VIOMUNDO

Diário da Resistência


Sylvio da Costa: Governo Bolsonaro abandona Brasil Sorridente, risco à saúde bucal de milhões
Blog da Saúde

Sylvio da Costa: Governo Bolsonaro abandona Brasil Sorridente, risco à saúde bucal de milhões


16/04/2019 - 15h10

por Sylvio da Costa Junior*, especial para o Blog da Saúde

Seguramente, a política de saúde bucal no Brasil pode ser dividida em duas fases: antes e depois de 2004, com implantação do Brasil Sorridente pelo presidente Lula

Até então, não existia uma política nacional de saúde bucal.

Pois com o Brasil Sorridente, nome-fantasia da Política Nacional de Saúde Bucal,  houve uma mudança radical no padrão assistencial com resultados marcantes.

Alguns dados:

* Forte expansão da cobertura da atenção básica em saúde bucal, saltando de pouco mais de 4.000 equipes implantadas (2003) para cerca de 25.000 (2016).

* Criação de Centro de Especialidades Odontológicas, disponibilizando serviços de média complexidade, em apoio às equipes de atenção básica.

Em 2003, apenas 3,3% dos atendimentos odontológicos eram de média e alta complexidade, já que não tínhamos nenhum centro de especialidade implantado. Em 2016, já eram mais de 1.000.

*Criação de laboratórios de prótese dentária (mais de 2.000 laboratórios aderidos ao programa) e implantação do programa de mensuração da qualidade ofertada na saúde bucal.

Ou seja, uma definição clara de rumos para saúde bucal no País.

Tanto que o volume de recursos alocados saltou de R$ 60 milhões em 2003 para R$1bilhão em 2016.

Porém, desde a posse do (des)governo Bolsonaro, em 1 de janeiro de 2019, a Coordenação Nacional de Saúde Bucal (integra o Departamento de Atenção  Básica do Ministério da Saúde) está acéfala, sem qualquer comando, em sinistra sintonia com o Executivo.

Resultado: não há ninguém respondendo pelo programa Brasil Sorridente, que está abandonado, ameaçando a existência da política de saúde bucal.

E o que é pior:  colocando em risco a assistência de milhões de brasileiros que têm no SUS sua única fonte de oferta de serviços de saúde bucal.

*Sylvio da Costa Junior  Presidente do Sindicato dos Odontologistas do Estado de Santa Catarina (Soesc)

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Gabriel

18 de abril de 2019 às 20h10

Estudo odontologia na Universidade federal de Pelotas e posso dizer com total certeza que se o programa Brasil Sorridente perder espaço as pessoas em vulnerabilidade social serão muito afetadas. Aqui temos tudo isso citado funciona, tem laboratório de prótese, centri de especialidades e atendimento na própria universidade pelo SUS. Essa menina que postou deve estar recém começando a faculdade ou faz particular.

Responder

Thais

17 de abril de 2019 às 21h13

Engraçado, sou graduanda de Odontologia e nunca vi esse programa na faculdade.Nunca vi meus professores comentarem ou nunca vi esse programa na minha vida. Olha que eu sempre vou em hospitais públicos e UBS.

Responder

    euclides de oliveira pinto neto

    18 de abril de 2019 às 06h55

    Este é um programa direcionado para comunidades carentes. Com certeza, não é o público para o qual você está se preparando para atender… Nas faculdades de odontologia, ninguém quer saber de pobre.

    Renan

    22 de abril de 2019 às 13h51

    Estou no 6º semestre de odonto aqui em são paulo e a grade do MEC obrigatoriamente conta com as matérias do SUS.
    Nela consta o funcionando do brasil sorridente, CEO tipo I, II, III, PSF e anfins.
    Inclusive estou fazendo estágio em um CEO.

Zé Maria

16 de abril de 2019 às 19h33

É até uma ironia trágica: como é que vai haver Brasil Sorridente no País
com um (des)governo que só gera infelicidade na maioria das pessoas.

Responder

Daniel Rocha de carvalho

16 de abril de 2019 às 17h55

E a culpa é do Bolsonaro?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.