VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Leandro Fortes: Sobre a notícia que sumiu


20/09/2012 - 14h59

Haddad passa Serra em tracking do PSDB

O tracking telefônico diário feito pelo PSDB mostrou ontem à noite que o candidato do PT, Fernando Haddad (foto), ultrapassou o tucano José Serra. De acordo com o levantamento, Haddad está um ponto na frente de Serra, o que, na verdade, configura empate técnico. Ainda assim, representa uma grande alteração no quadro. É a primeira vez os trackings do PSDB mostram o petista na dianteira de seu próprio candidato. Segundo a sondagem, o candidato do PRB, Celso Russomanno, segue estável em primeiro lugar.

O registro da nota na busca do Google, a íntegra da nota suprimida e o que aparece agora quando se clica nela. As ilustrações são do Viomundo. Abaixo, a nota de Leandro Fortes no Facebook:

CENSURA NA ÉPOCA

por Leandro Fortes

Ontem, postei aqui no Facebook uma nota do jornalista Felipe Patury, colunista da revista Época, dando conta que Fernando Haddad, do PT, havia ultrapassado José Serra, do PSDB, na disputa por votos em São Paulo. A aferição havia sido feita via consulta a eleitores por telefone, o chamado “tracking”.

Pedi, então, que as crianças fossem retiradas da sala, durante o horário eleitoral, porque todos nós sabemos o tamanho da baixaria que pode vir da campanha de Serra, sobretudo numa situação dessas.

Curiosamente, a Época retirou a informação do ar. Assim, sem quê nem porquê. Simplesmente, censurou a nota de Patury. Quem clicar no link que disponibilizei no Facebook irá para aquele aviso irritante “404 – Página não encontrada”. Não sei se a censura ocorreu para evitar a baixaria, como eu havia imaginado, ou se para evitar que o candidato tucano pedisse a cabeça do jornalista, como é de costume.

Como as Organizações Globo são as campeões mundiais na defesa da liberdade de imprensa e de expressão, razão pela qual ficam com 30% de toda a verba publicitária do governo federal, sei que deve haver uma explicação plausível para o acontecido.

Aguardemos, pois.

Printscreen da nota como foi publicada (obrigado ao leitor Francisco)

Leia também:

Dalmo Dallari: A Constituição ignorada

Rui Martins: Governo Dilma financia a direita

Requião: Não me arrependo de ter extinto a publicidade oficial

Maria Rita Kehl: Retórica de Alckmin é a da ditadura

Safatle: O conservadorismo filho bastardo do lulismo





24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Humor: DataFolha apura que Serra é lindo | Maria Frô

21 de setembro de 2012 às 14h50

[…] Leandro Fortes: Sobre a notícia que sumiu […]

Responder

Aroeira

21 de setembro de 2012 às 12h01

FRANCO ARTIRADOR, LEIA SOBRE ESTA NOVA DENÚNCIA ROBUSTA ENVOLVENDO OS MEMBROS (ÊPA) DA REVISTA VEJA

Em Sampa, uma senhora de 108 anos de idade disse que alugou uma casa ao Sr. CIVITA, mas jura que não sabia que o imóvel seria utilizado para órgias em finais de semana e em feriados prolongados.

O vizinho da direita confirmou as surubas, que teriam ocorrido no ano passado, mas ficou meio constrangido ao dizer que sempre chegavam 3 homens e uma mulher em um carro preto com a logomarca da revista Veja. As orgias ocorriam geralmente nos finais de semana, e o vizinho da direita de vez em quando escutava uns gemidos seguidos de reclamações do tipo “assim não, assim dói muito”. Os dois vizinhos disseram que os três homens eram muito parecidos com Carlinhos Cachoeira, Policarpo Júnior e o próprio Civita. Segundo informações do vizinho da frente, mudavam as garotas do programa, mas todas eram teenages. Os homens eram sempre os mesmos e usavam sempre paletó e gravata e, o mais velho, óculos escuros.

O caseiro, que limpava a casa depois das orgias, declarou que teria encontrado muitas camisinhas com resto de sêmem, mas que nunca encontrou uma bisnaga vazia ou com restos de vaselina.

A grande pergunta que surge diante de denúncia tão verossímel é a seguinte: e se as garotas usadas nestes programas porno-eróticos-recreativos eram de menor idade, hem?

Esta denúncia robusta será enviada por mim ao Procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para que ele tome as providências cabíveis.

Responder

J Souza

21 de setembro de 2012 às 11h20

O PT de São Paulo tem é que tentar descobrir a tempo porque perdeu eleitores para o Russomano…

Responder

Sérgio Ruiz

21 de setembro de 2012 às 10h47

O pig é mesmo cara de pau, mente e engana na cara dura.
O pig é mais mentiroso que o gilmar dantas.

Responder

Indio Tupi

21 de setembro de 2012 às 09h04

Aqui do Alto Xingu, os índios alertam que, hoje, 21/9/12, foi publicada no jornal “Valor” uma excelente entrevista do cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, sobre a Ação Penal 470, segundo o cinetista, alvo de um julgamento de exceção do Supremo Tribunal Federal. O Viomundo poderia transcrever em um “post” para comentário dos leitores.

Responder

abolicionista

21 de setembro de 2012 às 07h55

Ué, mas o PIG não era imparcial?

Responder

abolicionista

21 de setembro de 2012 às 07h51

E mais uma vez o PT vai deixar impune, com medo de enfrentar o oligopólio da mídia. A omissão do PT frente aos descalabros do PIG é um eterno déjà vu.

Responder

Alexandre Silva

21 de setembro de 2012 às 01h26

Então que o PT trabalhe com o tracking do vox populi, totalmente diferente de uma pesquisa de abordagem nas ruas. Dá credito ao instituto do Coimbra é realmente perder querer perder a eleição

Responder

Rasec

20 de setembro de 2012 às 23h33

Só para refrescar a memória dos leitores, sem tirar o crédito da pesquisa de agora. Só para lembrar que eles também erram, sem querer dizer que eles estão errando agora. Em 2010, o Datafolha antes da eleição dava o Alckmin com 55% e o Mercadante com 28%. Surpresa nas urnas: Alckmin: 50% e Mercadante: 36%. Não há margem de erro que resista!!!!

Responder

Marc

20 de setembro de 2012 às 22h45

Já passou da hora de cobrarmos coragem do PT.

Qualquer um pode dizer qualquer coisa contra Lula e o PT sem se preocupar com as consequências.

Muita gente boa entende este silencio do PT como uma confissão de culpa.

Vamos mudar isto.

Jornal mentiu, inventou ou caluniou? Processo nele, afinal a justiça existe para isto.

Podemos fazer isto dentro da legalidade e da ordem democrática.

Responder

Rafael

20 de setembro de 2012 às 22h42

A evidência de que a última pesquisa DATAFOLHA teve a divulgação manipulada está no resultado, na mesma pesquisa, de que uma disputa no 2º turno daria vantagem de 44% para Haddad contra 40% para Serra. Leia no próprio sítio do DATAFOLHA: http://datafolha.folha.uol.com.br/po/ver_po.php?session=1239

Responder

Francisco

20 de setembro de 2012 às 21h12

O problema do PT e do trabalhismo brasileiro permanece. Até o momento vejo sete (07) comentários a essa noticia. Talvez chegue a trezentos, daqui a dez dias.

O JN chega a isso em dez segundos por bairro de cada cidade do país, todos os segundos da programação diária, durante todos os próximos 15 dias que antecedem à eleição. Sem culpa, até porque não esta fazendo nada de errado, esta só fazendo politica.

Pergunta-se: quem vai ganhar? Realmente, talvez Haddad mereça ganhar, o PT certamente não merece.

Quem não tem competencia não deve se estabelecer. Tenho pesadelos com um presidente petista liderando o Brasil num caso de guerra externa:

“- Não general, não pode jogar bomba nessa cidade porque é patrimônio cultural, nesse parque também não porque é lar do sariguê dourado do penacho azul, em vias de extinção. Não, não a bomba tem que cair exatamente em cima dos militares do lado de lá, Deus me livre de arranhar o pé de algum civil…”.

Um especialista gringo fez a seguinte observação a respeito da possibilidade do Brasil vir a ter a bomba nuclear: “Tudo bem, mas quem tem a bomba tem que ter a disposição para o genocidio. Vocês tem?”

A politica é para adultos e, sim, ela é a guerra por outros meios.

O PT, definitivamente, não é.

Responder

    Cesar

    21 de setembro de 2012 às 03h52

    O PT é muito valente na hora de maltratar servidor público e usar a imprensa para jogar a população contra os servidores públicos. Mas isso o FHC já fazia há mais de uma década!

    Bonifa

    21 de setembro de 2012 às 07h43

    Claro que você só pode estar brincando. O PT tem seus defeitos, mas você os pinta com um microscópio eletrônico. É irritante a calmaria do PT, mas pior ainda seria tomar decisões erradas em pleno vendaval.

    Wagner

    21 de setembro de 2012 às 12h30

    Muito boa sua análise. Mormente sobre a bomba.

FrancoAtirador

20 de setembro de 2012 às 20h55

.
.
Os segredos do tucanoduto.

Civita: ‘Serra me usou’

do Blog do Mello, via ESCREVINHADOR

Faltavam catorze minutos para as 2 da tarde da última sexta-feira quando o empresário Roberto Civita, presidente da revista Veja e do Grupo Abril, parou seu carro em frente a um bar, em São Paulo. Responsável pelas mais infames acusações aos governos dos presidentes Lula e Dilma, ele tem cumprido religiosamente a tarefa de ir até esse modesto bar numa região pobre da grande São Paulo. Desce do carro, vai até o balcão e é servido com sua bebida preferida, que sorve numa talagada. Chega mais cedo para evitar ser visto pelos outros bebuns e vai embora depressa, cabisbaixo. “O PSDB me transformou em bandido”, desabafa. Civita sabe que essa rotina em breve será interrompida. Ele não tem um átimo de dúvida sobre seu futuro.

Nessa mesma sexta, Civita havia organizado em mega-encontro, com mais de mil empresários do Brasil e do exterior. Chamou o ilustre economista Paul Krugman e também o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Ambos confirmaram presença. Mas, em cima da hora, a presidente arranjou uma desculpa para não comparecer e o ministro abandonou a mesa de debates, sem dar satisfações. “Ali, foi selado meu destino” – acredita Civita.

Pessoas próximas ao empresário afirmam que Civita teria responsabilizado o candidato tucano à prefeitura de São Paulo, José Serra, pelo vexame que deu em público. Meneando a cabeça, ele saiu exclamando para quem quisesse ouvir: “Eu avisei ao Serra que ia dar merda! Eu avisei!”.

Apontado como o responsável pela engenharia que possibilitou ao PSDB e até recentemente ao DEM montar o maior esquema de espionagem, baixaria e calúnia da história, Civita enfrenta um dilema. Nos últimos dias, ele confidenciou a pessoas próximas detalhes do pacto que havia firmado com os tucanos. Para proteger os figurões, conta que assumiu a responsabilidade de cometer crimes que não praticou sozinho, mas com a ajuda de Carlinhos Cachoeira e seu grupo de arapongas, que faziam as “reportagens investigativas” de Veja, para defender interesses dos demo-tucanos. Civita manteve em segredo histórias comprometedoras que testemunhou quando era o “predileto” do poder, relacionadas à privataria e aos escândalos da área de saúde do governo FHC, comandada por José Serra. Em troca do silêncio, recebeu garantias. Primeiro, de impunidade. Depois, quando o esquema teve suas entranhas expostas pela Polícia Federal, de que nada aconteceria a ele nem a Demóstenes Torres. Com a queda de Demóstenes, logo após a prisão de Cachoeira, além de ter a equipe da revista desfalcada, Civita tentou um último subterfúgio para não naufragar: mandou fazer uma capa de destaque com a presidente Dilma.

Serra ficou enfurecido e o ameaçou. “Ele disse que abriria o jogo e mostraria que por trás de Carlinhos Cachoeira estava Policarpo, e por trás de Policarpo, eu”.

Civita guarda segredos tão estarrecedores sobre o tucanoduto que não consegue mais reter só para si — mesmo que agora, desiludido com a falsa promessa de ajuda dos poderosos que ele ajudou, tenha um crescente temor de que eles possam se vingar dele de forma ainda mais cruel. Os segredos de Civita, se revelados, põem o ex-presidente FHC e José Serra no epicentro do maior escândalo de corrupção da história, a privataria tucana. Puxado o fio da meada, vêm juntos o caso Banestado, o Proer, a venda da Vale, o Fonte Cindam, a lista de Furnas. Sim, e, no comando das operações, Serra. Sim. Serra, que, fiel a seu estilo, fez de tudo para não se contagiar com a podridão à sua volta, mesmo que isso significasse a morte moral e política de companheiros diletos. Civita teme, e fala a pessoas próximas, que se contar tudo o que sabe estará assinando a pior de todas as sentenças — a de sua morte: “Vão me matar. Tenho de agradecer por estar vivo até hoje”. (continua amanhã)

(O Blog diz que as afirmações foram feitas a diversos interlocutores. Procurado por nossa equipe, que atravessou a Dutra numa Kombi comprada com o Bolsa-Twitter, Civita não foi encontrado, não quis dar entrevista, mas não desmentiu nada. A maior parte desta reportagem foi copiada da própria Veja, trocando apenas os nomes das pessoas para dar veracidade às informações)

http://www.rodrigovianna.com.br/outras-palavras/os-segredos-do-tucanoduto-civita-acusa-serra-me-usou.html

Responder

Miriam

20 de setembro de 2012 às 19h20

Obrigada ao leitor Francisco.

Responder

Mariac

20 de setembro de 2012 às 17h22

Estão apavorados. Vão mergulhar no Tietê.

Responder

Elvys

20 de setembro de 2012 às 17h09

Será essa a “bolinha de papel” das eleições 2012?

Responder

Mardones

20 de setembro de 2012 às 15h03

Sensacional. Mais uma para guardar no baú da imprensa livre apregoada pelo PIG.

Responder

    Julio Silveira

    20 de setembro de 2012 às 20h28

    PIG, que diga-se de passagem recebe o grosso de sua sobrevivência do proprio estado, em todos os niveis.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding