VIOMUNDO

Diário da Resistência


Mano Brown: “Eu só vejo solução se Lula for presidente”
Foto Ricardo Stuckert
Política

Mano Brown: “Eu só vejo solução se Lula for presidente”


14/06/2018 - 16h35

Foto Ricardo Stuckert

“Eu só vejo solução se Lula for presidente”, diz Mano Brown

do PT na Câmara

Um dos maiores cronistas da vida nas periferias, Mano Brown manifestou abertamente seu apoio à vitória de Lula, pré-candidato à presidência deste ano.

O líder dos Racionais MC’s também elogiou as transformações sociais trazidas pelos governos do ex-presidente.

Em entrevista ao Estadão publicada nesta quinta-feira (14), Brown se disse preocupado com a perda das conquistas que o país experimentou nos governos petistas e afirmou que, nos últimos anos, o país vive uma maré de baixa autoestima e falta de esperança.

“Agora, mais do que nunca, as pessoas precisam recuperar a confiança.”

Para ele, só um terceiro mandato de Lula seria capaz de por um fim esses tempos tão sombrios.

“Eu só vejo solução se o Lula for presidente. Assim os avanços na parte social vão poder continuar. Se o Brasil não fizer justiça, isso aqui vai virar um Mad Max. Eu vi a vida das pessoas se transformarem no Governo Lula.”

Testemunha ocular das mudanças, Brown também rebateu a visão bastante difundida por certos setores da imprensa e da política, que tentam apagar a enorme contribuição dos governos petistas para a luta contra o racismo e a desigualdade social, em especial nas grandes cidades.

“As pessoas passaram a se enxergar diferente de como elas se enxergavam. Não só o negro, mas o branco.”

Não é a primeira vez que Mano Brown defende o legado petista na imprensa.

Há dois anos, em conversa com a revista Trip, ele reafirmou que não se arrependeu do apoio a Dilma e alfinetou os que foram às ruas de verde e amarelo.

A boa relação entre Lula e o rapper ultrapassa os limites da troca de elogios: no fim do ano passado, ele se uniu ao ex-presidente e a Chico Buarque na inauguração do campo de futebol Doutor Sócrates na Escola Nacional Florestan Fernandes.

“As pessoas passaram a se enxergar diferente de como elas se enxergavam. Não só o negro, mas o branco. Debaixo do meu bigode. Eu vi as mudanças acontecendo. Daí você vai me perguntar: o quê? E eu vou responder: tudo. Principalmente a visão que o negro tinha dele mesmo. A periferia era conservadora e preconceituosa. Falar que o governo Lula não mudou a vida dessas pessoas é mentira.”

Da Redação da Agência PT de Notícias com Estadão

Leia também:

Depois de sofrer novo ataque, Vigília Lula Livre denuncia extrema-direita

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

16 de junho de 2018 às 13h04

Esse aí calado é um poeta!!

Responder

RONALD

15 de junho de 2018 às 15h21

Os governos de Lula e Dilma estão registrados em relatórios internacionais como os que tiraram milhões da pobreza extrema e miséria. Não é blog “vermelho”, como os fascistas costumam alegar nas suas falácias; é organismo internacional, números e não apenas convicções…
***
Segundo Mário Soares, que também integra o júri do prêmio, a decisão de homenagear o presidente Lula considerou “suas ações em busca da paz, do diálogo, da democracia, da justiça social e da igualdade de direitos, assim como sua valiosa contribuição para a erradicação da pobreza e a proteção dos direitos das minorias”. retirado do site: https://nacoesunidas.org/unesco-premia-presidente-lula-em-paris/
***
O Mapa da Fome 2013, apresentado na manhã desta terça-feira (16), em Roma, pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), mostra que o Brasil conseguiu reduzir a pobreza extrema. Retirado do site: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2014/09/16/brasil-reduz-a-pobreza-extrema-em-75-diz-fao.htm

Responder

    Elena

    15 de junho de 2018 às 19h08

    Li esse link que vc postou sobre a premiação de Lula promovida pela UNESCO e li também outra postagem que consta no site a respeito da eleição do Brasil no dia 13 para o Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC). Acho isso uma afronta aos brasileiros. Acho que a ONU errou em incluir o Brasil nesse Conselho justo agora que estamos vivendo sob um governo perverso como o de Temer que esta violentando nossa democracia. Fica aqui o meu protesto contra essa eleição do Brasil ao ECOSOC da ONU. https://nacoesunidas.org/brasil-e-eleito-para-conselho-economico-e-social-da-onu/

Sérgio

15 de junho de 2018 às 12h32

O PT vai ter que provar essa informação.
A Agência Lupa logo vai dar como informação falsa. A Veja, Isto É, Estadão e Folha já vão prontamente espalhar que é fake news.
O PT vai ter que mostrar uma carta do Mano Brown.
Só vai valer a versão do PT quando o Mano Brown der entrevista na porta do presídio, confirmando tudo, com microfone da Globo aparecendo.
E, mesmo assim, será dito que o Mano Brown não afirmou que apoiaria o Lula. Só disse que o Lula é a solução, mas isso não significa necessariamente um apoio.
Depois que tudo for confirmado, ninguém vai dar bola para a retratação da Lupa.

Responder

Fernando Carneiro

14 de junho de 2018 às 20h21

Bravo Mano!

Responder

Carlos

14 de junho de 2018 às 19h19 Responder

Carlos

14 de junho de 2018 às 19h17 Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.