VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Ricardo Melo: A direita levanta a cabeça

28 de abril de 2014 às 11h14

Ricardo Mello: Quantos votos teve a ministra Rosa Weber teve?

A direita levanta a cabeça

por Ricardo Melo, na Folha de S.Paulo

Os sinais estão à vista. A disposição de enxergá-los depende de cada um.

1 — Numa afronta à democracia, a ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber decide que a CPI da Petrobras tem que ser assim, e não assado. Pouco importa a decisão do Senado. A propósito, quantos votos teve a magistrada para imaginar que a opção de milhões de eleitores, que, mal ou bem, escolheram seus representantes no Congresso, vale menos que a dela?

2 — A Petrobras aprovou uma compra mais do que polêmica de uma refinaria em Pasadena, nos EUA. Isso já é sabido de todos. Mas alguns detalhes são interessantes: o conselho que aprovou a operação reunia representantes do “mercado” e do governo. Uma espécie da tal parceria público-privada sonhada e idolatrada por 11 entre 10 teóricos neoliberais. Pois bem: onde foram parar nessa história toda Fábio Barbosa, Cláudio Haddad, Jorge Gerdau, expoentes do “empresariado” brasileiro que, com Dilma Rousseff e outros, aprovaram o negócio? Serão convocados a depor, ou deixa pra lá?

3 — Num atentado às regras mais elementares da Justiça, o Supremo mantém encarcerado o ex-ministro José Dirceu em regime fechado, embora sucessivas sentenças do mesmo tribunal tenham condenado o réu a cumprir regime semiaberto. Aliás, Dirceu vive uma situação “sui generis”: foi condenado como chefe de uma quadrilha que, depois, o próprio Supremo concluiu que não existia.

4 — Uma promotora do Distrito Federal, Márcia Milhomens Sirotheau Corrêa, com a maior sem-cerimônia, pede a quebra de sigilo telefônico não apenas de pessoas determinadas, mas de uma área geográfica que envolve o Palácio do Planalto, o STF etc., ao melhor estilo NSA de Obama. A desculpa oficial: apurar se José Dirceu usou ou não um celular na prisão — na qual, nunca é demais frisar, está detido ilegalmente. Qual a base para o pedido da sra. Corrêa? Denúncias informais, feitas por gente que não quis se identificar ou prestar um depoimento. Está certo que nossas faculdades de direito não são nenhuma maravilha, mas chegar a esse ponto para justificar a arapongagem desavergonhada é fazer pouco do mais ingênuo dos brasileiros.

5 — Depois de anos e anos, o STF absolve o ex-presidente Fernando Collor da montanha de crimes de que era acusado. Detalhe: o processado sofreu um impeachment por causa daquelas acusações, de resto muito mais evidentes e escancaradas do que, por exemplo, as do chamado mensalão. Bem, o “caçador de marajás” foi deposto, lembram-se? Dona Rosa Weber vai querer devolver o cargo a ele?

6 — Pouco tempo depois de confessar as atrocidades cometidas durante a ditadura militar, coronel reformado Paulo Malhães foi assassinado no Rio de Janeiro. Malhães é aquele que ensinou como sumia com vestígios das vítimas na época anterior aos exames de DNA.

Bastava tirar a arcada dentária, cortar os dedos para desaparecer com as digitais e lançar o cadáver, ou o que sobrou, num rio. Diante disso, não é preciso ser nenhum Eliot Ness para saber que a morte de Malhães foi uma queima de arquivo — como, aliás, ele próprio antecipou em seus depoimentos.

Dizem os compêndios: dias antes do golpe militar de 1964, lideranças pró-governo faziam pouco dos que alertavam para o risco de uma quartelada contra Jango Goulart. Uma das frases célebres: “Se a direita levantar a cabeça, ela será cortada”. Deu no que deu. As condições são diferentes, o mundo não é o mesmo, mas, pelo sim, pelo não, é sempre bom ficar esperto. Ou então esperar mais 50 anos para ouvir outra ladainha de “autocríticas”.

 Leia também:

Rodrigo Vianna: Se insistir nos “almoços” com a velha mídia, o PT pode virar a sobremesa

 

30 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mário SF Alves

30/04/2014 - 11h23

Esse STF tem história. E não é de hoje que a mula manca.

Faz hoje o sempre fiz desde antes do vergonhoso e trágico 64. Sua primordial razão de ser é proteger interesses das oligarquias; sejam elas, industrial, agrária, midiática ou rentisto-usuro-bancária.

A diferença no modus operandi entre o STF do vergonhoso, falacioso e trágico 64 e o contemporâneo, a exemplo do dito julgamento do dito mensalão, reside não apenas no aprimoramento da arte de blindar e bajular – com Habeas Corpus concedidos na calada da noite a criminosos da estirpe gente diferenciada – mas também no fato de seus integrantes usarem de todo o privilégio e gambiarras jurídicas na implementação de novíssima [pós-moderníssima] engenharia de golpe de Estado. Ou… dito de outra forma: o que se objetiva hoje é nada mais nada menos que matar a política e criar [mais na marra que na lei] condições para a plena oligarquização do poder.

O atual STF segue sendo aquilo que sempre foi. A diferença é que hoje foi transformado em baluarte na imposição de correlação de forças que favoreça a vitória do neoliberalismo. Ou seja: é o STF sendo usado no arranjo mais esdrúxulo, apocalíptico e desvairado que o capitalismo encontrou para sair de mais uma crise estrutural.

Fazer o quê?

Resumo da ópera [bufa]: “sim, como sempre, todo poder emana do povo”¹.

No entanto, e não obstante a ação danosa de grande parte dos políticos, a depender do STF, nem a mais reles fração desse poder em nome do povo deverá ser exercida.

¹”sim, como sempre, todo poder emana do povo”: há alguém que conteste?

Em tempo:

“A Emenda Constitucional nº 40 de maio de 2003, revogou todos os parágrafos do Artigo 192 da Constituição Federal da República, promulgada em 1988, eliminando-se assim os juros de 12% ao ano.”
_______________________
Maio de 2003! Maio, comecinho de o “Brasil Um País de Todos”!

Quem ou que forças votaram favoráveis a mais esse “Remendo Constitucional”?

Taí um exemplo de como o poder que emana do povo acaba mesmo é sendo ardilosamente surrupiado do povo. E o que é pior: o STF dessa vez não teve nada a ver com isso.

Afinal, quem primeiro arreganhou as portas pro neoliberalismo?

Bom, seja como for, de uma coisa já se pode ter certeza: se um, o legislativo, abriu, o outro, o judiciário, arrombou. Mudou a prática, mas a intenção é mesmissimamente a mesma.

Responder

Carlos N Mendes

29/04/2014 - 16h55

A nossa direita é covarde (nunca assume as próprias ideias), dissimulada e muito perigosa. Levá-la a sério é obrigação de todo democrata, e levá-la MUITO a sério é dever de nosso governo.

Responder

Julio Siveira

29/04/2014 - 13h53

Me desculpem, mas vou numa linha contrária, por que acredito que esse caminho é manipulação de insatisfeitos.
Então, ainda que eu seja completamente a favor da Petrobras com uma instituição altamente necessária a nossa soberania. Pergunto, por que o legislativo aceitou que um assunto interno fosse levado a essa corte? Por que
aceitaram serem levados ao enfraquecimento da própria instituição, levados por seu próprios pares a argüição
no STF? A legislação permite? Me desculpem, no supremo, sabemos que há diferentes tendências políticas não é de hoje, a corte, com rarissimas excessões, tem sido freqüentada por cidadãos notadamente ligados ao conservadorismo nacional, até por que para lá chegarem certamente passaram na ante-sala do poder para se qualificarem como aptos. E, em defesa da ministra, ainda que não queira me prestar a ser advogado do diabo, devo dizer que não foi ela, mais os próprios legisladores que foram lá pedir sua opinião jurídica. O que ela o fez foi somente agir conforme suas convicções conservadoras esperadas.

Responder

José Souza

29/04/2014 - 10h03

1-Não se poderia esperar decisão diferente sendo ela da turma do Batman. 2-O governo ou a esquerda não pode convidar ninguém para depor no Senado ou na Câmara porque quem domina, de fato, essas instituições é a direita. Aqui se aplica o “deixa pra lá”. 3-O Senado poderia ter resolvido o problema chamado Batman. Não o fez. Agora só quando essa figura deixar o cargo. 4-Aqui também o domínio da direita se faz presente. O estranho é que o chefe não advertiu a funcionária. 5-Pelo que entendi o Senador passa a ter o direito de ser reconduzido ao cargo ou seja, sofreu um impeachment juridicamente errado. Que bagunça. 6-Não vai fazer falta essa queima de arquivo mas poderia ter deixado escrito os nomes dos demais que participaram da lambança. Foi uma pena o Batman não estar presente na hora em que o sítio foi invadido.

Responder

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 11h51

    No item 5:
    “5-Pelo que entendi o Senador passa a ter o direito de ser reconduzido ao cargo ou seja, sofreu um impeachment juridicamente errado.”
    _________________________
    Sim, e a presepada apenas continua.

    Surrealismo é pouco pra adjetivar tal singularidade. A seguir-se o ensinamento jurídico pós-moderno, o Brasil seria hoje o único País do mundo a contar com três presidentes:

    Dois, de fato e de direito, Jango, o que jamais deixou de ser, e a presidenta Dilma, e um, apenas de fato, o Collor. Daqui vamos ter de resolver isso na base do direito de herança!

    Durma-se com um barulho destes.

Fabio Passos

28/04/2014 - 23h14

A direita quer o golpe… porque sabe que será arrasada nas urnas:

“Eu vou ser cabo eleitoral da Dilma, vou para a rua fazer campanha para a Dilma”.
Lula

Lula: eu vou para a rua fazer campanha para a Dilma
http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Lula-eu-vou-para-a-rua-fazer-campanha-para-a-Dilma/4/30804

Responder

VITOR MAIA SILVA

28/04/2014 - 19h58

Este plano de governo é inédito, assim como suas conquistas, contudo seus militantes mais aguerridos têm limitado suas atuações, o motivo não sei. Sei que trata-se de “ocupação de território” quem não trabalha dá trabalho já diziam os antigos!!

Responder

Fabio Passos

28/04/2014 - 18h35

Assim é a direita.
Na falta de votos… tenta impor seus interesses usando e abusando de vias ilegítimas.

Em 2014 o povo vai varrer do mapa os candidatos do PiG-psdb.
A direita sabe… e está desesperada.

Responder

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 13h02

    Afinal, essa direita é doida?

    Peraí, não tá cheio de carrões novinhos circulando pelas ruas das metrópoles?

    Não tá cheio de rentista e banqueiro enchendo as burras pelo absoluto respeito às “regras” do jogo e com o modelo de desenvolvimento adotado pelo Partido dos Trabalhadores?

    Não tá cheio de gente diferenciada entornando champanhe e rindo à toa?

    ______________________________________
    Ah, entendi, o que a direita/pior elite do mundo, dessa vez, de fato, quer é a imposição [inclusive, golpista] do pleno neoliberalismo/estratégia de oligarquização mundial do poder!

    Tá. Tudo bem. De doida não tem nada. Só está, mais uma vez, a exemplo de 64, sendo pragmática. É ela em seu eterno grito de guerra: “amém, sim, sinhô, United Corparations SPYstates of America”.

    Ah, entendi, o que faz essa mesma direita morrer de medo e ter pesadelos e comichões alérgicos é correr o risco de ver se efetivar no Brasil a santa transição democrática. É isso.
    _________________________________________________

    Tô de bobeira até agora:

    Descobri, num artigo no GGN, do Nassif [http://jornalggn.com.br/noticia/o-ouro-espanhol-para-moscou], que 510 (quinhentas e dez) toneladas de ouro equivalem a aproximadamente 10 bilhões de DÓLARES. Ora, partindo disso, os três donos do cavalo-de-troia/Rede Gloebbels têm juntos o equivalente a 1.500.000 (um milhão e quinhentos) quilos de ouro, não?

    Já pensou se o governo da República Federativa do Brasil estivesse à venda?

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 14h50

    Opa! Esqueci de subtrair as 50 toneladas [50.000 Kg!] da sonegação do Imposto de Renda.

    Mostre o DARF, cavalo-global-de-troia!

    Ê, Al Capone, vê se te orienta!
    Assim, com essas maneiras… viu, o Brasil não mais te aguenta!

we biker

28/04/2014 - 17h52

A casa está caindo. Uma boa parte da população acordou e não será tão facilmente manipulada por informações mentirosas ou deturpadas como as desse artigo. AFRONTA A DEMOCRACIA FOI O MENSALÃO

Responder

    Fabio Passos

    28/04/2014 - 20h21

    pfff… leitor de veja não acorda. Desce pela privada. rsrs

ricardo silveira

28/04/2014 - 16h44

E as mazelas da democracia brasileira vão se acumulando. Uma senhora que tornou-se ministra do STF por vontade da Presidente condena Dirceu sem provas, segundo ela mesma e como bem sabem os brasileiros que não se orientam pela Globo, e agora diz o que o Congresso pode e deve fazer. E ninguém faz nada.

Responder

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 13h26

    Por vontade da Presidente?
    Cê tá de brincadeira, pois, não?
    ___________________
    Como assim, vontade da presidenta?

    São as regras do jogo [regras só valem para e contra o PT], ou não?

    Será que fato lemos e entendemos a Teoria Geral do Estado?

    Será que temos a mais pálida ideia de como se constituiu ou se constitui o Poder Judiciário sob regimes coloniais, escravocratas e capitalistas?

    Será que ainda resta dúvida de a quem o SFT serve?
    ________________________________
    É por isso que tão diuturnamente tentam nos empurrar essa chuvarada de gatos travestidos de lebres.

    E viva o deus mercado! E viva o neoliberalismo! Aquele que tudo pode; aquele que tudo resolve; aquele que só não resolve a própria crise. Aquele que enterrou os direitos sociais e o emprego no Brasil de Collor e FHC; aquele que magistralmente finge enxergar lebre onde sabe existir apenas gatos [pardos e financeiramente famintos].

mineiro

28/04/2014 - 15h42

o judiciario dos quintos dos infernos , mas especificamente o stf ja assumiu publicamente o seu lado, é so burro ou finge que nao ve isso. na ta cara , essa ta orquestrando o golpe na nossa cara e sem um minimo de vergonha cara ,coisa alias esses lixos nunca tiveram. eles culpiram no senado , na camara , no executivo mas esse executivo ja ta morto a muito tempo. eles mesmos ditam as regras e a executam da maneira deles e ninguem faz nada. esse stf ta culpindo na nossa cara descaradamente. eles tomou o seu a direita golpista. é so questao de tempo e o oportunidade para essa corja desgraçada dar o golpe via paraguai. do que jeito que vai pode ter certeza vao dar o golpe mesmo, é so olhar a maneira dessa turma agir , eles praticamente nao estao respeitando mais nada, eles mandam e fim de papo, ditadura pura. é so imbecil para nao enxergar isso. ta na cara , alias ta na nossa cara o golpismo dessa turma. da vergonha de ser brasileiro em uma situaçao dessas, a da.

Responder

Lukas

28/04/2014 - 15h22

E ainda chamam a Folha de Tucana. Há uma infinidade de defensores do PT no jornal. Além de sonharem com o partido único, sonham com uma imprensa nos moldes que SEMPRE que a esquerda pode instituiu.

Poderia ter a grandeza de, ou parar de chamar a Folha de tucana, ou parar de usar os textos dos petistas que lá trabalham.

Fazer as duas coisas tá començando a dar na vista e pegar mal.

Responder

    Wu Ming

    28/04/2014 - 23h35

    Nem em 100 anos vc vai entender o que se passa ao seu redor…

    Lukas

    29/04/2014 - 08h15

    Com isto você acha que me deu uma resposta?

    sergio m pinto

    29/04/2014 - 12h00

    Recado dos zoológicos: não alimente os trolls

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 13h32

    Aí, Wu, o Lukas ainda quer que se lhe dê uma reposta.

    Vamos sintetizar?

Bárbara de Pindorama

28/04/2014 - 14h09

Pois bem: onde foram parar nessa história toda Fábio Barbosa, Cláudio Haddad, Jorge Gerdau, expoentes do “empresariado” brasileiro que, com Dilma Rousseff e outros, aprovaram o negócio? Serão convocados a depor, ou deixa pra lá?

EU TINHA NOTADO ISSO. O silêncio do PIG sobre esses figurões do mercado “insuspeitos”. Dona Dilma, faça um comunicado urgente chamando todos do Conselho à TV para responder juntos.

Responder

Urbano

28/04/2014 - 13h51

O financiamento por parte dos fascistas internacionais deve ser bem volumoso…

Responder

    Urbano

    28/04/2014 - 14h02

    Como foi para se derrubar Jango da Presidência.

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 14h10

    Pois é… o problema do Brasil não é ser um país capitalista. O problema do Brasil é não ser um país capitalista. O problema do Brasil é ser e ter de continuar sendo [na marra! na porrada!] o país do subdesenvolvimentismo capitalista; com ou sem o maldito neoliberalismo.
    ________________________
    E haja corrupção, e haja CIA, e haja espionagem, e haja pior elite do mundo pra dar conta do recado e manter o Brasil naquele estado.

    “Brasil, mostre a sua cara,
    Quero ver quem paga pra gente ser/CONTINUAR assim.”

    Graaaande Cazuza, iluminado que percebeu isso lá nos anos 80.
    Graaaande Assange, iluminado que mostrou pro mundo inteiro até onde vai a desfaçatez dos vende-pátria tupiniquins.
    Graaaande Snowden, iluminado que mostrou ao mundo até onde vai a toca do coelho branco em termos de assalto à soberania do povos.
    Graaaande Lula, eterno presidente brasileiro que mostrou ao mundo que o mundo ainda tem jeito.

    https://lh4.googleusercontent.com/-jXRQVaq0wNg/TYi6xIDPHPI/AAAAAAAAA_c/kSns39W7uco/s400/bessinha.jpg

    Urbano

    01/05/2014 - 19h03

    É isso mesmo Mário… Para se ter uma ideia, mal o Cabral dobrou o lençol e os fascistas já tomaram conta do butim, ao mesmo tempo em que iam assassinando os verdadeiros donos. Essa prática ainda é muito utilizada nos dias de hoje, pelos mesmos fascistas.

Luiz Hemerly

28/04/2014 - 13h35

Srs.
Favor verificar a questão de Pasadena.
Não existe refinaria no mundo com aquela capacidade por 1 bilhão de dólares, foi o melhor negócio dos últimos tempos.
O que deve ser investigado é a construção da RENEST que com o dobro da capacidade de Pasadena e custou 20 vezes mais.
Nossa tradição é de cortar cabeças políticas somente e esquecer dos empresários, o que é esdrúxulo por si só. Quantas construtoras foram investigadas por superfaturamento?
Quantas consultorias (como a prestada pelo Citibank para a Petrobras) foram investigadas?

Responder

    Mário SF Alves

    30/04/2014 - 14h25

    Ih! Tacou o dedão na ferida… ou melhor, na contra-face da maior de todas as nossas feridas: o passado escravocrata e seu aliado maior, o complexo colonial de vira-latas.

Zilda

28/04/2014 - 13h08

Concordo com Ricardo Mello. Sempre achei irritante as sessões de “autocritica”. Certa vez mandei e-mail para um alto dirigente do PT e deputado federal criticando as constantes autocriticas que vinha fazendo e a sabujice explícita diante dos “intelectuais” do PSDB. Estava tão irritada que cheguei a dizer a ele que, eu temia que em breve ele se desculpasse por ter nascido. Recebi uma resposta das mais agressivas da assessoria dele. Agora a criatura está aí, doente e nas mãos dessa mesma gente que ele tentava a qualquer custo agradar.

Responder

Eugenio

28/04/2014 - 12h20

Os representantes do mercado, sabemos, visam o lucro. O problema é quando os representantes do povo, no governo, também.

Responder

    sergio m pinto

    29/04/2014 - 12h02

    Denúncias concretas, por favor. Chega de ilações. Para isso, basta o PIG.

Deixe uma resposta