VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Erenice anuncia processo contra a Veja


13/09/2010 - 20h58

Segunda-feira, 13 de setembro de 2010 às 17:18

Ministra da Casa Civil processará revista Veja

do blog do Planalto

A decisão de recorrer ao Poder Judiciário foi anunciada na tarde desta segunda-feira (13/9), em nota à imprensa, pela ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, em função de calúnias publicadas pela revista na edição desta semana. Confira abaixo a íntegra da nota:

Ministra anuncia processos contra revista Veja

A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, contratou o escritório de advocacia Tojal, Teixeira Ferreira, Serrano e Renault Advogados Associados para atuar nas ações judiciais contra as calúnias publicadas pela revista Veja desta semana – todas já contestadas por meio de nota à imprensa.

Pela manhã, a ministra também solicitou à Comissão de Ética Pública da Presidência da República a imediata instauração de procedimento para apurar a sua conduta em relação às notícias publicadas pela revista Veja desta semana. Na solicitação, a ministra reafirmou a disposição de abrir os seus sigilos bancário, telefônico e fiscal, se necessário, bem como os sigilos de seu filho Israel.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ruypenalva

18 de setembro de 2010 às 12h35

Vamos chamar essa revista de Cuspa, é melhor do que pronunciar o nome dela

Responder

Renato

16 de setembro de 2010 às 17h17

Como dizia uma propaganda de um banco falido, a Elenice é Gente que Faz.
– Envolvida com a história do Dossie de Gastos do Ex-Presidente FHC.
– Envolvida na polêmica sobre supostas irregularidades na venda da Varig. Em 2008, a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu acusou Dilma e Erenice de pressioná-la a tomar decisões favoráveis à venda da companhia aérea ao fundo americano Matlin Patterson e três sócios nacionais

Elenice é Gente que Faz. Assim como PT/PSDB são Partidos que fazem (Roubam).

Responder

José Manoel

14 de setembro de 2010 às 21h08

Aliás, já devia ter processado e há tempo atrás!!!!!!

Responder

HCoelho

14 de setembro de 2010 às 17h26

Veja é importante para a grande imprensa porque não tem compromisso com a verdade dos fatos, moral ou escrupulos, assim ela pode lançar factóides para os outros jornais "repercutirem". Como ninguem lê mesmo a revistinha (deve ser triste para você ter que lê-la para logo concluir sua farsa e nos dar o recado), pode-se "repercutir" sem o menor constrangimento. Depois, esquece. O Globo, e a folha estão de braços com a Veja, por incrível que possa parecer. Ela é útil aos mais cretinos.

Responder

william porto

14 de setembro de 2010 às 12h29

Vejam bem voto na Dilma, defendo ardentemente o governo Lula, sou de esquerda, mas acho que essa ministra devia se desligar do cargo. Seria um exemplo, faria como o então ministro Hargreaves, ele se ausentou e só voltou depois que ficou provada a sua inocência, a ministra ficando no cargo só fragiliza o governo dando munção à direita. Uma coisa é a gente combayter a direita, outra é negar a verdade, essa ministra pre4cisa ser afastada. Urgente. E priu.

Responder

    Benjamin Malucelli

    14 de setembro de 2010 às 12h35

    Que verdade?

    Marcos

    14 de setembro de 2010 às 14h25

    A reportagem contém erros claros, o próprio informante já negou. Assim fica fácil paralisar um governo, aliás foi o que tentou o consórcio PIG/PSDB.

    Marcelo de Matos

    14 de setembro de 2010 às 14h35

    Caro William. Suspeito que haja uma pequena diferença entre Hargreaves e Erenice, como há uma diferença entre os adjetivos inocente e inocentado. O inocentado nem sempre é inocente: pode ter sido beneficiado pela prescrição ou por investigação deficiente. A oposição sempre cita Hargreaves que se afastou para facilitar as investigações. Na verdade, o afastamento pode ter como objetivo sair do foco das investigações. Hargreaves foi investigado, ou sub-investigado, em vários escândalos, inclusive o da morte da modelo Cristiana, que tinha em sua agenda nomes como o dele e de Itamar Franco.

    Carlos

    14 de setembro de 2010 às 14h42

    Verdade?
    O que há é uma acusação, com jeito de fraude – igual ao grampo sem áudio.

    Benjamin Malucelli

    14 de setembro de 2010 às 15h43

    Voltando ao debate, William. Qual "verdade" você prefere: da Veja? da Folha? do Estadão? do Globo? do William Bonner e da Fátima Mendes? do Serra? do Sérgio Guerra? dos Bornhausen? dos "democratas"? do Álvaro Dias? do ACM Neto? do Reinaldo Azevedo? do Diogo Mainardi? Et caterva!

Antonio Silva

14 de setembro de 2010 às 12h10

Bobagem !
Vocês acreditam em papai noel ?
Acreditam em mula sem cabeça ?
Acreditam em cegonha ?
Então ….

Justiça brasileira punindo a máfia midiática ? .
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!

Justiça brasileira punindo abuso midiático contra a vontade popular ?
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!

Responder

Marcelo de Matos

14 de setembro de 2010 às 10h49

Você já imaginou a publicação de factóides em série, através de editoração eletrônica? As matérias seriam redigidas, editoradas e armazenadas em computador para serem publicadas automaticamente, a espaços regulares de tempo. Não estamos longe de conseguir essa proeza. O blog do Fernando Rodrigues nos dá notícia de máquina semelhante – é o monitor de escândalos do UOL. Clique no link http://noticias.uol.com.br/escandalos-congresso/2… e veja como funciona essa máquina maravilhosa.

Responder

Adolfo Neto

14 de setembro de 2010 às 10h45

O maior risco de derrota da Dilma nesta eleição é a fraude!. Leiam isto aqui: http://smeira.blog.terra.com.br/2010/09/14/as-urn

Responder

eroni spinato

14 de setembro de 2010 às 07h58

Se o PSDB perder em São Paulo, fecha a Veja e outras empresas do PIG.

Responder

SérgioFerraz

14 de setembro de 2010 às 01h49

Já que, ultimamente, todos os dias Serra afirma que é Ficha Limpa, bem que ele poderia seguir o exemplo da Ministra Erenice e abrir o sigilo dele e da Verônica Serra.

Responder

    Marcos

    14 de setembro de 2010 às 14h27

    Resultados concretos e positivos da vida pública de serra: (em branco) = Ficha limpa!

Baixada Carioca

13 de setembro de 2010 às 23h32

Isso é por uma questão moral. A atitude dela é que é louvável. Quem não tem uma Verônica Serra como filha e nada a temer, pode abrir sigilo de tudo o que é jeito que não tem jeito pra esse PIG caluniar. Se o fez, tem que ser responsabilizado. Acho que a Veja vai pedir falência…

E por falar em falência, recebi email da Universidade onde devo me formar no final do ano. A Universidade tem como acionista o Secretário de Educação de São Paulo e ex-ministro de Fernando Henrique, Paulo Renato de Souza. Foi ele quem sucateou as Federais e fez da Estácio a maior Universidade do País (alguém podia investigar como se deu isso!…). No email um pedido de socorro. O Baixada Carioca publica: Tudo por um leitor. Abaixo do texto, uma imagem capturada no PC para ilustrar. O Globo e Época pela metade do preço. Tá falindo também.

Responder

ValmontRS

13 de setembro de 2010 às 22h54

O foco principal das investigações jornalísticas deveria estar na redação da revista caluniadora, não apenas no Planalto.
Como disse o Josnei Di Carlo, o ônus da prova cabe a quem acusa (ou calunia). Por que não entrevistam o autor da reporcagem?
Uma manchete do IG refere-se ao jornalista Amaury Ribeiro Jr. como "SUSPEITO DE FORMULAR DOSSIÊ", simplesmente porque ele foi arrolado (a pedido do PT) como DEPOENTE na investigação da Polícia Federal sobre o factóide da quebra de sigilo de Verônica Serra.
Isto é má fé explícita. Inaceitável! Não é possível que JORNALISTAS continuem a confundir testemunha de crime com criminoso e autor de crime com vítima.
Até quando seremos tratados como trouxas por essa mídia golpista? >:-[

Responder

Bury

13 de setembro de 2010 às 22h40

Ferro nos vigaristas! E um processo nominal para o "garoto Millenium" também não cairia mal.

Responder

Gerson Carneiro

13 de setembro de 2010 às 22h39

Então já era os R$ 45 mil da Bolsa-Trololó doada pelo Instituto Millenium ao autor da reportagem da revista Veja, Diego Escosteguy?

Responder

Luiz Fernando

13 de setembro de 2010 às 22h27

Essa gente impune continua impune. Deixei de assinar veja lá se vão dez anos….

Responder

edu marcondes

13 de setembro de 2010 às 21h52

Sinto falta de alguma ação mais efetiva. Algo que traumatize (judicial e economicamente) a ponto de a revista e o jornalista pensem duas vezes antes de cometerem outras fraudes.

Responder

Josnei Di Carlo

13 de setembro de 2010 às 21h33

Certo ela, o ônus da prova cabe a Vesga.

Responder

Paulo Rick

13 de setembro de 2010 às 21h32

Esse é o caminho, ainda que, demorado e insuficiente para reparar todo o mal que esse tipo de jornalismo pode fazer.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.