VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Notícia ruim para Lula não é ascensão de Bolsonaro, mas desejo de mudança

15 de julho de 2017 às 21h54

Da Redação

A notícia ruim para o ex-presidente Lula na pesquisa recém divulgada pelo Poder 360 não é a ascensão de Jair Bolsonaro, que ainda não foi testado em uma campanha eleitoral.

É o desejo de mudança encarnado por ele. Entre junho e julho, segundo a pesquisa, o desejo de mudança dos entrevistados caiu de 90 para 81%, talvez refletindo o cansaço com a instabilidade política que custa empregos.

Porém, continua um número altíssimo. Para o ex-presidente Lula, Bolsonaro seria o adversário ideal no segundo turno.

Como diz o petista, falta saber quem é o candidato da Globo.

Pois no cenário de terra arrasada das instituições, que deve se aprofundar nos próximos meses, a tendência é de a Globo apoiar um candidato que ao mesmo tempo seja o anti-Lula e o anti-Bolsonaro, alguém ‘razoável’, que se encaixe no perfil idealizado pelo comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas.

Em entrevista ao Estadão, ele definiu: “Tenho esperança de que a próxima eleição dê oportunidade de que novas lideranças, com base em novos campos de pensamento, possam nos apontar soluções. Um grande mal que acho que nós estamos vivendo é a falta de lideranças. Toda nação, quando em crise, vê surgir líderes com estofo para apontar caminhos novos. Nós tivemos, por exemplo, Margareth Thatcher no Reino Unido, Ronald Reagan nos Estados Unidos, quando os Estados Unidos entravam numa crise séria, o Emmanuel Macron, agora, na França, que teve capacidade de interpretar a realidade e apontar um novo caminho. Acredito que é um processo natural que deve acontecer conosco. É a esperança que tenho em 2018″.

Macron será Doria fora do PSDB? Ou um ‘técnico’ de ‘centro’ com a Marina Silva de vice? Façam suas apostas.

Leia também:

Por que a Globo quer tanto derrubar Temer?

 

43 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Angela

17/07/2017 - 09h31

Ver um expoente militar achando que a tatcher e reagan e macron são lideranças que despontaram “espontaneamente ” como solução para crise econômica e política dá um desânimo, revela incapacidade de enxergar a realidade do fato de que essas pessoas e sua “ideologia estão a serviço de quem manda no mundo. O debate sobre os reais motivos dessas “crises” é interditado no Brasil e no mundo e esse general parece ser mais uma vítima da superficialidade das análises da mídia a que somos expostos.
Foi uma manifestação infeliz a desse general.

Responder

Vini

17/07/2017 - 09h22

Pessoal gostaria muito de dizer uma frase de um livro de maquiavel… Vista o pobre, alimente o podre, abraçe o pobre. Que eles iram te endolatrar.mas nunca de conhecimento ao pobre… Moral da historia lula se espelhou em maquiavel fez tudo certinho com bolsa aqui bolsa ali… Cultura e conhecimento e tudo ….

Responder

Bolsinita

17/07/2017 - 08h56

Frase do dia: Mortadelas x Urubus: Mortadelas: Como é bom comer um sanduíche sadia depois de 1 dia de trabalho. Elite de Urubus, Tucanos, pmdb, dem, pp e cia: “Como é bom ganhar de madrugada uma mala de 1 milhão de dinheiro publico lavado pela corrupção”

Responder

Lunna

17/07/2017 - 03h10

Minhas únicas opções de voto são Lula ou Ciro Gomes.

A princípio minha primeira opção era Ciro. Mas também comecei a refletir em outra questão… o Brasil ficou muito mal visto mundo afora depois dos últimos acontecimentos, Ciro não é conhecido internacionalmente, Lula tem esse reconhecimento e respeito lá fora. Penso que Lula pode voltar a ser presidente para resgatar a imagem do Brasil, depois é a vez do Ciro.

Responder

Ronaldo stipp

17/07/2017 - 01h16

Pra mim não importa quem seja o candidato apenas sei que nenhum propos propostas de mudança significativa.
Quero o fim dos pedágios menos impostos passagem mais barato e serviços básico de qualidade.
Passou vários líderes mas nenhum governou a favor do povo apenas governam a favor dos empresários que financiam suas campanhas

Responder

Fernando

16/07/2017 - 21h18

Tudo é culpa do PT, so o Lula e a Dilma roubam. O Aécio é super honesto, tem uma carreira elogiavel como diz o Min. Marco Aurelio. O metrolão nunca existiu, o trensalão tb não. é pura ficção.
Caiam na real, TODOS os partidos tem politicos desonestos. Parem de tapar o sol com a peneira. O PSDB não é anjo nao.
Se o Lula é desonesto, Serra, Alckmin e Aécio nao sao virgens puras nao, oh !
Acorda moçada “teus herois morreram de overdose”.
Tudo é culpa do PT e o PSDB nunca fez nada de errado. É o partido dos “santos”. Lerdos das idéias.

Responder

Claudiomiro

16/07/2017 - 15h49

As vezes fico me perguntando como os filhos de Lula ficaram ricos da noite para o dia. Será que Lula é tão santo assim. Bolso nariz defende as pessoas trabalhadoras do país. Muitos não gostam de bolso não porque pra ele bandido tem e que ser morto e eu concordo com ele primeiro as pessoas de bem. E se de pender de mim bolso nariz já é o próximo presidente chegar de ladrão. Lula Roubou e vai roubar de novo. Tá na hora do povo para pensar refletir.chega de político como Lula.. o Brasil merece coisa melhor….

Responder

    Letícia martelle

    16/07/2017 - 20h11

    DEIXA LULA SER CANDIDATO….
    Quero mesmo é que esse sindicalista maléfico e ladrão, seja sim candidato a presidente nas próximas eleições. Só assim iremos enfim assistir de uma vez por todas esse maldito enganador ser sepultado nas urnas. Só falta essa derrota para enfim mostrar a esse maldito sindicalista e aos petistas de lavagem cerebral, que Lula ja era.
    Quem viver verás…..

    Silva

    16/07/2017 - 22h37

    Pois é enquanto vc é muitas pessoas fica perdendo o tempo com lula e o PT seu presidente Michel temer fica comprando todos os deputados para nao investigar as falcatruas que cometeu e vem cometendo PMDB e PSDB e entre outros partidos são todos certinhos é só o moro investigar aí vc verá como são não tem ninguém inocente na política acorda

Osmar

16/07/2017 - 15h34

O melhor para o Brasil nesse momento se chama Luiz Inácio Lula da Silva .
Porque foi o governo de todos ajudou muito os pobres e excluídos que também são gente e filhos de DEUS.
Só não fez mais pq os ladrões do PMDB e cia que se Diziam está com ele para ajudar a governar.mas não só fizeram roubar.

Responder

    Adalberto

    16/07/2017 - 19h07

    1980- “No futuro seremos mais inteligentes e não terá mais analfabetos”

    2017- “Lula é honesto!” “Melhor presidente que o Brasil já teve”

    Prova clara… Que erramos em 1980

    Maria lima

    16/07/2017 - 20h18

    Melhor ? Só se for pra você. O Brasil está a beira do abismo e vocês querem dizer que em um ano o temer conseguiu fazer toda essa destruição? Então ele é um gênio. .,recebeu um pais maravilhoso entregue pelo pt, e agora está tudo assim. ..o Sérgio Cabral também deixou o rio na miséria e deve ter gente que deve estar afirmando que o coitado foi perseguido….e vão pra rua gritar volta Cabral. As pessoas só veem o que querem vê.

    Teresa passos

    16/07/2017 - 23h10

    Justamente por serem filhos de Deus não merecem novamente um governo corrupto e um ladrão no comando. E ainda se finge de vítima!

Dalva Ap.

16/07/2017 - 14h31

É Alckimin ou Dória pra cima da jararaca!
Queremos mudanças já!

Responder

Rad Xavier

16/07/2017 - 12h46

Vamos aguardar , está muito cedo para dizer quem será o novo presidente , de uma coisa eu tenho certeza , esse Lula é carta fora do baralho, esse sujeito tem que ser preso , agora os demais vamos aguardar , eu aposto e 2 figuras ainda estranha na candidatura uma será o João Dória que vem fazendo um trabalho muito bem feito na saúde em São Paulo , o outro eu aposto no senador Álvaro Dias , nunca vi esse sujeito envolvido em falcatruas.

Responder

    Cleusa

    17/07/2017 - 16h14

    O Dória, aquele filho de escravagista, que logo que assumiu tirou o leite que era doado às criancinhas mais pobres! ??? Um cara que sempre foi político e faz de conta que não!? Aquele Dória que seu grande trabalho sempre foi apresentar rico para ricos???? Nossa que escolha inteligente a sua!! Será que vc tem dois neurônios??? O Álvaro Dias aquele que só vota contra os trabalhadores e como governador do Estado do Paraná espancou os professores. Ele antes de se tornar político também era professor e se esqueceu rapidinho de suas promessas de campanha! Envolvido na lavajato por ter recebido mais de R$ 38 milhões das empreiteiras, nada lhe ocorreu por ser amigo do juiz do regime de exceção moro???

    Cleusa

    17/07/2017 - 16h18

    Ah! O Lula tem que ser preso não é?! É claro os santos do pau oco Dória e outros que não estão nem aí com o Brasil e brasileiros merecem levar o País para sexto mundo de miséria?? Grande visão!! Vc está de parabéns com uma inteligência tão brilhante!!

Edgar Rocha

16/07/2017 - 12h34

Eu acho que, se não tem tu, vai tu, mesmo. A Globo vai fechar com Bolsonaro. Não vai ser difícil botar freio no falastrão e abafar as maluquices que, com certeza, cometerá. Candidato biônico sempre foi especialidade da imprensa brasileira. E o povo cai no drible pro mesmo lado, feito zagueiro na frente do Garrincha.
Quanto as possíveis instabilidades sociais e políticas geradas por um retardado sem nenhum comprometimento com nada, a prova de fogo já está sendo concluída este momento. Retirada e direitos, presidente bandido, extermínio de lideranças e da juventude nas periferias, pilhagem do Estado, condenação do Lula, crime organizado dando as cartas no país… Nem uma nova derrota da seleção por 7 a 1 faria o povo se revoltar. Nem isto! Sem o aval da Globo, o país não se mexe.
Um Bolsonaro, obediente, capaz de concluir os projetos ultra liberais e altamente culpabilizável pelo genocídio e pela violência de Estado necessários ao término do processo, vem a calhar e muito aos projetos da grane elite mundial. Um bode expiatório para o crimes que sem dúvida, serão cometidos, é a poupança política das elites econômicas, que hoje estão mais que unidas neste projeto, que de tão óbvio, torna-se desconcertante, paralisante, inacreditável. Tal como o cinismo de nossa classe política ao justificar o Golpe, ou a farsa do 11 de setembro e consequente invasão do Iraque, ou a condenação de Lula e tantos exemplos que evidenciam a tática de guerra diante da qual, não passamos de meros observadores. Quem será culpabilizado pelo caos senão legião de Trumps, a qual o idiota do Bolsonaro está incluído?

Responder

    Maria lima

    16/07/2017 - 20h31

    Bebeu a cachaça do lula? E more a culpa é da globo, vocês devem assistir só esse canal, pois as outras emissoras também falam as mesmas coisas, foi a globo que ajudou a eleger o cunhado do Macedo , dono da Record pra prefeito do rio, um péssimo prefeito por sinal, a culpa é da globo ou de um povo burro, analfabeto, ignorante que não lê um livro por não, alienado que vai atrás de qualquer besteira que ouve? Eu não deixo de fazer qualquer coisa por da usa de TV. Isso é coisa de gente abestalhada que não pensa com a própria cabeça. Se a culpa é da TV, então porque esse povo continua elegendo esses corruptos por mais de 30 anos se a imprensa cansa de mostrar que são ladrões, são safados. .,Sarney está aí 50 anos, Maranhão é um estado miserável, mas família dele ganha sempre. o Collor foi cassado , voltou. ..os picciani..,,tudo culpa da globo? É culpa dela que vendem o voto por um sanduíche ou uma dentadura? A esquerda sempre faz isso, tudo é culpa dos outros.

    Luiz Antônio de Souza

    16/07/2017 - 21h08

    Engano seu meu caro colega!!! Por que vc acha, q a Globo quer tirar o Temer? Pesquise e verás, que o verdadeiro candidato da Globo, se chama Luiz Inácio da Silva, popular molusco LULA. Só não vê, quem não quer, sem mais nem menos, o PT, começa a atacar a Globo, e o acordão pra voltar com o molusco marginal, vai se realizando.

    Edgar Rocha

    17/07/2017 - 17h36

    Maria Lima, poderia nos dizer em quem você pretende votar na próxima eleição?
    Luiz Antônio, por mais provocativo que possa parecer aos olhos da militância política do PT, não posso deixar de dar alguma razão pra sua atroz desconfiança. Em se tratando de política de coalizão e espírito conciliatório, tudo é possível. E o PT entende muito bem do riscado. Truca que é um beleza. Só assim, manteve-se de pé até agora, ganhando tantas eleições.
    Mas, discordo que Lula seja o preferido. É óbvio que se fosse, não estaria seno alvo de tanta perseguição. A “maldita” contrapartida social a qual ele defendeu e pôs em prática em alguns pontos, como o emprego, inclusão, bolsa-família, fim da fome… embora tenham se mostrado aos inconclusivos, fruto de um pacto frágil, são coisas que o sistema prescinde e a elite teme.
    O que não duvido, no entanto é que, numa eventual volta do Lula, a Globo ganhe sobrevida e ainda vejamos petistas chamando o Kamel de companheiro. Saem cantando aquela música da formiguinha que deu pro elefante: “Sofri, mas mesmo assim, eu fui feliz”. Político no Brasil tem hímen de borracha. Nunca perde a virgindade.

Luiz

16/07/2017 - 12h33

Deveriam todo mundo aqui votar em todo mundo o que tiver mais votos tá eleito

Responder

Natanael

16/07/2017 - 12h16

Houve na história um persa de nome Ciro que foi eleito pela vontade soberana e permissiva de Deus. Acreditamos que Bolsobaro, é o eleito pela presciência de Deus para aparar arestas que hoje pela etiologia contemporânea maltrata a dignidade do cidadão de bem e hostiliza o seu desenvolvimento e crescimento econômico e qualitativo.

Responder

Cristiano

16/07/2017 - 12h15

Vida de gado, povo marcado e levado pra onde a mídia quer. Povo sem cultura e sem alma. Isso somos nós, brasileiros. Se amanhã tiver carnaval todo mundo vai pras ruas mas para defender o pão de cada dia, só se a mídia ou (rede globo) incitar. Acabaram de aprovar a reforma trabalhista onde não tem benefício nenhum para o povo lembrando que era direitos adiquiridos. É nós (gados) só olhando. Estão prendendo um ex presidente q desde q me entendo por gente, foi o q deu condições pra todos nós (gados) ter alguma coisa melhor. E nós (gados) só olhando. Hoje o certo virou errado e errado virou certo e nós (gados) só olhando. Ô povinho ordinário q somos. Queremos melhoras mas não temos coragem de sair às ruas e pressionar esses políticos vagabundos q só pensam em si. Ficamos só olhando e tomando ferro com força pq essas decisões só afeta nós trabalhadores. E eles continuam a vida boa de propinas e facilidades. Por favor irmãos brasileiros, vamos aprender a observar os candidatos e valorizarmos melhor nossos votos. Pq se não, vamos continuar nessa vida de GADOS.

Responder

MARCELO QUEIROZ

16/07/2017 - 11h59

Lula liderando pesquisa??? Sei… Tá “serto”…

Responder

Marcos

16/07/2017 - 11h40

Eu nunca votei no lula… Nem mesmo no pt… Mas nao acredito mais nos partidos da direita. Pois so querem ferrar o povo…

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

16/07/2017 - 10h44

Em qualquer pesquisa temos que saber o básico: onde ela foi feita? Temos mais de 5.000 municípios. O passado mostra que eles erram muito, pois podem refletir apenas eleitores sazonais. Não acredito que o Lula tenha só 24% das intenções de voto. Mas, de qualquer maneira, o Lula destroçaria o Bolsoasno em um debate político. Ele cairia dos 21% para 3% em duas semanas. Vai ser uma patrolada inesquecível.

Responder

    Fernando

    16/07/2017 - 14h12

    Pqp.Bolsonaro é um escroto, mas pelo menos não é ladrão. Já o Lula além de escroto é ladrão e mentiroso. Brasil continua na miséria e tem gente q ainda acredita no pai dos pobres, pelo amor de Deus. Tenha mais auto estima.

Marcos

16/07/2017 - 10h27

O Villas Boas citar Margareth e Reagan como perfil para o novo presidente, mostra claramente o desejo de alguém alinhado ao conservadorismo. Convenhamos, este é o Bolsonaro.
Falar do Macro dá um sinal para o Bolsonaro ter um discurso mais conciliador.
O Bolsonaro pode ser mais flexível, porém, ver um conservadorismo em Dória é utopia.
A análise de vocês está completamente equivocada.

Responder

    DANIEL

    16/07/2017 - 16h05

    Adoraria assistir um GENERAL batendo continência para um Capitão….Ou seja: para o fundo da LAMA, ainda estamos muito distante

    Sidnei Brito

    16/07/2017 - 16h10

    Mais do que políticos conservadores, Marcos, os nomes citados são expoentes – dois deles clássicos absolutos – do neoliberalismo.
    Deu pra entender bem o que o general quis dizer ao falar de “novas lideranças”.

Edson José de Queiroz

16/07/2017 - 09h21

Lula, tem q ganhar mesmo, para acabar com essa safadeza, e m bom enterra tudo q e ruim no povao, poruque n mexer no salário de vcs senhores Dep e senadores e outros

Responder

Mineiro

16/07/2017 - 08h55

Eu tô vendo acontecer é pode ter certeza, nos estamos ferrados com essa esquerda sem vergonha, movimentos sociais, sindicais, se que é que ainda existe algum deles. Porque tá todo mundo achando que vai ser fácil para o lula ganhar em 2018? Tá todo mundo achando isso ne, e ninguém se da conta que as coisas estao mudando e o povo vai na primeira oportunidade da vida eleger em massa um fascista da vida prometendo um milhão de coisas é pode ter certeza a maioria sem vergonha manipulada do povo brasileiro vai na onda. O povo tem memória curta ou não tem memória é não tem nenhuma gratidão pelo que fez os governos petistas. Ou o lado progressista para de choramingar e entra pra valer nessa disputa ou nem vai ser Lula e ninguém do lado progressista, vai um aventureiro com gosto amargo. Esse é o mal do lado progressista, acredita em contos de fada. Ou vai pra cima de vez ou não vamos ter m………..nenhuma em 2018.

Responder

Claudia Valente

16/07/2017 - 08h48

Acho a opcao Doria/Marina excelente. Mas ele teria que sair do PSDB para haver chance.

Responder

    DANIEL

    16/07/2017 - 16h09

    Também acho. Aí, ao invés de vc e todos os OTARIOS CONTRIBUINTES destinarem para os bolsos da LIDE, digo Doria, cerca de 12 MILHÕES, destinarao uns 200 milhões. Mas o q mais me surpreende, é a falta de informacao. Mas já sei: vc e leitor da VEJA, aquela revistinha que informou a vc que o BOIMATE foi “inventado” na Inglaterra. Aí….

Naz Petriz

16/07/2017 - 07h35

BolaBombaNaro….ele programou por Bombas.. outras tipo RioCentro, qdo no exército… Ler o inquérito Militar ao qual responderá.

Responder

Mário j silva

16/07/2017 - 07h11

Achei muito bom o viomundo, notícias sérias, interessante o aplicativo, obrigado aos idealizadores.

Responder

Wellington Antônio da silva

16/07/2017 - 05h54

Vocês querem desqualificar Bolsonaro? Quem dará jeito na segurança?
Aqui no sul não tem paz.com mortes e assaltos que vocês esportaram para todo Brasil. Raça de lixos. A globo não tem que influenciar em nada. As redes de comunicações tem que para de influir na vida de uma nação e deixar de manipular .e que todos nós decida por nós mesmos.os runs etc. É⛰ que pare de receber dinheiro público

Responder

    DANIEL

    16/07/2017 - 16h12

    Esportaram? Não e a toa que vc simpatiza com o Bolsonaro. Já falou pra tua mãe, irmã, filha e esposa que o teu herói “acredita que mulher só serve pra procriar”? Então fale!

Alexandre Tambelli

16/07/2017 - 01h52

Lendo a postagem e os dados da pesquisa surgiu a ideia deste texto.

O RECALL DA ERA LULA IMPEDE UM NOVO COLLOR ELEITO DE SE SUSTENTAR NO PODER.

Pesquisas de opinião de cenários eleitorais sem horário eleitoral e debates não produzem efeito prático, senão, o PSDB venceria antecipadamente sempre que disputou com o PT, em 2002, 2006, 2010 e 2014.

Não deixemos de ponderar em cenários eleitorais antecipados que o brasileiro médio tem nos momentos do cotidiano que se informa sobre a economia, a política e a realidade brasileira o intermediário: velha mídia, em especial o JN misturado com um modelo “Datena de comunicação” ou Globonews dependendo da classe social, e enveredando pró ou contra Lula (atualmente nem o contraponto do Lula Presidente temos) por uma voz única em direção de sua destruição, e hoje, dentro das classes média e médio-alta tradicionais para uma candidatura outsider, afinal Moro & Cia. detonaram com a imagem de toda a classe política.

Uma volta à lucidez virá somente no momento em que uma campanha eleitoral abrir o leque da diversidade Ideológica. Então, se pode haver uma repovoada de votos do espectro mais à esquerda, sendo Lula um polo aglutinador de eleitores das classes C, D e E, que dispersos estão, em busca de uma mudança, que pode ser uma volta ao Lula ou a quem Lula indicar, e ainda, pode ser uma candidatura outra dentro das esquerdas, ou ainda, candidatura que se faça parecer a “mudança”, esta, arriscada a se trumbicar no pós-eleição, pois, vai ter de dizer que é a “mudança” e manter tudo na direção que estamos indo.

Fique claro. Não necessariamente Lula será candidato. Ele precisa estar candidato para não se esgotar o centralismo da velha mídia na sua derrocada; esgotado abre-se a caça ao próximo que se apresentar como forte candidato progressista, da centro-esquerda ou da esquerda com votos, ele será o novo corrupto da vez, o novo “bolivariano de plantão” e o novo a ser caçado/ “cassado”.

As classes média e médio-alta tradicionais vão em direção do outsider de plantão, pelo que tudo indica. As classes C, D e E não se pode prever. A radicalidade das reformas e do neoliberalismo do Golpe fortalece a memória coletiva do passado de inclusão e ascensão social com direito até de chegar à Universidade.

Temos um fator a mais na ponderação da mudança, ela pode ser “fabricada”, porém, um novo Collor não se sustenta por todo o mandato, viraremos uma Eterna República dos presidentes que não terminam mandatos. O recall da Era Lua e Dilma não se estará apagado pós-outubro de 2018, ele estará, ainda, vivo e na memória do povo brasileiro, estará sendo cobrado com força.

Quando a população ascendida socialmente na era Lula e Dilma lembrar que comprou com o PT o seu Nike na loja do shopping e o I-Phone 8 no lançamento e que agora está comprando no calçadão das ruas Barão de Itapetininga ou Direita um Nike falsificado de um coreano ou um abrigo falsificado da Adidas de um boliviano não cabe o discurso evasivo de “mudança” sem mudança, mesmo que seja no voto (na eleição), apenas, que as classes C (hoje voltando a ser um gueto na senzala das periferias brasileiras), D e E desorganizada se manifestem enquanto agentes sociais de “mudança”, dentro de padrões de comportamento não excludentes da lógica Capitalista do consumo de massas.

Abdico da ideia de que com a plataforma de “mudança”, de a “cara nova” – o outsider – aglutina votos em tamanho expressivo para vencer no Brasil em eleições sem filtro de candidatos. Lula e Dilma venceram 4 eleições seguidas sem mídia e apanhando 24 horas por dia da Globo e toda velha mídia, e com o Judiciário na retaguarda da defesa/blindagem da oposição (PSDB em especial) e em confronto com o PT, Lula e Dilma diariamente.

Brasileiro é pacífico, mas a campanha eleitoral é um fósforo que acende a luz e recoloca a chance de vitória da candidatura que expressar melhor os anseios do povo, que é repetição dos anseios da classe média tradicional, somente em escala de consumo menor. Lula é mestre neste entendimento, sabe da realidade que contém o povo trabalhador brasileiro e o indivíduo social que somos todos nós.

O brasileiro ou qualquer sujeito de qualquer país não é necessariamente revolucionário, a esta verdade e realidade não se pode fugir, o apelo ao consumo e a liberdade de construção dos seus desejos interiores não podem ser negligenciados. Somos Ser Social, Ser Individual e, ainda, Ser Espiritual (ou negação desta dimensão).

Não podemos negligenciar que a propaganda Capitalista do Ter (consumir) nos aproxima mais do sentido de sonhar em ser burguês do que ser proletário a vida toda. Um modelo outro de sociedade, que supere o desejo de ser burguês, requer algumas décadas de trabalho dedicado ao fortalecimento de Educação outra, coletivista, com dimensão solidária e guinada do desejo individual de se Ter para o de Ser, de se construir uma nova identidade coletiva baseada na Cultura e no Saber e não no consumo e no individualismo meritocrático.

Estamos longe da Revolução. Porém, não estamos longe de mais Capitalismo. Podemos acreditar que a Rede Globo & velha mídia e as elites econômicas nacionais apontem para uma candidatura outsider se fingindo de “novo”, porém, será preciso externar o “novo”, porque o “velho” se desenha como melhor que o atual.

Então, se a bipolaridade Lula (ou candidatura progressista ou de esquerda ou indicada por Lula) X Bolsonaro/Dória/outsider vier com tudo há de se ponderar que o “novo” já não se desenha na ordem posta (Temer), mas, pode sim!, na ordem deposta (Lula, Dilma e PT) se reencontrar.

Por isto que a extrema-direita jurídico-empresarial-midiática sonha tirar o Lula do páreo, para não se discutir o “novo”, afinal, sem candidatura forte de centro-esquerda, ele vem sem contraponto na campanha de TV e rádio e nos debates eleitorais. Sem a candidatura Lula e de centro-esquerda se pode passar incólume pelo período eleitoral sem discutir programa de Governo com a importância de termos um Estado Forte, para distribuição de renda e ampliação/revigoramento de programas de inclusão social, para chances de ascensão social da classe trabalhadora e, também, discutir, modelo de desenvolvimento do País, para além do neoliberalismo radical de Temer & Meireles.

Porém, como disse antes, não se sustentará um “novo Collor”, ele se produz em um tempo muito adverso para se manter na lógica do mercado, exclusivamente. Vence, mas não leva! Em três tempos sua aprovação pessoal cai em patamares negativos.

Voltando ao Lula.

Lula não precisa se candidatar, como disse, mas precisa ser o alvo por hora, para deixar a velha mídia em sua mira e focalizar o discurso da destruição, não do mito, que a História já lhe deu espaço central, mas do legado social do mito, o que pode ser o erro fatal da Globo & velha mídia e das oligarquias golpistas. Afinal, o que vocês propõem para nós? (nós – classes C, D e E).

Em 2018 as reformas trabalhista/ terceirização irrestrita e previdenciária e o congelamento do orçamento estarão com seus efeitos práticos em funcionamento, não nos esqueçamos disto. E, incerto será próximo da Eleição o estágio de degradação e de violência social, um ponto que dificulta vencer e ser mais do mesmo (Temer).

Penso eu, que mais a frente se decide concretamente candidatura (s) viável (eis) dos progressistas/ centro-esquerda/ esquerda, não chegou a hora para tanto; a Globo & Cia. não encontraram ainda o seu “Salvador da Pátria” para a gente se preocupar de antemão com os nossos candidatos.

Bolsonaro, Dória podem ser o “novo” midiático? Podem. Mas é incerto o resultado eleitoral. Vão ser o anti-Lula, o anti-PT e os moralistas de plantão, chamando a esquerda candidata, de antro e/ou apoiadora dos corruptos petistas, de bolivariana, de abortista, de a favor de bandido, de defensora de maconheiro?

Este tipo de campanha, das bravatas, da violência comunicacional, da incansável conversa mole de “Gestor” pode se sustentar para a vitória, em fuga dos temas principais, que serão desemprego, volta do Brasil ao mapa da fome e crescimento pífio da economia sem respostas para o consumo de massas? Creio que será pouco. E, virá, apenas, como antídoto, para se garantir a manutenção de um Legislativo conservador, e se empatar o jogo mais uma vez.
Assim, a se a centro-esquerda vencer o pleito Presidencial terá de compor o Executivo com o Legislativo conservador e se arrastar um pouco mais o que já está posto no cenário econômico e social neoliberal em terras brasileiras. Este um caminho desejado dos golpistas, caso se confirme a derrota eleitoral em 2018.

É o de sempre, se perder que pouco se mude até uma nova guinada à direita.

Por isto a mudança, o “novo” para as esquerdas precisa ser a formação de um Parlamento mais progressista, estudemos caminhos e ações nesta direção. Só vencer no Executivo não adianta, precisamos vencer no Legislativo, também. A Política do toma lá dá cá precisa acabar junto da nossa vitória no Executivo, vitória de uma candidatura progressista, em defesa dos interesses nacionais, das nossas riquezas naturais, biodiversidade e recursos naturais e do desenvolvimento com Justiça Social.

Vitória justa para o Brasil precisa ser capaz de sepultar de vez a possibilidade de Golpe de Estado, senão, é vencer e vivermos na eterna corda bamba.

Responder

    Vinicius

    16/07/2017 - 12h09

    Alexandre,faço suas,minhas palavras.

bonobo de oliveira, severino

15/07/2017 - 22h11

Interessante notar que já não é de agora que vê-se nesse blog sintomas daquilo que o PHA, antes de sofrer algumas interações recentes, chamava de “doença infantil do esquerdismo”, É impossível não notar um certo desconforto com a tendência apontada nas pesquisas de preferência do eleitorado. Na última matéria que tratou da candidatura lula, o blog se referiu aos senadores e ao Moro, dizendo que o Lula deveria agradecer a eles a criação das condições propícias para lançamento de sua candidatura. Naquela matéria como agora, o blog trata dos cenários das catástrofes que assolam o país sob um ponto de vista considerado como o interesse de Lula. Como se o Lula fosse postulante e não missionário colocado diante de uma situação em que as circunstâncias o obrigam a colocar seu nome à disposição daqueles que acreditaram e acreditam na sua capacidade de ser o negociador político do pacto para pacificação do país. Quanto mais se observa o comportamento dos amigos fica mais evidente que é preciso saber enfrentar e negociar com os inimigos.

Responder

    Cleusa

    17/07/2017 - 16h07

    Muito bons os seus argumentos!!!

Deixe uma resposta