VIOMUNDO

Diário da Resistência


Zé Dirceu: Arena perde duas no STF
Falatório

Zé Dirceu: Arena perde duas no STF


04/05/2012 - 12h49

Mais uma derrota do DEM. Acachapante, a segunda em uma semana, imposta pelo STF

Publicado em 04-Mai-2012

O velho DEM – que já se chamou antes PFL, PDS, Frente Liberal, ARENA, UDN… – não toma jeito nem se emenda. Enquanto se encaminha, tudo indica, para o fim anunciado nas urnas nas eleições municipais de 7 de outubro próximo, o partido acaba de sofrer mais uma fragorosa derrota no Supremo Tribunal Federal (STF).

Por sete votos a um – o plenário não estava completo com os 11 ministros – a Corte suprema brasileira considerou constitucional o ProUni, o programa do governo federal instituído na 1ª gestão Lula (2003-2006) que concede bolsas de estudos em universidades particulares a alunos egressos do ensino público.

Vocês não acreditam? Mas, é verdade. Em 2004, junto com a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (CONFENEM), o DEM entrou no STF com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) contra o ProUni. Contestavam não só a legalidade da medida como, também, a reserva de vagas por critérios sociais e raciais dentro do programa que, alegavam, desrespeitaria o princípio da isonomia.

A segunda derrota dos demos em uma semana

Ontem o Supremo infringiu-lhes a fragorosa derrota. O presidente da Corte, tambem ministro-relator da matéria, Carlos Ayres Brito, foi taxativo em seu voto: “A lei atacada não ofende o princípio da isonomia. Ao contrário, busca timidamente efetivá-lo”.

Foi acompanhado em seu voto por mais seis dos sete colegas que se encontravam em plenário. Só houve um voto contra. Para o ministro Ayres Brito, a lei também não afeta a autonomia universitária (argumento do DEM), já que as instituições de ensino superior não são obrigadas a aderir ao programa.

Foi a segunda derrota DEM em uma semana, na persistente caminhada do partido de volta a tempos medievais. Na última semana, o Supremo já havia validado a política de cotas raciais em universidades públicas ao rejeitar ação proposta também pelos demos contra cotas raciais nas universidades.

Foram contra as duas mais avançadas medidas de inclusão social

Nesta outra sentença, por unanimidade, o Tribunal decidiu que as políticas de cotas raciais nas universidades estão de acordo com a Constituição e são necessárias para corrigir o histórico de discriminação racial no Brasil.

O DEM contestava e queria derrubar a política de cotas adotada pela Universidade de Brasília (UnB) a partir de 2004, que reserva, por 10 anos, 20% das vagas do seu vestibular exclusivamente para os estudantes que se autodeclaram negros, e um número anual de vagas para índios independentemente de vestibular.

Não se esqueçam: são de autoria do DEM, portanto, as duas ações contra as medidas mais avançadas de inclusão social na universidade brasileira – contra a política de cotas sociais e raciais e contra o ProUni. O partido não percebeu, até agora, que até no reacionarismo de suas posições deve haver limites.





9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

paulo Sergio

11 de maio de 2012 às 21h19

Raiou Silva ! A educação caminhou pra frente e seus conceitos beiram a idade média . Chega de média .

Responder

alício

05 de maio de 2012 às 11h33

O dem pensa que está na época da ditadura, da qual era participante. ACM morreu,Os maias estão em extinção, os coronéis do nordeste,cuja maioria era da udn, ,pfl e outros nomes e agora dem, já não roubam tanto. A urna é eletrônica, a internet existe, os “blogs sujos” não dão trégua aos falsos brasileiros. Vide o “impoluto” demóstenes. Tão bonzinhoo!! Fiquemos alerta! Tem um dos herdeiros da maracutaia querendo ser prefeito de Salvador. PODE!!

Responder

FrancoAtirador

05 de maio de 2012 às 09h33

.
.
Cachoeira e Demóstenes falam da entrega da fita do Hotel Naoum a Policarpo e confabulam sobre o que chamam de bom momento para o oposição que poderia levar à derrubar Dilma.

http://www.youtube.com/watch?v=JBPhDn9dPVg

Fonte: Os Amigos do Presidente Lula

Responder

SILVA

04 de maio de 2012 às 22h58

Será que os alunos oriundos do ProUNI tem facilidade de ler,escrever, interpretar textos e fazer análise sintática, bem como, análise gramatical das palavras?.
Será que sua inclusão nas Universidades Federais não baixará o nível de ensino, pois na sua totalidade não sabem ler e nem escrever?
Será que não é melhor melhorar o ensino básico, como decorar tabuada, poesia,verbo,análise sintática/gramatical das palavras (substantivo comum/próprio,concreto/abstrato,masc/fem,singular/plural, monosílaba/polissílaba,oxítona/paroxítona….)?.

Responder

    Jair de Souza

    05 de maio de 2012 às 09h34

    Calma, amigo! Você acabou de ser derrotado por 10 x 0 e já está querendo ser derrotado de novo.

    NPF

    09 de maio de 2012 às 22h27

    Ei, precisa se informar melhor. Ninguém que consegue vaga pelo ProUni tem nível de escolaridade baixo. A seleção ou pré-seleção é pela nota do Enem. Só conseguem os melhores. Na minha cidade, não se conseguiu vaga, este ano, nem para os cursos tecnólogos à distância, com nota inferior a 600. Do mesmo modo, as cotas na Universidade pública quase sempre são para egressos do ensino público e quem não pontuou acima de 600 não conseguiu vaga alguma.

    Mirela Maria Vieira

    19 de maio de 2012 às 01h28

    Muito, mas muuuuito melhor do que você, meu caro. Você precisa voltar à creche (que não fica na Casa Grande, viu, assim, fica bem difícil pra você, que manda os outros fazer a lição no teu lugar

    Mirela Maria Vieira

    19 de maio de 2012 às 01h36

    “decorar” taboada!?? Que máximo né mesmo, Casa Grande? Só decorando, no seu caso, né?! Física quântica, você decora também? Viver, você também decora? Vai decorando, vai…enquanto isso, essa gente que não sabe análise sintática – você sabe mesmo qual a utilidade dessa merda (olha, cuidado, fui professora de português, queriam que eu enfiasse goela abaixo das crianças (época da ditadura, menininho ou velhinho) essa merda que pra nada serve. Mostrei o caminho direito: ler, escrever, dizer o que pensa..Paulo Freire, e não, oração subordinada adverbial que nem você. Vai tentar aprender um pouco com o pessoal do ProUni, quem sabe você sai desse limbo em que se meteu.

FrancoAtirador

04 de maio de 2012 às 22h32

.
.
A manchete deste final de semana:

IMPRENSALÃO DA VEJA EM BRASÍLIA

!!! CIVITA SABIA !!!
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding