VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

O ditador caiu; o mundo árabe nunca mais será o mesmo

11 de fevereiro de 2011 às 15h44

por Luiz Carlos Azenha

Estou em Caracas, na Venezuela, mas acompanho pela Telesur, ao vivo, a festa pela renúncia de Hosni Mubarak (a emissora reproduz a imagem da Al Jazeera e tem correspondentes no Cairo e em Damasco).

[É inacreditável que a Venezuela tenha uma emissora pública de alcance regional, que retransmite em espanhol conteúdo da Al Jazeera, enquanto no Brasil o modelo da TV pública parece ser o de copiar mal a Globo]

Seja qual for a composição do futuro governo egípcio, o pilar central da política externa dos Estados Unidos no Oriente Médio desabou com Mubarak. Essa política estava assentada na clientela de regimes autoritários, na exclusão dos partidos islâmicos e numa paz de cemitério com Israel em relação aos direitos dos palestinos.

Qualquer regime que responda mais às ruas que aos interesses geopolíticos dos Estados Unidos vai reavaliar as relações do Egito com Israel e especialmente a política egípcia de se aliar a Israel para sufocar a faixa de Gaza. Dificilmente será possível manter a política de alinhamento automático a Washington, que no passado incluiu a prestação de serviços sujos (tortura e outros).

Mas o mais animador será a repercussão do que aconteceu no Egito em outros países árabes, da Síria à Jordânia, da Argélia à Arábia Saudita, da Líbia ao Iêmen.

O “wishful thinking” do governo da Venezuela é que renasça o nacionalismo árabe de Gamal Abdel Nasser. Pode ser, talvez até aconteça.

O fato é que a queda de Mubarak transformará o mundo árabe, a política externa dos Estados Unidos e de Israel e deixará clara a hipocrisia dos que acreditam que os direitos humanos dos iranianos, por exemplo, importam mais que os direitos humanos dos egípcios ou sauditas.

Para acompanhar a transmissão da Telesur, CLIQUE AQUI

 

134 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Reiniciando as Atividades: O Egito e sua nova situação « Tony, O Conselheiro (Um Blog Sociológico!)

17/02/2011 - 14h56

[…] Retirado do blog do Azenha 11 de fevereiro de 2011 às 15:44 […]

Responder

Luci

12/02/2011 - 18h32

Sobre Cuba alguém já conversou com algum preso de consciência política? Alguém já conversou com moradores das periferias do país? Alguém já conversou com as senhoras da ONG Damas de Blanco? Concordo que o bloqueio dos EUA é desumano.

Responder

    João Q

    28/02/2011 - 21h20

    Ninguém falou de paraíso. Do mesmo jeito, ninguém conversou com os catadores de lixo miseráveis do Brasil, nem com a população indígena marginalizada que tem suas terras invadidas constantemente.

Maria Lucia

12/02/2011 - 18h29

Prezado Azenha
O que será que podemos fazer para ajudar o Governo Federal a levar adiante um projeto de tvs públicas comparáveis as que vemos aí na Venezuela, que além da Telesurtv, tem a Venezolana de TV e a VIVE, todas de alto padrão, sob todas as perspectivas de análise?
A TV Pública Argentina também está cada dia melhor e ainda criaram recentemente a Paka-Paka para crianças e adolescentes, que é uma experiência fascinante.
Já aqui é exatamente como vc comenta. Penso que vc poderia levantar esse debate em busca de um caminho para sair dessa triste situação. Televisão é hoje o meio mais utilizado pela maioria da população para se ( des)infomar, ouvindo mentiras e calúnias e se embrutecer e imbecilizar, pensando que está se recreando.

Responder

Guanabara

12/02/2011 - 18h28

Argélia é a bola da vez:
http://odia.terra.com.br/portal/mundo/html/2011/2

A francesada deve estar bem animada, hehehe. Até que ponto os EUA e demais países da Europa resistirão a uma intervenção militar externa? Tentaram no jeitinho, fingindo que não era com eles na Tunísia e Egito e não deu certo. Vão ficar sofrendo derrotas uma atrás da outra? Aí vem a outra pergunta: até que ponto vai o poderio de influência concomitante dos EUA? Ou seja, suponhamos que o mundo inteiro, ao mesmo tempo, diga NÃO a Obama e a Hillary. Até que ponto eles terão condições de trabalhar para manter o status quo? Darão conta do recado? Por enquanto tá sendo um de cada vez. Até quando? Já pensou se a América Central começa a esquentar também? E o México? Então as Filipinas? Paquistão? Todas as ditaduras africanas? Haja Fantástico, futebol e BBB pra manter esse povo todo dormindo, rs.

Responder

Pitagoras

12/02/2011 - 13h08

Aproveita Azenha e dê um beijo na testa do Chávez, um verdadeiro estadista, junto com Fidel, Evo e Correa

Responder

Luci

12/02/2011 - 11h07

Azenha voce viu a capa do jornal o DIA do Rio de Janeiro sobre quem verdadeiramente eram os criminosos do Rio de Janeiro?Parabéns a Polícia Federal. Por favor comente. Tem cabeças "reais" que a Polícia Federal vai prender? Lembrei de seu artigo onde voce chamava atenção para as ações dos homens de preto, e os aplusos da população.
Para quem acredita que a democracia é a essência da liberdade e da justiça social, os egípcios reescrevem a história das democracias. O Egito é a nova face da democracia no mundo. A corrupção criminosa que empobrece a população não mais será aceita pelos povos, os jovens da era Internet exigem eleições livres demonstraram que a justiça é a base de uma democracia verdadeira. É emocionante as imagens que o mundo assistiu e assiste. O Egito demonstra ao mundo a coragem de lutar pela democracia.

Responder

Julio Silveira

12/02/2011 - 11h03

É isso ai Azenha, muito bem dito.

Responder

Luci

12/02/2011 - 10h31

O povo egípcio unido, mostrou que as injustiças não se sustentam eternamente, e que o povo quando se une derruba ditaduras.O povo tem autoridade moral para destituir quem~trae sua confiança, pratica corrupção e submete o povo a humilhações, constrangimentos e desigualdades inaceitáveis no século XXI.
Hosni Mubarack ignorou a soberania popular, praticou corrupção que empobreceu o povo.
O mundo mudou, os cidadãos do mundo estão mais próximos.

Responder

Luiz

12/02/2011 - 09h55

Vai ser muito dificil mesmo. Até porque a transição foi monitorada pela CIA e, na fase atual, esta sob controle dos EUA. A oposição egipcia parece "desprogramatizada". O mais provável que os esquemas de suborno e chantagem levados a cabo pelo "grande irmão" atrasem um processo que se mostra promissor. O que dá asco foi e tem sido ver os "especialista da Falha de São Paulo" analisarem as dificuldades da transição por lá; como se eles não tivessem compromisso com os 30 anos do "Babarak". Com muito menos tempo de poder, em eleições livres (inclusive com golpes apoiados pela Falha), Chaves – que não nenhum santo – já sofreu mais ataques da Globo e dos Frias que "Babarak" em seus trinta anos de corrupção, assassinatos, torturas e apoio ao sionismo.

Responder

Filipe

12/02/2011 - 09h45

Prezado, Azenha.

Aqui fica uma reflexão sobre os eventos no Egito: como ficará a imprensa egípcia que apoiou o regime de Mubarak durante 30 anos? Será que eles ficarão como a Rede Globo, que se criou na ditadura e depois disse que não teve relação com ela?

Abraços,

Filipe

Responder

Gerson Carneiro

12/02/2011 - 09h26

Durante esse período todo de eclosão da revolução no Egito, Zé Trapaça, aquele que se apropriou do projeto do Antonio Palloci (PL-2551/2007) e nos debates adoraaaava falar em ditadura no Irã, não deu um pio sequer.

Responder

Almir Wagner

12/02/2011 - 09h18

O mais interessante dessa manifestação não está sendo destacado. É o fato de haver bandeiras tanto com símbolos mulçumanos como com símbolos cristãos. Tem até bandeira com ambos os símbolos misturados. Isso demonstra claramente que não é uma revolução religiosa, mas uma revolução verdadeiramente popular; Dada a sua dimensão histórica, é lógico que essa aproximação e entendimento entre as várias alas religiosas terão grande peso no futuro do país.

Responder

Leider_Lincoln

12/02/2011 - 04h59

A tucanada está com o bico afiado, hein? Ressuscitaram o Henderson (troll da época das eleições), o Paulo Amaral/Suzana (que "ri" com o mesmo "kkkk" do Dvorak) e ainda aparece alguns avulsos. Bateu o desespero?

Responder

    Gustavo Pamplona

    12/02/2011 - 11h45

    Leider… não invoque o Dvorak… assim você me faz lembrar o nosso "querido" John Bastos… E que eu estou com uma saudade!!!

    Vai ver que é um dos motivos que às vezes eu ajo por aqui feito o John Bastos.

bissolijr

11/02/2011 - 22h28

pois é, tenho dito o quanto a nossa TV é medíocre. não fossa a internet o que saberíamos a respeito de muita coisa, não? tenho dito que a TV Brasil copia o mesmo modelo de reportagens, modelinho inassistível, comedido, levinho, das TVs comerciais. é tudo descartável. e pior, não vejo qq sinal de mudança. estaríamos f…. não fosse a internet, não? (aliás, como estivemos por muitos anos. a propósito, como competir com BBBs? o que será que o povo (quem?) quer?). TV para mim não passa de monitor e há muito tempo, gostaria que todos fizessem o mesmo. por que? para descobrirmos o quanto lixo consumimos até agora. valha-me são sebastião….

Responder

    angela

    12/02/2011 - 10h35

    Continuo insistindo, ele não caiu…..foi para a praia, deixando seus prepostos para acalmar a multidão.
    Enquanto isso ele organiza sua imensa fortuna e o "exército", organiza as próximas eleições…dá muita ale-
    gria ver esta revolução acontecer naquela região, mas atenção, as eleições não podem acontecer antes que
    o povo se organize partidariamente, isto é, antes de setembro.

Claudio Ribeiro

11/02/2011 - 22h13

Egito Livre!(?)
http://palavras-diversas.blogspot.com/2011/02/egi

a queda de Mubaraki, por renúncia ou deposição popular, revela a fragilidade dos governos autoritários do oriente médio, sustentados unicamente na ação repressiva de governos que não respeitam os anseios populares e impõe suas vontades pela força, ignorando os mais básicos direitos humanos.

sem serem importunados pela ONU, EUA e a grande imprensa mundial, inclusive pela filial brasileira desta corporação, que ao longo de 30 anos dedicou pouco ou quase nada de suas edições para condenar o regime egípcio.

Responder

Paulo Sarnento

11/02/2011 - 22h03

Lula dias atrás no FSM já previu a queda de Mubarak ao afirmar que "água mole em pedra dura bate até que fura'
Segue link para o vídeo , no site Vermelho http://www.vermelho.org.br/tvvermelho/noticia.php

Responder

Klaus

11/02/2011 - 22h02

Fidel não é ditador. Há uma boa explicação para ele ficar tanto tempo no poder e depois passar o bastão para o IRMÃO, para em Cuba só haver um partido, não haver oposição, liberdade de imprensa, seu povo não poder viajar livremente ao exterior, internet controlada. Há uma boa explicação, que será dada pelos outros cometaristas do blog em resposta a este comentário.

Responder

    Alexei

    12/02/2011 - 01h59

    Puxa que chato né? Vocês fizeram de tudo pra levantar o povo Cubano contra seus líderes né? Apoiaram e deram palanque para as damas de branco; endeusaram um prisioneiro que, basicamente, se matou; acusam Fidel de milhares de barbaridades; e quando vocês olham é o povo do EGITO que se revolta contra o seu Ditador pro-EUA, em nome da democracia, enquanto que em Cuba, até hoje, as damas de branco desfilam sozinhas. Quando o povo Cubano foi chamado recentemente a defender a revolução de 1959, um milhão de Cubanos foi no dia seguinte às ruas em apoio ao seu governo. Puxa klaus. Aposto que você deve estar passando por sérias dificuldades para entender o mundo, né?

    Entenda o seguinte. Democracia é POVO NO PODER!!!! Sacou?
    Vontade popular. Vox populi. Estado participativo.
    Ditador é o lider que da órdens ao povo. Democrata é o lider que é comandado pelo povo.

    Se quer entender o porque do regime cubano ter durado tanto, mesmo com todas as adversidades, estude o modo como o povo cubano teve e ainda tem participação direta nos rumos de sua revolução.

    Espero ter esclarecido.

    Pitagoras

    12/02/2011 - 13h11

    Fidel, Evo e Correa os únicos ESTADISTAS da América Latina, o resto é anãozinho de jardim do capitalismo liderado pelos norte-americamos.

    Renato

    14/02/2011 - 11h55

    Estaditas não digo, mas ditadores, ladrões, socialistas e matadores de sonhos empreendedores eu digo com certeza que são.

ZePovinho

11/02/2011 - 21h59

O Preto Velho ZePovinho só tá vendo a brancaiada mocozando o mé nas intuca do estrangêro……
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-suica-

A Suiça e o dinheiro de Murabak
Enviado por luisnassif, sex, 11/02/2011 – 21:35
Por junior50

Caros Amigos que não usam boas Brastemps,

Como os suiços declararam que bloquearam os "possiveis" insumos mubarakianos em seus veneraveis bancos, e possivelmente os outros europeus declarem a mesma coisa, tristemente informo a meus caros amigos que há mais de 20 anos nenhuma pessoa ou organização "exógena" guarda seus ganhos na Suiça, só o que querem que seja pego, o grosso da coisa, o que importa, tem caminhos muito mais "seguros", lembrem-se da maxima deste mercado: lavar é facil, basta escolher bem o sabão.

Mubarak tem um grande amigo, ministro em Israel, David Ben Eliezer, e o Banco Melli é ótimo em transações de confiança, pois é garantidor da bolsa de diamantes de Telaviv; outro lugar bom é Dubai, que joga para todos os lados, até "esquenta" exportações/importações iranianas, a comissão é alta mais lava bem; Vietnam: os bancos vietnamitas não perguntam, e como são fora do sistema internacional de compensações não declaram nada, mas estes comunistas safados adoram comissões, algum risco seria na Indonésia e Cingapura, mas se vc. for estrangeiro declarado ,não residente, vira Dubai.

Poderia continuar com a "aula" de lavagem, iriamos para: Ucrania,Belarus,Russia e Uzbequistão, mas sendo Mubarak um fiel mulçumano sunita, amigo do Rei da casa de Saud, informo aos amigos que o Real Banco da Arabia Saudita é inviolavel para fiéis de Allah, e é pratica ancestral da "umma" (comunidade) a troca de dinheiro em confiança, basta um papel, pode ser até de embrulho, e ninguem no sistema financeiro internacional vai querer encarar a Casa de Saud.

Suiço não é bom de piada, mas em marketing são bons, e a galera cai na deles.

Responder

SILOÉ

11/02/2011 - 21h43

Não só os Árabes, o mundo todo não será mais o mesmo depois desse fato histórico, um clamor genuinamente popular,o que nos faz mais ainda acreditar que: "O povo unido, jamais será vencido." Viva os Egípicios, e as novas democracias que estão surgindo.

Responder

monge scéptico

11/02/2011 - 20h13

os "âncoras da globo, agora chamam mubarak de ditador. É gozado como os birutas
mudam com o mudar dos ventos.
O povo egípcio exerceu seu direito. Agora que rumo vão tomar? Isto é problema deles.
Espero que a USA esfola, não coloque outro boneco de olinda' no lugar, mantendo
assim a sustentação dos seus interesses de espoliar o país. BOA SORTE!

Responder

    Carolina Coelho

    11/02/2011 - 21h29

    Azenha,

    Acredito que seja cedo para afirmar como isso ficará, mas concordo com o que Obama disse, "O Egito não é mais o mesmo e nem o mundo será mais o mesmo depois de hoje."

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 22h32

    Se Mubarack é ditador…. Fidel Castro é o que mano??? coelinho da páscoa????

    Alexei

    12/02/2011 - 02h03

    Fidel Castro é um aposentado que escreve artigos na internet.

    Leider_Lincoln

    12/02/2011 - 04h48

    SE, Mubarak é ditador? SE? Fidel Castro é um velhinho aposentado, cidadão. Nem governa Cuba mais… Você, como todos os trols antes de você (Dvorak, Ubaldo, Seiláoquêildson…) Não é muito esperto. Isso facilita demais a vida da gente. =]

Acabou para Mubarak, com a força do povo | A Tal Mineira – Blog da Sulamita

11/02/2011 - 20h06

[…] Luiz Carlos Azenha: O ditador caiu; o mundo árabe nunca mais será o mesmo […]

Responder

jose

11/02/2011 - 20h03

Azenha,
estive na Argentina agora em janeiro e estou de pleno acordo sobre a Tele Sur da Venezuela. Informa e muito bem. Dá de dez na nossa TV BRASIL, que como vc diz é uma imitação das Globo, Band e Record. A Tele Sur tem uma rede de correspondentes mundo afora. Muita informação da America Latina, Asia e Africa. Não fica só no rame-rame, que é intencional claro, da Europa e os Estados unidos. Precisamos que nossos diretores da TV BRASIL, assistam um pouco a Tele Sur, com certeza vão ficar com vergonha do que estão fazendo por aqui.

Responder

@vanderleimachad

11/02/2011 - 20h01

Pode parecer estranho mas eu colocaria mais um país nesta lista ISRAEL, este talvez mais do que outros precisa que este povo mude seu destino!

Responder

    Roberto Locatelli

    11/02/2011 - 22h25

    Concordo, Vander. O atual governo de Israel é um verdadeiro Quarto Reich. Os israelenses deveriam escorraçar essa gente do poder. E já!!

    Leider_Lincoln

    12/02/2011 - 04h49

    De fato. Ou fazem isso ou caldo deles entornará cedo cedo…

tiago tobias

11/02/2011 - 19h47

Cadê o Francis Fukuyama?

Responder

    Roberto Locatelli

    11/02/2011 - 22h26

    Escondido em algum lugar distante, torcendo para que o mundo esqueça as bobagens que ele disse.

Alex

11/02/2011 - 19h41

tchê, o povo de direita tá lendo o Azenha!!!num guentaram mais o Reinaldo Azevedo….kkkk

Responder

    betinho2

    11/02/2011 - 20h42

    Mas báh vivente, não é que, com um variadíssimo "cardápio" democrático a disposição, eles descobriram que ficar só no "arroz com feijão" azedo acabou lhes azedando o fígado?

    Alex

    11/02/2011 - 22h12

    é, mas não adianta, camarada "ovelha não é pro mato"….kkkkk

ZePovinho

11/02/2011 - 19h37

O Preto Velho ZePovinho agradece……………………..Sunsê sabe,mizifio Azenha, qui nóis incarna num sabe???

[youtube xiI0vqiTpiA http://www.youtube.com/watch?v=xiI0vqiTpiA youtube]

Responder

    debora

    14/02/2011 - 19h43

    boa!!!!!!!!!!!! passando a abertura, a gente consegue entender como escravos, pelo sofrimento tinham que ter FÉ!!!!!!! Porque os LOBOS em pele de branquelos nunca foram nem são fracos. O humano ´para ter poder e dinheiro – TRAMIFUGA informações e TRAMIGUGA influências. A palavra TRAMIFUGA está no GOOGLE.

Paulo Cavalcanti

11/02/2011 - 19h04

Quando o assunto é Cuba!!!

Só dá prosopopéia – nunca ví tanta desinformação! Fazem inveja ao Professor Hariovaldo de Almeida Prado, ele pelo menos é bem humorado.

Responder

paulo

11/02/2011 - 18h53

que todos os povos tomem isso como exemplo e vejam que o poder pertence ao povo e somente ao povo quando o povo quer não há nada que impeça sua vitória

Responder

mila

11/02/2011 - 18h32

Um ótimo artigo no site em inglês da Al Jazira sobre o novo pan arabismo. No mais, ninguém tem a menor idéia do que vai acontecer. Festa no Cairo e festa da juventude egípcia . Bravo.

Responder

    Alex

    11/02/2011 - 19h38

    poderia ter colocado o link…

    Conceição Lemes

    11/02/2011 - 20h17

    Alex, está no pé do texto. Abs

    Alex

    11/02/2011 - 22h13

    Obrigado pela chamada de atenção…lapso meu!

    mila

    11/02/2011 - 21h03

    perdão, esqueci-me, estava em Tahir Square.

Fernando

11/02/2011 - 18h18

Viva cuba!!!! viva Fidel!!!!!!! viva os lideres latinos que lutam pela liberdade desse continente!!!!!!!

li um texto acima dizendo que o Chavez deveria aprender com o que esta acontecenbto no egito, que cara sem noção, acompanho pela telesur na internet tudo que esta acontecendo no Egito, que ditadura é essa que tem a venezuela que mostra pela tv a revolta do povo egípcio na praça da "Revolução", é emissora de tv, portal na internet, tv pela net (a telesur pode ser assistida),…..que ditadura braba tem a venezuela né amigos!!!!!!!!!!

Responder

    Henderson Sousa

    11/02/2011 - 18h21

    Fidel luta pela liberdade? Casquinei a flux agora.
    Tome tenência, amigo. Os cubanos nem sequer podem sair da ilha. Liberdade, rs…

    Luci

    11/02/2011 - 18h58

    Henderson voce tem razão, Fidel e liberdade, onde? O povo em Cuba está desesperado é só ler o blog generacion Y da Yoani Sanches, o blog das Damas de Blanco e outros.

    Pedro

    12/02/2011 - 04h08

    Esse comentário cheira a Hariovaldo. Assim espero, pelo menos…

    Janes Rodriguez

    11/02/2011 - 19h04

    Enquanto vc acusa o regime cubano, Guantánamo segue prendendo, torturando, sem julgamento, sem sentença, a muitos inocentes, adolescentes inclusive, em nome da "democracia" e do "mundo livre" estadunidense. Não se atreva a falar do regime cubano sem antes considerar os 50 anos de embargo e boicote à Ilha e a invasão militar e apropriação imperialista de Guantánamo.

    Bonifa

    11/02/2011 - 19h14

    Aproveitando o espaço do pessoal de Miami, foi interessantíssima a declaração do Sarcozy. Ao invés de parabenizar o povo egípcio por sua revolução, parabenizou o Mubarak pela grande coragem de renunciar. Esta França não tem jeito, mesmo…

    Andre

    11/02/2011 - 21h38

    E é essa mesma França que a maioria por aqui acha uma grande "parceiro tecnologico-militar."

    rs

    claudio

    12/02/2011 - 10h17

    Ô, meu, eles vão passar a tecnologia completa, com o código-fonte dos programas. Os americanos e suecos (por pressão americana), não.
    Esse é que é o lance.
    O Sarkozy é um néscio broxa tentando pagar de grande coisa.
    Uma mistura de Collor com Bush.
    A tecnologia dos caças franceses, por outro lado, é muito interessante.

    Edson

    11/02/2011 - 21h50

    A França atual é regida pela União Europeia. Esta ligada à economia alemã. Sua posição econômica é liberal e seu discurso político é retrogrado. Desta forma não haveria outra posição a ser mostrada por Sarkozy. Lamentavelmente é uma contradição enorme ao Iluminismo e à Cidade Luz: Paris. Qualquer curso em humanas necessáriamente passa pelo idioma francês mas, parece que os franceses esqueceram seus intelectuais e entraram no obscurantismo xenófobo e direitista.

    ratusnatus

    11/02/2011 - 19h17

    Pelo menos as putas tem 3º grau por lá.

    Liberdade é conhecimento.

    Marta

    11/02/2011 - 21h44

    É isso aí…

    Alex

    11/02/2011 - 22h13

    vaia pros "paia"…

    Leider_Lincoln

    12/02/2011 - 04h51

    Trol querido, você voltou!
    O Çerra deles se lascou, o caldo de Israel está entornando, o Çerra de verdade foi rifado e você está aqui de novo, chorando as pitangas. Que gracinha! Senti sua falta!

    Maria Lucia

    12/02/2011 - 18h44

    Estude a História da América Latina, começando com o Frei Bartolomé de las Casas e chegando ao Eduardo Galeano. Estude a História de Cuba.
    Aí , depois, me conta o que vc concluiu. Agora repetir cantilena da CIA, tenha dó!

Andre

11/02/2011 - 18h03

Mubarak caiu, OTIMO! Odeio todo tipo de ditador.

MAs nao vejo por aqui a indgnação contra Fidel Castro, que submete Cuba pelo DOBRO de tempo que Mubarak mandou no Egito.

E o que dizer de Robert Mugabe? Ditador apoiado por lula que massacra o Zimbábue desde 1980 e conta com a simpatia de Lula, chavez e amorins da vida?

E tantos outros

O que vemos por aqui é o que chamaram de "a isenção de um lado só".

Lamentável…

Responder

    dukrai

    11/02/2011 - 18h09

    eu nem sabia que no Egito tinha ditadura rs

    Alex_SRT

    11/02/2011 - 18h21

    nunca antes na história daquele país (e olha lá, são 5000 anos, hein) houve uma ditadura, apareceu agora, extemporânea, há uns dezoito dias atrás…maledicência do povo!

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 21h45

    A tá.

    Sebastião Medeiros

    11/02/2011 - 18h14

    Estes que dizem "odiar qualquer tipo de ditador",quado seus lucros correm perigo são os primeiros a ficar de baixo da saia de ditadores tipo Franco,Mussolini, Pinochet, Videla,etc…

    Andre

    11/02/2011 - 18h49

    Sobre os ditadores que voces gostam, nenhuma palavra né?

    É a tal "isenção de ou para um lado só".

    rs

    José Vitor

    11/02/2011 - 20h04

    "E tantos outros"

    Verdade…tipo os ditadores de "sangue azul" da A. Saudita, Jordânia, Marrocos…aliás, os ocidentais "bem informados" pelo PIG (o nosso e o americano) nem devem saber que são ditaduras…

    Alexei

    12/02/2011 - 02h12

    Realmente.
    Temos que falar de mais ditaduras.
    Que tal o ditador do marrocos, da jordânia, da Argelia, do Yemen, de Omã, dos emirados árabes, do Bahrein, Do kuait e da tailândia?
    Ah… esses são pró EUA né? Foi mal………

Alexandre

11/02/2011 - 18h01

E PIOR, Azenha, a TV Brasil é transmitida mal e porcamente via UHF para aqueles, como eu, que não tem tv a cabo (não aceito gastar meu dinheiro com programação fraquíssima). Aqui é puro chuvisco. Uma vergonha. Já desistir de prestigiar este canal…

Responder

    Marcelo de Matos

    11/02/2011 - 18h56

    Eu pago um pacote de TVA/A Jato básico. Sai mais barato, mas, tem poucos canais. Assim mesmo gosto de ver o canal 79, Canal Brasil. Passa filmes nacionais e DVDs de música. Outro dia assisti a um muito bom do Zeca Baleiro. Hoje, amanhã e depois estou pensando em ligar na TV Brasil, no fim da noite. Vão passar filmes nacionais e um argentino. A vantagem é que aqui no meu prédio as chuvas sempre danificam a antena coletiva. Com a TV a cabo sempre tenho transmissão de qualidade, sem chuvisco.

Andre

11/02/2011 - 17h57

E agora, como ficarão os crsitãos no Egito? Igreja Copta que se cuide…

Responder

    Pedro

    12/02/2011 - 04h10

    A Igreja Copta foi tão influente quanto a IM no processo, pelo que entendi. Ambas apoiaram os jovens que começaram tudo. A queda de Mubarak não foi um levante islâmico. Foi egípcio.

Henderson Sousa

11/02/2011 - 17h56

Mubarak não valia o prato de suas refeições. No entanto, o melhor para o egípcios seria uma transição plácida para um regime democrático que não desse brecha à nefasta ingerência da Irmandade Muçulmana.
Esperemos que o Egípcio não se transforme num Irã, pois se isso acontecer aconselho que as minorias egípcias rumem a outros lugares mais acolhedores.

Saudações

Responder

    ratusnatus

    11/02/2011 - 19h12

    Te negativei só para não perder o hábito.

    flw

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 21h47

    Também te negativei, negativo qualquer apoiador de ditador assassino e genocida como Fidel castro.

    Pedro

    12/02/2011 - 04h11

    E eu qualquer troll. Interessante não é?

    El Cid

    11/02/2011 - 21h23

    vou te acompanhar, ratusnatus… negativei tbm !!

    Marta

    11/02/2011 - 21h49

    Chiiiiii Henderson, preconceito não. Na sua opinião, se fosse a ingerência do Papa estaria tudo bem? Pelo jeito já se esqueceu do nosso novo eleitor: o Papa votou em São Paulo.

    Leider_Lincoln

    12/02/2011 - 04h55

    Mil vezes melhor ser o Irã, povo digno, do que Egito, povo lacaio. Eu espero é que Israel se ferre, o que vai acontecer, obviamente. No último ano perderam o único aliado (a Turquia) e agora se lascaram com o Egito e o Líbano. Até quando o rei Abdullah resistirá? Penso que em pouco tempo ele irá para o mesmo hotel (ou cadafalso) que está esperando os traidores árabes que restam: Muhamad VI, Saleh, Bouteflika…

    Bonifa

    12/02/2011 - 12h44

    Caro Henderson, esta é uma ótima ocasião para começar a estudar História e Geografia. Em livros que não sejam distribuídos pelo tucanato paulista, claro.

Caracol

11/02/2011 - 17h54

Ué! Esse cara era Ditador, é? Gozado, nunca vi ninguém chamar ele de ditador até agora…
Po, e o cara tava lá há trinta anos! Eu achava que "ditadores" eram o Fidel, o Chávez…

Responder

Sebastião Medeiros

11/02/2011 - 17h47

Caiu Mubarak,agora falta cair a dinastia da casa AL SAUD da Arábia E OS DEMAIS REIZINHOS DA PENÍNSULA ARÁBICA para a vitória DA DEMOCRACIA FICAR COMPLETA !

Responder

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 21h51

    Não esqueça que Lula poiava Mubarack… ou vem dixer que tu não sabias???

    E outra coisa, Lula era um grande de um puxa saco desses ditadores e genocidas africanos, já esqueceu quando ele ia pra África fazer suas pajelanças de… ""O MAIOR LÍDER DO MUNDO"… era um coitado mesmo esse Lula…. ficou oito anos semf azer o NADA, só queria mesmo era aparcer…

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

O_Brasileiro

11/02/2011 - 17h39

Bem que o Hugo Chavez poderia considerar o que aconteceu no Egito como uma lição em relação às suas sucessivas reeleições.

Responder

    Ricardo Formiga MG

    11/02/2011 - 21h36

    Tá de brincadeira…reeleiçao pelo voto direto popular ?? Ditadura ??? ah nem….

    Marta

    11/02/2011 - 21h52

    Ô moço, lá tem eleição com observadores internacionais a cada 4 anos; tem referendo para mudanças na Constituição….
    Não sei onde está a semelhança. Quando o povo da Venezuela quiser mudar de presidente ele vai eleger o novo na próxima eleiçcão democrática.

    Alex

    11/02/2011 - 22h18

    Meu camarada, comparar Mubarak e Chavez não é só uma questão de longevidade no poder, é questão de classe…enquanto no Egito uma elite corrupta tomou conta do país e o rifou ao imperialismo USA/Euro e ao Sionismo, Chavez tem a desenvoltura de apoiar as lutas populares, à Cuba, criar a ALBA e promover radicalização da democracia (lembremos, quem deu golpe na Venezuela foi a DIREITA, quem se recusou em participar das eleições em 2005, aprovada por observadores internacionais, ao contrário das do Egito, foi a DIREITA) através de sucessivas eleições e plebiscitos…

    O_Brasileiro

    12/02/2011 - 11h32

    As pessoas se apaixonam por suas ideologias e deixam a racionalidade de lado.
    Esqueçem que Mubarak foi "reeleito", sendo 4 vezes por referendos e uma vez pelo "voto popular".
    E nem sequer imaginam o que seria a Venezuela daqui a 18 anos, quando Chavez completará 30 anos no poder.
    Só existe democracia se não houver personalismo.
    Quer dizer que se Chavez morrer, a Venezuela vai pro buraco???
    Há outros venezuelanos capazes de liderar o seu povo.
    Chavez é um bom governante, mas tem de dar ao seu povo todos os direitos, inclusive o de errar em suas escolhas. Liberdade é isso!

    Maria Lucia

    12/02/2011 - 18h39

    O direito de poder reeleger um presidente em eleições livres foi uma escolha do povo venezuelano.
    Uma escolha realizada através de plebiscito.
    Democracia é assim.
    O problema é que os EUA e seus adoradores acham que democracia é o direito do povo escolher o que é bom para os EUA.

Ramalho

11/02/2011 - 17h37

Em Cuba, o analfabetismo é menor do que nos EUA. A mortalidade infantil, também. Os dados são da CIA, e podem ser consultados via Internet em seu site (em The World Factbook). Ademais, o sistema de saúde cubano é universal, coisa que o americano ainda está tentando ser. E veja o contexto em que isto se dá: os EUA são o país mais rico do mundo, enquanto Cuba sofre bloqueio desumano há 50 anos. O regime cubano, a se considerar os resultados que interessam ao Povo, e dadas as circunstâncias de pobreza e de perseguição que o país sofre, é muito melhor do que o americano.

Responder

    Andre

    11/02/2011 - 18h09

    É isso aí amigão, lá é uma maravilha! E voce acredita em qualquer propagada, ok.

    Em cuba é tao bacana, que as pessoas correm o risco até de serem comidas por tubarões para darem o fora de lá e as delegações esportivas são vigiadas por policiais infiltrados quando saem do país para disputarem as competições.

    Eu nunca vi um "paraíso" com essas características…

    Ramalho

    11/02/2011 - 21h17

    Pois é, a CIA faz propaganda de Cuba.

    Marta

    11/02/2011 - 22h00

    André, eu não acredito em qualquer coisa e portanto eu fui a Cuba para ver. É lógico que o povo não ostenta nenhuma riqueza, pelo contrário, mas lá não existe analfabeto, visitei escolas, tive a oportunidade, por infelicidade ou felicidade de comprovar como funciona o sistema de saúde pois tive um pequeno contratempo lá e pude perceber o grande sentimento nacionalista do povo. Por isso, me senti muito bem durante os dias que lá passei. Jamais fui importunada pelas autoridade e andava à noite pelas ruas com a maior tranquilidade, sem perigo de ser assaltada. Voc^pode dizer o mesmo do Brasil? O que você entende por democracia? Porque, a bem da verdade, só para você não falar besteira, você não tenta saber sobre como funciona o sistema eleitoral na Ilha?

    Bertold

    11/02/2011 - 22h33

    Oh carinha deixa de ser mané, não precisa ser cubano para sonhar em morar no "states". Aqui mesmo nas paragens tupiniquins tá cheio de iludidos com o american way of life. Até acho que tú é um deles!

    Rafael O Silva

    11/02/2011 - 22h39

    Não é uma maravilha porque qualquer regime não é! Mas propaganda mais negativa que vejo sobre Cuba não há. Será que lá é ditadura mesmo??? Sem paixões….Vejo que tem uma assembleia popular. Será que falamos sem conhecer a realidade, os pensamentos de quem viver lá? Conquistas sociais lá são um fato. Saúde nem falo, pq não é tratado como mercadoria.
    Não sou a favor de A nem B… Se um regime está machucando, descantando o povo….o povo levanta. AGora estranho é nas ruas quando tem pronunciamento, festa cidade..mais de 2 milhoes vão a rua…Estranho né
    e não esquecemos… Cuba está passando por uma nova fase de abertura. E se totalizará quando acaba o Bloqueio economico que há sobre esse pais e maltrata as pessoas de lá. Já reparou que mais 90% das pessoas que fogem de cuba são brancas?? Estranho né…

Roberto Sa

11/02/2011 - 17h33

Esse P.. Amoral é muito fraquinho, o John Bastos era muito mais original e divertido, onde será que anda, pode ser no cabeção.
Votos para que o Egito se torne uma democracia e melhore a vida do seu povo, ainda terão de aprender a votar e isto pode demorar um pouco.

Responder

Bonifa

11/02/2011 - 17h29

A Globonews tem chamado cientistas, diplomatas, comentaristas e todos, um após outro, têm feito bons comentários, sempre pondo a nu a política perversa de sustentação de ditaduras da região pelos Estados Unidos e Israel. Mas alguns repórteres continuam insistindo na versão da Fox de que o terrorismo islâmico poderia tomar o poder caso Mubarak caisse. E o gozado é que vez em quando uma repórter fala diretamente de Israel sobre os acontecimentos no Egito, como se ela pudesse de lá saber melhor o que está acontecendo.

Responder

Evandro Souza

11/02/2011 - 17h09

Como tem gente chata.

O cara caiu. Tá fora. Já era. Out. Foi pro beleléu.

E teve um aí que arrumou 100 mil mortes pro Fidel.

Fidel já aposentou e os atormentados ainda estrebuchando.

Só que o Mubarak foi sustentado pelos EUA durante 30 anos. E caiu.

Fidel deu educação e saúde pro seu povo. E os cubanos sabem o sofrimento que os EUA lhes impõe com o embargo econômico.

Isso que os egípcios fizeram hoje os cubanos fizeram há 50 anos atrás. Vamos ver se os EUA vão impor um embargo ao Egito por terem cometido o crime de derrubar um ditador amigo dos EUA.

Responder

    O_Brasileiro

    11/02/2011 - 17h36

    O cara dos "100 mil" é um troll, ainda ressentido com a derrota do Serra.
    Faz como a gente, pula os comentários dele!

    Roberto Locatelli

    11/02/2011 - 23h02

    Exatamente, não vamos dar trela à direita. Não vamos responder.

    Pedro

    12/02/2011 - 04h14

    Hehehe, eu tento, mas ele é hilário. Não resisto a um ou outro comentário de vez em quando.

Otaciel de Oliveira

11/02/2011 - 17h06

Tá na Folha online: Governo da Suíça ordena congelamento dos bens de Mubarak

Vala-me Deus! O homem tem dinheiro inclusive na Suiça. Mas o cara estava insatisfeito e aparentemente queria fazer um pé de meia bem gordo.

Responder

    Armando Habib

    11/02/2011 - 19h42

    Na Suiça ele tem é troco de pinga, mas o grosso mesmo tá nos EUA

Flavio Lima

11/02/2011 - 17h00

Viav Viva Viva o povo do Egito!!!!

Responder

Maria Fernanda

11/02/2011 - 16h55

Azenha, até quando você vai permitir os comentários inteligentes e proveitosos do Paulo Amoral, ops, Amaral ~!

Responder

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 21h55

    Esse tipo aqui não tolera o contraditório, acha que por não concordar comigo pode me retitar do blog, só porque ela quer mesmo…

    Azenha é um democrata… Azenha é um liberal… Azenha é um jornalista de renome…. enquanto isso minha senhora…

    Vocês vão ter que me engolir.

    Alexei

    12/02/2011 - 02h16

    Vocês ainda não entenderam?
    Paulo Amaral é um dos nossos fingindo que é um direitista idiota para nos divertir.

Omar Palestino

11/02/2011 - 16h51

Azenha,

Todos os árabes, assim como seus descendentes disseminados pelo mundo sempre sonharam com este dia.
A emblemática queda do baluarte da democracia norte-americana no oriente médio mostra que não há canhão capaz de deter um povo ante a sua auto-determinação. Toda a face política do oriente médio muda hoje.
Que o nobre povo do egito, em grande parte forçado a viver em suas necrópoles enquanto seu ditador construia uma fortuna estimada em 70 bilhões de dólares,possa a partir de agora ter uma vida digna, com liberdade,justiça social e democracia. E que Israel entenda que o único caminho viável para sua existência é a paz.

Que Deus ilumine o povo do egito!
ALLAH U AKBAR!!

Responder

Paulo Amaral

11/02/2011 - 16h40

Dilma copiou programa de Serra para a educação e espalhou boataria falsa sobre concursos públicos.

Responder

    Mônica Santos

    11/02/2011 - 17h26

    hããããã???????

    ratusnatus

    11/02/2011 - 19h16

    Hã não, foi isso mesmo.
    Cerra acusa Dilma de copiar dele, o programa que ele copiou do Palocci.

    Raphael

    11/02/2011 - 17h49

    Você não ta falando daquela proposta que o cerra copiou de um projeto de lei apresentado pelo Palocci em 2007?

    Alexandre

    11/02/2011 - 18h04

    Você é comediante, Paulo???

    Pedro

    12/02/2011 - 04h16

    Um ótimo chute

    Douglas O. Tôrres

    11/02/2011 - 18h13

    Não seu i……..,ela copiou do Fidel,o modelo economico ela copiou do Fidel,o modelo de educação ela copiou do Fidel,A diplomacia ela copiou do Fidel,Inclusive os discursos do Fidel ela já tem prontos todos para usar o mais covenientemente em cada situação que aparecer,em suma ela será um cone das ações do Fidel,Inclusive o de mandar para o paredão(não é o do BBB) e fuzilar todos os os opositores dela,por isso cuidado Amaral,,cuidado olha o "El Paredon",KKKKKKKKK!!!!

    Alex

    11/02/2011 - 19h43

    ah tá…forçou..

Paulo

11/02/2011 - 16h40

Povo unido jamais será vencido.

Responder

Alex_SRT

11/02/2011 - 16h35

Correto, Azenha! Não há dúvidas que a Revolução Egipcia cala meio mundo, principalmente aqueles que decretaram há não muito tempo atrás o fim da História e a inevitabilidade do Capitalismo. Óbvio que longe está de ser o processo em curso no Egito uma revolução de orientação socialista, me parece inclusiive que tais organizações são minoritarias na luta pela mudança do regime. Mas quem pretendia silenciar "por mil anos" as massas populares que vá tirando o cavalinho da chuva, mesmo porque a crise econômica mundial ainda vai dar muito pano pra manga e os trabalhadores estão reaprendendo o caminho da luta, vide as greves na Europa, as revoluções árabes e a resistência na América Latina…

Responder

    betinho2

    11/02/2011 - 20h53

    "por mil anos" eles agora terão de adiar a data para implantar a "Nova Ordem Mundial", o dito governo único.

    Roberto Locatelli

    11/02/2011 - 23h05

    O grande entrave para que isso acontecesse era a famigerada União Soviética. Depois que ela acabou, a América Latina derrotou as ditaduras amigas do Tio Sam. E agora o Oriente Médio e a África seguem a mesma trilha de liberdade.

Paulo

11/02/2011 - 16h23

Caiu é.. hummmmm sei nao..

Responder

Paulo Amaral

11/02/2011 - 16h03

E a múmia cubana que está 60 anos no poder, não lhes causa a mesma indignação???

Quantos inocentes será que estão agora presos nas masmorras cubanas??? cujo o único crime é querer ser livre.

100 mil mortes nas costas, se contar com as tais… "revoluções"" que ele e Guevara levaram a vários países do mundo…. se incluir a África vai ter até mais….

Responder

    Alex

    11/02/2011 - 17h49

    Fidel enche de orgulho os libertários, meu caro. Pero los gusanos…

    Paulo Amaral

    11/02/2011 - 21h59

    Vai morar lá então rapaz… porque tu não vai morar no ""paraíso""" cubano então???? leva um facão bem amolado… vais cortar cana…e se reclamar de alguma coisa, tu vai pras masmorras dos irmãos castros.

    Mandou bem no espanhol hein truta…

    Alex_SRT

    11/02/2011 - 22h54

    Olha só, meu irmão, vou para Cuba sim, sem problemas, mas tu nunca vai morar em Alphaville, bicho…

    betinho2

    11/02/2011 - 20h55

    O Paulo Amaral nunca ouviu falar em Fulgêncio Batista, o "Mubarak" cubano.

    Pedro

    12/02/2011 - 04h19

    É, tenho que admitir, sua criatividade é ímpar.

Omar El Ury

11/02/2011 - 16h01

Azenha

Este dia é único para todos os árabes e descendentes disseminados pelo mundo. Surge hoje o novo oriente árabe, onde esperamos, exista igualdade social, justiça e liberdade. Acredito com o que há de mais puro em minha alma, que todos os árabes celebram hoje a libertação do nobre povo egipcio, que ao longo de trinta anos foi empurrado para a habitar as necrópoles do país enquanto seu ditador acumulava um fortuna estimada em mais de 70 bilhões de dólares.
Allah u Akbar!!!

Responder

aurélio

11/02/2011 - 15h59

Menos Luiz, bem menos, foi nomeado um conselho militar sob o comando de um torturador ligado a CIA (Suleimam), junto com um militar (Tantawi) que semana passada esteve em Washington, e outros cupinchas da mesma grei militar que comanda o Egito desde Nasser, fidelissimos aos EUA, desde os anos '80.

Agora vão tirar o povo das ruas, afinal a demanda principal foi atendida (saida de Mubarak), e enrolar sobre a nova constituição e lei eleitoral, um dos possiveis candidatos Amr Moussa da Liga Arabe e El Baradei já dizem que serão necessários alguns meses realizar estas modificações.

A ressaca vai ser "braba", e olha que sou otimista.

Responder

    Bonifa

    11/02/2011 - 17h36

    Parece que esse Tantawi, cria de americanos e israelenses, já é candidato à presidência da República. Trata-se de um Mubarak jovem, em pleno vigor para mais trinta anos. O que fará o povo?

Daniel

11/02/2011 - 15h55

Parabéns aos Egípcios! Agora vem a parte mais difícil: tomar o poder que agora foi para os militares, para o povo. Mas sou otimista e tenho certeza que irão conseguir isto.

Responder

Deixe uma resposta