VIOMUNDO

Diário da Resistência


Aliadas de Temer, entidades médicas abandonam os médicos
Denúncias

Aliadas de Temer, entidades médicas abandonam os médicos


23/09/2017 - 13h31

Por Daniel Bonifácio, médico

O governo Temer tem feito vários ataques à saúde pública e à classe médica brasileira. Tudo isto com o silêncio cúmplice do Conselho Federal de Medicina e da Associação Médica Brasileira.

O ministro da saúde acha que existe um excesso de hospitais no Brasil — Ricardo Barros declarou esta semana que o sistema de saúde pode funcionar perfeitamente com 20% dos hospitais atuais, na prática isto significa fechar 6 mil hospitais.

Além de representar um sério risco para a assistência da população, esta declaração demonstra o desprezo do governo Temer para com os médicos e os demais profissionais de saúde.

Este tipo de medida, se implementada, causa um desemprego em massa e desvaloriza de forma agressiva os honorários médicos.

As gestões atuais do CFM e a AMB, que apoiam o governo Temer, não soltaram nenhuma nota contra esta declaração irresponsável.

Os médicos estão entre os mais prejudicados pela PEC 241 – esta PEC congela, e na prática diminui os gastos em educação e saúde por 20 anos.

O SUS é o responsável pela imensa maioria dos postos de trabalho dos médicos brasileiros.

Logo esta PEC vai provocar mais desemprego entre os médicos.

O desemprego vai aumentar a oferta de médicos dispostos a receber salários menores, em condições de trabalho piores, tanto no setor público, no conveniado, ou no privado.

A oferta de exames complementares, maquinário, inovação tecnológica, leitos e medicações necessárias para um tratamento mais eficaz também ficará comprometida.

Estes cortes orçamentários ocorrem sob a falsa justificativa de diminuir o déficit público e socorrer a economia.

Mas na verdade servem apenas para transferir o dinheiro dos nossos impostos para os grandes rentistas e banqueiros, que sugam o orçamento sem ao menos investir nos setores produtivos nacionais.

Por isso temos que defender a revogação desta “PEC da doença”.

Identificadas distorcidamente como os principais porta-vozes dos médicos, o CFM (Conselho Federal de Medicina) e a AMB (Associação Médica Brasileira) tiveram um papel central na mobilização da classe médica a favor do golpe, mas ao não se posicionarem contra esta PEC.

Demonstraram miopia e falta de visão estratégica ao bajular políticos de direita e suas idéias neoliberais. Levaram um belo chute na bunda.

Foram incompetentes até para defender os interesses corporativos da classe médica.

Especula-se que isto se deve a relação nada republicana de boa parte dos médicos dirigentes da AMB e do CFM com os empresários da saúde privada, sendo muitos destes donos de hospitais e clínicas privadas.

Estariam enganando os médicos brasileiros para defender seus interesses particulares.

O discurso dos reacionários e golpistas para o país e para dentro de suas classes profissionais se provou falso e deletério.

Portanto já passou da hora de cada brasileiro dos setores menos conservadores das classes profissionais disputarem a narrativa e as mentes dos seus colegas de profissão, que estão sendo enganados com este discurso neoliberal (hegemônico no momento na maioria da classe média brasileira).

Leia também:

Dilma acusa Globo de ajudar a eleger Eduardo Cunha e agora posar de moralista



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Alex Back

24 de setembro de 2017 às 00h18

Se há uma classe que merece ser pisada na cara são os médicos.
Trabalharam ativamente pelo golpe, na esperança de uma nova reserva de mercado, promessa de riqueza e fama.
Caíram do cavalo lindamente, numa bela poça de lodo e chorume!

Responder

Tico

23 de setembro de 2017 às 21h33

Sao mais pessoas que se acham e foram usadas pelos politicos. Nós perto dos politicos somos amadores.
Infelizmente nao so os medicos mas muitas pessoas foram manipuladas pela midia e pelos politicos.
O serviço publico no geral vai piorar e muito medico vai perder o filao do concurso e emprego publico porque ja rarearam as vagas e nao deve ser diferente no setor medico publico.
O neoliberalismo é uma tragedia pra quem nao detem os meios de produçao, o capital. Ta aí o resultado da desinformaçao politica do povo. As pessoas nao sabem nem o que é neoliberalismo.
Os engenheiros já se fuderam de verde e amarelo, vamos ver quais sao os proximos da fila a se ferrar.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!