VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Craque apaixonado dentro e fora do campo, Maradona morre aos 60 anos de idade depois de longa luta contra a dependência química; vídeo
Reprodução twitter
Política

Craque apaixonado dentro e fora do campo, Maradona morre aos 60 anos de idade depois de longa luta contra a dependência química; vídeo


25/11/2020 - 14h26

Da Redação

Ele é um deus na Argentina. E também em Napoles, na Itália. No mundo do futebol, um semideus, talvez o melhor jogador da História ao lado de Pelé.

 “Com certeza um dia vamos bater uma bola juntos lá no céu”, reagiu o craque brasileiro à perda de Diego Armando Maradona, de apenas 60 anos de idade, que durante décadas enfrentou dependência química.

Ele morreu de parada cardiorrespiratória poucos dias de fazer uma cirurgia no cérebro.

Maradona disputou quatro Copas do Mundo, das quais venceu uma praticamente sozinho, no México, em 1986, e foi vice-campeão na Itália, em 1990, derrotado pela Alemanha na final por 1 a 0.

Foi campeão na Argentina pelo Boca Juniors, na Espanha pelo Barcelona e, no auge da carreira, duas vezes campeão da Itália pelo pequeno Napoli.

Tornou-se, também, um ícone da esquerda pelas posições políticas assumidas ao longo da vida:

Diego Armando Maradona foi um gigante do futebol, da Argentina e de todo o mundo, um talento e uma personalidade única. A sua genialidade e paixão no campo, a sua intensidade na vida e seu compromisso com a soberania latinoamericano marcaram nossa época. No campo, foi um dos maiores adversários, talvez o maior, que a seleção brasileira já enfrentou. Fora da rivalidade esportiva, foi um grande amigo do Brasil. Só posso agradecer toda sua solidariedade com as causas populares e com o povo brasileiro. Maradona jamais será esquecido. Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Mucha tristeza, nos ha dejado la leyenda del fútbol, un hermano y amigo incondicional de Venezuela. Querido e irreverente “Pelusa”, siempre estarás en mi corazón y en mis pensamientos. No tengo palabras en este momento para expresar lo que siento. ¡Hasta siempre Pibe de América! Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

Nos llevaste a lo más alto del mundo. Nos hiciste inmensamente felices. Fuiste el más grande de todos. Gracias por haber existido, Diego. Te vamos a extrañar toda la vida. Alberto Fernandez, presidente da Argentina

Con un dolor en el alma me he enterado de la muerte de mi hermano, Diego Armando Maradona. Una persona que sentía y luchaba por los humildes, el mejor jugador de fútbol del mundo. Diego fue un gran defensor del fútbol en la altura y quería mucho a Bolivia. Gran amigo de las causas justas. No solo el fútbol mundial le llora, también los pueblos del mundo. Evo Morales, ex-presidente da Bolivia

Chancelaria de Cuba

La historia ha querido que partan el mismo día. “Para mí fue como un segundo padre, porque me aconsejó, me abrió las puertas de Cuba cuando en Argentina había clínicas que me la cerraban, no querían la muerte de Maradona. Y Fidel me las abrió de corazón.” Chancelaria de Cuba, lembrando que Fidel Castro e Maradona morreram no mesmo 25 de novembro.





16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Henrique Martins

25 de novembro de 2020 às 23h51

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/william-waack-da-cnn-condena-passado-de-maradona-e-seguidor-aponta-mas-nunca-foi-racista/

Bom mesmo é o Pelé que renegou e humilhou publicamente a própria filha e tem um filho que só lhe trouxe desgosto não é, Waak?
Quero ver se quando ele morrer você vai fazer esse jornalismo odioso trazendo essa faceta dele à baila. Respeite a dor do argentinos.

Responder

Henrique Martins

25 de novembro de 2020 às 23h10

https://www.brasil247.com/regionais/brasilia/itamaraty-envia-nota-para-embaixada-chinesa-contra-critica-do-pais-a-ataque-de-eduardo-bolsonaro

Hah, sim. E o presidente da comissão de relações exteriores
da Câmara dos Deputado pode ofender a China por meio das redes sociais e eles não podem usar os mesmos meios para contrapor. Então tá imbecil.

Responder

Henrique Martins

25 de novembro de 2020 às 21h54

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/11/25/deputados-querem-afastamento-de-eduardo-de-comissao-por-criticas-a-china.htm

Isso devia ter sido feito já na primeira vez que o tarado ideológico filho do presidente ofendeu a China. Resta saber se vao esperar a China retaliar o país.

Responder

Zé Maria

25 de novembro de 2020 às 18h27

25/11/2020
ANSA BR

Conmebol adia jogo entre Internacional e Boca Juniors
que ocorreria hoje (25), às 21h30, no Estádio Beira-Rio,
em Porto Alegre, pela Copa Libertadores de América.
O Time de Futebol Argentino já estava na Capital Gaúcha,
quando soube do Falecimento do Ídolo Máximo do Clube.

(ANSA) – A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou uma mudança nas datas das partidas entre Internacional
e Boca Juniors pela Copa Libertadores da América por conta
da morte do ex-jogador Diego Armando Maradona.

O jogo de ida deveria ser realizado nesta quarta-feira (25),
dia em que o craque faleceu aos 60 anos.

A pedido do clube argentino, os jogos foram remarcados
para 2 de dezembro, no Beira-Rio, e para 9 de dezembro
em La Bombonera, sempre às 21h30.

Maradona foi um dos maiores ídolos da história do Boca Juniors,
bem como um de seus mais famosos torcedores, assim como era
uma lenda para todo o futebol argentino e mundial.

“A Conmebol, através de sua Diretoria de Competições de Clubes,
tomou a decisão de mudar as datas das partidas de ida e volta das
oitavas de final entre Boca Juniors e Internacional pela Libertadores
2020, devido ao falecimento do astro do futebol Diego Maradona e seu
estreito vínculo com o clube argentino”, informou a entidade em nota
oficial.

Pouco antes, a Conmebol havia se manifestado por suas redes sociais
lamentando a morte “do melhor jogador da história”.

“A lembrança de seu maravilhoso talento, de seus gols e suas façanhas
viverá para sempre em nossa memória. Lamentamos profundamente
o falecimento de Diego Armando Maradona”, diz o post em português
e espanhol.

http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/esporte/futebol/2020/11/25/conmebol-adia-jogo-entre-inter-e-boca-jrs-por-morte-de-maradona_88caf576-3967-4630-9625-89db08f3d2bf.html

https://twitter.com/SCInternacional/status/1331672081101156352

Responder

Zé Maria

25 de novembro de 2020 às 17h01

Os Fascistas não querem que se politize a Morte de Maradona.
O Problema deles é que Maradona era um Craque Politizado.
Apoiava a Luta contra o Império, por Liberación de LatinoAmerica
Não era um desses Jogadores Mercenários Bunda-Moles.

LatinoAmerica

https://youtu.be/jW9_mFAGO0E

Soy
Soy lo que dejaron
Soy toda la sobra de lo que te robaron
Un pueblo escondido en la cima
Mi piel es de cuero
por eso aguanta cualquier clima

Soy una fábrica de humo
Mano de obra campesina
para tu consumo
Frente de frío en el medio del verano
El amor en los tiempos del cólera, mi hermano
El sol que nace y el día que muere
Con los mejores atardeceres

Soy el desarrollo en carne viva
Un discurso político sin saliva
Las caras más bonitas que he conocido
Soy la fotografía de un desaparecido
La sangre dentro de tus venas
Soy un pedazo de tierra que vale la pena
Soy una canasta con frijoles
Soy Maradona contra Inglaterra
anotándote dos goles
Soy lo que sostiene mi bandera
La espina dorsal del planeta
es mi cordillera
Soy lo que me enseño mi padre
El que no quiere a su patria
no quiere a su madre
Soy américa latina
Un pueblo sin piernas
pero que camina, oye

Tú no puedes comprar al viento
Tú no puedes comprar al sol
Tú no puedes comprar la lluvia
Tú no puedes comprar el calor
Tú no puedes comprar las nubes
Tú no puedes comprar los colores
Tú no puedes comprar mi alegría
Tú no puedes comprar mis dolores
Tú no puedes comprar al viento
Tú no puedes comprar al sol
Tú no puedes comprar la lluvia
Tú no puedes comprar el calor
Tú no puedes comprar las nubes
Tú no puedes comprar los colores
Tú no puedes comprar mi alegría
Tú no puedes comprar mis dolores

Tengo los lagos, tengo los ríos
Tengo mis dientes pa’ cuando me sonrío
La nieve que maquilla mis montañas
Tengo el sol que me seca
y la lluvia que me baña
Un desierto embriagado
con bellos de un trago de pulque
Para cantar con los coyotes,
todo lo que necesito
Tengo mis pulmones
respirando azul clarito
La altura que sofoca

Soy las muelas de mi boca
mascando coca
El otoño con sus hojas desmalladas
Los versos escritos
bajo la noche estrellada
Una viña repleta de uvas
Un cañaveral bajo el sol en Cuba
Soy el Mar Caribe que vigila las casitas
Haciendo rituales de agua bendita
El viento que peina mi cabello
Soy todos los santos
que cuelgan de mi cuello
El jugo de mi lucha no es artificial
Porque el abono de mi tierra es natural

Tú no puedes comprar al viento
Tú no puedes comprar al sol
Tú no puedes comprar la lluvia
Tú no puedes comprar el calor
Tú no puedes comprar las nubes
Tú no puedes comprar los colores
Tú no puedes comprar mi alegría
Tú no puedes comprar mis dolores

Não se pode comprar o vento
Não se pode comprar o sol
Não se pode comprar a chuva
Não se pode comprar o calor
Não se pode comprar as nuvens
Não se pode comprar as cores
Não se pode comprar minh’alegria
Não se pode comprar minhas dores

No puedes comprar al sol
No puedes comprar la lluvia
Vamos caminando
Vamos dibujando el camino
No puedes comprar mi vida

Mi tierra no se vende
Trabajo bruto pero con orgullo
Aquí se comparte, lo mío es tuyo
Este pueblo no se ahoga con marullos
Y si se derrumba yo lo reconstruyo
Tampoco pestañeo cuando te miro
Para que recuerdes mi apellido
La Operación Cóndor invadiendo mi nido
Perdono pero nunca olvido, oye

Aquí se respira lucha
(Vamos caminando)
Yo canto porque se escucha
(vamos caminando)

Aquí estamos de pie!

Que viva la América!

No puedes comprar mi Vida!

Responder

Zé Maria

25 de novembro de 2020 às 16h19

https://pbs.twimg.com/media/Enrzs81XcAIFNzo?format=jpg

“Muito triste a morte precoce de Maradona.
E no mesmo dia de seu amigo, Fidel Castro,
que faleceu num 25 de novembro.
De talento incrível e posição política
progressista sempre firme,
nunca nublou suas convicções pela fama.
Vá em paz, descanse,
pq seu legado é eterno no futebol.”

https://twitter.com/Jandira_Feghali/status/1331644597202718720

Responder

Zé Maria

25 de novembro de 2020 às 14h43

“Muito triste!
Hoje perdemos essa lenda do futebol mundial, Maradona,
que nós deixa na mesma data que Fidel Castro partiu.
Gênios são eternos assim como a esperança
de uma América Latina livre e soberana vive”
Fernanda Melchionna
Deputada Federal (PSOL=RS)
https://twitter.com/fernandapsol/status/1331652632289697795

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding