VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Polícia reprime ato contra terceirização; parlamentares atingidos por gás pimenta e trabalhadores feridos
Denúncias

Polícia reprime ato contra terceirização; parlamentares atingidos por gás pimenta e trabalhadores feridos


07/04/2015 - 18h13

Captura de Tela 2015-04-07 às 18.52.54Captura de Tela 2015-04-07 às 18.53.15

Nelson Canesin, do Sindicato dos Bancários de São Paulo, ferido por policial; o deputado Vicentinho (PT-SP) foi atendido no ambulatório da Câmara depois de ser atingido por gás pimenta. Fotos Zeca Ribeiro, Câmara dos Deputados, via Fotos Públicas.

TUMULTO

Polícia do DF agride manifestantes em protesto diante do Congresso

Policiais fazem bloqueio para impedir a acesso dos trabalhadores ao Legislativo. Durante conflito, um manifestante ficou ferido e outro foi detido

por Agência Brasil em 07/04/2015, na Rede Brasil Atual

São Paulo – Policiais militares e da Polícia Legislativa usaram bombas de gás, cassetetes e gás de pimenta hoje (7), durante conflito contra manifestantes em frente ao Congresso Nacional. O tumulto começou quando as delegações de trabalhadores tentaram se aproximar da Chapelaria, uma das entradas da sede do Parlamento, com objetivo de protestar contra a votação do Projeto de Lei 4.330, que legaliza o uso irregular de mão de obra terceirizada – prática condenada por especialistas em direito do trabalho. Rapidamente, outros policiais da Câmara chegaram com bombas de gás lacrimogêneo e atiraram para tudo quanto é lado.

No final da tarde, os manifestantes começaram a se dispersar e deixar o local. Parte do grupo foi para a entrada do anexo, local que dá acesso às comissões. Por volta das 16h30, os organizadores do movimento retiraram o carro de som da frente do prédio do Parlamento.

Mais cedo, quando os manifestantes permaneciam em frente ao Congresso, policiais militares faziam barreira para impedir que eles entrassem na Casa Legislativa. As lideranças sindicais que estavam no alto de um carro de som pediam tranquilidade e que evitassem o confronto com os policiais. “Nossa luta é contra os que querem agredir os direitos dos trabalhadores”, disse o presidente da CUT, Vagner Freitas, que tentou sem sucesso negociar o ingresso pacífico na Casa para que os ativistas que se deslocaram até Brasília pudesse assistir à sessão da Câmara.

O texto pode ser votado ainda nesta terça-feira. O governo tenta conseguir o adiamento para que seja apresentado um projeto alternativo.

Segundo sindicalistas, a ação violenta da polícia diante dos protestos (estimativas vão de 2.500 a 5 mil pessoas) no Congresso foi uma sinalização do que a atual presidência da Casa, sob comando do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pretende dar a manifestações que enfrentem interesses empresariais.

Além do deputado Vicentinho (PT-SP), dezenas de militantes e sindicalistas foram atingidos pelo gás disparado pelos policiais. Os militantes reagiram como puderam, jogando garrafas de água e o que tivessem nas mãos. Uma multidão cercou os policiais legislativos que, covardemente, correram de volta para o Congresso para chamar a PM.

Depois de muita negociação, o comandante da tropa aceitou fazer um recuo para que o ato contra o 4.330 continuasse pacificamente. Participaram do ato manifestantes da CUT, CTB, NCST e Intersindical.

Com informações da CUT

*****

Parlamentares são atingidos por gás de pimenta em confronto em Brasília

Centrais sindicais, UNE e MST organizam atos pelo país

do UOL

O deputado federal Vicentinho (PT-SP) é escoltado durante protesto organizado por CUT (Central Única dos Trabalhadores), UNE (União Nacional dos Estudantes) e MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) nesta terça-feira (7), em Brasília. Houve confronto com policiais, que usaram spray de pimenta.

Ao menos dois parlamentares foram feridos durante o confronto entre a Polícia Militar e manifestantes contrários à votação do projeto de terceirização na Câmara dos Deputados. O ex-líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), foi atendido no ambulatório da Câmara depois de ser atingido por spray de gás de pimenta. O deputado Lincoln Portela (PR-MG) sofreu um corte na boca, que atribuiu aos manifestantes, e foi também atingido por spray de pimenta.

Os policiais fizeram um cordão de isolamento em frente ao espelho d’água do prédio do Congresso para impedir o acesso dos manifestantes. Carros que estavam estacionados próximos ao local da manifestação foram também depredados. Os manifestantes contabilizam dois feridos e um detido. Segundo Jobert Fernando de Paula, do Sindieletro de Minas Gerais, os dois feridos já estavam dentro do Congresso. Eles foram levados para a enfermaria da Câmara. Já o detido foi preso ao tentar invadir a Câmara.

Segundo a PM, foram os manifestantes que iniciaram o confronto. “Eles atiraram pedras grandes e paus nos policiais. O que houve foi a contenção dos meliantes e a utilização proporcional da força”, informou o capitão Hélio Chagas, que comanda a operação em frente ao congresso.

Questionado sobre o fato de o deputado Vicentinho ser atingido por gás de pimenta, ele afirmou que foi Vicentinho quem se dispôs a ficar ao lado dos manifestantes contra a polícia. O policiamento na Esplanada dos Ministérios foi reforçado e já chegaram mais homens da polícia ao local.

Leia também:

Vannuchi: Eduardo Cunha vendeu aos empresários o compromisso de aprovar o PL da terceirização 

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mário SF Alves

08 de abril de 2015 às 01h15

Filas de fome em Espanha.
É isso que esses indiciado/suspeitos que ora se apossaram do Congresso querem para o Brasil?
Querem que voltemos às filas e falta de expectativas em relação ao futuro do fascismo neoliberal FHCeânico?

Esquecer jamais. Retroceder: nunca! Nem um passo atrás!
http://www.aporrea.org/internacionales/n267727.html
http://www.tercerainformacion.es/spip.php?article83524

Responder

Luís CPPrudente

07 de abril de 2015 às 22h50

Eduardo Cunha é o mesmo pilantra que foi apontado como achacador, é o mesmo pilantra que foi chamado de autor da emenda dos porcos.

Eis o reacionarismo religioso contra as conquistas sociais.

Responder

dinarte

07 de abril de 2015 às 21h46

Onde estava a FORÇA SINDICAL nessa hora,cade o FALSINHO DA FORÇA ,ou ele só serve para puxar o saco de tucanos.Será que ele possui uma empresa de terceirização? Por essas e outras é que eu já solicitei há muito tempo para que o INSS parasse de descontar em meu beneficio a mensalidade para a força sindical.

Responder

Julio Silveira

07 de abril de 2015 às 20h18

Vou tocar num outro assunto.
Hoje ficou claro, pelo menos para mim, que o PT não é mais governo. A Dilma é uma mera rainha da inglaterra. Quem governa é o PMDB. A forma humilhante como retiraram o Pepe Vargas da articulação politica. mostra a forma desrespeitosa com este governo hibrido tem tratado os quadros politicos sérios, do PT. A Dilma, deveria ser coerente, ir logo para o PMDB, talvez assim ela tivesse apoio desse partido que abraça achacadores por gosto, e ainda lhes permitem aspirar a altos postos no poder.

Responder

    Mário SF Alves

    08 de abril de 2015 às 01h46

    Calma, companheiro. Calma.
    Este País que já teve seu passado manchado por sujeitar-se a ordens de Metropoles, sejam elas, portuguesa (Tiradentes), inglesa (guerra do Paraguai/covardia de triste memória) ou norte-amaericana (vide vergonhoso e trágico 64), não vai se resolver apenas de dentro pra fora.
    A questão é – hoje mais do que nunca – de natureza geopolítica e de geoestratégia.
    Qualquer desgaste à política da presidenta Dilma só faz atrasar o processo. Nada além disso.
    Todo esse processo de desgaste político/midiático do GF está eivado de irregularidades, sobretudo inconstitucionais. E não resiste a um competente olhar juridicamente isento.
    A sorte está lançada e ela passa pelo BRICS e pelo Asian Infrastructure Investment Bank (AIIB).

    Julio Silveira

    08 de abril de 2015 às 09h54

    Meu caro, a sinalização que estão dando de dentro do governo é que é o PMDB que está de fato no poder. Os melhores quadros, os que poderiam fazer diferença propagandística positiva para o PT estão sendo defenestrados, e ainda de forma desrespeitosa, é disso que me refiro, até parece que este é o procedimento que se deve adotar com relação a correligionários. Depois vem gente defender. Esse tipo de coisa ajuda a afastar um apoiador sincero, mesmo interno. Essas coisas mexem com a dignidade das pessoas, e qualquer reação negativa do Pepe será justificada, se ele tiver brio. Isso não se faz com ninguem, principalmente num posto de alto como o que ele estava.
    Eu pelo menos, acho que homens de bem, em qualquer situação profissional, devem ser respeitados e não tratados como coisas. Para mim, essa atitude do governo Dilma, até onde tive informação da mídia, foi muito desrespeitosa, e ainda por cima submissa. Foi vergonhosa. E eu não estou defendendo o Pepe, pura e simplesmente, mas a sua dignidade de cidadão. Parece que a Dilma aprendeu com o Lula (não esqueço o caso do Cristovam Buarque, igualmente vergonhoso). Depois reclamam das pessoas por procurarem espaços que os respeitem. Sds.

Mário SF Alves

07 de abril de 2015 às 19h48

Polícia violenta. Violenta e burra.
Quem deu a ordem?
Ouve quem deu a ordem?
_____________________________________
Terceirização da PM já!
_______________________________________________
Aprovem essa desgraça desse Projeto de Lei 4.330, sob condição. Aprovem-no, condicionalmente, de modo que seja aplicado só à PM.

Responder

    Mário SF Alves

    07 de abril de 2015 às 20h17

    Foi ouvido que deu a ordem? Que se ouça quem deu a ordem!
    Houve quem deu a ordem?
    Haverá ordem?
    Qual ordem?
    A do tacape?
    Quais os caminhos para uma sociedade, enfim, civilizada?

Cláudio

07 de abril de 2015 às 19h13

Ouvindo A Voz do Bra♥S♥il e postando:
* 1 * 2 * 13 * 4 *************
Um poema (acróstico) para Dilma Rousseff, a depenadora de tucanus :
.
D ilma, coração valente,
I magem de todo o bem em que se sente
L ivre o amor maior pela brasileira gente
M uito humana e inteligente
A PresidentA do nosso Lula 2018 de novo Presidente
:
D ignidade
I ntegridade
L iberdade
M aturidade
A mabilidade
.:.
Ley de Medios Já ! ! ! !

Responder

Eunice

07 de abril de 2015 às 18h22

É fato conhecido que a terceirização é para que ninguém assuma os recolhimentos dos tributos referentes ao trabalho. A Empresa que terceiriza está justamente usando a terceirização para se safar, para não pagar os tributos. A terceirizada – haja vista às empresas de segurança de shoppings em São Paulo, que são dos mesmos donos dos shoppings – servem para que a empresa maior se esconda, se safe e não pague os tributos. Até a Associação de juízes que não é boazinha, e é conservadora, está tentando proteger o trabalhador da escravidão. E o Cu-nha e aliados têm de pagar pela campanha, não é?

Obrigada aos deputados que levaram gás de pimenta e aos manifestantes por lutarem por mim.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.