VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Ala do bolsonarismo pode ter incitado invasão a embaixada para constranger líderes da China e Rússia
O militante pró-Guaidó Alberto Palombo. Reprodução de vídeo
Opinião do blog

Ala do bolsonarismo pode ter incitado invasão a embaixada para constranger líderes da China e Rússia


13/11/2019 - 12h07

Da Redação

O engenheiro Alberto Palombo, um dos invasores da embaixada da Venezuela em Brasília, foi expulso do território venezuelano pelo encarregado de Negócios Freddy Maragote.

Palombo diz representar o grupo Soy Venezuela no Brasil.

Palombo disse à Folha:

Não trabalho para a embaixadora, eu simplesmente vim ajudar. Aqui tem muitos venezuelanos que saíram do nosso país fugindo de uma crise humanitária.

Palombo afirmou ter sido convocado por Tomás Silva, ministro-conselheiro e número dois da embaixadora María Teresa Belandria, reconhecida oficialmente pelo governo Bolsonaro como representante do autoproclamado presidente Juan Guaidó.

O fato de a invasão ter acontecido horas antes da reunião dos BRICs em Brasília pode ter sido uma forma de causar constrangimento diplomático aos líderes da China e da Rússia, que reconhecem o governo de Nicolás Maduro mas tem profundas relações comerciais com o Brasil.

O grupo de pessoas que entrou nas instalações da embaixada, vestido de branco, é composto por cerca de 20 militantes pró-Guaidó.

A ação recebeu apoio do deputado federal Eduardo Bolsonaro, líder do PSL na Câmara, e ex-futuro embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Eduardo é próximo de Steve Bannon e do guru Olavo de Carvalho, que estimulam um movimento internacional de extrema-direita e a guerra cultural contra a esquerda.

Não se sabe o posicionamento do filho 02 sobre o assunto, já que o vereador Carlos Bolsonaro repentinamente sumiu das redes sociais.

O presidente russo Vladimir Putin, um dos líderes mundiais mais bem informados, por ter dirigido a espionagem da FSB, sucessora da KGB, antes de assumir o poder, terá um encontro reservado com Jair Bolsonaro esta tarde, em Brasília.

A quem interessa um incidente diplomático entre Brasil, Venezuela, China e Rússia em plena reunião dos BRICs?

A Guaidó, certamente. À ala mais radical do bolsonarismo, com certeza. É aquela que busca o AI-5, quer fechar o STF e prender de novo o ex-presidente Lula.

Fechar o STF é uma forma de abafar definitivamente qualquer apuração envolvendo o próprio clã Bolsonaro — dos laranjas de Minas Gerais, aos negócios suspeitos de Fabrício Queiroz e dos milicianos acusados de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.