VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Em vitória da militância de base, Sul dos EUA elege o primeiro senador democrata negro na História
Stacey e o senador eleito: vitória da militância
Política

Em vitória da militância de base, Sul dos EUA elege o primeiro senador democrata negro na História


06/01/2021 - 12h31

Da Redação

O pastor Raphael Warnock foi eleito o primeiro senador negro da História do Sul dos Estados Unidos pelo Partido Democrata.

Ele derrotou por pequena margem, na Geórgia, a senadora republicana Kelly Loeffler.

Warnock é pastor na igreja da qual fez parte Martin Luther King.

A vitória de Warnock é atribuída a uma mudança na demografia do estado sulista, além dos esforços para enfrentar a supressão de votos, um arsenal de medidas do qual os republicanos lançam mão para diminuir o impacto do eleitorado negro.

A supressão de votos inclui desde medidas burocráticas para obter documentos até a colocação de urnas em número não suficiente em distritos de grande população negra.

Na disputa pela outra vaga da Geórgia no Senado, o democrata Jon Ossoff lidera o senador republicano David Perdue por pequena margem, restando a contar milhares de votos de condados majoritariamente democratas.

Se os democratas ganharem os dois assentos terão 50 senadores contra o mesmo número dos republicanos, cabendo o voto decisivo à presidente do Senado, a vice-presidente eleita Kamala Harris.

Isso dará ao presidente eleito Joe Biden o controle das duas casas do Congresso e diminuirá o impacto da insurreição promovida por Donald Trump, que se nega a aceitar o resultado da disputa presidencial e está desmoralizando o sistema eleitoral dos Estados Unidos.

A disputa pelos dois assentos da Geórgia no Senado foi tão importante que as quatro campanhas gastaram cerca de R$ 2,5 bilhões apenas em comerciais de televisão.

A vitória inicial dos democratas está sendo creditada à ativista negra Stacey Abrahams, que depois de ser derrotada na disputa pelo governo estadual resolveu dirigir todos os seus esforços a promover organizações de base, que foram bem sucedidos ao registrar milhares de novos eleitores negros.

Os esforços foram bem sucedidos especialmente na região metropolitana de Atlanta, que nas últimas décadas recebeu um influxo de moradores de outras regiões e sofreu grande diversificação demográfica.

Em sua campanha para denunciar uma fraude que não existiu, o presidente Donald Trump conseguiu arrecadar cerca de R$ 200 milhões de apoiadores republicanos, dinheiro que dá a ele sobrevida política após a posse de Biden, em 20 de janeiro.

Assessores dizem que o presidente pode investir em uma empresa de mídia, através da qual faria campanha permanente até 2024.





6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jorge Miguel

06 de janeiro de 2021 às 19h14

O mundo respira ainda mais aliviado com a vitória dos maravilhosíssimos democratas que tão bem fazem ao mundo. As crianças da Líbia estão festejando até agora

Responder

Henrique Martins

06 de janeiro de 2021 às 16h59

Eu me lembro de ter dito aqui no blog que Trump ia acabar jogando a reputação do partido republicano no lixo. Como vocês podem ver, estou caminhando a passos largos para acertar a previsão.

Responder

Henrique Martins

06 de janeiro de 2021 às 16h55

Não é a primeira que ele desmente suas declarações inclusive gravadas em áudio e video.
O sujeito pode ser louco mais não tem que ser canalha. Loucura é doença. É problema mental. Canalhice é problema de caráter.

Responder

    Henrique Martins

    06 de janeiro de 2021 às 23h03

    Esse comentário é sobre Bolsonaro desmentindo na base da ironia sua declaração sobre o país estar quebrado.

Henrique Martins

06 de janeiro de 2021 às 16h04

Isso é porque ele tem medo dos democratas conseguirem provar de alguma forma que ele fraudou as eleições de 2016. Ele está desesperado para continuar no poder para evitar isso. Assim como Bolsonaro está desesperado para salvar dois filhos deles. Um por machadinha o outro por assassinato.

Responder

    Henrique Martins

    06 de janeiro de 2021 às 23h01

    Esse comentário é sobre a tentativa de golpe de Trump.

    Correção: rachadinha


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding