VIOMUNDO

Diário da Resistência


Dr. Rosinha: Teve mandante?
Foto: Reprodução Twitter
Arapuca 18/07/2022 - 22h23

Dr. Rosinha: Teve mandante?


Por Dr. Rosinha

Tem mandante?

Mesmo que involuntariamente, Claudinei Esquarcine sentiu-se corresponsável pelo assassinato de Marcelo Arruda e não suportou a carga psicológica? Ou foi cúmplice do assassino?

Dr. Rosinha*

A delegada Camila Cecconello, numa investigação em tempo recorde, concluiu que Jorge José da Rocha Guaranho – assassino de Marcelo Aloízio Arruda – cometeu crime de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e por causar perigo comum).

Mas, a própria narrativa, feita pela delegada, mostra que o crime foi cometido única e exclusivamente por motivação política-ideológica, por ódio.

A pressa em concluir a investigação – sem sequer ter a perícia do celular e computador(es) do assassino – só nos leva a suspeitar que é para acobertar algum fato ou favorecer politicamente algumas pessoas, no caso Bolsonaro e seu apoiador o governador Ratinho.

A necessidade de nova investigação já foi sentida até pela delegada Cecconello.

Provavelmente pela péssima repercussão do seu trabalho, na sexta-feira, 15/07, ela declarou que a perícia no telefone do assassino pode trazer novos elementos para a investigação.

Se antes a perícia era necessária, agora é imprescindível. Ninguém poderia imaginar, inclusive a delegada, que no domingo, 17 de julho, o segurança Claudinei Coco Esquarcine cometeria suicídio.

Este é um fato novo e relevante.

É necessário saber:

1) Esquarcine sentiu-se, mesmo que involuntariamente, corresponsável pelo assassinato e não suportou a carga psicológica; ou

2) teve cumplicidade com o assassino?

Vamos aos fatos.

Antônio Marcos de Souza é presidente da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresf), local onde se realizou a festa de aniversário de Marcelo.

Referindo-se às imagens do DVR (sistema de gravação dos vídeos) da Aresf, Souza declarou à delegada  Cecconello: “…temos um sócio da diretoria também, Claudinei [Claudinei Coco Esquarcine], que ele entende muito disso, ele que faz este trabalho pra gente, manutenção e instalação…”ele operava a senha do sistema e era da diretoria.

Ainda, em seu depoimento à delegada, Souza disse que com a troca de equipamento “…acredita que Guaranho não tinha mais acesso” ao sistema de vídeo (veja abaixo)

Isto significa que, se no momento do assassinato Guaranho não tinha acesso, ele já teve.

Os advogados da família de Arruda entraram com o pedido de novas diligências, lembrando que:

Perguntam os advogados:

— Tais imagens estavam disponíveis aos diretores da Aresf?

— Quem são os diretores da Aresf?

— De que forma atuaram ou não?

— Foram partícipes ou não do fato criminoso?

— A que pessoas Claudinei disponibilizou as imagens do DVR?

— Quem tinha as senhas de acesso?

P. S. O Ministério Público do Estado do Paraná acatou toda a solicitação feita pelos advogados da família de Marcelo Arruda.

O promotor de Justiça Designado para este caso é Tiago Lisboa Mendonça.

Na sua manifestação despachada no início da noite desta segunda-feira, 18/07,  ele “requisita à Autoridade Policial responsável pelo presente caderno investigatório, sejam realizadas, com a máxima urgência, as diligências apontadas na presente manifestação, especialmente para que se requisite o pronto encaminhamento de todos os laudos periciais eventualmente pendentes (ou informe a impossibilidade de fazê-lo)”.

Veja abaixo o trecho acima. Ao final, na íntegra, o despacho do promotor Tiago Lisboa Mendonça.

MP-PR: Manifestação sobre pedido de advogados da família de Marcelo Arruda by Conceição Lemes on Scribd





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

20 de julho de 2022 às 20h58

“É impressionante a quantidade de mortes
suspeitas de testemunhas-chave de
crimes envolvendo”, direta ou indiretamente,
o Miliciano-Mor do Planalto:
“Adriano da Nóbrega (Marielle);
Gustavo Bebianno (Corrupção);
Claudinei Esquarcini (Caso Marcelo);
Sérgio Batista (Assédios Sexuais na Caixa)”.

https://twitter.com/LeonelRadde/status/1549717298927247360

Responder

    Zé Maria

    20 de julho de 2022 às 21h01

    https://www.brasildefato.com.br/2022/07/20/o-que-ja-se-sabe-sobre-a-morte-do-diretor-da-caixa-responsavel-por-investigacao-sobre-assedio

Zé Maria

19 de julho de 2022 às 00h24

Como são eficientes esses Policiais Civis Paranaenses:
a Morte ocorre num dia e, em menos de 24 horas,
o Caso está Solucionado, principalmente se pode
recair alguma suspeita, ainda que indiretamente,
sobre Bolsonaro;
tipo ‘foi homicídio, mas não teve motivação política’
ou ‘foi suicídio’; e ‘Caso Encerrado …

Responder

    Zé Maria

    19 de julho de 2022 às 18h26

    https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2022/07/miguel-paiva-no-instagram.jpg

    Crime de Ódio por Intolerância Político-Ideológica é Motivo Torpe?

    Zé Maria

    20 de julho de 2022 às 14h41

    https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2022/07/whatsapp-image-2022-07-15-at-22.45.36-800×177.jpeg

    “Após ter ciência de que ocorria uma festa de Aniversário com o tema do PT na Aresf,

    DECIDIU PASSAR [ARMADO] no Local do Evento e PASSOU A PROVOCAR OS

    INTEGRANTES DA FESTA exaltando sua OPINIÃO POLÍTICA CONTRÁRIA à do

    Anfitrião do Evento.”

    Está no próprio Relatório do Inquérito Policial presidido pela delegada Cecconello.

    E Não foi Crime Premeditado?
    .
    .


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Blogs & Colunas
Mais conteúdo especial para leitura