VIOMUNDO

Diário da Resistência


Tânia Mandarino: Agora, Lula pode processar Moro no cível e no criminal e o Estado, por indenização depois de ficar 580 dias preso; vídeo
Reprodução
Entrevistas YouTube

Tânia Mandarino: Agora, Lula pode processar Moro no cível e no criminal e o Estado, por indenização depois de ficar 580 dias preso; vídeo


23/03/2021 - 20h11

O STF corrige o maior atentado contra a Justiça cometido na história do Brasil. Confirma que um juiz parcial e faccioso comandou um grupo de procuradores que abusavam de seu poder para fabricar acusações, condenar um inocente e destruir o estado democrático de direito. Apesar disso, o estrago que cometeram é irreparável: a interferência política para eleger um presidente neofascista, a destruição de grandes empresas e de milhões de empregos, a volta da fome e da miséria. Sobretudo, a complacência diante da doença e das mortes. Moro e seus comandados devem ser julgados por seus crimes, com respeito ao devido processo legal e pleno direito de defesa, algo que sempre negaram a Lula. Dilma Rousseff, ex-presidenta da República

Da Redação

Se nada de extraordinário acontecer, o ex-presidente Lula poderá ser candidato ao Planalto em 2022, diz a advogada Tânia Mandarino, do coletivo Advogados e Advogadas pela Democracia, de Curitiba.

A partir da decisão do STF que considerou o juiz Sergio Moro parcial no caso do triplex, Mandarino diz que agora a defesa de Lula poderá entrar com ações no cível e no criminal contra o ex-ministro de Jair Bolsonaro, além de pedir ao estado indenização pelos 580 dias que ficou preso.

Embora a decisão do STF tenha sido tomada apenas em relação ao caso do triplex, a advogada acredita que a defesa de Lula pedirá que seja estendida ao caso do sítio de Atibaia, no qual Moro tomou várias decisões — a sentença foi dada pela juíza substituta Gabriela Hardt.

Tânia Mandarino também acredita que está aberta a brecha para o questionamento da atuação de Moro em todos os outros casos dos quais participou quando juiz da Lava Jato em Curitiba.

Acima de tudo, ela vê uma grande vitória política de Lula, que desde o início do processo acusou Moro de ter como objetivo condená-lo independentemente das provas.

Para Tânia, a votação de hoje deixou claro o baixíssimo nível do juiz indicado por Bolsonaro ao STF, Kassio Nunes Marques, que Gilmar chamou de “Castro” talvez intencionalmente.

A advogada mantém um pé atrás, já que Lula foi impedido de concorrer em 2018 por medidas que pareciam perfeitamente legais, mas desta vez acredita que isso só se repetirá sob medidas extraordinárias.

Para a advogada, a transferência dos casos de Lula para o Distrito Federal sofre um baque, já que as decisões de Moro em todos eles serão anuladas e provavelmente os casos estarão prescritos.





10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

HELDER VALADARES MOREIRA

24 de março de 2021 às 17h03

A ação de indenização a ser movida contra a UNIAO deveria incluir o pedido de direito de regresso contra todos os malfeitores envolvidos ( juiz, membros do MPF e tambem da PF…….

Responder

João Ferreira Bastos

24 de março de 2021 às 14h36

Processar o juiz-ladrão, o beato, os demais procuradores, os desembagrinhos do trf4, o MP por omissão, esqueci alguém ?

Responder

Rita de Cássia Abreu Silva

23 de março de 2021 às 22h34

Esse Moro se acha o Einstein.
Mas mentiu, mentiu, mentiu e agora com sua super vaidade (camisas pretas) virou chacota ele e sua patroa.
Indenização ao Lula é líquida e certa até pq a Marisa Letícia morreu com gente sem noção nenhuma debochando dela e divulgando fotos. Cabe até processar o sírio e libanês. Ética 0 com ninguém.
Quem encarnera só se fode e o povo brasileiro quase todo mundo encarneirou. 60% ou mais fez isso.
Maluf um baita de um sacana nunca viu o sol nascer quadrado a não ser em casa.
Cabe uma Autocritica dos coxinhas.

Responder

Fernando Caio

23 de março de 2021 às 22h15

Ainda tem coisas não claras nessa história como, por exemplo, as denúncias do Tacla Duran.
Me parece que foi um grande esquema de advogados da lava jato do PR também.
Muito dr enricou com a lava jato no PR.
Toda panelinha de lá.
Moro ano que vem vai ser depenado na globo se resolver ser candidato caso tenha votos para ir a algum debate.
Espero que o vencedor ano que vem tenha coragem de destruir a globo.
Gen. Villas Ruins é do RS tchê.
Isso se não for vendida antes.

Responder

Zé Maria

23 de março de 2021 às 21h45

O DD Sniff Sniff, dando uma de João-Sem-Braço,
querendo saber se a Suspeição do juiz Moro
decretada pelo STF foi ‘Integral’ ou ‘Parcial’ [SIC].

O Patife tá Atordoado. Alguém avisa pro DD
que Parcial foi o Moro, portanto, Suspeito e,
por conseguinte, foi decretada a Nulidade
Absoluta desde a fase do Inquérito Policial.

Responder

Zé Maria

23 de março de 2021 às 21h25

“Esperamos que o julgamento realizado hoje
pela Suprema Corte sirva de guia para que
todo e qualquer cidadão tenha direito a um
julgamento justo, imparcial e independente,
tal como é assegurado pela Constituição
da República.”
Eterno Presidente LULA
Leia Nota da Defesa: (https://t.co/frLHDlQy5e)
https://twitter.com/LulaOficial/status/1374494956656553984

Responder

Zé Maria

23 de março de 2021 às 21h20

“A maioria do colegiado [da Segunda Turma do STF]
seguiu o voto divergente do ministro Gilmar Mendes
para determinar a anulação de todas as decisões de Moro
no caso do triplex do Guarujá, incluindo os atos praticados
na fase pré-processual [inquérito policial], por entender
que ele demonstrou parcialidade na condução do processo
na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).”

http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=462854&ori=1

Responder

    Zé Maria

    25 de março de 2021 às 02h26

    Aliás, tem gente dizendo por aí que foram anuladas todas as provas.
    Não, não foram anuladas, simplesmente porque inexistem provas contra o Lula.

Zé Maria

23 de março de 2021 às 20h57

Em todos os Casos, os Processos recomeçarão no Distrito Federal.

Responder

abelardo

23 de março de 2021 às 20h37

Globo pode esperar
a tua hora vai chegar.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding