VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Senador publica vídeo da Federação Nacional dos Petroleiros como se fosse o autor; compare as versões
Fotos: Twitter e reprodução de vídeos
Denúncias

Senador publica vídeo da Federação Nacional dos Petroleiros como se fosse o autor; compare as versões


05/12/2020 - 20h48

Por Conceição Lemes

Em 31 de julho de 2020, o Viomundo publicou um vídeo-denúncia (reveja abaixo) e uma petição da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) sobre a privatização escancarada da Petrobras, aprofundada no governo Jair Bolsonaro (sem partido).

Título do post: Você acha certo a Petrobrás estar sendo entregue a preço de banana a empresários estrangeiros?

A petição tinha como título A Petrobras tem que ser do povo Petrobras tem que ser do povo para garantir combustível barato

O texto dizia:

A Petrobras está sendo privatizada. Estamos vendendo a preço de banana a maior empresa do Brasil para empresários estrangeiros.

Ao invés de vender a empresa de uma vez, como fizeram com a Vale, os últimos e o governo atual, estão fatiando a empresa e a vendendo em partes.

Junto a isso, favorecem as importadoras estrangeiras, impondo preços altos aos combustíveis no Brasil.

A consequência é o aumento do preço do gás de cozinha, da gasolina e do óleo diesel, o que gera mais gastos para o povo mais pobre e para a classe média, além de aumento da inflação, encarecendo todos os produtos consumidos pelo povo brasileiro.

Ela, que já foi um motivo de orgulho para os brasileiros, está sendo sabotada para beneficiar as petrolíferas estrangeiras.

A política de “desinvestimento” da Petrobrás, começada pelos últimos presidentes da Petrobras e aprofundada na gestão Bolsonaro, inclui:

— a venda de poços de petróleo bilionários por migalhas;

— venda para o capital estrangeiro de infraestruturas como dutos e terminais construídos ao longo de décadas pelo Estado e pela Petrobrás;

— entrega da BR Distribuidora e possibilidade de venda de outras empresas subsidiárias da Petrobras, como a Transpetro e a Liquigás;

— venda de 8 das 13 refinarias da Petrobras;

— retirada de direitos e empregos de centenas de milhares de trabalhadores diretos e indiretos gerando impacto no comércio, fornecedores e serviços em geral;

— diminuição da produção de combustíveis nas refinarias brasileiras em benefício da importação de combustíveis produzidos fora do Brasil por petrolíferas estrangeiras;

— Redução drástica do investimento em energia renovável; entre outros absurdos.

Precisamos parar já esse desmonte.

Só a Petrobrás estatal pode garantir a transição para energias mais limpas e solidez da economia para que deixemos de ser uma mera colônia exportadora de matéria prima, que não têm educação, tecnologia e empregos qualificados.

Sem soberania energética não podemos pensar em um futuro para o nosso país, não teremos dinheiro para investir na educação do nosso povo, na melhoria dos serviços públicos e nem geração de empregos para combater a enorme taxa de desemprego do povo brasileiro.

Por isso, nós, população brasileira abaixo assinada, exigimos o fim da política de privatização da Petrobras. A Petrobras tem que ser do povo.

SENADOR PUBLICA VÍDEO DA FNP COMO SE FOSSE DELE

Esta semana recebi de João Antônio de Moraes, diretor Sindipetro Unificado de SP e ex-coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), o vídeo Futuro Ameaçado.

Moraes é correto, sério, bem informado. Respeito-o muito.

Ao longo dos últimos anos, entrevistei-o várias vezes .

Assim, ao receber dele, por whatsapp, o vídeo Futuro Ameaçado (confira abaixo), fui assistir, claro.

Só que, ao abrir o vídeo, tive algumas surpresas:

1) É exatamente o mesmo vídeo feito pela comunicação da FNP, que tínhamos postado no final de julho.

2) No pé, logo na abertura, aparece escrito senador Rogério Carvalho (PT-SE).

De modo que, quem assiste ao vídeo, é levado a achar que o senador é o autor.

Só que não é.

O vídeo está postado no You Tube, no Facebook e no Instagram da Federação Nacional dos Petroleiros.

3) Na versão do senador, mudou apenas o título.

Assalto ao Brasil, do vídeo original, foi substituído por Futuro ameaçado, com os acréscimos URGENTE! Petroleiros denunciam o roubo do milênio na Petrobras!, além do nome do senador.

4) O mais surpreendente, para mim, foi não dar crédito à FNP.

5) Apenas nos derradeiros segundos do vídeo aparece escrito (veja abaixoAssine a petição online, com o logotipo da FNP.

Apenas nos derradeiros segundos aparece escrito (veja acimaAssine a petição online, com o logotipo da FNP.

Via whatsapp, o Viomundo, então, contatou então o senador Rogério Carvalho.

Aproximadamente 1 hora depois, ele telefonou.

Eu estava no meio de uma entrevista, não pude atendê-lo.

Mas, pouco depois, retornei. Por meio de mensagem escrita, informei que o assunto era um vídeo sobre a Petrobrás e disse-lhe:

— Para quem abre, parece ser do senhor.

—  O senhor sabe que o vídeo é da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)?

— Por que não deu o crédito da autoria?

Às 17h48, ele respondeu.

Rogério Carvalho — Eu vou solicitar que retire o vídeo. Vou saber por que não deram os créditos. Obrigado pela informação.

Viomundo — O senhor não sabia que o vídeo era da FNP?

Não precisa retirar o vídeo. Bastaria dar o crédito. Todos os petroleiros sabem que este vídeo — excelente, por sinal, é da FNP.

Rogério Carvalho — Já pedi pra resolver.

Viomundo — Agradeço o seu retorno. Mas vou fazer a matéria. Que moral nós temos pra criticar os malfeitos alheios, se não cuidamos de evitar os nossos?

O senador voltou a me telefonar. A conversa foi um pouco dura.

Ele frisou, entre outras coisas, que:

— não tinha sido por má-fé;

— recebe muitos materiais de trabalhadores para divulgar;

— iria se desculpar com o presidente da FUP por ter induzido à divulgação de um vídeo como se fosse dele.

— já tinha pedido para a pessoa responsável resolver, e que ia mandar retirar o vídeo.

Contraargumentei:

— Imagino que não tenha sido por má-fé.

— Não é necessário retirar, basta dar crédito.

— O senhor não sabia que o vídeo era da FNP? Ninguém o alertou sobre isso, já que os petroleiros sabem de quem é o vídeo?

Ele não respondeu essas perguntas.

Mal desligou o telefone, enviou a mensagem a imagem abaixo, como se na versão dele houvesse o crédito do vídeo:

Rogério Carvalho — Já estava no vídeo !!!!

Viomundo — Senador, o que está no final do vídeo é o crédito da petição!!!!!! [também da FNP]

Rogério Carvalho — De qualquer forma, vamos destacar a autoria do vídeo.

Viomundo — Parabéns. O vídeo é sensacional.

Perguntamos também a Moraes, diretor do Sindipetro Unificado de SP, se  sabia que o vídeo é da FNP e o que achava de não ter sido dado o crédito.

“Sim, em algum momento, eu vi a logo deles [FNP]”, diz Moraes.

”Acho que devia dar, sim [o crédito]”, observa.

“Sei que para jornalistas às vezes isso [senador não ter dado o crédito] parece uma ofensa, mas sinceramente a luta e divulgação são muito mais importantes que créditos”, pondera.

Em tempo. A última coisa que Rogério Carvalho nos disse foi: “Vamos destacar a autoria do vídeo”.

Neste sábado, 05/12, um pouco antes de publicarmos esta reportagem, fizemos uma busca no Twitter, Facebook e Instagram do senador. Também no seu site oficial.

Não encontramos o vídeo com as correções. Nem o vídeo que ele publicou inicialmente.

Espero que nem Rogério nem os petroleiros da FUP usem este lamentável episódio para boicotar o sensacional vídeo da FNP.

A hora é de unidade dos petroleiros contra a destruição do Brasil, inclusive da Petrobrás.

— Tem certeza de que o senador disse que iria se desculpar com o presidente da FUP? — algum leitor mais atento deve estar me questionando. — O certo não seria ele pedir desculpas para o presidente da FNP?

Seguramente, disse FUP.





3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Titan de Lima

10 de dezembro de 2020 às 14h21

Você agiu tipo youtuber bozominion, partindo para constrangimento para fazer sua verdade valer! É obvio que a marca do mandado vai aparecer, afinal o mandado está divulgando algo! Basta olhar no canta da sua TV que você vai ver a marca de quem transmite, isso não quer dizer que seja autor! Acho que você faltou a esta aula na faculdade de comunicação! Em momento algum há indicação que o Senador é autor do Vídeo, a chamada que você faz na matéria é enganosa, no mínimo!

Responder

Sandra Rezende

06 de dezembro de 2020 às 07h38

A legenda “Petroleiros denunciam o roubo do milênio na Petrobras” nao evidencia o autor do vídeo? Para mim ficou claro que o senador estava apenas divulgando a denúncia.

Responder

    Nelson

    09 de dezembro de 2020 às 10h27

    Bem, minha cara Sandra

    O fato de o vídeo ter sumido das redes sociais do senador já diz tudo. Ele acusou o golpe, pois poderia ter, simplesmente, colocado os créditos à FNP. Poderia, em benefício de uma ainda melhor divulgação do vídeo, fazer uma nova postagem se desculpando pela “barbeiragem”.

    A nova postagem poderia ressaltar a importância de as demais categorias de trabalhadores, profissionais liberais, micro, pequenos e médios empresários, enfim, a grande maioria do povo brasileiro, se engajarem nessa luta pela nossa soberania.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding