VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Basta de violência política contra as mulheres: Ato virtual por Luizianne Lins e todas nós; nesta quinta, às 19h
Política

Basta de violência política contra as mulheres: Ato virtual por Luizianne Lins e todas nós; nesta quinta, às 19h


27/10/2020 - 17h58

Ato virtual dá um basta à violência política contra as mulheres, em defesa de Luizianne Lins

Com a presença já confirmada de Dilma Rousseff, Luizianne Lins, Marcia Tiburi, Gleisi Hoffmann, Preta Ferreira, Lola Aronovich, Fátima Bezerra e Ane Carolyne, acontece nesta quinta-feira (29), às 19h, o ato político “pela ética e pela democracia – basta de violência política contra as mulheres – por Luizianne Lins e por todas nós”.

A iniciativa é coordenado pela deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), idealizadora do projeto “Por todas nós”, que se inspira na luta de resistência ao machismo, à violência de gênero e ao feminicídio para promover o empoderamento político das mulheres.

É o segundo ato deste tipo nesta campanha eleitoral.

Visa denunciar os ataques nas redes sociais do ódio e lançar um manifesto (na íntegra, abaixo).

Desta vez, o ato denunciará os ataques a Luizianne Lins, atual candidata do PT a prefeitura de Fortaleza.

O evento reforçará o manifesto “Pela ética e pela democracia – Por todas nós – Basta de violência política contra as mulheres”, que pede providências à Justiça Eleitoral para inibir e responsabilizar quem ataca as mulheres candidatas.

Faz um apelo ao respeito e equidade em debates, entrevistas, redes e ruas e reivindica eleições limpas, sem agressões e Fakenews, e a ação das autoridades eleitorais frente às agressões.

O manifesto deverá ser entregue posteriormente ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul.

Para assinar o manifesto, clique aqui.

Abaixo a íntegra.

NÃO VÃO CALAR NENHUMA DE NÓS! POR TODAS NÓS

Toda vez que uma mulher é desrespeitada como mulher por quem quer calar sua voz e afetar a liderança política que ela exerce, a democracia é destruída.

Isso afeta e atinge todas nós.

Este é um manifesto Por Todas Nós para alertar o Brasil sobre a violência política que já está em curso contra mulheres candidatas nas eleições 2020.

É uma violência de gênero, machista e misógina, e como tal, afronta os direitos humanos das mulheres. Atacar e ofender mulheres candidatas viola o mais básico princípio de liberdade de expressão e não discriminação.

O Brasil já viveu esta violência recentemente, quando Dilma Rousseff, a primeira presidenta do país, foi alvo da mais perversa campanha contra sua honra e dignidade, levada às últimas consequências por um processo injusto em que o fato de ser mulher foi decisivo.

Despertam indignação os ataques feitos a Manuela D’Avila, candidata a prefeita de Porto Alegre.

Enquanto ela apresenta propostas para a cidade, nas redes e debates, há quem a afronte sem apresentar ou debater ideias. Ataques que alimentam preconceito e desrespeito por ser mulher.

Eleição é coisa séria, e a participação das mulheres é essencial para a democracia.

Não vão calar nenhuma de nós.

Não vão calar Manuela, tampouco Benedita e nenhuma das mulheres candidatas que representam ideias de liberdade, igualdade, dignidade, respeito e direitos nas eleições municipais 2020.

Exigimos que seja garantido a elas e a todas as mulheres o respeito e equidade em debates, entrevistas, redes e ruas.

Defendemos o fim da violência política contra as mulheres para que prevaleça a ética na política.

Por isso deflagramos uma campanha. Por Todas Nós.

— Exigimos Eleições limpas, sem agressões e fake news!

— Exigimos que seja garantido a todas as mulheres o respeito e equidade em debates, entrevistas, redes sociais e nas ruas.

— Exigimos que as autoridades eleitorais respondam às agressões e garantam as eleições. Por isso esta campanha. Uma campanha Por Todas Nós.

Esse manifesto é movido por indignação pelo que está ocorrendo, mas pela também pela esperança que existe nas palavras de Michele Bachelet:

“Quando uma mulher entra na política, muda a mulher. Quando muitas mulheres entram na política, muda a política.”

Como mulheres que assinamos esse Manifesto, não permitiremos que nenhuma mulher seja desrespeitada pela violência política, pois cada uma representa o direito de Todas Nós.

Nos convocamos a agir pela ética e não violência política contra Manuela.

Que as autoridades estejam atentas e tomem iniciativas dentro da lei contra quem ataca e descumpre regras e leis próprias do pleito eleitoral.

Porto Alegre, Outubro de 2020

Assinam:

Maria do Rosário Nunes – Deputada Federal PT/RS

Dilma Rousseff – Ex-Presidenta da República

Fátima Bezerra – Governadora do Rio Grande do Norte

Eleonora Menicucci — Ex-ministra de Políticas para as Mulheres, Prof.a Titular Sênior da Escola Paulista de Medicina- UNIFESP

Alice Portugal – Deputada Federal – PCdoB – BA

Benedita da Silva – Deputada Federal – PT/RJ

Erika Kokay – Deputada federal PT/DF

Gleisei Hoffmann – Presidenta do Partido dos Trabalhadores

Jandira Feghali – Deputada Federal – PCdoB – RJ

Lídice da Mata – Deputada Federal – PSB/BA

Luciana Santos – Presidenta do Partido Comunista do Brasil

Luiziane Linz – Deputada Federal – PT/CE

Natália Bonavides – Deputada Federal – PT/

Perpétua Almeida – Deputada Federal – PCdoB/ AC

Professora Marcivânia – Deputada Federal PCdoB/AP

Professora Rosa Neide – Deputada Federal PT/MT

Rejane Dias – Deputada Federal PT/PI

Talíria Petrone – Deputada Federal – PSOL/RJ

Vanessa Graziottin – Secretária Nacional de Mulheres do PCdoB

Márcia Tiburi – Escritora e Filósofa

Leila Linhares Barsted – Advogada – Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação – CEPIA.

Anne Carolyne – Secretária Nacional de Mulheres do PT

Vanja Andrea – Coordenadora da União Brasileira de Mulheres – UBM

Rubia Cruz – Advogada – Comitê Latino-Americano e Caribenho de Defesa dos Direitos da Mulher – Cladem/Brasil

Celi Pinto – Cientista Política – Professora Emérita da UFRGS

Jussara Reis Prá – Cientista Política – Professora IFCH/UFRGS

Ligia Cardieri – Socióloga – Rede Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

Maria José Braga – Jornalista – Presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ

Clair Castilhos – Farmacêutica e Professora UFSC – Rede Feminista de Saúde DSDR

Enid Backes – Socióloga – Coletivo Feminino Plural

Maria José Araújo – Médica – Rede Médica pelo Direito de Decidir

Vitória Bernardes – Psicóloga – Coletivo Feminista Helen Keller

Salete Carollo – Camponesa – Movimento Sem Terra

Maria Cristina Carrion Vidal de Oliveira – Advogada – Conselheira Federal da OAB

Junéia Batista – Secretaria Nacional da Mulher Trabalhadora da CUT

Katia Marko – Jornalista – Integrante da Comissão Nacional de Mulheres da FENAJ

Vera Daisy Barcellos – Jornalista – Sindicato de Jornalistas Profissionais do RS

Télia Negrão – Cientista Política – Rede de Saúde das Mulheres Latinoamericanas e do Caribe

Ewelin Canizares – Química – Movimento Feminista de Mulheres com Deficiência Inclusivas



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!