VIOMUNDO

Diário da Resistência


Breno Altman: Eleição de 2022 não é programática mas plebiscitária; vídeo
Foto: Ricardo Stuckert
Política

Breno Altman: Eleição de 2022 não é programática mas plebiscitária; vídeo


28/06/2022 - 18h50

Jornalista analisa ‘Diretrizes Programáticas’ da chapa Lula-Alckmin, afirmando se tratar de ‘caminho cauteloso’ para manter e ampliar frente contra Bolsonaro

Redação Opera Mundi 

O Brasil caminha na direção de uma eleição presidencial plebiscitária, avaliou o jornalista Breno Altman ao comentar o programa da chapa Lula-Alckmin no programa 20 MINUTOS ANÁLISE desta terça-feira (28/06).

Para ele, as pesquisas que dão ampla margem de vantagem a Lula demonstram que o sentimento dominante na maioria do povo é o de protesto: “há uma onda poderosa na opinião pública contra [Jair] Bolsonaro, atraída pela negação de tudo que representa o ex-capitão, e não especialmente por um rumo programático. Essa é uma eleição plebiscitária, mais do que programática”.

Essa tendência seria uma de várias motivações para o tom cauteloso adotado no documento lançado em 21 de junho em nome da coalizão de sete partidos (PT, PSB, PSOL, PCdoB, PV, Rede e Solidariedade), em torno da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva e de Geraldo Alckmin.

Altman definiu essa tática como de retranca e recorreu ao futebol para interpretá-la: “é menos Telê Santana, mais Carlos Alberto Parreira. Menos seleção de 1982, que poderia ter vencido com um jogo ofensivo e vistoso, mas perdeu, e mais seleção de 1994, de futebol feio e retrancado, mas vitoriosa”.

Por ora, segundo o fundador de Opera Mundi, predomina a lógica de reduzir riscos, evitar armadilhas e escapar de qualquer polêmica que possa inibir a equação ‘Fora Bolsonaro, Lula presidente’.

“É um programa de um só ponto, suficiente para unir uma maioria contra o atual presidente”, diz.

Mesmo na retranca, o documento “Diretrizes Programáticas” gerou grande repercussão nos meios de comunicação e provocou diversos movimentos na sociedade.

Para a maioria dos que se opõem ao governo Bolsonaro, as propostas foram acolhidas de maneira positiva por demarcar terreno em duas questões vitais: a defesa da democracia e a superação do quadro social de miséria do Brasil atual.

Os bolsonaristas, por outro lado, atacaram o alinhamento em favor de um Estado mais forte capaz de enfrentar a desigualdade de renda e a concentração de riqueza no país.

“Simplesmente não aceitam o abandono do modelo neoliberal e despendem a continuidade de políticas amigáveis à acumulação capitalista desenfreada, de austeridade fiscal, privatizações, desregulamentações e subordinação aos centros hegemônicos do capitalismo mundial”, afirmou Altman.

Ainda que o documento seja genérico e cauteloso na apresentação das diretrizes, seu sentido é progressista, baseado em distribuição de renda, riqueza e poder, na opinião Altman, sublinhando que a única medida prática de relevo mencionada nas “Diretrizes Programáticas” é a revogação do teto de gastos estabelecido pela Emenda Constitucional 95.

Compromissos do programa

As diretrizes lançadas se restringem a apresentar, de forma moderada, os compromissos com a retomada dos princípios constitucionais e seu alargamento.

Para Altman, o mal-estar da burguesia brasileira com o documento se evidenciou, mesmo que tenham sido evitados pontos como a revogação da reforma previdenciária e da independência do Banco Central.

No caso concreto, isso significa deixar para uma segunda etapa o enfrentamento ao neoliberalismo, depois da eventual eleição e posse de Lula.

A estratégia atual tem se circunscrito no objetivo de derrotar Bolsonaro, sem debates ou audácias maiores sobre o que colocar no lugar das políticas bolsonaristas, pelas quais votaram vários dos atuais aliados de Lula.

Altman recorda que tampouco são tocadas no documento questões centrais do autoritarismo, como a tutela militar sobre o Estado, a formação reacionária das forças armadas e os seis mil militares incrustados no serviço público com duplo salário.

De acordo com o jornalista, há um senso comum de que programa detalhado atrapalha quem está na dianteira em pesquisas, por estender o leque de chances a serem exploradas pelos adversários. Mas essa não é uma verdade absoluta.

“Muitas vezes, ter propostas impactantes e estruturais pode trazer mais votos e apoios do que compromissos e tensões, ainda que gerando maior polêmica”, analisa.

Essa configuração tem criado uma situação bastante rara, de os pronunciamentos do candidato Lula soarem mais fortes e contundentes do que as diretrizes apresentadas pela coalizão.

“É como se estivesse sendo invertida uma tradição de esquerda nos processos eleitorais em democracias liberais, de que o programa representa o máximo que pode ser feito e o governo sempre fica abaixo desse sarrafo, por vezes tão abaixo que pratica verdadeiro estelionato eleitoral”, interpreta.

“Trata-se de uma opção com forte potencial de inserção nas classes trabalhadoras, como demonstram as pesquisas, e de rejeição entre os segmentos mais ricos”, conclui o jornalista.





12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

02 de julho de 2022 às 18h54

https://pbs.twimg.com/media/FWrEqvNXkAERvvV?format=jpg
LULA DESMONTA BOLSONARO NA BAHIA
https://twitter.com/i/status/1543273361312301056
https://twitter.com/LulaOficial/status/1543262067490168832

Segundo Pesquisa Genial/Quaest do Mês de Junho/2022
LULA tem 63% da Preferência dos Baianos; Bolsonaro 17%.
https://twitter.com/revistaforum/status/1526880963896168448

Chola, Zambelli Fake News!

Responder

    Zé Maria

    02 de julho de 2022 às 18h57

    https://media-blog.genialinvestimentos.com.br/wp-content/uploads/2022/06/07233729/genial-nas-eleicoes_pesquisa-para-presidente-2022_resultado-junho.pdf

Zé Maria

01 de julho de 2022 às 15h00

https://pbs.twimg.com/media/FWiiCgxXwAEQigq?format=jpg
https://pbs.twimg.com/media/FWiiN2VWQAADoJK?format=jpg
https://pbs.twimg.com/media/FWiisL6X0AAVMz5?format=jpg

“O povo passa Fome.
A Oposição propõe Aumento do Auxílio.
Governo BOICOTA.
O Povo segue com Fome.
Governo, mal nas pesquisas,
propõe aumento do auxílio
SÓ PARA LUCRAR ELEITORALMENTE.
A Oposição aprova mesmo assim.
O Governo trabalha para Bolsonaro.
A Oposição trabalha para o Povo.”
https://twitter.com/tesoureiros/status/1542662217702711301

Responder

    Zé Maria

    01 de julho de 2022 às 15h02

    .
    .
    “Eu não quero saber de me vingar
    de quem me causou Mal.

    Eu quero que o Povo pare de sofrer
    com o Mal que fizeram ao País.”

    LULA
    https://twitter.com/LulaOficial/status/1542832247790764032
    .
    .

Zé Maria

01 de julho de 2022 às 14h15

Delinqüentes Premiados

O ‘Condenado’ Federal Daniel Silveira (PTB-RJ) vai receber
a Medalha Biblioteca Nacional — Ordem do Mérito do Livro,
da Biblioteca Nacional.

A homenagem é historicamente concedida a acadêmicos,
autoridades e intelectuais que contribuem para o universo
da literatura.

Neste ano, a honraria será entregue a 200 personalidades por ocasião
do Bicentenário da Independência.

A lista de convidados da cerimônia inclui o ex-secretário de Cultura
e pré-candidato a deputado federal Mario Frias, o ministro do Turismo,
Carlos Alberto Gomes de Brito, a primeira-dama Michelle Bolsonaro,
o cineasta Josias Teófilo e a presidente do Iphan, Larissa Peixoto,
além do próprio presidente Jair Bolsonaro.

Procurada, a Biblioteca Nacional não compartilhou a lista com todos
os homenageados, mas disse que os nomes foram escolhidos pelo
presidente da instituição, Luiz Carlos Ramiro Júnior, e pelo secretário
Especial da Cultura, Hélio Ferraz de Oliveira.

Blog da Jornalista Mônica Bergamo
https://www.pressreader.com/brazil/folha-de-s-paulo/20220701/282252374221975

[O [des]governo Bolsonaro é um Antro
de BurrAntas [email protected] com Bestas.
Os Bolsonaristas deveriam receber o
“Prêmio Aberração do Século” *. Isso sim.]*

A Professora Elika Takimoto tem Outras
Sugestões de Nomes para o Prêmio a ser
Concedido ao Gado e ao próprio Dono.

“Idiota, palerma, burro, perverso, inepto,
néscio, estulto, imbecil, ignorante, parvo,
tolo, covarde, pequeno, mentiroso, otário,
sonso, cretino, pacóvio, incapaz, desprezível,
criminoso, facínora, estúpido, malfeitor,
abjecto, calhorda, nocivo, pulha, patife,
salafrário e canalha.”

https://twitter.com/ElikaTakimoto/status/1308430105912500226

Responder

Zé Maria

29 de junho de 2022 às 16h39

“Bolsonaro vetou trecho da lei que zera o ICMS
e que garantia compensação pros estados e
municípios.
Com isso, educação perde R$20 bilhões.
Ensino paga a conta dos combustíveis
que Bolsonaro não quer assumir.
Além da covardia, esse homem tem
algum problema com a aprendizagem, né?!”

Deputada Federal Gleisi Hoffmann (PT=PR)
Presidente do Partido dos Trabalhadores (PT)

https://twitter.com/Gleisi/status/1542184881148628995

Responder

    Zé Maria

    01 de julho de 2022 às 14h44

    No Estertor do Mandato Presidencial,
    Bolsonaro adota Projetos Sociais do PT.
    O que se faz por uma Reeleição. Não é?
    .
    .
    “O PT defende um auxílio de R$ 600 desde 2020.”
    https://twitter.com/LulaOficial/status/1542853587054706688
    “Bolsonaro tem medo do voto do povo.
    Por isso tenta agora aumentar o auxílio emergencial,
    o que sempre foi uma reivindicação da oposição.
    O povo tem que receber o dinheiro,
    mas o que ele [Bolsonaro] quer é um projeto eleitoral,
    porque acha que o povo vai cair em mentiras. Não vai.”
    https://twitter.com/LulaOficial/status/1542853589181370371

    “Banqueiro não vota em mim.
    Eles [os Banqueiros] olham para mim e falam “esse cara é nordestino,
    vai querer aumentar o salário do trabalhador, o povo vai viajar de avião”.
    Eles querem alguém que não cheira nem fede.
    Mas o Brasil precisa de governo para todos, com prioridade para os mais pobres.”
    LULA
    https://twitter.com/LulaOficial/status/1542840984232497152

    Zé Maria

    01 de julho de 2022 às 14h53

    “Desde 2020, o PT defende auxílio
    de R$ 600 porque o Povo precisa.
    O vale gás foi proposta do PT.
    Sempre votaremos pra ajudar o Povo,
    mas denunciaremos o oportunismo
    da emergência eleitoral de Bolsonaro,
    que dá benefício com tempo marcado
    para tentar enganar o Povo.”

    GLEISI HOFFMANN(PT=PR)
    Presidente Nacional do Partido dos Trabalhadores

    https://twitter.com/Gleisi/status/1542922021092335616

Zé Maria

29 de junho de 2022 às 15h46

https://images02.brasildefato.com.br/092c02a4e499f4923c6dbe2c6d4627e3.jpeg

Privatizar a Água NÃO!

“Se Privatizar, a Tarifa vai Aumentar
e essa Conta é Você Quem Vai Pagar”

https://images03.brasildefato.com.br/45f43df2558c72b429039a2c2cfe18ae.jpeg

Ato Público Contra a Privatização da Água e Saneamento no RS
reúne Milhares de Pessoas em Porto Alegre

https://images02.brasildefato.com.br/41e385f375bea52980030d8504345adb.jpeg

Protesto contou com a Presença dos Trabalhadores da CORSAN
de 300 Municípios, além de ex-Prefeitos e Parlamentares Gaúchos

https://images01.brasildefato.com.br/2f442e90492cbf66c2023c33f119ef1c.jpeg

Funcionários do DMAE também se somaram à Manifestação

https://images02.brasildefato.com.br/4298d6b524f9a9e19569de3e0d12f27c.jpeg

[ Reportagem: Pedro Neves Dias | Brasil de Fato RS | 28/06/2022 ]

O ato “RS pela Água” convocado pelo Sindicato dos Trabalhadores
nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços
de Esgoto do Estado do Rio Grande do Sul (Sindiágua/RS)
movimentou a capital gaúcha nesta terça-feira (28) Contra a
Privatização da Corsan [Companhia Riograndense de Saneamento],
a Empresa Pública Estadual de Tratamento de Água e Esgoto do RS.

Além do Sindiágua/RS, participaram diversas entidades sociais,
como o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa),
o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Levante Popular da Juventude e o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

Em torno das 10h, já havia grande concentração em frente à sede
do Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE), em Porto Alegre,
na rua 24 de Outubro, local marcado para a Concentração.

Antes do início do ato, foi realizada uma Assembleia Geral do Sindiágua/RS,
aproveitando a presença de trabalhadores dos cerca de 300 municípios
atendidos pela Companhia gaúcha de água e saneamento.

A assembleia deliberou pela entrada da categoria em estado de greve,
pleito que foi aprovado pelos presentes, sem objeções.

Conforme explicou o presidente do Sindicato, Arilson Wünsch,
a partir de agora, os delegados sindicais eleitos pelos trabalhadores nas bases,
quando forem convocados, poderão deliberar pela efetiva entrada da categoria
em greve e paralisar as atividades.

O presidente sindical afirmou que a mobilização visa derrubar a privatização
e mostrar que a comunidade quer a água para todos e não tratar esse
bem essencial como uma mercadoria.

Ato político contou com a presença de três ex-prefeitos

O ato político começou por volta das 12h, com falas em defesa da Corsan
e do DMAE.
Estiveram presentes, em apoio, três ex-prefeitos da cidade de Porto Alegre,
de diferentes posições políticas.

O ex-prefeito José Fortunati (UB) defendeu a necessidade de refletir
a importância da água como um bem pra todos.

“Ninguém defende a privatização ou estatização irrestrita,
mas estamos falando de manter o DMAE e a CORSAN
para o Cidadão Gaúcho”, disse ele.

Após, esteve presente também João Antônio Dib (PP).
Em função da dificuldade de locomoção, Dib participou do ato,
em cadeira de rodas, sem subir no carro de som.

Afirmou que o DMAE presta serviços extraordinários para a cidade
é que não há motivos justos para falar em privatizar o serviço municipal
de saneamento.

“Os servidores sabem do que a cidade precisa.
Eu fui diretor do DMAE duas vezes, e vi ele cada vez melhor.
Hoje, o Departamento está à altura das necessidades de Porto Alegre”,
afirmou Dib.

Por último, se manifestou o ex-prefeito Raul Pont (PT),
que afirmou ser a privatização um interesse de determinados
partidos políticos e parlamentares, não atendendo os interesses
da população.

“Estamos falando hoje não somente para os trabalhadores da Corsan
e do DMAE, mas em defesa do serviço público de qualidade.
A iniciativa privada visa somente os lucros”, disse Pont.

Ainda durante o ato político, falou o atual presidente da CUT/RS, Amarildo Censi,
dizendo que a privatização vai deixar o serviço de água mais caro e com
menos qualidade, ou seja, mais lucro para as empresas, às custas de
prejuízos para a população.

“Água e o saneamento são bens públicos.
É vida, é saúde, é essencial e um direito básico.
Privatizar tem o fim de atender a quem quer ganhar dinheiro,
como ocorreu com a CEEE, que oito meses depois da venda
distribuiu R$ 1,2 bilhão aos acionistas a custa do aumento da tarifa”,
afirmou Amarildo.

Estiveram presentes na mobilização entidades do estado, como
representantes da Serviço Municipal de Água e Esgotos de
São Leopoldo (SEMAE) e do Departamento de Água e Esgoto de
Santana do Livramento, entre outros municípios.

Também participaram deputados federais como Fernanda Melchiona (PSOL)
e Dionilso Marcon (PT), juntamente com parlamentares estaduais como
o deputado Jeferson Fernandes (PT).

Também foram vistas identificações de entidades como o Sindicato dos
Engenheiros do RS (Senge/RS), Sindicato dos Administradores no Estado
do RS (Sindaergs), Associação dos Aposentados da Fundação Corsan (Funcorsan), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento
dos Atingidos por Barragens (MAB), Levante Popular da Juventude,
entre outras.

Por volta das 13h, uma grande caminhada começou a se deslocar em direção
às ruas do Centro, para chegar até a sede da Corsan, na rua Caldas Júnior.

Logo depois, a marcha finalizou com protestos em frente ao Palácio Piratini,
na Praça da Matriz.

https://www.brasildefators.com.br/2022/06/28/ato-publico-contra-a-privatizacao-da-agua-e-saneamento-reune-milhares-em-porto-alegre

Responder

    Zé Maria

    29 de junho de 2022 às 17h16

    https://images01.brasildefato.com.br/f9ac5b31b75e1931102ed94bea28b893.jpeg

Zé Maria

29 de junho de 2022 às 10h28

O DD já deu o Mote para a Mídia Porca Venal:
“Os Lavajatistas estão com Bolsonaro contra Lula”

” para surpresa de zero pessoas,
nunca foi ‘contra a corrupção’ ”

https://twitter.com/CynaraMenezes/status/1541589959265685504

Responder

Zé Maria

29 de junho de 2022 às 01h28

https://www.correiodopovo.com.br/image/policy:1.846932:1656434056/.jpg.

Mais de 5 mil pessoas fazem Protesto contra a Privatização da Corsan em Porto Alegre-RS

Trabalhadores da estatal de Tratamento de Água e Esgoto do RS também deflagraram estado de greve e podem iniciar paralisação “a qualquer momento”

https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/geral/mais-de-5-mil-pessoas-fazem-manifesta%C3%A7%C3%A3o-contra-a-privatiza%C3%A7%C3%A3o-da-corsan-em-porto-alegre-1.846928

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Blogs & Colunas
Mais conteúdo especial para leitura