VIOMUNDO

Diário da Resistência


Lula fez discurso para contrastar com Bolsonaro; compare
Reprodução
Opinião do blog

Lula fez discurso para contrastar com Bolsonaro; compare


07/09/2020 - 18h47

Da Redação

O ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva tem estado em intensa atividade digital ao longo da pandemia.

Nesta data simbólica, o 7 de Setembro, no entanto, fez discurso de candidato.

Durante quase 25 minutos, acusou Jair Bolsonaro de fazer da covid 19 uma “arma de destruição em massa”, de demolir a soberania do Brasil — submetendo o país aos Estados Unidos — e de governar para os ricos.

Colocou-se à disposição do povo brasileiro para uma virada.

As eleições de 2022 ainda estão muito distantes para cravar que Lula será candidato.

No entanto, as eleições municipais de 2020 estão aí, a campanha será curtíssima e a principal base eleitoral do PT, o Nordeste, está sob ataque de Jair Bolsonaro e do Centrão, que enxerga na aliança de conveniência com o presidente da República uma oportunidade de tirar proveito do pagamento do auxílio emergencial, conquistando prefeituras em todo o Nordeste.

Bolsonaro, que perdeu apoio na classe média, busca compensar a debandada com parte do eleitorado fiel a Lula.

Praticamente sem chances de vencer em São Paulo e no Rio de Janeiro, o PT apostou em Marília Arraes, no Recife, para tentar conquistar ao menos a Prefeitura de uma grande capital.

Numa campanha curta e majoritariamente digital, Jair Bolsonaro tem à sua disposição o palanque do Planalto para incentivar seus candidatos, em alianças informais — como as que levaram à eleição de Romeu Zema, João Doria e Wilson Witzel em 2018.

A maior aposta da direita está em Fortaleza, onde Bolsonaro fincaria uma estaca se prosperar a candidatura do Capitão Wagner (PROS, Podemos, PSC, Avante, Republicanos, DC, PMN, PMB e PTC).

Nenhum outro partido de oposição tem um cabo eleitoral com o poder de Lula, razão pela qual o discurso de hoje pode ser visto como o desencadeamento da campanha em que o ex-presidente tentará empurrar petistas e aliados à vitória.

Apesar de eleições municipais serem decididas essencialmente por questões paroquiais, o peso de Lula polarizando com Bolsonaro será essencial para o PT no Nordeste, estabelecendo o contraste entre a bonança de quando ele governou e a crise econômica, sanitária e ambiental presidida por Bolsonaro em 2020.

A ver.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

08 de setembro de 2020 às 00h16

É uma Lástima ver o Lula se rebaixar para fazer
contraponto a um Miliciano Genocida Imbecil,
quando o ex-Presidente – dada sua Inteligência,
Experiência de Vida e como ex-Chefe de Estado,
com toda a Sabedoria Política que lhe é Peculiar –
poderia estar debatendo a Soberania do Brasil e
os Rumos do País, em Alto Nível, com Pessoas
Patrióticas e de Bem, quiçá, como Ciro ou Marina.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding