Eduardo Campos: “Não vai ter campo produtivo com latifúndio improdutivo”

Tempo de leitura: 2 min

MST recebe Eduardo Campos e conquista desapropriação de duas fazendas
2 de maio de 2013

Por Ramiro Olivier


Da Página do MST

O governador do Pernambuco Eduardo Campos participou da festa de 20 anos do assentamento do MST Normandia, em Caruaru (PE), nesta quarta-feira (1/5), e assinou o decreto de desapropriação de duas fazendas.

Serão destinadas à Reforma Agrária os engenhos Camaragibe, no município de São Joaquim do Monte, no agreste, e Bonito, no município de Condado, na zona da mata. “Não vai ter campo produtivo com latifúndio improdutivo”, discursou o governador.

Campos foi recebido pelo coordenador do MST, Jaime Amorim, como “um governador de ousadia e coragem” por ter liderado uma longa luta pela desapropriação dessas áreas.

Em relação às eleições presidenciais, Amorim disse que o papel do MST é fazer a luta pela Reforma Agrária e que não faz parte da sua história ser “puxa-saco” de ninguém.

Campos lançou no assentamento o programa Terra Pronta, em parceria com a prefeitura municipal de Caruaru, e inaugurou a distribuição dos kits de irrigação de milho forrageiro para toda a região, voltado para amenizar os impactos causados pela seca na região Agreste.

O governador anunciou também o investimento de R$ 659 mil para obras de infraestrutura para combater a seca no estado.

Participaram da comemoração o prefeito de Caruaru José Queiroz, o secretário de Agricultura Ranilson Ramos e o dirigente do PSB Jetro Gomes.

Foram três dias de festa no Centro de Formação Paulo Freire, voltado para a formação dos trabalhadores rurais. As comemorações tiveram uma exposição de fotos do assentamento, uma apresentação de circo de crianças e shows do trio Pé de Serra, do grupo Café com Leite e do forrozeiro Azulão.

Trajetória de luta

Em 1º de Maio de 1993, o MST ocupou a fazenda Normandia. Nessa época, o Movimento possuía apenas quatro áreas ocupadas por trabalhadores. Segundo Jaime Amorim, da direção estadual do MST, o Movimento tinha a necessidade de ampliar as ocupações de terras para pressionar o Estado a desapropriar latifúndios para fins de Reforma Agrária.

Os trabalhadores sofreram quatro despejos violentos cometidos pelo aparato repressivo do Estado. Em 1996, os acampados decidiram fazer uma greve de fome, que durou por oito dias. Esse ato de protesto sensibilizou a população de todo o estado de Pernambuco.

A luta do MST nessa época garantiu a desapropriação de quatro áreas para fins de Reforma Agrária.

Leia também:

Garotinho: João Roberto Marinho tinha conta bancária em refúgio fiscal

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

FrancoAtirador

.
.
Se Eduardo Campos for candidato, não será pelo PSB. [Vide Ciro Gomes].

Sim, as redes ainda estão sendo lançadas e o quadro está indefinido.

Mas, até outubro de 2013, realmente haverá Muitas Dissidências (MD).
.
.

    Roberto Locatelli

    Dudu sai candidato (?) e divide PSB.
    Aébrio sai candidato (?) e divide PSDB.
    Marina Natura já rachou o PV e o PSOL.

    Essa oposição não existiria se não fosse sustentada, mimada e protegida pelo PIG.

Roberto Locatelli

O MST luta pela reforma agrária e contra o latifúndio improdutivo. Se o Eduardo Campos está desapropriando terras e entregando ao MST, isso é uma vitória nessa luta de várias décadas.

O fato deveria servir de alerta ao Governo Dilma, que tem preferido agradar a multinacionais como a Monsanto, Cargil e outras da mesma laia.

No entanto, é bom lembrar que recentemente, o ministro da saúde, Alexandre Padilha, firmou convênio com o MST para fornecimento de alimentos sem agrotóxicos e sem componentes transgênicos. Então, essa deferência do Governo Dilma para com o agronegócio não é unanimidade entre os ministros.

Aqui em SumPaulo, o prefeito Haddad também firmou convênio com o MST com o mesmo fim.

Fabio Passos

O MST e um exemplo de luta para a esquerda.
O Eduardo Campos teve coragem de apoiar o MST.
Apoiar o MST e afrontar o PiG e a “elite” branca e rica.

A verdade e que o PT beija a buzanfa das oligarquias rurais e as transnacionais do agronegocio.
E abandonou seu compromisso historico com a reforma agraria.

Vou acompanhar com interesse os proximos movimentos do neto de Miguel Arraes.

    Bonifa

    Este é o novo conceito vindo do Centro das Decisões para a América Latina: Mimetizar-se de esquerda para atingir o âmago da transformação na América Latina. Quanto mais a direita parecer que é esquerda, melhor. Camprilles na Venezuela, um exemplo da direita neoliberal radical, também foi instruído para falar nas eleições que avançaria nas políticas sociais e continuaria a obra de Chaves. FHC, por exemplo, um homem que era remunerado pela CIA via Fundação Ford desde seus tempos de universidade, já é tido e havido hoje como sendo da “esquerda democrática”. Eduardo Campos precipitou-se, foi até ao fim, na sua adesão à direita. E agora vem com este discurso, o mesmo que confundiu também todos os que acreditaram que seria um gesto “de esquerda” a destruição do histórico PCB por parte do super-agente da direita chamado Roberto Freire. Na Europa, lograram êxito em confundir esquerda com direita e praticamente destruir a oposição de esquerda. Aquí, com a carência de apoios de movimentos como o MST, eles resolveram começar a atacar, para disceminar a confusão, exatamente por aí. O que pensamos de tudo isso? Pensamos qe o MST não cairá nessa armadilha, de servir de escada para a ascenção da credibilidade da direita. Que nada disso dará certo, nada vingará. Eduardo Campos está definitvamente carimbado como traidor do Governo Progressista, e assim será visto doravante, sempre. Mesmo que tenha licença especial do Centro das Decisões da direita para fazer gestos que o façam ser confundido com um esquerdista radical.

    Fabio Passos

    Talvez.
    O apoio do PiG desnuda qualquer posicao.
    Um eventual apoio do MST tambem mas em sentido oposto.

    Esdras

    Adoro essa efervercência, essas discussões democráticas, concordar, discodar, dizermos o que pensamos e achamos ! Se o governo progressista dito de “esquerda”, realmente tá confiante, não há o que se preocupar, Eduardo é mera fichinha. Não há o que se preocupar concordam ? Mas será mesmo isso que pensam a turma do PT ??????……….

    Roberto Locatelli

    Prezados Fabio e Bonifa.

    Na Europa, boa parte da esquerda agiu e age como direita, infelizmente. Quanto ao Eduardo, ele não tem nenhum histórico de conexão com o movimento popular.

    O MST está no seu papel de lutar pela reforma agrária. Se o Eduardo desapropriou latifúndios, ótimo. Mas não acho que o MST apoiará Eduardo ou Dilma em 2014.

    Bonifa

    Disseminar.

marco

Eduardo, contra Mendoncinha,apoiado pela extrema direita em pernambuco, e pelo terminal Jarbas Vasconcelos, votaríamos em qualquer um.
Sou Pernambucano, nascido em Recife, eu e toda minha familía vamos votar
em DILMA.

Esdras

Votei no PT estes 20 anos, tivemos conquistas, estagnamos em alguns pontos e retroagimos em outros. O Eduardo tá dando nos nervos de muita gente, que subestimava o socialista. Tá na hora de mudar. Estou decidido é hora de mudar… Que venha os novos tempos sem o PT e tucanos.

marco

Antes de dizer que podia fazer mais, o homem dos precatórios podia
fazer antes, não só agora porquê pensa que vai ser presidente.
Nunca vi o nome deste traira, ligado a movimentos populares e sindicais.

augusto2

quem merece aplauso é o souza.
Ele é pro-MST,pro reforma agrária e antilatifúndio!
E pro todos os tenham dois pés, um em cada canoa.

Julio Silveira

A sociedade brasileira é gerida de forma tão retrograda e pouco democratica que virou uma oportunidade, uma fabrica de construir oligarquias. basta ter alguma argamassa identificada como sendo um politico de penetração popular ou tendo ele como referência de familia.

Murdok

Essa piada da reforma agrária…eu ja conheço. Conta outra candidato.

Mauro da Silva Noffs

E aí minha gente, nada como uma eleição para aparecer de tudo quanto é lado os “amigos” do povo. É a hora em que todos podem fazer mais e melhor. Muito bom para o MST, duas fazendas desapropriadas. Faltou dizer quantas famílias serão assentadas. Ok, ponto para o Eduardo. Ao menos fica claro que ele é muito mais esperto que os tucanos, ataca no social,terreno até agora amplamente dominado pelo PT, pode-se dizer até “monopolizado” pelo PT.Agora,saber se é uma “jogada”ou uma política duradoura é outra estória.Ao menos na “macro”política seu partido tem deixado sérias dúvidas,dado as últimas ações junto ao STF quanto a reforma política e sua unidade de ação junto ao que tem de pior no cenário nacional.Muito esquisito um partido progressista na atual conjuntura brasileira se aliar a fina flor do tucanato e chamar para por ordem no legislativo justamente o STF, colaborando com judicialização da política e posando na foto ao lado do “grande democrata” Gilmar Mendes,esse sim com enorme folha corrida de serviços prestados ao povo.Ou seja,joga claramente com a direita na desqualificação do voto popular,contribuindo para o enfraquecimento do Congresso Nacional e torpedeando a independência dos poderes.Como no bloco de carnaval aqui do bairro de pinheiros em S.Paulo, Vai quem quer!

Saçuober

Pode se mexer, o buraco é de areia movediça, quanto mais mexe-se, mais afunda-se.
São movimentos demais para enterrrar-se.

Jose Antonio

Para os Petistas, Eduardo sempre foi bom mas agora que é pré candidato não presta… A cada 100 pernambucanos quase 90 votou em Eduardo e é por esse e outros fatos que explica o tamanho desespero do PT. rsrsrsrsrrsrs Vamos pra frente… Eduardo Presidente

    Fábio

    O Eduardo caiu na esparrela da direita (ou ganhou com isso?). Em 2014 ele não ganha. Deveria pensar no máximo em ser vice da Dilma e, buscando solidificar a presença na segunda gestão Dilma, ganharia visibilidade nacional e, ai então, pleitearia com chances a presidência em 2018. Seria melhor para ele, para Pernambuco e para o Nordeste. Mas, optou por ouvir o canto da sereia bicuda dos mares do sul.

Neotupi

“Os trabalhadores sofreram quatro despejos violentos cometidos pelo aparato repressivo do Estado. Em 1996, os acampados decidiram fazer uma greve de fome, que durou por oito dias. Esse ato de protesto sensibilizou a população de todo o estado de Pernambuco”.
Peraí! Em 96 o governador não era o Arraes? E o secretário de Fazenda o próprio Eduardo Campos? Que história é essa de despejos violentos?
Antes tarde do que nunca, mas isso aí hoje é política pública feita nos 6 anos de governo Campos, ou tirou agora da cartola porque quer ser candidato?
Desapropriações pontuais, até o Beto Richa andou fazendo.

    Marcelo de Matos

    A parceria com o MST dá um verniz esquerdista à campanha de Eduardo Campos. Mais que isso: é importante na luta dos usineiros nordestinos contra a desnacionalização do setor. Investidores estrangeiros da França, Inglaterra, Índia, China e EUA, entre outros, embora não possam comprar terras (ainda), estão comprando usinas falidas e aumentando sua participação na produção de álcool. Isso põe em risco os interesses dos usineiros tupiniquins, que sempre mamaram nas tetas do governo. O MST poderá encampar a campanha nacionalista dos usineiros.

Messias Franca de Macedo

Eduardo [Em] Campos [Minados] e o slogan!…

Realmente, a presidente Dilma Vana Rousseff, A Magnífica, comprova – de maneira insofismável – ‘a bravata do [José] (S)erra requentada pelo neto do Miguel Arraes’: enquanto a presidente – índice de aprovação popular nunca antes visto nesse país – propõe a utilização integral dos recursos do pré-sal na educação pública para TODOS OS BRASILEIROS, o ‘Eduardo Plano B da Direitona Campos’ encaminha proposta semelhante… No entanto, a medida, naturalmente, irá beneficiar somente os pernambucanos. Ademais, na proposta da presidente Dilma Rousseff, o estado de Pernambuco não deixará de receber os recursos do pré-sal, para que o governador da vez – obrigatoriamente (sic) – possa investi-los, especificamente, na área da educação pública!…

… E ‘tamo’ conversados!…

Com a palavra o Ciro Gomes: De Ciro para Eduardo: ‘Para quê ser candidato?’

Estrela da seção cearense do PSB, o ex-ministro Ciro Gomes disse que o presidente da legenda, Eduardo Campos, “está desafiado a responder duas perguntas: 1) por que o partido não teve candidato quando a Dilma era uma desconhecida e nós resolvemos apoiá-la, e agora teremos, quando ela está postulando a reeleição com dois terços de aprovação popular recorde? 2) Para quê ser candidato?”.
(…)

RESCALDO: a oposição pode coletar (sic) 562 candidatos ou mais!.. 319 micro partidos, 98% desses, obviamente, de aluguel!… Não adiante: a presidente Dilma Vana Rousseff ‘já combinou com o povo e vice-versa: será reeleita em primeiro turno, a primeira presidente reeleita – em primeiro turno – na história desse país!.. E que venham os golpes, terroristas de meia tigela!…

Lá isso é oposição, sô?!…

… É a oposição [ao Brasil] ‘toMATADA’!…

Uma oposição pelo amor de Deus! O país e a civilidade necessitam – e merecem!…

República de ‘Nois’ Tomates – perdão, ato falho -, de ‘Nois’ Bananas Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Marcelo de Matos

Josias de Souza fala em seu blog sobre o posicionamento dos irmãos Gomes: “Para desassossego de Eduardo, Ciro e Cid afirmam que não deixarão os quadros do PSB. Eles não dispõem de munição para barrar a candidatura do governador pernambucano numa convenção do partido. Mas produzem uma algaravia que, dentro da agremiação, incomoda mais do que aquele barulhinho de perfuratriz de dentista”. Haja dente cariado!
http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/02/de-ciro-para-eduardo-para-que-ser-candidato/

Marcelo de Matos

No início da década de 20 Pernambuco era governado pelo usineiro José Rufino Bezerra Cavalcanti. A família Cavalcanti era poderosa já nos tempos do Império. Uma quadra popular dessa época dizia: “Quem viver em Pernambuco, não há de estar enganado: que, ou há de ser Cavalcanti, ou há de ser cavalgado”. De1959 a 1963 Pernambuco foi governado pelo usineiro Cid Feijó Sampaio. Nenhuma novidade: os usineiros sempre dominaram a política pernambucana e, em certa medida, a nacional. Quando Dilma fez sua última visita a Pernambuco foi recepcionada pelo lobby dos usineiros. “Produtores de cana-de-açúcar de seis estados do Nordeste decidiram realizar um protesto durante a visita da presidente Dilma Rousseff a Pernambuco, no próximo dia 18 de fevereiro. Eles sofrem com as perdas de até 35% nos canaviais em função da seca. A principal reivindicação é edição emergencial do Programa de Subvenção da Cana do Nordeste”. Bravos usineiros! Foram eles que elegeram Eduardo Campos, farão a reforma agrária em Pernambuco e baixarão o preço do etanol.

Urbano

Houve uma comunidade em Pernambuco, ainda este ano, que foi despejada com o auxílio da polícia militar do multicara eduardo moita. E a operação aconteceu não foi pedindo ‘com licença’, não. Por que ele não fez como Haddad, em situação idêntica? E aí?

Fabio Passos

Muito bom.
Se o Eduardo Campos e o PSB abracarem a reforma agraria saem na frente de Dilma e do PT… que estao agarradinhos com as transnacionais do agronegocio e os latifundiarios.

jones marco de moura

Amigo, este cidadão já beira os 50 anos, nunca teve identidade com nenhum movimento social, nunca trabalhou, pois sempre viveu de política,é filho legítimo da massa cheirosa, antes de ser governador, já havia perdido eleições para tal, só era conhecido pelo escândalos dos precatórios, só ganhou a eleição com o apoio de Humberto Costa.
Só faz um bom governo pois o Governo Federal, fez opção pelo sofrido e esquecido Nordeste.
Agora está aliado do povo, porquê quer ser Presidente, mordendo como uma traíra a mão que o ajudou.
Sou Pernambucano, jamais votarei neste homem. Meu voto é DILMA.

Filipe

Faça isso Dilma se quer reduzir os preços dos alimentos.

Ivan Arruda

Por certo essa desapropriação não é como governador, cargo que ocupa desde 2008 e sim como candidato a presidente só em 2013. Dava para ter feito mais né governador? Ou será que as forças conservadoras que o aconselharam a fazer essas desapropriações? E quanto a mídia improdutiva, golpista, sempre a favor de oportunistas, algum plano? Seria bom explicitá-lo senão a Luana e o Lobão ainda vão ter um troço…

J Souza

Só por ter tido a coragem de dizer isso na atual conjuntura política, de domínio do latifúndio na mídia e no congresso nacional, o governador Eduardo Campos já merece aplauso.
Talvez ele não seja tão ruim como os petistas, AGORA, querem fazê-lo parecer… Antes, quando não era candidato a presidente, era um “anjo”…

P.S.: Petistas, por favor argumentem com fatos e idéias, sem ofensas… Abs.

    leia

    J Sousa, voce poderá discutir, dialogar, argumentar isso nos blogs da Veja/G1/Folha/Estadäo. Voce , meu querido está postando comentário em Blog errado. Aqui nós argumentamos sim mas com pessoas que tem conehcimento das causas e näo um “maria vai com as outras” como voce.

    J Souza

    “‘Amor’… um conceito vastíssimo, que pode alcançar céus e infernos, em que se conjugam o bem e o mal, a nobreza e a baixeza.” C. G. Jung

    P.S.: Estou no blog certo. Os outros que você citou é que são “maria vai com as outras”… quer dizer, “marias vão com a Globo”. Só leio o Viomundo porque sei que aqui não se defende incondicionalmente o governo, principalmente quando este faz “burradas”, mesmo sendo do “infalível” PT… Abs.

Deixe seu comentário

Leia também