Altamiro Borges: Censura tucana em Goiás. Cadê a SIP?

Tempo de leitura: 2 min

Marconi Perillo conseguiu impedir que seu nome seja citado pela jornalista Lênia Soares, autora de matérias sobre relações obscuras do governador tucano com o bicheiro Carlinhos Cachoeira

por Altamiro Borges, em seu blog

Saiu ontem na coluna de Ilimar Franco, no jornal O Globo:

O governador Marconi Perillo (PSDB-GO) conseguiu liminar na Justiça proibindo uma jornalista de seu estado de escrever seu nome, sob pena de pagar multa diária. A decisão é da juíza Luciana Silva. Marconi se sentiu ofendido por textos de Lênia Soares, críticos à sua gestão e às relações obscuras com o contraventor Carlos Cachoeira.

Esta não é a primeira vez que o tucano persegue jornalistas e golpeia a liberdade de expressão. Conforme lembra Altair Tavares, do blog Diário de Goiás, a prática já é comum no estado, que virou o território da censura. Mas neste caso, porém, a ação beira o ridículo. “Ele conseguiu uma liminar que proíbe a jornalista de citar o nome do governador nas redes sociais e em outros locais, em qualquer situação: positiva, negativa ou neutra. A decisão é inédita em Goiás, por causa de conteúdo divulgado nas redes sociais”.

Marconi Perillo já era conhecido por silenciar a mídia local com milionários anúncios publicitários e a nomeação de jornalistas para cargos no governo. Ele também já perseguia repórteres. Mas, com a eclosão do escândalo que revelou suas “relações obscuras” com o mafioso Carlinhos Cachoeira, ele recrudesceu na sua postura autoritária. O grão-tucano, que posava de paladino da ética e até nutria o sonho da candidatura presidencial, passou a ser apontado como “laranja” da quadrilha. Daí o seu ódio aos jornalistas críticos.

Conforme lista Altair Tavares, desde a revelação do caso, o tucano já processou vários jornalistas e ativistas das redes sociais. Em meados do ano passado, em plena CPI do Cachoeira, ele tentou calar três repórteres no estado: “A jornalista de O Popular, Fabiana Pulcinelli, foi acionada por uma interpelação judicial no dia 22 de maio. Henrique Morgantini, do jornal O Anápolis, foi processado com pedido de indenização, no dia 29 de maio”. Ele também abriu processos contra blogueiros e twitteiros e censurou programas de rádio.

Diante desta escalada autoritária, qual a atitude das entidades dos barões da mídia, como Abert e ANJ, que adoram bravatear sobre a liberdade de expressão? E a Sociedade Interamericana de Prensa (SIP)?

De 8 a 11 de março, ela estará novamente reunida no México. Já estão confirmadas as presenças do ex-presidente FHC e da dissidente cubana Yoani Sánchez. Seria uma excelente oportunidade para a SIP emitir uma dura nota contra a censura do governador tucano de Goiás e em defesa da liberdade de expressão. A conferir.

Leia também:

Dr. Rosinha: Maioria dos agressores é conhecido das mulheres

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Gersier

Pois é,e a cubana agente da CIA,digo,a blogueira cubana Yoani Sánchez com a ajuda de uma mídia fajuta,mentirosa e manipuladora espalhando que “sonha que um dia Cuba possa ter a liberdade de expressão existente no Brasil”.
Será que ela sabia como agem os Tucanos e o PIG que lhe deu “o maior hapôio?”Ou será que esconderam dela como eles agem?

Mardones

Censura arbitrada pelo PSDB em Goiás?! Nunca!!!!!

O PSDB é aquele partido que regula a mídia com vultosas campanhas publicitárias e, por isso, são os mais preparados para manter esse mensalão jorrando para os bolsos dos barões da mídia.

O PT é aquele partido que quer a regulação só nas suas convenções.

Censura só há em Cuba. k k k k k k

Mário SF Alves

“Ele conseguiu uma liminar que proíbe a jornalista de citar o nome do governador nas redes sociais e em outros locais, em qualquer situação: positiva, negativa ou neutra. A decisão é inédita em Goiás, por causa de conteúdo divulgado nas redes sociais”.

___________________________________
E tudo isso após o julgamento da AP 470, hein? É ou não é a ditadura do tudo só contra o PT?
_____________________________________
É ou não é a ditadura tucana?
__________________________________________
Agora, diz aí, Joaquim.

Gerson Carneiro

Engraçado, a Yoani Sanchez não visitou Goiás.

abolicionista

Acho uma boa mostrar a contradição escandalosa de uma organização como a SIP se alegar defensora da democracia. Contudo, cadê a presidenta que não dá as caras nessas horas?

Vlad

Do Perillo e outros de sua patota não é de se estranhar.
Mas a justiça(?)…presta-se a um papel desses a “troco” de quê?

    Mário SF Alves

    De mé.

Fabio Passos

O PiG apoiou a censura durante a ditadura… e promove a censura ainda hoje no Brasil. Esta SIP defende os interesses das oligarquias midiaticas e a ultima coisa que iria fazer e defender a livre expressao de Jornalistas de fato.

RicardãoCarioca

Parte da SIP está almoçando com o Zé Bolinha!

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/03/04/cerra-em-campanha-no-pig/

Urbano

Há uma banda em setores brasileiros que tem o maior apreço e ternura por essa gente demo-tungana.

Marcio Wilk

De Perillo já sabemos quase tudo, sua forma de agir e seu caráter, mas e essa juíza que deu a liminar?? Por que fazer uma coisa tão absurda? Quem é ela? Quem paga seu cabelereiro e seu botox? Isso sim seria uma grande reportagem contra a corrupção no judiciário.

Mateus Silva Ferreira

Como a justiça brasileira(goiana) se presta a esse papel!

Roberto Locatelli

Ué, quer dizer que Marconi Perillo tem vergonha de seu chefe, Cachoeira? Isso é que eu chamo de ingratidão…

    Luiz A. M. Guilhermino

    Na verdade isso é que é cuspir no prato que comeu como o outro chefe dele (FHCrise) já andou trombeteando…

Paulo Figuiera

“Seria uma excelente oportunidade para a SIP emitir uma dura nota contra a censura do governador tucano de Goiás e em defesa da liberdade de expressão. A conferir.”

Espere sentado.

Gerson Carneiro

Resumindo: liberdade de expressão para eles é só quando é contra o PT.

Deixe seu comentário

Leia também