VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Ciro Gomes diz que “aventura” de Bolsonaro é questão de tempo
Reprodução
Política

Ciro Gomes diz que “aventura” de Bolsonaro é questão de tempo


18/05/2020 - 19h36

Da Redação

Líderes da oposição participaram de uma live organizada pelo sindicalista Antonio Neto para debater o governo Bolsonaro e a pandemia do coronavírus.

Além do governador do Maranhão, Flávio Dino, participaram Marina Silva, Ciro Gomes, Alessandro Molon e o presidente do PDT, Carlos Lupi.

Rede, PSB, PDT e PCdoB vão se aliar em algumas disputas municipais este ano, numa centro-esquerda que deixa de ser satélite do PT.

Durante o debate, cada um dos participantes falou de sua perspectiva: Dino é governador de Estado, Molon deputado federal e Marina e Ciro possíveis presidenciáveis em 2022.

Um consenso foi manifestado por eles: é preciso frear a reeleição e, se possível, afastar Jair Bolsonaro do poder.

Para Ciro Gomes, a combinação entre pandemia e crise econômica está empurrando Jair Bolsonaro para uma “aventura”, que é apenas questão de tempo.

No vídeo, ele explica.

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

18 de maio de 2020 às 21h07

5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região [TRF3, com sede em SP],
rejeitou denúncia contra o ex-presidente Lula e seu irmão,
José Ferreira da Silva, o Frei Chico.

A decisão unânime foi proferida nesta segunda-feira (18/5),
com entendimento de que o recebimento da denúncia
não pode ser feito apenas com base na palavra do colaborador.

Para o Desembargador Paulo Gustavo Guedes Fontes, relator do caso,
os depoimentos concedidos pelos colaboradores Alexandrino Alencar,
Emílio Odebrecht e Marcelo Odebrecht são vagos.

O magistrado argumentou que a “lei anticrime” (Lei 13.964/19) alterou o artigo 4º,
parágrafo 16, da Lei 12.850/13.

Assim, o recebimento da denúncia, apenas com base no que dizem os delatores, passa a ser vedado.

Assim, o TRF-3 mantém o entendimento do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal
Federal de São Paulo.

https://www.conjur.com.br/2020-mai-18/trf-rejeita-denuncia-ex-presidente-lula-frei-chico
https://revistaforum.com.br/politica/lula-livre/trf-3-nega-recurso-do-mp-e-mantem-absolvicao-de-lula-e-frei-chico-em-processo/

“Palavra de delator não serve para acusar ninguém.
Desde dezembro de 2019 isso consta em texto expresso
de lei (Lei nº. 12.850, art. 4º, §16) em razão de tantos abusos
que foram praticados com base nessa ‘técnica’.”
https://twitter.com/czmartins/status/1262520750604455937

Nota da Defesa do Ex-Presidente Lula: (https://t.co/KJGGZdSAWb)

“É pedagógica a decisão proferida hoje (18/05) pelo TRF3 que, tal como havia decidido o juiz de primeiro grau, rejeitou sumariamente, por ausência de suporte probatório mínimo, uma acusação absurda contra ao ex-presidente Lula feita pela Força Tarefa da Lava Jato de São Paulo (Recurso em Sentido Estrito nº 0008455-20.2017.4.03.6181/SP).

A imaginária acusação da Lava Jato buscava o processamento de uma ação penal contra Lula sob a alegação de que seu irmão, Frei Chico, teria recebido valores da Odebrecht como suposta contrapartida “obter benefícios junto ao novo mandatário do Poder Executivo Federal”.

O juiz de primeiro grau já havia rejeitado de plano a acusação, que segue o padrão da Lava Jato contra Lula, baseado exclusivamente na palavra de delatores, afirmando que:
“Não seria preciso ter aguçado senso de justiça, bastando de um pouco de bom senso para perceber que a acusação está lastreada em interpretações e um amontoado de suposições”.

A decisão do TRF3 prestigia o devido processo legal e reforça a inocência de Lula
e excepcionalidade dos processos contra o ex-presidente conduzidos a partir
da 13º Vara Federal de Curitiba.

É mais uma vitória de Lula na Justiça que mostra a necessidade de ser julgado
o Habeas Corpus que aponta a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro e a declaração
da nulidade de todos os processos que ele tenha atuado contra Lula.”

Cristiano Zanin Martins
Advogado de Defesa

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/defesa-de-lula-considera-pedagogica-decisao-do-trf-3-que-rejeitou-acusacao-da-lava-jato-contra-ex-presidente/

“Ação penal sem sustentação da Lava Jato contra Lula”
https://t.co/iWZP2XOXSA
https://twitter.com/DCM_online/status/1262509775272710145

Responder

    a.ali

    18 de maio de 2020 às 23h04

    oxalá existam mais entendimentos nessa linha e os verdadeiros culpados sejam punidos por tamanha safadeza e tantas mentiras e, ainda, por ajudarem a virar esse pais de pernas para o ar.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.