VIOMUNDO

Diário da Resistência


Chefe do Incra no Rio de Janeiro publica foto segurando arma; assentados entendem como ameaça
Superintendente do Incra no RJ, Cassius Rodrigo (à esq.), exibe-se com armas em redes sociais. Foto: Reprodução
Denúncias

Chefe do Incra no Rio de Janeiro publica foto segurando arma; assentados entendem como ameaça


16/06/2021 - 21h10

Chefe do Incra no RJ posta foto armado e camponeses veem ameaça

Voz da Resistência

Imagens publicadas nas redes sociais pelo superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Rio de Janeiro causaram apreensão entre camponeses e funcionários do órgão.

Cassius Rodrigo de Almeida e Silva publicou imagens dele e de colegas armados em uma área rural. Alguns assentados interpretaram as imagens como uma ameaça.

Em um áudio que circulou pelo Whatsapp, um agricultor do norte fluminense critica a postura bélica do chefe do Incra no Rio de Janeiro. “Olha que loucura. A equipe do Incra. Em vez de pegar na caneta, pegar um notebook, um computador, e vir pro campo trabalhar para os trabalhadores rurais, para a agricultura familiar, eles estão pegando em arma. Será que eles estão pensando em botar um grupo de milícia?”, se pergunta o trabalhador rural.

Entre os funcionários do instituto, o clima de indignação e medo.

Segundo um servidor que prefere não ser identificado, Cassius publica com frequência “manifestações de bravura” em grupos de Whatsapp.

“Agora, o povo do campo acha que os funcionários do Incra andam armados. Um eventual ocupante irregular pode resolver recepcionar os servidores a tiros mesmo que seja um trabalho para levar alguma outra política pública”, afirmou.

Quem é o superintendente

Cassius Rodrigo de Almeida e Silva entrou para o Incra por meio de nomeação, ainda no governo de Michel Temer (2016-2018). Militante do Solidariedade, ele só se afastou do cargo para concorrer a deputado estadual em 2018, quando obteve pouco mais de 3 mil votos.

Biólogo, negro e evangélico, ele se apresenta em seu Instagram como “pai, esposo e gestor”, e ainda, como instrutor de Programação Neurolinguística (PNL), uma abordagem desacreditada pela ciência que visa aproximar comunicação, desenvolvimento pessoal e psicoterapia, comumente associada a charlatanismo.

Em suas publicações mais recentes, aparece em vídeos e fotografias em uma escola de tiro no município de Barra Mansa, 135 quilômetros de distância da capital carioca.

Nossa equipe tentou contato com Cassius Rodrigo pelo telefone disponibilizado na página do Incra, mas não obtivemos sucesso. O espaço segue aberto para manifestação do superintendente.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

17 de junho de 2021 às 16h16

Acompanhando Ruralistas, Madeireiros, Garimpeiros, Mercenários e Assassinos.
Coerente com o desgoverno BolsonaroGenocida/Guedes/Mourão
a que pertence.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding