VIOMUNDO

Diário da Resistência


Conselho Indígena de Roraima denuncia:  Jagunços, a mando de fazendeiros, incendiam maloca da comunidade do Pium
Denúncias

Conselho Indígena de Roraima denuncia: Jagunços, a mando de fazendeiros, incendiam maloca da comunidade do Pium


09/06/2022 - 13h36

Fazendeiros atacam comunidade indígena e incendeiam maloca em Roraima, denuncia organização

Por Marcela Leiros, na Revista Cenarium 

MANAUS — O Conselho Indígena de Roraima (CIR) denunciou neste sábado, 4, por meio das redes sociais, que a Comunidade Indígena do Pium, localizada no município roraimense de Alto Alegre, foi atacada a mando de fazendeiros.

Segundo a publicação, o “malocão” comunitário onde ocorreria uma reunião nos próximos dias, foi queimado.

O CIR afirmou ainda que “jagunços”, como são popularmente chamados os que trabalham para os fazendeiros, estão impedindo as lideranças de construírem no local. “As lideranças viram o barracão em chamas e acabaram registrando o lamentável ataque”, disse a organização.

Nas fotos compartilhadas pelo CIR, é possível ver a estrutura do que seria o “malocão” queimando enquanto pessoas tentam apagar o fogo ou observam a queimada.

Outras imagens mostram pedaços da estrutura, como telhas e madeira, derrubados amontoados no chão. O CIR afirmou também que ainda não foram informados se houve feridos ou a quantidade dos materiais perdidos.

Por fim, a publicação informa que este foi o terceiro ataque deste tipo na Comunidade Indígena Pium, e que a assessoria Jurídica do CIR encaminhará as denúncias aos órgãos competentes para que sejam tomadas as devidas providências.

O Estado de Roraima ultrapassou o Pará e passou a ser a Unidade Federativa (UF) com mais áreas indígenas sob pressão de desmatamento e exploração por parte do garimpo ilegal e fazendeiros no primeiro trimestre de 2022. É o que indica o estudo publicado no dia 18 de maio pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

 

 

Este foi o terceiro ataque deste tipo na Comunidade Indígena Pium, afirmou o CIR. (Reprodução/ Facebook)

Fazendeiros atacam comunidade indígena e incendeiam maloca em Roraima, denuncia organização
04 junho 2022

“As lideranças viram o barracão em chamas e acabaram registrando o lamentável ataque”, disse o CIR. (Reprodução/ Facebook)

 

“Malocão” foi incendiado por homens a mando de fazendeiro, denuncia o Conselho Indígena de Roraima. (Reprodução/ Facebook)

 

Telhas e pedaços de madeira na Comunidade Indígena do Pium, em Roraima. (Reprodução/ Facebook)Mal

 

 

 

O Estado de Roraima ultrapassou o Pará e passou a ser a Unidade Federativa (UF) com mais áreas indígenas sob pressão de desmatamento e exploração por parte do garimpo ilegal e fazendeiros no primeiro trimestre de 2022. É o que indica o estudo publicado no dia 18 de maio pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

 

 

Comunidade indígena Pium, Região Tabaio sofreu na manhã de hoje (04) um novo ataque, dessa vez de jagunços a mando de fazendeiro0.

A Comunidade indígena fica localizada no município de Alto Alegre e teve o malocão comunitário onde ocorreria uma reunião nos próximos dias, queimada por jagunços que vem impedindo as lideranças de construirem no local.

As lideranças viram o barracão em chamas e acabram registrando o lamentável ataque, ainda não foram informados se houve feridos ou a quantidade dos materiais perdidos.

O Conselho Indígena de Roraima REPUDIA mais esse ataque a comunidade indígena Pium, o terceiro desse tipo.

A assessoria Jurídica do CIR encaminhará as denúncias aos órgãos competentes para que sejam tomadas as devidas providências.

Este foi o terceiro ataque deste tipo na Comunidade Indígena Pium, afirmou o CIR. (Reprodução/ Facebook)

 

 

 





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Valdir Rocha de Freitas

10 de junho de 2022 às 14h37

estes delinquentes não sabem com que estão lidando
toda ação tem uma reação.
E esta reação vem da parte espiritual, na qual os índios e os negros são altamente iluminados e abençoados.
aguardem e todos verão, principalmente este presidente bolsonaro e seus familiares.
Aqui se faz, aqui se paga.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding