VIOMUNDO

Diário da Resistência


Opinião do blog

Serra, no Estadão: Fumaça e espelhos


16/03/2010 - 00h46

por Luiz Carlos Azenha

Existe, especialmente em alguns círculos da classe média brasileira, a crença de que os dois mandatos do presidente Lula foram um “acidente de percurso”. Não, não expressaram o desejo de mudança, nem de inclusão social de milhões de brasileiros.

Lula, por certo, teria sido um sinal de “amadurecimento” da democracia brasileira. Mas bastava que fosse isso: um símbolo. Em breve o operário analfabeto e incapaz seria desmascarado pelos fatos, o que resultaria na restauração ao poder dos sábios frequentadores do entorno de Fernando Henrique Cardoso. Não foi bem isso o que se deu, mas a lenda urbana segundo a qual Lula foi “presidente por acaso” e nada acrescentou ao cargo ou ao Brasil persiste, mais forte que nunca.

Essa teoria ganhou novos contornos, mas em minha opinião expressa o profundo preconceito de classe que subsiste na sociedade brasileira. É uma rejeição quase epidérmica de uma certa elite a qualquer coisa que cheire a “popular”.

Como explicar o sucesso de Lula? Quando as explicações anteriores deixaram de ser plausíveis, ele  passou a ser considerado “sortudo”, como se as circunstâncias econômicas internacionais tivessem conspirado em favor de seu governo.

Eu entendo perfeitamente o dilema do governador José Serra. Como candidato da oposição, ele precisa convencer o eleitorado de que chegou a hora de mudar. Mas não muito, para não espantar os 80% que aprovam o governo Lula. Isso vai obrigá-lo ao contorcionismo verbal que se viu no recente artigo de Serra em defesa da democracia publicado no Estadão, que está aqui.

Ora, defender a democracia é louvável, especialmente quando alguém ameaça a democracia. Não me consta, no entanto, que a ministra Dilma Rousseff represente uma ameaça à democracia. A não ser que alguém pretenda pintá-la assim, durante a campanha eleitoral.

Mais que isso, no entanto, o artigo de Serra é revelador de que ele endossa plenamente a teoria tão cara a alguns setores da classe média de que Lula é um erro que dura oito anos e que só não foi pior por ter mantido a orientação econômica do governo FHC.

O governador não escreve isso. Mas ele enxerga no advento do Plano Real uma espécie de refundação do Brasil e trata de desconhecer as profundas mudanças que Lula representou, inclusive e especialmente em relação ao governo anterior, nas políticas sociais, na economia, na recuperação do estado brasileiro, na política externa.

A certa altura, Serra escreve:

“O crescimento, o desenvolvimento e o bem-estar não são manifestações divinas. Não estão garantidos por alguma ordem superior, a que estamos necessariamente destinados. Existem em função das escolhas que fazemos.

Eu  não sei de alguém que acredite que crescimento, desenvolvimento e bem-estar sejam manifestações divinas. Sim, concordo que eles existem “em função das escolhas que fazemos”.

Não seria razoável especular, portanto, que o crescimento, o desenvolvimento e o bem-estar de anos recentes no Brasil pode ter relação com a decisão dos eleitores, que elegeram e reelegeram Lula?

Fazer isso seria intelectualmente honesto, mas não estamos falando de honestidade intelectual: o governador Serra escreveu um artigo para se apresentar como guardião da democracia, sem nomear quem são os inimigos dela. Estimula a criação de fantasmas, para depois se apresentar como o espantalho deles (juro que a imagem me veio sem querer).

Como notei em outro artigo, Serra pretende pairar sobre os acontecimentos: o trabalho sujo será terceirizado. A ele caberá “parecer estadista”, “razoável”, um homem de bom senso em meio ao tiroteio partidarizado.

Lá pelas tantas, escreve Serra:

“Assim, repudiemos a simples sugestão de que menos democracia pode, em certo sentido, implicar mais justiça social. Trata-se apenas de uma fantasia de espíritos totalitários.”

Quem é que sugere fazer justiça social com menos democracia? Será que o governador José Serra poderia ser mais explícito?

Mas o artigo não esclarece e me parece que o propósito nunca foi o de esclarecer. Falar em “fantasia de espíritos totalitários” soa bem. E casa perfeitamente com o espírito dessa classe média eleitoralmente minoritária que se acredita sob ataque de espíritos malignos.

Em outras palavras, Serra endossou a campanha da fumaça e dos espelhos. É confundir para confundir.





101 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Roberto

13 de abril de 2010 às 02h15

Veja bem, quando você diz que não há ameaça alguma à democracia, está se esquecendo do que ocorreu no recente BBB-10, onde o participante Dourado criou caso ao fazer umas declarações. Muito bem, passando por cima da Constituição Federal, que garante o que se chama de liberdade de expressão os grupos gays pressionaram os órgãos do governo que imediatamente obrigaram a Globo a prestar desmentido publico sobre o fato. Ao meu ver, juntamente com o PNDH-III, isso é só o começo do que vem por aí junto com a candidatura Dilma.

Responder

Eduardo Ramos

17 de março de 2010 às 13h00

A demagogia desse elemento, não tem limites! Em vez de debater propostas, ele insiste nessa bobagem (que só encontra eco nessa classe média preconceituosa, que jamais votaria em Lula ou Dilma, portanto, o tolo sequer acrescenta um voto, com essa estratégia…) de inspirar medo, e se posicionar como "a solução". Patético. Me lembra daquele filme, do Stalone – rs rs rs – "Cobra, a solução!" – rs – sobreum policial durão, que acabava com os bandidos malvados, na base da porrada! Serra, seria o democrata, destruindo os malvados autoritaristas do PT. Caramba!!! Esse boçal ainda acredita que isso ganha eleição, no Brasil de hoje, com um Lula que temaprovação de 80%? O PT deve adorar ver que é isso que ele tem a oferecer…

Responder

Kanhotão

17 de março de 2010 às 01h11

A montanha de propagandas do desgoverno de São Paulo que infesta o Rádio e a TV aberta do PIG, no almoço e no horário nobre; Deveria ser investigada e coibida pelo Ministério Público.
Essas propagandas além de custarem uma baita grana que óbviamente sai do bolso do contribuinte, não tem nenhuma utilidade pública, visto que trabalhar para o povo é o mínimo que o mais alto funcionário público do estado está obrigado a fazer desde a sua posse.
O que vemos e ouvimos alí é apenas autopromoção, gastança, a dengue correndo solta e muita, mais muita falta de vergonha na cara. Lamentável

Responder

silvia macedo

17 de março de 2010 às 03h56

O secretário de educação de São Paulo já avisou: não negocia com os professores grevistas e vai descontar os dias parados. Essa é a democracia do psdb. E vacilou, polícia em cima, batendo. Esse filme foi o pior já visto durante os 16 longos anos de psdb em São Paulo. A solução é a derrota nacional e estadual dessa tucanada sem a menor sensibilidade social, principalmente quando o assunto é a escola pública, hoje jogada às traças por essas autoridades irresponsáveis.

Responder

Milton Hayek

16 de março de 2010 às 22h13

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010

Caiu a casa da Editora Abril: suntuoso edifício sede é da PREVI

A revista Veja, da editora Abril, tem se mostrado interessada em repaginar reportagens antigas sobre fundos de pensão e imóveis, mas omite as relações obscuras que levaram ela própria a ser a feliz ocupante de um moderno e suntuoso edifício da PREVI (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil).

http://pcc2466.pcc.usp.br/workshop/GF_Editora_Abr

A Editora demo-tucana está instalada em um dos mais suntuosos e modernos edifícios de São Paulo, desde 1998 (ano da reeleição de FHC).

Trata-se do Edifício Birman 21, também conhecido como NEA ("Novo Edifício Abril"), na Avenida das Nações Unidas, 7221.

Responder

Kanhotão

17 de março de 2010 às 00h47

" O movimento das Diretas-Já não foi imediatamente vitorioso, mas mostrou sua legitimidade e levou setores que apoiavam o “antigo regime” a perceber que uma nova ordem estava nascendo: a ordem democrática."
Porque o Serrágio Zé Aalagão não dá nome aos bois? que setores eram esses que apoiavam a ditadura militar?

Responder

Briguilino

16 de março de 2010 às 22h44

Azenha, quando FHC e sua turma ainda conseguia enganar a maioria dos eleitores ele gostava de contar uma piada(?), que era mais ou menos assim: Que estavam num avião e o piloto passava mal, precisam de alguem para pilotar se apresentava Lula e claro FHC, quem os tripulantes escolheriam?…
Pois bem, se Lula fosse ( tão idiota quanto quem contava esta piada) faria a mesma coisa ( faria terrorismo eleitoral). Como ele ébem mais inteligente que essa gentinha…não fará.

Responder

Morais

16 de março de 2010 às 22h34

Acabei de ler no blog dos amigos do presidente LULA que o Serra inaugurou aquela maquete da ponte já pela segunda vez, pois ela foi inaugurada o ano passado e ele disse que haveria pedágio, porém este ano ele preferiu enganar o povo e não disse se haveria pedágio.

Responder

Marcelo Ramos

16 de março de 2010 às 22h27

A democracia no Brasil não está sendo consolidada. Ao meu ver ela está -e vai ser – testada. Os meios de comunicação, que favorecem amplamente PSDB/DEM e dão voz àquela parcela da sociedade citada por Azenha, estão indo cada vez mais longe nas estratégias de mentir, distorcer e manipular. E não admitem nenhuma espécie de regulação. Bem, acho que dizer que ninguém pode mentir, ou dizer que mentir é crime, é democrático em nossa sociedade. Se alguém faz isso, seja uma pessoa, um jornal impresso ou televisivo, deve sofrer as mesmas penas que eu, cidadão comum, sofreria. A imprensa serve à sociedade, não está acima dela, nem de um grupelho que se acredita "superior".

Responder

Oliveira

16 de março de 2010 às 22h20

Caiu a casa da Editora Abril: suntuoso edifício sede é da PREVI
Em primeira mão no blog Os Amigos do Presidente Lula em 16/03/2010 às 15:00 A revista Veja, da editora Abril, tem se mostrado interessada em repaginar reportagens antigas sobre fundos de pensão e imóveis, mas omite as relações obscuras que levaram ela própria a ser a feliz ocupante de um moderno e suntuoso edifício da PREVI (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil).

Responder

Morais

16 de março de 2010 às 22h02

O Serra está sem mexida na campanha pois ele não tem como falar mal do LULA sem deixar 80% da população indignada com ele e se ele concordar com o governo LULA ele estará assinando a eleição da Dilma.
O povo brasileiro amadurecer, está mais informado e tem hoje outras fontes alternativas de informação que não seja Veja, Globo, FSP e Estadão, nós temos blogs interessantes como este para analisarmos a política por outro ângulo e isto nos garante condição de escolha correta, e isto significa não votar no Serra que representa o atraso, o desemprego, a privatização e o achatamento da classe mais pobre.

Responder

Mac

16 de março de 2010 às 21h46

Conversa Afiada tem quase dez vezes mais a audiência da Veja, segundo o Alexa

http://www.paulohenriqueamorim.com.br/?p=28596

Responder

Carlos.

16 de março de 2010 às 21h39

Serra é que representa o maior perigo para a democracia. Não apenas por sua índole autoritária, mas porque uma eventual vitória sua levaria a reboque os filhotes da ditadura que controlam a mídia e se escondem sob a capa de "democratas". É só dar uma olhada para quem está com Serra pra ficar com medo.

Responder

luciano

16 de março de 2010 às 21h17

Azenha, a guerra começou mesmo. Primeiro foram os ataques da Folha e do Globo ao Nassif, amplamente repercutidos na blogosfera pró-Serra. Agora a tarde, o alvo foi você e o ataque veio do blog "imprensa marrom", aquele de um assessor da Soninha, que criou um blog anônimo para atacar o Nassif. A denúncia envolve você e seu programa na TV Brasil. Como não há qualquer citação de fonte, o ataque parece ter partido mesmo do tal sujeito. É uma boa amostra do que vem por aí.

Responder

Aldo Luiz

16 de março de 2010 às 21h16

Texto certeiro como de costume.
É como "gripe suina" e vacinações; e outras manobras terroristas. Eles criam o problema pra apresentar as soluções; que de modo sempre rasteiro é o que lhes interessa e determina a nova ordem mundial escravista aos seus asseclas. Vide David Icke e outros encobertos pela midia, há mais de 20 anos denunciando essa corja que odeia a humanidade que explora e escraviza. Agora "esquecidos" de Honduras e Haiti com seus fabricados terremotos, enchem os corações e mentes midiotizados de Chile até à labirintite e demência com o mesmo discurso requentadérrimo de todas as eleições que participam conspirando para manutenção da manipulação e poder.
Sou grato.

Responder

Williams/Bauru

16 de março de 2010 às 21h13

Gente, já vi o homem de perto! Credo até babar ele baba. É baixinho como o patrão do Simpson. Cê tá doido, quero aquilo prá presidente de meu país não. O homem saiu correndo, fugido pro Chile na ditadura, enquanto a Dilma ficou, lutou e enfrentou as masmorras da ditadura, sem nem mesmo delatar seus companheiros. Essa é a mulher de fibra que será nosso guia na década de 2010. Força Dilma! Pau neles!

Responder

LDiogo

16 de março de 2010 às 21h03

Belo texto…

Responder

augustinho

16 de março de 2010 às 20h57

Ja foi postado em outro blog essa ideia da liderança. Nao se fazem mais lideres como antigamente.
Moises por ex. sobrevivente de uma balouçante cestinha, separava as aguas e liderava seu povo, por 40 anos, ate
a terra prometida… Lulão mais modesto fez nada disso. Sobrevivente de chacoalhante pau-de arara , apenas transforma Tsunamis em marolinha, e por meros 8 anos lidera seu povo á crença definitiva de que a Terra Prometida
nao se precisa outra: é aquela mesma que ele pisa.

Responder

Leosfera

16 de março de 2010 às 20h42

ótimo. é só trocar o "escreveu" por "escreveram pra ele".

Responder

Ronaldo

16 de março de 2010 às 19h42

Serra não acredita em Deus, senão ele teria medo da justiça divina, pelo o que ele faz e o que ele fala.

Responder

Nilva

16 de março de 2010 às 19h33

Azenha, li hoje no blog do Nassif :

"Hoje de manhã, Guillermo Fariñas, dissidente político cubano que está fazendo greve de fome, deu uma entrevista na rádio Jovem Pan, onde chamou o presidente Lula de assassino, cúmplice de assassino, hipócrita e pediu para que o povo brasileiro não votasse no partido do trabalhadores…."
http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/

Achei um absurdo o desrespeito da emissora levar ao ar uma pessoa para atacar nossas instituições. O Presidente da República é nosso maior representante, mesmo que sejamos oposicão, e não podemos permitir desrespeito a ele, por meio de uma concessão pública. Em casos de flagrante desrespeito, será que nós podemos tomar alguma atitude e de que tipo? Estarei junto em qualquer ação que for planejada para levar essses crápulas às raias da justiça.

Olha o que o PIG está fazendo.

Responder

Paulo

16 de março de 2010 às 19h31

A insinuação é irmã gêmea da covardia, Serra!

Responder

Edinho

16 de março de 2010 às 19h07

Como bem escreveu Leandro Fortes, no tempo da Guerra Fria pelo menos os estúpidos sabiam do que tinham medo…

Responder

zé marcio

16 de março de 2010 às 18h50

o que será democracia para este senhor,heim?será a opinião de uma minoria que se acha superior ao restante do pais?

Responder

Téo Lucas

16 de março de 2010 às 15h49

Já esta desenhada a campanha de Serra, como ele não tem partido – tem legenda apenas – a formulação política e a estratégia de campanha ficam por conta da grande mídia – que de fato organiza a oposição no país.

Aos domingos a Globo, a Veja, o Estadão e a Folha organizam a pauta da semana, logo repercute no congresso ai depois vem o Serra.

Já estou até vendo a programa eleitoral do PSDB/DEM meio mundo de reportagens da Veja, Folha e companhia.

Impressionante a incapacidade de reflexão da oposição…Aécio e que foi esperto…pegou se coletes salva vidas para não ir abraçado com essa galera.

Responder

Ceiça Araújo

16 de março de 2010 às 18h27

J.Ribamar · 12 horas atrás
Gostei de sua análise. Com inteligência e com um bom grau de imparcialidade nos proporcionou um raio x da questão voltada para a eleição presidencial brasileira. É por isso que estou sempre indicando alguns blogs (como este) aos meus alunos para suas leituras diárias, uma vez que é neles que se encontram as informações bem fundamentadas.
Parabéns!

Responder

sergio

16 de março de 2010 às 18h11

Atentar contra a democracia e a liberdade de expressão???

Quem é que é famoso por pedir a cabeça de todo e qualquer jornalista que tenha a infeliz idéia de fazer uma pergunta simples porém comprometedora ao governador?
a – governador-vampiro-sanguessuga
b – governador-omisso-e-de-enfeite
c – o idealizador da máfia das ambulâncias
d – o governador que inaugura maquete
e – o governador do ALAGÃO
f – o governador dos pedágios
g – todas as alternativas acima

Responder

Urbano

16 de março de 2010 às 15h03

Fazer justiça social sem democracia só pode mesmo ter saído da cabeça de um 'imbilocil', que é a mistura de idiota com imbecil.

Responder

Maria Esperança

16 de março de 2010 às 17h36

Serra age como nazista na educação pública do Estado de Saõ Paulo: Propaganda enganosa, autoritarismo, faz de contas…controle da mídia (estadão, folha, globo,sbt…) . Será que a oposição não está vendo isso????
È uma pena! Pois, isso seria um prato cheio na campanha contra o Serra.
Aqui em Marilia, foram entulhados centenas de milhares dos caderninhos fornecidos pela S.E. Nunca ví tamanho desperdício!
Eu fotografei e filmei, pois fomos (nós professores ) obrigados a carregar e esconder essas sobras ( talvez erro de cálculo da Diretoria Regional) ????

Responder

GABRIEL

16 de março de 2010 às 17h22

Pra quem Serra escreveu isso? Duvido que 10% desses leitores tenham entendido o que quiz dizer. È o legítimo direito ao jus esperneandis. Deixa ele se bater um pouco. Logo cairá na real e verá que está acabado. É lógico que antes de partir, cairá atirando pra tudo quanto é lado. Mas estamos preparados para o chumbo grosso que promete vir. Então que venga el toro,ou melhor, el gengivão.

Responder

Lucas Santos

16 de março de 2010 às 16h42

“O crescimento, o desenvolvimento e o bem-estar não são manifestações divinas. Não estão garantidos por alguma ordem superior, a que estamos necessariamente destinados. Existem em função das escolhas que fazemos.”

Acho que Serra está, disfarçadamente (pq senão o Estadão capa ele), se referindo ao Mercado.

O Mercado é tido pelos liberais como essa coisa divina que automaticamente guia todo mundo para a o Paraíso.

Talvez foi uma tímida demonstração do seu "Estado Ativo", já que nem as elites tão botando fé no neoliberalismo.

Creio que só sobrou a classe média leitora de Veja nessa barca.

Responder

Carlos N Mendes

16 de março de 2010 às 16h12

“Assim, repudiemos a simples sugestão de que menos democracia pode, em certo sentido, implicar mais justiça social. Trata-se apenas de uma fantasia de espíritos totalitários.” Acredito que o significado dessa frase seja : 'brasileiros, não elejam jamais ninguém da antiga elite, que, representando apenas 5% dos cidadãos, manteve o poder por séculos através de intimidações e mentiras, e sob qual jugo nenhuma democracia saudável poderia respirar". E o próprio partido dele lhe dá razão: FHC, o maior símbolo dessa antiga elite, não tentou sequer um cargo de vereador. Viva a nova democracia brasileira.

Responder

Thiago

16 de março de 2010 às 15h41

Pior é o Serra falar em democracia e ser, sabidamente, um grande "cortador de cabeças" nas redações de jornais.

É piada… é cinismo puro.

É mostrar propagandas com pessoas dançando na plataforma da estação da Luz, quando se sabe que o transporte público em SP está muito além do caos… é um incentivo à esquizofrenia ao qual a mídia tem aderido.

Quem assistiu à Fórmula Indy viu a capacidade dos narradores e comentaristas de estarem vendo um total fiasco e ficarem o descrevendo como se fosse um exemplo de organização. Na noite de domingo, Kassab ainda foi no Canal Livre exautar a maravilha que a corrida tinha sido.

Piada!

Escrevi sobre isso em:
http://thiagoesperandio.zip.net/arch2010-03-14_20

Felizmente a internet dá liberdade para quem quer desmascarar esse pessoal.

Responder

dvorak

16 de março de 2010 às 15h35

"Quem é que sugere fazer justiça social com menos democracia? "

O PT e o governo do "divino", Azenha.Isso ocorre quando tentam de toda maneira controlar os meios de comunicação, além de impedir a atuação do judiciário, principalmente, quando se refere aos crimes cometidos pelo MST.Simples assim!!!

Responder

H.Walker

16 de março de 2010 às 14h24

Lendo o excerto do texto do Serra, se eu não soubesse quem é o autor, diria que ele está a fazer um elogio ao presidente Lula…

Tem razão, Sr. Governador. Desenvolvimento econômico e bem-estar social não são manifestações divinas. São o resultado de muito trabalho e de uma politica séria que promove a igualdade social.

Qto ao seu repúdio à restrição da democracia; alegra-nos que seja essa sua opinião, pois ela se alinha com a postura praticada pelo presidente Lula desde sempre; e à todos os que afirmam o contràrio; proponho o desafio de citarem um exemplo sequer onde Lula não tenha se portado como um democrata ou agido de forma avessa à democracia.

Ah…faz o favor Serra. Tá querendo ensinar o Padre nosso ao vigário?

Responder

Paulo Augusto

16 de março de 2010 às 14h16

Análises muito instrutivas de J.Ribamar/Kaka Clio/Haroldo Achilles. Serra é a mais perfeita encarnação daqueles vilões de desenho animado: ele quer dominar o mundo para mostrar que é capaz de dominar o mundo (sabe-se lá para quê…); como nunca conseguirá, não precisa se preocupar na preparação do dia seguinte (plano de governo). Como é vazio no discurso e na capacidade intelectual, repete a fórmula neoliberal de FHC e pronto. O Brasil? Esse volta a fornecer pau-brasil.

Responder

Tania Gomes

16 de março de 2010 às 13h51

Isso sim (o texto do Serra) que é um punhado de "embromation"!

Responder

CARLOS HELY

16 de março de 2010 às 13h49

O problema da classe média brasileira é que não quer trabalhar para ganhar dinheiro, prefere deixar o dinheiro aplicado redendo. Na epoca de FHSerra eu tinha 200.000,00 no banco em aplicações e me rendia na faixa de 1,5% ao mes me dando 3.000,00 mês sem fazer nada. Olha que otimo negócio. Não me vem falar que os juros são comido pela inflação que não é. Hoje as aplicações estão redendo 0,5% ao mes que me da 1.000,00 que mixaria!

Responder

Marcelo Gonçalves

16 de março de 2010 às 13h47

Serra será um caça-fantasama!?!?

Responder

Paulo

16 de março de 2010 às 13h43

Fazendo um breve comentário sobre a postagem de @coinho. Em nenhum país do mundo, de esquerda ou de direita, os orgãos de inteligência deixam de "fiscalizar" seus opositores. Pior, nos países socialistas prendem e matam, ou quando são bonzinhos negam qualquer direito de expressão aos indivíduos. Então falar da ABIN é bobagem. Na realidade nossos orgãos de segurança ainda são acanhados (lembre-se que se não fosse a ABIN não haveria a SATIAGRAHA). Deveríamos estimular o seu crescimento para combater a expansão constante do crime organizado. Assim poderíamos ter mais De Sanctis atuando na prisão de quem fortalece o crime organizado com a proteção do poder.

Responder

Leider Lincoln

16 de março de 2010 às 10h38

José Chirico Serra, o Mr. Burns, é uma pessoa deplorável. Como um sujeito como ele chegou a ser um postulante à presidência da república? Charlatão, intelectualmente medíocre, admnistrativamente autoritário e incapaz de ter boas ideias… Aliás, a pergunta correta que se deve fazer é: "como deixamos o tipo de coisa que vota nele nos governar por tanto tempo?".
Mas daí a comparar o Brasil com um país que tem um PIB menor que o da Paraíba (Honduras) há, creio, um distância enorme. E as distâncias enormes aproximam-nos, ao menos intelectualmente, deles. Creio que não podemos fazer um debate oco e rasteiro como o deles, ao menos não aqui.
Seria interessante não Noblatizarmos, ou pior dos pesadelos, Reinaldoazevedizarmos este espaço. Deixemos o monopólio da ignomínia, da estultice e da ignobilidade com eles, que fizeram por merecê-lo e que agora só podem chorar, berrar e bater as pernas.

Responder

    Piá

    16 de março de 2010 às 19h20

    Permite assinar junto, Leider?

    Leider_Lincoln

    16 de março de 2010 às 21h53

    ôh, se não! :)

Lourdes

16 de março de 2010 às 13h34

Parabéns, vc desmontou a farsa-entrevista e decifrou o indecifrável: o pensamento de José Serra!

Responder

Russo

16 de março de 2010 às 13h32

O premio nobel que Lula vai ganhar, tambem será acidental segundo a burguesia nojenta e a midia porca

Responder

Thiago

16 de março de 2010 às 13h21

E o PNDHIII não é um ataque as instituições e a liberdade de imprensa? Não nos esqueçamos que foi endossado pela Casa Civil e que é comandada pela Ministra Dilma

Responder

Louzada

16 de março de 2010 às 13h18

Tô passando como faço diariamente para dar meus Parabens pelo novo lay out do blog
Ganhei o dia quando li

Serra pretende pairar sobre os acontecimentos: o trabalho sujo será terceirizado. A ele caberá “parecer estadista”, “razoável”, um homem de bom senso em meio ao tiroteio

Só vc mesmo Azenha parabéns novamente

Responder

haroldo aquilles

16 de março de 2010 às 10h11

Cont.
E não me venham com a cantilena de sempre: “Não, eles são democratas e não aceitariam o retorno dos militares ao poder”. Será? Fernando Henrique Cardoso e sua patota, hoje nos braços da direitona mais desavergonhada, é um simulacro de democrata. Para esta gente democracia só com eles no poder. Portanto, Azenha é preciso tomar cuidado com esses chamamentos à democracia ao mesmo tempo em que gritam bem alto que Dilma é terrorista, mentirosa e representa um real perigo para o País caso seja eleita em outubro.
É essa leitura que os verdadeiros democratas devem fazer dos últimos manifestos dessa imprensa golpista e daqueles que são os seus arautos. Assim como o pré-64 hoje o povo não está preparado para reagir à quebra da ordem institucional a reboque ou não dos militares. Vamos manter as antenas ligadas e denunciar todas essas manobras, no dia a dia.

Responder

Paulo

16 de março de 2010 às 13h03

Azenha, você escreve que "Serra pretende pairar sobre os acontecimentos: o trabalho sujo será terceirizado. A ele caberá “parecer estadista”, “razoável”, um homem de bom senso em meio ao tiroteio partidarizado". Você acha que o Serra tem a mesma linha de pensamento e é tão extremista como o PIG?

Responder

Jô Freitas

16 de março de 2010 às 12h49

É!!! A briga vai ser feia, tipo briga de foice PSDBX DEM contra o PT.
Só espero que vença o que for melhor pro BRASIL e brasileiros….
Que o povo aprenda que o VOTO é uma arma muito poderosa.
Como diz João Ubaldo Ribeiro :"PRECISA-SE DE MATÉRIA PRIMA PARA CONSTRUIR UM PAÍS."É um texto muito realista
e atual.
Esta é uma boa hora para ser lido e refletido. É só entrar no GOOGLE e tá la o texto.

Responder

Besouro

16 de março de 2010 às 12h43

Concordo com todos, menos com o Serra, o gengivão, e entendo que esse artigo é parte da estratégia iniciada pela quadrilha do Instituto Milenium, mas é mesma de sempre, assustar, criar o medo e daqui a pouco a Regina Duarte será convocada pra dizer que tem medo novamente, que nunca foi tão real como agora, o perigo dos comunistas comedores de crianças tomarem conta do país.

Serra é um desastre em todos os sentidos e com esse artigo mostra que é menino de recados, que não tem estratégia e faz o que os barões mandam. Seu governo em sp tem sido um caos, o próximo que assumir irá herdar um estado falido, arrasado e precisará de uns trinta anos pra por a casa em ordem.

Serra ! Nem o diabo quer ser teu vice.

Responder

EdiSilva

16 de março de 2010 às 12h41

Isto é para reforçar, assim, sem querer dizer, as críticas ao comentário do Lula em Cuba. Pelo comentário, Lula aceita menos democracia em troca de bem estar social.
O problema é que a "sutileza" dele pode não ser entendida pelo público que ele pretende atingir.
É um alerta: "olha, é isso que eles pretendem fazer no Brasil, ainda mais se elegerem a "terrorista"".

Responder

Edvaldo Alves

16 de março de 2010 às 12h34

O autoritarismo no fundamentalismo democrático
Tenha medo quando alguém falar muito sobre democracia e liberdade de uma forma fundamentalista. Em geral seus métodos envolvem ataques preventivos (EUA), defesa de liberdade (Israel), defendem golpes militares (Globo e Miceletti). Em verdade não são os guardiãos da paz, e sua ações são sempre autoritárias.

Responder

Henrique

16 de março de 2010 às 12h33

É espantoso e foi espantosa a quebra do País no governo FHC por causa da NÃO reforma do plano real.

Responder

Paulo Santos

16 de março de 2010 às 12h28

"Dados recentes divulgados pelo IBGE demonstram que voltamos a ter um déficit externo preocupante e que a taxa de investimento está bem abaixo do desejável — especialmente no caso do setor público — para assegurar no futuro a expansão necessária da economia e do consumo." O que me consta é que em São Paulo o poder de intervenção do estado foi reduzido a nada. Então como o Serra tem a ousadia de dizer que falta investimento público no país?

Responder

Evandrão

16 de março de 2010 às 12h27

Azenha, parabéns pelo novo blog! O conteúdo continua excelente!

Responder

Douglas O. Tôrres

16 de março de 2010 às 12h23

A grande massa eleitoral,os 80% dos 80% de aprovação do governo Lula vai muito bem obrigado,tem tv (de LCD),micro ondas,maquina de lavar ,estão comprando casa própria e até carro.Esta imensidão não lê Estadão,Folha,Globo.Veem a rede globo,novelas,futebol,BBB.Então a velha midia de leitura busca apenas manter nas trincheiras serrista a pequena percentagem da elite do reino (para onde é dirigido o artigo do Serra).Quando começar o horario eleitoral,e o Lula com todo o seu carisma e sua imensa capacidade de comunicar com o povo,sera um massacre,pois quem ousara colocar a pecha de mentiroso em um lider com tal popularidade.Minha unica duvida fica na capacidade da Dilma sozinha,em um debate de claramente expor suas ideias e de responder a ataques,digo isso apos vela no programa superpop da rede tv em que foi uma decepção.

Responder

Luiz Rogerio

16 de março de 2010 às 12h20

manifestações divina, espíritos totalitários… O Serra está indo em algum centro de macumba? Nada contra estes centros, mas não deveriam aceitar gente dessa laia…

Responder

kaká Ben Clio

16 de março de 2010 às 12h19

Eu gostaria de ter me surpreendido, mas não estou! Para o Serra e a classe média-média brasileira, ainda bem, tem formação acadêmica geralmente em áreas onde o raciocinio critico passa longe!
Eles não sabem nada sobre contexto e conjuntura. Acham que podem tentar outro golpe militar, como se as parcerias que o Brasil tem hoje, construida com/pelo Lula certamente vão brigar conosco para qu não voltemos a ser quintal dos EUA.
Na decada de 60 o mundo era um, hoje é outro, os paises europeus (nossos parceios comerciais) preisam de um Brasil livre, assim como os paises do BRIC.

Uma guerra civil não é bom negócio pra ninguém. O Serra que se contente com SP, e mesmo assim por enquanto!

Responder

Marcio

16 de março de 2010 às 12h18

Azenha

O problema do Serra é que ele não é o Lula, tampouco pode sê-lo. Então o negócio é ser, ao menos, um arremedo.
O Serra morreu, disso o próprio Serra tem clareza absoluta.

Responder

Luiz

16 de março de 2010 às 12h15

"Quem é que sugere fazer justiça social com menos democracia? Será que o governador José Serra poderia ser mais explícito?"
Azenha, juro que quando li essa babaquice que o serrágio escreveu (aliás, de tucano só pode sair babaquice), pensei exatamente o mesmo que vc…

Responder

Heber

16 de março de 2010 às 12h12 Responder

Engajarte

16 de março de 2010 às 12h02

Será este artigo do Serra uma reação ao desgaste provocado pelo comício do Instituto Millênium?
Lembremos que o Serra tem firme apoio do tal Instituto para sua eleição e para atacar com todas as forças a candidatura da Dilma.
Terá o Serra virado as costas para os Millenaristas, os apóstolos do fim do mundo, os chama golpe, os que decidiram parar de jogar pelas regras do jogo?
Eita artigo da boca para fora, falta coerência, falta coração, um dia o homem se abraça com empresas de comunicação que tergiversam sobre ataque sistemático ao jogo democrático, no outro dia escreve um artigo na mesma mídia pedindo democracia, e vendo ameaça a democracia vindo das demandas por justiça social, he, he, no fim das contas a única coisa que o Serra apresenta é coerência.

Responder

Italo

16 de março de 2010 às 12h00

Qdo Serra fala de espiritos totálitario deveria estar analisando sua própria alma

Responder

João L. B. Penharvel

16 de março de 2010 às 11h51

Azenha, você foi encima, como muitas outras vezes, no lugar de espantalho, scarecrow, sugiro a velha imagem do espectoplasma, o pobre diabo, o Corcunda da Catedral da Sé. O fantasma entre os fantasmas, seu rei e soberano, a sombra dos sombrosos e do assombrado, ou seja, essa geleca amoeba. Nada mais do que isso é esse senhor. Um zé à direita.

Responder

Oliveira

16 de março de 2010 às 11h48

“O crescimento, o desenvolvimento e o bem-estar não são manifestações divinas. Não estão garantidos por alguma ordem superior, a que estamos necessariamente destinados. Existem em função das escolhas que fazemos.”Falou e disse Serra! A minha escolha foi votar no Lula e,acertei na mosca.

Responder

Paulo

16 de março de 2010 às 11h24

O Resultado da reunião do Instituto Millenium já começaram: a tentativa desesperada de atingir Dilma. Veja e o Globo já começaram. Requentam o caso do mensalao do PT. E ninguem fala do mensalão do demo que está a pleno vapor e dos tucanos. é a famosa seletividade de informações. Gostaria muito que Dilma vencesse. Ela,sim teria a coragem que faltou em Lula. Ir para cima de Veja e Globo. Como, deixando de gastar em publicidade com tais veiculos.
Engraçado esse veiculos dizem que gostam do estado mínimo, mas mamam no dinheiro estatal. Talvez seja para não gastar com politicas soliciais e sobrar mais dinheiro para publicidade.

Responder

silvio

16 de março de 2010 às 11h15

mas não é esta a estratégia montada?
perseguição da liberdade de expressão, apoio a regimes totalitários (venezuela, cuba, irã…), terrorista, mentirosa, etc. Este é o tom que será martelado durante os próximos meses até que comece a propaganda política na tv e radio, quando haverá a oportunidade de retrucar concretamente. Mas se a pecha de inconfiavel se firmar, qualquer resposta ficara sob suspeição.

Responder

pereira

16 de março de 2010 às 11h08

Azenha, como foi bom o advento da internet, se não fose a internet o serrinha falava e era verdade, agora tem a contradição, que é um dos princípios básico da democracia

Responder

Stella

16 de março de 2010 às 10h52

"Estimula a criação de fantasmas, para depois se apresentar como o espantalho deles (juro que a imagem me veio sem querer)." Sensacional!

Responder

Luiz C T Figueiredo

16 de março de 2010 às 10h40

Azenha parabens pelo novo layout do site, esta muito bonito e pratico, voce merece, Sucesso !!!!!!

Responder

Tavares

16 de março de 2010 às 10h39

Digam o que disserem os tablóides e as cadeias de redes nacionais, a Dilma já está eleita, e no primeiro turno. Precisamos agora escolher nossos candidatos a deputado federal, a senadores, e dar apoio politico para que ela tenha condições de manter a Nau Brasil rumo ao desenvolvimento. chega de demos, chega de tucanos, viva o Brasil.

Responder

Tavares

16 de março de 2010 às 10h39

O desgoverno de são paulo é um bom exemplo. Privatizou areas essenciais, privilegiou os carros em detrimento as pessoas, não evitou as enchentes do tiete, se escondeu dos meios de comunicação, irritou-se com perguntas dos jornalistas, não abre negociações com policiais, com professores e com funcionalismo do estado em geral. Aumentou abusivamente o preço da agua( alguem faz um levantamento ai?), problemas nas obras buraco do metro, rodoanel, etc.
Não socorreu os aliados, Arruda, Kassab, Yeda. Não que eles merecessem, porém o eleitor dele merecia respeito , merecia que o potentado da democracia viesse a publico questionar os rumos que seu partido e o partido que é seu maior aliado tomaram. O tal Funaro que tenta envolver o PT no caso Bancoop trabalha para ele, o Duda Mendonça que também tentou imputar ao PT varios escandalos, também trabalha para ele.
Tolos os que acreditam que são paulo é um estado cada vez melhor. e estado ativo teria resolvido os casos de enchentes dos ultimos meses, portanto que adianta um estado ativo se seu governo é passivo.
O Lula tem reconhecimento internacional e nacional também.

Responder

Claudio Serra

16 de março de 2010 às 10h37

Quem não aceita qualquer manifestação de protesto e reivindicação contrária a seu governo é o próprio governador, que responde prontamente com bala de borracha, cassetadas e gás pimenta e lacrimogênio, e quando não persegue jornalistas que o criticam. Que diabo de democrata é esse??? Do tipo mato,prendo e arrebento???

Responder

marcos - RS

16 de março de 2010 às 10h33

Brasileiro disse tudo : Eleição plebiscitária, você quer o Brasil , como foi governado pelo Lula e pela Dilma ou São Paulo como foi governado pelo Serra ( e o Brasil, pelo FHC) ?

Responder

    Gernaide Cézar

    16 de março de 2010 às 13h46

    O governo de FHC foi uma desgraça. Foi mais que uma desconstrução e Serra será mandado e guiado por FHC. Serra é mediocre e agressivo. Gernaide Cézar

    @ehnoisnaweb

    16 de março de 2010 às 16h45

    Serra guiará o Brasil à mesma Era de Péricles vivida por São Paulo hoje…rs

haroldo aquilles

16 de março de 2010 às 10h10

Caro Azenha
Alguns podem considerar que os ataques sistemáticos da mídia (PIG) a Lula e a Dilma sejam apenas uma encenação ou o jogo político em razão das eleições de outubro. É bom não acreditar nisso. Quem viveu o pré-64 deve estar atento e ler nas entrelinhas de que o que se pratica hoje em dia não é o simples preconceito contra tudo o que cheira a “popular”. Eu não acredito. Eu vejo uma campanha em que tudo lembra os anos que antecederam o golpe militar que derrubou João Goulart.
Cont.

Responder

    Ricardo R.

    16 de março de 2010 às 16h14

    Pois é Haroldo. Concordo com você. Se pudessem, estes setores mais reacionários realmente procurariam dar um golpe. Embora isto sempre seja possível se levarmos em consideração a nossa recente história republicana, não acredito que acontecerá, pois o ônus de tal aposta seria pior para os golpistas em potencial. Não creio que as Forças Armadas seriam cooptadas desta vez. O momento geopolítico internacional é diferente e o Brasil é um ator internacional de muito maior peso do que quando comparado com o que era em 1964.

    Azenha, PARABÉNS pelo leiaute novo! Ficou bem melhor! Sempre comento no blog do Nassif e agora fiquei mais feliz ainda ao ver a sua nova página. Mais uma vez, parabéns. "Tamo junto"!!!!

    Abraços a todos!!!

Guanabara

16 de março de 2010 às 09h58

O lance é o seguinte: assim como no Instituto Millenium, os patrões pegam leve e deixam o serviço sujo para os empregados, Serra tentou deixar no ar essa ideia estapafurdia de que o PT é golpista, Dilma está alinhada com Chavez que é ditador (embora tenha sido eleito pelo voto direto por duas vezes, bem diferente do Micheletti….) e a caixa de reverberação do PIG faz o serviço sujo, com capas da Veja usando o símbolo do PT em denúncias falsas, além dessa tentativa de diminuir/desqualificar a administração petista (essa eu vi o Joelmir Beting falando com todas as letras no jornal do Casoy que o governo Lula teve "sorte, muita sorte"), pois, afinal de contas, quem sabe administrar é o PSDB! O PSDB salvou o Brasil com um plano econômico implementado por um governo do PMDB, ele fez os genéricos que foi feito por uma pessoa que já morreu e nem tem como se manifestar, ele pegou o país com uma relação dívida/PIB deixada pelo antecessor (que efetivamente lançou o Plano Real) em 33% e deixou com 66%, ele bateu às portas do FMI por 3 vezes porque, tadinho, não teve a sorte que teve o Lula e o PT.

Em suma, tão tentando a mesma tática de 2006. Alguém aí se lembra do Alckmin no Jornal Nacional dizendo que o Brasil não foi feito para amadores? E a Regininha Medrosa e depois Cansada?

Responder

Pedro

16 de março de 2010 às 08h36

Quanto mais ele escreve, fala, titubeia, chinga, mas eu acho ele fraco para ser presidente. Depois da "justiça social sem democracia" ele perdeu mais pontos comigo, ou melhor ganhou, pois já estava negativo e agora esta mais negativo ainda.

Responder

Maralina Matoso

16 de março de 2010 às 05h17

Já começou! Você tem razão, o trabalho sujo será terceirizado.
Quanto a carinha nova do blog, ontem me assustei num primeiro momento e critiquei porque não me encontrei. Mas, hoje, me sinto melhor, e, estando melhor, agora vou elogiar: gostei da foto, porque atualizada, tá mais bonitão e com olhar penetrante…hehehe

Responder

J.Ribamar

16 de março de 2010 às 08h10

Azenha, já postei isso uma vez mas acho que deu "pau" na hora, se estiver repetido por favor desconsidere este!

Se o PSDB e o DEM continuarem insistindo nessas estratégias de campanha (Factóides+Denúncias sem provas+Discursos insossos), periga o Serra não chegar nem ao 2º turno!
Não sou analista político, longe de mim, mas mesmo sendo apenas um "curioso no assunto" já deu para sentir nitidamente o caminho em que os dois outros adversários mais fortes do Serra irão trilhar. A Dilma sem novidades, sua campanha vai trilhar pelo caminho da continuidade e melhoria das conquistas do Gov. Lula, no que ela tem imensa autoridade demonstrada durante a sua gestão no Min. De Minas e Energia e posteriormente como Chefe da Casa Civil, seu ponto fraco é São Paulo aonde o PT só dá cabeçadas e não tem um nome forte nem para concorrer ao Gov. de São Paulo! O outro forte candidato, Ciro Gomes, vai a meu ver trilhar pelo caminho da aproximação PT / PSDB para costurar um Gov. Forte, onde os interesses nacionais superem as ideologias partidárias (um tanto utópico, mas o Ciro tem seus méritos), e essa aproximação obviamente não será por São Paulo e sim via 2º maior colégio eleitoral do Brasil, ou seja, Minas, que nas próximas eleições provavelmente dividirão os seus votos entre a mineira Dilma e o pró Aécio, Ciro. Se em Minas e no Nordeste o Ciro tira votos da Dilma, no Sul e Sudeste ele tira votos do Serra! Por isso se o Ciro começar a crescer nos próximos meses o Serra terá que começar a se preocupar não em como derrotar a Dilma e sim em como fazer para chegar ao 2º turno, porque com esses discursos fracos e sem conteúdo ele não garante nem os votos dos 30% alienados que votam com ele hoje! A Dilma e o Ciro têm projeto de Governo e em seus "cartões de visita" constam diversos exemplos! O que o Serra tem? Na Saúde quando ministro tem a quebra de patentes que era projeto do Jatene, cita FHC e o Real que foi plano implantado pelo Gov. Itamar, na sua brevíssima passagem frente à administração da Pref. de São Paulo, nada, frente ao Gov. Paulista, deu continuidade a algumas obras do Gov. Covas/Alckmin como metrô e rodoanel, ajudou a inaugurar a ponte estaiada projeto da Marta, encheu as rodovias paulistas de pedágios caríssimos e ajudou a alagar São Paulo, por não ter dado continuidade e conservação ao rebaixamento da calha do rio Tietê. Como ele quer conquistar votos se ninguém sabe qual é o seu projeto de Governo? E prá piorar ele e o Guerra dão entrevistas sem conteúdo algum, sem novidades, o partido de coligação DEM naufraga em investigações de corrupção de seus caciques, Arruda, Kassab, Efraim, e quando não, os outros caciques criam polêmicas anti-sociais e antidemocráticas, como o Demóstenes nas cotas raciais ou o Agripino quando questionou a prisão da Dilma no apogeu do regime militar.
Segundo a última pesquisa, a Dilma ainda não é conhecida e 50% da população menos esclarecida (as mais beneficiadas pelos programas sociais do Gov. Lula), não sabem que ela é apoiada pelo Presidente Lula e na medida em que ela for ficando conhecida, vai também engrossando as intenções de voto oriundas dessa classe social, a seu favor e para piorar, tratasse de uma camada social onde esses discursos de “alto nível” do PSDB (lengalenga) não colam e na camada mais esclarecida que o dito discurso cola, o Ciro tem penetração.
Em suma, o quadro que está se anunciando são os pobres e os remediados votando com a Dilma porque ela representa a continuidade do Gov. Lula e os medianos e bem informados votando no Ciro porque representa a continuidade do Gov. Lula sem o PT no poder! Aí o Serra e o PSDB paulista vão se enterrar politicamente, inaugurando maquetes. Por isso mesmo, eu só vou acreditar na candidatura do Serra a Presidência da República, quando ele o fizer em rede nacional!

Responder

Gerson Carneiro

16 de março de 2010 às 07h37

Serra, guardião da democracia?
O Serra está delirando.

Responder

Adilson

16 de março de 2010 às 07h11

Azenha,

A mídia corporativa já não formula opinião como formulava há dez anos atrás, portanto esse papo furado do Serra de ameaça à democracia, de que petista come crianças e que a Ministra Dilma Rousseff mija em pé, não cola, não consegue enganar quem tem meio neurônio funcionando.
O grande erro estratégico do Serra e, por conseguinte, dos demotucanos foi privatizar o seu papel para o PIG.
A coisa está tão nebulosa entre demotucanos que o Senador Sérgio Guerra vivia dizendo aos quatro cantos, que o PAC não passava de uma invenção do governo, todavia os demotucanos entraram na justiça por seis vezes alegando que a Ministra Dilma Roussef estaria fazendo campanha eleitoral ao inaugurar obras, Guerra poderia ser menos cínico pois como é que ele dizia que o PAC não existia e agora luta contra o "inexistente"?
Para piorar a situação dos demotucanos o governador das capas amarelas da Veja e Vice do Serra, está no xilindró na PF em Brasilia, por atos de corrupção.

Responder

Marcos

16 de março de 2010 às 06h27

Estão, caro Azenha, a fazer novamente a campanha do medo. A classe média inculta e truculenta, típica leitora da revista Veja, pretende incutir uma espécie de combate entre as forças da democracia, claro só do lado delas e representado por elas na figura de Zé Alagão e as "forças do mal" na figura de Dilma Rousseff, tachada líder de uma futura ditaduta de esquerda no Brasil, claro, nada mais alucinante e preconceituoso. Esquecem que o povo do Brasil amadureceu e busca nas forças do governo Lula e, espero eu também em Dilma, dignidade e respeito que nunca pode sequer sonhar em décadas e décadas de governos de direita que acentuaram as diferenças sociais neste país.
Um grande abraço e parabéns pelo novo visual do blog!! Sempre indico o mesmo a amigos e mesmo desconhecidos para ter esperança de um Brasil minimamente justo.

Responder

Mário Gomes

16 de março de 2010 às 06h05

Acho que ele vai usar a mesma estratégia que deu certo com a Marta. Vai se apropriar das prospostas de Lula e Dilma e se fazer de bom moço. Fazer uma sardinha numérica e deixar o eleitor à mingua. Com a juda do PIG isto é possível. Tudo que a Marta dizia que ia fazer o kassab assumia o discurso, lembra? É por ai. Abs

Responder

J.Ribamar

16 de março de 2010 às 05h39

Se o PSDB e o DEM continuarem insistindo nessas estratégias de campanha periga o Serra não chegar nem ao 2º turno!
Não sou analista político, longe de mim, mas mesmo sendo apenas um "curioso no assunto" já deu para sentir nitidamente o caminho em que os dois outros adversários mais fortes do Serra irão trilhar. A Dilma sem novidades, sua campanha vai trilhar pelo caminho da continuidade e melhoria das conquistas do Gov. Lula, no que ela tem imensa autoridade demonstrada durante a sua gestão no Min. De Minas e Energia e posteriormente como Chefe da Casa Civil, seu ponto fraco é São Paulo aonde o PT só dá cabeçadas e não tem um nome forte nem para concorrer ao Gov. de São Paulo! O outro forte candidato, Ciro Gomes, vai a meu ver trilhar pelo caminho da aproximação PT / PSDB para costurar um Gov. Forte, onde os interesses nacionais superem as ideologias partidárias (um tanto utópico, mas o Ciro tem seus méritos), e essa aproximação obviamente não será por São Paulo e sim via 2º maior colégio eleitoral do Brasil, ou seja, Minas, que nas próximas eleições provavelmente dividirão os seus votos entre a mineira Dilma e o pró Aécio, Ciro. Se em Minas e no Nordeste o Ciro tira votos da Dilma, no Sul e Sudeste ele tira votos do Serra! Por isso se o Ciro começar a crescer nos próximos meses o Serra terá que começar a se preocupar não em como derrotar a Dilma e sim em como fazer para chegar ao 2º turno, porque com esses discursos fracos e sem conteúdo ele não garante nem os votos dos 30% alienados que votam com ele hoje! A Dilma e o Ciro têm projeto de Governo e em seus "cartões de visita" constam diversos exemplos! O que o Serra tem? Na Saúde quando ministro tem a quebra de patentes que era projeto do Jatene, cita FHC e o Real que foi plano implantado pelo Gov. Itamar, na sua brevíssima passagem frente à administração da Pref. de São Paulo, nada, frente ao Gov. Paulista, deu continuidade a algumas obras do Gov. Covas/Alckmin como metrô e rodoanel, ajudou a inaugurar a ponte estaiada projeto da Marta, encheu as rodovias paulistas de pedágios caríssimos e ajudou a alagar São Paulo, por não ter dado continuidade e conservação ao rebaixamento da calha do rio Tietê. Como ele quer conquistar votos se ninguém sabe qual é o seu projeto de Governo? E prá piorar ele e o Guerra dão entrevistas sem conteúdo algum, sem novidades, o partido de coligação DEM naufraga em investigações de corrupção de seus caciques, Arruda, Kassab, Efraim, e quando não, os outros caciques criam polêmicas anti-sociais e antidemocráticas, como o Demóstenes nas cotas raciais ou o Agripino quando questionou a prisão da Dilma no apogeu do regime militar.
Segundo a última pesquisa, a Dilma ainda não é conhecida e 50% da população menos esclarecida (as mais beneficiadas pelos programas sociais do Gov. Lula), não sabem que ela é apoiada pelo Presidente Lula e na medida em que ela for ficando conhecida, vai também engrossando as intenções de voto oriundas dessa classe social, a seu favor e para piorar, tratasse de uma camada social onde esses discursos de “alto nível” do PSDB (lengalenga) não colam e na camada mais esclarecida que o dito discurso cola, o Ciro tem penetração.
Em suma, o quadro que está se anunciando são os pobres e os remediados votando com a Dilma porque ela representa a continuidade do Gov. Lula e os medianos e bem informados votando no Ciro porque representa a continuidade do Gov. Lula sem o PT no poder! Aí o Serra e o PSDB paulista vão se enterrar politicamente, inaugurando maquetes. Por isso mesmo, eu só vou acreditar na candidatura do Serra a Presidência da República, quando ele o fizer em rede nacional!

Responder

Gabriel Sitônio

16 de março de 2010 às 05h34

Em time que está ganhando não se mexe, a mesma coisa podemos dizer que em estratégia que está funcionando não se mexe. A mídia vai espernear, espernear, espernear. Sempre foi assim e até um tempo deu certo, mas depois de 2002 não funciona mais. Funcionava quando o desemprego era um tema generalizado, como muita gente não tinha emprego a TV e os formadores de opinião ditavam a política brasileira, agora esse método só vai funcionar em próximas gerações, hoje o emprego é crescente e o povo assiste esses acontecimentos mas no outro dia tem que acordar cedo pra trabalhar e fazer o seu ganha pão. Então vai entrar por um ouvido e sair por outro. O povo enxerga que o rumo está certo e que não vale a pena mudar. Em 2005 foi infinitamente pior a estratégia da oposição e mesmo assim não colou imagine agora.

Não adiante mexer na estratégia, nem querer rebater qualquer coisa que saia na mídia, os cais ladrão mas a caravana deve continuar seu rumo.

Responder

@coinho

16 de março de 2010 às 05h25

Eu não sei pq, não consigo acreditar que, no Brasil, a democracia esteja consolidada.

Responder

Carlos Borba

16 de março de 2010 às 05h13

o povo não é tão bobo quanto parece Sr.serrinha.

Responder

    Oliveira

    16 de março de 2010 às 16h39

    So os leitores da Veja.

@coinho

16 de março de 2010 às 04h57

Eu não sei pq, não consigo acreditar que, no Brasil, a democracia esteja consolidada.
Que democracia é essa, onde os Militares, parte de imprensa, a elite continuam com a mesma mentalidade golpista da década de 60?
Como pode haver democracia se o serviço secreto (ABIN) continua "fiscalizando" e tendo como principais inimigos o Partidos de Esquerda (PSOL, PSTU e PCB) e os movimentos sociais, principalmente os que lutam por reforma agrária (MTL e MST)
Pra testar esse "democracia" só quando tivermos um governo realmente de esquerda que enfrente à burguesia, o PiG e os militares.
Um governo que tenha coragem de abrir os sanguinários arquivos do período ditatorial, doa em quem doer.
Para testar a consolidação da democracia é preciso punir os agentes da repressão, que atuavam no SNI, CENIMAR CISA, CIE e tantas outras siglas que eram responsáveis pela caçada de um único inimigo: o povo.

Responder

O Brasileiro

16 de março de 2010 às 04h47

O que foi, Azenha? Não gostou do Serrinha "paz e amor"? Do Serrinha light? Rss

O verdadeiro plebiscito em outubro vai ser:
Vocês querem que o Brasil seja governado como São Paulo foi governado pelo Serra ou como o Brasil foi governado pelo Lula e pela Dilma?

Responder

    Tadeu Schmitt

    16 de março de 2010 às 20h03

    Você falou tudo. Não adianta demonizar ou santificar os candidatos. Temos que avaliar qual a melhor opção de acordo com sua realizações. Eu sou relativamente novo (30 e poucos), mas acompanho fortemente a política desde as eleições de 89. Olhando o Blog do Azenha e o blog do Reinaldo Azevedo muito parecidos. Cada um querendo mostrar o seu lado da verdade. Quem está certo? A mídia golpista (PIG) ou a esquerda revolucionária? Pensando nisso lembro que no início de 1994, PT e PSDB estavam namorando para lançar uma coligação à presidência. O acordo não saiu porque nenhum dos partidos abriu mão do candidato. As linhas de governo eram parecidas, o PT vinha do movimento sindical e estava começando a caminhar para o CENTRO. O PSDB tinha nascido do MDB, fundado a partir de políticos que discordavam do grande MDB inchado, fisiológico. O resultado é que os dois partidos, que tinham uma proposta muito parecida (um mais a direita e o outro mais a esquerda) acabaram se tornando grandes inimigos. Fico imaginando o que teria mudado se a coligação tivesse dado certa.

Rafael Frederico

16 de março de 2010 às 04h44

Postei isso no texto original do governador, acho que é pertinente aqui também, onde a discussão parece que vai ser mais interessante, haha.

Sobre o plano real:
"uma das razões de seu sucesso nunca foi suficientemente considerada: ele foi amplamente negociado com a sociedade"

Que diz da promessa de campanha de estabilização do real, quebrada no primeiro mês depois do início do segundo mandato de FHC? A transparência que vende só aparece quando os fatos são minuciosamente selecionados, e as frases milimetricamente construídas.

O mais interessante, apesar de já não impressionar, é a capacidade do ilustre candidato de tornar convincente aspectos quase inexistentes, ou nesse caso de simplesmente ignorar aquilo que não convém. É bem capaz que todo o texto não apresente uma inconsistência factual sequer, mas a demagogia grita das entrelinhas.

Que diz de sua última declaração, onde condena a "simples sugestão" de ataque à democracia, como se essa sugestão não tivesse surgido da boca de seus próprios jornalistas de bolso? Como se fosse obra de Lula, que entra na história sem nem ser citado. A relação final fica por conta do leitor: se a oposição vem condenar com tanta convicção esse viés autoritário, ele deve estar presente naquele a quem ela se opõe, não?

Talvez o primeiro golpe, e como tal pode revelar muito da estratégia que virá. No desespero das pesquisas futuras, inevitavelmente acompanhadas da queda livre demotucana, a oposição pode se agarrar a essa última alternativa de debate. Junto da grande mídia, ainda mais desesperada, viria a tentativa de contrução da imagem de Dilma ditadora. O sensacionalismo usual, a extrapolação de acusações infundadas, e, quando tudo mais falhar, vem a fatídica pergunta, que já foi ao ar em rede nacional: "E os militares? Onde estão os militares?"

É um cenário exagerado, mas acho pertinente lembrar de todas as possiblidades. Afinal, apesar do discurso de que já se foi o tempo das ditaduras latinoamericanas, Honduras deu no que deu.

Responder

João Carlos

16 de março de 2010 às 04h38

Serra é truculento e autoritário, ele ameaça muito mais a democracia do que Lula ou Dilma, este homem não tem limites. Serra é o verdadeiro risco à democracia.

Responder

    Roberto

    13 de abril de 2010 às 02h18

    Você deve ser um sujeito cheio de complexos e disturbios emocionais meu caro!
    Serra ameaça à democracia. Só se for à democracia de Cuba e da Coréia do Norte.

nome

16 de março de 2010 às 04h00

Não sei como voçê entende o que Serra escreve. Isso é dom?

Responder

    Go Oliveria

    16 de março de 2010 às 19h00

    Os textos são tão malucos que eu creio plenamente que não é ele quem escreve. Deduzo que um monte de gente manda textos para ele e, depois ele recorta e cola tudo, sem perder nenhum parágrafo. É assim que eu acredito que ele constrói os seus textos! Lógico que entre os contribuintes para as peças literárias de Serra estão, com certeza, devem estar os jornalistas do PiG…

    Grauninha

    16 de março de 2010 às 22h18

    É um dom! Precisei ler três vezes e voltando ao texto do Azenha!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding