VIOMUNDO

Diário da Resistência


Tentativa de Alckmin de barrar pesquisa é para evitar “ultrapassagem” de Haddad
Facebook do Haddad
Opinião do blog

Tentativa de Alckmin de barrar pesquisa é para evitar “ultrapassagem” de Haddad


06/09/2018 - 13h41

Facebook do Haddad

Da Redação

Geraldo Alckmin tenta barrar, no TSE, uma pesquisa Datafolha com divulgação prevista para a semana que vem.

O motivo alegado é que Fernando Haddad, apresentado como candidato do PT ao Planalto no questionário, ainda não foi oficializado como cabeça de chapa.

Mas, a motivação pode ser outra: considerando o potencial de transferência de votos, Haddad pode aparecer adiante de Alckmin no levantamento.

O sinal mais evidente disso foi “escondido” pela mídia ao divulgar a mais recente pesquisa Ibope.

Nela, sem Lula, Alckmin tem 9% e Haddad, 6%.

Mas o levantamento também revelou que o potencial de transferência de votos entre Lula e Haddad saltou 9% em duas semanas.

A notícia foi dada discretamente pelo Estadão.

39% dos entrevistados disseram que votariam com certeza ou poderiam votar em Haddad apoiado por Lula.

53% não votariam de jeito nenhum.

O texto enfatiza que “os porcentuais se referem ao universo total de entrevistados”.

Ou seja, mesmo considerando apenas os 22% que com certeza votarão em Haddad apoiado por Lula, o ex-prefeito de São Paulo empataria, hoje, com Jair Bolsonaro, que apareceu com 22% no Ibope, mais ou menos 2% da margem de erro.

O trecho da nota do Estadão sobre o assunto:

A parcela que, nessa hipótese, votaria “com certeza” no ex-prefeito subiu nove pontos porcentuais, de 13% para 22%, desde 20 de agosto, quanto o Ibope fez pela primeira vez essa pergunta.

E os que “poderiam votar” passaram de 14% para 17%.

Os porcentuais se referem ao universo total de entrevistados, não apenas aos que simpatizam com Lula.

Os que não votariam em Haddad apoiado por Lula em nenhuma hipótese ainda são a maioria absoluta do eleitorado, mas essa parcela caiu de 60% para 53% em duas semanas.

Potencial de crescimento de Haddad é maior no Nordeste

Em termos geográficos, o local com maior potencial de crescimento para Haddad é o Nordeste: lá, cerca de um terço do eleitorado declara intenção de votar nele “com certeza” quando é citado como o candidato de Lula.

Se essa transferência de votos se concretizar, os adversários que mais terão a perder serão Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Seis em cada dez eleitores de Ciro admitem seguir a orientação de Lula e votar em Haddad .

No caso de Marina, metade de seu apoio poderia migrar para o petista.

Leia também:

Professora cutuca Moro em evento público

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.