VIOMUNDO

Diário da Resistência


Haddad repudia matéria da Folha que tenta associá-lo a golpista
Denúncias

Haddad repudia matéria da Folha que tenta associá-lo a golpista


09/11/2014 - 17h56

Haddad-002

Da Redação

A Folha de S. Paulo publicou neste domingo 9, a matéria sobre esquemas de fraudes na Câmara dos Vereadores de São Paulo.

Título: Servidor da Prefeitura de SP tem mansão com sete suítes.

A casa pertence  Roberto de Faria Torres, engenheiro que entrou na Prefeitura de São Paulo por concurso em 2006,  cujo salário é de cerca de R$ 4.000.

Roberto foi flagrado em uma operação do Ministério Público Estadual — em parceria com o Fantástico, da TV Globo – achacando um comerciante.

Ele pediu R$ 15 mil em troca de um laudo que livraria o comerciante da CPI dos Alvarás, criada pela Câmara Municipal para verificar a situação de locais com capacidade para mais de 250 pessoas.

Antes disso, a própria CGM (Controladoria Geral do Município) abrira investigação contra Roberto Torres, depois de constatar um patrimônio suspeito do engenheiro.

Acontece que, no subtítulo da matéria, a Folha destaca: Engenheiro da gestão Haddad tem salário de R$ 4.000 e 9 carros de luxo. 

Depois, no meio, o jornal volta a mencionar Haddad: “A Câmara enviou ao menos três pedidos para que a gestão Fernando Haddad (PT) o liberasse para a comissão [da CPI dos Alvarás]”.

Má-fé da Folha para tentar associar Haddad e a sua administração ao servidor golpista.

A Folha esconde que:

1. O  flagrante de propina se deu quando o servidor atuava na Câmara e não na atual gestão da Prefeitura.

2. Roberto Torres supostamente acumulou bens de 2006 em diante, período em José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (na época, DEM, atualmente PSD) estavam à frente da Prefeitura.

3. O golpista é ligado ao vereador Eduardo Tuma (PSDB).

Abaixo, a nota da Secretaria Executiva de Comunicação, da Prefeitura de SP, sobre a matéria da Folha 

Esclarecimento sobre servidor investigado da CPI dos Alvarás da Câmara

Prefeito Fernando Haddad esclarece que o flagrante de propina se deu quando o servidor atuava na Câmara e não na atual gestão da Prefeitura

“O prefeito Fernando Haddad repudia a maliciosa tentativa de envolver seu nome e a reputação de sua administração na edição da reportagem Servidor da Prefeitura de SP tem mansão com sete suítes. (C1; 9/11/14).

Sem que exista qualquer justificativa de fato ou jornalística, o subtítulo da matéria é Engenheiro da gestão Haddad tem salário de R$ 4.000 e 9 carros de luxo, imputando a responsabilidade dos atos de um servidor concursado à gestão Haddad, quando é sabido que o flagrante de pedido de propina ocorreu quando o mesmo atuava no legislativo municipal, poder ao qual o funcionário estava cedido.

Além disso, a incompatibilidade de patrimônio já vinha sendo investigada pela Controladoria Geral do Munícipio (esta sim, criada por Haddad), fato que permitiu a rápida ação do Ministério Público.

O período do suposto acúmulo ilegal de bens data de 2006 em diante, período que coincide com outras gestões municipais e com a atuação de outro notório suspeito de corrupção, Hussain Aref Saab — porém, o jornal escolhe, estranhamente, não citar as gestões José Serra e Gilberto Kassab”.

Leia também:

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

leo

11 de novembro de 2014 às 09h38

Quem não deve não teme a Folha. Agora, quem teme…

Demos um viva à regulação da mídia, que será uma censura muito pior do que aquela praticada na ditadura. E por uma razão: será travestida de democracia, a fim de que ninguém brigue contra.

Bolivarianismo!!!!

Responder

    Luiz Aldo

    11 de novembro de 2014 às 11h08

    Parece que o amigo não leu o texto ou o leu com olhinhos coxinhas (seu vocabulário o trai), senão vejamos:
    1) Os ex-prefeitos Serra e Kassab têm tantas (ou mais) razões que Haddad para serem considerados suspeitos pelos atos do acusado (dado o período em que ele agiu); 2) Apesar disto, por duas vezes, o tabloidinho falido tentou colar o indigitado à gestão Kassab.
    Posto tudo isto, PERGUNTO: por que o amigo disse que QUEM NÃO DEVE NÃO TEME A FOLHA? O texto mostra, com clareza meridiana, que QUEM É LIGADO AO SERRA NÃO TEME A FOLHA, não seria uma redação melhor?

joao maia

10 de novembro de 2014 às 17h39

Não se pode exigir mudança de atitude da imprensa que representa o interesse da plutocracia, são os governos e os partidos ditos progressistas é que precisam mudar de atitude e ir para cima dessa máfia! Ou vamos deixar essa gente outra vez manipular a verdade porra!!!

Responder

Maria Dilma

10 de novembro de 2014 às 13h27

Processar e levar mais rápido à falência. Quando a Folha fechar as portas teremos mais sossego para trabalhar.

Responder

    Carlos Ramos Bezerra Torres

    10 de novembro de 2014 às 16h56

    Fecho com voçê Maria Dilma!

FrancoAtirador

10 de novembro de 2014 às 11h00

.
.
Capo Frias rescindiu Contrato de Prestação de Serviços,

ao PSDB, com a Fofoqueira da Massa Cheirosa na Folha,

e transferiu os Direitos Contratuais de uso da Loura

ao Capo di tutti i capi Marino, Sócio no Jornal Valor.
.
.

Responder

O Mar da Silva

10 de novembro de 2014 às 10h47

Haddad alimenta a Folha? Se alimenta com publicidade, então merece o tratamento recebido.

No mais, é procurar a justiça.

Responder

Sidnei Brito

10 de novembro de 2014 às 10h38

A Folha é reincidente. Quem não se lembra da famigerada manchete “prefeito sabia de tudo” (o prefeito era Kassab, mas todo mundo que lia era ‘obrigado’ a pensar que se tratava de Haddad), naquele caso da quadrilha do ISS?
Aí tem.
Poderia ser só birra ou perseguição estúpida contra Haddad. Poderia, até mesmo, ser mera calhordice, entre tantas outras, da Folha.
Mas dá a entender que, por algum motivo, a Folha trabalha contra a tal Controladoria do Município.
O jornal deve estar sendo influenciado por alguém muito importante para agir assim. O recado parece claro: se essa porcaria ficar fuçando muito, a gente vai sempre fazer tudo se voltar contra você, Haddad; não mexa com o que está quieto.
Destaque-se que, mesmo que se tratasse de engenheiro contratado na gestão Haddad, não teria nada a ver, pois o cara o foi por meio de concurso público.
Sinceramente, a postura da Folha, tanto neste como naquele caso acima citado, denota um interesse muito sério em implodir a tal CGM.

Responder

    Carlos Ramos Bezerra Torres

    10 de novembro de 2014 às 16h54

    Concordo com voçê,Sidnei Brito!

clodoaldo

10 de novembro de 2014 às 10h16

Além disso, a incompatibilidade de patrimônio já vinha sendo investigada pela Controladoria Geral do Município (esta sim, criada por Haddad), fato que permitiu a rápida ação do Ministério Público … e também da Rede Globo, através do seu programa, “altamente investigativo(?) e imparcial(?)”, quando o assunto é ferrar com petistas, chamados de petralhas e bolivarianos, o excelente(?) Fantástico.

Responder

Carlos Ribeiro

10 de novembro de 2014 às 07h24

Manchete para ser usada na campanha eleitoral de 2016. Eles não brincam em serviço.

Responder

Julio Silveira

10 de novembro de 2014 às 00h03

A Folha parece que se inspira nos golpistas de suas noticias, adota o estelionato jornalistico.

Responder

Narr

09 de novembro de 2014 às 22h58

A única coisa boa da Fôia é que ela mesma demite os capachos depois que se tornam inúteis.

Responder

Marinho

09 de novembro de 2014 às 22h30

No mato sem cachorro e com sua credibilidade de ladeira abaixo, a a Falha só tem agora para noticiar vilanias e insanidades contra as pessoas honestas que ela procura enlamear. Quando o jornalão dos Frias (que entrou numa fria) vai perceber que entrou no caminho sem volta do jornalismo suicida?

Responder

Liz Almeida

09 de novembro de 2014 às 22h23

Em 2018 é Lula ou Haddad, não vejo outras opções.

Responder

Fabio Passos

09 de novembro de 2014 às 22h04

O frias já está em campanha para derrotar o Haddad em SP nas próximas eleições.

O PiG trabalha todo-dia-o-dia-todo para derrotar as forças populares.

Responder

    Carlos Ramos Bezerra Torres

    10 de novembro de 2014 às 16h58

    Verdade!

Léo

09 de novembro de 2014 às 21h44

Isso eles não dizem kkkk

Responder

Sônia

09 de novembro de 2014 às 21h32

Gente podre. Como eu vou comprar um jornal sabendo que ele mente! Que não merece respeito?
Mídia bandida.

Responder

`Pedro Ribeiro

09 de novembro de 2014 às 21h22

Semrpe os mesmos: Folha, estadão, Globo, Veja… Puts!

Responder

elizabeth pretel

09 de novembro de 2014 às 21h18

O jornal de “M….”. Isso não informa nada, só distorce e manipula, quando deveria ser imparcial e informar com Honestidade. Pelo visto quer ou torce para que ocorra outro golpe (Deus nos livre), deveria ser interditado.

Responder

[email protected]!r [email protected]+35

09 de novembro de 2014 às 21h15

Por isso não tenho dó dos reporteres demitidos pela Folha.

Cavaram a própria cova acabando com sua credibilidade.

Responder

Sta. Catarina

09 de novembro de 2014 às 21h15

Diante dos avanços de Haddad na prefeitura de São Paulo, preparem-se que a mídia pode estar já vislumbrando um potencial inimigo à frente.

Tentarão desconstruir o prefeito de forma a “cortar as asas” dele evitando vôos maiores.

Responder

Cezar

09 de novembro de 2014 às 20h52

Por que o prefeito não aciona a procuradoria municipal e ingressa com as ações devidas? Essa covardia diante do PIG faz com que alguns setores da esquerda atue como “mulher de malandro”, aquela que gosta de apanhar. Essa não a primeira nem será a última vez que o PIG FARÁ JOGO BAIXO. A toda ação corresponde uma reação, se abaixar a cabeça, continuará levando “pau” diariamente. Já passou o tempo de extrema tolerância com o PIG em nome de uma suposta “governabilidade”. Por isso Dilma quase dançou.

Responder

    O. R. Gregoldo

    10 de novembro de 2014 às 09h36

    Concordo, Cezar.
    Ação e reação: a cada mentira um processo!

Flávio de Almeida Junior

09 de novembro de 2014 às 20h39

PIG em mais uma manipulação .
Processo nela por calúnia e difamação para
ver sua falência de vez

Responder

Silvano

09 de novembro de 2014 às 20h35

Como Pernambucano sei da capacidade do pig. Só idiotas acreditam neles. Quer dizer; idiotas e coxinhas.

Responder

Luiz Herlaun

09 de novembro de 2014 às 20h25

“Domingo, 9\11\2014 – Folha’SP – inverte a manchete comum”
“REDES SOCIAIS ALIMENTA JORNALISMO PROFISSIONAL”
“Parâmetros do jornalismo de interesse PRIVADO, .com.monopólios perde nessa eleição o poder de manter o “golp’88’Cwb’PR” como modelo de mundo Hegemônico absolto único do capital eleitoral pela quarta vez neste século”
“O Massacre promovido em 1988 em Curitiba em 12 dias, fracassou no Brasil, justamente pela guerra’santa na Internet (redes sociais X redes privadas) “esqemas’g1’veja’fsp’esp’pesqisas’merchandagner’jm’jh’jn etc…”
ganhou as ruas praças e construções e prevaleceu a “intelectualidade militante brasileira” excluída do dia dia da Imprensa “marron”.
“No Jornalismo “profissional” trabalhadores da noticia diária ficaram na berlinda em manter seus empregos ou escapar da “Ditadura da Redação” com similar “Ditadura da carreira nas “artes”, “Ditadura das maiorias das Profissões Publicas e nas Privadas” do “Mercado de Trabalho semi- escravo” que vivemos em todo “Território Nacional”
“O século passado ficou marcado pela “Carta aos Brasileiros” que obrigaram o LULA assinar para ser aceito como Funcionário Público Nº1 eleito pelo Povo Brasileiro em 2002, nesse século 12 anos depois insistem em desconhecer a Democracia expressada nas urnas e a “imprensa viciada” exige na noticia obediência, a dogmas capitalistas, ante comunistas e desrespeita a Mulher Brasileira na figura singular da Presidenta da República do Brasil, sou assinante da Folha de São Paulo e desafio esse grande Jornal Brasileiro e a IMPRENSA escrita, falada e a televista a aceitar todas comunicações no contraditório, construir o novo tempo de debate franco sem “falsidade Ideológica” “Uni-lateral-exclusiva”
“Luiz Herlain – escritor – Conselheiro das cidades – das Redes Sociais”

Responder

Maria Maria

09 de novembro de 2014 às 20h16

A Folha tem me ligado pra renovar assinatura de muitos anos atrás. Respondo que não quero nem de graça! Jamais vou dar meu endereço para esse lixo ( inVeja também) entrar na minha casa.

Responder

Carlos Salgado

09 de novembro de 2014 às 20h14

Essa Falha de São Paulo! Já passou todos os limites!
Viva o Viomundo que nos trás clareza para os fatos!

Responder

renato

09 de novembro de 2014 às 19h55

Ou vocês acabam com esta maledicência que existe nos Jornais, ou o Brasil será refem de bandidos eternamente..

Responder

SERGIO CARLOS FRANCISCO

09 de novembro de 2014 às 19h42

É NÃO TEM JEITO, REGULAÇÃO DA MÍDIA JÁ. PRA ONTEM. ABRAÇOS. SERGIO CARLOS FRANCISCO. OBS 1: AOS INCALTOS REACIONARIOS DE DIREITA, EXPLICO, REGULAÇÃO NÃO É CENSURA (COMO AETICO NEVER FAZIA EM MINAS). OBS 2: VAMOS CORTAR TBM OS INVESTIMENTOS PUBLICOS (PROPAGANDAS OFICIAIS DE ESTATAIS E GOVERNO) NESTA MIDIA PODRE E TENDENCIOSA (VIREM-SE COM O DINHEIRO DE BANCOS PRIVADOS E ASSEMELHADOS, PQ COM MEU DINHEIRO PAGO VIA IMPOSTOS, NÃO).

Responder

Ozzy Gasosa

09 de novembro de 2014 às 19h17

É a canalhice da “Foia”, o Diário Oficial Tucanús, dando argumentos mentirosos aos reaças coxinhas de plantão para espalharem seu ódio vil.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.