VIOMUNDO

Diário da Resistência


Opinião do blog

O regime militar e as Organizações Globo


15/08/2010 - 14h59

por sugestão do leitor Marat

O dono das Organizações Globo, Roberto Marinho (direita), de braços dados com o general-presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo (nos anos 80).

“Sinto-me feliz todas as noites quando ligo a televisão para assistir ao jornal. Enquanto as notícias dão conta de greves, agitações, atentados e conflitos em várias partes do mundo, o Brasil marcha em paz, rumo ao desenvolvimento. É como se eu tomasse um tranqüilizante após um dia de trabalho”. Frase do general-presidente Emilio Garrastazu Médici, nos anos 70, sobre o Jornal Nacional, da TV Globo.

Por sugestão do leitor Marat e para benefício dos leitores mais jovens, que não viveram essa época, abro espaço para que vocês deixem nos comentários dicas de leitura, de fotos e de documentários que contextualizem a relação das Organizações Globo — da qual faz parte a revista Época — com o regime militar (1964-1985).

Prometo incorporar ao post as melhores dicas.

Do ex-ministro da Justiça Armando Falcão, encarregado de exercer a Censura durante o regime militar, em entrevista no documentário Beyond Citizen Kane, da TV britânica: “Devo dizer que o doutor Roberto Marinho nunca me criou qualquer tipo de dificuldade. Eu, ministro-censor, ele diretor do Globo, da televisão Globo, da Rede Globo, da rádio Globo, da rádio Mundial, da rádio Eldorado, ele nunca me criou dificuldade”.

Capa do jornal O Globo no dia seguinte ao golpe militar de 31 de março de 1964. Do blog Tudo em Cima.

Do leitor Rogério Marcus, dizendo que  será a próxima capa da Época:

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



124 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Moisés

13 de setembro de 2010 às 04h41

Parece chocante pra alguns. Mas eu sinceramente não vejo nada de novo. Uma das primeiras lições teóricas que aprendi na faculdade foi a de que "neutralidade" é um mito.
A Rede Globo esteve obviamente a serviço da ditadura militar.
A "Veja" está a serviço do PSDB.
A "Carta Capital" está a serviço do PT.
Os blogs na Internet são facilmente identificáveis, estando a serviço de uma ou outra corrente política (parece ser unânime a opinião de que hoje, no Brasil, só temos duas correntes).
Deve haver até alguma publicação a serviço da extrema esquerda, do tipo PSOL / PSTU / PCO, embora eu desconheça.
A formação da opinião independente, no fim e ao cabo, é dever individual de cada cidadão. E ela será tão mais sólida quanto mais fatos e pontos de vista a sustentarem.
Vamos pensar, gente! Faz bem e não dá (muito) trabalho…

Responder

    victor hugo

    31 de outubro de 2010 às 17h57

    Tem o jornal vermelho, do PCdoB, mas ninguém disse que você tem que ser completamente 'neutro', o que não pode é se mascarar de 'neutro' não sendo. A carta capital e o jornal vermelho dizem muito bem de que lado estão, e nelas também há criticas ao governo lula, criticas 'construtivas' evidentemente, mas há. Noticias de coisas erradas no governo saem nesses jornais, nem que seja para dizer que não é bem assim como estão pintando. O problema é que veja, e globo, não dizem que apoiam o psdb ou o serra. Notamos isso porque filtram suas noticias, nada contra o serra aparece, tudo que é elogio ao psdb, aparece, e só aparecem ataques ao lula, e as noticias boas não saem… Bancar o 'neutro' e ficar favorecendo descaradamente alguém, mascarando as notícias, ou fazendo noticias tendenciosas com chamada de neutralidade, é que é o problema. Quem assume um lado, deixa claro sua tendência, e analisa os dois lados, é no mínimo, mais ético.

paulo rafael pizarro

17 de agosto de 2010 às 23h17

Nasci em 1960, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, assim como "Cândido" de Voltaire vivi o melhor dos mundos possíveis, jogando futebol, bola de gude, brincava de garrafão, carniça, amarelinha, bola ou bulica, cachoeiras, praia, soltava pipas. Quando em 81 entrei para a PUC meu mundo caiu, descobri que viviamos numa ditadura militar, existia o apartheid na Africa do Sul, miséria no país, X9, tortura. E depois de muito tempo fui entender porque nossa opinião era sempre taxada de " você tá por fora", "não sabe nada" ou seja nossa opinião sobre a realidade não existia, não valia de nada naquele mundo que hoje sabemos era de mentira.
Dilma 2010.

Responder

    Andresa

    25 de agosto de 2010 às 18h26

    Isso mesmo. Volte na Dilma para ela fazer tudo isso de novo.

Bomba, bomba: a nova capa da revista da Globo ! | PortalAdtv

17 de agosto de 2010 às 14h58

[…] amigos navegantes Ivan e João foram ao blog do Azenha e sugeriram republicar esse furo de […]

Responder

paulo rafael pizarro

17 de agosto de 2010 às 09h36

"TOP SECRET

Pessoal do embaixador Gordon. Favor passar imediatamente para o secretário de Estado Rusk, o secretário-assistente Mann, Ralph Burton, secretário de Defesa McNamara, secretário-assistente de Defesa McNaughton, general Maxwell Taylor, diretor da CIA John McCone, coronel J.C. King, Desmond Fitzgerald, na Casa Branca para Bundy e Dungan, passar na zona do Canal (onde ficava o Comando Militar Sul dos Estados Unidos) ao general O'Meara. Outra distribuição só com aprovação dos acima citados.

1. Desde que retornei ao Rio em 22 de março eu tenho estudado a situação brasileira profundamente com assessores civis e militares daqui, convocando os chefes de missão em São Paulo e Brasília para ajudar e fazendo alguns contatos com brasileiros bem informados. ( continua..)

Responder

paulo rafael pizarro

17 de agosto de 2010 às 09h35

LINCOLN GORDON, EMBAIXADOR DOS EUA NO BRASIL, ARTICULANDO O GOLPE DE 64

Nos planos do embaixador americano Lincoln Gordon para apoiar o golpe de 64, no Brasil, estava um desembarque clandestino de armas e combustível a partir de um submarino americano que emergisse na região entre Iguape e Cananéia, no litoral de São Paulo, para abastecer militares ligados ao general Castello Branco.

A idéia de traduzir e publicar os documentos oficiais do arquivo americano sobre o golpe de 64 tem como objetivo dar acesso àqueles que não falam inglês, não têm internet rápida ou simplesmente não sabem onde encontrar os documentos.

Para benefício de professores e alunos e dos curiosos em geral reproduzo traduzida a íntegra da mensagem que, no dia 27 de março de 1964, Gordon mandou aos superiores, em Washington: ( continua)

Responder

paulo rafael pizarro

17 de agosto de 2010 às 09h33

EDITORIAL “O GLOBO” APÓS GOLPE DE 64

RESSURGE A DEMOCRACIA

Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculações políticas, simpatias ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o livramo-nos do Governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições. Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ser a garantia da subversão, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade, não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada.
Agora, o Congresso dará o remédio constitucional à situação existente, para que o País continue sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar à anarquia e ao comunismo. Poderemos, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas terão soluções, pois os negócios públicos não mais serão geridos com má-fé, demagogia e insensatez.
Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos. Devemos felicitar-nos porque as Forças Armadas, fiéis ao dispositivo constitucional que as obriga a defender a Pátria e a garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, não confundiram a sua relevante missão com a servil obediência ao Chefe de apenas um daqueles poderes, o Executivo. As Forças Armadas, diz a Carta Magna, “são instituições permanentes, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade do Presidente da República E DENTRO DOS LIMITES DA LEI.
No momento em que o Sr. Presidente da República ignorou a hierarquia e desprezou a disciplina de um dos ramos das Forças Armadas, a Marinha de Guerra, saiu dos limites da lei, perdendo, conseqüentemente, o direito a ser considerado como um símbolo da legalidade, assim como as condições indispensáveis à Chefia da Nação e ao Comando das corporações militares. Sua presença e suas palavras na reunião realizada no Automóvel Clube, vincularam-no, definitivamente, aos adversários da democracia e da lei. Atendendo aos anseios nacionais, de paz, tranqüilidade e progresso, impossibilitados, nos últimos tempos, pela ação subversiva orientada pelo Presidente da República, as Forças Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nação na integridade de seus direitos, livrando-os do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal.
Este não foi um movimento partidário. Dele participaram todos os setores conscientes da vida política brasileira, pois a ninguém escapava o significado das manobras presidenciais. Aliaram-se os mais ilustres líderes políticos, os mais respeitados Governadores, com o mesmo intuito redentor que animou as Forças Armadas. Era a sorte da democracia que estava em jogo. A esses líderes civis devemos, igualmente, externar a gratidão de nosso povo. Mas, por isto que nacional, na mais ampla acepção da palavra, o movimento vitorioso não pertence a ninguém. É da Pátria, do Povo e do Regime. Não foi contra qualquer reivindicação popular, contra qualquer idéia que, enquadrada dentro dos princípios constitucionais, objetive o bem do povo e o progresso do País.
Se os banidos, para intrigarem os brasileiros com seus líderes e com os chefes militares, afirmarem o contrário, estarão mentindo, estarão, como sempre, procurando engodar as massas trabalhadoras, que não lhes devem dar ouvidos. Confiamos em que o Congresso votará, rapidamente, as medidas reclamadas para que se inicie uma época de justiça e harmonia social. Mais uma vez, o povo foi socorrido pela Providência Divina, que lhe permitiu superar a grave crise, sem maiores sofrimentos e luto. Sejamos dignos de tão grande favor.

Responder

    ValmontRS

    19 de agosto de 2010 às 16h52

    O discurso do Marinho Gloebbels parece ter sido ditado diretamente de Washington.
    A propósito, a matéria especial de Rodrigo Vianna, no Jornal da Record, merece um prêmio.
    Prestou um inestimável serviço ao povo brasileiro, esclarecendo sobre a ditadura militar.

Claudio Ribeiro

16 de agosto de 2010 às 22h30

Em pensar que muitos apologistas da ditadura podem estar rEsponsáveis pela preservação dos documentos do regime militar…
http://palavras-diversas.blogspot.com/2010/08/mem

Responder

Marcius Cortez

16 de agosto de 2010 às 22h10

Será que sairá alguma coisa sobre aquela história dos comerciais da Ditadura que apresentavam subversivos arrependidos e que depois, muitos deles, declararam que esses comerciais foram gravados nos estúdios da Globo, por funcionários e técnicos da Globo e editados na ilha da Globo? Seria bom para cair a máscara de vez, não?

Responder

valdo

16 de agosto de 2010 às 22h02

Quero ver, ainda, os torturadores , os doentes mentais,este tipo de lixo humano na cadeia..E ainda aqui tem uma outra laia a dos q tem em seu curriculo, familiares e parentes. Que hoje vivem com o que roubaram os sues naqueles tempo.
E os covardes matam por nao terem o carater, a dignidade de enfrentar de igual para igual o calor do combate ou da ideias os destinos de uma nação ou de um povo. . Assim a pior raça é a do covarde…

Responder

EDSON HAUTSCH

16 de agosto de 2010 às 19h20

Deus nos guarde.
A Globo sempre presente nas páginas mais negras de nossa história.
A Globo do golpe, do terrorismo.
A até hoje, ainda luta contra os Brasileiros, no afã de assumir o Governo do País.
Não permitiremos mais essa afronta.
A Globo não assumirá o Planalto.

Responder

monge scéptico

16 de agosto de 2010 às 19h09

UNHA E CARNE!. A foto diz quase tudo. A globobo foi encarregada de manter o povo embascado,
com seus "festivais", que mesmo assim nem sempre, deram bons resultados, pois havia uma mino-
-ria que podia perceber todo engodo.Estes nada podiam fazer; todos estavam sitiados. Assim a glo-
-bobo teve o caminho livre para imbecilizar a população, cuja sinêta de PAVLOV, ainda hoje
provoca "frison'(?) e ainda leva uma minoria para a frente da telinha.

Responder

Bomba, bomba: a nova capa da revista da Globo ! | Conversa Afiada

16 de agosto de 2010 às 19h02

[…] amigos navegantes Ivan e João foram ao blog do Azenha e sugeriram republicar esse furo de reportagem.Como se sabe, a revista da Globo tentou piGolpe de […]

Responder

Neto

16 de agosto de 2010 às 16h01

“Sinto-me feliz todas as noites quando ligo a televisão para assistir ao jornal. Enquanto as notícias dão conta de greves, agitações, atentados e conflitos em várias partes do mundo, o Brasil marcha em paz, rumo ao desenvolvimento. É como se eu tomasse um tranqüilizante após um dia de trabalho”. Frase do general-presidente Emilio Garrastazu Médici, nos anos 70, sobre o Jornal Nacional, da TV Globo.

FRASE DE UM CIDADÃO BRASILEIRO " Sinto-me feliz todas as noites quando NÃO ligo a televisão para assistir ao Jornal Nacional. Enquanto as notícias deste jornal dão conta de greves, agitações, atentados e conflitos em várias partes do mundo, e no Brasil o governo de um operário leva o país para um precipício; o Brasil REAL marcha em paz, rumo ao desenvolvimento". Frase de um cidadão brasileiro no século XXI sobre o Jornal Nacional, da TV Globo

Responder

Marcos Antônio

16 de agosto de 2010 às 12h16

Viva o Brizola e a sua perseverança!

Responder

    CARLOS MARIO JUNIOR

    16 de agosto de 2010 às 22h38

    sera porque, que os jornais de minas e do brasil nao citam o escandalo da telebras envolvendo o ex- ministro helio costa???????
    onde foram parar mais de R$169 milhoes da TELEBRAS, A SUMIU OU ESTA GANHANDO PARA FICAR CALADA, INCLUSIVE A REDE GLOBO

SérgioFerraz

16 de agosto de 2010 às 01h14

Se hoje respiramos a liberdade da democracia é porque no passado, jovens sonhadores ousaram resistir a uma cruel ditadura, da maneira que podiam, inclusive com a própria vida.
É por tudo isso que Dilma é uma das heroínas do povo brasileiro.

Responder

    Klaus

    16 de agosto de 2010 às 11h51

    Mas não era esta democradcia que respiramos que Dilma almejava, era outra. Uma com partido único. Aliás, muitos ainda sonham, mas as instituiçõe brasileiras não permitem.

    Helcid

    16 de agosto de 2010 às 21h51

    que conversinha fiada hein, troll ?? não colou !!

Sueli

16 de agosto de 2010 às 00h24

Olá, postei um depoimento, gostaria que me avisassem se forem colocar no blog.
Aproveito para dizer ao Azenha que admiro sua coragem e destreza. Ele é um jornalista maravilhoso.
Parabéns.

Responder

Sueli

16 de agosto de 2010 às 00h20

Eu fui testemunha de uma grande mentira pronunciada descaradamente pelo casal global, durante o Jornal Nacional. Foi no ano de 1979, quando os metalúrgicos do ABC deram início à greve, encabeçada pelo então presidente do sindicato, hoje presidente do Brasil.

Nesse dia, estava sendo celebrada missa numa igreja em São Bernardo do Campo. Se não me falha a memória, era a Santa Filomena. Foram instalados na praça vários auto-falantes para que os metalúrgicos e interessados acompanhassem também do lado de fora da igreja. Havia várias centenas de pessoas. Eu vi uma enorme fila de mulheres com crianças do lado esquerdo da capela. Elas esperavam pela distribuição de mantimentos arrecadados porque os grevistas não haviam recebido seus salários. E a missa tinha mesmo esse propósito, arrecadar alimentos.

Eu era muito nova, estava procurando emprego e essa rua era o meu trajeto para uma entrevista de emprego. Quando passei, se ouvia o padre celebrando a missa. No retorno, quando já havia passado novamente pela praça ouvi vários estampidos como se fossem fogos de artifício. Eram na realidade bombas de gás lacrimogêneo, atiradas pelos policiais.

O pânico foi geral, todo mundo começou a correr, parecia ter começado uma guerra. Eu consegui entrar na porta de um edifício comercial. Se ouviu muita gritaria, estampidos, correria. Passaram-se uns 10 minutos e tudo se acalmou aparentemente. Me dirigi rapidamente para o ponto de ônibus que ficava numa rua paralela, onde já aguardavam algumas pessoas. Eu só pensava em sair de lá o mais rápido possível. Instantes depois, no lugar de ônibus, apareceu um “camburão” cheio de policiais atirando bombas em nossa direção.

Foi tudo muito rápido. Duas pessoas ficaram feridas. Eu vi um rapaz sangrando. Voltamos correndo por um passeio onde havia algumas lojas se fechando. Pedi ao dono da loja que se tivesse amor a Deus, me deixasse entrar…

Foi horrível. De dentro da loja, novamente ouvimos gritos, socos, bombas, correrias, choros. E desta vez também se sentia o cheiro insuportável do gás e os olhos irritavam. Demoramos muito tempo para sair daquela loja. Depois quando tudo parecia realmente calmo, saímos do esconderijo.

À noite, o dito casal global anunciava a greve dos metalúrgicos dizendo que as ruas estavam calmas, tudo estava tranquilo, os policiais não tiveram trabalho. Enquanto eles anunciavam essa grande mentira global, a imagem reforçava a fala. Filmaram uma rua deserta, com uma barreira de aproximadamente 30 policiais batendo-papo, rindo, fumando, como se não houvesse acontecido nada.

Fiquei chocada. Para quem assistiu o Jornal Nacional, na cidade de São Bernardo estava tudo muito calmo, tranquilo. O Brasil não soube o que realmente acontecera naquele dia fatídico.

Responder

    Aline C Pavia

    16 de agosto de 2010 às 21h08

    Sueli, obrigada por partilhar suas vivências daquele dia.
    Você faz parte da história desse país. Sua memória é o testemunho de uma "época" (sem trocadilho, risos) que muitos querem apagar, enterrar, lobotomizar.

    Já há muitos jovens e crianças no mundo que não acreditam que houve o Holocausto.

    E com certeza em breve haverá muita gente neste país "esquecendo" ou simplesmente não-sabendo que tivemos 21 anos de ditadura militar.

    E que gente como você e Dilma, entre outros milhares, a sentiram (em maior ou menor grau) em suas próprias peles.

Ed.

15 de agosto de 2010 às 23h21

Embora revoltante, esta história recente do país deve servir para o futuro.
Quem viveu tudo isso aí sabe que não podemos dar chance de retorno.
Não podemos errar nisso.
Hoje devemos (tentar, pelo menos) lidar com este afloramento de absurdos históricos às novas gerações, sem emocionalismos, mas com a firmeza gradual da eliminação de tais resquícios e eventual punição, legal e serena dos envolvidos.
De resto, cuidar mais e bem do bom futuro … sem ignorar o mau (e mal) passado.

Responder

Antonio Silva

15 de agosto de 2010 às 22h43

Que está maldita organização midiática é uma desgraça todo mundo tá cansado de saber, mas o qual é a saída ? .
Façam como eu, todo dia ligo para o SAC de um anunciante financiador de telejornal da TV lixo .
Ligo para o SAC da empresa anunciante e comunico que deixarei de consumir poduto x, y ou z devido ao péssimo e criminoso jornalismo da rede lixo que veicula o produto da empresa .
Ontem liguei para o SAC de um grande supermercado de origem francesa, hoje foi a vez de um grande banco brasileiro e amanhã será uma grande cervejaria .
Vamos a luta companheiros, este protesto é de graça (SAC é 0800) !

Responder

Sérgio

15 de agosto de 2010 às 22h35

Salve, Azenha!
Salve, comentaristas!
Que ótimo documentário!

Responder

Remindo Sauim

15 de agosto de 2010 às 22h04

O engraçado é que depois passaram a defensores da liberdade, como se nós, na faixa dos 60 anos, não tinhamos estado lá em 64. Esta imagem do Roberto Marinho e o generalíssimo de braços dados mostra a petulância da dobradinha, imprensa e ditadura.

Responder

ARTUR 75

15 de agosto de 2010 às 22h01

Perfeitamente normal o Presidente Lula gravar uma mensagem no Youtube concitando os eleitores a votarem em Dilma para a primeira mulher presidente do Brasil. Nem tanto por essa qualificação, mas para dar continuidade à sua politica social. O que soaria Inteiramente anormal seria a TV Globo e congêneres pedir (como vêm fazendo todo dia e de todas a formas) para eleitores votarem no candidato José Serra.
Afinal a mídia é partido político ou representa algum politico?
Será muito gratificante Lula e Dilma vencerem os chamados grandes nomes da imprensa, ex-comunistas e os que nunca foram comunistsas (estes pelos menos são da direita mesmo e devem se sentir mal com os EX).

Responder

priscila presotto

15 de agosto de 2010 às 21h58

"Com o tempo,uma imprensa cínica,mercenária,demagógica e corrupta ,formará um público tão vil como ela mesma"

Joseph Pulitzer

Responder

O Brasileiro

15 de agosto de 2010 às 21h43

Antes a batalha intelectual era travada nas universidades, um dos redutos contra a ditadura militar!
Até que um dia chegou às ruas!
Hoje em dia, a batalha intelectual é travada na internet, principalmente nos blogs, contra a ditadura do PiG!
E espero que em breve, ou a informação sem distorção da verdade chegue às tvs, rádios, jornais e revistas impressas (a única exceção é Carta Capital), ou que a internet chegue às escolas e a todos os trabalhadores!
Imaginem se milhões e milhões tivessem o privilégio de ter informações verídicas e sem distorções!
Os blogs são o WikiLeaks da mídia golpista brasileira!

Responder

ronaldo

15 de agosto de 2010 às 21h36

Procurar o Filme Documentário, " Brazil, a report on torture", sobre depoimentos de jovens estudantes Brasileiros, que foram torturados, e dão declaraçoes quando estavam no Chile. Deve ter no Youtube.

Responder

Ed.

15 de agosto de 2010 às 21h13

O que precisamos nos dar conta é que a democracia, já lá dos tempos gregos de Péricles, "do povo, pelo povo e para o povo", nunca esteve tão bem caracterizada neste país como agora!:
96% da mídia exercendo, quase que truculenta e massivamente o seu quarto poder…
E tomando uma surra cada vez maior de uma tal de blogosfera, seus titulares e "comenteiros" como nós!

Mas não nos iludamos: eles tentarão incansavelmente criar jeitos e maneiras de não perder o poder.
E nós manteremos a guarda alerta, para que esta seja uma mudança histórica … e perene … pra não dizer definitiva…

Responder

Marcos Antônio

15 de agosto de 2010 às 20h57

Parabéns pela iniciativa Azenha, agora virei seu fã de verdade. Li dois livros interessantes a respeito: A História Secreta da Rede Globo de Daniel Herz e o outro livro é do Venícia A. de Lima, só não lembro do título.

Responder

Fernando Gonzales

15 de agosto de 2010 às 20h39

Olhem só o que um pau mandado diz a respeito do futebol e aa Globo.

Galvão Bueno: 'Globo deveria mandar mais no futebol'

Em entrevista a jornal, narrador diz que críticas à emissora são 'bobagem'
5retweet

LANCEPRESS!

Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo deste domingo, o narrador Galvão Bueno declarou que a Globo deveria "mandar mais" no futebol brasileiro. A afirmação veio após ser perguntado se a emissora tem muito controle sobre o esporte no Brasil.

– Isso é uma bobagem. Eu acho até que devia mandar mais. Porque ela paga as contas.

Galvão também disse que a Copa de 2010 foi a única que não teve prazer de transmitir. O narrador atribui esse fato ao comportamento da comissão técnica e dos jogadores, que atuavam "com raiva, mais para dar respostas do que pelo prazer de jogar".

– Eu sempre defendi o Dunga. Ele começou muito bem, caminhou bem e depois se perdeu inteiramente. Por que uma pessoa tão vitoriosa tem que se alimentar de revanchismo? Quem se alimenta de ódio e revanche está sempre mais perto da derrota do que da vitória – declarou o 'global', que reiterou fazer sua última transmissão de Mundial em 2014 e revelou ter muita vontade de comandar um programa de auditório.

Responder

Messias Macedo

15 de agosto de 2010 às 20h30

Dilma: Cristina ou Bachelet? Por Rodrigo Vianna – http://www.escrevinhador.com.br/

R.: simplesmente Dilma Brasileira Rousseff, A Magnífica!

PORQUE O BRASIL QUER GENTE DECENTE E COMPETENTE!

Dilma Brasileira Rousseff, a sucessora que será melhor do que o seu antecessor, segundo o presidente Lula!

BRASIL
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

william porto

15 de agosto de 2010 às 20h25

Parabéns, Marat, pela oportuna sugestão. É por aí que se pode desmascarar essa organização fascista.

Responder

ZePovinho

15 de agosto de 2010 às 20h24

http://desabafopais.blogspot.com/2010/08/9-dicas-

NOVE DICAS DE OURO PARA JOSÉ SERRA

Mauro Carrara

Agora, caro Serra, a vaca já foi para o brejo; ou melhor, pastou da sua Mooca para a Várzea do Carmo, atolou ali, à beira do Tamanduateí, pertinho do Mercadão.

No entanto, ainda é possível perder de pouco, não tomar goleada, e fechar a carreira política com alguma dignidade.

Como nasci no Brás, e você na vizinha Mooca, ambos descendentes de italianos, manifesto-lhe solidariedade neste momento inglório. E assim elenco abaixo nove orientações para esta reta final de campanha.

1) Pare de mentir. E, se mentir, minta melhor. Não é possível afirmar, por exemplo, que a Fernão Dias está "fechada". As pessoas trafegam por lá todos os dias. Você acha que algum desses milhares de motoristas lhe dará crédito?

2) Pare de inventar. Creia-me: pouca gente leva a sério essa história de que você é o “pai” do FAT?

3) Abra os olhos. Você trafegou recentemente pela Regis Bittencourt? Sabe o que o foi feito lá nos últimos anos? Aliás, acredita mesmo que as estradas brasileiras eram melhores na época de FHC? Pare de brincadeira, né?!

4) Admita. Existe uma máfia dos pedágios em São Paulo. Há postos de cobrança em excesso. O valor é altíssimo. E o cidadão ainda tem que enfrentar congestionamentos em trajetos caríssimos em estradas como a Castello Branco.

5) Confesse. Sua gestão desatenta e preguiçosa paralisou as obras de combate às enchentes em São Paulo. A cidade virou um imenso lago contaminado no verão.

6) Reconheça. Que a escolha de seu vice foi um festival de trapaças. E que o amalucado Índio da Costa, o aparentado do meliante Cacciola, não mostrou preparo sequer para ocupar o cargo de síndico no prédio onde residia.

7) Peça perdão. Pela presença vergonhosa no convescote da máfia dos irmãos Vedoin. Preferimos acreditar que você ignorava o esquema das ambulâncias. Peça desculpas pelo caos na segurança pública paulista, pela brutal perseguição aos moradores de rua e também pelo vergonhoso sistema de ensino tucano, que todos os anos destrói o sonho educativo de milhares de crianças e adolescentes de nosso Estado.

8) Demita. Não permita mais que o entrevado Ali Kamel coordene sua campanha na mídia privada. O rapaz sempre foi péssimo jornalista. Não sabe apurar, escreve mal e esconde sua incompetência com arrogância. Como seu "capitão do mato", tem sido ainda pior. Rompa seus laços também com o gerente da “Tempestade no Cerrado”. Como você pôde acreditar em Eurípedes Alcântara, o protagonista do “Boimate”, o maior vexame da imprensa brasileira em todos os tempos?

9) Regenere-se. Volte a ser o mocinho da UNE. Demita-se da UDN, admita que a gestão Lula é infinitamente melhor que a de FHC e desative urgentemente a central de sabotagem virtual informativa construída pelo insano Alberto Carlos Almeida.

Por fim, Serra, utilize sua influência política para ao menos botar ordem no quintal de casa. Nosso mundo pequeno do Brás-Mooca já não tem polícia, a coleta de lixo é deficiente e a máfia dos fiscais atua livremente, transformando em marajás os bandidos empregados na subprefeitura.

Os calabreses (e os outros ítalo-brasileiros) da Zona Leste ficariam felizes em ver seu representante protagonizar um ato de coragem e decência no crepúsculo de sua carreira política.
http://redecastorphoto.blogspot.com/

Responder

    glaisson costa

    21 de agosto de 2010 às 15h14

    Assino embaixo. O que mais irrita no candidato demotucano e o cinismo e a hipocrisia, sua capacidade de mentir, mentir sabendo que esta mentindo. Quando ele fala das estradas federais, comparando-as com a epoca de FHC, e de dar raiva. Outra: o sistema de saude na epoca do ex era absolutamente perfeito. Vai perder por que o povao tem memoria, sabe avaliar, comparar.

MILA

15 de agosto de 2010 às 20h19

Ou o Brasil acaba com a sauva ou a sauva acaba com o Brasil. Brizola sabia quem era a sauva a ser eliminada.

Brizola por motivos obvios foi eleito o inimigo no. 1 do PiGLOBO. Contra a Globo e seus cumplices pedia que dessemos um ROTUNDO NÃO. E prometia que seu primeiro ato como presidente seria anular a PRIVATARIA e rever o monopolio da GLOBO. Recebeu a pecha de dinossauro. O tempo comprovou: o dinossauro tinha RAZÃO!

A Globo representa hoje os torturadores que torturaram em celas imundas Dilma e outros jovens em 1964. Avaliem a sensação da Dilma no paredão a que foi submetida no JN diante dos torturadores d'agora: Ali Kamel, Bonner Simpson e Fatima Simpson? Mas como na tortura fisica Dilma na psicologica saiu com galhardia.

Os militares se recolheram aos quarteis enquanto a Globo continua na ativa torturando antigas vitimas e conspirando contra a democracia. Vamos permitir que isso continue?.

Responder

Fernando

15 de agosto de 2010 às 20h17

Azenha, na minissérie Anos Rebeldes, em um breve lapso democrático, a Globo tratou os jovens que optaram pela luta armada naquele período como o que realmente eram, heróis. Tudo muito bem contextualizado como neste vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=73DOIkrc9-M&fe…. Vale lembrar o sucesso que fez a personagem de Claudia Abreu, que inspirou inclusive vários dos caras pintadas que foram a rua naquele tempo.

Responder

ananias

15 de agosto de 2010 às 20h14

Espero que você Azenha saiba do bem que faz à nação brasileira qua resgata o passado recente de nosso País. Reportagem com esta, a da vitoria do Jânio em SP dentre outras , os jovens precisam saber quem entra nas suas casas toda manhã por volta de 07:15 e a noite por volta de 20:15… são verdadeiros inimigos da democracia!!!!!!!!!!!!

Responder

Antonio Abreu

15 de agosto de 2010 às 20h08

,A Veja está tão desacreditada pela sua linha editorial, escandalosamente Psdbista, pela fábrica de dossiês e factóides, por alguns calamitosos colunistas(Reinaldo Azevedo e Diego Mainardi) que chega a oferecer 8 mil milhas para o incauto que fizer uma assinatura, a que ponto chegaram. Por mim, nem que fosse 100 mil milhas. Carta Capital e Internet são as fontes que utilizo, o resto ignoro, não compro. É DILMA NA CABEÇA E LULA NO CORAÇÃO!

Responder

Ed.

15 de agosto de 2010 às 19h58

A mediocrelite estava aí antes do período militar.
Foi cúmplice durante…
E mantém-se firme, depois.
Os militares voltaram aos quartéis. Deles ninguém fala mais (apenas alguns covardes saudosistas de sua força)…
A mediocrelite continua onde sempre esteve: em suas mansões e fazendas.
E continua a ameaçar a nação por seus privilégios…
Como sempre fez.

Responder

Um post histórico – do Azenha « Blog da Coroa

15 de agosto de 2010 às 19h44

[…] Um post histórico – do Azenha Reproduzo aqui, na íntegra, um post do blog do Azenha. Considero um post histórico, não só pelo apanhado dos fatos que mostram as relações de conluio entre a Globo e o governo militar, mas pelo contexto em que se insere, após mais uma tentativa ridícula de desmoralizar um presidenciável trabalhista (link do post original): […]

Responder

Horridus Bendegó

15 de agosto de 2010 às 19h38

Hoje, 15 de agosto de 2010, é um dia especial para a Blogosfera!!!
Lula reconheceu a importância do trabalho desenvolvido por jornalistas independentes da Mídia tradicional e seus milhares de seguidores no mundo da internet!
Vamos construir uma rede de informações e esclarecer ao povo a verdadeira História desse país, onde o trabalhador sem foi associado a "caso de polícia" e outras afrontas.
Azenha, é preciso convidar a Dilma para o encontro dos blogueiros!

Responder

Jairo_Beraldo

15 de agosto de 2010 às 19h04 Responder

João Fernandes

15 de agosto de 2010 às 18h47

Azenha, muito importante essa tua atitude uma vez que a gurizada que está entre 16 e 30 anos é exatamente a parcela da população que foi massivamente manipulada e amoldada politicamente principlamente pela Globo por programas como os da Xuxa pela manhã (rebember as paquitas e paquitos e toda aquela seara pornô-chic "inocente" e consumista com ela adestrando crianças e futuros adolescentes-eleitores) e desde o final dos anos 80 com esse famigerado Malhação que nada mais é do que um veículo midiático de formação política e social enviezada e equivocada para a juventude.

Então é de suma importância que eles tenham conhecimento de fato do que está por trás de toda aquela parafernália do Projac e adjacências porque, de uma coisa estejamos certos, eles são extremamente competentes, com os recursos técnicos e psicológicos de que dispôem, na arte da manipulação de pessoas e grupos sociais, inclusive com uso ilegal e proíbido de táticas criminosas como as mensagens sublinhares.

Responder

Leider_Lincoln

15 de agosto de 2010 às 18h42

Em pleno século XXI o Kamel usar uma estratégia desta foi muita burrice. Primeiro, por que pouca gente hoje lê revistas e segundo por que muita gente hoje usa a web. Com o passado sujo das Organizações Globo a uma googlada de distância, eles deram um tiro de metralhadora no pé, por que se a direita atua em hordas, de fato a esquerda é guerrilheira, e uma multidão de ciberguerrilheiros democratas faz muito mais estragos do que um manjado e previsível tanque golpista…

Responder

ZePovinho

15 de agosto de 2010 às 18h35

Digite o texto aqui![youtube 4O_kcYRyuxk http://www.youtube.com/watch?v=4O_kcYRyuxk youtube]

Responder

    Helcid

    15 de agosto de 2010 às 18h50

    sem problemas, presidente !! a resistência continua !!

    Go Oliveria

    15 de agosto de 2010 às 18h58

    Conte comigo, Presidente!

    Jairo_Beraldo

    15 de agosto de 2010 às 19h00

    Por isso continuem contribuindo com os seus textos, fotos e vídeos e seja um protagonista desse novo cenário onde cada eleitor tem o poder e o direito de informar e ser informado. Boa luta, companheiros, e vamos eleger a Dilma a primeira mulher presidente do Brasil",Da nossa parte, daqui da comunidade do blog "Os amigos do Presidente Lula", nós é que agradecemos o carinho e as palavras de estímulo do Presidente.Enquanto houver um brasileiro socialmente ferido, deixado para trás nos governos demo-tucanos, precisando de ser resgatado da pobreza e do infortúnio, para se tornar um cidadão com uma vida plena de dignidade, nossa luta por um Brasil mais justo não terá trégua, e ela passa pela eleição de Dilma, para continuar o rumo do governo Lula, sem retrocessos.

    Jairo_Beraldo

    15 de agosto de 2010 às 19h00

    O presidente Lula gravou depoimento agradecendo e apoiando a militância de todos os internautas, blogueiros, "tuiteiros", orkuteiros e membros das redes sociais na internet.Na mensagem, o presidente agradece a defesa de seu governo e diz que "o importante é que estamos todos unidos para fazer o Brasil seguir mudando com Dilma". O presidente diz ainda que a participação da militância exige sacrifícios para, em um "momento histórico", garantir Dilma como "a primeira mulher presidente do Brasil". "Esse é o momento histórico que vocês fazem parte dele ajudando a democratizar cada vez mais a informação em nosso País, pois hoje cada internauta é também um formador de opinião.

    ZePovinho

    15 de agosto de 2010 às 19h44

    DILMA!!!AMILD++++++++++++++!!!!!!!!!!!!!!!!

ZePovinho

15 de agosto de 2010 às 18h32 Responder

Ronaldo Werneck

15 de agosto de 2010 às 18h28

Azenha, no blogbooks, onde fui me informar a respeito de seu livro (cliquei no ícone do seu livro) aparece a seguinte mensagem;
"O endereço requisitado '/livros.asp' não foi encontrado neste servidor."
Acho melhor dar uma verificada lá.
Abraços.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    15 de agosto de 2010 às 19h27

    Vamos mudar o link. Obrigado pela dica. abs

    Morvan

    15 de agosto de 2010 às 21h09

    Azenha e vistantes, boa noite. Sabem, por acaso, de algum "linque", ligação, para pegar esta capa histórica do PIG-Mor com maior resolução?
    Gostaria sobremaneira de tê-la guardada e de poder compartilhar, documentalmente, este [triste] momento histórico do meu amado país.

    Morvan, Usuário Linux #433640

    NO THEORY

    15 de agosto de 2010 às 20h50

    VAMOS FAZER O MOVIMENTO " SEM ÉPOCA". QUEM FOSSE DO RIO PASSARIA NA LOPES QUINTA NO JARDIM BOTÂNICO NA SEDE DO PARDIEIRO QUE É A GLOBO E DEPOSITARIA A REVISTA NA CALÇADA, ORDEIRAMENTE!!!!!!!

    MOVIMENTO DOS "SEM ÉPOCA"!!!!!!!!!

Carlos

15 de agosto de 2010 às 18h28

Azenha
me lembro que a Revista Playboy publicou matéria com o Alexandre Garcia (Bom Dia Brasil), que à época era Porta Voz do governo Figueiredo.
Ele se deixou fotografar na cama, sob lençóis.
Foi demitido dias depois.
Não tenho a revista, mas talvez outors leitores tenham.

Responder

    Gersier

    15 de agosto de 2010 às 18h47

    E fica arrotando uma ética que não tem, nas manhas das feiras.Só mesmo sendo muito otário para dar ouvidos a esses lobinhos travestidos de cordeiro.Esses salafrários com certeza não tem uma virtude que a maioria dos brasileiros tem, vergonha na cara.

    Mara Regina

    15 de agosto de 2010 às 19h16

    Olá Carlos
    Encontrei a foto neste blog: http://falogrosso.blogspot.com/2009/11/para-quem-

Nany

15 de agosto de 2010 às 18h20

Parabéns, Azenha!!!! Graças a jornalistas como você, o Paulo Henrique Amorim, o Rodrigo Viana, o Nassif e outros , é que nós podemos ver o outro lado das "notícias" publicadas por meios de comunicações que outrora manipulavam o povo à revelia. Muito obrigada, devemos muito a vocês!!!

Responder

    Alex

    15 de agosto de 2010 às 19h11

    justamente! assino embaixo!

Spok da Silva

15 de agosto de 2010 às 18h19

Faça o download do livro a História Secreta da Rede Globo, o chamado Livro Proibido e tire suas conclusões: http://www.burlar.org/outros/download-do-livro-a-

Responder

Spok da

15 de agosto de 2010 às 18h18

Leiam a História Secreta da Rede Globo, considerado o Livro Proibido. Lá se escancara todas as mazelas dessa organização golpista, nascida e nutrida nos seios da ditadura. Baixe em PDV: http://www.burlar.org/outros/download-do-livro-a-

Responder

Urbano

15 de agosto de 2010 às 18h13

O dito cujo era mais falcão do que armando…

Responder

Silvio

15 de agosto de 2010 às 18h09

Outro trecho do DHBB (FGV): O Globo foi favorável à prorrogação do mandato de Castelo Branco. Durante o governo do marechal Costa e Silva, empossado em 15 de março de 1967, o jornal, embora seguisse em seu apoio às principais teses do movimento militar de 1964, mostrou algumas reservas. Já o governo do general Garrastazu Médici recebeu total adesão. Transformado gradualmente no mais governista dos jornais, O Globo deixou lentamente sua posição favorável à privatização das empresas, encampando, a partir do governo Ernesto Geisel, a política de estatização, num momento em que órgãos da imprensa liberal, como o Jornal do Brasil e O Estado de S. Paulo, lhe faziam restrições e combatiam a Petrobras. O Globo, ao contrário, embora fosse um tradicional inimigo da Petrobras, passou a apoiá-la durante o governo Geisel.

Responder

Silvio

15 de agosto de 2010 às 18h08

Trecho do verbete "O Globo" no DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO da FGV: No início de abril de 1964, O Globo declarava que “agora o Congresso dará o remédio constitucional à situação existente, para que o país continue a sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar à anarquia e ao comunismo”. Posteriormente, no editorial 50 anos, publicado por ocasião do 50º aniversário do jornal, o movimento militar de 1964 era visto como o reencontro da Nação: “Os tenentes, então generais reformados, os expedicionários, então responsáveis pela chefia das forças armadas, e os líderes políticos herdeiros de tradições de várias décadas de luta pela democracia uniram-se, sob a pressão das grandes marchas populares para uma nova revolução”.

Responder

Fabio_Passos

15 de agosto de 2010 às 17h43

Ah que saudades do Brizola…

Abaixo a rede globo: Filhote da ditadura!
A rede globo apoiou a tortura e a perseguição política!

O monopólio da rede globo é ilegal.
Até quando esta organização criminosa vai usar um bem público – concessão de TV – para sabotar a democracia no Brasil?

Até quando o Brasil vai ser o país da impunidade?

Até quando?

Responder

    Gerson Carneiro

    15 de agosto de 2010 às 18h03

    Ainda bem que o Plínio como Presidente tá fora porque em relação à Globo já demonstrou sua total obediência.
    ops! foi mal.. eu esqueci que eu tinha pedido pra parar :)

    Fabio_Passos

    15 de agosto de 2010 às 18h45

    Rapaz…

    Programa do Plinio:

    "
    Pela democratização dos meios de comunicação; auditoria de todas as concessões das emissoras de rádio e TV; fim da criminalização das rádios comunitárias; anistia aos comunicadores populares; proibição da propriedade cruzada dos meios de comunicação; banda larga universal operada em regime público; criação do Conselho Nacional de Comunicação como instância deliberativa de definição das políticas de comunicação com participação popular; políticas públicas de incentivo à implementação de softwares públicos e livres, ampliando o acesso e a democratização.
    " http://www.plinio50.com.br/programa-de-governo-ps

    Tem outros que recuaram… e retiraram a democratização dos meios de comunicação das propostas de governo.
    Sabe quem?

    Você podia ter ficado sem essa, não é?

Gerson Carneiro

15 de agosto de 2010 às 17h42

[youtube _zc0rTVYoKw&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=_zc0rTVYoKw&feature=related youtube]

Responder

    Se Nagao

    17 de agosto de 2010 às 09h41

    Prezado,
    Uma das respostas do Chico Buarque foi o disco Sinal Fechado – Interpreta Outros Compositores.

Lucio

15 de agosto de 2010 às 17h41 Responder

Marat

15 de agosto de 2010 às 17h41

Cada qual tem seus ideais… o da Globo foi o fervor em defender a democracia. Depois reclamam de suposta falta de liberdade de imprensa… logo eles, que adoram tanto um autoritarismo!

Responder

    Marat

    15 de agosto de 2010 às 22h58

    Caramba… que erro!!! Eu quis dizer que a Globo defendeu com fervor a ditadura!!!!

    Se Nagao

    17 de agosto de 2010 às 09h46

    O Hugo Chaves não pode fechar rede de televisão que "faz oposição" mas, a ditadura militar pode fechar a rede Excelcior, acho que era assim que se escrevia, que foi contra o golpe militar e abriu o canal para a criação da rede Globo.

Marat

15 de agosto de 2010 às 17h39

A capa do Rogério Marcus foi SENSACIONAL!!!!!!!!!!!!

Responder

Lucio

15 de agosto de 2010 às 17h38 Responder

Gerson Carneiro

15 de agosto de 2010 às 17h33

[youtube Yl0CRkXJnaA&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=Yl0CRkXJnaA&feature=related youtube]

Responder

emerson

15 de agosto de 2010 às 17h33

A proxima novela (1988), de Carlos Eduardo Novaes. Um história de ficção sobre a primeira eleição direta para presidente no Brasil sob a óptica de um jornalista em crise.

Responder

Gerson Carneiro

15 de agosto de 2010 às 17h32

[youtube anSRUdGKy9s http://www.youtube.com/watch?v=anSRUdGKy9s youtube]

Responder

ZePovinho

15 de agosto de 2010 às 17h27

http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMost

Horário eleitoral e direito de antena

No horário eleitoral o que é gratuito é o acesso de candidatos, partidos e coligações aos meios de comunicação. A veiculação do horário eleitoral, porém, não é gratuita. Em 2010, as empresas de comunicação devem ganhar mais de 851 milhões em compensação fiscal.

Venício Lima

Responder

wilson

15 de agosto de 2010 às 17h25

É só ler A História Secreta Da Globo de Daniel Herz e tirar suas conclusões, vão entender tudo direitinho. Leiam um pouco mais e analisem sem fanatismo e preconceitos.Nada como uma boa leitura para ficar menos alienado.

Responder

haroldo azevedo

15 de agosto de 2010 às 17h18

O Dono das Organizacões Globo e Lambe Botas Roberto Marinho, de braços dados com Ditador General Figueredo. http://haroldoazevedo.blogspot.com

Responder

Paulo Monarco

15 de agosto de 2010 às 16h59

Discorrer numa só tacada sobre a atuação das organizações globo no contexto contemporâneo brasileiro iria inundar o país com um "agradável" odor de enxofre. Portanto, comece ingerindo doses didáticas e homeopáticas – se é que neste caso podemos considerar algo homeopático – de conhecimento com a "isenta", sorna cobertura jornalística desta empresa do irreprimível Movimento pelas Diretas Já. Depois, saboreie a "ilibada" edição do debate para presidente entre Lula e Collor em 1989. Complete com a bufa demora em reconhecer o processo irrefreável das ruas pela impugnação do mandato do Saddam Hussein global, o "caçador de marajas". Para terminar a entrada pra lá de indigesta, antes do nauseabundo prato principal, que tal beber um suco gástrico com o asqueroso esquema de apuração de votos para o governo do Rio de Janeiro em 1982, contra Leonel Brizola.
Se ainda tiver estômago, engula, se puder, o repugnante prato principal com os seguintes ingredientes…
. filme "Muito Além do Cidadão Kane", de Simon Hartog;
. livro "Muito Além do Cidadão Kane", transcrição de Geraldo Anhaia Mello;
. livro "A História Secreta da Rede Globo", de Daniel Herz;
. livro "Afundação Roberto Marinho", de Romero Machado;
. filme "Manda Bala", de Jason Kohn, sobre corrupção no Brasil, ainda inédito no país;
. e continue a ler, ver e ouvir ex-funcionários da globo, como Rodrigo Vianna, Marco Aurélio Mello, Paulo Henrique Amorim e este Luiz Carlos Azenha que seguem em tratamento intensivo de quimioterapia para se livrarem do cancro que um dia se apossou de suas almas. Sigam firme neste tratamento!

Responder

luís nascimento

15 de agosto de 2010 às 16h35

O mais interessante de tudo é a cara de pau dos que se vendem ao império da mentira, no que tange a arte de defender a verdade e a democracia. Não há cidadão desavisado que identifique nos serviçais do império da mentira quaisquer sinais de eles não são porta vozes da verdade e da liberdade. Portam-se assim quando em serviço e quando fora de serviço.

Responder

Lucio

15 de agosto de 2010 às 16h26 Responder

Gerson Carneiro

15 de agosto de 2010 às 16h19

A ditadura deu prioridade ao sistema nacional de telecomunicações, criando um ministério e viabilizando a compra de televisores a crédito, sob alegação da segurança nacional e integração… “Todos poderão ver a Copa do Mundo. “

Chico Buarque comentou: “Era televisão e futebol. Construíram estádios e essa rede impressionante de telecomunicações por todo o Brasil, e ao mesmo tempo uma degradação crescente em termos de educação e saúde".

A Excelsior foi a única empresa de televisão a se opor ao golpe militar de 1964 e teve cancelada sua concessão em 1970.

Responder

Gerson Carneiro

15 de agosto de 2010 às 16h16

Faltou relatar nessa amizade a relação de ACM como Ministro das Comunicações.

Tancredo Neves, por eleição indireta, foi eleito o primeiro presidente civil após o regime militar. Horas depois da sua eleição, Tancredo almoçava com Roberto Marinho. Uma conversa particular apenas noticiada pelo O Globo, jornal do anfitrião.

Antônio Carlos Magalhães também participou do almoço. Ex-Governador da Bahia e aliado importantíssimo da vitória de Tancredo, ACM era um velho amigo de Roberto Marinho. Logo depois Tancredo anunciou que ACM seria seu ministro das Comunicações

Responder

    Gersier

    15 de agosto de 2010 às 18h08

    O acm usou e abusou da estrutura da EMBRATEL-(microondas)- para espalhar pela Bahia os sinais da sua tv,a TV Bahia,que não restransmitia a globo.A globo rompeu o contrato com a TV Itapoã e "assinou" novo contrato com o acm.E esses salafrários ainda tem a cara de pau de acusar sem nunca conseguir provar,que o PT é anti ético.Sempre digo,sentam em cima do rabo e tentam coloca-los nos outros.

    Gersier

    15 de agosto de 2010 às 19h05

    Desculpem,era a TV Aratu.Não sei onde achei TV Itapoã

    Gerson Carneiro

    15 de agosto de 2010 às 20h20

    Liga não, isso é o de MENAS importância… na pressa acontece.
    Pior fui eu que escrevi "equitares" :)

    valmont

    16 de agosto de 2010 às 10h36

    Na verdade, ACM era dono, não apenas da TV Bahia, mas das TVs Norte, Leste, Oeste, e mais centenas de emissoras de rádio. Questionado acerca da ilegalidade de possuir todos aqueles canais de TV, o então ministro das comunicações disse sorrindo que as emissoras pertenciam a parentes e "amigos" e que ele apenas tivera a sorte de ser amigo de Roberto Marinho.
    Detalhe: todas as emissoras tinham o mesmo logotipo, idêntico ao da TV Bahia.

    Gerson Carneiro

    16 de agosto de 2010 às 11h35

    Quanto ao detalhe de que "todas as emissoras tinham o mesmo logotipo, idêntico ao da TV Bahia" é porque baiano não tem criatividade.

Lucio

15 de agosto de 2010 às 16h09 Responder

Rudi

15 de agosto de 2010 às 16h03

sempre fui um aficcionado por televisão desde minha juventude. tenho alguns jornais de domingo e mostrava a audiência dos programas (mesmo com outro sistema de medição) JN tinha entre 70 e 80% nada visto em nenhum lugar do mundo. Globo e seu poder de informação. A década de 80 foi de afirmação desta emissora. Arrasou c qq um. Humilhava a concorrencia. Tinha o Estado na sua mão. E o povo aos seus pés. Só era noticia o que passava pelo jogral do JN. O monopólio da noticia que interessava aos Governos era vergonhoso. Hj JN ainda tem uma audiência respeitável. entre 25 e 30 pontos. Mas podemos escolher ver essa mesma noticia com outro enfoque. Temo o Jornal da Band, da Record. Uma mesma noticia vista por varios angulos e opiniões. Nao podemos mais acreditar nessa emissora que sugou tanto do nosso país e ainda vem tirar dinheiro do povo com o lixo do Criança Esperança. Se realmente quisesse ajudar pegaria um dia, do ganho com seus comerciais. ou então com as inumeras ligações do seu BBB. HJ o brasileiro tem opinião própria. lembro-me tbm da noite que ela foi vaiada qdo tirou o desfile do rio da extinta manchete. DAva para ouvir. lembro-me de qdo ela tentou mostrar reinvidicação de uma greve em sp e na verdade era movimento pelas Diretas Ja. Essa emissora que mamou agora quer voltar ao poder pois sua audiência nao é mais a mesma. Ela se acha a dona da verdade. Mentira. a verdade da globo nunca sera a verdade nossa. A verdade da globo é uma mentira deslavada, como suas novelas. chega! Ela agora se junta com o grupo Frias (começou com o jornal VAlor) e agora unidos contra Dilma. veja esse video: http://www.youtube.com/watch?v=YB4oaWVg6_8 a globo nunca foi a favor do povo nunca foi globo e vc e sim globo e globo. é hora de dar um basta e revermos essas concessões. que nos impoem tudo guela abaixo. a hhora é agora.

Responder

    valmont

    16 de agosto de 2010 às 10h17

    Na verdade, a gigantesca manifestação pelas Diretas Já foi noticiada pela Rede Gloebbels como FESTA DE ANIVERSÁRIO DA CIDADE DE SÃO PAULO (segundo consta no documentário Muito Além do Cidadão Kane).

ferrera13

15 de agosto de 2010 às 16h01

Então as Organizações Globo já tem histórico com o terrorismo? Sim, porque terrorismo, segundo o Aurélio é um

substantivo masculino que serve como 1) Modo de coagir, ameaçar ou influenciar outras pessoas, ou de impor-lhes a vontade pelo uso sistemático do terror; 2) Forma de ação política que combate o poder estabelecido mediante o emprego da violência (Aurélio, 2001: o grifo em negrito é meu).

Isso os militares fizeram naquele período tal como o comandante do Grupo Terrorista Organizações Globo está fazendo hoje através de suas mídias (TV, Rádio, Jornais e Revistas). Ou estou equivocado?

Responder

Marat

15 de agosto de 2010 às 16h00

Sugestões de leitura: Zero, de Ignácio de Loyola Brandão e Afundação Roberto Marinho, de Roméro da Costa Machado.
Sugestão de adesivo: Ame-o ou deixe-o
Sugestões de fotografias: Carros de polícia aqui de SP
Relembrança: Show de Chico Buarque onde o som foi cortado!

Responder

Renato Lira

15 de agosto de 2010 às 15h58

Procurem o livro do projeto Brasil: Nunca Mias, organizado, entre outros, por Dom Paulo Evaristo Arns.

Responder

    Aline C Pavia

    16 de agosto de 2010 às 21h27

    Eu tenho esse livro em casa. É um documento histórico.
    Os relatos de tortura são inacreditáveis. Não dá pra acreditar que aquilo aconteceu de verdade. Mas aconteceu.
    Foi graças a esse livro que aprendi outros significados para palavras tais como "telefone" e "pau-de-arara".

    E tenho uma amiga, da mesma idade que eu, que mesmo assim sustenta que não vota na "filha da p***" da Dilma.

Marat

15 de agosto de 2010 às 15h55

Essa foto é antológica (ou seria escatológica?)… a força bruta (sem inteligência) de Figueiredo (aquele que preferia o odor dos cavalos ao odor do povo), com o poder de manipulação e da mentira, na nefanda e execrável do Dr. (ele era mesmo Doutor?) Roberto Marinho. Essa foto, mesmo que colorizada, será sempre preto-e-branco, cores tétricas que lembrar a trágica ditadura que destruiu o sistema de ensino no Brasil… até hoje vivemos o reflexo da tenebrosa ditadura. Sugiro aos eternos focas das organizações Globo, que leiam o AI-5, de 1968 e pensem bem de que lado estão!

Responder

Lucio

15 de agosto de 2010 às 15h54 Responder

easonnascimento

15 de agosto de 2010 às 15h54

Os globais de hoje, sentem saudade daquele período. Tinham os "amigos" militares no comando do país.
http://easonfn.wordpress.com

Responder

Gil Teixeira

15 de agosto de 2010 às 15h50

digite no google: "História+Secreta+rede+globo+download"
Em A História Secreta da Rede Globo Daniel Heiz faz um relato no mínimo impressionante. É o facsímile do livro em máquina de escrever, portanto as notas de rodapé atrapalham um pouco a leitura, mas logo se pega o jeitão da coisa.

Responder

Armando do Prado

15 de agosto de 2010 às 15h48

Enquanto morríamos pela democracia a Globo falava de suas novelas e desimportânicas. Enquanto o Brasil lutava pelas diretas, a Globo falava de futilidades. Não existia a luta pelas eleições. Assim, a Globo ganhou apoio e dinheiro dos generais-presidentes, e nós criavámos uma geração toda de alienados. Globo e ditadura sempre tiveram tudo a ver. Por isso, ainda hoje, a Globo luta por alienar e reproduzir valores ligados à alienação.

Responder

    ferrera13

    15 de agosto de 2010 às 18h10

    Armando, não sei se é exatamente "a Globo luta por alienar e reproduzir valores ligados à alienação" ou se, ao seu modo, tentava inculcar valores que atendiam aos seus interesses buscando abolir os valores como justiça, igualdade e solidariedade. Para mim essas novelas sempre serviram para disseminar ideologias que verbalizavam o ódio contra as lutas sociais.

    E está assim nos dias atuais quando o GTOG (Grupo Terrorista Organizações Globo) diz que o Movimento dos Sem Terra é um grupo criminoso; que os que lutaram contra a ditadura são guerrilheiros que devem ser odiados pela sociedade e tal. Não duvido nada que daqui a pouco esses assuntos façam parte das telenovelas.

André Lux

15 de agosto de 2010 às 15h44

Vejam a capa de O Globo no dia seguinte ao Golpe de 64 e a reprodução do editorial "Resurge a democracia" tecendo loas ao golpe: http://tudo-em-cima.blogspot.com/2009/04/uma-vez-

Responder

Jairo_Beraldo

15 de agosto de 2010 às 15h43

"A Globo não é isso e nem só isso. Aceitar esta versão simplista é minimizar o Império Globo de Crimes ao gosto e interesse da própria Globo. Essa síntese simplista somente interessa à Globo que quer que as pessoas tenham em mente como tendo sido só um dos seus poucos pecados jornalísticos. Mas, no entanto, vejamos a seguir que as coisas não são assim. Muito pelo contrário."
http://www.fazendomedia.com/globo40/romero27.htm

Responder

Jairo_Beraldo

15 de agosto de 2010 às 15h42

"É fundamental ter em mente que a Globo é ilegal, errada, torta e criminosa desde a sua criação, com o chamado escândalo Time-Life, quando Roberto Marinho associou-se ilegalmente a um grupo estrangeiro contra as leis do país, integralizou capital com bens que não lhes pertenciam, os bens gravados como inalienáveis foram alienados, houve importação de equipamentos pesados para montar sua indústria de comunicação com câmbio favorecido de quatro anos antes da importação. Foram tantos, tantos, tantos os abusos e falcatruas que não restou outra alternativa para fugir ao flagrante que não fosse mandar arrancar as folhas 42 e seguintes do livro 1478 do II Cartório de Ofício de Notas, conforme brilhantemente descoberto e reportado por Daniel Herz em seu livro "A História Secreta da Rede Globo"."
http://www.fazendomedia.com/globo40/romero27.htm

Responder

Clayton

15 de agosto de 2010 às 15h32

Tem o livro do Daniel Herz, "A História Secreta da Rede Globo", de 1987. Meio difícil de achar em livrarias, mas é possível encontrar na internet.

Responder

Caio Marcellus

15 de agosto de 2010 às 15h28

“Além do Cidadão Kane“ é um documentário proibido desde 1993 e que mostra o apoio da Globo ao regime militar, além de outras coisas pouco conhecidas.

Responder

bertrand

15 de agosto de 2010 às 15h26

Aconteceu por volta de 1970/69. Eu, então com 7 ou 8 anos de idade, e meus irmãos 3 irmãos mais velhos tinhamos o costume de andar pelo cerrado próximo a nossa casa aqui em Taguatinga, cidade satélite de Brasília. Coletávamos frutas silvestres. Caçávamos passarinhos com estilingue, enfim, coisas de meninos da época. Numa tarde quando retornávamos para casa um carro preto, acho que um aerowillis, parou em um campo de futebol, nas proximidades de onde hoje fica a Universidade Católica de Brasília e desceram uns quatro elementos com um outro encapuzado. Começaram a espacar o encapuzado. Nós nos deitamos no mato e saimos rastejando. Quando estávamos fora de visão fujimos em disparada. Perguntei aos meus irmãos mais velhos o que estava acontecendo e eles não souberam me responder. Só muito tempo depois fiz a ligação entre o carro preto, quatro elementos espancando um pobre coitado encapuzado. Ditadura na veia. Enquanto isto o Sr. Marinho almoçava com o General da vez, celebrando a paz na pátria amada. Tudo regado a muito vinho francês e caviar. Ainda hoje escuto os gritos do pobre coitado.

Responder

    Gersier

    15 de agosto de 2010 às 18h19

    Essa e outras histórias desse tipo o camelo amestrado dos marinho não conta para os mais jovens.Esses sacatrapos nunca tiveram a fibra e a coragem da Dilma,sempre foram uns covardões.Dia desses conversando com um senhor mais velho do que eu,fiquei sabendo dos perseguidos que se refugiavam em fazendas de amigos.Muitos desses perseguidos eram vítimas de denuncias infundadas e anônimas.

    valmont

    16 de agosto de 2010 às 10h05

    A EXTORSÃO era prática comum. Simples "colaboradores" da ditadura, policiais ou dedos-duros, tinham poder de vida e morte sobre seus vizinhos. Não raro, arrancavam tudo o que podiam dos cidadãos indefesos mediante ameaças, pois a simples denúncia era suficiente para que um cidadão fosse preso, torturado ou sumariamente executado.

    Um simples desafeto desses "capatazes" da ditadura era perseguido sob acusação de ser "comuna" (gíria ressuscitada recentemente pelo portavoz da Gloebbels, Arnaldo Jabor).

    Os que hoje elogiam a ditadura, certamente, foram daqueles telespectadores "anestesiados" durante décadas pela Rede Gloebbels. Ignoram a verdadeira história deste país e permitem ainda hoje a tentativa cínica e sorrateira de inverter os papéis, colocando aqueles jovens que lutaram pela soberania nacional como bandidos e os canalhas que apoiaram a invasão norte-americana como heróis.

    Marcos Antônio

    15 de agosto de 2010 às 21h03

    Muito interessante este depoimento. Pena é vermos hoje tantos jovens sem interesse pela política e alienados pelo sistema através do seu braço direito, a mídia.

Wutempa

15 de agosto de 2010 às 15h13

"Seja feita a vossa vontade" – Gerard Colby e Charlotte Dennet. Editora Record. (Resenha) Durante aproximadamente quatro décadas, dois homens, cada um movido por um interesse, dedicaram-se a uma das mais complexas e espetaculares empreitadas de todos os tempos – conquistar a Amazônia. Nelson Rockfeller, herdeiro de um império petrolífero, e Cameron Townsend, um líder protestante visionário, uniram recursos e estratégias para combater o comunismo que se espalhava pela América Latina e evangelizar as populações indígenas. Por trás do esforço de ambos, formou-se uma rede de interesses políticos e econômicos que resultou num dos episódios mais escandalosos da política imperialista americana, com ataques à natureza, patrocínio de ditaduras, genocídios, exploração predatória de riquezas naturais e espionagem.

Responder

ZePovinho

15 de agosto de 2010 às 15h13

BBC – Muito alem do Cidadao KANE (1993) – parte1

[youtube JA9bPyd1RKQ http://www.youtube.com/watch?v=JA9bPyd1RKQ youtube]

Responder

    fabio nogueira

    15 de agosto de 2010 às 17h42

    A rede engodo está deseperada pessoal!Ela não vai sossegar enquanto não aplicar um golpe baixo.Vamos ficar de olho!!

    Marcos P.B.

    15 de agosto de 2010 às 18h31

    Este documentário é excelente ! Bem lembrado.

    Marcos

    15 de agosto de 2010 às 21h05

    Adorei esse documentário, muito obrigado!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!