VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Bolsonaro já desejou a morte de Dilma Rousseff por câncer ou infarto; ouça o áudio
Reprodução TV Globo
Política

Bolsonaro já desejou a morte de Dilma Rousseff por câncer ou infarto; ouça o áudio


07/07/2020 - 13h27

Da Redação

Com febre e tosse, o presidente Jair Bolsonaro está infectado com o coronavírus.

Ao fazer o anúncio, ele fez uma longa digressão tentando dizer que não tem nada a ver com a pandemia — é um problema dos governadores e dos prefeitos.

A confirmação explodiu nas redes sociais e no planeta: o Viomundo recebeu imediatamente duas mensagens sobre a notícia, vindas da Suécia e dos Estados Unidos, ironizando o negacionismo do presidente brasileiro.

Quando era a Joice…

A jornalista Mônica Bérgamo recuperou uma mensagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro, que zombou do anúncio feito pela colega Joice Hasselmann de que havia sido contaminada: “Não sabia que coronavírus dava em porco também…”, escreveu.

Depois do rompimento com o presidente, Joice passou a ser alvo de mensagens gordofóbicas dos bolsonaristas.

“Bolsonaro já está tomando cloroquina na mamadeira de piroca. Beba bastante, presidente”, ironizou por sua vez o perfil JornalismoWando.

A mensagem do vereador Carlos Bolsonaro, segundo o qual adversários estariam desejando a morte do presidente da República, também foi ironizada.

A mensagem do Carluxo

Um internauta recuperou uma foto mostrando que o próprio Carlos Bolsonaro teria desejado a morte de Michel Temer.

A foto do Carluxo

O presidente da República, em 2015, quando era deputado federal, desejou que a presidenta Dilma Rousseff morresse de câncer ou de infarto, como se pode ouvir na gravação abaixo.

“Bolsonaro pode pegar covid e ser irresponsável com sua saúde porque é tutelado por assessores que o protegem dele mesmo e tem ao seu alcance os melhores médicos – que darão o melhor tratamento, mesmo que insista apenas na cloroquina. O problema é: quem nos protege dele?”, reagiu o jornalista Leonardo Sakamoto.

O deputado Ivan Valente (Psol-SP) lançou uma dúvida: “Bolsonaro testa positivo para Covid. Será que mudará a postura genocida? Pra começo de conversa deveria pedir desculpas aos familiares por desdenhar dos mortos da pandemia. Mais, deve arcar com crime de responsabilidade por sabotar o combate à doença e contribuir para propagação”.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Elaine

07 de julho de 2020 às 22h11

Que tal alguém escrever um livro chamado Ditadura das Fake News?

Responder

Elaine

07 de julho de 2020 às 22h09

Pelo que eu entendi André Mendonça acha que liberdade de expressão só é absoluta quando se trata de fake news.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 21h46

https://twitter.com/i/status/1280525503791800320
1.312 mortos.
“Bolsonaro infectado tira máscara
e lança perdigotos sobre repórteres”
https://twitter.com/VIOMUNDO/status/1280652052406898689

Se as Empresas de Comunicação, para as quais trabalham
os Jornalistas que foram expostos ao risco de infecção
por Jair Bolsonaro nessa entrevista, não fizerem nada,
estarão sendo cúmplices dos crimes* praticados por ele,
fundamentalmente os tipificados nos artigos 131 e 267
do Código Penal Brasileiro*, dentre outros ilícitos penais.

Na hipótese de o agente ter ciência de que está contaminado com moléstia grave e, ainda assim, praticar ato capaz de produzir o contágio, incorrerá nas penas do crime previsto no artigo 131 do Código Penal.

Trata-se de delito formal, não sendo necessária, para a sua consumação,
a incidência de resultado naturalístico, que seria o efetivo contágio das
vítimas.

Em relação ao crime de epidemia (art. 267 do Código Penal), este é praticado
quando determinada pessoa, ciente de estar contaminada pelo Covid-19,
promover deliberadamente (com dolo) a transmissão da doença a outros.

*Código Penal Brasileiro

Art. 131 – Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave
de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio:
Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa.

(https://www.jusbrasil.com.br/topicos/10623702/artigo-131-do-decreto-lei-n-2848-de-07-de-dezembro-de-1940)

Art. 267 – Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos:
Pena – reclusão, de dez a quinze anos.
§ 1º – Se do fato resulta morte, a pena é aplicada em dobro.

(https://www.diariodasleis.com.br/busca/exibelink.php?numlink=1-96-15-1940-12-07-2848-PET8C3)

https://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/11579/Crimes-relacionados-a-pandemia-do-coronavirus

Responder

    Zé Maria

    08 de julho de 2020 às 01h39

    A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nota hoje em que chama de “criminosa” a atitude do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao receber jornalistas e retirar a máscara durante entrevista concedida mais cedo, quando já sabia estar infectado pelo novo coronavírus.
    A entidade informou que vai entrar com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o chefe do Poder Executivo Federal.

    Íntegra da nota da ABI:

    Bolsonaro comete mais um crime

    Mesmo informado de que estava infectado com o Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro continua agindo de forma criminosa e pondo em risco a vida de outras pessoas. Nesta terça-feira, rompendo o isolamento recomendado pelos médicos, recebeu jornalistas de veículos que considera alinhados com suas políticas para informar pessoalmente que está contaminado com o coronavírus. Na ocasião, o presidente esteve próximo dos jornalistas e chegou a retirar a máscara.

    Com essa atitude, infringiu o Código Penal, que, em seu artigo 131, que diz: “Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio. Pena: reclusão, de um a quatro anos, e multa.”

    Bolsonaro infringiu também o artigo 132 do mesmo código, que prevê pena de detenção de três meses a um ano para quem expuser “a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”.

    Não é possível que o país assista sem reação a sucessivos comportamentos que vão além da irresponsabilidade e configuram claros crimes contra a saúde pública.

    Diante dessa situação, a ABI está entrando com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal contra o presidente.

    Paulo Jeronimo – Presidente da ABI

    O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) enviou um ofício aos veículos de comunicação pedindo a suspensão da cobertura presidencial.

    “Imagens e denúncias que chegaram ao SJPDF comprovam que o presidente da República, positivo para a covid-19, colocou em risco os jornalistas e as equipes ao fazer o anúncio. Por que o presidente não solicitou que um médico o fizesse? E qual será a postura daqui para frente”.
    “Também vamos cobrar do Ministério das Comunicações para que seja mantida a divulgação de informações do Poder Executivo sem expor jornalistas a risco em entrevistas coletivas presenciais, incluindo as dos ministros, que devem passar a dar coletivas de forma virtual”

    Caso os profissionais que estiveram com o presidente hoje recebam resultado positivo para o novo coronavírus, o sindicato não descarta acionar Bolsonaro na Justiça.

Henrique Martins

07 de julho de 2020 às 21h05

A propósito, estou muito curioso sobre qual vai ser o resultado do exame de Eduardo Bolsonaro na época certa, é claro. Por que antes ou depois do tempo certo o exame de PCR não tem resultados conclusivos ou confiáveis.

Mas se depender de fake news é capaz de eu ter que ficar a ver navios e o Maurício ainda precisar de uma ordem judicial para não contaminar as pessoas. Todos correram para fazer o exame. Agora, sobre o Eduardo até agora não vi absolutamente nada.

A ver

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 20h40 Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 20h36

Guedes fez um teste com resultado negativo para a Covid-19 na semana passada.
Fará novo exame (contraprova), em 4 dias, para assegurar a eficácia do resultado.
Paulo Guedes está no grupo de risco (tem 70 anos) e encontrou-se várias vezes
pessoalmente com Bolsonaro, nos últimos dias. (Raquel Landim, CNNBr)

A Torcida já é grande e está aumentando. Vai ter chuva de fogos no Estádio …

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 20h12 Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 20h08

https://pbs.twimg.com/media/EcW0PtjXQAEKyOt?format=jpg
COVID-19 afirma que testou positivo para Bolsonaro.
Coronavírus está sem sintomas e diz que passa bem.
https://twitter.com/JairBolsonano_/status/1280628891850346502

Responder

Henrique Martins

07 de julho de 2020 às 19h05

Assisti agora estarrecido Bolsonaro fazendo propaganda da hidroxicloriquina na maior cara de pau.
Como diria o saudoso Raul Seixas e nós aqui com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar.

Responder

Fausto

07 de julho de 2020 às 18h03

Esse mentiroso não tem nada. Não é possível que a oposição, não investigue, não faça nada pra caracterizar isso e que os blogs que tanto sigo fiquem publicando essas notícias sem nenhuma crítica contrária. Esse desonesto já passou com um facada fake, imagine com um vírus fake. Será que o povo brasileiro está fadado a fazer papel de trouxa e sem ninguém para questionar os comportamentos mentirosos do “presidente”? Está um teatro ensaiado nos bastidores do governo e vocês perdendo tempo mostrando o que esse palhaço e seus filhos bandidos já falaram dos outros.

Responder

Henrique Martins

07 de julho de 2020 às 17h55

O alívio da turma que teve contato com Bolsonaro com o resultado negativo é precipitado, prá não dizer precipitadissimo. Como muitos não acreditam na ciência não devem saber que os exames só detectam o vírus depois de 8 a 11 dias da contaminação.
Devagar com andor minha gente. Quem anda com porcos rola na lama.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 17h53 Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 17h34

“O Bozo só deu positivo pra fazer propaganda da cloroquina!”
José Simão
https://twitter.com/Jose_Simao/status/1280530916511821825

Não é de duvidar.
O Laboratório do Exército está entupido de
Cloroquina (CQ).
Sem contar as 2,5 Milhões de Doses de CQ
que o Trump socou no rabo do Bolsonaro
porque não servia para os norte-americanos.

O Genocida continua dando mau exemplo.

“Ministério Público de Contas pede ao TCU
pede investigação sobre custos de produção
de cloroquina pelo laboratório do Exército”
https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/06/19/cloroquina-exercito.htm
“Laboratório do Exército gastou R$ 1,5 Milhão para produzir Cloroquina”
https://revistaforum.com.br/coronavirus/superfaturamento-laboratorio-do-exercito-gastou-15-milhao-para-produzir-cloroquina/

Responder

Elaine

07 de julho de 2020 às 17h17

Vida média para Bolsonaro. Espero que ele viva o bastante para ser derrubado.
Depois disso ele pode ir com o demônio que o habita pro inferno.

Sou má? Engano seu. Seres humanos insanos como ele já causaram muito sofrimento à humanidade.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 17h09

https://twitter.com/i/status/1280524969177493509
Bolsonaro diz estar tomando cloroquina,
“mesmo sem eficácia científica comprovada”
contra Covid-19, do qual é portador.
https://twitter.com/i/events/1280431934456262658
Não dá pra ter piedade desse indivíduo mesmo.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 17h02 Responder

Dias

07 de julho de 2020 às 15h32

Desejo sinceramente melhoras rápidas para o presidente para que a gente possa ter o direito, o dever e também o prazer de tirá-lo do cargo.

Ele não merece morrer investido no cargo de presidente não.

Pronto falei.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2020 às 14h44

Vetou a obrigatoriedade do uso de Máscara nos Presídios,
possivelmente com a má intenção de implementar a Pena
de Morte no País, ou de queimar um Arquivo Vivo na Cadeia.
Ou ambos. Né, Queiroz?

Responder

Henrique Martins

07 de julho de 2020 às 13h45

A postura de Bolsonaro ao anunciar o resultado positivo de Covid por si só mostra que o destino desse homem é a desonra.
Quisera que fosse interditado .
Mas pelo jeito as instituições e os médicos não terão colhões para tanto.
Portanto, os colhões democráticos terão que ser os nossos.
Até então não temos quem nos defenda efetivamente desse miliciano louco.
Vamos ter que nos unir e reagir antes que seja tarde demais.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!