VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Dr. Rosinha: A tentativa de culpar só o PT pela não cassação de Donadon


29/08/2013 - 13h18

Henrique Alves ajuda a Câmara a construir seu próprio descrédito

do dr. Rosinha, no Facebook

Para além da questão do voto secreto, registro aqui um ‘detalhe’ importante sobre a não cassação do mandato de Natan Donadon (ex-PMDB-RO).

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), tem parte da culpa pelo fato de o mandato de Natan Donadon ter sido mantido.

O processo de cassação de Donadon foi colocado em votação em um dia em que não houve NENHUMA votação nominal. E nesta quinta-feira também não haverá votação nominal.

Sem votações nominais, o plenário se esvazia. Tanto que houve MAIS DE 100 AUSÊNCIAS na votação sobre Donadon.

Não tenho dúvidas: parte da responsabilidade pela não cassação dele é, sim, do presidente da Câmara.

Eram 18h30 e eu já alertava em plenário que não se devia votar um processo de cassação em um dia com certeza de quorum baixo. Era sabido que de nada adiantaria estender sessão até as 23 horas, como foi feito.

Ao não cassar o mandato de um condenado em última instância e preso há 2 meses, a Câmara dos Deputados, mais uma vez, vai contra a sociedade brasileira e constrói o seu próprio descrédito.

*****

Acréscimo posterior:

Está em curso mais uma tentativa de jogar no colo do PT a culpa exclusiva pelo lamentável fato de a Câmara dos Deputados não ter cassado, ontem à noite, o mandato de Natan Donadon (ex-PMDB-RO), condenado em última instância por corrupção e preso há dois meses.

Em um blog hospedado no UOL, o jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de S.Paulo, por exemplo, escreve: ‘PT e outras siglas governistas tiveram maior número de ausentes na sessão que salvou deputado preso’ . Ocorre que o ranking produzido por Rodrigues se baseia apenas em números absolutos, sem analisar o percentual de faltantes. Uma rápida análise revela: os percentuais de faltas entre todos os médios e grandes partidos não são tão diferentes assim.

Aos dados. O PT teve um percentual de presença na sessão de ontem de 76,1% –maior que o do PP (63,2%), que o do PSD (73,3) e que o do PSB (76%).

Entre os partidos com mais de dez deputados, NENHUM APRESENTOU PRESENÇA SUPERIOR A 90%, nem mesmo os de oposição. O DEM, por exemplo, teve um percentual de frequência bem próximo ao do PT: 78,6%. O PPS, 81,8%.

Esses dados demonstram que, assim como minha avaliação publicada na madrugada de hoje (acima), houve quebra de presença em todos os médios e grandes partidos.

Tentar atribuir ao PT a culpa pelo resultado de ontem sobre Natan Donadon é uma desonestidade intelectual parecida com a observada na indicação do pastor Marco Feliciano (PSC) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Naquela ocasião, a velha mídia, via de regra, ignorou, por exemplo, o fato de partidos como o PSDB terem cedido vagas de membros titulares da comissão para o PSC, o que acabou por viabilizar a eleição do pastor para o referido cargo.

Reafirmo, com algum conhecimento de causa, já que estou no quarto e último mandato na Câmara: as mais de cem ausências verificadas na sessão de ontem derivaram do fato de não haver, nem ontem, nem hoje, nenhuma votação nominal, nenhuma votação com registro no painel eletrônico.

Além da aberração do voto secreto, que felizmente está com os seus dias contados, a manutenção do mandato de Donadon pode ser atribuída, sim, em parte, à decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), de colocar tal processo em votação com um plenário parcialmente esvaziado.

Leia também:

Médico brasileiro: Que os médicos cubanos ajudem no “resgate do raciocínio clínico”

Presidente do CRM/MG vai denunciar médicos cubanos na delegacia, mas nega que sugeriu omissão de socorro

Médico que duvida de estrangeiros tem filhos “importados” de Cuba

Mílton de Arruda Martins: “Elitização brutal” ajudou a concentrar médicos

O mau jornalismo da Folha no caso dos médicos “desistentes”

Juan Carlos Raxach: Carta de um médico cubano

Cebes: O SUS precisa de mais médicos. E muito mais!

Dr. Rosinha: Médicos estrangeiros são bem-vindos

Fátima Oliveira: Quem deve lavar as louças sujas são os governos

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



45 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mardones

30 de agosto de 2013 às 09h41

Entendo o Dr Rosinha, mas que ficou feio, isso ficou. No mais, caberia uma explicação da bancada para tamanha ausência.

Responder

Tiago

30 de agosto de 2013 às 06h40

Traduzindo, o PT se mostra como só mais um partido, nem melhor nem pior que todos os outros. Vai me desculpar mas o Brasil não precisa de só mais um partido, a gente precisa DO partido. Ainda mais nessa conjuntura de ataque aos partidos progressistas. Era de se esperar que o PT agisse com um pouco mais de inteligência.

Responder

    Julio Silveira

    30 de agosto de 2013 às 09h19

    Concordo com você integralmente.
    E chamo sua atenção e de todos para um fato inegável que retrata isso.
    Duas reportagens feitas pelo SBT (que não se pode dizer ser isenta, mas nem por isso deixa de mostrar algumas verdades inconvenientes) retratou um medico vereador do PT de Araruama batendo o ponto e se mandando do trabalho, outro vereador do PT da torcida corintiana com uma histórico que é uma verdadeira folha corrida, participando de agressões no jogo com o flamengo. E com esse tipo de gente que o PT conta para modificar a cultura nacional? Se os caras não fazem o dever de casa, como vão fazer escolhas boas para o Brasil? é uma pergunta que me faço. Por isso temos verificado tantas bolas fora, até contra os próprios. Fala sério.

assalariado.

29 de agosto de 2013 às 22h40

O problema nosso de cada dia é se iludir achando que os parlamentares das casas legislativas no Brasil (não) fazem leis, de acordo com as suas segundas intenções como classe capitalista, classe (CORRUPTORA) e exploradora dos assalariados, da sociedade e do Estado. Oras, quem disse que os legislativos no Brasil são territórios neutros numa sociedade dividida em luta de classes. Ou não vivemos numa sociedade de luta de classes?

Chega de usar e tratar nosso povo como bobos e inocentes políticos, subestimar a nossa capacidade de raciocínio para entender que não há santo nessa luta politica. Afinal, quem escreve um post e analisa a luta politica entre opressores x oprimidos, sem deixar claro que o parlamento é composto por grupos ideológicos que atuam e agem como classes sociais -(não como indivíduos)-, corre o risco de errar numa analise politica.

Isto é, por trás de cada cassação ou não, quer queiram ou não, há uma disputa entre (CAPITAL X TRABALHO) e, dessa forma deve ser analisado e julgado o tripé do Estado, onde se assenta a sociedade em cada desses três poderes (executivo, legislativo e judiciário), agem sempre no sentido coletivo, e não como indivíduos (como que) se existissem 513 partidos dentro do congresso, quando isso não é verdade.

O gerente da vez, digo, o presidente da câmara dos deputados governa a casa legislativa e, na pior das analises, representa um partido e/ ou uma coligação de. Nesse caso da não cassação, a casa das leis nada mais representa uma correlação de forças onde as instâncias das forças de direita, se conduz e funciona de forma onde o Estado nada mais é que um avalista das tramoias dos interesses da classe mais abastada da sociedade que, como sabemos, pertence a classe (HEGEMONICA) politicamente no congresso, que tem viés de direita.

Sim, essa casa das leis tem 513 deputados sendo que, 278 pertencem a classe patronal e, outra boa parte, são seus soldados lacaios que, por sua vez pensam capitalista que, por sua vez, a cada julgamento, em regra absolvem os ladrões da Republica. Ora, quando você tem um congresso em que na sua maioria, pensa e age capitalista, nada mais coerente. A absolvição em seguida a dissimulação, não é assim que a mídia burguesa trata o (CORRUPTOR?) Então sem essa de querer colocar a culpa desse conluio teatral da não cassação de mais um (CORRUPTOR), nas costas do líder do congresso. Ou seja, o líder e a maioria deles atuam nos dois lados do balcão e é, nesse conluio ideológico da qual a lógica burguesa de sociedade, apenas se traveste de ‘Estado de Direito’

Saudações Socialistas.

Responder

    Matheus

    30 de agosto de 2013 às 09h57

    A esquerda brasileira precisa ler menos propaganda governista e mais teoria marxista.

    assalariado.

    30 de agosto de 2013 às 10h23

    Caríssimo Matheus, meu cérebro não alcançou o seu. Da para explicar melhor este seu comentário?

    Saudações Socialistas.

Ozzy Gasosa

29 de agosto de 2013 às 21h49

Não sei se estou enganado, mas a intenção é “pegar” o Genoíno no voto aberto, em breve.
Tudo carta marcada para o PIG esbravejar contra o PT.
E não é de duvidar que a maioria da oposição votou pela não cassação.
Quem garante que não?

Responder

Fabio Nogueira

29 de agosto de 2013 às 21h47

É sabido até pelas pedras que os agronegociantes perderiam um parceirão, o tal Donadon. Impressionante como o PT virou massa de manobra da bancada ruralista.

Responder

Mário SF Alves

29 de agosto de 2013 às 21h18

A sessão de ontem, 28-08-13, que durou até meia noite foi inusitada. Inusitada em relação ao resultado, o primeiro deputado encarcerado da história do CN, e, inusitada também em relação à choradeira que se armou por lá após o resultado. Lágrimas de crocodilo, na maioria dos casos, é bem verdade. E não faltaram líderes de partido a lamentarem o resultado como o pior momento daquela Casa de Leis. Chegamos ao fundo do poço, disseram alguns.
____________________________________
Entretanto, o paradoxo da estória toda ficou por conta do deputado Silvio Costa, e pasmem!, do PTB, de Pernambuco. O único a botar os pingos nos is e deixar claro que o tal fundo do poço foi alcançado muito antes disso, quando o Legislativo se deixou violentar pelo STF; referia-se a proscrita judicialização do Congresso.
____________________________________________
Seja como for, os microfones da Câmara, ontem, sofreram mais que tamborim na mão de bêbado.
_________________________________________
Parabéns ao deputado. Salvou a noite.
____________________________________________________
Seria recomendável voltarmos ao tema. Até porque, segundo o referido deputado, a saída encontrada pelo presidente da Câmara acaba por deixar o STF na maior saia se acontecer de o deputado Natan recorrer.
___________________________________
Enquanto isso laboratórios da direita cozinham o próprio cérebro na insana busca de frear o PT. Alias, ontem, o PT e os tais microfones se igualaram. Ambos sabem como apanhar com classe. Ah! Esse PT… só ele mesmo seria capaz de sacudir o conservadorismo retrógrado deste País sem mover um dedo.

Responder

FrancoAtirador

29 de agosto de 2013 às 20h32

.
.
Todo mundo sabe que o Coroné Alves correu para colocar em pauta o processo de cassação, porque havia a certeza de que o PMDB secretamente votaria em peso a favor do Donadon.
E a culpa recaiu sobre os petistas, que terão seus deputados cassados em votação aberta.
Mais uma vitória do Governo Paralelo.
.
.

Responder

    Mário SF Alves

    29 de agosto de 2013 às 21h31

    Mas tinha muita gente dita de esquerda mandando ver na defesa da tal votação aberta. O único que vi assumindo posição contrária foi um deputado do PT do RGS. E deu nome aos bois. Chamou de maniqueísta a argumentam em defesa da votação aberta.
    _____________________________
    Talvez, nem tanto ao mar e nem tanto à terra. Mesmo porque o que se critica e que deve ser criticada é a decisão do Henrique Alves de só preconizar a tal votação aberta para casos de cassação de mandato. Será por quê (interrogação gigantesca a ser feita a um congresso nacional e a um stf de letras submicroscópicas)

Rodrigo Leme

29 de agosto de 2013 às 18h49

Caro Dr Rosinha, pela quantidade de votos que faltaram, o número de deputados petistas seria mais que suficiente para cassar o deputado. Ninguém precisava de percentual, e sim de números absolutos.

E o mais interessante: se não tem votação nominal o congresso não trabalha? E o sr. ainda diz isso com tranqüilidade? Se o nobre deputado estava lá e votou (não está na lista de ausentes ou de abstendes), pq não mobilizou seus colegas para comparecer à votação, que era tão importante?

A posição do PT já era mais que esperada. Já já teremos votação semelhante para outros políticos, e é legal manter uma posição coerente de “não é nominal, então não vou trabalhar” desde já.

Responder

    H.92

    29 de agosto de 2013 às 19h10

    Engraçado, parece que os únicos votantes ontem eram SÓ os deputados do PT…

    Me engana que eu gosto!

    Marcilio Serrano

    29 de agosto de 2013 às 20h48

    Rodrigo,

    Continuo esperando suas palavras a respeito da OS dos Tucanos, fugiu do debate…como sempre os seus comentários são risíveis e pueris.

    Qual a moral por exemplo dos que votaram pela cassação?? Para você quem sempre não presta é o PT??? E o trensalão e o propinoduto de SP …nenhuma palavra??? Corrupto sempre os petistas né mesmo…somente rindo com os seus comentários.

    Rodrigo Leme

    29 de agosto de 2013 às 21h04

    Bicho, se vc não respeita o que falo, pra que é tão preocupado com minha opinião? Vai atras do que você acha que vale a pena, eu não perco meu tempo não.

    E se vc não viu minha opinião sobre propinoduto, é pq não discordo de nada que foi dito. O que me espanta é q vc aparece sempre pra defender gente que faz coisa errada, parece que precisa justificar todo tipo de desvio petista…

    Mário SF Alves

    29 de agosto de 2013 às 21h43

    Ô, companheiro, o Rodrigo é do PiG. Ele deve acreditar mesmo naquela estória de que uma mentira contada mil vezes acaba sendo tomada por verdade. Ou, o que dá quase no mesmo, que a realidade teleomitida inexiste. A Rede Gloebbels de Televisão, tudo contra a superação do imoral subdesenvolvimento brasileiro, se auto-explica.

    Marcilio Serrano

    30 de agosto de 2013 às 18h35

    Rodrigo,

    Continuo esperando o seu parecer técnico sobre a questão das OS que proliferaram na administração Tucana em SP, a sua opnião sobre o “Mais médico” eu já conheço…é do PT não presta.

    Espero ansiosamente pelo seu comentário pois quero continuar me divertindo.

    Finalizando onde houve desrespeito? Apenas não concordo com suas opniões rebato com argumentos algo que volta a falar falta nos seus comentários, principalmente coerência.

    Quanto aos seus comentários continuo afirmando com todas as letras que são superficiais e pueris.

    lulipe

    29 de agosto de 2013 às 22h59

    Caro Rodrigo, o PT já está “treinando” para quando chegar a vez dos mensaleiros, Genoíno e João Paulo Cunha.Espero que até lá já esteja em vigor o voto aberto para sabermos quem gosta de ter ao seu lado político condenado.

Sergio Silva

29 de agosto de 2013 às 18h41

Me desculpe, nobre deputado, mas o PT também tem sua parcela de culpa nesse vergonhoso episódio.
A propósito, sua vergonhosa aliança, em nome da famigerada governabilidade, é a principal culpada por tudo isso, sim. Não a única, mas tem sua parcela significativa.

Responder

    Sergio Silva

    29 de agosto de 2013 às 20h11

    Só complementando,
    Faltaram 24 votos para a cassação, e estiveram ausentes 21 deputados petistas. Soma-se com mais dois do PC do B, teríamos 23. Bastasse apenas mais 1 de qualquer outro partido para que a o deputado fosse cassado.
    Um partido que sempre prezou pela ética não poderia deixar de fazer a sua parte nesse ato importante para a democracia brasileira.
    Obviamente os 131 cúmplices do bandido Donadon são os maiores culpados por toda essa vergonha, mas cabe distribuir a culpa para todas as partes envolvidas.
    Por isso a Câmara deve acabar com o voto secreto para todas as votações, afinal, o parlamentar deve votar como pensa seu eleitorado e não como ele pensa.

Mário

29 de agosto de 2013 às 17h55

Se a tese do golpe vingar, eles já têm um pretexto para fechar o Congresso. E viva o PT, que cria os corvos que lhes vão comer os olhos.

Responder

    Mário SF Alves

    29 de agosto de 2013 às 23h00

    Que tese, camarada? Que tese? Eles já deram o golpe. Um golpe institucional. Um golpe pós-moderno. Um golpe a la Paraguai.
    ________________________
    Ou será que alguém ainda tem a ilusão de que a tal teoria do domínio funcional do fato vai ser usada de novo?
    __________________________________
    Tudo contra o PT e só contra o PT, meu caro. É a regra. E pra isso, meu xará, entrou-se no vale tudo, inclusive, na mais descarada violação da Constituição. A Cidadã. O Congresso se deixou judicializar. E quem abaixa demais…

Edno Lima

29 de agosto de 2013 às 17h43

É claro que a culpa pela não cassação do deputado não foi exclusiva do PT, mas que o partido ficou contente com a perspectiva de não ver os mensaleiros cassados,lá isso ficou. Ou vai dizer que o Rosinha vai votar pela cassação dos mandatos dos mensaleiros?

Responder

Rasec

29 de agosto de 2013 às 17h33

Azenha, o R7 também tá culpando o PT! Sitezinho sem vergonha!

Responder

jõao

29 de agosto de 2013 às 17h18

EUA e armas químicas: faltou combinar com os russos
publicada terça-feira, 27/08/2013 às 14:36 e atualizada terça-feira, 27/08/2013 às 23:23

do Vila Vudu

Paul Craig Roberts parece doido, mas não é doido.

Afinal, nunca passou de liberal. Mas é liberal do tipo que despreza a imprensa-empresa (chama-a de ‘presstitute’, onde “press” é “imprensa” em ing., e o resto traduz-se facilmente) e que se sente sinceramente indignado com o que vê acontecer no mundo — sem tomar conhecimento do que a imprensa-empresa tente inventar.

E se há coisa que não existe no Brasil é a indignação REAL de liberais REAIS: no Brasil, os liberais são “de segunda mão” (grande Roberto Schwarz!) e a respectiva ‘indignação ética’, idem. No Brasil, o que mais tem é ‘ético’ fascista metido a liberal, como D. Eliane ‘Navio Negreiro’ Cantanhede, e só esses têm voz nos veículos da imprensa-empresa local.

Então, PCR assusta os habituados à escrita ‘jornalística’ que se faz de ‘isenta’. Mas ele é, sim, é muuuito bem informado (por isso o acompanhamos e traduzimos seguidamente).

Ontem, PCR escreveu — e traduzimos — que os EUA temem que os inspetores da ONU descubram as pegadas dos EUA e seus aliados no ataque com armas químicas, na Síria. Parece coisa de doido (ou de esquerdista-doente-infantil). Afinal, os EUA & aliados nuuunca fariam tal coisa — como reza a ‘ciência’ de panacas como William Waack e Demétrio Magnoli.

Hoje, pelo Facebook, Pepe Escobar distribuiu a seguinte mensagem:

MUITO IMPORTANTE: A RÚSSIA TEM PROVAS DE QUE OS ‘REBELDES’ FIZERAM ‘AQUILO’

Khalil Harb, do jornal As-Safir, acaba de confirmar há alguns minutos, para o jornalista Claudio Gallo, meu grande amigo, o que foi publicado há dois dias, em árabe, citando uma fonte russa.

Segundo a fonte, o embaixador da Rússia no Conselho de Segurança da ONU, Vitaly Churkin, já apresentou provas conclusivas (documentos e imagens de satélites russos) de dois foguetes carregados com produtos químicos, disparados de Douma, área ocupada pelos ‘rebeldes’ sírios, que explodiram em East Ghouta. Morreram ‘rebeldes’, além de civis – inclusive aquelas crianças que aparecem nas capas dos jornais e revistas da imprensa-empresa ocidental. A prova é conclusiva, diz a fonte russa. O próprio Lavrov, ontem, já dera indicações de que havia algo importante. Por isso, precisamente, não há resolução do Conselho de Segurança da ONU contra a Síria. E por isso, precisamente, Washington não quer que os inspetores descubram coisa alguma.

E isso, precisamente, foi o que Paul Craig Roberts escreveu em sua coluna, ontem. Acertou, na mosca.

Leia outros textos de Geral

Responder

    Mário SF Alves

    29 de agosto de 2013 às 23h12

    É João. Esse é o assunto. E mais, noticiou-se que hoje (ou ontem, não sei bem) os EEUU lançaram o maior satélite espião da história.
    __________________________________
    O Império tá totalmente descompensado. É… essa tal ideologia do destino manifesto com o tempo faz um estrago.
    ________________________________________
    Enquanto isso os norte-americanos estão esperando o quê? Será que têm a ilusão de que as grandes corporações um dia ainda irão dividir os lucros da pirataria global com eles? Sem chance. É bem mais fácil elas falirem antes.

AlvaroTadeu

29 de agosto de 2013 às 17h17

Sessão secreta no Congresso Nacional, só para discutir questões de política externa, Defesa, polícia e quaisquer outras que interfiram na segurança do estado. O resto, a votação deve ser aberta, para o eleitor vigiar seu eleito.

Responder

Zanchetta

29 de agosto de 2013 às 17h07

Não demora muito e o PT vai dizer que é tudo herança maldita do FHC…

Responder

H.92

29 de agosto de 2013 às 16h53

Mais uma manobra do grande Eduardo Alves, que teve processo ‘segurado’ no stf?

Responder

Jorge Portugal

29 de agosto de 2013 às 16h52

O que não dá para entender é: O P$DB vai ao STF por causa da não cassação do deputado, agora, se o voto foi secreto quem prova que o P$DB não votou contra a cassação e agora posa como bom samaritano, tentando ser um partido honesto. Me engana que gosto.

Responder

Isabela

29 de agosto de 2013 às 16h08

É mesmo bizarro: agora temos deputado que dorme na cadeia!! Parece piada, não?
Brazillll!!!

Responder

renato

29 de agosto de 2013 às 16h05

AH! então tá!

Responder

Luiz

29 de agosto de 2013 às 15h14

Bom. É só olhar para a cara, ops… desculpe, o rosto da figura que é o presidente de nossa câmara de dep…. e perceber o quão honesta ela se parece.

Responder

nelc

29 de agosto de 2013 às 15h04

Para a cassação do mandato, por maioria simples fica mais democrático. Ao invés de abrir o voto, para certas circunstancias!

Responder

Ana Luce

29 de agosto de 2013 às 14h55

Ele não sabia que a sessão poderia ser secreta? Agora vem se posicionar como se tivesse sido surpreendido pelo fato da sessão ser secreta. Se ele não sabia disso, no mínimo não está apto a ser presidente da Cãmara. Vai ser hipócrita assim no inferno!

Responder

Mário

29 de agosto de 2013 às 14h47

E por que algemaram o deputado?

Responder

    Julio Silveira

    29 de agosto de 2013 às 16h35

    Por que o Gilmar não estava olhando.

Julio Silveira

29 de agosto de 2013 às 14h06

Só dá pra ter certeza de uma coisa. No congresso tem cento e poucos, com certeza, lalaus, encobertos pelo voto secreto. Mas isso não significa que se fossem votos abertos deixariam de ser lalaus, apenas que por cinismo seriam um pouco mais cautelosos e votariam, com certeza, pela cassação. Para se protegerem das lentes e dos olhos de seus tontos eleitores.

Responder

Aline C Pavia

29 de agosto de 2013 às 13h57

Cassação em plenário é voto secreto até que se mude a Constituição.

Responder

Urbano

29 de agosto de 2013 às 13h32

Mais uma rasteira no povo brasileiro…

Responder

Bertold

29 de agosto de 2013 às 13h24

Se ele fosse do PT seria cassado sem dúvida, como é do pmdb está protegido. Alguém duvida também que os deputados tucanos não deixaram cassar o aliado da situação?

Responder

    Lukas

    29 de agosto de 2013 às 14h18

    Os próximos podem ser os petistas do mensalão. Abre-se um precedente…

    Icaro

    29 de agosto de 2013 às 15h19

    Se fosse do PSDB, nem seria preso, nem haveria processo de cassação.
    E se algum delegado federal ousar investigar, ou alguém engaveta,
    ou o delegado é afastado ou criminalizado.
    Notícia “Delegado Federal é Preso por excesso de provas contra membros do PSDB”.
    E claro, a Globo ia entrevistar o meliante do PSDB junto a sua família, com seus filhos, com cara de indignação, e que diria que é inocente.
    Tá com dúvida?
    Faz uma pesquisinha…

Acássia

29 de agosto de 2013 às 13h22

Mas os Perdigotentos das rádios não deram nem palavra sobre o
presidente da Câmara. Acham que a culpa é do Congresso.

Assim trabalham as rádios da direita que não gosta de Congresso.

Responder

    LEANDRO

    29 de agosto de 2013 às 18h08

    Você queria o que? Palmas para nosso ilustre congresso? Ora, os presentes eram mais que suficientes para cassar o mandato e o governo tem maioria e aprova tudo que quer. Vai ver a culpa é do fhc.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.