VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Deputado e prefeito vão defender atendimento de médico cubano
Denúncias

Deputado e prefeito vão defender atendimento de médico cubano


03/02/2014 - 19h32

Mais Médicos: Deputado Pimenta e Prefeito de Candiota reagem à posição do SIMERS e vão ao Ministério da Saúde nesta terça (4)

Da assessoria do deputado, por e-mail

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o Prefeito de Candiota (RS), Luiz Carlos Folador, pedem que o Ministério da Saúde arquive a solicitação do Sindicato dos Médicos do RS, que pode levar ao descredenciamento do município gaúcho do Programa Mais Médicos, após um médico cubano ter sido autorizado pela administração municipal a fazer atendimento a um paciente em estado grave. Na ocasião, não havia médicos no Hospital de Candiota.

O deputado Pimenta marcou para amanhã (4), às 9h, uma reunião com o responsável pelo Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde, Felipe Proenço de Oliveira. O Prefeito de Candiota já está na capital federal e também participa da agenda.

Luiz Carlos Folador lembra que se tratava de um caso emergencial e que o município poderia, inclusive, ser denunciado por omissão de socorro. Além da exclusão de Candiota do Mais Médicos, o SIMERS busca também o descredenciamento do médico cubano que realizou o atendimento.

Já o deputado federal Paulo Pimenta diz que não é razoável que a população do município seja prejudicada e que até mesmo o Programa Mais Médicos não se viabilize por visões corporativistas. “Não é possível querer que brasileiros continuem condenados, sem acesso à saúde, porque médicos brasileiros não aceitam trabalhar em pequenos centros urbanos e também por razões ideológicas e até mesmo de preconceito contra profissionais estrangeiros. Essa questão corporativista já foi vencida, o Programa Mais Médicos foi uma decisão ousada e correta do Governo Federal que está levando atendimento a 23 milhões de brasileiros”, enfatiza Pimenta.

Candiota possui cerca de 10 mil habitantes e fica localizada na região da Campanha do estado do Rio Grande do Sul. De acordo com informações da administração municipal, nenhum dos médicos que atuam na cidade reside em Candiota.

Leia também:

Médico cubano atende emergência e município corre risco de ser descredenciado

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mauro Assis

05 de fevereiro de 2014 às 21h47

Porque um médico colombiano ou brasileiro participante do programa recebe R$ 10.000,00/mês e a dra. cubana só levava R$400,00? Isso não configura trabalho escravo no caso dela, ou seja, nós não estamos nos valendo do miserê dos cubanos para explorá-los? Para mim não há diferença entre a situação a que estão submetidos esses coitados e os bolivianos explorados nas confecções paulistanas…

Outra coisa: quer dizer então que o contrato dos médicos cubanos não é com a OEA e sim com uma empresa privada (Sociedade Mercantil Cubana S.A.)???

Essa empresa receberá uns R$ 500M ano que vem pagos pelo governo brasileiro. Se esse dinheiro será entregue realmente aos gestores da ilha-presídio, os irmãos Castro, ou se retornarão ao Brasil como caixa 2 de campanha eleitoral (lembram-se do avião com malas de dinheiro venezuelano que desceu na campanha de KristinaK?), só Deus sabe.

Responder

lando carlos

04 de fevereiro de 2014 às 15h58

os prefeito devem pedir a população que os apoiem,porque a injustiça da justiçanão pode ser aceita,e que venham mais medico cubanos

Responder

Vilson Dalprà

04 de fevereiro de 2014 às 15h51

A sigla CRM quer dizer “Comércio Regional de Medicina”??!!

Responder

abolicionista

04 de fevereiro de 2014 às 14h50

Esse tipo de atitude exige uma punição severa. Aliás, acho que essa é uma oportunidade de dar um basta no corporativismo criminoso que medra entre os profissionais da medicina. A punição deve ser exemplar, com a cassação da licença e processo penal.

Responder

augusto2

04 de fevereiro de 2014 às 12h19

AGORA, despois

Responder

Ulisses

04 de fevereiro de 2014 às 11h06

Nunca fui favorável à contratação destes médicos cubanos. Porém, do ponto de vista humano, ele fez a coisa “certa”.

Deveriam era investigar o médico ausente e o responsável pelo hospital.

Responder

    FJP

    04 de fevereiro de 2014 às 13h23

    E digo mais, viu Ulisses?
    Este médico faltoso teria que ser o primeira a defender o colega Cubano por ter impedido muma pessoa de morrer por irresponsabilidade dele.
    Além do mais, quem sabe se isso não foi de caso pensado?

    Maria Apafrecida Jube

    04 de fevereiro de 2014 às 15h29

    Isso é bem possível, tem acontecido fatos bem estranhos, inclusive faltar medicamento de quimioterapia, onde nunca tinha faltado e uma rede de televisão levar um monte de gente para protestar contra a DILMA e a copa, em uma cidade onde deram um grande desfalque na Associação que gere o Hospital do Câncer e não acontecer um único protesto contra esse roubo que pode ter levado doentes com câncer à morte por falta dos medicamentos.

augusto2

04 de fevereiro de 2014 às 09h56

E as bolsas despencam em mtos outros lugares do mundo e despencam até parar de despencar.
Pensamos q o souza deve ligar para a Sra. Janet Yellen, do FED -quem sabe ela explica no lugar dele estudar a questao.

Responder

RicardãoCarioca

04 de fevereiro de 2014 às 07h37

O certo não seria punir o CREMERS por exigir omissão de socorro???

Alô, Ministério Público!!! O que vocês têm a dizer sobre isso???

Responder

´É fato

04 de fevereiro de 2014 às 04h40

Depois que os médicos cubanos a saúde melhores muito. Se trocarmos todos, polícia, professor, vereador, prefeito, vamos melhorar 50 anos em poucos meses

Responder

carlos fleck

04 de fevereiro de 2014 às 00h18

Senhor SOUZA
Estou estarrecido!!
O senhor é o único cidadao que conheci(via o que foi escrito pelo senhor)
que,entre a bolsa e a vida,preferiu a bolsa!!!!
Respeito sua inclinaçao ideológica,porem,nunca pensei que alguem,em nome de suas convicçoes,destilasse tanto ódio e crueldade.Infelizmente o senhor é um ser menor.
Inclusive ouso afirmar que pessoas como o senhor nao servem nem a causa e nem as idéias que defendem.
Pense,reflita e seja uma pessoa melhor.
Um abraço

Responder

José X.

03 de fevereiro de 2014 às 23h30

Atitude criminosa do corporativismo médico brasileiro: pune que trabalhou, e protege quem devia trabalhar e não trabalhou. Será que a população não percebe isso ?

Responder

FrancoAtirador

03 de fevereiro de 2014 às 22h30

.
.
“Ele [o profissional cubano] é o único médico que mora no município.
Não daria tempo hábil para chamar outro,
pois estamos a 60 quilômetros de Bagé e 160 de Pelotas.”

(Luiz Carlos Folador (PT), Prefeito de Candiota-RS).
.
.
Entidades representativas dos médicos braZileiros
relegaram o paciente a uma mera formalidade de trabalho.

Hoje às 12h43 – Atualizada hoje às 12h45
Jornal do Brasil

Perseguição aos médicos cubanos continua

Paciente poderia morrer se não recebesse atendimento

Um paciente em estado grave foi atendido por um médico cubano, do programa Mais Médicos, porque o plantonista que deveria estar no Hospital de Candiota (RS) não tinha comparecido ao trabalho.

Por esse atendimento, o médico cubano está sendo acusado pelo Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul e pelo Conselho Regional de Medicina de cometer uma “grave” irregularidade e pedirão o descredenciamento do profissional que salvou uma vida.

Com essa atitude, as entidades representativas dos médicos na região de Campanha, onde o fato ocorreu, relegaram o paciente a uma mera formalidade de trabalho.

Os representantes do Conselho Regional e do Sindicato dos Médicos alegam que o cubano não poderia fazer nenhum tipo de atendimento a pacientes em hospitais porque a atuação dos profissionais do Mais Médicos se limita aos atendimentos ambulatoriais.

Nos casos em que há risco de morte, por esse entendimento, o paciente deve morrer ao invés de ser atendido.

De acordo com a administração do Hospital de Candiota, a decisão de chamar o médico cubano foi tomada pelo gerente administrativo do hospital por conta do não comparecimento ao trabalho do médico plantonista.

Segundo o diretor técnico do hospital, Alexandre Davila, o médico cubano solicitado para fazer o atendimento de emergência não prestou nenhum outro tipo de atendimento no hospital.

Sua atuação se restringiu a esse caso devido a ausência do médico que trabalha no hospital.

De acordo com a prefeitura de Candiota, a assistência prestada pelo médico cubano foi autorizada pela Secretaria de Saúde do município porque o paciente se encontrava numa situação de vida ou morte.

O prefeito de Candiota, Luiz Carlos Folador, afirmou que o município cumpre todas leis e normas, mas não pode ser conivente com uma postura que coloca me risco a vida das pessoas.

“A Lei da Vida, a Lei dos Direitos Humanos, estão acima de todas as outras”, disse ele.

(http://www.jb.com.br/pais/noticias/2014/02/03/perseguicao-aos-medicos-cubanos-continua)
.
.
Curiosidade

Quem é o médico braZileiro, plantonista negligente,

que praticou a tentativa de homicídio por omissão?

O SIMERS, o CREMERS e a REDE GLOBO não divulgaram.

(http://cnes.datasus.gov.br/Cabecalho_Reduzido_Competencia.asp?VCod_Unidade=4304352261820)
(http://cnes.datasus.gov.br/Mod_Profissional.asp?VCo_Unidade=4304352261820)
.
.

Responder

    Marlene

    04 de fevereiro de 2014 às 00h27

    Prá que não sabe, o diretor tecnico de um hospital tem que ser médico, e na falta de um plantonista, quem tem que fazer o plantão é o diretor tecnico.Pq ele não atendeu o paciente? Muito estranho.

    Ricardo JC

    04 de fevereiro de 2014 às 13h45

    Você leu o texto? Em algum lugar dele diz que o diretor técnico estava presente? Segundo consata quem tomou a decisão de chamar o médico cubano foi o gerente administrativo do hospital…possivelmente porque não havia sequer nenhyum outro médico presente. É cada um que aparece por aqui!!!

pinheiro

03 de fevereiro de 2014 às 22h16

O SIMERS tambem vai instaurar uma sindicancia para apurar o fato pelo qual nao havia

medico brasileiro habilitado, que segundo consta na denuncia, estaria atrasado para

iniciar o seu plantao no hospital, razao pela qual o medico Cubano foi chamado???

Apos esta sindicancia, apontando razoes para aplicar penalidade ao medico

brasileiro, o SIMERS instaurara um processo administrativo contra o profissional

irresponsavel, ou essa baboseira toda e somente ideologica?

Responder

Luís Carlos

03 de fevereiro de 2014 às 21h35

SIMERS é presidido por médico que formou filhos em medicina em Cuba e na época fez documento atestando a excelência da formação médica cubana, e hoje, ataca programa Mais Médicos. CREMERS, vai processar médico que se não estava no plantão?

Responder

J Souza

03 de fevereiro de 2014 às 20h58

Meus caros, se a bolsa continuar despencando como hoje, pode mandar trazer mais uns 30.000 médicos cubanos para pedir votos se quiserem eleger alguém do PT…

Responder

    J Souza

    03 de fevereiro de 2014 às 21h01

    Sem investidores na bolsa, as empresas não terão como aumentar os investimentos, assim como o governo também estará com o orçamento restrito para investimentos, por mais que privatize tudo… Haja pré-sal…

    J Souza

    03 de fevereiro de 2014 às 21h03

    P.S.: A restrição de investimentos do governo não é por causa da bolsa, mas por causa do déficit público. Só um alerta aos que não são bons entendedores…

    augusto2

    04 de fevereiro de 2014 às 09h49

    a tua restriçao ao investimento, na medida em q existe, ou é por parte do investimento publico ou por parte do privado. (Ou terá um tertius?)
    a-se por parte dos privados, explico majoritariamente pela urubologia do
    PIG
    b-se por parte da area publica, tá na cara que é majoritariamente pelo superavit primario do rentismo.
    Ah, o grande investidor e acionista da petrobras é o povo do brasil, não é OUTRO. O aumento da fatia do lucro no NY stock exchange foi coisa de FHC, o Capitao da nave P.36.
    No negócio Petroleo, os primeiros barris sao os que pagam e tornam viaveis os posteriores, intermediarios e os últimos. Desde John Davidson Rockfeller.

    J Souza

    03 de fevereiro de 2014 às 21h18

    Isso sem falar que usar recursos da Petrobrás para adquirir o pré-sal pode ter sido uma boa estratégia política para o PT, mas foi um erro empresarial colossal para uma companhia na situação em que está a Petrobrás, precisando de investimentos para aumentar a produção, que CAIU no ano passado… O conselho administrativo da Petrobrás deveria explicar isso aos investidores… Se sobrar algum…

    pinheiro

    03 de fevereiro de 2014 às 22h22

    a producao nao caiu…o que houve foi um aumento do consumo, com a producao no limite.O que se faz hoje, sao novas refinarias. Quanto a bolsa, que exploda, pois ai se dara valor a producao e nao a especulacao, pois o que as bolsam fizeram, foi transformar tudo em commodities. Se o preco nao atingir o sua ganho projetado, jogue fora a producao, para que aumente o preco…fazem isso com tudo, com milho, tomate, leite , laranja, qq coisa. So nao fizeram ainda com a soja, pois o chines resolveu comer carne, e precisamos de racao para engordar boi.Essa e a razao da soja ainda ter mercado crescente.

    luiz carlos

    03 de fevereiro de 2014 às 23h10

    Bem,se as coisas estivessem nas mãos do PSDB,com toda certeza estariamos bem.Pior,é claro.Privatização a moda das teles,roubando o povo,caindo ligações e haja reclamar e nada consertar.Queres mais na Vale do Rio Doce a preço de banana.Quers mais as rodovias de São Paulo com pedágios mais caros doque nos Estados Unidos.Queres mais,com a corrupçao da Siemens e Alstom em Sampa.Queres mais 2HCs cangurus doados a um criminoso pelo engavetador de FFHHCC.Queres mais,médicoa recebendo e não atendendo pacientes com mediciana mais cara do Mundo(vide Veja senhor)Chega se não minha bolsa estoura.

    J Souza

    03 de fevereiro de 2014 às 23h24

    Ah, e para não dizer que eu não falei das “flores”…
    É claro que o médico cubano tinha o dever de atender o paciente!
    Qualquer médico decente faria o mesmo que ele fez!
    O resto é políticagem de sindicato e de conselhos…

    edward

    04 de fevereiro de 2014 às 12h19

    Mudou de assunto?

    Talvez nem tanto: a bolsa ou a vida?

    Roger

    04 de fevereiro de 2014 às 12h23

    O que a bolsa de valores tem a ver com este episódio do médico?

    Amalia

    05 de fevereiro de 2014 às 19h03

    Ah! Como vc entende de bolsa de valores! Que inveja eu tnho da sua sabedoria!

    Andre

    05 de fevereiro de 2014 às 21h16

    Me desculpe mas quem não entende nada é você. A “queda da bolsa” em um dia é um fato absolutamente normal e corriqueiro. Bolsas sobem e caem o tempo todo, equilíbrio só existe nos manuais. Se você entendesse alguma coisa de economia não iria ficar prevendo o futuro com a ‘queda da bolsa’ em um dia.

Catarina

03 de fevereiro de 2014 às 20h13

As vezes morro de vergonha de ser gaúcha e pertencer ao Estado mais reacionário do Brasil, como dizia o craque Sócrates.

Responder

    pinheiro

    03 de fevereiro de 2014 às 22h24

    estamos ligados ao Brasil, mas nao pertencemos a ele.

    RicardãoCarioca

    04 de fevereiro de 2014 às 07h35

    kkkkk

    Olhe o que está escrito nos seus documentos e cédulas de dinheiro!

    FJP

    04 de fevereiro de 2014 às 13h38

    Você, claro, não deve falar por todos os gaúchos.
    Mas, mesmo assim não deixa de ser um absurdo.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!