VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Opinião do blog

Quando o criador também depende das criaturas


21/12/2012 - 15h20

por Luiz Carlos Azenha

Lula não foi ao encontro anual com os catadores de recicláveis e pessoas em situação de rua, em São Paulo, com os quais festejou o Natal de 2002 a 2010. No ano passado, doente, não compareceu. Este ano, convidado, não foi.  Mas ainda assim foi lembrado, na gafe de um dos líderes do movimento, que ao puxar um parabéns a você pelo aniversário da presidente Dilma Rousseff se enganou e na hora do pique cantou “Lula”.

Talvez pela ausência dele, o público minguou. Estavam lá os três ministros candidatos a governador de São Paulo, Marta Suplicy, Aloizio Mercadante e Alexandre Padilha.

O fato é que o ex-presidente Lula terá um ano difícil pela frente, em 2013. Não apenas pela continuidade da campanha movida pela mídia e abastecida pelo ódio de classe a partir da delação premiada de Marcos Valério. Mas entre os petistas, inicialmente, isso não foi o grande problema. Não ouvi um até agora, eleitor do partido ou petista de carteirinha, que não tenha lamentado profundamente o caso Rosemary Noronha.

Alguns, como o motorista de táxi que me levou ao evento dos catadores, por solidariedade a dona Marisa. Outros, pela revelação do que consideram falta de tirocínio político de Lula. Um terceiro grupo, melhor informado sobre os detalhes do suposto tráfico de influência do qual Rosemary é acusada, lamentam o que o caso poderá deixar como saldo para o PT.

O ex-senador Gilberto Miranda trabalhava pela liberação da ilha dos Bagres para construir seu terminal portuário privado de 2 bilhões de reais. Conseguiu, do governador Geraldo Alckmin, um decreto declarando o projeto de utilidade pública, o que abriria caminho para obter do Ibama a autorização para desmatar a ilha. Isso indica que a relação de Miranda com o governo de São Paulo também merece investigação.

Por outro lado, sabe-se que a estatal que cuida dos portos paulistas, a Codesp, já tinha pedido autorização para ampliar o porto de Santos usando a ilha dos Bagres. Pedido negado pela Antaq, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários, mas que estava em andamento para uma empresa privada.

Qual é a justificativa para um governo do PT fortalecer uma empresa privada em detrimento de uma empresa pública? Há muito mais que a Rosemary neste caso e é possível que a mídia se concentre nela para constranger o ex-presidente Lula, sem focar no que realmente interessa: Gilberto Miranda e suas relações institucionais.

No caso do PT e de Lula, o caso resvala no projeto do partido de prosseguir na linha que levou à eleição de Fernando Haddad em São Paulo: avançar sobre a classe média das grandes cidades. Diante da previsível barragem de notícias negativas sobre Lula em 2013 — sem falar na imagem da prisão dos petistas condenados pelo STF, que deveremos ver no ano que vem –, o PT vai depender de um desempenho muito acima da expectativa de Haddad como prefeito de São Paulo se quiser disputar, em 2014, a classe média que decide eleições para governador de São Paulo.

Com José Serra secretário da Saúde de Geraldo Alckmin, estejam certos de que os paulistas não desistirão facilmente de fazer uma dobradinha Bandeirantes-Planalto em 2014, atropelando Aécio Neves. É provável que um deles fique diante de mais um poste do Lula.

O ex-presidente pode e deve correr para abraçar o povão em 2013, mas mais do que nunca o criador vai depender de suas criaturas se pretende mesmo ganhar o governo paulista. De Dilma, um desempenho econômico bem acima da média dos dois primeiros anos de governo. De Haddad, um governo dinâmico e sensível que comece a atacar imediatamente os imensos problemas herdados do tucanato em nossa maior metrópole.

Leia também:

Serra usa Policarpo para tentar condenar Amaury

Amaury: MP identifica empresas que irrigaram o esquema de Furnas

Amaury: O primo mais esperto de José Serra

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

O público, o privado e a ilha de Gilberto Miranda « Viomundo – O que você não vê na mídia

25 de dezembro de 2012 às 14h20

[…] Quando o criador depende das criaturas […]

Responder

prova de bala

24 de dezembro de 2012 às 16h15

a questão Rosemary, não deve ser debatida, o grande problema esta nos possíveis candidatos do PT ao governo paulista, 3 postes que não geram nenhuma luz…

o Ideal é o Lula ser o candidato e enfrentar os barões paulistas,,, mas seu jeito conciliador, e seu possível teto de vidro o impediram…

em determinados momentos eu penso, Brizola seria uma solução…
onde estão os políticos desse pais???

a questão é que infelizmente o PT diga-se seus dirigentes, misturaram o publico com o privado, coisa que o PSDB sempre fez, mas o que vale para eles, não vale para o PT, a munição contra nós sera pesada, muito pesada.

Responder

abolicionista

23 de dezembro de 2012 às 17h16

Boa análise, sr. Azenha. Contudo, acho que é preciso levar em conta o péssimo desempenho de Alckmin no governo, principalmente em relação à segurança pública, o que ocorreu na capital, pode bem ocorrer no estado: aquilo que você denominou muito bem, salvo engano, como “a revolta dos grotões”. Isso deve contar a favor do PT, principalmente se a militância fizer, em nível estadual, um trabalho tão bom quanto o realizado na capital. Quanto ao lamentável caso Rosemary, rogamos para que ele não deixe (como no filme O bebê de Rosemary) nenhum anticristo tucano como herdeiro.

Responder

De Paula

23 de dezembro de 2012 às 13h57

Eu eim? Do jeito que vai a maré, se lá estivesse diriam as linguas golpistas que foi a cata de documentos descartados para subsidiar o próximo livro do Amaury. O Lula pode ficar tranquilo; lá não é o lixão dos valérios e cachoeiras, onde a mídia golpista coleta e recicla seus escândalos para vendê-los aos aos Inocentes do B.

Responder

Isidoro Guedes

23 de dezembro de 2012 às 13h30

Lula não nenhum santo, assim como nenhum político o é. Mas é (isso é inegável) um político preocupado com as massas (ainda que trabalhe pela melhoria na qualidade dessas massas não dentro de um projeto popular e de esquerda, mas sim de um projeto de mercado). O ex-presidente é mais capitalista do que muitos capitalistas (que aqui no Brasil tem o hábito de não correr riscos e buscam socorro público, correndo para as barras das saias do Estado – o mesmo Estado que criticam como intervencionista, quando os negócios não vão bem).
Nem mesmo suas políticas públicas com um cravo no casco (o povo) outro na ferradura (o mercado) foi suficiente (ou está sendo suficiente) para aplacar o imenso ódio que as elites econômicas o devotam. O que tem uma razão simples: a origem humilde e nordestina do ex-presidente, bem como sua opção por um trabalhismo ou esquerdismo à brasileira.
Lula portanto é vítima tanto de um ódio de classe quanto de um ódio ideológico. Por isso irá enfrentar um ano bastante difícil quando a mídia (direitista e reacionária) moverá céus e terras para desacreditá-lo e para desacreditar o PT. Essa mídia (tendo a frente as Organizações Globo) será implacável. E só buscando o apoio das ruas, que Lula pode fazer como ninguém, é que o ex-presidente terá fôlego para enfrentar tudo o que ainda vem pela frente.

Responder

Marcelo de Matos

23 de dezembro de 2012 às 11h46

Não parece que será difícil o PT vencer em Sampa. O calcanhar de Aquiles de Alckmin é a segurança pública. Sua Excelência foi blindada no caso do novo porto de Santos, na Ilha dos Bagres. Esse seria o carro chefe de sua campanha pela reeleição, sem dúvida. O PIG tirou o foco da lambança nesse patrimônio federal que fica em território paulista. As obras já tinham sido iniciadas, mas, só se falou em suposto affaire entre Lula e a oficiala de gabinete em Sampa. Não se citou, sequer, o prefeito de Santos. Alguém sabe quem é? Beleza: blindagem total. O que não dá para esconder, porém, é o desgoverno na área de segurança. O UOL publica: “Em São Paulo, 119 de 132 mortos em 34 dias não tinham antecedentes”. E, como subtítulo: “Assassinatos relembram décadas em que a violência estava fora de controle”. Violência fora de controle em Sampa e virulência desenfreada da mídia contra o PT. Essa última é diretamente proporcional ao desmantelo político tucano.

Responder

nina

23 de dezembro de 2012 às 09h57

sabe que eu gostaria muito que o lula voltasse lá pro planalto, só pra ver como iria “governar” toda esta lambança que le sempre diz “ñ saber de nada” que “foi apunhalado pelas costas”? durante estes oito anos nós tivemos lá foi uma homem a governar o nosso país ou foi um boneco marionete de ventriloco que fazia o que outros determinavam?

falando do aecio neves, na reinauguração do mineirão viram como ele estava acentado na fila de trás, com uma cara!!!!! estão futucando o mensalão mineiro, a lista de furnas e tem muita “gente boa” do seu partido,de muitos outros envolvidos lá.

Responder

    De Paula

    23 de dezembro de 2012 às 14h03

    Daria prá lotar o novo Mineirão? Prá facilitar as coisas eu aproveitaria a oportunidade e daria um “teje preso” prá todo mundo, pels auto-falantes do estádio.

nina

23 de dezembro de 2012 às 09h45

o PT ñ precisará fazer muito pela eleição de 2014. basta saber que será o ano da “copa de futebol no brasil” e o povo estará embalado pelo futebol, pelos estádios “maravilhosos”. restará ainda a expectativa das olímpiadas 2016, tudo isto usado como panacéia para fazer campanha política, muito embora o “povo que elege os puliticos” continuem a morrer nas portas e corredores dos nossos “execelentes” hospitais públicos,enqto. “os puliticos correm ñ, vooam, para o eistem em sp e, isto às custas deste mesmo povo. as escolas continuem caíndo aos pedaços, mas educar, formar e informar pra quê?qto. mais ignorante o povo, melhor para os puliticos corruptos, larápios da nossa nação. e olha que hj salva-se muuuuuito poucos neste meio.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!