VIOMUNDO

Diário da Resistência


Fiocruz divulga cartilha para as festas de fim de ano: Estar vacinado é o melhor presente. Proteja você e sua família; íntegra
Blog da Saúde

Fiocruz divulga cartilha para as festas de fim de ano: Estar vacinado é o melhor presente. Proteja você e sua família; íntegra


13/12/2021 - 22h20

Fiocruz lança nova cartilha para as festividades de fim de ano

Por Pamela Lang, Agência Fiocruz de Notícias

Neste momento, em que a vacinação segue avançando em todo o país, o Brasil tem visto uma queda nos principais indicadores da pandemia, uma conquista resultado da campanha de imunização contra a Covid-19.

No entanto, a pandemia ainda não acabou e, assim como houve o surgimento da variante Delta no final de 2020, uma nova variante, a Ômicron, também representa um alerta sobre a pandemia e a realização das festividades de fim de ano.

Apesar das conquistas, é fundamental avançar na vacinação e manter as medidas adicionais de proteção.

Por isso, o Observatório Covid-19 Fiocruz lança uma nova cartilha, que sistematiza um conjunto de recomendações que orientam sobre formas mais seguras de passar o Natal e o réveillon e diminuir os riscos de transmissão da Covid-19 no período.

Além da cartilha, as orientações também serão divulgadas em formato de cards informativos que possam ser compartilhados pelo WhatsApp e demais redes sociais, bem como por uma enquete nas redes, que simula um jogo para a pessoa que deseja ir a um encontro de fim de ano da maneira mais segura possível.

A cartilha está ao final, na íntegra. Pode também ser acessada aqui.

Em sua segunda edição, o material traz como mensagem principal a vacinação como forma mais importante de proteção.

Mas algumas das recomendações presentes na cartilha do ano passado continuam valendo, especialmente para aquelas pessoas que não sabem se todos nos encontros e eventos estarão vacinados, se são do grupo de risco ou mais vulneráveis, como os idosos, ou ainda se há crianças na família, que ainda não puderam se vacinar.

A cartilha é focada em orientações para eventos familiares e pequenos encontros entre amigos, já que as aglomerações ainda devem ser evitadas.

Para os pesquisadores envolvidos na produção da cartilha, as orientações sugeridas podem e devem ser compartilhadas e discutidas em família, grupos de amigos, locais de trabalho, comunidades e outros coletivos.

“O objetivo é esclarecer, dialogar e pactuar estratégias solidárias e conscientes para que possamos manter as festas cuidando uns dos outros, bem como incentivar familiares, amigos e colegas de trabalho não imunizados a se vacinarem”, destaca o texto.

Segundo a última edição do Boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz, a proximidade das festas de fim de ano e das férias escolares impõem especial atenção sobre o monitoramento da intensidade com que as pessoas retornam a circular pelas ruas.

O aquecimento do turismo também já dá sinais de sua influência no aumento de circulação de pessoas nas ruas.

“Estamos num cenário mais favorável do que no ano passado, mas ainda temos que nos manter alertas, especialmente diante das incertezas relacionadas à nova variante e à intensidade de circulação de pessoas nesse período do ano. Por isso, reforçamos que o principal cuidado neste fim de 2021 é garantir que todos estejam vacinados com o esquema completo, incluindo a dose de reforço, caso a pessoa já tenha essa indicação. Quem ainda não está com o esquema completo, recomendamos que vá ao posto de saúde 14 dias antes do evento para que possa estar protegida e ajudar a proteger os outros também. Essa é uma mensagem que gostaríamos que fosse muito compartilhada e incentivada nos grupos de família e amigos do WhatsApp”, ressalta o coordenador do Observatório Covid-19 da Fiocruz, Carlos Machado.





4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

17 de dezembro de 2021 às 01h55

Murus Marques fez Manobra para anular Julgamento Virtual no STF que já estava
decidido por 8 Votos a Zero a favor da Liminar do Ministro Barroso que determinou
a Obrigatoriedade da Exigência do Comprovante de Vacinação contra COVID-19 de Viajantes que pretendam entrar no País por qualquer Meio de Transporte.

O Bolso-Ministro pediu Destaque para Votação em Plenário Físico, razão pela
qual volta a Estaca Zero e só será incluído na Pauta do STF no ano que vem.

O Ardil serviu ao Desejo do Pau-Mandado do Genocida do Planalto no Ministério
da Doença, que não quer publicar Portaria regulamentando a Matéria, nos termos
da Medida Liminar Concedida pelo Ministro Relator na ADPF 913.
De todo modo, a Decisão Cautelar do Ministro Barroso continuará em vigor
(https://www.conjur.com.br/dl/barroso-vacinas.pdf).

http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=6309355

Responder

    Zé Maria

    17 de dezembro de 2021 às 01h56

    https://www.conjur.com.br/2021-dez-16/nunes-marques-interrompe-julgamento-passaporte-vacina

Zé Maria

15 de dezembro de 2021 às 07h32

Recrudesce Epidemia de COVID-19 na Europa.

“Ômicron está se espalhando a uma velocidade
que não vimos com nenhuma outra variante”,
diz diretor-geral da OMS.

“Contra avanço da ômicron, Holanda fecha escolas
e Inglaterra instaura passaporte sanitário”

A transmissão da variante ômicron da Covid-19 avança em um ritmo “nunca antes visto”, alertou nesta terça-feira (14) a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Diante da rápida transmissão, países europeus aumentam as medidas de restrição sanitária às vésperas das festas de fim de ano.

Descoberta no final de novembro, a variante já foi detectada em 77 países.
“A realidade é que a ômicron está provavelmente na maioria dos países, ainda que não tenha sido detectada.
Ela está se espalhando a uma velocidade que não vimos com nenhuma outra variante”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.

O diretor da OMS lembrou que apesar de a nova variante estar na origem de doenças menos graves, “o número de casos pode sobrecarregar novamente os sistemas de saúde despreparados”.

Diante do rápido aumento de casos na Europa, diversos países europeus decidiram aumentar as restrições de circulação durante o final do ano.

Na Holanda, o primeiro-ministro Mark Rutte anunciou o fechamento das escolas de ensino fundamental na próxima semana. As aulas terão fim uma semana antes do previsto.

A decisão foi tomada devido às altas taxas de infecção entre os pequenos, que podem levar o vírus para casa.
Além disso, cada holandês só poderá receber até quatro convidados em casa para o período de festas.

“Obviamente não é a mensagem feliz que esperávamos na véspera do Natal.
Mas não é uma surpresa”, afirmou Rutte, durante o anúncio feito em Haia.

O governo também decidiu estender até 14 de janeiro a limitação de horário para comércios não essenciais.
Lojas, bares e restaurantes devem fechar suas portas a partir das 17h e não podem começar a funcionar antes das 5h.

Reino Unido exigirá passe sanitário a partir de quarta

No Reino Unido, que já perdeu quase 150 mil vidas desde o início da pandemia de Covid-19, são registrados diariamente 200 mil novos casos.

Apesar de sofrer rejeição de alguns membros do partido conservador, o governo de Boris Johnson conseguiu aprovar nesta terça a adoção do passaporte sanitário para casas noturnas e grandes salas no Reino Unido e obrigação vacinal para trabalhadores do sistema de saúde.

O premiê britânico havia alertado domingo que o país passava por um momento de aumento rápido de casos.
No entanto, parte dos deputados de seu partido (Tory) votaram contra as novas medidas de restrição sanitária.
A aprovação das medidas sanitárias só foi possível graças ao apoio do partido trabalhista, opositor.

Itália vai exigir teste negativo de europeus
O ministério italiano de Saúde anunciou hoje que será exigido um teste negativo para coronavírus de todos os viajantes que chegarem de um país europeu. A medida já era adotada para viajantes de países de fora da União Europeia.

O governo da Itália prorrogou ainda até março de 2022 o período de emergência sanitária, quando o governo tem mais poderes para adotar restrições sanitárias.

(RFI com informações da AFP e da Reuters)

https://www.rfi.fr/br/europa/20211214-contra-avan%C3%A7o-r%C3%A1pido-de-%C3%B4micron-holanda-fecha-escolas-e-inglaterra-instaura-passaporte-sanit%C3%A1rio

Responder

    Zé Maria

    15 de dezembro de 2021 às 21h43

    Algum Adepto da Tese Conspiratória pensou
    que esses Surtos Extemporâneos de ‘Gripe’,
    em Pleno Verão, podem ser Casos de uma
    Nova Cepa do SARS-COV-2?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding