembro de 2013 às 08h20

A economia não vai muito bem. Depois das eleições vamos saber.

Responder

augusto2

02 de dezembro de 2013 às 08h12

… o trecho ai de “outrora ideais… mesmo que controversos” é otimo. OTIMO para agradar a casa grande e o capital, os quais ele nao aceitava como tais antes.
é A Involuçao do sacripanta.
E o tipo SABE , sabe muito bem que nao ha contradiçao entre ‘erguer os punhos” e “constituiçao que juram defender”. Sao coisas diferentes e o invejoso sabe contra quem erguiam os punhos.
Envelhecer sim, sr FHC mas com dignidade minima!

Responder

Pafúncio Brasileiro

02 de dezembro de 2013 às 07h45

Como a direita não tem cabeças que, minimamente, pensam no País, então ela “contrata” figuras do tipo: FHC, Tia Reinalda, Garotão Constantino, Villa, A.Nunes e vários outros. Estas figuras se contorcem para divulgar “idéias” que justifiquem os valores recebidos para tal empreitada.

Responder

marcos augusto

02 de dezembro de 2013 às 07h13

Não mais me espanta o cinismo deste cidadão. No entanto, uma coisa dita por ele, dentre tantas, nesta sua fala de invejoso revela que excedeu aos limites de um “cara de pau”, quando insinua que a situação estaria pretendendo “perpetuar no poder”. Ora, quem comprou uma reeleição? Quem, mesmo após um segundo mandato, tentou fazer seu sucessor? Olha minha gente, creio que o Lula, logo após tomar posse, cometeu um grande pecado, em função de uma pacificação política, porquanto deveria ter denunciado e levado a público toda a lama deixada por este cidadão!

Responder

Julio Silveira

02 de dezembro de 2013 às 06h43

kkkkkkkkkkkk, só rindo e levando como piada mesmo para levar essa criatura.

Responder

sergio

02 de dezembro de 2013 às 02h59

Então, agora o incompetente e farsante está pregando um Golpe contra a Democracia?

Responder

Antonio

02 de dezembro de 2013 às 02h07

Um comentarista analisou perfeitamente, além de cínico, agora se tornou golpista. Eu como de costume não consigo ler dois parágrafos desta criatura, é muito para o estômago.
Mas, ele deveria largar de mão de tentar tirar o PT e ir para o seu apartamento em Paris. Paris combina com ele, afinal é um grande intelectual e deveria falar suas abobrinhas por lá.

Responder

Joana Gouvêa

02 de dezembro de 2013 às 01h43

Senhor FHC: explique-nos o seu erário herdado e conquistado e seu apartamento na praça mais nobre de Paris! Seu sarcasmo – porque isso é sarcasmo, deboche – e sua perversão já foram computados nas urnas. Vendilhão do patrimônio público e da soberania nacional, para fins de enriquecimento próprio, você ainda por cima é invejoso. Vai morrer seco dessa fonte que é o Brasil, porque nem o Aecim – enrolado até as narinas – te quer mais. E o Vampiro-Serra tá te mirando, ó! Vai cuidar do teu filho Tomás lá da cá. Acho que ele é a única pessoa que você ama de verdade, nessa vida. Porque se houver outra…Putz.

Responder

Simone Santarém

02 de dezembro de 2013 às 01h40

É muito cinismo.!!!!

Responder

Tiago Tobias

02 de dezembro de 2013 às 01h11

E a hegemonia do PSDB em SP, que já dura duas décadas?

Responder

Mário SF Alves

02 de dezembro de 2013 às 01h08

E antes que eu me esqueça. Essa é em homenagem a você, FHC, e a todos os neoliberais, independentemente de gênero:

Responder

ricardo gomes Natal RN

02 de dezembro de 2013 às 01h00

Queria um mago inlusionista lula a cada oito anos.

Responder

Euler

02 de dezembro de 2013 às 00h30

Vejam esta passagem do infeliz texto e me digam se o príncipe da privataria passaria num teste de sanidade mental:

“A candidata oficial, pela posição que ocupa, tem cada ato multiplicado pelos meios de comunicação. Como o exercício do poder se confundiu, na prática, com a campanha eleitoral, entramos já em período de disputa. Disputa desigual, na qual só um lado fala e as oposições, mesmo que berrem, não encontram eco. E sejamos francos: estamos berrando pouco.”

Kkkkkkk! Desde quando os berros e gritos da oposição não encontram eco através desta mídia vendida? Toda a grande (em canalhice) mídia brasileira está a serviço do golpismo, ou seja, do PSDB, Demo e PPS. A presidenta Dilma, Lula e o PT são bombardeados 24 horas por dia – e diga-se, o PT parece até que gosta de apanhar, pois não consegue reagir. E vem este hipócrita dizer que o choro de inveja da “oposição” não encontra eco?

Responder

    Roberto Grossi

    02 de dezembro de 2013 às 10h25

    Euler com este trecho imagine apenas quais razões ele teve para rasgar a Constituição e, distribuir muito dinheiro para aprovar a emenda de sua própria reeleição…

Luiz Moreira

02 de dezembro de 2013 às 00h16

Alguém deve lembrar da frase de seu ministro diante da televisão:” O que é bom a gente mostra, o que é ruim, esconde”. Isto definiu a canalice do FHC e sua equipe de TUCANALHAS.

Responder

Pitagoras

02 de dezembro de 2013 às 00h15

Esse cidadão deveria se contentar em figurar no panteão nacional dos traidores da pátria e nos deixar em paz. Vade retro, Satanas!

Responder

Lukas

02 de dezembro de 2013 às 00h13

muito bom texto.

Responder

    Aline C. Pavia

    02 de dezembro de 2013 às 10h01

    “Um tolo sempre encontra um tolo ainda maior para admirá-lo.” Nicolas Boileau

Mário SF Alves

02 de dezembro de 2013 às 00h12

“Calam-se diante do mensalão e das demais transgressões, como se o “hegemonismo petista” que os mantém fosse compatível com a democracia. Que dizer, então, da parte da elite empresarial que se ceva dos empréstimos públicos e emudece diante dos malfeitos do petismo e de seus acólitos? Ou da outrora combativa liderança sindical, hoje acomodada nas benesses do poder?”
_____________________________________

Hegemonismo? “Hegemonismo petista” Por que as aspas?

E que hegemonismo é esse?

Vai lá, FHC, rasga o verbo, diz aí que hegemonismo é esse. Devo ser cego, pois a meu ver, hegemonia mesmo é o que há séculos demonstra a mídia fora da lei. É tanta hegemonia que além de se auto blindar, te dá, de brinde, a super blindagem contra as falcatruas e mazelas do seu partido anti povo. Isso sim é grave ameaça à Democracia.
____________________________
Sei que você mal desfarsou, mas, agora, cá entre nós, confessa aí. Vai dizer que você não anda doidim pro Barbosão sair candidato? Vai lá, não se avexe, não, diz aí.
____________________________________
Aliás, pensando bem, ele, o Barbosão, tem mesmo de espirrar de lá, rapidinho. Candidato ou não. E o pretexto vem bem caso, não? Afinal, o que ia ser dele ao ficar patente que aquela sua ânsia de desmoralizar, linchar, prender e quase decretar pena de morte só funciona contra políticos do PT? Isso ia acabar ficando mal pra você também, hein?

Responder

Marat

01 de dezembro de 2013 às 23h57

FHC transformou-se numa versão tupiniquim da Mônica Lewinsky!

Responder

Euler

01 de dezembro de 2013 às 23h57

“Com a palavra as oposições e quem mais tenha consciência dos perigos que corremos.” (FHC)

O maior perigo que corremos é a turma deste serviçal total das elites voltar a controlar o governo federal. No infeliz texto, nem uma palavra sobre os muitos atos envolvendo tucanos e demos: propinodutos, trensalões, mensalões de Minas, compra de votos para a reeleição dele, caso dos fiscais de prefeitura de SP, caso Cachoeira + Demóstenes + Perilo, caso Ieda Crusius, privataria tucana, etc, etc, etc, etc… E estão todos soltos e impunes!

Um cínico, que só faz repetir o coro da mídia igualmente serviçal dos de cima. Espera-se que figuras como FHC e seus adeptos ou afins continuem cada vez mais desaparecendo da vida política, graças ao bom senso de um eleitorado que, apesar de bombardeado 24 horas pela mídia das elites, consegue discernir e perceber a que interesses e grupos estão ligados os FHCs da vida.

Responder

CarmenLya

01 de dezembro de 2013 às 23h51

Engraçado…lembrei agora da música do poetinha Vinícius de Morais, Testamento: “Por cima uma laje, embaixo a escuridão” e não vai levar nada do que roubou. É fogo, FHC e a história sempre aparece…

Responder

Edi Passos

01 de dezembro de 2013 às 23h47

O velho “boca de suvaco” de sempre. Não duvidem que lá por amanhã ele não peça para esquecerem mais essas bobagens que ele escreveu.

Responder

Irineu

01 de dezembro de 2013 às 23h41

Azenha e leitores,

Sei lá
É importante comentarmos aqui, ainda bem que aqui podemos interagir
Mas Azenha e leitores já esta na hora de nos unirmos e ir pra rua protestar.
“Chega de maldade e ilusão” Renato Russo.
” Tá tudo morto e enterrado agora , já que podemos celebrar a estupidez de quem cantou essa canção” Renato Russo.
Não vamos permitir isso, esvaindo nossas forças nos entregando, vamos além do contato virtual, vamos pra rua.
Chega!!!!!!!!!!
____________
“Varrendo lixo pra debaixo do tapete que supostamente festa pra alegria do ladrão” Raul Seixas.
Esses caras picaretas e saqueadores da nação varem o lixo em conluio com a mídia PIG, manipulando a população.`
É o fim ver essa “turma” há décadas no Estado de São Paulo, onde há a maior corrupção e ninguém fala nada.
E ainda dão entrevista no PIG como “santos”…Chega!!!
Sabe o como parecem?
Como aqueles “ladrão” que roubam muito, milhões e bilhões.
E quando alguém pega 5 reais eles gritam: Olha o ladrão, pega ele.
Ai a mídia PIG vai junto ecoando o grito deles no conluio que já sabemos.
Ai da no que da…essa bagunça de manipulação e mentira.
Basta!!!

Responder

Mabel Freitas

01 de dezembro de 2013 às 23h20

É muito hipócrita! Realmente se o país fosse sério, ele estaria na cadeia. Doou o patrimônio público, beneficiou o Banco Nacional (da norinha), Banco Marka, comprou a reeleição, etc. e fica dando declarações como se fosse muito honesto. Medíocre!

Responder

Mário SF Alves

01 de dezembro de 2013 às 23h08

E viva o PS do Viomundo.
_______________________________
Dizer mais o quê? Nada, a não ser:
De um lado, Lula, o virtuoso; de outro, Dom Fernando, o mentiroso.
___________________________________________
E cai como luva um tal “ensinamento” hipocritamente atribuído a Lênin:
“Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz.”
_________________________________________________________
Pois é, F(HCB), hexaclorobenzeno, o mata-pobre, você não engana mais ninguém. Sua oposição, de tanto andar de costas paro Brasil, com S, caiu de podre. E esse é o seu e é o nosso problema. O que lhes restou, a você e ao seu partideco, é a arrogância, a mania de aristocrata e a cumplicidade da pior elite do mundo. E é só.
E por falar nisso, por onde anda o seu o engavetador geral? E o projeto de ficar vinte anos consecutivos no Governo Federal, servindo e servindo-se do poder?
É isso. Berre, sim, berre mais alto, berre. Mas, rogo-lhe, pelo que ainda deve lhe restar de respeito próprio, não confunda o punho erguido do Zé Dirceu com esse seu conceitozinho medíocre de democracia. Essa é a sua democracia plutocrática, monárquica.
_____________________________________________________________
Arrogante que é não se deu ao trabalho de sequer ¹conhecer a história do PT. Um partido que nasceu do povo, das bases da sociedade e que sabe como ninguém aonde o calo aperta na vida da maioria das pessoas deste País.
¹Em tempo: se conhece e diz o que diz, mais uma vez mente.
__________________________________________________________________
Essa é do Noam Chimsky. Vê se se vira com ela e cuide de safar-se dessa sua ridícula amnésia:
1- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO
Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma ²revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

²Revolução? Talvez, em qualquer outro País, menos no Brasil. E disso você sabia.

Quer mais?

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

Nesse aspecto, tenho de reconhecer, vocês e sua aliada, mídia sensacionalista, fizeram o impensável. Botaram a mídia e o stf pra insuflar ódio no povo para ao fim e ao responsabilizá-lo – agora, sim – por suas ações espúrias e antidemocráticas.

http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/noam-chomsky-10-estrategias-de-manipulacao-midiatica

Responder

    Pitagoras

    02 de dezembro de 2013 às 00h33

    Falou e disse, Mário. Nada a acrescentar sobre esse falastrão.

Marat

01 de dezembro de 2013 às 23h07

Para quem é que era todo aquele pó do helicóptero?

Responder

    Cibele

    01 de dezembro de 2013 às 23h52

    SÓ RIIIIINDOOOO!!!!

Marat

01 de dezembro de 2013 às 23h05

Esses funcionários do Bill Clinton não se cansam de lambê-lo!

Responder

SILOÉ-RJ

01 de dezembro de 2013 às 23h00

Só nos resta entäo, esperar outra tentativa de golpe.
Ciente que estäo de que: NO VOTO NÄO VAI DAR.

Responder

LUIZ FORTALEZA

01 de dezembro de 2013 às 22h57

Com vestal da verdade política, ele vomita seu cinismo.

Responder

Regina Braga

01 de dezembro de 2013 às 22h56

De ditadura os demotucanos entendem…Sampa é um bom exemplo!Fala dra.Eliana? Quando a justiça vai chegar no Estado de São Paulo?

Responder

Vinicius

01 de dezembro de 2013 às 22h44

Esse FHC é uma piada (de muito mal gosto por sinal). Mas o que me surpreende é um jornal como o Estadão publicar um artigo desse, totalmente sem nexo!

Responder

Edmorc

01 de dezembro de 2013 às 22h31

Quando escreveu o artigo, creio que já sabia do resultado da última pesquisa eleitoral, com Dilma subindo ainda mais na preferência do eleitor. Aí bateu o desespero. É compreensível, mas extremamente enjoativo, pois não traz qualquer contribuição ao debate político.

Responder

João Bosco Rocha

01 de dezembro de 2013 às 22h26

A velha mídia faz um grande esforço para melhorara a imagem desse desqualificado. Quando saiu do governo, com altíssimos índices de rejeição, ele não podia aparecer em público

Responder

Marcelo Sant'Anna

01 de dezembro de 2013 às 22h26

Vá de retro satanás! Sai de país que ele não te pertence.

Responder

Fabio Passos

01 de dezembro de 2013 às 22h22

Em 2014 o psdb-PiG será varrido do mapa.
E isto é ótimo para a democracia e para o Brasil.

Descanse em paz, fhc.

Responder

Marat

01 de dezembro de 2013 às 22h22

Gostaria de saber o que é democracia para o Se. FHC, uma vez que tal termo se mostra cada vez mais vago…
Sobre a “hegemonia” petista, lembro ao Senhor FHC que a hegemonia tucana em SP já destruiu o sistema de ensino, a segurança e o transporte público. Não tivéssemos uma imprensa vendida e um judiciário corrupto, essa turma já teria sido defenestrada do poder na nossa triste SP!
Outra coisa: Todas essas pseudo revoluções do mundo globobalizado (vide Ucrânia, por exemplo) visam dar mais e mais poder ao Tio Sam (e também a Israel, França e Inglaterra), para, no fim das contas, ter sua economia forte em detrimento de um mundo fraco e pusilânime, quieto para todos seus desmando, suas guerras, seus genocídios e seus massacres! Lembro ao Sr. FHC, que se ele está no fim da vida, o mundo não merece ficar à mercê de um país que só pensa em dinheiro e guerras. Descanse em paz, FHC, e curta sua senilidade numa casa de campo!

Responder

RicardãoCarioca

01 de dezembro de 2013 às 22h17

FHC deveria se candidatar para provar o que fala.

E deveria receber uns 70 indicadores socio-econômicos com o comparativo antes e pós PT no governo federal, para cair na real.

Haja PiG! Tá difícil de manter a bola desses incompetentes levantada!

Responder

Marat

01 de dezembro de 2013 às 22h12

Creio que o pai do Thomas, fruto símbolo das relações promíscuas entre PSDB e impren$$$a merece um desconto devido a senilidade.

Responder

Nielsen Holland

01 de dezembro de 2013 às 22h12

Como diria o Brizola : “esse fernando henrique…” não merece ser levado a sério. Aliás, quem mesmo dá ouvido a esse senhor?? O PIG, e a classezinha média, medócritas em termos de capaciade de enxergar além do que vê estampado. Sem acuidade que transcenda o que a veja, globo e outros do gênero querem parecer verdades. Fhc prega para um deserto…para pouca gente e para pouca inteligência!

Responder

    Nielsen Holland

    02 de dezembro de 2013 às 18h03

    “medócritas >mediócritas.

    Gildo Araújo

    11 de dezembro de 2013 às 23h05

    Brizola mandou essa: “O PT é a UDN de macacão.” Grande Brizola!

Maria Apafrecida Jube

01 de dezembro de 2013 às 22h09

Cara você não morreu ainda, ah sei morrer você morreu, mas a mídia fascista não deixa te enterrar, é que a oposição não tem voz, então usa a voz do além sem perceber que já não fala coisa com coisa. Sabe o que mantém você perambulando por aí? Seu ódio, seu despeito e sua inveja pelo sucesso de LULA, acontece que ele é amado pelo povo, admirado no Brasil e no exterior e isso é o fel que amarga sua vida.

Responder

Messias Franca de Macedo

01 de dezembro de 2013 às 22h00

… Esse senhor – fanfarrão e boçal – da fotografia acima já leu o best-seller ‘[FHC] O Príncipe da Privataria’?… Esse mesmo senhor já ouviu falar num presidente que comprou deputados – R$2000.000,00 a cabeça – para aprovar o instituto da reeleição, utilizando dinheiro público?!…

Passa a régua que eu quero espirrar!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Carlo Roberto

01 de dezembro de 2013 às 21h45

DEVIAM COLOCAR FHC,PARA FALAR SOBRE O HELICÓPTERO ABARROTADO DE COCAÍNA DOS AMIGOS DO AÉCIO NEVES,ISTO O PIG ESCONDE…

Responder

ocimar soares

01 de dezembro de 2013 às 21h40

Pirou de vez o homem.

Responder

lulipe

01 de dezembro de 2013 às 21h34

Como sempre preciso em suas declarações, vai na jugular do PT!!!

Responder

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    01 de dezembro de 2013 às 21h50

    porque não se candidata!!!

    Scan

    01 de dezembro de 2013 às 21h51

    Pelo visto o lúmpen conhece de anatomia o mesmo que conhece de política.
    Só rindo…

    Ulisses

    01 de dezembro de 2013 às 22h25

    Já sei que seu amigo Aliança Liberal,um dos reaças que comentam nos blogs dito “sulos” era do PSDB que tomou uma naba do PT no Rio Grande do Sul. Agora e você? Segue comentário onde um reacionário é desmascardo!

    Vocês estão dando muita
    dom, 01/12/2013 – 18:23

    Vocês estão dando muita importância ao Aliança Liberal. Tem motivo o ódio dele ao Partido dos Trabalhadores, pois ele fazia parte da quadrilha que saqueava os cofres da Prefeitura Municipal de Canoas (RS), e foram tirados de lá pelo PT, que ganhou deles a eleição. Por esse motivo que ele não expõe o próprio nome.

    “Marcos Antônio Ronchetti, do PSDB, foi eleito em 2004. Em 2009 assume a prefeitura Jairo Jorge da Silva, do PT, que venceu o segundo turno das Eleições municipais, e é reeleito nas eleições de 2012.”

    Marcelo S.

    01 de dezembro de 2013 às 22h59

    sinceramente, nao entendi do que ele acusa o pt…
    só entendi algo do tipo “assim nao pode, assim nao dá”

    Aline C. Pavia

    02 de dezembro de 2013 às 10h03

    “Um tolo sempre encontra um tolo ainda maior para admirá-lo.” – Nicolas Boileau

Edson bh

01 de dezembro de 2013 às 21h32

Que estranho! Sei que ss vezes todos os lados se fingem de bobos. Eu timha o conceito do FHC de intelectual, o respeitava como tal. Mas esse discurso é tão contraditório que chego a duvidar que tenha sido propositadamente. Me lembra post no blog do PHA:a astúcia morreu…

Responder

mario lucio de o oliveira

01 de dezembro de 2013 às 21h31

FHC quebrou o Brasil 3 vezes é o mais desonesto presidente que tivemos deste a independencia. Vendeu o patrimonio público a verdadeiros gangsters e marginais nacionais e internacionais, teve um PGR conhecido no mundo inteiro como ARQUIVADOR GERAL, o Geraldo Brindeiro que escondeu todos os processos de denúncias de corrupção e roubalheira para debaixo do tapete. “ARQUIVANDO-OS”. É um fanfarrão que ainda acredita estar na berlinda das corporations estrangeiras para quem nos vendeu a todos. veja o vídeo anexo e sinta vergonha de ter um cara destes na presidencia do país.

http://youtu.be/o5Iqm8lJcLQ

grato
mario

Responder

    Aline C. Pavia

    02 de dezembro de 2013 às 13h44

    Executivo só sanciona leis, filha.
    Então se a reforma da previdência foi aprovada, quem o fez foi o Congresso, casa do poder Legislativo. Na próxima eleição, vote direito para deputado e senador, em gente comprometida em corrigir os problemas do Brasil da maneira correta, que é por força de consenso e debate democrático, não por canetada, como Marina Silva propõe, e como Joaquim Barbosa recentemente exemplificou com seu showzinho de Baby Doc ou Idi-Amin Baba.

JORGE

01 de dezembro de 2013 às 21h29

Sinceramente, esse senhor deveria antes responder aos livros-documentários “Privataria Tucana” e “O Príncipe da Privataria”, de Amaury Júnior e Palmério Dória, respectivamente.

Li os dois livros e não tenho dúvidas da gravíssima participação desse senhor nesses ASSALTOS AO PAÍS.

O Senhor FHC vendeu as jóias (Vale do Rio Doce e Telefônicas) e, ainda, quebrou o Brasil.

Esse senhor só fala hoje porque NÃO TEMOS JUDICIÁRIO NO BRASIL.

O judiciário é só para preto, pobre, puta e petista. E esse senhor é protegido pela Globo, Veja, MPF, STF e demais apêndices dos norte americanos no Brasil.

Responder

Veruska Pereira

01 de dezembro de 2013 às 21h27

É lamentavel que um senhor de mais de 75 anos se preste a papel de moleque, dizendo inverdades, articulando com os reacionários e resseentidos; seus iguais, a elite e a midia podre contra o ex presidente Lula instigando preconceito e ódio de classe social, racismo e partidário. Quem é o Senhor pra dizer qualquer coisa contra o ex-presidente, já que nunca fez nada que prestasse para o povo brasileiro, serviu-se do poder para manter o status quo a custa da escravização do trabalhador e dos menos favorecidos. Hoje sim temos um governo verdadeiramente voltado para a maioria responsável pelo desenvolvimento do Brasil, enquanto que o Senhor lambe botas dos americanos e até leva pito de Bill Clinton por incompetência em gerir a crises do seu governo. So fez justificar-se feito um babaca que a crise, por causa da crise… e os cortes, e os numeros percentuais… tá eruditsmo barato pra ingles ver. Mas o bom que os jornalistas estrangeiros deixam ele no chinelo, diferentemente da imprensa, ou melhor dizendo das pseudo-imprensa de baba-ovos daqui que só faz acobertar os mal feitos desse senhor entreguista que vendeu as empresas nacionais a preço de banana, e falando bonito e empoado conseguiu enganar o povo por algum tempo. Que bom que a lei da reação e portanto para suas ações as consequencias breve serão reveladas. E tenho dito!!!

Responder

m.a.p

01 de dezembro de 2013 às 21h25

Prezado jornalista
Como jornalistas do Estadão Entrevistar o “o farol” sem perguntar sobre o esquema de compra de sua reeleição.
Que asco!

Responder

jesus garcia santos

01 de dezembro de 2013 às 21h23

Não consegui ler até o fim. É muita cara de pau. Aguardo o dia que vai cair a máscara desse sujeitinho.

Responder

    Marcos

    10 de dezembro de 2013 às 00h25

    A máscara do FHC já caiu há muito tempo.
    FHC não passa de um traidor da nossa pátria e de um capacho lambe-botas da Casa Grande e do grande capital.
    Com a gigantesca roubalheira ocorrida na privataria tucana, FHC, Serra, entre tantos outros tucanalhas, só não foram presos porque no Brasil temos um Judiciário elitista, podre, subordinado à Casa Grande, que só prende preto, pobre e puta (e agora, também petistas, mesmo sem provas contra eles, são presos, já que muitos petistas são considerados inimigos da Casa Grande e amigos da Senzala).

xiru

01 de dezembro de 2013 às 21h20

Ele sabe.
Ele sabe e muito mais, sabe até que a massa não sabe do seu servilismo.
Sabe que sociedade é fruto de uma eterna construção e, sabe muito mais que o PT e quem sabe, que seu amo e sr. que, a responsabilidade pela revolução social, sociedade em construção, vem da consciência que ele imagina desfazer, mas pelo contrário ela se amplia e está presente em todo continente americano, não só no latino, e é resposta ao culto do individualismo expoleador, que por 50 anos semeando desgraças que germinaram nesta consciência.
com PT ou sem ela seguirá, um retrocesso se houver é para regá-la, coisa que o PT pode não estar sabendo fazer.
#solidariedade dividir o que se tem.

Responder

Devarte Tonini

01 de dezembro de 2013 às 21h17

FHC O FAMOSO PRINCIPE DA PRIVATARIA NA VDD TEM INVEJA DO NUNCA DANTES…

Responder

Jorge

01 de dezembro de 2013 às 21h08

a subida da Dilma nas pesquisas e o escândalo do metrô deixaram a oposição alucinada, cachorro louco.

A campanha do ano que vem será podridão total. Em junho os novos cabos brunos vão criar conflitos e mais conflitos nas ruas.
Será um ano muito difícil para o Brasil.

Responder

edson

01 de dezembro de 2013 às 21h04

Da hegemonia do PIG, que não recebeu voto de ninguém, o príncipe da privataria não reclama.

Se ele quer tirar o PT, que se candidate, ou cale a boca.

Responder

Marcio C.

01 de dezembro de 2013 às 21h04

E muito cínico.

Responder

Bonifa

01 de dezembro de 2013 às 21h02

Sinal contrário e ato falho. Os dois, juntos, em discurso sem mais qualquer garra. Perdeu o emprego, o velho Fernando Henrique. E agora, vamos nós à diplomacia frontal.

Responder

    Mário SF Alves

    02 de dezembro de 2013 às 09h55

    Gostei do comentário. Perfeito e clássico. Perfeito, clássico, sagaz e elegante.
    _______________________
    Ei, aí, desculpe-me pela linguagem truncada; disse o disse referindo-me à você, ao seu comentário, Bonifa.

walter rodrigues

01 de dezembro de 2013 às 20h55

Ei Fê, pra variar, vamos falar do trensalão paulista e do mensalão tucano mineiro? Me explique o que foi PROER?

Responder

carlos monteiro

01 de dezembro de 2013 às 20h53

Uma aula de hipocrisia, um grito desesperado dos derrotados. Quando tinha maioria no congresso era um estrategista perfeito com seu rolo compressor sobre a frágil oposição, agora que é minoria diz que a maioria apresenta uma ameaça. Esta acabado, vive um triste ocaso.

Responder

valdir MG

01 de dezembro de 2013 às 20h52

Há pessoas que são vingativas, invejosas, dissimuladas, covardes, cínicas, mentirosas, etc.
FHC estas são as muitas de suas “qualidades”.
O verdadeiro pai do real foi o Itamar Franco.
FHC foi o padrasto mal que destruiu o plano real.
FHC o senhor deveria se lembrar, constantemente, do sermão que Bill Clinton lhe passou.
Por que não te calas, FHC.

Responder

marcelo oliveira

01 de dezembro de 2013 às 20h51

Além de cínico é golpista.

Responder

    Mário SF Alves

    01 de dezembro de 2013 às 23h23

    Ele não vai sossegar enquanto não o compararem ao Gol[p]bery do Couto e Silva, a quem consideravam mentor do golpe civil-militar e bruxo da ditadura.

    ______________________

    Ah, Brasil, você não merecia isso.

    Mário SF Alves

    02 de dezembro de 2013 às 11h17

    Taí, nassifucusfobética,

    Boa sugestão. Lavar a boca com sabão. Mas não pelo Gol[p]bery, claro. Mesmo porque, GOLPISTA é golpista em qualquer quadrante da História.

    _______________________
    Não pelo Gol[p]bery, mas, quem sabe, pra economizar uns trocados no caríssimo creme dental, ou, dentifrício, caso melhor entenda.

Israel Just da Rocha Pita

01 de dezembro de 2013 às 20h46

ESTE BANDIDO COMPROU A REELEIÇÃO COM QUE DINHEIRO? Do seu próprio bolço? Que cinismo, espero que os deputados e senadores do PT dê uma resposta no congresso e que ele não fique sem respostas a pesar de que eete PT só gosta de apanhar.

Responder

lilana

01 de dezembro de 2013 às 20h43

Se observarem bem, está escorrendo espuma pelos cantos da boca e isso tem nome: inveja! Olhem só quem é mais cotado, tanto interna como externamente!

Responder

Pedro

01 de dezembro de 2013 às 20h41

Do presidente que admitiu que “alguém” comprou votos para aprovar seu próprio projeto de reeleição.

Responder

Aracy

01 de dezembro de 2013 às 20h41

FHC defende o mesmo rigor contra os donos do helicóptero da cocaína, aliados do Aécio?

Responder

José X.

01 de dezembro de 2013 às 20h39

Com a idade que tem, a única preocupação que FHC deveria ter agora é com o julgamento da História. Como ele não para de disparar sandices, a única coisa que posso concluir é que ele está senil. Seus filhos deveriam cuidar para que ele não continue sendo usado pelos golpistas do PIG, já que ele mesmo não ganha nada com isso a não ser o desprezo de qualquer pessoa com pelo menos dois neurônios. PS. Acho que Serra também está senil, embora em seu caso a senilidade se manifesta de forma maligna.

Responder

Matheus Felipe Mendes de Andrade

01 de dezembro de 2013 às 20h35

Fernando Henrique Cardoso gosta de se gabar como intelectual e sociólogo , mas ele por falta de memória se esqueceu do atraso de oito anos de governo e da repreensão de Bill Clinton pelo fato do Brasil caminhar de marcha a ré.

Responder

    Bonifa

    01 de dezembro de 2013 às 21h04

    A mídia pode fazer de um sociólogo medíocre, mas guloso, um “grande intelectual”.

rios

01 de dezembro de 2013 às 20h31

Que bom que ele defende as investigações e punições para o escândalo do metrô Paulista

Responder

    Gildo Araújo

    12 de dezembro de 2013 às 00h36

    Lula da Silva deveria fazer o mesmo em relação à Rosemary Noronha. Uma desempregada que conta com quase quarenta (40) advogados à sua disposição.

    E como já dizia o poeta: “Hipocrisia pouca é bobagem.”


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.