Dilma: “Como se eles morressem de novo, sempre, a cada dia”

Tempo de leitura: 2 min

 

Quarta-feira, 16 de maio de 2012 às 13:20   (Última atualização: 16/05/2012 às 13:43:48)

O Brasil e as novas gerações merecem a verdade, afirma presidenta Dilma

do blog do Planalto

A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (16), no Palácio do Planalto, ao instalar a Comissão da Verdade, que o Brasil e as novas gerações merecem a verdade. Segundo Dilma, a comissão, que terá prazo de dois anos para apurar violações aos direitos humanos ocorridas no período entre 1946 e 1988, que inclui a ditadura militar (1964-1985), não será pautada pelo revanchismo e pelo ódio.

“O Brasil merece a verdade, as novas gerações merecem a verdade e, sobretudo, merecem a verdade factual aqueles que perderam amigos e parentes e que continuam sofrendo como se eles morressem de novo e sempre a cada dia(…) É como se disséssemos que, se existem filhos sem pais, se existem pais sem túmulo, se existem túmulos sem corpos, nunca, nunca mesmo, pode existir uma história sem voz. E quem dá voz à história são os homens e mulheres livres que não têm medo de escrevê-la”.

Segundo a presidenta, a instalação da Comissão da Verdade não foi movida pelo desejo de reescrever a história. Para Dilma, a instalação da comissão é a celebração da transparência da verdade de uma nação que vem trilhando seu caminho na democracia.

“Ao instalar a Comissão da Verdade não nos move o revanchismo, o ódio ou o desejo de reescrever a história de uma forma diferente do que aconteceu, mas nos move a necessidade imperiosa de conhecê-la em sua plenitude, sem ocultamentos, sem camuflagens, sem vetos e sem proibições”.

Dilma afirmou que os sete integrantes da Comissão da Verdade – Cláudio Fonteles, Gilson Dipp, José Carlos Dias, João Paulo Cavalcanti Filho, Maria Rita Kehl, Paulo Sérgio Pinheiro e Rosa Maria Cardoso da Cunha – foram escolhidos pela competência e pela capacidade de entender a dimensão do trabalho que vão executar.

“Ao convidar os sete brasileiros que aqui estão que integrarão a Comissão da Verdade, não fui movida por critérios pessoais ou por avaliações subjetivas. Escolhi um grupo plural de cidadãos e cidadãs de reconhecida competência, sensatos e ponderados, preocupados com a justiça e o equilíbrio,e acima de tudo, capazes de entender a dimensão do trabalho que vão executar”, declarou a presidente.

PS do Viomundo: Se depender da Folha de S. Paulo, a comissão vai investigar os “crimes” de Nelson Mandela durante o apartheid.

Leia também:

Comitê paulista quer Gilson Dipp fora da Comissão da Verdade

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Política e História: O Discurso de Dilma na Posse dos Membros da Comissão da Verdade « Ficção e Não Ficção

[…] propalado pelas mídias alternativas em alto e bom som, o discurso da presidenta da República, Dilma Vana Rousseff na posse dos membros […]

Nestor Calazans

O Boris Casoy (aquele dos Garis…no Natal de 2009, lembram?) comentou:
“Ao se escrever a história, não há como negar que a esquerda armada não lutava somente contra a ditadura, mas sim, para instaurar pela força, uma ditadura comunista no Brasil – inclusive aquela jovem Dilma, hoje presidente do Brasil.”

Boris Casoy (Jornal da Noite, 00h.15min., 17/05/2012, Rede Bandeirantes de Televisão)

http://www.band.com.br/jornaldanoite/default.asp?v=a7b46cd734b282d82f967128b6bfe3dc

marcia vanzella

Maturidade, grandiosidade de espírito, visão política e classe: alguns dos elogios que podem ser atribuídos a nossa Presidenta, durante o discurso, emocionante e ponderado, na posse da Comissão da Verdade. Parabéns Presidenta Dilma, nada mais simbólico que ser você a dar voz e posse a essa comissão!

Walber F. Santos

As lágrimas da Dilma são lágrimas de crocodilo. Há indicios e coentários na Internet que entregou esquerdistas para sair viva dos porões da Ditadura.É fácil mexer com os militares agora. As FA estao falidas e desmotivadas. Sem reajustes e com soldos lá no chão, enquanto os ministros e assessores do governo da Dilma tem cartão corporativo.Se o Brasil fosse invadido agora, o Brasil não tem contingente de FA. A Dilma não está nem para a segurança de nossas fronteiras, nem com a segurança do Brasil. Dilma empurra com a barriga, desde que mantenha a fidelização de seus votos com políticas eleitoreiras que atinjam o lúmpen. O povo não concorda com nenhum tipo de tortura, não só a militar, mas todos tipo de sofrimento que lembra tortura. O povo não esta nem aí para esta Comissão. Houve tortura no Governo Militar como neste Governo existe muito mais tortura também. A tortura deste Governo é feita em massa nos hospitais públicos, nas delegacias e nos presídios de condições sub-humanas. A tortura do sistema de saúde não acaba porque não são os filhos e netos da Dilma e do Lula que estão lá. Essa comissão deveria passar por um plebiscito do povo para ter legitimidade. FHC FOI TURISTA no CHILE,FORJANDO CONDIÇÃO DE EXILADO.FHC nunca foi nacionalista,vendeu a VALE e o Filão de comunicação a peso de banana. FHC, responsável pela Privataria,de mãos dadas com Dilma e Lula.O que o Dinheiro, a corrupção e o poder não fazem, ninguém faz. O povo quer é casa comida escola e médicos deste Governo,o qual quer se passar de mártires da esquerda brasileira. A Dilma que não tem nenhuma marca da tortura no corpo e quer posar nesta Comissão como mártir da esquerda brasileira. Pobre que foi torturado na Ditadura não consegue receber indenização,porque não fazem parte da esquerda festiva. MILHARES DE POBRES foram prejudicados pela Ditadura, mas não tiveram apoio da esquerda rica da classe média alta para recerem indenização. Por que a esquerda gosta de panelinha? Até na escolha dos presos políticos para troca pelo embaixador sequetrado, os pobres presos lideres de sindicatos ficaram no Brasil, por que ? Os soldados que foram assassinados por militantes de esquerda não receberam indenização da guerra suja. Dilma toma vergonha na cara, que todo pai , chefe de família,com mais de 50 anos, sabe a farsante que você é. Dilma, porque voce foge do debate sobre os direitos humanos desrespeitados nos hospitais públicos?Calamidade na saúde pública no Brasil pede intervenção de órgãos internacionais de direitos humanos. Não temos mais as cãmaras de torutras dos DOPS, mas temos as mortes nas filas de atendimentos dos hospitais públicos à luz do dia.É para chorar, quando se fala da saúde pública no Brasil. E, ninguém faz nada. Essa comissão sera que terá coragem de levantar as condições em que Getúlio Vargas mandou Olga Benário para o exílio na Alemanha de Hitler para ser torturada e morta numa câmara de gás?

    Mário SF Alves

    É nisso que dá olhar só pro próprio umbigo. Só se enxerga efeito. Causa, causas, nem pensar. E o devido respeito pela dor da presidenta?

    E essa é pra quem não consegue ver a saída: apoie-se, critique-se e cobre-se a verdade da CPMI e a Casa-Grande cai. E na horinha exata que ela cair – e se o guardião do Brasil-Senzala – não der os ares da graça, o Brasil muda, os hospitais serão humanamente eficientizados, a educação ganhará destaque ainda maior, a reforma agrária sai do plano das intenções, a defesa das fronteiras ganha mais fôlego, o soldo aumenta, a Vale do Rio Doce volta a ser nossa. Simples assim.
    E la nave va!

Cláudio

“O Brasil e as novas gerações merecem a verdade”.

“nos move a necessidade imperiosa de conhecê-la [a história] em sua plenitude, sem ocultamentos, sem camuflagens, sem vetos e sem proibições”.

Só observaria que o suposto e aludido ‘revanchismo’ e o ódio ou o desejo de reescrever a história de uma forma diferente do que aconteceu não seriam justos por quê ? Não fizeram o que fizeram que é o ainda minimamente de conhecimento público e de todos os que viveram aquele tempo (e este de agora) ou particularmente desses tempos tiveram/têm informação ? É possível não buscar justiça contra quem fez e ainda faz o mal ? Ou não odiar quem fez e ainda faz o mal ? Ou desejar (re)escrever a história de uma forma diferente do que aconteceu ?

Que os milicos que abusaram do poder (os que abusaram do poder) e seus sequazes expiem o mal que fizeram e os que nos tempos recentes (milicos e/ou mírdia) lhes são ainda defensores também cumpram pena por também atentarem contra a humanidade representada no povo do país Brasil.

    Cláudio

    Para que não reste dúvida (ao comentário de 17 de maio de 2012, às 2:39) :

    os milicos GOLPISTAS(,) que abusaram do poder. E golpe de Estado ( = derrubada de um governo constitucionalmente legítimo ) é abuso de poder.

    A propósito de :

    Que os milicos que abusaram do poder ( os que [derrubando um governo constitucionalmente legítimo] abusaram do poder ) e seus sequazes expiem o mal que fizeram e os que nos tempos recentes (milicos corporativistas e/ou mírdia) lhes são ainda defensores também cumpram pena por também atentarem contra a humanidade representada no povo do país Brasil.

Marcio H Silva

Esta é demais, leiam:

que vou fazer a respeito?

“Sensação estranha essa. O que você faria se soubesse do endereço do militar responsável pela tortura e morte do seu pai”? Pergunta Marcelo Rubens Paiva, jornalista, filho do ex-deputado Rubens Paiva, cassado e desaparecido pelo Regime Militar.

Continua o jornalista em seu blog no jornal O Estado de S.Paulo, 14-05-2012:

“E que ele circula pelo bairro livremente?

Soube hoje pelo vídeo postado no Youtube que um dos responsáveis pela morte do meu mora na Rua Marques de Abrantes, Botafogo, zona sul carioca, em que passo direto, sem nunca ter me dado conta de que no 218 mora a figura que mudou a vida da minha família e trouxe tanto sofrimento para nós e muitas outras famílias.

O que vou fazer a respeito?

Nada.

Vou esperar que a Comissão da Verdade faça.

Nem desviarei do meu caminho. Nunca desviei.

O vídeo foi postado pelo movimento Levante Popular da Juventude”:

http://www.youtube.com/watch?v=jf_9AaTywVM&feature=player_embedded

renato

Estou sentindo cheiro de justiça no ar?

maria edith ferrarezi

Parabéns,Presidenta pela sua atitude de dar voz aos silenciados pela ditadura.Suas vozes chegarão aos nossos ouvidos pela História limpa,concreta clareando os tempos de cinza com a luz da Verdade para o engrandecimento de nossa Pátria

Fabio Passos

O PIG continua fazendo propaganda em defendendo a investigação das vítimas.

A verdade é que a investigação dos crimes cometidos por estes bandidos covardes que usaram o Estado para implementar a barbárie tinha o apoio de tipos como marinho, frias, civita e mesquita.

O PIG sabe que sua atuação de cumplice e apoiador de crimes contra a humanidade será amplamente divulgada…

abolicionista

Não existem dois lados, ponto. Civil é uma coisa estado militarizado é outra. Simples assim.

abolicionista

Mário Kosel morreu defendendo um estado ilegal, que torturava e assassinava inocente. Quem se coloca do lado do crime de estado, do assassínio e da injustiça tem que estar pronto para sofrer as consequências.

    Fabio SP

    Cabecinha pequena!!!

    abolicionista

    Grande argumentação, meu caro. Em todo caso, embora não possa vencer seus argumentos, vou lembrar que foram os militares que jogaram a constituição no lixo.

Francisco

Mas é “claro” que tem que investigar os “crimes” de Mandela contra os racistas da Africa do Sul!

Nelson Mandela era marxista,~”não lutava pela democracia, mas pela implantação do regime de Moscou”!!!

Tem que investigar os “crimes” de Mahatma Gandhi, esse “maldito” anarco-comunista!

Os argumentos da direita são tão constrangedores…

Flavio Wittlin

Que a Comissão da Verdade receba esta mesma luz
http://www.youtube.com/watch?v=jVXW6U0pN1Y

josé maria de souza

O discurso da Dilma foi perfeito, precioso. Ponto.
josé maria de souza

Cibele

Fora de pauta. É incrível, mas só agora me dei conta de que o blog da saúde não está mais aqui! Conceição, suas matérias tão interessantes sobre o assunto vão ficar “no meio da programação normal”?

nora j.s.silva

o discurso da nossa presidenta foi emocionante! Dedico o dia de hoje, a minha professora Vivina, ao Padre Augusti, ao meu vizinho Vanderlon, ao meu tio Paulo, e especialmente a Cima, amiga de minha mãe. Só o carro dela foi encontrado queimado em interlagos com a fatídica
inscriçao CCC.

Nelson Menezes

Perfeito,Dilma e uma grande presidenta,uma grande mulher,mas será que nesta fragil democracia no nosso país se fomos tomados novamente por um golpe de estado,será que eles serão benevolentes com a gente como a Presidenta esta sendo com eles,creio que não, tudo se repetirá e com muito mais sofrimento.

Mardones Ferreira

E depois, será preciso punir, sim. Vide o modelo argentino. Nem que seja prisão domiciliar!

augusto2

bem lembrado aqui pelo viomundo:
que Nelson Mandela chefiou o MK – Organizaçao negra que servia como divisao armada, repetimos armada, do partido CNA (Congresso nacional Africano).
E na prisão, ja no final dos anos 80 o manda chuva DeKlerk o procurou reservadamente com uma oferta: a liberdade, se nelson assinasse um papel no qual renunciaria á possibilidade de luta armada. O lider ja cansado do carcere pediu dois dias pra pensar. E de fato, pensou. Pensou no seu povo e depois deu sua resposta: Nao.

augusto2

bem lembrado por viomundo:
que Nelson Mandela chefiou o MK – Organizaçao negra que servia como divisao armada, repetimos armada, do partido CNA (Congresso nacional Africano).
E na prisão, ja no final dos anos 80 o manda chuva DeKlerk o procurou reservadamente com uma oferta: a liberdade, se nelson assinasse um papel no qual renunciaria á possibilidade de luta armada. O lider ja cansado do carcere pediu dois dias pra pensar. E de fato, pensou. Pensou no seu povo e depois deu sua resposta: Nao.

Fabio SP

““O Brasil merece a verdade, as novas gerações merecem a verdade e, sobretudo, merecem a verdade factual aqueles que perderam amigos e parentes e que continuam sofrendo como se eles morressem de novo e sempre a cada dia”

A mãe do Mário Kosel Filho quer saber também…

    Nelson Menezes

    Ele era um soldado e em consequencia um agente do estado.

    Mário SF Alves

    Agente de qual Estado, cara pálida? Daquele arremedo de Estado imposto pelo regime de excessão? Não, meu caro amigo, aquilo ali não era Estado, e sim um amontoado de capitães do mato a infligir medo, terror, tortura, desfiguração física e – segundo dizem – cremação de corpos aos habitantantes mais conscientes e/ou politizados do Brasil-Senzala.
    Na África do Sul, por motivos bastante semelhantes, teve mais sorte o maravilhoso Nelson Mandela.

    Romanelli

    pois é, não me leve a mal, eu apoio a história e ODEIO a falta de memória, a MANIPULAÇÃO

    ..mas a verdade pra ser assimilada, compreendida e conclusiva necessita OUVIR todos os lados ..senão é VERSÃO

    dum lado dos jovens idealistas que muitos nem sabiam o que defendiam e doutro, o dos que achavam que cumpriam uma missão e que não cometiam de crime, ou não ?

    Infelizmente a comissão começou falando mentira, dizia que se necessário doeria em que tivesse que doer ..mas não, em verdade, os malacas adotaram a velha política de que primeiros ou seus, e se sobrar tempo, os meus

    aqui, lamento, mas ponto pros MILICOS

    ps – o que eu não admito pros outros, não permito pra mim também

    abrá

    abolicionista

    Cumpriam missões? Como os nazistas? Eles também se defenderam dizendo que só cumpriam ordens…

    mfs

    Os generais que convocaram jovens brasileiros para servir as Forças Armadas como capangas de ditadores são os responsáveis por todos os danos causados a eles.
    Ou será que iremos botar a resistência anti-nazista no banco dos reus por ter atingido jovens soldados e funcionários que nem compreendiam direito o que estava acontecendo?
    Matar um soldado de governo democrático é crime e deve ser punido com todo o rigor da lei.
    Atingir o soldado de um regime político desumano infelizmente pode ser necessário.
    Culpados são os tiranos e não os que resistem a eles!

    Sérgio Troncoso

    Como de costume uma provocação tola. Além das razões expostas pelos colegas anteriores, a mãe de Mário Kosel sabe porque, como e os nomes das pessoas que colocaram as bombas. Infelizmente ele era um garoto que sem querer estava a serviço de covardes. Aqui:”Na madrugada de 26 de junho de 1968, após seis meses de iniciação no serviço militar, morreu em um atentado a bomba. Diógenes José Carvalho de Oliveira, Pedro Lobo de Oliveira e José Ronaldo Tavares de Lira e Silva, integrando um grupo de onze militantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), lançaram um carro-bomba, sem motorista, contra o Quartel General do II Exército, no bairro de Ibirapuera, em São Paulo. A guarda disparou contra o veículo, que bateu na parede externa do Quartel General. Mário foi em direção ao carro-bomba. A carga com 50 quilos de dinamite explodiu em seguida, atingindo uma área de raio de 300 metros. O corpo de Mário Kozel Filho foi despedaçado e saíram feridos gravemente outros seis militares.”
    E pasme, o que caras como você chamam de “bolsa terrorista” é recebido pela família dele com toda a justiça.
    Já as mães de muitos assassinados pelo regime de 1964 não sabem nem onde estão os filhos, fato que não parece te preocupar.

    Fabio SP

    Sim… menos de 1 salário mínimo por mes…

    Sérgio Troncoso

    Não, o valor é R$ 1.140,00. Mas também acho pouco.

    abolicionista

    Os soldados da Gestapo também apenas cumpriam ordens, bem como os de qualquer ditadura. Se o soldado em questão foi manipulado, certamente não o foi pelos guerrilheiros. Quem o manipulou foram os altos escalões do exército, em conluio com setores do empresariado e grande mídia. Isso significa que não adianta centrar as investigações da comissão da verdade na arraia-miúda, mas que é preciso investigar os altos escalões do exército, bem como os colaboracionistas de terno e gravata e a mídia (vide o caso da Folha de São Paulo e rede Globo). O soldado em questão foi uma vítima sim, mas uma vítima da obediência ignorante da vida militar, que passa por cima da ética pessoal e pede uma obediência cega às ordens de seu superior.

Regina Braga

Foi lindo Presidenta!

Armando do Prado

Só discordo de um ponto: é para reescrever sim a história, porquanto, até agora, foi escrita pelos torturadores e policiais que a fizeram de 64 a 84.

Deixe seu comentário

Leia também