VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Dino explica camiseta e sugere que Ciro Gomes está “costeando o alambrado”
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Política

Dino explica camiseta e sugere que Ciro Gomes está “costeando o alambrado”


30/11/2020 - 20h57

Da Redação

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em entrevista a Rodrigo Vianna e Gisele Federicce, na TV 247, sugeriu que o presidenciável Ciro Gomes está “costeando o alambrado”, uma famosa frase de Leonel Brizola.

Brizola usava o ditado para se referir a aliados que estavam tentando atravessar para a estância do vizinho.

Dino em nenhum momento se referiu especificamente a Ciro, mas a observação foi no contexto da polêmica entre os dois.

Mais cedo, Ciro disse em entrevista à Band que Dino “perdeu a noção” ao vestir uma camiseta com a frase Lula Livre ao votar domingo.

Na entrevista, o governador afirmou que, ao usar a camiseta, queria dizer que não é possível construir uma frente ampla em 2022 sem a presença do PT e do ex-presidente Lula.

Apesar das críticas, sempre em tom diplomático, Dino disse acreditar que ainda é possível fazer uma frente ampla juntando o PDT e o PSB ao PT, PCdoB, Psol e Rede.

Criticado pelo apoio a João Campos em Recife, que fez uma campanha de fake news contra a petista Marília Arraes, Dino disse que não apoia jogo sujo mas que é um antigo aliado do PSB — lembrou, inclusive, que o PT apoiou o candidato de José Sarney quando ele conquistou o governo do Maranhão.

Dino disse que aceitaria fazer parte da chapa de esquerda em 2022, se convidado.

O pedetista Ciro Gomes queria ser o candidato apoiado pelo PT contra Jair Bolsonaro em 2018. 

Teve 13% dos votos e, entre o primeiro e o segundo turnos, ficou em Paris.

Desde então mira seus ataques em Lula e no PT, mesmo depois de um encontro que teve com o ex-presidente em São Paulo.

Agora, Ciro diz que quer fazer uma frente de centro-esquerda que poderia incluir o DEM, com quem se coligou em Salvador para derrotar a candidata do PT.

Mais cedo, no mesmo programa, a presidenta do PT Gleisi Hoffmann descartou qualquer possibilidade de frente com o DEM.

“Na hora da pauta que ferra o povo, é esse povo que ferra”, resumiu.





Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding