VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Chauí: Como explicar a monarquia hereditária em São Paulo?


06/10/2014 - 20h46

marilenachaui-2

ANÁLISE

Marilena se diz estarrecida e propõe estudo de caso sobre reeleição de Alckmin

Filósofa pede que acadêmicos se reúnam para tentar encontrar explicações para quarto mandato do governador em meio a racionamento, denúncias de corrupção e problemas de gestão

por Redação RBA publicado 06/10/2014 11:29

São Paulo – A filósofa Marilena Chauí propõe que acadêmicos somem esforços para tentar entender os motivos que levaram o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a conquistar um novo mandato nas eleições realizadas ontem (5). Em entrevista à Rádio Brasil Atual, a professora da USP afirmou ter proposto ao presidente da Fundação Perseu Abramo, o economista Marcio Pochmann, que estude ao longo dos próximos quatro anos os processos que explicam que o PSDB possa chegar a mais de duas décadas de comando do Palácio dos Bandeirantes.

“O PSDB tem uma monarquia hereditária. Alguém precisa entender o que acontece em São Paulo. A reeleição do Alckmin no primeiro turno é uma coisa verdadeiramente espantosa”, avaliou. Para ela, é difícil explicar como o governador obtém seu quarto mandato em meio a racionamento de água, denúncias de corrupção e problemas sérios na gestão pública, como a perda de qualidade do Metrô paulistano, alvo de denúncias de formação de cartel e pagamento de propina a políticos do PSDB.

“Por que fico estarrecida? Porque você teve milhares e milhares e milhares de jovens nas ruas pedindo em São Paulo mais saúde e mais educação. Se você pede mais saúde e mais educação, considera que são direitos sociais e que têm de ser garantidos pelo Estado. E aí você reelege Alckmin. Estou tentando entender como é possível você reivindicar aquilo que é negado por quem você reelege.”

Ela avalia que o PSDB trata políticas públicas não como direitos, mas como um produto que a população deve ter recursos financeiros para adquirir. Nesse sentido, entende também que uma parcela da sociedade paulista enxerga os avanços que teve ao longo de 12 anos de governo federal do PT não como uma melhoria no papel do Estado, mas como um mérito individual. “Não há nenhuma articulação entre a mudança de trabalhador manual para trabalhador de serviços e as mudanças sociais no país. É visto como uma ideologia de classe média, que é a do esforço individual.”

Marilena Chauí considera que ainda é cedo para estabelecer uma relação entre o saldo final das manifestações de junho e o alto número de abstenções e de votos brancos e nulos – 19,39% se abstiveram, 3,84% votaram em branco e 5,80% em nulo. De outro lado, ela avalia que o resultado geral das eleições de ontem, com crescimento de Aécio Neves (PSDB) na reta final da corrida presidencial e diminuição da representação dos trabalhadores no Congresso, tem um claro reflexo do trabalho feito pela mídia tradicional pela despolitização da sociedade.

“Uma das coisas que mais têm acontecido no país é um processo realizado pela grande mídia, tanto impressa como falada como televisiva, é um processo que vem vindo nos últimos oito anos, e sobretudo nos últimos quatro, de esvaziamento sistemático de toda e qualquer discussão política. Você tem a operação da comunicação por slogan e algumas imagens. Fora disso você não tem o verdadeiro debate político. Eu diria que os partidos políticos são responsáveis também pela ausência de um grande debate político. Ou porque não têm o que propor, ou porque não querem entrar neste debate.”

Leia também:

Gerson Carneiro: Eleitora de Aécio nos Jardins justifica o voto





72 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Edna Lula

29 de outubro de 2014 às 13h17

É fácil explicar: é a classe média paulista.

Responder

luith santos -Goethe-Br.

16 de outubro de 2014 às 11h59

…-“todos que tentam confundir gente com povo ,são dependurado…”-o exemplo vem do mestre(jesus)…-aquí,no solo tupiniquim na recente história.tivemos getúlio,juscelino,jango e tantos outros…enquanto os verdugos,calabares e Silvérios dos Reis,permanecem vitalícios e muitos hereditários…capazes de venderem as suas almas e das próprias mães em troca do poder pelo poder, uma imprensa longe de ser confiável, que como mercadoria de prateleira é de quem dar mais…os institutos de pesquisas “meio honestos”(existe?)…e manipuláveis…-sabedores de que quando subir alguem “ao trono”,ou os peçonhentos brigarem entre sí,sobrará cadeia pra muitos,mantem uma juventude em sua grande parte, má orientada e disponível para o sacrifício dela e de futuras gerações se não houver uma intervenção maior…-as acusações das corrupções e desmandos com a coisa pública,irão sempre para baixo do tapete…alguns chegam a pensar em mudar…mas sabem que se isso acontecer cabeças rolarão..-quem será o Jeoaquim da silva Xavier paulista?-a imprensa ,bate palmas ou perde o emprego e será amaldiçoada até a quarta geraçaõ se não o fizer…-Goethe-Br.

Responder

Lindivaldo

08 de outubro de 2014 às 12h05

Os paulistas não suportam o PT porque ele governa para o Brasil como um todo.

E inclusive para o Nordeste.

Para eles, o bom governo tem que atender somente a seus interesses.

É, portanto, a política do café com leite da Velha República.

Que não exige apenas a procedência de seus candidatos, mas também sua total rendição.

Desta vez, como não pôde ir com SP na cabeça, resgatou a dobradinha.

O Aécio de MG à frente, mas SP como vice.

Depois se alternarão por séculos e séculos.

Até hoje, esta hegemonia só foi quebrada pelo trabalhismo de Getúlio (1930), Jango (1961) e de Lula (2002).

Que, por coincidência, foi quando o Brasil mais cresceu, aumentou a renda per capita e reduziu fortemente as desigualdades regionais.

Naturalmente, estes três ousados tinham que ser ferozmente punidos pela mesma mídia que há décadas servem e se confundem com as velhas aristocracias.

E realmente , sem exceção, penaram com o furor de uma ética seletiva.
Getúlio, com o “mar de lama”; Jango, com “o ouro de moscou”; e Lula, com o “mensalão”

Getúlio se suicidou; Jango foi deposto; e o Lula, porque ainda vive, está entregue às feras.

Claro, depois de mortos e depostos, portanto inofensivos, o Getúlio e o Jango foram consagrados como estadistas e heróis pela mesma imprensa-panfleto..

E o mesmo certamente acontecerá com o Lula e a Dilma.

Porque isto faz parte da hipocrisia do capitalismo.

Mas então, meu caro, a “Inês é Morta”.

Porque, depois de cada queda do trabalhismo no Brasil, o País volta à Idade
Média.
.

Responder

Lindivaldo

08 de outubro de 2014 às 09h19

É preciso que o TSE determine uma auditoria com técnicos idôneos, imparciais e competentes para verificarem o que está acontecendo com as urnas eletrônicas de São Paulo.

Responder

    luith santos -Goethe-Br.

    16 de outubro de 2014 às 14h54

    …amigo lindivaldo…eu tambem sonho(a mais tempo que vc)…com uma nova “queda da bastilha tupiniquim” !…-é bom sonhar…-alguem vem e materializa o sonho !…-Goethe-Br.

Mauro Assis

08 de outubro de 2014 às 07h22

“É simples. Houve uma eleição, o povo votou, um voto para cada um. Depois abriram-se as urnas, contaram-se os votos e a vontade das pessoas apareceu.”

Heitor Ferreira, secretário de Ernesto Geisel, explicando a derrota acachapante dos milicos na eleição para governador que hove no meio de seu mandato.

Naquela época o Brasil crescia a 7% ao ano com inflação baixa e a tortura não aparecia porque havia a censura. Ou seja, era pleno Milagre Econômico e o governo perdeu.

Corta prá hoje: somos governados por um poste que teve um único voto (como Geisel, eleito por Medici), a inflação está no teto, o país vai crescer 0% enquanto os vizinhos crescem 4 ou 5%. O desemprego cá em Sampa já tá rolando solto, na minha cidade só uma fábrica tem 600 funcionários em lay-off.

Enquanto isso, um gerentinho da Petrossauro, nomeado por esse governo e que se demitiu com elogios pelos serviços prestados, sozinho, vai devolver R$ 70 mi.

Ah, e a cúpula do partido tá cumprindo pena por crimes diversos.

A única coisa que o governo tem prá bater bumbo são os tais “programas sociais”. Como cá não dependemos deles, o discurso não cola.

Pensem bem e me respondam: o que o governo Dilma tem a mostrar que nos beneficiou? O que, no discurso da candidata, nos sensibilizaria?

Viu? Nem é preciso muita sociologia para explicar porque o PT tomou a tamancada que tomou em SP…

Responder

Mário SF Alves

08 de outubro de 2014 às 00h56

Interessante isso de criticar e tentar pegar como bode expiatório a professora Marilena Chauí. Será que tais críticos sabem o que foi o golpe de 64? Será que sabem como foi, por que e em que intensidade se deu a participação dos EUA no referido golpe?

Ora, se não se sabe disso e se não se sabe o que foi que determinou o suicídio de Getúlio Vargas e menos ainda sobre o que motivou a Inconfidência Mineira, dificilmente se entenderá as dificuldades intrinsecas [internas e externas] à elaboração e execução das políticas de desenvolvimento socioeconomico do Brasil.

E o que dizer dos movimentos Tradição, Família e Propriedade e Marcha da Família com Deus pela Liberdade? Será que alguém que tão acidamente critique a professora tem o devido conhecimento sobre eles? Será que não decorre disso a sentença proferida por ela?

_______________________________________
Assim como uma coisa é conquistar o governo e outra coisa, muito diferente, é conquistar o poder, uma coisa é ser politicamente alienadao, outra coisa é ser reacionário. Os reacionários sabem o significado, o sentido e o resultado de tudo isso, o alienado político não.
_________________________________________________________

E de mais a mais, retórica por retórica, a reinaldo-carvalhiana é mil vezes mais agressiva e irreal. E sobre esta última ninguém diz absolutamente nada. Por quê?

Ah, sim, ela é do PT. Em sendo assim, se a mídia comercial bate, o Joaquim do STF bate, se o Gilmar Dantas bate, então, deve ser bom ou correto bater também. Por pensar assim, as praças viveam apinhadas de gente ao redor das fogueiras da Santa Inquisição. Afinal, hereges… heresias e o sol no centro do sistema tinham mesmo de acabar queimados.
____________________________________________________________________
É por essas e por outras que acabo por admitir que só vamos nos desenvolver no dia que os norte-americanos fizerem sua revolução social. Hipótese não tão remota e enm tão distante assim. A ver.

Responder

    Mauro Assis

    08 de outubro de 2014 às 08h19

    Argumentos, Mário, argumentos.

    Cadê os seus?

    Helena Soriani

    08 de outubro de 2014 às 15h32

    Mario, pés no chão, por favor. 64 não tem nada a ver com a eleição alquimista. Aliás, 64 hoje está tanto no PSDB quanto no PT (com seus sarneys, Katias e malufs). Não traga drama, sangue e violência para eventos que não contém esse ingrediente. 64 acabou e a democracia triunfou. Agora é batalhar para aperfeiçoa-la, aprimorando a representatividade e criando oposições – e opções, decentes.
    Ao trabalho.

    Mário SF Alves

    08 de outubro de 2014 às 23h20

    Helena,

    Você não imagina o quanto eu gostaria de poder acreditar no que vocẽ acabou de dizer.

    Não sou e não pretendo ser o dono da verdade, então… quem sabe.

    Patricio

    10 de outubro de 2014 às 07h14

    Ao trabalho. Às ruas. Bora combater a reação, porque senão amanhã correremos das balas!

    Julio

    09 de outubro de 2014 às 00h15

    Getúlio se suicidou porque ia para a cadeia pela tentativa frustrada de assassinar Lacerda. Desesperou-se e preferiu uma bala na cabeça do que pagar por seus crimes. Não foi o único ditador fascista que tomou o caminho mais fácil.

    luith santos -Goethe-Br.

    16 de outubro de 2014 às 12h17

    …-o amigo ou amíga está mal informado a respeito do teatro da rua toneleros onde o igênuo major Vaz perdeu a vída porque acreditou no agente da Cia e protagonista Carlos lacerda …e tudo o mais foi mass a de tomates e mercúrio cromo -lacerda não sofre nemhum arranhão…

    “não renuncio…não renunciarei…-não darei provas de cobarde…-as pedras que me atiram ,recebo-as com serenidade…-se as circunstancias do desti no me forçarem, do catete não sairá um presidente…e sim um cadaber…” -foi o bastante para, entre os filhos do seu “Tio Sam”,enviarem dois agentes para aquí se encontrarem com “o homem da caneta” e providenciarem o suicídio de Vargas…-Goethe-Br.
    -le monde da época e imprensa europeia…(vives a sombra de uma fraude)…
    obs: “esta é uma história a ser narrada nos seus mínimos detalhes”

Eduardo

07 de outubro de 2014 às 22h46

A intolerância é quase uma doença mental! O intolerante não pensa, tem idéia pré-concebida e é incapaz de aprimorá-la! Em resumo: Intolerância é fruto de desarranjo mental , muitas vezes manifestado em comentários de internautas que recebem grande volume de informações, porém, não conseguem discernir sobre elas! Daí, comentários incongruentes! Para isso, infelizmente ainda não há solucão!

Responder

Mário SF Alves

07 de outubro de 2014 às 22h09

“Por que fico estarrecida? Porque você teve milhares e milhares e milhares de jovens nas ruas pedindo em São Paulo mais saúde e mais educação. Se você pede mais saúde e mais educação, considera que são direitos sociais e que têm de ser garantidos pelo Estado. E aí você reelege Alckmin. Estou tentando entender como é possível você reivindicar aquilo que é negado por quem você reelege.”
________________________________________________
Ora, professora, com todo respeito, mas, junho, as ditas jornadas de junho, convenhamos, foi um movimento acéfalo. Não foi um movimento suprapartidário como defendiam muitos. Sobre ele pairam sérias dúvidas se foi ou não um movimento espontâneo. De certo mesmo é que acabou por revelar-se uma grande brincadeira, politicamente alienante e até mesmo socialmente regressista ou irresponsável. O resultado na composição mais reacionária do Congresso Nacional nas recentes eleições talvez explique melhor essa tese.

Trata-se de um movimento que teve início no mundo virtual e dele não saiu até hoje. Temo que enquanto se autodeclararem apolíticos, seus integrantes continuarão assim, lambendo as raias do absurdo.

Fica o recado: no Brasil, dadas as estruturas IDEOLÓGICAS herdadas do regime Casa Grande-Brasil-Eterna Senzala, energia mal direcionada é e sempre será energia SOCIALMENTE desperdiçada.

Responder

Thomas

07 de outubro de 2014 às 19h52

A resposta é clara, a falta de opção foi o principal fator, estudem os Paulistas por 4 anos ou uma vida toda e chegue a minha conclusão.

Responder

Mauro Assis

07 de outubro de 2014 às 19h37

Eu postei dia desses o meu depoimento sobre porque votei no Alckmin, sugerindo que pudesse ser usado por algum estudo sociológico. Não é que a nossa mais famosa filósofa propõe o estudo? Assim sendo, vou aprofundar as minhas considerações, no intuito de fornecer a humilde contribuição.

Primeiro, minha “filosofia política”. Cabe em dez linhas:

Acredito profundamente no egoísmo, na preguiça e na inteligência do ser humano. Essas características nos definem. É claro que somos capazes de coisas mais elevadas, afinal apeamos das árvores há 4M de anos, mas sempre contrariando a nossa natureza. E isso não é ruim nem bom, é fato.

Só posso acreditar em um regime político que considere isso, e esse regime é o capitalismo. Ele procura domesticar essas forças para que nos movam adiante causando o menor estrago possível. É difícil mas tem funcionado como provam as grandes conquistas da humanidade nos séculos 19, 20 e 21, TODAS elas produzidas pelo “money making the world go around”.

Assim sendo, toda vez que eu vejo alguém falando em cuidar dos pobrezinhos meu instinto animal me leva a colocar os dois pés atrás. E esse é o discurso do PT e da esquerda. Só que quando eles estiveram no poder e puderam exercer a plenitude de suas teses, morreu foi gente…

É isso que me move e move muitos como eu. Mineiro de nascimento, estou menos para “Liberdade ainda que tardia” do que para “Não sou conduzido, conduzo”, se é que vocês me entendem…

É isso aí. Reconheço que é raso feito um pires, e desconfio que a pesquisa não vai render nem uma bolsinha de iniciação científica do CNPq…

Responder

    Mário SF Alves

    07 de outubro de 2014 às 22h38

    Quanta pretensão, amigo.

    Assim nem o FHC – o viva e deixe morrer, pois o sol não nasceu pra todos- o supera.

    Mauro Assis

    08 de outubro de 2014 às 07h02

    Mário,

    Novamente não alcancei as suas palavras.
    Pretensão? Pq?

FrancoAtirador

07 de outubro de 2014 às 19h12

.
.
O Preconceito Antipetista

Foi Idealizado por Agiotas,

Reproduzido por Impatriotas

e Assimilado por Idiotas.
.
.

Responder

    Mário SF Alves

    07 de outubro de 2014 às 22h42

    A elite que vive neste e através deste País é a meu ver a pior elite do mundo.

    É burra, truculenta [vide 64], covarde [vide 64] e negadora/sabotadora de direitos e obrigações constitucionais [vide meios de comunicação de massa/realidade atual].

    E o que é ainda pior: é submissa. Condição esta que apenas pode ser superada quando ela tiver coragem e desprendimento para se aliar ao povo num projeto maior do que ela própria, um projeto de Nação. Até que esse dia chegue continuará sendo o que é: a vanguarda do atraso.

    Lamento ter de admitir que só construiremos uma nação no dia que os norte-americanos acordarem do hipnotismo midiático e pseudo-religioso que os apequena e humilha. Lamento admitir que só neste dia a vanguarda do atraso no Brasil dará um passo adiante.

    Nossa classe média só é a classe média descrita pela Marilena porque se espelha nessa elite. Só por isso.
    _______________________________________
    Não custa recordar:

    “Definição nenhuma é melhor do que a da filósofa Marilena Chauí, “[…] a classe média é uma abominação política, porque é fascista, é uma abominação ética porque é violenta e é uma abominação cognitiva porque é ignorante”.”
    _____________________________________
    Detalhe:

    Faltou um pequeno adendo na sentença da Marilena:

    E ela, a classe média, só é assim porque se inspira na elite mais burra, truculenta e submissa do planeta.

Rodrigo

07 de outubro de 2014 às 19h08

Eu conheço muita gente de classe média baixa que tem vergonha de ser pobre, de se reconhecer pobre, vivem com salários baixos, não têm automóvel, quase não viajam, mas têm discurso contra pobre, uma estratégia de negação da situação em que vivem. Sendo que maioria dessa classe média não se alimenta de fontes alternativas de informação. Só assistem a globo e lêem os jornais da mídia dominante. Não conhecem a mídia alternativa. E ficam violentos quando defrontados com informações fora do círculo dominante. Consomem todos os argumentos que recebem como enlatados. Não buscam se aprofundar nas informações que recebem. Aceitam a dominação sem se dar conta, inclusive quem têm formação superior em áreas que não sejam as sociais e de filosofia. São presas fáceis da grande mídia… uma pena…

Responder

Borges

07 de outubro de 2014 às 18h59

Eu digo que não é possível que a direita representada pelos tucas tenha 60% dos votos. Isso é impossível. Como explicar, então?

Responder

Nelson

07 de outubro de 2014 às 18h31

O paulista olha para toda a podridão dos governo dos tucanos e exclama:
– Eu gostio!

Só isso pode explicar querer ficar 24 anos com eles no Bandeirantes.

Responder

Helena Soriani

07 de outubro de 2014 às 18h29

Fico triste com a reeleição do Alckmin em SP. Triste em pensar que, a despeito da corrupção no metrô, crise hídrica, da falência da educação pública estadual (via péssimos salários e aprovação automática) e do colapso total da segurança pública (vide baixos salários dps políciais, corrupção reinante e falta de estímulos à carreira), teremos mais 4 anos (e possivelmente outros mais) com a mesma mentalidade e o mesmo modus operandi. São Paulo deixou de ser formadora de políticas públicos, e de políticos proeminentes, para se tornar uma capitania hereditária cujos monarcas se recusam a pensar no futuro do povo paulista.
Mais do que isso: é muito mais triste pensar que não há, no curto/médio prazo, qualquer possibilidade de alternativas! Esta eleição foi dramática pela falta de opções ao Alckmin! Os candidatos “opositores” Skaf e Padilha nada tiveram a agregar, além de não possuírem qualquer histórico que tenha levado o eleitor a votar neles. Quem é e o que quer Skaf? E Padilha, de onde vem e o que fez? O que propuseram?
A situação em SP é realmente deprimente. Faltam idéias, falta caráter, faltam vozes a propor alternativas.
Dona Chauí – essa mesma que odeia o capital, odeia a classe média e odeia a imprensa, deveria se preocupar em oferecer – e, que sabe, a ajudar a construir, uma alternativa (que até agora não temos).
Mais do que se indignar com a reeleição do “alquimista”, deveria se indignar com a falta de vozes dissonantes, com a falta de construção de uma nome oposicionista forte e com idéias consistentes (exceto skaf, que embora inexperiente na política, está a algum tempo buscando uma linha de ação, Padilha é um desconhecido da população, lançado com muita pompa, mas sem grandes planos, pelo oráculo Lula).
Para finalizar, acredito que o domínio tucanista em SP durará mais alguns mandatos, não por mérito administrativo deles, mas por absoluta falta de idéias oposicionistas, pelo sistema político viciado (que, de uma certa forma, favorece o PT no plano federal) e pela evidente centralização política e orçamentária do poder federal (para o qual se volta a atenção do eleitor). Quem viver, verá!

Responder

elizabeth pretel

07 de outubro de 2014 às 18h07

Acho, melhor dizendo, tenho certeza de que esse ódio foi instalado pela imprensa e, infelizmente, nosso povo não procura se informar adequadamente, sem “paixões”, mas de maneira COMPLETAMENTE IMPARCIAL, com a finalidade de constatar se esse governo não foi infinitamente melhor para TODO O POVO BRASILEIRO.

Responder

Edgar Rocha

07 de outubro de 2014 às 18h00

A classe tem inclinações fascistas, sim. O problema do discurso da Marilena está em identificar quem são os fascistas da classe média. Parte de seu estarrecimento vem do fato dela, desde o início das jornadas de junho, ter interpretado as manifestações como qualquer coisa que não fosse um rompante direitista planejado pra desestabilizar politicamente o país, tendo como alvo do ‘tudo quetaí’, sobretudo o Governo Federal. Talvez pelo fato de muitos que foram às ruas serem crias justamente das entranhas da FFLCH-USP. O pior cego é o que não quer ver (isto é batido e deve dar arrepios à filósofa show-woman). Mas, o que dizer? Quem, afinal de contas, seria a odiosa classe média a qual a professora se refere? Talvez sejam pra ela os alunos da FAU e da Poli. O que é preciso admitir em seu discurso é que estes são, em sua maioria, membros da elite fascista TAMBÉM. E não, exclusivamente. Um bom indicador de quem mais, além dos filhinhos de papai das faculdades tecnológicas, faz parte da elite defenestrada por Chauí, seja a pocilga em que se transformou o prédio do departamento de História e Geografia da FFLCH. Quem, em sã consciência, teria tão pouca cidadania a ponto de destruir um patrimônio público e histórico daquela maneira, senão os filhotes da elite mimada que servem de público cativo aos que pregam uma revolução lá do alto de seus doutorados? Tem muita favela onde o espaço público, por mais raro e precário que seja, não é depredado pelos seus usuários daquela forma.

Responder

FrancoAtirador

07 de outubro de 2014 às 17h59

.
.
Questionamento para Reflexão

Depois de 20 anos formando professores da Rede Estadual de Ensino em São Paulo

com as leituras diárias dos jornais O Estado de São Paulo e Folha de S.Paulo,

com o reforço das Revistas Semanais Veja/Abril/Naspers e Época/GLOBO,

e utilizando nas Escolas Públicas Paulistas, para ‘ensinar’ crianças e jovens,

livros ‘didáticos’ e ‘material de apoio’ fornecidos pelas Editoras da Abril Educação,

que tipo de eleitor(a) poderia surgir nestas eleições de outubro de 2014?
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 18h04

    .
    .
    (https://www.viomundo.com.br/denuncias/altamiro-borges-mandela-e-os-racistas-da-veja.html)
    (https://www.viomundo.com.br/politica/haddad-a-emissora-que-recebeu-r-900-mi-do-governo-federal-em-12-anos.html)
    .
    .

Urbano

07 de outubro de 2014 às 17h43

Enquanto houver gordura pra ser derretida, Sum Palo guenta…

Responder

Romanelli

07 de outubro de 2014 às 17h16

Convenhamos, SP esta sofrendo horrores com Dilma e agora com o “Mula Mustafa Haddad”.

O candidato apresentado, Padilha, foi INSPIRAÇÃO pras passeatas de 2013 ..ele era da Saúde, mais um serviço que tanto Estado e Município esperam faz tempo ..ele não tinha o que oferecer mesmo.

Antes de tentar entender SP, melhor seria se a filósofa tentasse avaliar a qualidade das opções colocadas e como funciona a cabeça da classe média que ela odeia tanto (daí talvez algum bloqueia que a limite na análise)

..sra, esta faltando liderança, curriculo pros candidatos, passado, serviços prestados e comprovados ..nossa democracia é mantida por varões oligarcas cuja maioria já esta saindo desta pra PIOR (se a justiça de Deus se fizer)

..e remontar tanta deformação ainda vai levar um tempo (ou a sra acredita que estamos mesmo mudando ?)

Não dá pra se chegar pruma sociedade minimamente atenta e esclarecida, que NÃO responde a cabrestos nem a programas de assistência infinita, uma sociedade orgulhosa e satisfeita com o que se conseguiu e é, PACÍFICA, acolhedora, plural e nada dicotômica, e colocar um CONE dizendo que as mudanças são estas mesmo.

..bem, verdade, não dava, pq depois das ciclovias do “Mula Mustafa Haddad” e suas faixas SEM ÔNIBUS e de horários alternatos, basta uma tintinha e 2 tartarugas pra se anunciar com toda pomba que o problema de mobilidade esta sendo enfrentado com seriedade, e qq dificuldade, é coisa da sua cabeça.

desculpe, não cola ..nem com cuspe

https://www.youtube.com/watch?v=TgeF4V_NsbE

Responder

    Mário SF Alves

    07 de outubro de 2014 às 22h50

    É… Tiririca que o diga. E detalhe: pela segunda vez consecutiva.

    Fosse só uma vez e admitiríamos ato falho, gozação, irresponsabilidade. Seja como for, taí mais um gesto da mais pura alienação política!

Pedro Arnaut

07 de outubro de 2014 às 16h38

A ideia do estudo é interessante, todos os fenômenos sociais devem ser estudados. Claro que não por alguém que comete plágio e diz que odeia a classe média, que acusa de violenta, fascista e ignorante. O conhecimento científico exige isenção e imparcialidade, atributos que faltam à professora de filosofia, que é boa escritora de culinária, mas não isenta para pensar o mundo de forma objetiva.

Responder

    Francisco

    07 de outubro de 2014 às 17h59

    De onde você tirou a ideia de neutralidade, isenção e objetividade? De algum manual positivista (nem falo neopositivista) do século XIX?

    Carmen

    07 de outubro de 2014 às 19h27

    Amigo, quem estuda sociologia sabe que para estudar um fato social é preciso se manter isento e objetivo. “O importante não é o que se vê, mas o que se observa com método”.
    Infelizmente essa senhora protagonizou um dos vídeos mais ridículos que roda na internet. Como intelectual jamais poderia falar os termos que falou sobre a classe média. Senti vergonha alheia…e pena!!! Mais triste é que aquela gravação absurda vai ficar na internet para sempre.

Eleonor Camargo

07 de outubro de 2014 às 14h24

Como competir com o “aparelho ideológico” midiático, que bate noite e dia feito Goebbels a fim de fazer prevalecer a dominação da classe escravagista? Somente quando ele toma medidas altamente impopulares, ou o tempo resolve. Estou aqui pensando com meus borbotões qual país o “Picolé de Chuchu” sem-graça escolherá para se exilar quando o povo for exigir água no portão dos Bandeirantes, já que ele garantiu. Inglaterra, Portugal ou França? Ou São Pedro vai pagar o que deve ao tucanato paulista? Apesar de tudo preferirei a segunda opção, já que negar água é um pecado mortal.

Responder

Marcelo

07 de outubro de 2014 às 14h03

Somos uma democracia representativa(votamos nos candidatos com os quais nos identificamos),se o povo de SP. reelegeu Tiririca , reeleger Alckmin faz todo sentido.

Responder

    Carlos Alberto de Nobrega

    07 de outubro de 2014 às 15h25

    Samos um povo de panacas, que vivemos em um pais que é uma faia no universo, Segundo Eduardo Campos. A maconha deveria ser legalizada, Segundo Eduardo Jorge.

FrancoAtirador

07 de outubro de 2014 às 14h01

.
.
A Cultura do Empreendedorismo da Mídia Empresarial:

Cultua um Sonho Individual de Ser Explorador(a),

Em Negação à Utopia de Acabar com a Exploração.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 14h27

    .
    .
    Caos Urbano:

    Da Autofagia

    Ao Canibalismo.
    .
    .

    Mário SF Alves

    07 de outubro de 2014 às 23h09

    Exclusão social em grau máximo, egoísmo e o viva e deixe morrer. E o povo que se exploda contra si próprio, que se mate. Povo contra povo: esse é o lema. Aliás, as consecutivas, incansáveis e inimputáveis campanhas de espetacularização midiática do tudo [só] contra o PT, já diz muito disso.
    ________________________________
    Estado Mínimo e empreendedorismo? No Brasil no capitalismo deles? No capitalismo selvagem? No subdesenvolvimentismo capitalista? Sei. Que contem outra.

Adrián Pablo Fanjul

07 de outubro de 2014 às 10h32

Concordo no peso da mídia, o problema é quem tem responsabilidade política sobre a mídia. A Folha de São Paulo, o Estado de São Paulo e a TV Globo trabalham para o PSDB e cuidam sobretudo primorosamente da avançada neofascista que é o governo de São Paulo. Jamais um dado de corrupção associado a Alckmin e seus sócios, ou a Serra é divulgado em algum desses meios. Ora, porque esses meios têm monopólio absoluto? Porque o PT e o governo federal têm se recusado a adotar leis que desmonopolizem a mídia, como existem em vários países da Europa e como foram adotadas na Argentina ou na Venezuela. O PT e o governo federal têm se recusado, também, a agir diante das graves violações a direitos humanos cometidas pelo governo Alckmin. O Pinhieirino foi um ato de terrorismo de estado a serviço de empresários corruptos amigos do governador. Bem abordado política e midiaticamente, poderia ter dado como resultado um impedimento do governo, ou quanto menos um pesado processo criminal contra Alckmin e outros. Mas o governo federal preferiu poupar Alckmin e calar, inclusive, sobre o ataque a tiros que sofreram, por parte da tropa terrorista do governo estadual, representantes da justiça federal que tentavam impedir o crime.
A colega Marilena Chauí faria melhor em olhar a responsabilidade do partido e do governo que ela tem apoiado de modo tão incondicional. Vejo que a incondicionalidade está levando-a, novamente, a repetir o erro de culpar as mobilizações de junho. Se há alguma alternativa ao neofascismo é precisamente a mobilização dos jovens, não a submissão e o silêncio cúmplice de uma ex esquerda que não quer incomodar a mídia.

.

Responder

    luith santos -Goethe-Br.

    16 de outubro de 2014 às 13h44

    …-caro Adrián…-com os meus respeitos á Marilena e a quem de direito…:-nos meus setenta e poucos anos de “janela, vendo a banda e a história passar ,as vezes como crítico ,mas quase sempre como observador e aprendiz…”, creio ter chegado á mais elementar das conclusões…:S. Paulo, o estado líder da federação como costumamos dizer e as vezes pensar, como deveria ser, ainda conserva o estígma e o ranço dos “poderosos e incontestáveis poderosos do café”…quem nunca chegou ao poder,ao fazê-lo ,se imagina um”quatrocentão”…-com uma imprensa submissa desde a década dos ano sessenta que se curvava e batia palmas aos desmandos da soldadesca sob pena de sentíren na própria carne as maldições de um regime totalitário,acobertando escandalosamente os crimes praticados contra a cidadania e os direitos humanos…tendo por mestres das atrocidades os refugiados nazistas e fascistas muitos treinados na Gehaimme Stats pollitzei mais popularmente chamada de Gestapo,muitos retendo ainda o rancor e antipatia dos nordestinos pela derrota sofrida durante o levante de trinta e dois (32),ora tendo os seus lares invadidos pelas tropas federais, na sua maioria nordestinos,daí a antipatia e o odio velado que ao invés de serem apagados visando ser um pais cuja fraternidade deveria prevalecer,foi cultivado o despreso e a falsa amizade entre paulistas e nordestinos…isto é entre aqueles de menor estatura social e moral…-mas o tempo, mestre,cuja sabedoria ultrapassa
    em muito a capacidade humana de odiar,usou os nordestinos como serventes e construtores de S.Paulo…desta megalópode magestosa onde se miscigenou os povos e as raças tornandoas uma só raça -a humana…-a mídia venezuelana usou de tudos os meios para desconstruir o Chaves…ele mandou feichar…ora a venezuela é um pouco maior ,acredito que o pará…no brasil eles continuam invertendo as verdades até que uma lei regulamente a impre nsa nacional…-a vc e a todos muita paz..shallon-Goethe-Br.

Daniele

07 de outubro de 2014 às 08h14

A explicação é tão ilógica que dificilmente consegue ser explicitada. No Brasil a eleição aproxima-se de carnaval. Os showmicios é a prova mais expressiva disso. Maior do que fazer uma campanha contra o PT, a tv globo faz ao logo da historia uma completa guerra pela despolitização do povo brasileiro. Isso é uma faca de dois gumes, pois as fagulhas do descredito espalha-se por todos os lados. Daí as contradições de difícil compreensão. Os votantes não são obstinados, politicamente conscientes e engajados. Apenas aqueles que tem um beneficio direto consegue entender e fazer comparativos e sentir a diferença da presença do Estado. Mas nem sempre esse sentir alcança uma consciência política. Logo tem-se um voto sem a áurea da convicção.

Responder

Edna Lula

07 de outubro de 2014 às 08h09

Depois que a professora Marilena deu aquela declaração absurdamente equivocada sobre o seu ódio à classe média, demonstrou um grau razoável de descolamento da realidade. Agora, ao se dizer estarrecida com a votação do PSDB, a filósofa expõe a sua incompetência na interpretação da realidade da cidade onde vive. Para uma intelectual orgânica, cuja palavra deveria ser considerada, isso é no mínimo preocupante. Volte ao prumo, professora. O ódio não constrói.

Responder

    Mário SF Alves

    07 de outubro de 2014 às 23h17

    Edna,

    Com perdão da ignorância, mas você tem certeza de que ela fez declaração de ódio?

    Uma coisa é a sentença proferida, outra coisa, muito diferente, é ela ter declarado ódio?

    A sentença tem base científica. Ódio, não.

mineiro

07 de outubro de 2014 às 07h50

o que serviu aquelas manifestaçoes imbecis de junho? para isso, alavancar a direita no poder. mesmo com as boas intencoes de alguns que eu acredito , mas a direita pegou carona naquilo que precisa para dar inicio ao que culminou no que resultou nas urnas ontem. é complexo mas é a pura verdade , como diz um comentario que eu li num dos blogs, a marcha da familia com deus foi essas manifestaçoes, e foi mesmo. o odio ao pt que ja estava encaminhado se mostrou de vez agora, se nao pelo menos diminuir isso , a coisa vai ficar feia. por isso que eu digo agora é guerra e nao tem outra saida. a pres.no debate ela tem chutar o r…………………..desses marqueteiros tucanos e fazer do modo lula , partir para o confronto direto sem piedade contra o playboi que mg odeia.

Responder

    Carlos Alberto de Nobrega

    07 de outubro de 2014 às 15h20

    eu penso que em vez de se fazer manifestações, o certo seria toda a população assistir “A praça é nossa”, pois este programa possui muitas urgias, parodias que é essencial para a educação do povo brasileiro, Segundo a Diuma do Chefe.

mineiro

07 de outubro de 2014 às 07h41

nao precisa ser academico para entender isso ,é puro e simples odio ao pt que o pig golpista insulflou na cabeça dos imbecis manipulados. em resumo é isso, mas nao so isso , como o texto e que texto bem disse , os partidos tem a maior culpa nisso tudo. e como que tem , principalmente nesses 4 anos , nesses principalmente. nos outros anos , tinha o lula , contra o lula é diferente , quem va bater de frente contra ele. mas o pig golpista trabalhou pelas beiradas , descontruindo a politica e principalmente o pt. agora com a pres. foi o que eles queriam , ela nao fez o debate e o pior de todos , pos no governo gente ligado a eles e querendo ou nao abandonou os movimentos sociais. em resumo ela fez muito para o brasil e como que fez , mas politicamente o pt nesses 12 anos foi um desastre, e o preço ta pagando agora infelzmente. o que vinha falando aconteceu. so resta agora entrar na guerra contra todos sem excessao e contra o pig principalmente.

Responder

Gerson Carneiro

07 de outubro de 2014 às 07h12

Milhares e milhares e milhares de jovens nas ruas pedindo em São Paulo mais saúde e mais educação = massa de manobra. Uma manada.

Responder

Gerson Carneiro

07 de outubro de 2014 às 07h09

Parte disso eu atribuo como sendo resultado direto da tal “progressão continuada” aplicada nas escolas. Pelo tempo que o PSDB está no Poder em São Paulo, já formou uma geração de eleitores sem capacidade crítica.

Responder

Gerson Carneiro

07 de outubro de 2014 às 07h09

E a “ALTERNÂNCIA NO PODER” tão alegada pelos oposicionistas do Governo Federal para “oxigenar a Democracia” não vale para O Estado de São Paulo.

Responder

FrancoAtirador

07 de outubro de 2014 às 00h41

.
.
Consórcio de Mídia Tucana

E Formuladores de Pesquisas

Andam Agora Pisando em Ovos

E Acabam de Quebrar Todos:

(http://videos.r7.com/as-pesquisas-de-intencao-de-voto-sao-manipuladas-especialista-responde/idmedia/54333e820cf22a88daf6a518.html)

(http://extra.globo.com/noticias/brasil/em-nove-estados-pesquisas-retrataram-quadro-longe-da-realidade-14165501.html)

(http://www.otempo.com.br/blogs/pol%C3%ADtica-19.298822/nas-%C3%BAltimas-pesquisas-ibope-errou-dois-ter%C3%A7os-dos-resultados-no-brasil-19.321963)

(http://admin.bahianoticias.com.br/entrevista/379-otto-alencar.html)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 03h01

    .
    .
    GLOBOPE BAHIA 2014

    (http://abre.ai/globo_ibope_bahia)
    .
    .

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 03h06

    .
    .
    (http://otvfoco.com.br/audiencia/bahia-imagem-da-globo-congela-e-candidato-do-dem-fica-na-tela-por-24-horas)
    (https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/na-bahia-ibopeglobo-fazem-arranjo-e-deixam-petista-de-fora-de-simulacao-segundo-turno.html)
    (http://abre.ai/globope_dem_bahia)
    .
    .

Marcelo F. Monteiro

07 de outubro de 2014 às 00h17

Gostei muito do texto, sobretudo da reflexão. Não precisa ser nenhum grande estudioso para entender que ela não está falando mal do partido x ou y. É possível entender no texto que ela está comparando o resultado das urnas com aquelas manifestações todas, ocorridas nas grande capitais do nosso pais. Foi muito barulho para nada… Se todo aquele quebra quebra geral, com personagens mascarados, jovens, trabalhadores, donas de casa, etc… tivesse algum propósito, os resultados dessas eleições seriam extremamente diferentes em todos os sentidos.
Eu sou trabalhador, dependo de trem, metrô, SUS etc e posso dizer “é só sofrimento” kkkk. Mas o governo de Sampa é um dos melhores e eu apoio, gosto de sofrer. Com relação ao segundo turno para presidente, (Eu) vou torcer muito para o Aécio Neves. Tomara que o Brasil volte a ser como era antes, quando (Eu) não podia comprar nada a prestação (jeito pobre de consumir) porque era tudo tão difícil e o salário mínimo não acompanhava a inflação… Viajar de avião e cursar uma faculdade então, nem em sonho… Mas é isso, (Eu) me lembro muito bem.

Responder

    Mário SF Alves

    08 de outubro de 2014 às 00h05

    É isso. Clap, clap, clap!
    _________________________________

    E aí, aproveita a onda e conta aí pra gente:

    1- Você se lembra ou já ouviu dizer que na dita época de ouro do Brasil do PSDB, após três bancarrotas consecutivas, desemprego a 12% da população ativa, juros Selic a quase 45%, FMI mandando e desmandando na economia, formuo-se uma fila de 15 mil pessoas, entre as quais engenheiros e advogados, disputando vaga pra gari na Comlurb/RJ?

    2- Você se lembra ou já ouviu dizer que na dita época de ouro do Brasil do PSDB, após três bancarrotas consecutivas, desemprego a 12% da população ativa, juros Selic a quase 45%, FMI mandando e desmandando na economia brasileira, deu-se um fato histórico, inesquecível, que revelou toda a competẽncia tucana, e se materializou naquele puxão de orelhas INTERNACIONAL que o ex-presidente Bill Clinton aplicou no FHC?

    Pois é… e querem voltar… haja PiG.

roberto e s silva

07 de outubro de 2014 às 00h14

e alienacao das pessoas.ontem discuti com um colega de servico a respeito de votar no pt, ele disse entao voce nao toma metro lotado,trem abarrotado de gente? respondi vc nao votou para governo do estado?ele retrucou mas e o governo federal que nao manda verba para o estado, eles roubam tudo.parei com a discussao.

Responder

    Jader

    07 de outubro de 2014 às 12h37

    E ele está errado?
    É isso mesmo. Nós paulistas pagamos bilhões de impostos que vão para Brasília e não voltam. Os culpados dos problemas do estado estão também lá, nao só aqui.

    Mário SF Alves

    08 de outubro de 2014 às 00h10

    E como é que não volta se parte desses bilhões são religiosamente usados no pagamento de juros da bisonha, antissocial e inauditável divída pública?

    Como, não?

S Rod

06 de outubro de 2014 às 23h50

Quem começou as manifestações em Junho de 2013, foi a direita. tudo começou com aquele vídeo do “Não vai ter Copa” de uma garota brasileira que mora nos EUA. Depois disso, os movimentos contra Lula-DIlma começaram pelos coxinhas nas redes sociais. Mas todo o processo de anarquia foi fomentado pelo PIG Vigarista. Só depois que algums setores organizados da sociedade entraram com a pauta. e foram de certa forma usados pela Mídia. É fácil entender por que o movimento se calou, era fruto e foi planejado pela elite e por setores reacionários. Como o black blocs, com vandalismo com finalidade de confundir o papel federativo. São Paulo é um exemplo onde, grande parte da população culpa o GF por tudo que não funciona no estado. A maioria não entende qual serviço é propriedade do Estado, do Município ou do GF. E a midia se aproveita disso para desinformar e confundir o cidadão que acaba cobrando tudo do GF. Enfim, deve haver muita gente que pensa que a falta de água é culpa da Dilma. O problema do PT é a poesia, enquanto a esquerda planeja um País mais solidário e humanista, ela é ao mesmo tempo muito “ingênua” no sentido de querer o bem e não usar de “jogo sujo” para se manter no poder (não estou dizendo que devemos mudar , muito pelo contrário) .E do outro lado se tem uma elite que jog a pesado, comprando tudo e a todos, sem escrúpulos, por um projeto desumano e predatório. Tudo isso poderia ter sido diferente se Lula quando perto de deixar a Presidencia com indices de aprovação com mais de 80%, deveria ter buscado a reforma da midia e a reforma política. Ainda acho que precisamos urgente da reforma da Jústica, (outro capítulo). Faltou também educação politíca nestes 12 anos, estou falando de catequeze mesmo, de mostrar aos mais jovens as diferenças dos modelos humanistas e predatórios. As vantagens da participação do estado na sociedade e as desvantagens do sistema predatório que está literalmente quebrando o planeta. Faltou comunicação por parte do GF. É uma batalha dura, pois o GF não informa e o PIG Vigarista desinforma. Agora temos muito pouco tempo para salvar o Brasil das mãos dos abútres. Eu que trabalhei 15 anos em Estatais no Brasil e agora há 18 anos trabalhando no setor privado fora do Brasil, posso categoricamente dizer. O Brasil com o PT e a esquerda unida, com seus defeitos, é a melhor opção pro Brasil continuar avançando, o contrário seria, um retrocesso. O Socialismo é lento dentro de um mundo capitalista e o Neo-liberalismo é rapido em um mundo capitalista. O que levou 12 anos para melhorar, não precisa nem de 4 anos para sucumbir. Vamos a luta, é nossa única saída, não podemos deixar tudo isso ser desfeito por aqueles que não tem um mínimo de humanismo e amor ao próximo.

Responder

FrancoAtirador

06 de outubro de 2014 às 23h19

.
.
G.A.F.E.* conseguiu evitar que a população brasileira

tivesse acesso à discussão e ao debate sobre propostas

para Democratização dos Meios de Comunicação de Massa.

Por soberba de alguns, não de todos, petistas paulistas,

que comandam uma certa tendência interna hegemônica no PT,

subestimaram o poder de capilarização do COMETA G.A.F.E.*.

*COMETA = Consórcio de Mídia Empresarial Tucana Abutre
*G.A.F.E. = Globo, Abril, Folha e Estadão.
.
.
Já foi afirmado aqui no Viomundo, mas não custa nada repetir:

A Reeleição do Governador Tucano Paulista, já no 1º turno,

foi a Prioridade das Prioridades do COMETA G.A.F.E.*,

uma vez que Essencial para Rede Globo, Abril et Caterva

continuar tendo em mãos o Governo do Estado de São Paulo.

Porque, em termos Empresariais, o Estado de São Paulo (UF)

é financeiramente Estratégico para os Negócios da Mídia,

tanto no que se refere ao Patrocínio Estatal e Privado,

quanto ao Número de Leitores, Ouvintes e Telespectadores,

pois esses são os Grandes Pilares de Sustentação Midiática

na Promoção da Produção e da Divulgação dos Factóides

que determinam a Pauta Política, Econômica e Social no País,

através de Manchetes Escandalosas, Caluniosas e Difamatórias,

com Destaque para os Boatos que dão Suporte aos Especuladores

no Mercado de Ações da Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA).

(https://www.viomundo.com.br/denuncias/namaria-2.html)
.
.
ENQUETES ELEITORAIS DO COMETA G.A.F.E.*
E ESPECULAÇÃO NA BOLSA DE VALORES

“Eu acho que está ficando ridículo.
Especulação tem limites.
Tem alguém ganhando com isso
e não sou eu.”

DILMA VANA ROUSSEFF
Presidente da República

(http://www.redebrasilatual.com.br/eleicoes-2014/dilma-afirma-que-especulacao-eleitoral-na-bolsa-e-algo-ridiculo-2102.html)

O “RALI ELEITORAL” DOS ‘MERCADOS’ VICIADOS NA JOGATINA FINANCEIRA

Dilma Vana pegou leve, tanto na adjetivação, quanto na substantivação:

Não é apenas ‘ridícula’, é criminosa a Especulação dos Mercados Abutres

com o uso de Sondagens Eleitorais compradas de Prostitutos de Pesquisas

pelo COMETA G.A.F.E.* para atentar contra a Economia Produtiva do Brasil,

subvertendo a Eleição, o Debate Político e, mesmo, a própria Política

em Mera Aposta de um Jogo de Alto Risco no Cassino da Bolsa de Valores.
.
.
Entrevista
06/10/2014 13:20, última modificação 06/10/2014 15:00
Rede Brasil Atual (RBA)

Dirigente do PT diz que falta de reformas
política e da comunicação explicam eleições

Para Valter Pomar**, partido tem dificuldade de angariar votos
da juventude trabalhadora, por falta de educação política.
São Paulo é cenário crítico que pode inviabilizar projetos.

“Nestes últimos anos a burguesia girou para a direita,
mas na classe trabalhadora, que é maioria,
não houve um giro total para a esquerda.

Se essa nova geração que entrou no mercado de trabalho agora,
devido às políticas do PT, tivesse acesso a uma mídia
e uma educação mais democrática teria virado para a esquerda.

Como isso não ocorreu, o que prevalece é a ideologia dominante,
de uma guinada conservadora”

“O partido vai ter que fazer um esforço redobrado
de sindicalização e de mudanças nos currículos educacionais.

Vamos ter de fazer nos próximos quatro anos
o que não fizemos nos últimos 12”

Por Sarah Fernandes, na RBA:

(http://www.redebrasilatual.com.br/eleicoes-2014/dirigente-do-pt-diz-que-falta-de-reformas-politica-e-da-comunicacao-explicam-eleicoes-7238.html)

**Valter Pomar é da Articulação de Esquerda, tendência minoritária no PT.
.
.
DEDICATÓRIA AOS BOTS TUCANOS

As matérias jornalísticas da RBA, acima postadas,
são dedicadas aos BOTS, remunerados pelo PSDB
e pelo COMETA G.A.F.E.*, que atacam o Viomundo,
principalmente às Reinaldétes que só lêem os devaneios
escritos pelo Raivoso Babão no Urinoldo Azevedo na Veja.

(https://www.viomundo.com.br/denuncias/como-foi-o-ataque-de-robos-de-aecio-durante-debate-na-record.html)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 02h55

    .
    .
    Pode haver Um Outro Motivo

    Para o Fenômeno Inexplicável:

    (http://www.fraudeurnaseletronicas.com.br)

    Com Cooptação Interna.

    É Uma Outra Hipótese.

    Mas Aí Foge a Qualquer

    Explicação Sociológica.

    E é Difícil de Provar.

    (http://abre.ai/fraude_intranet_tre)
    .
    .

arara

06 de outubro de 2014 às 22h25

Como explicar?

Síndrome de Estolcomo

Responder

Lukas

06 de outubro de 2014 às 22h15

Uai, minha senhora, chama a classe media paulista de fascista e ainda quer voto?

É pra rir?

Responder

    Walter

    07 de outubro de 2014 às 06h49

    Era bem o que eu já falar.
    Na hora do PT esconder essa desvairada, ela aparece.
    Já está na internet o vídeo dela conclamando o extermínio da classe média.
    É de uma tremenda virulência , e ainda tem o Lula aplaudindo.
    Vai perder muito voto com aquele vídeo.

    Rodrigo

    07 de outubro de 2014 às 16h39

    Ué, mas ela, pelo salário que deve ganhar, não é considerada da classe média?

    Será que ela pega metrô e ônibus para dar aula na USP?

    Julio Silveira

    07 de outubro de 2014 às 08h05

    Mas é ué, onde esta a mentira? O problema de vocês é o problema da rainha da branca de neve, querem ser os mais lindos no espelho e destroem qualquer beleza que lhes ofusquem e se o espelho lhes mostrar a verdade o destroem.

    FrancoAtirador

    07 de outubro de 2014 às 18h18

    .
    .
    Caro Julio Silveira.

    Excelente Metáfora.

    HASTA LA VICTORIA!

    SIEMPRE!
    .
    .

    Mário SF Alves

    08 de outubro de 2014 às 01h10

    Sigo o FA. Direto ao ponto. Ponto pra vocẽ. Mais Marilenas e menos PiG-Medusa.

Marat

06 de outubro de 2014 às 22h04

O judiciário e a PF são coniventes (espero que não sejam cúmplices) com os desmandos e com as falcatruas do PSDB. O PIG, então, nem se diga. São um verdadeiro pau de tucano…

Responder

Azevedo André

06 de outubro de 2014 às 20h54

Parece que há uma tendência perigosa à tolerância plena com os atos de corrupção. Algo assim suscita a inversão total dos valores a priori da sociedade. Além do caso Alckmin, há também o caso Pezão no Rio de Janeiro e o mais emblemático Dilma!

Como alguém convive com tantos escândalos de corrupção, se declara no direito de pressionar ministros do TCU e ainda consegue se manter no governo?

Espero ansioso o resultado dessa reunião dos filosofia!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding