VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Em depoimento à CPI da Petrobras, o doleiro Alberto Youssef confirma que financiou a campanha do tucano Álvaro Dias
Denúncias Falatório

Em depoimento à CPI da Petrobras, o doleiro Alberto Youssef confirma que financiou a campanha do tucano Álvaro Dias


13/09/2015 - 21h13

youssef e alvaro dias

Youssef financiou campanha de Álvaro Dias  

Em depoimento concedido à CPI da Petrobras o doleiro confirmou que fez e financiou a campanha do senador com parte do dinheiro da prefeitura de Maringá

DOM, 13/09/2015 – 12:44

do GGN, sugestão de FrancoAtirador

Em depoimento concedido à CPI da Petrobras, na Câmara dos Deputados, dia 25 de agosto, o doleiro Alberto Youssef confirmou que fez e financiou a campanha do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), sendo parte do dinheiro desviado da prefeitura de Maringá (PR).

Ao ser perguntado pelo relator da comissão, deputado Luiz Sérgio (PT-Rio), se teria alugado um jato utilizado tanto pelo doleiro como por políticos de Maringá, Yossef respondeu que na época fez a campanha do parlamentar com o auxílio do avião. “Parte dessas horas voadas foram pagas pelo [Luiz Antônio] Paolicchi, que foi secretário da Fazenda da prefeitura de Maringá”, confirmou.

Veja a seguir o trecho da entrevista:

Doleiro Youssef confirma ter financiado Alvaro Dias from TVamigospl on Vimeo.

Leia também:

Alckmin paga R$ 1,5 mi por anúncios em revista de João Dória Jr, pré-candidato do PSDB à Prefeitura de SP 

 





16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Urbano

14 de setembro de 2015 às 14h36

Há coisas na vida que a gente não precisa ver nem ouvir para se saber realmente… Até porque podemos nos manter altamente desinformados pelo que vemos e ouvimos. Se não acredita, o caminho mais curto para ter a certeza disso é diuturnamente assistir a groubostona, ler a falha de São Paulo, escutar a rádio que troca notícia… e por aí vai.

Responder

Carl

14 de setembro de 2015 às 13h37

Isso não vem ao caso, pois o Botox não é do PT. Simples assim.

Responder

Julio Silveira

14 de setembro de 2015 às 12h27

Quando será que Youssef vai entender que ele não foi preso pelo Moro para isso, para identificar tucanos podres (e olha que são muitos, os precursores) que o negocio é contra o PT. Viu Youssef é só contra o PT, senão você não ganha premio.

Responder

Pedro

14 de setembro de 2015 às 10h50

Este senhor não está preocupado com a democracia e sim com a sua imagem na mídia!

Responder

Descrente

14 de setembro de 2015 às 10h17

E nada acontecerá…

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2015 às 01h17

.
.
Youssef confirma ter financiado Álvaro Dias, mas tucano ‘não vem ao caso’
.
Doleiro foi claro ao dizer que foi contatado por secretário de prefeito de Maringá
na campanha do senador, que em 2000 foi candidato ao governo do Paraná.
.
Passou “despercebido”…
.
Por Helena Sthephanowitz, para a RBA
.
Pela dedução imediata do que se vê e ouve o próprio Youssef
financiou a campanha de Álvaro Dias em 1998.
.
Além disso é pertinente concluir que tudo indica
não terem sido doações contabilizadas na campanha
(ou seja, tenha sido o vulgo caixa dois) e pior:
que teriam sido pagas com dinheiro desviado da prefeitura de Maringá.
.
Porém, bem no estilo “não vem ao caso”, que domina o noticiário da mídia tradicional, o relato passou despercebido, mesmo sendo transmitido ao vivo pela TV Câmara e por alguns canais de notícias.
.
A verdade é que foi a primeira vez que Youssef confirmou este fato em uma sessão pública de dimensão nacional.
.
As primeiras denúncias do relacionamento entre Dias e Yousseff surgiu no ano de 2000,
quando o ex-secretário de fazenda de Maringá, Luiz Antônio Paolicchi,
foi preso pela Polícia Federal e fez o relato em seu depoimento à Justiça Federal.
.
“O prefeito (Gianoto) chamou o Alberto Youssef
e pediu para deixar um avião à disposição
do senador (Álvaro Dias).
E depois, quando acabou a campanha, eu até levei um susto
quando veio a conta para pagar. (…)
Eu me lembro que paguei, pelo táxi aéreo,
duzentos e tantos mil reais na época”, relatou.
.
Paolicchi e o ex-prefeito Jairo Morais Gianoto, eleito pelo PSDB
para o mandato de 1997 a 2000, perpetraram um esquema de corrupção
na prefeitura em que emitiam cheques simulando pagamentos oficiais,
mas o dinheiro era desviado para contas de parentes, laranjas
e pagamento de avião para campanha eleitoral de aliado.
.
Em processo por improbidade administrativa na Justiça Estadual,
eles e outros réus, incluindo o próprio Alberto Youssef,
foram condenados em 2010 a devolver aos cofres públicos de Maringá
o valor desviado que, corrigido, corresponde a cerca de R$ 1 bilhão.
.
Como coube recurso, o processo ainda tramita nas instâncias superiores.
.
Na Vara Federal Criminal de Maringá, o juiz Raphael Cazelli de Almeida Carvalho
condenou Gianoto a 14 anos de prisão em regime fechado e Paolicchi a 12 anos e seis meses.
.
Mas nenhum deles cumpriu pena até agora, mesmo com a condenação
completando dez anos de aniversário no próximo fevereiro.
.
Paolicchi morreu assassinado em outubro de 2011
a mando de seu par afetivo Vagner Eizing Ferreira Pio.
.
Ao confessar o crime, Vagner afirmou que o companheiro
se interessou em oficializar a união estável com comunhão de bens
como estratégia para preservar parte do patrimônio
obtido por enriquecimento ilícito.
.
O ex-prefeito tucano recorre da condenação
enquanto vive em sua fazenda,
em Mato Grosso.
.
Segundo o Ministério Público, o dinheiro desviado da prefeitura foi usado,
entre outras coisas, para compra de fazendas, colheitadeiras, insumos agrícolas, aviões e carros de luxo.
.
O promotor da causa, José Aparecido Cruz,
encontrou indícios de que uma parte do dinheiro de Maringá
teria sido desviada para contas no exterior, provavelmente na Europa.
.
Mas parece que esse assunto “não veio ao caso” na primeira delação premiada
do doleiro Alberto Youssef durante o processo do Banestado.
.
Mesmo se tratando da cidade onde o juiz Sérgio Moro,
que homologou a delação, nasceu, cresceu e estudou.
.
Durante as eleições de 2002, o jornal paranaense Hora H publicou a história.
.
Mesmo reproduzindo declarações oficiais em depoimento à Justiça Federal,
o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) mandou apreender a publicação
e tirar do ar o site do jornal na internet, a pedido de Alvaro Dias, na época candidato a governador.
.
O tucano perdeu aquela eleição mas, com o assunto sendo engavetado,
foi reeleito senador em 2006 e 2014.
.
Este blog solicitou ao TRE-PR, com base na Lei de Acesso a Informação,
a prestação de contas do senador Alvaro Dias nas eleições de 1998
para conferir as doações feitas pelo doleiro Alberto Youssef,
já que o TSE respondeu só estarem digitalizadas
e centralizadas as contas de 2002 em diante.
.
O pedido à Justiça Eleitoral paranaense
foi feito em 27/06/2013 as 14:20
com número de protocolo 948127061324046.
.
Passados mais de dois anos,
“não veio ao caso” uma resposta.
.
(http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2015/09/youssef-confirma-ter-financiado-alvaro-dias-mas-tucano-nao-vem-ao-caso-3128.html)
.
.

Responder

ellen

14 de setembro de 2015 às 00h03

Tem aquela foto emblemática de Itamar Franco com a modelo sem calcinha, Ao lado deles está quem? Alberto Youssef!!!
Homem poderoso que atravessa todos os governos!!!
Quem governa o país são os lobbystas!!!!!

Responder

FrancoAtirador

13 de setembro de 2015 às 23h49

.
.
PSDB COM DIAS CONTADOS
.
.
EXECUTIVOS DA ANDRADE GUTIERRES ENTREGAM
.
OS NOMES DE 3 SENADORES DO PSDB AO MPF-PR:
.
Aécio Neves (PSDB-MG)
.
Aloysio Nunes (PSDB-SP)
.
José Serra (PSDB-SP)
.
Em Acordo de Colaboração, Dois Executivos da Construtora Andrade Gutierrez,
.
Investigados no Esquema de Desvio de Dinheiro Público da Estatal Petrobras,
.
citam os Nomes de Três dos Principais Líderes da Cúpula do PDSB no braZil:
.
Os Senadores Aloysio Nunes Ferreira (SP), José Serra (SP) e Aécio Neves da Cunha (MG).
.
A Empreiteira Andrade Gutierrez, cujo Presidente, Otávio Azevedo, foi Preso em Junho,
.
foi a Maior Doadora de Recursos na Campanha Presidencial de Aécio Neves (PSDB-MG).
.
Foram 322 Doações que somaram mais de R$ 20 Milhões, de acordo com Dados do TSE.
.
(http://caviaresquerda.blogspot.com.br/2015/09/delacao-da-andrade-atinge-aecio-serra-e.html)
.
.

Responder

Marat

13 de setembro de 2015 às 23h01

A piadinha do Salim é muito atual… Salim “saieu” ou Salim “soy eu”???

Responder

Marat

13 de setembro de 2015 às 23h00

Pergunta que não quer calar:
As falas de Alberto Youssef são verdade sempre, ou apenas as vezes???

Responder

    martineli

    16 de setembro de 2015 às 22h00

    Verdade verdadeira, amigo. Até as flores dos ipês da cidade, que caem aos borbotões, sabem dessa história. E muito mais. Mas não vem ao caso.

Marat

13 de setembro de 2015 às 22h59

Creio que estejamos diante de um momento único em nossa história… Podemos, sim, de verdade, passar nossa história a limpo… Será que Moro e GM querem ir para a lata de lixo da História??? Ainda há uma oportunidade… Aliás, conclamo todos os donos do poder a reflexão!!!

Responder

Marat

13 de setembro de 2015 às 22h55

E agora, PIG??? E agora, Moro? E agora, Gilmar???
Sugestão: Amigos, amigos, verdades à parte!!!

Responder

adhemir martins da fonseca

13 de setembro de 2015 às 22h27

já sei qul vai a respota do alvaro a minha doação foi legal a da dilma foi peoprina camargo correia confirmou doação para serra aécio e novamente aloysio 300

Responder

Marcos Pinto Basto

13 de setembro de 2015 às 21h41

Se Alberto Youssef falar tudo o que sabe sobre as falcatruas do PSDB, nem o juiz Sérgio Moro escapa de ser indiciado em inquérito por fortes suspeitas de crimes por corrupção. Este doleiro sabe mais sobre corrupção no Brasil que os maiores entendidos em desviar e roubar grandes quantias em dinheiro. Sua fortuna pessoal ninguém conhece!

Responder

    Lala Catarina

    14 de setembro de 2015 às 11h05

    Sabes que acho que você está absolutamente certo. Para todo lado que se olha vê-se imundície e corrupção. Nao haverá ninguém que nos livre disso, a não ser a educação; mas aí também, professores mal pagos e por isso, (alguns, muitos, sei-lá..) também corrompem-se.
    Onde vamos parar?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding