VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

A caça a Julian Assange, via redes sociais

16 de janeiro de 2011 às 14h29

EUA ordenam que Twitter entregue registros de fundador do WikiLeaks

da Reuters, via Leila Jinkings

Governo americano também pediu informações sobre simpatizantes do site. Dados exigidos incluem os endereços IP usados para acessar o microblog.

Um tribunal dos Estados Unidos ordenou que o Twitter entregue informações detalhadas sobre os registros do WikiLeaks e de diversos simpatizantes do site, como parte de investigação criminal sobre o vazamento de documentos confidenciais.

A intimação datada de 14 de dezembro, solicitada pelo Departamento da Justiça dos EUA e publicada pela revista Salon.com, afirma que os registros pedidos ao microblog são parte “relevante de uma investigação criminal em curso”.

O documento ordena que o Twitter forneça informações sobre as contas do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, e de Bradley Manning, um analista de inteligência do Exército norte-americano acusado de vazar os documentos divulgados ao público no ano passado pelo WikiLeaks.

As informações exigidas pelo governo incluem todos os registros de conexão e horários de sessão, os endereços IP usados para acessar o Twitter, endereços de e-mail e residenciais, além de dados de cobrança e detalhes de contas bancárias e cartões de crédito.

“O WikiLeaks condena vigorosamente essa perseguição a indivíduos pelo governo dos EUA”, afirmou o site em comunicado encaminhado à Reuters por Mark Stephens, seu advogado em Londres.

O governo dos EUA está decidindo se deve apresentar acusações criminais contra Assange por ajudar a divulgar mensagens diplomáticas confidenciais norte-americanas, o que causou embaraços a Washington e a diversos de seus aliados.

O governo dos EUA está à procura de maneiras de incriminar o WikiLeaks e sua equipe depois do início do vazamento de uma série de mais de 250 mil documentos diplomáticos norte-americanos.

A deputada islandesa Birgitta Jonsdottir explicou em sua própria conta do Twitter que havia recebido um pedido formal.

“O governo americano quer ver todos os meus twitts e ainda mais, desde 1º de novembro de 2009. Será que eles têm consciência de que eu pertenço ao Parlamento islandês?”, escreveu Jonsdottir no serviço de microblogagem.

Em outra mensagem, a parlamentar declarou-se convencida de que o Google e o Facebook “receberam pedidos semelhantes”.

De acordo com o WikiLeaks, “a existência de uma investigação secreta levada a cabo por uma grande instância jurídica americana foi confirmada desta maneira pela primeira vez”.

 

28 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Santi

04/03/2013 - 12h01

O que vale lá é o DINHEIRO e quem é contra morre ou vai em cana, Lá o Estado vive em função das grandes coorporações, passa por cima de tudo e não respeita nada. Eles não brincam em serviço até presidente morre.

Responder

marks

17/01/2011 - 23h52

Adivinhem quem assassinou John Lennon??? Quem acreditou nessa história de um débil mental ter assassinado nosso grande ídolo?

Responder

SILOÉ

17/01/2011 - 23h40

Em retaliação, o Julian vai divulgar agora os dossiês dos bancos suiços e dos paraísos fiscais, vamos aguardar, deve ter um montão de gente sem dormir.

Responder

ruizaltino

17/01/2011 - 17h55

o império está cada vez mais nu.

Responder

Marat

17/01/2011 - 11h05

Desde cedo percebi que não gosto de hipócritas. Prefiro os sórdidos que assumem seu papel. Desde cedo, também, percebi que os EEUU são uma nação hipócrita, mas que a TV quase que só mostra seu lado positivo. O Wikileaks mostra a verdadeira face (cadavérica e torpe) desse triste império!

Responder

Marat

17/01/2011 - 10h27

Os EEUU são especializados em matar sem deixar vestígio, quando lhes é conveniente. Vide Slobodan Milosevic. Seria de bom alvitre que Assange se mude para um país democrático (de verdade) o mais rapidamente possível. Ele necessita também de proteção pessoal 24h por dia!

Responder

Jairo_Beraldo

17/01/2011 - 09h47

Felizmente os EUA é um país democrático.

Responder

    claudio

    17/01/2011 - 14h44

    De dêmo = demônio + kratos = poder?
    Tá, eles não inventaram a exploração, mas amplificaram ao ponto de ameaçar a espécie E o planeta.
    E não se importam com qualquer vida humana. Nem de seus compatriotas mais ilustres.
    Já mataram alguns presidentes, esses dias tentaram matar uma congressista…
    O Assange que se cuide, porque tem algumas balas com o nome dele escrito por aí.

    Jairo_Beraldo

    17/01/2011 - 18h35

    Não disse que são democraticos? Tem bala pra todo mundo e gosto!

Guanabara

17/01/2011 - 03h22

E aquela história de "país da liberdade" foi pra onde? Agora, me digam uma coisa: é só bater o pé no chão, fazer biquinho que o governo dos EUA consegue os dados privados de qualquer cidadão do mundo, independente de seu país de origem? Como se dá esse processo? Baseado em que vai se investigar a vida particular de cada uma dessas pessoas? Neo Macarthismo? E vai fazer o quê com esses dados? Ver que o indívuo que segue o wikileaks também lê o Globo, a Folha de SP, o Vi o Mundo e o Conversa Afiada? E aí? Vai mandar prender? Mais uma vez, baseado em quê? Aguardo ansiosamente uma reportagem da Veja sobre a Grampolândia estadunidense nas embaixadas dos EUA ao redor do mundo, e agora com essa de querer dados privados de cidadãos do mundo todo.

E não se esqueçam! A real ameaça à democracia, liberdade e paz mundial é o Hugo Chavez.

Responder

    Externo

    17/01/2011 - 11h03

    ééé Guanabara… parece que vc está no tempo em que Guanabara ainda era Estado. Sem mais comentários…

    claudio

    17/01/2011 - 14h46

    Ironia, externo, ironia…

    Fernando

    17/01/2011 - 15h33

    Vc não respondeu a nenhuma das perguntas dele, e ainda fez um comentário totalmente fora de contexto.

João

17/01/2011 - 00h10

A direita nos EUA (e não só lá) está cada dia mais "abusada".
Lembro do filme "Fuga de Los Angeles": apesar de ser de qualidade discutível é um possível cenário do que poderá se transformar os EUA em pouco tempo.

Responder

Pedro Luiz Paredes

16/01/2011 - 22h40

A direita abre espaço e o governo Obama se lambuza!
Sabemos que ele é um pobre coitado que pelo visto acaba de ganhar as próximas eleições.
Êta direita burra, ta parecendo a nossa, dando tiro no próprio pé! rsrs

Responder

Roberto Locatelli

16/01/2011 - 19h32

Julian Assange e todos os membros do Wikileaks correm sério risco de vida. O império quer destruí-los.

Responder

Helena Pahl

16/01/2011 - 18h24

Na luta contra o PIG tupiniquin, acho que Dunga nao fez feio, pelo contrário, foi um guerreiro. Vamos inseri-lo, novamente, no contexto. Ele nao merece ser esquecido, afinal ter enfrentado a "poderosa" no é tarefa para qualquer um.
http://www.youtube.com/watch?v=Nalkrv5BDgE&fe

Responder

    Klaus

    16/01/2011 - 20h01

    De Julian Assange a Dunga em um comentario. Fantastico!

vera oliveira

16/01/2011 - 18h20

bom,eu sou simpatizante do wkileaks ,porque defendo a liberdade de expressão,só os culpados não simpatizam com o wikileaks.Tudo que o wikileaks divulgaram são de interesse dos povos do mundo pois são os destinos dos povos do mundo que estão postos em perigo,os governos do mundo tem a obrigação de ser transparente.

Responder

Ronaldo Irion

16/01/2011 - 18h13

Os EUA estão claramente assumindo que são um estado policialesco e autoritário. Após séculos de mistificação pseudodemocrática, a máscara está caindo…

Responder

Paulo Villas

16/01/2011 - 16h06

A teoria da conspiração sugere que o site WikiLeaks foi criado para forçar jurisprudência no campo , até agora , intocável da internet. Alega na defesa da tese , que nenhuma revelação teve o poder destruidor que alguns imaginaram. Por exemplo , nada foi revelado , até agora , sôbre o ataque às torres gêmeas ou sôbre as relações do império com os governos sul americanos à época das privatizações bilionárias. A gritaria do governo americano faria parte de uma encenação visando quebrar barreiras e amolecer resistências a uma intervenção legal na rede. Assange seria o cavalo de Tróia dos EUA na Web . Bem , essa tese tambem pode ter sido inventada como contra informação. Quem pode saber ?

Responder

    Raphael

    16/01/2011 - 18h20

    Aff.. quanta besteira.

    @yakolev

    16/01/2011 - 20h39

    Lembro q há à 1ªvista 2 classes d pessoas q tem Assange como alvo no momento;

    1º o pessoal neocon, a quem seu site desde os papéis ref. ao 11.set.2001 ano passado, vem desnudando por tornar oficiais pela confissão dos próprios neocons "teorias conspiratórias malucas" à respeitos d suas manipulações q já eram conhecidas ou intuídas (como diria Mino Carta) até do mundo mineral… e

    2º setores autoproclamados d "esquerda" em parte enciumados, em parte envolvidos no esquemão do sistema;
    sendo q estes últimos por estarem como se diz no popular "c/o Cú na mão" se valem da mesma, batida e fracassada tática Serrista nas eleições d 2010, q é acusar outros d práticas próprias tentando antes q a merda do ventilador os atinja, desqualificar o Canal por onde vazam informações.

Wilma

16/01/2011 - 15h50

Estamos todos a mercê do todo poderoso USA??? O dia deles está chegando, e ai eles vão sentir na pele as maldades que praticaram contra várias nações e cidadãos inocentes.
Mas até lá, estamos todos reféns das sandices e autoritarismo deles. Perdemos nossas identidades, nossos direitos??
Está em curso um tsunami de patrulhamento mundial nas redes sociais de relacionamento…

Responder

Marat

16/01/2011 - 14h52

O governo autoritátio e ditatorial dos EEUU não percebem ou fingem não perceber o quanto são odiados mundo afora. Querem que todo mundo aplauda suas invasões e seus genocídios, praticados em nome do capitalismo. TOMARA, mas TOMARA MESMO, que o povo afegão destrua seu exército, e que doravante todos os povos se levantem contra esse estúpido e assassino império que só pensa em dinheiro!
Espero que Assange consiga asilo num país democrático e que continue a desmascarar esses ladrões e assassinos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

CC.Brega.mim

16/01/2011 - 14h48

O assunto é grave e diz respeito a todos nós.
Então nossos endereços pessoais e números de cartão de crédito
estão a mercê de que um governo nos considere perigosos?
A perseguição é política.
É censura.
É um ataque ao direito fundamental de ser humano…

Responder

    Marat

    16/01/2011 - 16h21

    Eles são hipócritas. Mnipulam conceitos abstratos como: "democracia", "liberdade de imprensa", "terrorismo" etc., a seu bel-prazer. Além disso possuem um exército de "jornalistas" em seu território e também espalhados pelo mundo, para lhes dar respaldo. É uma ditadura global, que tenta globobalizar a todos!

Deixe uma resposta