VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Patrick Mariano: Frase de jornalista/humorista do CQC é digna de torturador

27 de março de 2013 às 13h01

 

CQC usou criança para agredir Genoino. Ele ignorou por completo a violência recebida e foi extremamente atencioso com ela

 

“Hoje esse silêncio vai ter que acabar, custe o que custar”

por Patrick Mariano, especial para o Viomundo

A frase que escolhemos de título poderia perfeitamente ser proferida por um torturador em pleno ato de violência, corrosão e degradação da dignidade humana.

Vivemos tempos estranhos. Alguns filmes fazem propaganda de métodos de tortura e recebem o aplauso de parte crítica. Alguns presidentes constroem atos legislativos que permitem a tortura e autorizam seu uso como prática institucionalizada.

É o que se lê em matéria do jornal Brasil de Fato:

O afogamento simulado de um preso “é legal porque os advogados dizem que é legal. Não sou advogado”, disse Bush em novembro de 2010, ao ser entrevistado pelo jornalista Matt Lauer. “Claro que o faria”, respondeu o ex-presidente ao ser perguntado se voltaria a tomar a mesma decisão.

Márcio Sotelo Felippe, em brilhante artigo publicado neste Viomundo, expôs os dilemas éticos e morais da atual sociedade, ao analisar a tentativa de se justificar a prática da tortura por parte de articulista de um jornal de um grande conglomerado de comunicação.

A tortura torna-se, assim, com uma contribuição aqui, outra ali, senso comum para uma parte do universo social e ganha a força tremenda da convencionalidade. Para uma outra parte, desliza para uma mera questão de ponto de vista. Você pode ser a favor ou contra a tortura do mesmo modo como é, digamos, a favor ou contra o parlamentarismo. Um tortura para salvar bebês. Outro, como agente do Estado, para defender a sociedade dos criminosos. Comentaristas de internet, após ler o artigo de Caligaris, assistir Tropa de Elite ou o filme de Bigelow se veem legitimados para escrever pérolas como “bandido bom é bandido morto” e “direitos humanos são para humanos direitos”.

Voltemos à frase do título. Anteontem, 25.03.13, em cadeia nacional de televisão e não em uma sala obscura do DOPS ou de Guantánamo, ela foi proferida por um jornalista/humorista.

O escárnio e desrespeito à dignidade da pessoa humana praticado por alguns programas de TV – que se dizem misto de jornalismo e humor – ultrapassou todos os limites éticos com a “matéria” que veio ao ar ontem, realizada na Câmara Federal e com intenção de agredir o deputado José Genoíno.

Pinçaremos algumas frases ditas pelo jornalista/humorista. Avisamos, desde já, que é preciso estômago para continuar a leitura.

“Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, Genoíno na CCJ, chegou a hora de pegar o goleiro Bruno e colocar pra ministro do esporte, vai (…) ou botar o Nardoni pra vara da infância”.

O períplo “justiceiro” pelos tapetes da Câmara continua em ritmo de passo apressado, permeado por tiros certeiros de infâmia:

“Ô Genoino, quanto tempo a gente tá querendo te procurar, como é que está o senhor? Você veio aqui se esconder porque lá na prisão é pior? Aqui tem mais bandido, é mais fácil? Tá  fazendo voto de silêncio, Genoino? Vai ser bom na prisão lá, além de X9 não se ferra, né? (…) A gente estava atrás de você o tempo todo, Genoino, fala com a gente um pouquinho, só dá um tchau”.

Atingindo o ápice da cretinice, arremata:

“Genoino, você vai passar onde o reveillon? Na papuda? Já sabe como é que vai ser? Qual prisão?”

Depois do constrangimento causado o repórter/humorista tenta justificar o ato de agressão dizendo que:

“como vocês puderam notar, mais uma vez o deputado Genoino não respondeu às perguntas do CQC o que ele tem feito constantemente com a imprensa nacional. A gente quer ouvir umas respostas, a população brasileira também quer”.

Pronto, a palavra mágica de estar agindo em nome do povo serve de véu para encobrir as nódoas de um péssimo jornalismo e de um humor sem graça alguma.

O programa ataca o deputado Genoino em razão de uma condenação evidentemente política que sequer transitou em julgado, mas não vê problema ético em se utilizar e obrigar uma criança a mentir, se dizendo filho de um militante petista, com intenção de enganar o parlamentar, para que ele profira algumas palavras sobre o seu processo.

Ao final, na bancada principal, – em que tomam assento os principais jornalistas/humoristas do programa – a infâmia não cessa. Ao contrário, se aprofunda com os risos sobre um “presente” que o programa oferece ao deputado: um livro sobre presídio com um fundo falso em que se esconde um celular (!).

A matéria toda é desrespeitosa não só para com o deputado, como também,   aos parlamentares em geral. Busca-se, com isso, desacreditar o parlamento brasileiro com a tentativa de consolidação de um estereótipo de que todos os deputados e senadores que o compõem sejam ladrões, burros e não trabalhem.

O ataque é seletivo e premeditado. Não se vê matérias deste tipo de programa no Poder Judiciário. Não se vê matérias desses programas na FIESP ou FEBRABAN. O que se quer é por de joelhos o Congresso Nacional para que não se aprove leis que contrariem os interesses ideológicos dos grandes meios de comunicação.

Daí que o alvo seja sempre os parlamentares, ora com perguntas estultas para expô-los ao ridículo, ora com agressões e violências como as praticadas contra José Genoino.

Ninguém, sendo deputado ou não, está obrigado a dar entrevista a quem quer que seja. Isto deve ser respeitado. No entanto, sequer se tratava de uma entrevista, tendo em vista a virulência, desrespeito e impropriedades das perguntas lançadas pelo repórter/humorista.

A real intenção do jornalista/humorista, se é que é capaz de encontrar alguma racionalidade em seu ato, talvez fosse a de ser agredido e, assim, alcançar o estrelato de muitos minutos de fama na grande mídia. O deputado, no entanto, com toda sua dignidade, não passou recibo. Ignorou por completo a violência recebida e foi extremamente atencioso com a criança.

Em muitos casos, o híbrido humor/jornalismo é um salvo conduto para se ferir a dignidade das pessoas. Se por acaso precisam de credencial para entrar em lugares que se fazem presentes jornalistas, dizem que o são. Quando extrapolam qualquer limite ético para seu exercício, se dizem humoristas. E assim se vai levando.

No caso da matéria aqui analisada, não se tratou de jornalismo, sequer de humor. Não existe graça na violência gratuita. Poderíamos nominar como sadismo, mas não existe almoço grátis, estamos diante de uma estratégia política deliberada e colocada em curso há algum tempo.

Patrick Mariano Gomes é advogado, integrante da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares (Renap) e mestrando em Direito, Estado e Constituição na Universidade de Brasília – UnB.

 

Leia também:

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

151 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bercovici e Fontoura: AGU e o desmonte das universidades públicas - Viomundo - O que você não vê na mídia

15/04/2013 - 15h53

[…] Patrick Mariano: Frase de jornalista/humorista do CQC é digna de torturador […]

Responder

Messias Franca de Macedo

31/03/2013 - 11h57

… SOBRE CUMBUCAS, DESFAÇATEZ, OPORTUNISMO &$ OUTROS BERIMBAUS!…

… Recentemente, uma neófita jornalista da TV Bandeirantes de Salvador-Ba entrevistou um bandido em uma delegacia da cidade… A jovem – seguindo o ‘cript’ sensacionalista do programa da grade da emissora -, digamos, tripudiou do marginal, do delinquente, do criminoso… Pois muito bem, “seu menino, sua menina”, algum falso moralista e hipócrita “levantou a lebre” de que a jornalista teria enxovalhado “a pobre criatura”; de forma intolerável – e abominável, teria ferido a dignidade da pessoa humana, “ali agredida, maculada, violentada, ferida em seus brios…”…
… Na Bahia dos pseudo-jornalistas José Eduardo ‘Bocão’, Raimundo Varella &$ outras excrescências, só faltaram dissecar – em praça pública – a pele da jornalista…
… No ‘Brazil’ de Ali Kamel(o), do MERDAL Pereira, do Marco Antônio Villa, do rola-bosta da ‘veja’… Atabaques, agogôs, berinbaus, acordeons, cumbucas, Academia Brasileira de Letras…

… República da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL… ABESTADA, indecorosa, AÉTICA, traidora, despudorada, fascista, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, MENTEcapta, néscia, golpista de meia-tigela, antinacionalista, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’ (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Franca de Macedo

    31/03/2013 - 12h04

    Ajuste desprezível: … berimbaus… Em vez de ‘berinbaus’…

    Respeitosas saudações,

    Messias Franca de Macedo

Rogério Benevenuto

31/03/2013 - 08h38

Penso que não é papel dos meios de comunicação fazerem justiça sensacionalistas. Diversamente disso, deveriam pregar a informação pura e sincera. Infelizmente nosso público é pouco exigente. Não possuem análise crítica das informações recebidas, apenas aceitam. Acredito que seja qual for o meio utilizado com a pecha de se fazer justiça, certas qualidades deveriam estar sempre presente, o respeito é uma delas.

Responder

OLIVIA BARBOSA

30/03/2013 - 23h27

É DESSA MANEIRA QUE JUSTIFICAM A PROSTITUIÇÃO INFANTIL.SE OS PAIS ESTÃO NO CONTEXTO FAMILIAR PARA ZELAR PELA EDUCAÇÃO DE SEUS FILHOS,NÃO JUSTIFICA EXPÔ-LOS AO PERIGO MORAL.O MENINO TEVE QUE DÁ UMA DE MALANDRO.AS MESMAS DESCULPAS OS PAIS QUE VENDEM AS SUAS FILHAS PARA PROSTIT
UIÇÃO DIZENDO QUE PRECISAM DE DINHEIRO PARA SOBREVIVÊNCIA.OS PAIS DESSE GAROTO NA VERDADE QUERIAM O DINHEIRO QUE O CQC IRIA PAGAR PELO TRABALHO SUJO DO GAROTO,MENTIR.O CQC QUER AUDIÊNCIA A TODO CUSTO,NÃO IMPORTA OS MEIOS CRIMINOSOS,IMPORTA SIM A AUDIÊNCIA MALDITA.QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO SEJA IMPARCIAL E DENUNCIE OS PAIS E O PROGRAMA E A TV POR SUA PERVERSÃO.

Responder

OLIVIA BARBOSA

30/03/2013 - 23h13

EU FICO INDIGNADA VENDO UMA CRIANÇA SER USADA POR ADULTOS SEM ESCRÚPULOS.CADÊ OS PAIS DESSA CRIANÇA? O PEQUENO É CORRUPIDO A MENTIR E DISFARÇAR-SE DE SIMPATIZANTE DO PT PARA FINS DE CONSEGUIR UMA ” ENTREVISTA” PARA O TAL PROGRAMA CQC.O MENINO É USADO DA MESMA FORMA QUE OS TRAFICANTES USAM COMO “LARANJA”.ISSO É DESVIRTUAR,AGREDIR A CRIANÇA,POIS, ELA VAI APRENDER COMO SER “MALANDRA”.SERÁ QUE O PAGAMENTO QUE O GURI RECEBEU VALE A PENA?E O MINISTÉRIO PÚBLICO?NÃO GOSTAR DO GENOÍNO É UMA COISA ,MAS,DEIXAR PAI E MÃE DO GAROTO IMPUNES, É ACEITAR A DEGRADAÇÃO INFANTO JUVENIL.ESSE ATOR ADULTO DEVE RESPONDER AO MESMO CRIME DOS PAIS,OS PAIS TE M AGRAVANTES POIS DEVIAM ZELAR PELA EDUCAÇÃO DO FILHO MENOR.NÃO IMPORTA O FIM DO TAL CQC,IMPORTA ,SIM, O MEIO PARA CHEGAR AO FIM.ELE QUERIA UMA ENTREVISTA E PAGOU AOS PAIS DE GAROTO PARA DEIXAR USAREM SEU FILHO COMO ENGANADOR.

Responder

    OLIVIA BARBOSA

    31/03/2013 - 00h13

    CORROMPIDO,MIL PERDÕES.FOI O ÓDIO DESSES ABESTADÔ.

Severian

30/03/2013 - 14h13

Boa Tarde !

Sempre achei esse programa uma merda. Uns caras, com umas brincadeiras bobas, parecem jovens recém saídos de condomínios q se acham homens de verdade. Mandam esses caras trabalharem numa obra.

Responder

Caveira

30/03/2013 - 10h49

O CQC está com a razão !!!!!!! Mostra ao povo como muitos políticos brasileiros se comportam…… A metáfora é a seguinte: quando uma pessoa letrada questiona, o político se cala, pois não tem explicação…. Quando o povo burro pergunta (na matéria, representada pela criança), o político dissimula, galanteia e se faz de vítima……

Boa Morte a todos
Caveira

Responder

    pinheiro

    31/03/2013 - 00h34

    Respeito sua posicao favoravel aos escrotos CQC, mas me explique o que queres dizer com:”quando uma pessoa letrada questiona, o político se cala”? Quem seria a pessoa letrada?? E outra coisa, voce nao tem a menor noção do que seja uma metafora. Va estudar.

    Luiz

    31/03/2013 - 16h47

    Uma pessoa letrada imagino eu, ser aquela que tem estudo,sabe o que esta falando, um pingo no I é letra, não precisa de um texto pra se entender seja lá o que for. É você saber questionar, ter fundamentos no que diz, e não falar porque ouve outras pessoas falarem. As vezes somos nós que precisamos estudar para tentar entender um texto, sendo que o mesmo esta totalmente certo. (interpretação)

sandro henrique ferreira

29/03/2013 - 22h08

estou adimirado com os comentarios sobre a matéria ,muitas criticas ao programa que ao meu modo de ver tambem não é excelente , mais estamos esquecendo que do outro lado da corda esta um politico que foi eleito pelo povo ,e que tem a obrigação de dar uma explicação ao seus eleitores .
quanto ao fato de usar uma criança ,digamos que é um mal necessario .

Responder

sebastiao

29/03/2013 - 14h31

A Band é só lixo :Datena,Jose Paulo de Andrade,Milton Parron e outros mais.A Band tem origem em Ademar de Barros que “comprou” uma pequena rádio(Bandeirantes),e deu de presente pro genro (joão Saad).Precisa explicar mais ?

Responder

Alex Gonçalves

29/03/2013 - 11h13

Não assisto ao cqc. Eles foram virulentos assim com o Bolsonaro quando ele soltou uma de suas pérolas? E com o DEMóstenes quando foi pego com a boca na cachoeira?

Responder

pedro - bahia

29/03/2013 - 11h02

Inconsequente, no mínimo. Além de usar uma criança, incentivando-a a mentir. Não faz muito tempo um dos apresentadores do programa foi afastando por tentar atingir, de forma irresponsável a honra de uma artista. Se deu mal. Na minha opinião o Genuíno deveria levar o caso a Justiça. Eu já decretei o meu desprezo pelo programa: Não assisto mais.

Responder

Eunaosabia

29/03/2013 - 10h46

Lamentável.

Responder

Murdok

29/03/2013 - 07h13

Se tem um programa que numca vi, sei que existe, é esse. Nunca vi graça nessa coisa. Não tem graça nenhuma, nenhuma, nenhuma.

Responder

Maria Luiza Tonelli: Presidenta, crie corvos e eles bicarão teus olhos « Viomundo – O que você não vê na mídia

29/03/2013 - 02h32

[…] Patrick Mariano: Frase de jornalista/humorista do CQC é digna de torturador […]

Responder

Artur Henrique: Não vamos esperar que os “outros” façam o que temos de fazer « Viomundo – O que você não vê na mídia

29/03/2013 - 02h04

[…] Patrick Mariano: Frase de jornalista/humorista do CQC é digna de torturador […]

Responder

Lu Witovisk

28/03/2013 - 20h56

Estamos indo cada vez “melhor”. Olhem essa tb
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/03/proposta-enterra-estado-laico-brasil.html

Responder

Monique

28/03/2013 - 18h20

Até a Sabrina Sato entrevistando o Feliciano para o Panico (programa que não é jornalistico) foi melhor que esse Maurício Meirelles.

Responder

Augusto Pinheiro

28/03/2013 - 18h08

Creio que qualquer pessoa com um mínimo de dignidade e humanidade deve ter ficaso perplexa e enojada com a matéria veiculada pelo programa CQC. Realmente um absurdo total essa verdadeira tortura que foi imposta ao deputado.

Responder

Luiz Rogerio

28/03/2013 - 16h32

Neste mesmo programa, correram atrás do Cid Gomes para entrevistá-lo e quando conseguiram, não fizeram pergunta nenhuma sobre o hospital, ficaram no blá blá blá e somente no final que o reportér disse que no próximo para ele chamar o Bono Vox que ele iria, com certeza a entrevista foi combinada…

Responder

H. Back™

28/03/2013 - 16h11

Antes era a ditadura militar, hoje é a ditadura da imprensa.

Responder

H. Back™

28/03/2013 - 15h30

Prá quem aguentou as torturas nos tempos da ditadura militar, essas provocações foram café pequeno.

Responder

maria do carmo

28/03/2013 - 13h45

Mardones, devemos sim bradar contra o grupo bandeirantes, cqc e Boris Kasoy o do Gari, globo, redetv e outros meios de comunicacao veja mentira, folha etc.etc.etc… Quanto a querer que o governo federal intervenha e fazer o que o diabo gosta, entrar no jogo da oposicao e da midia calhorda, mais do que fizeram nos programas ditos humoristicos com o presidente Lula e Dilma e agora com os integrantes do governo? Os governantes estao sendo inteligentes nao aceitando provocacao, pois o governo do pt tem responsabilidade com o povo, e o que tem feito, e a grande maioria dos brasileiros ja responderam nas urnas. Quando me deparo com esses desrespeitos, me da nauseas, porem ao mesmo tempo me invaideco de ter governantes superiores a essas baixarias, e que governam para a maioria, passando por cima dos insultos desses infelizes.

Responder

Vanessa

28/03/2013 - 13h24

Imagine então se a turminha do CQC estivesse no Ministério da Cultura…

Responder

Moacir Moreira

28/03/2013 - 11h19

A mesma classe média hipócrita e racista que se diz indignada com o tal pastor Feliciano e repentinamente começou a se preocupar com os direitos humanos é a primeira a criticar a PEC das empregadas domésticas.

Que coerência é essa minha gente?

Golpismo tem nome.

Responder

Mardones

28/03/2013 - 09h34

Esse tipo de comportamento por parte da imprensa é ainda possível, pois o partido que está no poder há 10 anos – o PT – em associação/coligação com o PMDB tem como programa de governo a não intervenção estatal nos conglomerados de comunicação. Empresas que descaradamente apoiaram o golpe militar e suas práticas conhecidas e não julgadas.

Então, bradar (corretamente!!!) contra os CQC’s da vida e, consequentemente contra o Grupo Bandeirantes (ávido crítico do PT e do que sobra de esquerda no Brasil) e esquecer de falar da complacência do governo federal e de seus ‘aliados’, é simplicidade demais.

A imprensa só desrespeita os princípios básicos de ética e do jornalismo porque existe um governo (PT, PMDB e afins)e instituições civis (OAB, MP, AGU, ANJ) que abriram mão de exigir o cumprimento de princípios básicos estabelecidos pela Constituição Federal.

Responder

sebastiao

28/03/2013 - 07h43

Se eu fosse o Genoino faria com esse idiota do reporter o que fez Leonel Brizola com um tal Davi Nasser…

Responder

leandro

28/03/2013 - 07h17

“Nós respeitamos as indicações de todos os partidos, mas queremos que nossa posição seja respeitada. Quando ela não é, nos dá o direito de questionar as indicações para a CCJ”, afirmou Moura após falar em plenário. “Como o PT indica para a CCJ dois mensaleiros condenados. Esses deputados que protestam contra o Feliciano deveriam exigir do líder do PT que não indicasse os dois para a CCJ”, complementou.”

Fogo amigo???

Responder

leandro

28/03/2013 - 07h07

Fantástico a entrevista. Um cidadão condenado não dar explicações e ainda receber meu dinheiro como salário, só no Brasil. Mas, é só mais um bandido nesse parlamento. Lula acertou quando disse que são 300 picaretas. E nem uma linha aqui no viomundo sobre o feliciano.

Responder

Jose Mario HRP

28/03/2013 - 07h01

CQC é vômito!
E ponto final!

Responder

neopartisan

28/03/2013 - 06h48

O CQC poderia ter combinado com o Bossalnaro e o coronel Lício este assédio ao Genoíno.
Poderia também ter chamado o Feliciano junto.
Aí assim, teríamos os Humanos da Direita em defesa dos Direitos Humanos, juntos, na mesma emoção.

Responder

Francisco

28/03/2013 - 06h42

CQC ou CCC?

Responder

Adilson

28/03/2013 - 04h37

Para uma pessoa sensata qual a situação é mais indecorosa: O ex-Presidente Lula viajar as custas de supostas empreiteiras? Como afirmou o PIG ou o sempre candidato do PSDB ser beneficiado por um Ministro do STF, como pode ser visto no link a seguir: http://www.idp.edu.br/imprensa/1565-jose-serra-e-jose-roberto-afonso-serao-palestrantes-no-encontro-do-grupo-de-pesquisa-sobre-a-reconstrucao-historica-da-constituinte

PS: Imagine o que os traíras da nação estariam falando e escrevendo se um Ministro do STF beneficiasse o ex-Presidente.

Responder

Roberto Locatelli

28/03/2013 - 02h11

CQC é um programa de extrema-direita. São os “camisas pretas” de Mussolini.

Responder

Sr.Indignado

28/03/2013 - 02h08

E tem mais. Quero ver (maneira de dizer, porque não perderia meu tempo) eles entrevistarem o Serra ou qq um que fosse julgado pelo mensalão do DEM. O Tas é um abestalhado, e dá até pena.

Responder

Moacir Moreira

28/03/2013 - 02h07

Essa preocupação repentina da classe média com os direitos humanos me cheira a golpismo.

Responder

ricardo silveira

28/03/2013 - 01h47

Uma concessão pública como é a Televisão não pode ser usada para praticas que afrontam a dignidade humana. Cadê a justiça brasileira, como é que esse bando que se diz jornalista faz essa canalhice e nada acontece, por acaso estão acima da lei? Ou não é crime agredir as pessoas da forma como fizeram com Genoino?

Responder

Fabio Passos

28/03/2013 - 00h29

O pessimo nivel do programa (e dos telespectadores) e a cara do PiG
Sao legados da ditadura: O PiG e a completa decadencia etica destes “humoristas”

Responder

maria do carmo

28/03/2013 - 00h24

Band lixao, cqc esgoto ninguem aguenta e o cumulo usam crianca para torturar, da nausea e ai sr. Saad o neto do dr.Ademar de Barros do governador que envergonhou Sao Paulo, o senhor usa a concessao de comunicacao para esse esgoto, que total falta de pudor, ainda bem que existe controle remoto Band lixao com o jornalista Boris Kasoy o do gari televisao da Casa Grande e outros lixos, que nojo..

Responder

Estevão Zanch

28/03/2013 - 00h20

Estamos bem mesmo… Genoino e João Cunha na CCJ e Feliciano na CDH…

Responder

    jd

    28/03/2013 - 20h03

    E JB, AB, GM e outros no STF…

Ana Giulia Zortea

28/03/2013 - 00h12

Nossa,conheço o João Pedro, estudei e trabalhei com ele no ano passado. Infelizmente nesta matéria ficou bem claro que para aparecer na mídia algumas pessoas fazem qualquer coisa.O que aconteceu ali foi uma grande falta de respeito. Se o José Genoíno foi condenado cabe a justiça tomar providências, se ele está solto é porque ainda cabe algum tipo de recurso, e se assim for ele tem direito de estar onde está. Agora eu me pergunto, porque do PSDB que cometeu o tal do mensalão antes mesmo do PT ninguém fala nada, ninguém vai atras dos politicos envolvidos??? Estou ficando com nojo desta imprensa brasileira que só faz o que lhe convém e joga com a inteligencia do povo como se todos fossem burros e incapazes de raciocinar por sí. Mas não posso deixar de observar que infelizmente muitas pessoas ainda se deixam enganar por este tipo de matéria e de jornalismo sujo e sensacionalista e acabam acreditando no que ouvem, a maioria das pessoas não se da o trabalho de procurar outras fonte de informação. O que mais me deixa revoltada é que em troca de audiencia estes “inteligentíssimos senhores” não veem que estão levando cada vez mais o Brasil para o caos?? Para o descrédito jornalístico??? Ah, e mais uma coisa, algumas pessoas acham que os pais do João são os responsáveis, pois eu acho que não, ele tem a minha idade portanto ja tem bastante conciencia do que fez ali, eu jamais faria ou falaria algo que não concordasse, nem que minha mãe ou minha avó me pedissem, temos pouca idade é verdade, mas não somos retardados, ja sabemos o que é certo ou errado, e o fato de sermos crianças ou adolescentes (como queiram)não nos da o direito de agirmos como imbecis, e foi isso que
eu vi naquela matéria. E vi também o constrangimento do João ao final da matéria, mas ele não precisava ter passado por aquilo, fez com certeza porque quiz, Lamentável!!!

Responder

Frank

28/03/2013 - 00h08

Azenha e Conceição, o Genoíno bem que merecia uma boa reportagem sobre sua vida, sua história, sua família e seus filhos (que não servem de laranja para receber bens).

Bem que os nossos amigos da Record ou da TVT poderiam providenciar um vídeo deste para o circularmos na internet.

A história de homens como este precisa permancer viva pois do contrário só restarão as histórias dos outros políticos.

Responder

Isidoro Guedes

27/03/2013 - 23h58

O CQC quer se diferenciar do Pânico tentando se passar como um programa “jornalístico” de humor inteligente e refinado. Na verdade o CQC em nada se diferencia do Pânico e não á nada do que pensa ser (ou do que ele quer que pensemos que ele seja). O Pânico ao menos não tem a hipocrisia de querer ser o que ele não é, se assume como um humorístico de baixa qualidade que eles pensam que é anárquico, mas não tem a pretensão de se mostrar como refinado. Ambos vivem de expor e humilhar as pessoas, com um “humor” degradante que de engraçado não tem nada.

Responder

J Souza

27/03/2013 - 23h39

Façam como a Dilma: engulam seco e troquem de canal!
Usem o “democrático” controle remoto!

Enquanto isso, os bônus de volume continuarão…

Os bilionários da rede globo continuarão a distribuir suas franquias pelo país!
(Franquia de uma concessão pública para enriquecer “mauricinho” de direita é “de matar”…)

O bilionário da editora abril continuará a vender livros para os governos…

O que garantirá o pagamento do salário de IDIOTAS da mídia!

Responder

Bonifa

27/03/2013 - 23h34

Isso é bobagem e o próprio Genuino, se o conheço, reconhece. O problema central agora é a reunião dos BRICS, e toda a América Latina, toda, repitimos, está em suspense com relação à participação do Brasil na cúpula de Durban. Até no Japão se discute hoje sobre o samba enredo da Portela; graças a governos que mostraram independência e nacionalismo, o Brasil agora é um país que aparece mais que todos os outros e merece atenção e reverência. Todo o Mundo, da França ao Tibet, sem qualauer exagero, sabe hoje que o governador de Pernambuco abandonou o projeto político de independência do Brasil e aderiu ao projeto brasileiro de dependência dos Estados Unidos. É como um general da Síria que passou para o lado dos rebeldes pró ocidentais. E infelizmente quem é dependente dos Estados Unidos não corresponde ao espírito independente dos BRICS. A ameaça de que forças políticas retrógradas venham a voltar a se impor no Brasil, tendo como exemplo o governador de Pernambuco que resolveu aderir ao projeto de realinhamento automático com os Estados Unidos, torpedeando as pretenções e os projetos secretos de independência do país, o que é o fator fundamental exigido para os membros dos BRICS, embora não esclarecido, fez com que nesta reunião todos os outros membros passasem a olhar o Brasil como o país chave de todo o esquema. O que esperamos agora é que os políticos de esquerda do país acordem e voem para a Índia, já que não se sentem seguros na Russia ou na China, e tentem ver o que a Índia independente está constriuindo, mendando astronautas ao espaço, sem confiar nada a ninguém, e mostrem que são homens sem medo, como Matias de Albuquerque foi.

Responder

simas

27/03/2013 - 23h29

Pensando bem, essa é mais uma das oportunidades p’ro Executivo pegar pelo pé, a mídia, mafiosa. Isso, mesmo: passados uns dias do programa, fora da lei dos bons costumes, já q o MP não se movimentou, o Executivo poderia, mto bem, fechar o canal de TV, onde aconteceu a demonstração agressiva, q violentou os direitos humanos.
Ora, não é o Executivo quem faz a concessão e o Legislativo, aprova? Se a Justiça não se manifestou, em conformidade, o Executivo teria a obrigação de salvaguardar a moralidade e recolher a concessão, de quem não a preservou, nos conformes com a Constituição. Então, far-se-ia uma daquelas MP’s, criadas nos tempos “redentores”; propondo ao Legislativo, validação, de seu ato.
Seria mto difícil o Congresso não aceitar e legitimar a demanda. Como não atender ao fato, moralizador; em especial, partindo de quem possui tamanha força junto ao eleitor. Seria.

Responder

Lafaiete de Souza Spínola

27/03/2013 - 22h45

Nem me lembrava que existia esse programa! Programas de qualidade duvidosa como BBB, CQC não perco tempo para assisti-los.

Necessitam apelar para conseguir audiência?

Não sei se defendem o financiamento público para as eleições, pois não assisto o programa. Pelo jeito, suponho defensores do financiamento privado.

Responder

jcm

27/03/2013 - 22h12

Mas o Lula, a Dilma e o Bernardo devem assistir e gostar, porque senão, teriam tomado alguma providência há muito tempo. Governo x comunicação = decepção

Responder

Abel

27/03/2013 - 22h03

O CQC tinha alguma graça na primeira temporada. De lá para cá, resolveram investir no esgoto puro e simples. Não perco meu tempo dando audiência para eles.

Responder

Ted Tarantula

27/03/2013 - 21h42

É uma beleza esse negocio de democracia, liberdade de expressão e coisas assim…sem brincadeira, acho mesmo.
Mas os comentários nos fóruns dos blogs mais polêmicos na blogosfera são um caso a parte:
de repente todos tem opinião sobre tudo; quase sempre leviana, superficial, irrefletida, mal digerida, sectária, impensada, enviesada..e quase sempre muito insensatas. Isso deve ser tipico de sociedades hierarquizadas, autoritárias recém abertas…a democracia é uma grande brincadeira de crianças..Por que será que tenho a impressão que um “debate” desses não aconteceria em nenhum outro lugar do mundo???
A imagem que sempre me ocorre dessa “democracia” caótica e surrealista, e onde a opinião do maior sábio equivale à do idiota da aldeia é de uma reunião “ democrática” no hospício, onde os malucos, em muito maior numero evidentemente, tivessem participação igualitária com funcionários, médicos e pessoal técnico. Ou a “democracia” no jardim da infância, onde alguém seria encarregada de traduzir o gugu-dadá dos meninos maluquinhos para constar nas atas das assembleias..ou democracia na prisão onde condenados tomassem decisões administrativas sobre a vida dos guardas e funcionários..uma loucura de bom tamanho.

Responder

    Francisco

    28/03/2013 - 06h40

    blá blá blá inconclusivo e pretencioso: parece uma “criança falando”…

    Sérgio Troncoso

    28/03/2013 - 19h06

    Ora bolas anônimo colega, ou é isso, ou se escalam sábios, notáveis, déspotas ou militares para “acharem” tudo em nossas vidas, resolverem as coisas num regime de déspotas ou numa ditadura. Além de isto não ser satisfatório (ao menos em minha opinião), acaba ocorrendo o pior, no fim eles errarão igual a todos nós, os não “eleitos com as chamas da sabedoria”. Deixa como está, colocar ordem no caos é o desafio civilizatório, e a civilização só melhora quando todos se sentem incluídos. Ok?

roberto

27/03/2013 - 21h39

Há muito tempo este humor fasista não me convence , não assisto e não sinto falta nenhuma eles são reacionários.

Responder

José X.

27/03/2013 - 21h35

O que eu não entendo é como é que ainda tem tanta gente que assiste televisão.

Cortei totalmente, completamente, televisão e jornal já faz tempo, mais de 5 anos eu acho, e nunca, absolutamente nunca senti falta.

Me lembro que alguns anos depois calhei de ver (no dentista) um programa da Ana Maria Braga, e achei inacreditável como aquilo é falso e superficial (não só aquele programa, estou só usando como exemplo).

Enfim, voltando ao Genoíno, ainda espero que a situação dele (e do Zé Dirceu e do João Paulo) seja revertida. Basta a Dilma usar uma “lâmpada de Diógenes” e encontrar algumas pessoas decentes para colocar no STF…

Responder

    Willian

    27/03/2013 - 22h44

    Hum, sei… consultório do dentista…

Maria Thereza

27/03/2013 - 20h40

Nunca assisti ao programa, só conheço de nome. Ouvi o vídeo, que meu marido estava assistindo e já me deu engulhos. O título da matéria está equivocado quando chama os apresentaores de jornalista/humoristas. Não são nem uma coisa nem outra. Para começarem a pensar em ser alguma coisa próxima de ser humano deviam dar uma lida na entrevista que Lula deu ao valor econômico. Poderiam, com algum esforço, descobrir que política não é sujeira, que políticos tem papel importante na sociedade, que pessoas podem ser adversárias sem serem inimigas. E poderiam, com mais um esforcinho, entender o que é o Brasil que trabalha, que pensa, sonha. Com certeza não é um país feito com uma claque imbecilizada, que aplaude e ri de situações humilhantes, que ninguém merece.
A José Genoíno minha irrestrita solidariedade, por tudo que tem passado, a partir do linchamento do mentirão. Será que os togados/as se sentem um pouco responsáveis por essa aberração?

Responder

Francisco

27/03/2013 - 20h22

“A verdade é uma quimera”, vaticinou o STF.

Logo, não há qualquer diferença entre jornalismo e ficção, entre ficção e história. Na verdade, o jornalismo brasileiro não passa de uma comédia há temnpos…

Dizem que Thomas Jefferson, presidente dos EEUU, era anti-escravagista, mas explorava sexualmente, como se escrava fôra, uma mulher negra. É o que dizem.

Mas o seu rosto esta, em granito, no Monte Rushmore e nas notas de dolar.

Os EEUU sabem distinguir a distância que existe entre a História e a estória (History/Story).

O que o CQC fez foi um desrespeito à História do país.

Nem vou entrar no mérito de se o julgamento de Genuino/Dirceu foi um julgamento válido ou um Processo de Moscou.

A História dirá e guardará o nome de Tas ao lado de quem ele serviu, ao lado de seus DONOS.

Para sempre.

Num Brasil carente de heróis, um dos poucos no século XX a pegar em armas pela constituição, pelo estado democrático de direito, pela autonomia dos tribunais, pela liberdade de imprensa e pelos direitos humanos, recebe um tratamento que Pimenta Neves (jornalista assassino confesso) jamais recebeu.

Nem ele, nem qualquer outro autocrata da Casa Grande. Para ser esmigalhado, tem que ser um democrata.

A casa de Genuino é muito mais modesta que a de Tas, por isso ambas não são mostradas. Logo se veria quem recebe mensalão para fazer politica.

O CQC faz de conta que “fiscaliza os poderosos”. Genuino é poderoso? Até mesmo Dirceu, é poderoso? Poderoso é Cachoeira… Se Dirceu/Genuino fossem poderosos estariam na iminencia de ir para a cadeia? Branco, burguês e amigo do Rei não vai para a cadeia no Brasil…

O poder que Genuino ou Dirceu tinham era circunstancial, hegemônico é o poder dos DONOS de Marcelo Tas. Que os deuses o protejam de nunca pisar fora da faixa com eles…

Desrespeito maior fez com o menino. Em todo livro de História (porque a História é diferente – ainda – do jornalismo) ele vai encontrar a foto de um jovem rapaz amarrado e amordaçado, cabelo e barba desgrenhados, magro – seco, no meio do matagal.

O garoto vai se pergntar: eu ajudei a prender e humilhar esse homem, esse que aparece nos livros de História como um dos que atuaram pelo meu país ter a democracia que tem hoje?

O menino, bem mais inteligente que Tas, vai perceber que tendo agido assim, ele fica historicamente perfilado com os torturadores, estrupadores e com uma das burguesias hegemõnicas mais pérfidas do hemisfério sul.

Eu sei, eu sou negro.

Sim, terá sido usado para a humilhação de um personagem da História do Brasil como o foi o totó, ingênuo mascote dos guerrilheiros. Depois de preso, Genuino foi reconhecido e acarinhado pelo bicho e isso foi decisivo para o espocar de gargalhadas sádicas dos sacripantas do regime militar: o ato ingênuo do totó – e da criança – tiveram o condão de lançar Genuino ao inferno – mais uma vez.

O nosso consolo é que o mesmo exercicio de rastejamento diante dos seus DONOS não será repetido quando for julgada a Lista de Furnas, o Mensalão Tucano e a Privataria Tucana.

Tas não rastejará… Não é?

Dizem os jornalistas, pouuco versados na nossa História, que o Brasil nunca prende ou pune politicos.

Isso é falso.

Carlos Marighella, Luis Carlos Prestes, José Genuino, José Dirceu, Dilma Roussef, Luis Inácio Lula da Silva, Pagu, Jacob Gorender, Vladimir Herzog, a lista é longa. todos os citados e muitos mais foram presos, por diferentes pretextos e sempre com o mesmo objetivo.

Politicos de esquerda, socialistas, comunistas, trabalhistas, perfilados ao lado do povo e/ou do nacionalismo, foram e são sempre presos no Brasil. Periodicamente, também são assassinados.

O Brasil pune muito a sua classe politica.

A classe politica que nunca vai presa é outra.

O CQC morre de medo dela…

Responder

    Julio

    27/03/2013 - 21h54

    Muito bom!

    FrancoAtirador

    27/03/2013 - 22h34

    .
    .
    Muito bom, mesmo!
    .
    .

    Ceiça Araújo

    28/03/2013 - 01h00

    Lucidez, conhecimento, sensibilidade e inteligência se presentificam nesse excelente comentário.Parabéns!

    Julio Silveira

    28/03/2013 - 07h44

    Francisco, parabéns, você me fez refletir um pouco mais sobre o Brasil e seus padrões de justiça. Também me ajudou a calibrar alguns pontos nas avaliações que faço sobre os condutores da história brasileira. obrigado pela ajuda.

    abolicionista

    28/03/2013 - 09h38

    Excelente comentário! Concordo com cada linha!

Francisco

27/03/2013 - 20h17

“A verdade é uma quimera”, vaticinou o STF.

Logo, não há qualquer diferença entre jornalismo e ficção, entre ficção e história. Na verdade, o jornalismo brasileiro não passa de uma comédia há temnpos…

Dizem que Thomas Jefferson, presidente dos EEUU, era anti-escravagista, mas explorava sexualmente, como se escrava fôra, uma mulher negra. É o que dizem.

Mas o seu rosto esta, em granito, no Monte Rushmore e nas notas de dolar.

Os EEUU sabem distinguir a distância que existe entre a História e a estória (History/Story).

O que o CQC fez foi um desrespeito à História do país.

Nem vou entrar no mérito de se o julgamento de Genuino/Dirceu foi um julgamento válido ou um Processo de Moscou.

A História dirá e guardará o nome de Tas ao lado de quem ele serviu, ao lado de seus DONOS.

Para sempre.

Num Brasil carente de heróis, um dos poucos no século XX a pegar em armas pela constituição, pelo estado democrático de direito, pela autonomia dos tribunais, pela liberdade de imprensa e pelos direitos humanos, recebe um tratamento que Pimenta Neves (jornalista assassino confesso) jamais recebeu.

Nem ele, nem qualquer outro autocrata da Casa Grande. Para ser esmigalhado, tem que ser um democrata.

A casa de Genuino é muito mais modesta que a de Tas, por isso ambas não são mostradas. Logo se veria quem recebe mensalão para fazer politica.

O CQC faz de conta que “fiscaliza os poderosos”. Genuino é poderoso? Até mesmo Dirceu, é poderoso? Poderoso é Cachoeira… Se Dirceu/Genuino fossem poderosos estariam na iminencia de ir para a cadeia? Branco, burguês e amigo do Rei não vai para a cadeia no Brasil…

O poder que Genuino ou Dirceu tinham era circunstancial, hegemônico é o poder dos DONOS de Marcelo Tas. Que os deuses o protejam de nunca pisar fora da faixa com eles…

Desrespeito maior fez com o menino. Em todo livro de História (porque a História é diferente – ainda – do jornalismo) ele vai encontrar a foto de um jovem rapaz amarrado e amordaçado, cabelo e barba desgrenhados, magro – seco, no meio do matagal.

O garoto vai se pergntar: eu ajudei a prender e humilhar esse homem, esse que aparece nos livros de História como um dos que atuaram pelo meu país ter a democracia que tem hoje?

O menino, bem mais inteligente que Tas, vai perceber que tendo agido assim, ele fica historicamente perfilado com os torturadores, estrupadores e com uma das burguesias hegemõnicas mais pérfidas do hemisfério sul.

Eu sei, eu sou negro.

Sim, terá sido usado para a humilhação de um personagem da História do Brasil como o foi o totó, ingênuo mascote dos guerrilheiros. Depois de preso, Genuino foi reconhecido e acarinhado pelo bicho e isso foi decisivo para o espocar de gargalhadas sádicas dos sacripantas do regime militar: o ato ingênuo do totó – e da criança – tiveram o condão de lançar Genuino ao inferno – mais uma vez.

O nosso consolo é que o mesmo exercicio de rastejamento diante dos seus DONOS não será repetido quando for julgada a Lista de Furnas, o Mensalão Tucano e a Privataria Tucana.

Tas não rastejará… Não é?

Dizem os jornalistas, pouuco versados na nossa História, que o Brasil nunca prende ou pune politicos.

Isso é falso.

Carlos Marighella, Luis Carlos Prestes, José Genuino, José Dirceu, Dilma Roussef, Luis Inácio Lula da Silva, Pagu, Jacob Gorender, Vladimir Herzog, a lista é longa. todos os citados e muitos mais foram presos, por diferentes pretextos e sempre com o mesmo objetivo.

Politicos de esquerda, socialistas, comunistas, trabalhistas, perfilados ao lado do povo e/ou do nacionalismo, foram e são sempre presos no Brasil. Periodicamente, também são assassinados.

O Brasil pune muito a sua classe politica.

A classe politica que nunca vai presa é outra.

Responder

Geraldo

27/03/2013 - 20h05

Cada um faz o que quer com seu aparelho de televisão. Com o meu, simplesmente desligo ou mudo de canal. Quanto ao cqc, não sei dizer a última vez que vi este dito programa.

Responder

MAUFERRI

27/03/2013 - 19h57

Caros amigos!

Neste programa nem o nome é original, é uma cópia!

O que se pode esperar de um plágio.

Deprimente!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

    Willian

    27/03/2013 - 22h44

    É uma franquia.

Gersier

27/03/2013 - 19h40

Um bando de cretinos que se auto intitulam de humoristas,mas não passam de uns idiotas e como diria o Tiririca,abestalhados.
Esses cretinos deveriam se espelhar,já que não conseguem se inspirar por falta de neurônios,os saudosos,esses sim grandes humoristas,Costinha,Ronald Golias,que nos dirvertiam e nos fazia abrir largos sorrisos só com seus trejeitos e expressões expressões faciais.
Esse mentecaptos como não tem nenhum talento,agridem as pessoas,atingem sem nenhum escrúpulo as honras alheias acreditando que são engraçados e porque sabem que no Brasil nossas leis e nosso judiciário não existem,são exercícios de ficção.

Responder

FrancoAtirador

27/03/2013 - 19h25

.
.
Esses Bandidos de Mídia praticam o crime de forma deliberada e premeditada.

Mas essas práticas só se tornam possíveis e são levadas à exibição na TV,

porque os empresários da Mídia Bandida, que os contratam, endossam-nas.

O pai do menino, então, não tem a menor ideia do mal que causou ao próprio filho.
.
Primeiro ofendem publicamente, diretamente e pessoalmente a honra de um parlamentar,

no pleno exercício do mandato legitimamente conquistado pelo voto popular,

e depois fazem ilações ao presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Mas é precisamente porque esses exemplos de bandidagem midiática ficam impunes

que o Feliciano está lá, que o Bolsonaro está lá, que maus-carácteres estão lá.

Afinal de contas, o que essas merdas pensam que são Direitos Humanos ?
.
.
Em relação às responsabilidades civil e criminal, ficam questões a serem respondidas:

Algum diretor da empresa de TV do Grupo Bandeirantes ou do programa CQC,

ou, enfim, alguém responsável pela programação, ou mesmo o pai da criança

pediu autorização à Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude

para que o menor de idade participasse desse episódio sórdido e mordaz?

Ao menos o Conselho Tutelar foi consultado ou, no mínimo, comunicado do fato ?

(http://www.mp.sp.gov.br/portal/page/portal/home/interna/infancia_juventude)

Responder

    FrancoAtirador

    27/03/2013 - 19h45

    .
    .
    As crianças têm que ser protegidas da cafajestice do CQC

    Por Paulo Nogueira, no Diário do Centro do Mundo

    A gangue pseudocômica faz um garoto mentir, enganar e torturar psicologicamente José Genoíno.

    Alguns meses atrás, a gangue do CQC já descera à lama ao abordar José Genoíno de maneira cafajeste logo depois do trauma de uma absurda decisão da justiça que decretou prisão para ele.

    Agora, a gangue conseguiu descer ainda mais.

    Ao longo de um interminável, odioso filme de sete minutos os pseudo-humoristas submeteram Genoíno sessão de violência que degrada não quem a sofreu, mas quem a fez – os mentecaptos sorridentes liderados por Marcelo Tas.

    O que eles fizeram não é nem comédia e nem jornalismo: é simplesmente um caso de polícia.

    Um repórter-palhaço ficou ‘trollando’ desvairadamente Genoíno, em Brasília, em busca de uma “entrevista”, aspas.

    Louvo aqui o autocontrole de Genoíno, porque pouca gente é capaz de suportar uma provocação tão baixa pelo que pareceu uma eternidade.

    Depois, a gangue colocou um garoto pré-adolescente num papel que em algum momento haverá de envergonhá-lo, se ele tiver decência básica.

    O menino enganou Genoíno.
    Se fez passar por admirador para entrar na sala de Genoíno e extrair algumas palavras.

    Depois, em seguimento às mentiras que o fizeram contar, o garoto disse a Genoíno que seu tio estava fora da sala, esperando para cumprimentá-lo.

    O tio era um dos integrantes da gangue.

    Genoíno saiu da sala e deu de cara com o tio de mentira. E isso foi comemorado como um triunfo pela gangue.

    Se há algum comitê de proteção à infância que funcione no Brasil, ele tem que cobrar satisfações de quem fez o garoto se submeter a uma infâmia dessa natureza. Dificilmente ele terá outra aula tão completa de canalhice.

    Em poucos minutos, o menino foi obrigado a agir como um pequeno trapaceiro desprezível.

    O risco é que ele cresça e se torne um adulto tão asqueroso como Marcelo Tas e os integrantes da gangue.

    (http://diariodocentrodomundo.com.br/as-criancas-tem-que-ser-protegidas-da-cafagestice-do-cqc)

    FrancoAtirador

    27/03/2013 - 21h01

    .
    .
    LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990

    Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

    Art. 3º A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.

    Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

    Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

    Art. 15. A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.

    Art. 17. O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, ideias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.

    Art. 18. É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

    (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069Compilado.htm)

Mário SF Alves

27/03/2013 - 18h43

Patrick Mariano,
Sua análise é imprescindível. Disseca até a alma neoliberal dos patrões (acionistas, inclusive) destes humoristas travestidos de jornalistas. E… quem dera pudéssemos dispor mais amiúde de textos como este. Mais depressa jogaríamos por terra essa “bagaceira” toda.
_____________________________________
Enquanto isso, vale considerar o seguinte:

1- E se de repente alguém ou a própria História [que eles ainda acham que acabou] os encosta na perede da responsabilidade, o que diriam, como se justificariam? Não duvidaria nada se muitos deles argumentassem que assim fazem porque são comunistas legítimos e que o PT é o X9 da estória.

2- E por falar em X9, que papo é esse aí a seguir?

“Ô Genoino, quanto tempo a gente tá querendo te procurar, como é que está o senhor? Você veio aqui se esconder porque lá na prisão é pior? Aqui tem mais bandido, é mais fácil? Tá fazendo voto de silêncio, Genoino? Vai ser bom na prisão lá, além de X9 não se ferra, né? (…) A gente estava atrás de você o tempo todo, Genoino, fala com a gente um pouquinho, só dá um tchau”.
____________________________________
X9?!!! Que doideira é essa? E olha que estes não são os únicos a enveredar por aí.

Responder

Carlos

27/03/2013 - 18h24

Materia nota 10. Logo no inico quando ele esculhambou o filme A Bosta mais escura, digo, a hora mais escura, já ganhou o meus respeito. Concordo plenamente, esta atituide do ‘humorista’ foi desrespeitosa, tendenciosa e sem o minimo de graça. Alem de mostra a decadencia de um programa que poderia fazer um humor inteligente, cai não nun senso comum, mas numa tendenciosidade fascista metida a intelectual, quem nem o filme A Bosta Mais EScura.

PS: Essa materia me lembrou uma outra que o Panico fez com o mesmo Genoino, que conhecidencia ou não os dois programas estão na mesma emissora.

Responder

    Ariston Álvares Cardoso

    27/03/2013 - 19h26

    A TV BAND, a exemplo da TV Globo e olha lá mais grave ainda, mostra a cores e ao vivo como se institui uma escola de prostituição em um país que só poderia ser o Brasil que vergonhosamente vive sob o regime democrático de direito.

Eduardo Guimaraes

27/03/2013 - 18h20

Nunca consegui ver este programa. Tendo como referência os comentarios aqui postados, assistirei na proxima oportunidade para saber quem são os patrocinadores. Então me comunicarei com êles reivindicando respeito às pessoas,seja quem for.Respeito é um valor insubstituivel que o ser humano deve cotidianamente praticar. Aproveito para apelar aos Diretores da Rede de TV que interpelem os produtores deste programa para que respeitem a sí mesmos e aos telespectadores que são a razão social da emissora.Não permitam que produtores e supostos artistas despreparados denigram a imagem da Emissora de TV, que reconhecidamente produz e divulga programas muito bons aos seus telespectadores.

Responder

mello

27/03/2013 - 18h09

Canalhice explícita, baixíssimo nível. Tem gente que gosta e até defende….Deve ser da turma dos que gostam de Big Brothers….
Mas Genoino vai vencer também estes neotorturadores.

Responder

maria meneses

27/03/2013 - 18h09

Eles são provocadores. Suas provocações tem propósitos definidos.Nada do que fazem o fazem por ignorância.Por isso melhor ler um livro ou dormir mais cedo, do que ver a que ponto a BANDidagem chegou. Abaixo a baixaria. Abraços.

Responder

Fabio Passos

27/03/2013 - 17h50

Este programa cqc e produzido por e dirigido para pessoas com pouca inteligencia e graves desvios de carater.
O publico e o mesmo que le revista veja.

Tem clara inclinacao direitista.

Atacar um heroi brasileiro como Jose Genoino com esta agressividade injustificavel so mostra o quao pequeno e o PiG… e o quao desesperados estao.

Responder

    MariaC

    27/03/2013 - 18h39

    Cada um educa seus filhos para a ética profissional.Em minha familia por muito menos do que faz esse “humorista” os adolescentes levam uns cascudos verbais.É para treinar a ética profissional. Crescem já sabendo respeitar. Mas vivemos o vale tudo, e as familias não educam porque não existem e as escolas dizem que não é sua obrigação educar. E vamos tendo cada vez mais, gente dessa categoria a se vender por pouco. Esse é o lema das gerações novas: ganhar dinheirin para ir a Miami e Londres.Se tiver que pisar em pessoas? Ahhhh, quem lhes disse que é imoral? Claro que ninguém disse….

    Fabio Passos

    27/03/2013 - 21h11

    Nao tenha duvida. Etica para estes pobres diabos e igual a sucesso financeiro… e para obter este “sucesso” e permitido mentir, difamar e escancarar seus pre-conceitos e odio de classe na TV.
    Bancar um pau-mandado da pior “elite” do mundo e tudo o que almeja uns 6% de brasileiros mal formados e estuprados durante anos e anos continuamente pelo PiG.

Clemir/PE

27/03/2013 - 17h49

Esse pessoal do CQC confunde humorismo, na realidade são umas topeiras. Que diga o Rafinha Bastos com aquele “humorismo” de segunda com a Vanessa Camargo. Humorismo fazia Ronald Golias, Chico Anísio, Brandão Filho e outros que não me recordo no momento.

Responder

Jorge Moraes

27/03/2013 - 17h43

Ouvi dizer que CQC é uma espécie de franquia. Dizem que é humor. Não me parece nada engraçado. Amor não é. Talvez seja ódio mesmo, além do corriqueiro dinheiro, essa virtude máxima da pós-modernidade. Marcelos, Rafas e outros urubus. Passarão. Os Tas e quetais são os anjos do fascismo. Aquele céu, que deu no que deu, no país de onde (não tenho certeza) surgiu a triste e dispensabilíssima franquia. A ausência da política (“os políticos são todos uns larápios”) tem como resultado um regime onde os astros-asnos do referido programa só poderão fazer o papel de bobos-da-corte. É tudo muito triste. Força, Genoíno!

Responder

Reinaldo

27/03/2013 - 17h42

Diga quem te ofende que te direis quem és. Genoino cada vez mais forte, grande guerreiro do povo Brasileiro. Dez votos eu tivesse, dez votos eu te daria.

Responder

    Fabio Passos

    27/03/2013 - 18h10

    Falou e disse!
    Genoino pode se orgulhar dos ataques perfidos destes tipos.

Leandro Fortes: Nazijornalismo « Viomundo – O que você não vê na mídia

27/03/2013 - 17h19

[…] Patrick Mariano: Frase de jornalista/humorista do CQC é digna de torturador […]

Responder

    Ariston Álvares Cardoso

    27/03/2013 - 18h23

    A mídia brasileira de uns 10 anos ou + para cá se transformou e alojou em um verdadeiro QG da prostituição informativa e os poucos órgãos informativos que ainda restam, estão de bocas amarradas pelos cafetões governantes do sistema, como aqui em Goiás com o tal do Marconi perigo que quer, a exemplo do pmdebista IRIS REZENDE, transformar o regime político de Goiás para Reinado, mas o povo goiano está se despertando dessa escravatura. Alô JORGE KAJURÚ, o seu ameaçador e destruidor de sua familia já é praticamente candidato ao governo de Goiás juntamente com o outro Rei destronado IRIS REZENDE e eu não quero jogar o meu voto na fossa da política goiana, serei seu eleitor.

Edno Lima

27/03/2013 - 17h18

Basta que o CQC pegue alguém do DEM ou PSDB pra fazer graça que logo logo volta a ser ídolo dos petistas. Fernando Collor é atualmente o melhor exemplo de idolatria da militância petista.

Responder

    Aline C Pavia

    27/03/2013 - 17h28

    Corto a “minha” fora e dou pro gato comer quando o CQC fizer esse tipo de nojeira com parlamentares desses partidos. Acrescento aí o PPS e o Eduardo “Tucanuardo” Campos.

    Julio Silveira

    27/03/2013 - 18h07

    Taí uma coisa irreparável e ao mesmo tempo insuportável. Eu pelo menos não suporto essa relativização que revela os hipócritas.

    francisco niterói

    27/03/2013 - 18h19

    Viomundo e comentaristas

    Desculpas antecipadas, mas tenho que dizer: este edno é uma mula. Idiotia que so nao é mais perigosa pois nao convivemos lado a lado com este ser bestial.

    O texto fala, alem do desrespeito para com o genoino ( coisa que, certo ou errado, a condenacao priva de liberdade mas nao manda humilhar), do desrespeito com a classe politica. Ou seja, defende que humilhaçao nao pode ser aplicada a quem quer que seja do DEM so por ser politico,,alias, a ninguem pois nao consta entre as sancoes do CPP.

    Assim, É LASTIMAVEL UMA OPINIAO NESTE NIVEL, SE É QUE DÁ PRA CHAMAR DE OPINIAO UM VOMITORIO DESTE.

    Se vc nao estudou intepretacao de texto, talvez ainda seja tempo. Nao me atrevo a te sugerir o primeiro semestre de Direito pois vc deve ser limitado pra entender mecanismos simples desta ciencia.

    MariaC

    27/03/2013 - 18h41

    Collor mudou sim. E cumpriu seu dever. Assim como cumprirá Genoíno, como já o disse.

    Já os da direita? Ahhhhhhhhhhh, esses arrumam um jeitinho…..

Luís CPPrudente

27/03/2013 - 17h00

Esses idiotas do CQC da Rede Bandalha são vagabundos e arruaceiros a seviço de desacreditar o Parlamento brasileiro, o que interessa muito às famiglias do PIG, pois assim essas famiglias podem pressionar tanto o Congresso, quanto os executivos a atenderem seus interesses mafiosos.

Responder

    Rodrigo Leme

    27/03/2013 - 18h00

    Desacreditar o Parlamento tipo dizer que no congresso existem”300 picaretas com anel de doutor”?

    Mário SF Alves

    29/03/2013 - 00h53

    Antes contextualize e depois diga se não é verdade.
    ________________________________
    Afinal, Rodrigo, quem os elege? Ou melhor, como e pra quê os elegem? Posso te dizer que os elegem até mesmo prá isso, ou seja, pra se deixarem humilhar. Ou não?
    ________________________________________
    Ora, diante disso, tenha certeza, o Lula tá certo.
    ______________________________________________
    Já o mesmo não se poderia dizer da enxurrada de pseudopolíticos engendrados num contexto de regime puramente neoliberal. Aí, seria ainda pior, pois, além de picaretas, nem políticos seriam.

Marcos C. Campos

27/03/2013 - 16h58

CQC, Danilo, e outros são um lixo da TV brasileira.

Se os caras tem que apelar deste jeito para conseguir audiência é sinal que são muito ruins.

Responder

Jose Roberto

27/03/2013 - 16h58

O Feliciano disse frases estupidas e a turba quer tira-lo da Comissão no Congresso. O Genoino foi CONDENADO e todos aqui ficam defendendo como se fosse um Santo. Que moral é essa?

Responder

    Aline C Pavia

    27/03/2013 - 17h32

    Racismo, misoginia, xenofobia, homofobia, são CRIMES, não “mal-entendidos” ou “estupidez”.

    E Marco Feliciano não é digno sequer de lamber as solas dos sapatos do Genoino.

    Leia um pouco, informe-se um pouco, conheça melhor história e ciência social do Brasil, antes de falar um despropósito como este de novo.

Willian

27/03/2013 - 16h54

Foi constrangedor para o CQC, foi um caso de vergonha alheia o quadro apresentado. Dava para ser engraçado sem a apelação. Várias pessoas que assistiram ficaram com pena (no bom sentido) do Genoíno.

Certo ou errado o Genoíno não se encurrala uma pessoa assim diante das câmeras. Fica parecendo que o repórter queria ser agredido.

Responder

Condição de pessoa pública

27/03/2013 - 16h47

A construção do texto está muito boa, preocupada com uma série de fatores importantes ao desenvolvimento do Estado Democrático de Direito. A decisão do STF no âmbito do AP 470 é efetivamente passível de diversas críticas. É o que Lenio Luiz Streck denomina “fator Julia Roberts” – http://www.conjur.com.br/2012-out-25/senso-incomum-fator-julia-roberts-ou-quando-supremo-erra -, como se vê a seguir:

“No filme O Dossiê Pelicano (…) há uma cena na qual o professor de Direito Constitucional de Harvard relata para seus alunos que no estado da Geórgia fora aprovada uma lei alçando a sodomia à categoria de crime (pena de 1 a 20 anos) e que a US Supreme Court, instada a decidir acerca da inconstitucionalidade da lei em vista da violação à privacidade dos cidadãos, decidiu, por 5×4, que ‘não é inconstitucional que o estado classifique determinadas condutas — entre elas, a sodomia — como criminosas’ (case Bowers v. Hardwick, 30/06/1986). ‘Este é o precedente’, anuncia o professor no filme, passando já ao próximo assunto. Neste exato momento, uma aluna, interpretada por Julia Roberts, interpela o mestre para dizer ‘The Supreme Court is wrong’ (a Suprema Corte está errada).”

Exemplifico com a utilização descontextualizada de bordão jurídico novecentista, de Nicola Dei Malatesta – http://www.conjur.com.br/2012-out-11/senso-incomum-aqui-faz-aqui-paga-ou-atesta-malatesta -, ou melhor:

“Vejamos: ao mesmo tempo em que Malatesta diz que ‘o ordinário se presume; só o extraordinário se prova’, ele mesmo diz, mais adiante, que ‘o ordinário no homem é a inocência, por isso ela se presume e é ao acusador que cabe a obrigação no juízo penal’ (p. 143). E, na p. 144, arremata: ‘A experiência mostra-nos que são, felizmente, em número muito maior os homens que não cometem crimes, do que aqueles que os cometem; a experiência afirma-nos por isso que o homem ordinariamente não comete ações criminosas, isto é, que o homem ordinariamente é inocente: e como o ordinário se presume, a inocência por isso presume-se’.”

Também o equívoco em relação à teoria do domínio dos fatos, que em 06/08/2012 já havia sido descortinada pelo mesmo jurista – http://www.conjur.com.br/2012-ago-06/lenio-streck-mensalao-dominio-fato-algo-tipo-ponderacao -, em artigo inclusive citado expressamente no voto do Ministro Ricardo Lewandowski: https://www.youtube.com/watch?v=bZeQo-Td6ac

Não obstante tudo isso, a propósito da atuação da mídia em relação a uma pessoa pública, é importante mencionar a recente decisão do Ministro Celso de Mello, acerca de indenização “dantesca” de R$ 250.000,00 a que fora condenado o jornalista Paulo Henrique Amorim – http://www.conversaafiada.com.br/pig/2013/03/20/liberdade-de-expressao-voto-de-celso-de-mello-e-historico/ -, como se vê a seguir:

“É importante acentuar, bem por isso, que não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender.”

A aferição da qualidade humorística do episódio do CQC ou de sua profundidade crítica em relação à decisão do STF é perfeitamente cabível. Não obstante, imputar-lhe o condão de “tortura psicológica” não parece ser adequado, ainda mais em se considerando esse precedente da lavra do Ministro Celso de Mello, antes mencionado, acerca da atuação irônica e mordaz do jornalista Paulo Henrique Amorim. A não ser que se esteja falando de tortura em um sentido banalizado, relativista, fluido.

Responder

Yacov

27/03/2013 - 16h43

EM TEMPO: Isso aí não poderia der denunciado como BULLYING ?!? Que horror !! Anos tuKKKânus NUNCA MAIS !!!

NO PASSARÁN!! VIVA GENOÍNO!! VIVA ZÈ DIRCEU!! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE!! VIVA LULA!! VIVA DILMA!! VIVA O PT!! VIVA O BRASIL!! ABAIXO A DITADURA DO STF E MÍDIA LACAIOS & SEUS ASSECLAS!! LIBERTEM BRADLEY MANNING JÁ!! FORA YOANI !!CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ!! LEI DE MÍDIAS, JÁ!! “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Responder

carlos saraiva e saraiva

27/03/2013 - 16h38

Após assistir este vídeo, indignado, pensei; o grau de putrefação, cultural, intelectual e amoralidade que chegou uma parte de nossa mídia. Ao mesmo tempo, notei o contraste entre a agressão covarde, cínica de individúos, desqualificados, e a dignidade serena de um cidadão que lutou, sofreu, para restaurar a democracia no país e continua de cabeça erguida para consolidá-la. O contraste entre a maneira carinhosa e gentil no trato com a criança por parte deste grande brasileiro e o abuso na utilização de uma criança para uma agressão criminosa desses fascistas midiáticos. O MP. e a Comissão de direitos humanos deveriam ser acionados. Meus cumprimentos e solidariedade ao grande companheiro Genuino.

Responder

Avelino Rodrigues

27/03/2013 - 16h37

Isso nunca foi imprensa, nem aqui nem na china.É uma cambada de palhaços, sem querer ofender os profissionais do circo. Temos que criar, com urgência, uma lei que discipline os meios de comunicação. É muita falta de respeito o que está acontecendo.

Responder

trombeta

27/03/2013 - 16h15

Mais um programa de mauricinho, quem assiste esse lixo?

Responder

Carlos Lima

27/03/2013 - 15h56

A tempos o CQC qué um plágio pago de um programa argentino, se transformou em um tonel de bandidos travestidos de humoristas, ja quizeram comer criança na barriga da mãe e assim vai, não respeitam nada nem o ser humano em profunda discórdia com a sua situação, as vezes nós não nos olhamos na figura dos outros, ai verdadeiramente não podemos opinar sobre a dor alheia, as vezes o silêncio de uma pessoa é porque sente que não é escutado, muitas pessoas ja foram codenadas e depois absolvidas e nada volta a dor sentida ser alegria. Não sei se é esse o caso do Genoino e nem tenho procuração para defede-lo, más defender um ser humano em sofrimento e dever de qualquer outro ser humano homem, más com certeza não é dever de nenhum moleque e por assim gargalha sem piedade, e tem mais genoino já prestou muito mais serviço ao país do que os hipócritas que defedem que ao invez de uma pessoa pagar por algum crime a sua morte seria motivo de rizadas ante ao pesar de seus familiares. Estes asnos em momento algum transmitem carinho para qualquer pessoa. São como hienas dentes arreganhados, almas doentes e peso na mente de não conseguirem nem serem pais como a natureza nos antecede quando nascemos, pais que pelo menos tivessem e soubessem o que é familia, é uma pena más eles não sabem. O CQC deveria se chamar DOI-CODi, soa muito melhor para essa turma.

Responder

    Willian

    27/03/2013 - 16h55

    Não é plágio, é franquia, tanto que os diretores são argentinos. Há CQC em vários países.

ma.rosa

27/03/2013 - 15h47

Lamentável que atrás de audiência sejamos “bombardeados” na TV aberta com programas, pseudos jornalistícos e humoristicos deste nível:baixo,vergonhoso,parcial, escroto, canalha e infame.

Responder

Caracol

27/03/2013 - 15h40

Bem, diante do que assisti aqui, cheguei à conclusão que o silêncio digno de uma pessoa PODE SIM, tornar mais evidente ainda a imbecilidade da outra.
Ou seja, o tanto que a outra se expõe, sozinha, basta para mostrar o quão babaca ela é.
Muito bom, ponto pro José Genoíno.

Responder

Maria Izabel L Silva

27/03/2013 - 15h30

Canalhas fascistas!! Profissionais da ofensa e da degradação. Fico estarrecida que Marcelo Tas tenha chegado a esse ponto. Dá até pena …

Responder

    José Ricardo Romero

    27/03/2013 - 16h43

    Ora Dna. Maria Isabel! O que a Sra. pensou que o Marcelo Tass fosse?

Denise

27/03/2013 - 15h29

É por este motivo que o CQC está perdendo audiência!
Eles também tratam dessa maneira o Maluf, que sempre dá atenção a eles e atendem, mesmo assim eles o ofendem. O Maluf fez muita coisa errada,deve ser punido pela Lei, mas isso não dá o direito de o ofenderem moralmente, já que ele nunca deixa de dar atenção a esses pseudos jornalistas/humoristas.
Com o Dirceu, Genoino e Delúbio, ai é que a grosseria aumenta e vira violência, afim de eles reajam e o CQC tenha minutos de fama no PIG.
Por esta e outras deixei de assistir o CQC, pois tenho plena certeza que não se trata de imbecis, são pessoas inteligentes, que sabem a marmelada que foi o julgamento do “Mentirão” e que agem dessa maneira porque compactuam com a imprensa marron e cia.

Responder

Rodrigo Leme

27/03/2013 - 15h12

Eu acho que a produção do CQC deveria ser denunciada, por expor uma criança a um criminoso condenado. Ta certo que colarinho branco não é assassino, mas ninguém pensa nas crianças ao expo-lãs a quadrilheiros?

Responder

    Maria Izabel L Silva

    27/03/2013 - 17h46

    Sangue de barata corre em suas veias. O senhor me lembra aquele inseto do primeiro filme Homens de Preto …

    priscila maria presotto

    27/03/2013 - 19h55

    Kafka explica seu comentário,Rodrigo Leme ,qq semelhança….

    Antonio

    27/03/2013 - 20h36

    Retifique isto aí, Sr. Alienado. Um político legitimamente eleito pelo povo, vitimado por um vergonhoso julgamento político influenciado, controlado e dirigido pela mídia golpista que domina o Brasil. O senhor deve ser um típico leitor de Veja, Folha, Estadão, Globo, etc. Ah, corra que o Jornal Nacional já começou!

    Apoio ao Liberal

    28/03/2013 - 17h53

    ele não conseguiu votos suficientes.

    Esta naquela do suplente de suplente.

    Eita quanta m…da

    Luís CPPrudente

    27/03/2013 - 22h52

    O Rodrigo Sem Leme citou a frase de Lula “Os trezentos picaretas”, mais ele fica muito triste por não ser incluído nesta lista de picaretas citada por Lula, pois ele não conseguiu ter votos suficientes para se eleito deputado federal do PSDB, o partido-mor dos picaretas.

    abolicionista

    28/03/2013 - 12h52

    Desculpe-me pela sinceridade, mas acho que alguém capaz de fazer uma piada dessas não tem caráter. É esse cinismo canalha que tem esvaziado os valores democráticos. É o tipo de coisa dita por quem não acredita em nada e comete qualquer baixeza para se dar bem. É uma desgraça, mas há seres humanos assim que são, no fundo, dignos de pena. De todo modo, não é desse tipo de gente que nossa democracia precisa. Nosa democracia precisa de idealistas com os pés no chão, de pessoas que entendam as contradições ievitáveis da ação política e que contribuam ativamente para que tenhamos um futuro melhor. Genoino é uma dessas pessoas, é um herói de nossa democracia, foi capaz de colocar seus valores acima de sua integridade física. Ratos não podem roer ideais.

    Mário SF Alves

    29/03/2013 - 01h01

    Apoiado, Abolicionista.
    _________________________________
    E como disse o LCPrudente. É isso mesmo. O insensato, agressivo, a-histórico Rodrigo perdeu mesmo o leme.

mineiro

27/03/2013 - 15h08

bando de imbecisssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss, calhordasssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss, malditos , eu nunca assisti e nunca vou assistirrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr esse lixooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo desgraçado , essa turma agride ate a mae delesssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss quem assisti um lixoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo desses é pior do que elessssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss o genuino tem que revidar contra esses malditos da direita ,essa corja ai , o outro lixo o panico . vai acabar igual ao outro lixo casseta e planeta. tem que ser processados por fazer essa corja. mas enquanto isso a pres. janta com eles , almoça com eles e nao ta nem ai para regulaçao de imprensa pra ferrar essa corja dos quintos dos infernos. muito pelo contrario ela deve assistir esse lixo e pelo jeito gostar dessa corja , maldita da imprensa podre pisotear nos seus companheiros. companheiro pelo jeito para ela é so para campanha depois nao precisa mais nao é pres?

Responder

Luiz Fernando

27/03/2013 - 15h07

Fato é que tortura, prisões secretas e variadas práticas de desrespeito aos direitos humanos, por parte dos Estados (de seus dirigentes, claro), sempre existiram, com certa conivência da própria sociedade. Hipocritamente, fazia-se isso, mas o discurso era em sentido contrário, de zelar pela democracia, pelos direitos fundamentais etc. Com a crescente transparência dos fatos, num mundo em que a notícia corre na velocidade da luz, a hipocrisia foi deixada de lado e os governantes (e muitos cidadãos, inclusive da mídia) assumem a realidade como ela é, mostrando abertamente a perversidade que sempre existiu. Até Hollywood, a central de relações públicas do Ocidente (ou da matriz do Ocidente), já fez filmes defendendo, aberta ou veladamente, a tortura e atos de terrorismo estatal (sob o prisma dos “fins justificam os meios”). O que há de novo, então, não é a perversidade humana (ou desumana), mas a crescente ausência de receio de escondê-la e de defendê-la.

Responder

henrique de oliveira

27/03/2013 - 15h06

Onde estavam esses idiotas do cqc na época da ditadura? debaixo da cama se cagando , ou como o tal tass que beijava a mão dos governantes de plantão na hora de comprimenta-los?
Jamais terão a grandesa de de Jenoino e Dirceu.

Responder

Teco

27/03/2013 - 14h58

Quanto falta humor e inteligência, o jeito é chutar no saco para agradar
seu mundinho e patrocinadores. Isso aí se sair da Band morre de fome.

Responder

LEANDRO

27/03/2013 - 14h54

Isso é reflexo da nossas classe política que não se dá ao respeito e todo dia tortura o povo com atitudes e exemplos que dão nojo. O último é a indicação do feliciano. Disso ainda não vi nem um post aqui.

Responder

Urbano

27/03/2013 - 14h53

A resposta básica seria perguntar pela agenda de duas pessoas ligadas ao cretino, durante o reveillon; provavelmente pela idade não daria para incluir uma terceira.

Responder

Emilson

27/03/2013 - 14h49

Foi devido a esse tipo de estupidez por parte dos membros do CQC, que deixei de assistir ao programa. É muito desrespeito com as pessoas. Não assisto a Globo, a Band não é muito diferente, a Record optou pelo jornalismo policial… Só resta a internet, at6é quando?

Responder

Bertold

27/03/2013 - 14h42

É profundamente irritante ver este tipo de midia no Brasil. É um teste diário para nossa paciência. Genoino vem se mostrado super forte e altivo diante de tanta provocação vinda de deliquentes da midia. Como tudo passa, relembro a música “Apesar de você” do Chico Buarque.

Responder

Luiz

27/03/2013 - 14h31

Porque que esses BABACAS, não vão entrevistar os donos da MALDITA REDE GLOBO, por todos os males que já causaram ao Brasil,por que não entrevistam o grande JOAQUIM BARBOSA, o lindo da MALDITA, BABACAS !!!!!!!!!!

Responder

PEDRO HOLANDA

27/03/2013 - 14h27

Olhem, meu povo… É muito sangue frio… Um negócio desse comigo, esse filho de uma cadela ia pro pau.!!!

Responder

Moacir Casagrande

27/03/2013 - 14h10

Segunda-feira, ao assistir essa matéria nojenta, desliguei a TV. Eles passaram do limite entre a mediocridade e imbecilidade. Se dizem jornalistas, não, são usurpadores da Democracia, querem fechar o Congresso Nacional. Aliás, depois de tanta mediocridade, prefiro que a Band passe Mulheres Ricas (ou bizarras), é mais engraçado do que as bobeiras desses “pseudos” jornalistas/comediantes.

Responder

Fernando dos Reis

27/03/2013 - 14h05

Eu não perco meu tempo assistindo este lixo de programa , que se diz de HUMOR.Acho inclusive uma afronta aos excelentes humoristas que nosso pais ja teve e tem.Um programa que constrange a quem assiste.

Responder

Julio Silveira

27/03/2013 - 13h59

O que eu acho, é que no afã de tentar representar, com humor, e ser, a voz critica das pessoas que se indignam com a sordidez dos homens que fazem as nossas instituições, e com as proprias instituições, provavelmente por reflexo cultural adotem expedientes semelhantemente sordidos. Esse é apenas mais um legado da falta de noção, do vazio cultural, para onde estão levando a sociedade com os instrumentos de deveriam dar respostas para elevar o nivel de consciência de nossa gente. E apesar da tentação de querer culpar apenas o programa e seus permissionários, lembro que o próprio estado, em todas as suas instâncias e com todas a suas atribuições, tem sua cota de irresponsabilidade nisso. A desmoralização e os desmoralizadores das nossas instituições agridem mais é ao cidadão de bem, esse que não aprecia de NENHUMA espécie de violência, nem quer ser violentado.

Responder

Luc

27/03/2013 - 13h58

Onze de onze comentários que apareceram agora abaixo do vídeo no youtube deploraram as atitudes do CQC.
O Brasil realmente esta mudando.
27 março 2013 13:57

Responder

Marcelo

27/03/2013 - 13h41

Depois esses “repórteres’ levam uma camada de pau, como aconteceu na eleição. Vão dizer que estão atacando a liberdade de imprensa.

Responder

Sérgio

27/03/2013 - 13h39

É exatamente por isso que precisamos, urgente, da regulação da mídia aos moldes ingleses, franceses ou sei lá o quê. Mas, precisamos.

Responder

maria olimpia

27/03/2013 - 13h35

Nojento, desrespeitoso e criminoso!

Responder

Gerson Carneiro

27/03/2013 - 13h30

Não vejo humor nenhum nisso.

Escárnio, deboche, mau-caratismo… tudo, menos humor.

Mau-caráter:

1- pessoa sem escrúpulo, que engana as pessoas sem o menor constrangimento 2. desvio de caráter (para o mal) 3. diz-se daquele ou daquela que age sem decência, sem pudor, sem sensibilidade humana.

É a definição que tenho para essa turma do CQC.

Responder

Alemao

27/03/2013 - 13h22

Segundo o Abolicionista, isso não é tortura nem tampouco agressão…

Responder

    abolicionista

    28/03/2013 - 13h09

    Lá vamos nós. O primeiro sofisma de seu comentário, caro Alemao, é comparar a atitude de um programa de televisão à manifestação de membros da sociedade civil. Os membros da sociedade civil não possuem os mesmos recursos do que os repórteres de uma grande rede televisiva, eles são parte direta do povo, de seus anseios, ainda que minoritários. A manifestação da sociedade civil está na base da democracia. Sua comparação, portanto, é infundada. É curioso o fato de que o próprio repórter utiliza esse mesmo sofisma quando alega estar agindo em nome da sociedade, do povo brasileiro. Ora, acontece que um programa de TV simplesmente não é uma instância representativa do povo brasileiro, concorda? Além disso, a violência do repórter está também na baixeza de suas perguntas, supostamente engraçadas, sobre o que Genoino faria na cadeia, etc., perguntas cuja única intenção era agredir Genoino. É claro que se trata de agressão verbal, mas é algo realmente preocupante, principalmente quando praticado por um profissional da informação. Se o povo tivesse ido até o local para protestar contra Genoino você poderia compará-los com os que protestaram contra a tal blogueira. Algo muito diferente é um profissional da comunicação adotar esse tipo de postura, pois é dele todo o poder de divulgação e seleção das imagens e até da própria voz (basta retirar o microfone de perto do entrevistado para calá-lo). Os que protestavam contra a blogueira não dispuham desse poder, tanto que foram duramente criticados pelo grandes jornais e por seus donos. Finalmente, você se esquece de mencionar a utilização de uma criança e de um “militante fake” num estratagema perverso para retirar informações de um político que pretendia apenas preservar seu direito ao silêncio garantido pela constituição federal. Seus valores estão completamente distorcidos, meu caro, você deveria estar lutando ela liberdade daqueles que não tem voz, pelo direito dos vilipendiados e não tentando defender canalhas com sofismas mal-arranjados. Há muitas coisas pelas quais vale a pena lutar, não perca seu tempo com esse tipo de ninharia.

    Alemao

    29/03/2013 - 11h43

    Em primeiro lugar não estou defendendo o CQC, apenas chamei a atenção que para vc, quando interessa, a agressão verbal, constrangimento, não é violência. Para vc, no caso da blogueira, o fato de terem impedido seu direito de se expressar é válido pois “representantes da sociedade civil”, vulgo pelegos pagos em nome do PT, PSOL e PCdoB, foram os atores da ação. Vc fala em representantes da sociedade civil tentando livrar a barra dos mesmos, quando na verdade aqueles que protestaram contra a blogueira não eram simples cidadãos, eram pau-mandados dos partidos citados e não eram parte direta do povo. Convenha, é tanta podridão nesse país e eles decidiram se rebelar contra uma zé ninguém que não oferece qualquer ameaça ou influência no Brasil.

    abolicionista

    29/03/2013 - 16h20

    Caro Alemao, você está fazendo uma acusação forte. Em primeiro lugar, é preciso provar que esses ativistas que você menciona foram pagos para fazer o que fizeram (além disso, é preciso esclarecer o que eles realmente fizeram). É preciso provar isso, inclusive, em relação a cada um dos partidos que você mencionou. Uma das coisas que mais prejudica nossa democracia, aliás, é o descompromisso com a palavra empenhada. Não se pode acusar e difamar pessoas sem provas. Não acho que isso seja caso de processo, mas simplesmente um parâmetro a ser observado. Além disso, é preciso lembrá-lo de que fazer parte de um partido não exclui ninguém da sociedade civil, pelo contrário. Um partido é formado, em grande parte, por representantes da sociedade civil. Um partido é uma instância representativa, não existe democracia sem partidos políticos. Aliás, a proibição de partidos políticos ou o unipartidarismo é típica dos regimes ditatoriais. Acho muito pouco provável, aliás, que partidos experientes como os que você mencionou tenham organizado esse tipo de iniciativa contraproducente, justamente porque eles não são ingênuos a esse ponto e conhecem muito bem o posicionamento ideológico de nossa mídia corporativa. De todo modo, militantes ou não, os manifestantes fazem parte da sociedade civil e representam os anseios populares. Ainda que sua acusação (salvo engano, a de que eles estariam lá executando uma tarefa a mando do partido) fosse comprovada, o que ela não é, um partido político é uma instância representativa da sociedade civil, mas não uma empresa de TV. A confusão de seu comentário ilustra sim uma crise presente em nossa democracia, crise para a qual programas como esse contribuem.

Messias Franca de Macedo

27/03/2013 - 13h19

… Este imbecil “é do tipo faz tudo por dinheiro”! O holofote e a câmara ligados explicam “a coragem” do beócio!… Ao menos se soubesse quem é o José Genoino do Brasil, revelaria um mínimo de decência!…

BRASIL NAÇÃO – em homenagem ao ínclito, competente e corajoso José Genoino
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Rodrigo

    27/03/2013 - 18h21

    José Genoino foi condenado por corrupção e o repórter “é do tipo faz tudo por dinheiro”?
    Você faltou com a lógica no seu comentário.

    A lógica dos comentaristas aqui é a seguinte: se o termômetro acusa febre, quebrem o termômetro! A culpa é dele!

    É impressionante o grau de alienação das pessoas que comentam aqui.

    Caiam na real!

    Angelo

    27/03/2013 - 20h37

    O pior do alienado, e quando ele é político, alienado político como você e que causa essas aberrações como o CQC,
    Você merece o que lê e o que ouve do PIG!

    Sidnei

    30/03/2013 - 00h41

    É, Rodrigo, creio que devemos saudar pessoas que, assim como você, não conhecem nada da história deste país, e ainda, sem qualquer discernimento, fazer essa crítica irresponsável e ideologizada. (Também não adianta, pois não irá compreender nada mesmo)

    Messias Franca de Macedo

    27/03/2013 - 23h16

    errata desprezível: … O holofote e a câmera ligados explicam “a coragem” do beócio!… (… câmera… em vez de ‘câmara’…

Heitor

27/03/2013 - 13h15

Como faço pra me inscrever no Renap?

Responder

Narr

27/03/2013 - 13h14

Usar uma criança e dessa maneira é permitido por lei? Não houve desobediência ao Estatuto do Menor? O Ministério Pública acha graça disso aí?

Responder

francisco de paula leite

27/03/2013 - 13h13

Estes picaretas tucanos do CQC não merecem ser vistos ou assistidos.

Minha total solidariedade ao grande homem que é José Genuíno.
Como se diz há tempos: “enquanto os cães ladram a caravana passa”!!!

Responder

Deixe uma resposta