VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

#6 André Moura: Líder do governo Temer, a mãe, a esposa e a irmã tiveram direitos políticos suspensos por fazerem a feira com dinheiro público. Literalmente

19 de maio de 2016 às 01h59

Captura de Tela 2016-05-19 às 01.58.07

Com Bolsonaro e Feliciano discursando como líder do PSC na Câmara; a ex-deputada Lila Moura em Miami; com o patrono Cunha: tudo em família

Sr. Presidente, quero agradecer a toda a nossa bancada e dizer que nenhum povo é realmente grande, senão pela liberdade que tem ou conquista. Neste momento histórico, nós somos o povo brasileiro, nós somos a Pátria. Pelo Brasil, pelo meu amado Estado de Sergipe, de um grande homem, mestre da Filosofia e do Direito, Tobias Barreto; em nome da família e dos meus filhos, Yandra e Yago, eu voto sim, Sr. Presidente, pelo impeachment. André Luís Dantas Ferreira, vulgo André Moura, na votação do impeachment na Câmara em 17 de abril

A sociedade não é ainda, como queria Jesus, a organização do amor, nem a organização do trabalho, mas a da hipocrisia. Tobias Barreto

Da Redação, com Garganta Profunda

Documentos oficiais demonstram que o recém-indicado líder do governo Temer, André Luís Dantas Ferreira, eleito como André Moura, é acusado de ter exercido o papel de coronel no município de Pirambu, em Sergipe, que governou em dois mandatos consecutivos (1997-2004).

Apesar de ser ficha suja, André manteve o mandato e agora ascende à posição de articulador oficial do Planalto na Câmara.

Ele votou pelo impeachment de Dilma Rousseff falando em reconquistar a liberdade, mas responde na Justiça por tentativa de homicídio de um ex-aliado político.

A denúncia contra André Moura foi feita pelo ex-prefeito de Pirambu, Juarez Batista dos Santos. Ele registrou queixa na polícia e depôs ao Ministério Público Federal em Sergipe.

Pirambu, de cerca de 9 mil habitantes, fica na costa sergipana.

Juarez sucedeu André Moura na Prefeitura em 2005 e disse que se viu forçado a ceder o poder informalmente ao antecessor e ao cunhado dele, Elio Martins, o Elinho.

A descrição é do próprio Supremo Tribunal Federal, onde tramitam ações contra Moura:

Nessa posição, ele [André Moura] teria indicado a maior parte dos secretários municipais e mantido carros e celulares da Prefeitura à sua disposição, além de fazer compras em mercados pagas pelo erário, indicar vários funcionários fantasmas, entre eles sua esposa (Lara Adriana, também denunciada) e receber repasses mensais da Prefeitura entre R$ 30 mil e R$ 50 mil, conforme a acusação. Nas eleições de 2006, Moura foi candidato a deputado estadual e, durante a campanha, segundo relato de Juarez dos Santos, as exigências ilícitas se agravaram, quando Moura teria encomendado repasse de R$ 1 milhão entre abril e setembro. Sem conseguir atender às demandas, o prefeito passou a receber ameaças que culminaram com troca de tiros que feriram o vigilante de sua casa, disparados por quatro homens encapuzados.

O inquérito 3905, que trata da tentativa de homicídio a que André Moura responde, ainda não resultou em denúncia.

Os inquéritos 3204, 3221 e 3516, originários do Ministério Público de Sergipe, serão julgados em conjunto.

O 3204 trata de licitações forjadas pelo grupo.

O 3221 é sobre o desvio, por parte do prefeito de Pirambu, de telefones celulares com as contas pagas pelo município para uso de André Moura, sua mãe e irmã.

O 3516 é relativo ao desvio de servidores e da frota municipal para uso pela família de André Moura.

No STF, a defesa alegou que o atual líder do governo Temer na Câmara e o prefeito Juarez eram aliados e que as denúncias foram resultado de “vingança política”, depois do rompimento entre eles.

Ao depor ao MPF em Sergipe, Juarez alegou que só denunciou suas próprias ações criminosas por ter recebido ameaças de morte.

O caso também foi apurado ou acompanhado de perto pelo MPE de Sergipe, pela Procuradoria Regional Eleitoral, pela Procuradoria Geral de Justiça do Estado e pela Procuradoria da República em Sergipe.

Fornecedores da Prefeitura de Pirambu depuseram, comprovando as denúncias. As notas fiscais eram emitidas com informações falsas. José Milton Nunes, do Supermercado MM Nunes, informou: “Que os refrigerantes, cervejas e vinhos eram comprados pela Prefeitura ao depoente, e entravam na sua Nota Fiscal como Cestas Básicas”.

Outro fornecedor, Ricardo Fortes Lemos, afirmou “que vinha uma Ordem da Prefeitura determinando qual o tipo de Produto que sairia na nota, ainda que tivesse sido fornecido cerveja, whisky e red bull”.

De acordo com trecho de documento do MP, “importa ressaltar que, segundo o apurado, as compras irregulares, custeadas pelo Erário municipal [de Pirambu], abasteciam as residências do Prefeito Juarez Batista, do ex-gestor André Moura e de sua esposa Lara Moura, de seu cunhado Elinho e de sua irmã Patrícia Moura, sendo compostas por produtos que configuravam típicas feiras de mercadinho”.

O valor total desviado foi de cerca de R$ 100 mil, em dinheiro da época. Pode parecer pouco, mas em 2015 o governo federal transferiu ao município, como apoio à alimentação escolar na Educação Básica, o valor de R$ 141.664,00.

Por conta do escândalo, o município sofreu intervenção estadual.

Captura de Tela 2016-05-19 às 03.09.25

Pirambu: Dependência dos royalties do petróleo e das verbas federais

OLIGARQUIA LOCAL

André Moura começou sua carreira política aos 18 anos de idade trabalhando com a então primeira dama de Sergipe, Maria do Carmo Alves, casada com o governador João Alves Filho.

No mesmo ano o pai de André, Reinaldo, elegeu-se deputado estadual. André passou a trabalhar como chefe de gabinete. No ano seguinte, 1993, tornou-se chefe de gabinete da presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe.

A família considerou lançá-lo candidato a vereador em Aracaju, em 1996, mas decidiu-se pela disputa da prefeitura de Pirambu.

Encerrado o primeiro mandato, segundo observadores locais André decidiu buscar a reeleição de olho nos royalties pagos ao município relativos ao petróleo descoberto na costa sergipana.

Não há dados públicos para o período em que ele governou o município, mas em 2007 a União repassou a Pirambu R$ 4,4 milhões em royalties e R$ 2,9 milhões em Fundo de Participação dos Municípios, que geralmente é a maior fonte do orçamento das pequenas cidades.

Em vez de André Moura, foi a mãe Lila que se elegeu deputada estadual.

A família organizou sua sub-oligarquia em torno das prefeituras de Pirambu e da vizinha Japaratuba, de onde a mulher de André Moura, Lara, já foi prefeita.

Também tirou proveito do poder derivado de cargos públicos obtidos através de João Alves Filho.

Reinaldo, o patriarca da família, exerceu seis mandatos de deputado estadual e foi conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe de 2001 a 2013.

André, por sua vez, logo que deixou a prefeitura de Pirambu foi secretário de Estado de Serviços Públicos Metropolitano no governo João Alves.

Foi com este “cacife” — e mais o dinheiro que é acusado de desviar de Pirambu — que André Moura conquistou o primeiro mandato de deputado estadual, em 2006.

REVERTENDO UMA CONDENAÇÃO

André Moura é ficha suja. Ele foi condenado por improbidade administrativa e teve os direitos políticos suspensos em novembro de 2013. A decisão foi do juiz Rinaldo Salvino do Nascimento, da comarca de Japaratuba, em Sergipe. A condenação também alcançou a mãe, a esposa e a irmã do deputado, Patrícia, além do cunhado Elio Martins, o Elinho.

As provas demontraram que André gastava por conta da prefeitura de Pirambu quando já não era prefeito da cidade. Fazia compras no supermercado Julio Prado Vasconcelos, em Aracaju, nas lojas MM Nunes e Glícia, em Pirambu, além de bancar refeições, tira-gostos e bebidas alcoólicas nas empresas La Natita Restaurante Ltda, Restaurante Tubarão da Praia, Churrascaria do Pampa e Marize dos Santos.

Tudo com dinheiro público.

Apesar de não terem ligação formal com a prefeitura de Pirambu, a mãe e a irmã de André foram condenadas porque “autorizavam” despesas em nome do município.

É espantoso que uma família poderosa tenha se valido do dinheiro de uma prefeitura para bancar a cerveja e o peixe frito no bar da esquina.

O Tribunal de Justiça de Sergipe manteve a decisão de primeira instância no último dia 2 de maio. Só reduziu a suspensão dos direitos políticos do ex-prefeito Juarez, o denunciante, de oito para cinco anos.

Segundo nota do tribunal, “foi mantida também aos apelantes, a proibição de contratar com o Poder Público, incluindo-se na proibição o exercício de cargo público de natureza comissionada, nas três esferas de governo (Federal, Estadual e Municipal), bem como nas suas autarquias e empresas públicas, ficando ainda proibidos de receber da Administração Pública, benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, tudo, pelo prazo de 10 (dez) anos”.

O deputado André Moura respondeu a jornalistas que cabe recurso ao pleno do TJ e, por isso, ele não está com os direitos políticos formalmente suspensos.

Com o mesmo argumento, o cunhado Elio Martins, o Elinho, hoje governa Pirambu, tendo a irmã de André Moura, Patricia, como primeira dama. No ano passado, o município recebeu R$ 27,5 milhões em verbas federais, sendo quase R$ 16 milhões em royalties.

Aposentado do Tribunal de Contas, o patriarca da família recentemente filiou-se ao PSC.

Captura de Tela 2016-05-18 às 23.53.08

Pastor Everaldo, presidente do PSC, batiza Bolsonaro no rio Jordão; alunos de Medicina de Campos, no Rio, festejam seu herói nas redes sociais. É tudo a turma do Cunha

PADRINHO PODEROSO

Feito Paulo Maluf, André Moura disputou sua reeleição em 2014 sub judice. O TRE, invocando a Lei da Ficha Limpa, barrou o registro da candidatura. A confirmação dos 70 mil votos do líder do PSC na Câmara só aconteceu em dezembro, depois que o STJ suspendeu liminarmente a condenação por improbidade em Sergipe.

O TSE confirmou o mandato de André Moura com base na decisão do STJ.

A essa altura, André Moura já tinha um padrinho poderoso nos bastidores da política. Só em 2010, segundo documentos da contabilidade paralela da Odebrecht, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha foi intermediário de R$ 3 milhões em doações da empreiteira ao diretório nacional do PSC, o partido do qual André Moura se tornou líder na Câmara.

Nas eleições de 2014, 40% dos cerca de 700 mil reais que André Moura gastou oficialmente em sua campanha vieram dos diretórios estadual e nacional do PSC.

O partido tem apenas nove deputados federais, mas um poder desproporcional dentro da coalizão “organizada” por Eduardo Cunha na Câmara.

Parte disso se deve ao fato de ter como deputados Jair Bolsonaro e o pastor Marco Feliciano, que independem da legenda.

Bolsonaro elogiou Eduardo Cunha publicamente durante a votação da abertura de processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

Batizado pelo pastor Everaldo, presidente do PSC, no rio Jordão, Bolsonaro pode vir a ser o “veículo” para reforçar o poder de Cunha nas barganhas da política nacional durante a campanha de 2018.

André Moura é parte importante deste quebra-cabeças: vai trabalhar por Temer mas, acima de tudo, deve lealdade a Cunha.

EM NOME DA FAMÍLIA

O deputado que se “libertou” de Dilma Rousseff no dia da votação do impeachment é fiel à família.

Num inquérito que corre em segredo de Justiça no STF, André Moura é investigado como um dos nove deputados ou ex-deputados que integram a tropa de choque de Eduardo Cunha no Parlamento.

Segundo a PGR, o grupo usou as prerrogativas parlamentares para adiantar os negócios de Cunha.

Com a apresentação de requerimentos na Câmara contra desafetos, por exemplo.

Os parlamentares, dentre eles André Moura, também são acusados de atuar para dificultar as investigações sobre o patrono.

Em 27 de maio de 2015, os empresários Milton, Salim, Rubens, Carlos Eduardo e Pedro Henrique Schahin foram depor na CPI da Petrobras. São executivos do Grupo Schahin.

Em retrospectiva, aquela CPI é vista como um “veículo” utilizado por Eduardo Cunha para obter informações e constranger testemunhas.

A arapongagem foi feita oficialmente pela empresa Kroll, contratada pela CPI com dinheiro público.

O constrangimento de testemunhas ficou por conta de deputados como André Moura, segundo afirmou a Procuradoria Geral da República em denúncia.

No dia do depoimento dos Schahin, por exemplo, os empresários se negaram a falar protegidos por um habeas corpus.

Mesmo assim, André Moura decidiu usar o tempo das perguntas. Conseguiu autorização do presidente da CPI e passou a praticar o que a PGR interpretou como tentativa de humilhação:

O senhor sabe que o fato de vir aqui e permanecer em silêncio, além de um desrespeito a esta CPI, à Câmara Federal e ao povo brasileiro, é uma prova inconteste de que as digitais de Vossa Senhoria, de sua família, estão em todo esse esquema de corrupção da Lava-Jato? 

O senhor a nada respondeu aqui nesta CPI, um senhor que tem família. O senhor não acha que isso tudo prejudica a sua família, podendo a sua família terminar em uma situação extremamente desconfortável, por conta do que vocês operaram — está claro que vocês operaram, não resta dúvida de que vocês operaram —, que mais cedo ou mais tarde isso tudo vai ser descoberto e que V.Sa. e sua família vão pagar por isso?

V.Sa. não tem receio de que o fato de não vir aqui colaborar, isso tudo piora a sua situação? Na idade que o senhor tem, o senhor se presta a esse papel ridículo de vir aqui faltar com o respeito a esta CPI, a este Parlamento? V.Sa. não tem vergonha? Não tem vergonha?

Tantos anos, V.Sa. não teve vergonha, nem V.Sa. nem a sua família, de participar desse esquema de corrupção, em que suas digitais estão lá presentes, e V.Sa. não tem vergonha de vir aqui desrespeitar esta Casa e o povo brasileiro, não? 

Lá [na cadeia] o senhor não vai ter com quem conversar. Lá você vai ficar real e verdadeiramente em silêncio, para aprender a respeitar o povo brasileiro, para aprender a não participar do esquema da corrupção de que V.Sa. e sua família participam e, acima de tudo, para aprender a respeitar este Parlamento. Lá, V.Sa., na cadeia, que é o lugar de V.Sa., realmente vai ficar em silêncio.

A PGR sustenta que André Moura constrangeu os integrantes da Schahin porque eles se diziam vítimas de perseguição de Cunha.

Por conta da Lava Jato e da recessão econômica, o grupo Schahin está em recuperação judicial desde o ano passado.

Captura de Tela 2016-05-19 às 02.48.51André Moura fez parte do grupo cujo trabalho na Câmara rendeu a Cunha ao menos dois automóveis de luxo bancados por Funaro, sustenta a PGR, que vazou documentos para a revista Época

DEFENDENDO O PATRONO EM DISPUTA COMERCIAL

A origem da disputa entre Cunha e os Shahin foi o rompimento da barragem da Pequena Central Hidrelétrica de Apertadinho, no Pará.

A empresa Cebel, Belém Centrais Elétricas, havia contratado a Schahin Engenharia para fazer a obra. Mas o desastre provocou uma guerra comercial entre as duas empresas.

A Cebel é controlada pelo “empresário dos dólares” Lúcio Bolonha Funaro, parceiro de Cunha. Ele teria convocado o amigo a infernizar os adversários.

Segundo a PGR, isso se deu através de requerimentos e convocações: “Os requerimentos se iniciaram em 21 de fevereiro de 2008 – apenas dois meses após o rompimento – e continuaram até a CPI da Petrobrás de 2015. Sem contar esta última CPI da Petrobrás, foram formuladas 32 proposições em face do Grupo Schahin. Somados a esses, foram elaborados outros 6 requerimentos em desfavor do grupo Schahin perante a CPI da Petrobrás instaurada em 2015, por pessoas também ligadas a Eduardo Cunha”.

As ameaças veladas — do homem que hoje é líder do governo Temer na Câmara — aos integrantes da família Schahin, acredita a PGR, fizeram parte do pacote achaque/intimidação.

O pagamento de Funaro a Cunha pelos serviços prestados na Câmara, segundo a PGR, se deu com a compra e entrega de dois automóveis: um Hyundai Tucson preto, ano 2009, e um Land Rover Freelander prata, ano 2008, avaliados em R$ 180 mil.

Funaro usou as empresas Cingular e Roysterum como intermediárias das compras. Os automóveis de luxo foram colocados em nome da C3 Produções Artísticas e Jornalísticas, empresa na qual Cunha é sócio de sua esposa, Cláudia Cruz.

André Moura, que agiu com perícia na aprovação da redução da maioridade penal na Câmara, recebe agora de Cunha outra tarefa: mobilizar em nome de Temer a base parlamentar que vai… libertar o Brasil da corrupção?

Leia também:

Marco Feliciano, mentiroso compulsivo

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

39 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Claudia Santana

20/05/2016 - 23h57

Fácil de saber, que o STF não tem mais minha credibilidade em nenhum momento. Quando era o Lula que não pôde assumir a pasta de ministro por estar citado sem provas no LavaJato, agora o Temer nomeou 7 bandidos citados no lavajato e irão ganhar os privilégios do cargo e continuarem a sua missão de roubarem os cofres públicos. Onde está o STF para impedir a nomeação deles? Janot, Moro onde estão os guardiões da honestidade? Onde está o STF para atuar como deve ser? Por que não impedem?

Responder

    RONALD

    08/06/2016 - 16h36

    POIS É CLAUDIA, ESTAMOS NUM FAZ-DE-CONTAS SEM FIM, ONDE AS VÍTIMAS SÃO A VERDADE, A CONSTITUIÇÃO E O ESTADO DE DIREITO !!!

FrancoAtirador

20/05/2016 - 23h45

.
.
“Condutores Cegos!
Que Coais um Mosquito
e Engulis um Camelo”
Mateus 23:24

(https://www.facebook.com/mandycandyoficial/videos/1117669594949805)
https://youtu.be/44QjXsZtozg
http://www.revistaforum.com.br/segundatela/2016/05/20/cantora-gospel-vira-alvo-ana-paula-valadao-e-alvo-de-protestos-apos-postagem-homofobica
.
.
“Assim, por Causa da Vossa Tradição
Invalidastes a Palavra de Deus”
(Mt 15:6)
.
“E Tendes Omitido o que Há de Mais Importante
na Lei, a saber: a Justiça, a Misericórdia e a Fé”
(Mt 23:23)
.
*(http://www.biblestudytools.com/aa/mateus/passage/?q=mateus+15:6-16)
**(http://www.biblestudytools.com/aa/mateus/23.html)
.
.

Responder

Angélica

20/05/2016 - 05h40

Dilma sitiada no Palácio do Alvorada?

A denúncia de que Dilma está sitiada no Palácio do Alvorada encontra-se neste vídeo de Paulo Pimenta

http://www.conversaafiada.com.br/politica/temer-encarcera-dilma-no-alvorada

Vamos aguardar mais informações que devem aparecer durante o dia.

Mais um vídeo: o filho de Temer, o Teminho, de 7 anos de idade, está ajudando o pai a governar. Bob Fernandes explica de que maneira:

https://www.youtube.com/watch?v=ZUdEwaqGj_Y

Responder

FrancoAtirador

20/05/2016 - 03h53

.
.
Estatística do Golpe

https://twitter.com/IvanValente/status/732218205381513216
.
.

Responder

FrancoAtirador

20/05/2016 - 03h39

.
.
Antes do Golpe,
A Máfia Achacava.
Agora, Governa.
.
(https://twitter.com/Srta_Iozzi/status/733042035758878722)
.
.

Responder

Messias Franca de Macedo

20/05/2016 - 00h56

BOMBA! EXTRA!… VIGILÂNCIA!

Janot quer investigar Jucá e Renan por suposta propina em Belo Monte

19/05/2016

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1773204-janot-pede-ao-stf-para-investigar-juca-e-renan-por-propina-em-belo-monte.shtml

Responder

Messias Franca de Macedo

19/05/2016 - 23h39

PETIÇÃO PÚBLICA HISTÓRICA

Supremo Tribunal Federal: Suspenda a nomeação dos ministros de Temer alvos da Lava-Jato!

https://secure.avaaz.org/po/petition/Supremo_Tribunal_Federal_Suspendam_a_nomeacao_dos_ministros_de_Temer_alvos_da_LavaJato/?baQHqkb&v=76716&cl=10029241676

NOTA: neste momento tem-se 389.262 assinaturas. Vamos chegar a 500.000

Responder

Cláudio

19/05/2016 - 21h13

:
: * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: Avante, prezado blogueiro progressista Luiz Carlos Azenha ! ! ! !

* 1 * 2 * 13 * 4
* * * * * * * * * * * * *
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem) ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! ! Ou Haddad 2018 neles ! ! ! ! Ou Flávio Dino 2018 neles ! ! ! !

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

    FrancoAtirador

    20/05/2016 - 02h28

    .
    .
    Sinto Muitíssimo, Prezado Cláudio.

    Mas a Voz do Brasil foi Silenciada.

    Agora, no Horário das 19h às 20h,

    Fala a Voz da America Anglo-Saxã.
    .
    .

C.Pimenta

19/05/2016 - 20h59

URGENTE! DILMA ESTÁ SOB CÁRCERE PRIVADO NO PALÁCIO DA ALVORADA.
SÓ ENTRA QUEM OS GOLPISTAS DEIXAM, DENUNCIOU O SENADOR JORGE VIANA (vídeo):

http://www.debateprogressista.com.br/2016/05/urgente-dilma-rousseff-esta-sitiada-no.html

Responder

Esmeraldo Cabreira

19/05/2016 - 19h13

AZENHA…. SERÁ QUI O DÔTÕR SERGIO MORO PUDISSE DIZÊ PRÁ NÓIS ADADONDI QUI TÁ O ADEMIR AUADA!?????
PROR FAVOR… NÓIS PRERSSIZEMO INTREGRÁR UMA MANIQUINHA DI APICOTÁ PAPÉR QUI ELE CUMPROU DEU!
É… É UMA APICOTADÊRA DI PAPEL DI 171 Hp!
AZENHA…. É POSSÍVER DÊ DAR UM ADJUTÓRIO NEÇE NEGÓSSIO! HÉIN?
OBREGADO!
Esmeraldo Cabreira

Responder

C.Pimenta

19/05/2016 - 18h49

Ele é a figura paradigmática dos golpistas, é o padrão Temer de nomeações. Acho que se entre os golpistas for achado alguma pessoa honesta ele pode estar certo, jamais será convocado para fazer parte da “gangue de ladrões” (Noam Chomsky) que tomou o poder de assalto truculentamente. O que eles sempre pretenderam, os golpistas, foi exatamente o que este deputado e família fizeram, limpar os cofres públicos protegidos pelas nossas medíocres e igualmente corruptas instituições ditas “republicanas”. Portanto nenhuma surpresa com a indicação desta figura suspeita para liderar um governo ilegítimo.

Responder

le

19/05/2016 - 18h39

BOMBA!!! NOVO VELHO MINISTRO DA SAUDE DE TEMER CAI!!! A PASTA AGORA FICA COM O NOVO NOTAVEL ROGER ABDELMASSIH!

Responder

roberto

19/05/2016 - 17h04

Se o Temer é golpista, ladrão,corrupto, traíra,pratica nepotismo etc..etc.., logo,seu vice líder precisa ter os mesmos atributos do chefe. Nada de anormal nisso. O Ministério já é só de bandidos, então os outros escalões irão sendo preenchidos gradualmente,com a borra da sociedade, que os coxinhas idolatravam e certamente agora irão apoiar.
Esta geração de jovens no Brasil será conhecida no futuro como, a “geração cabeça de bagre”.

Responder

FrancoAtirador

19/05/2016 - 17h00

.
.
Relação de PROCESSOS Contra o Líder do Ilegítimo Governo Michel Temer,(PPMSDemB),

Deputado Federal do Partido Social Cristão (PSC) ANDRÉ Luis Dantas ‘MOURA’ Ferreira:

STF – Ação penal nº 974/2016 (Antigo Inquérito 3204)- Apura formação de quadrilha e improbidade administrativa.
A acusação narra a realização de compras de gêneros alimentícios em estabelecimentos comerciais do município pagas pela Prefeitura e entregues na residência e no escritório político do deputado

STF – Ação Penal nº 973/2016 (Antigo Inquérito 3221) – Referente a Crimes de Responsabilidade.
A acusação trata do desvio de telefones celulares com contas pagas pelo município para uso de André Moura, da mãe e da irmã.

STF – Ação Penal nº 969/2015 (Antigo Inquérito 3516) – Referente a crimes de responsabilidade, peculato e desvio de dinheiro Público.
A acusação trata da utilização de veículos da frota municipal e servidores que atuavam como motoristas para servir a fins particulares e políticos.

STF – Inquérito nº 3905/2014 – Apura crime de tentativa homicídio simples.

STF – Inquérito nº 3594/2013 – É alvo de inquérito que apura crime contra a Lei de Licitações e peculato. O deputado e o conselheiro do TCE-SE Ulices de Andrade Filho são investigados por contratações sucessivas, com dispensa e inexigibilidade de licitação, no período em que ambos exerciam mandatos parlamentares na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe.

STF – Inquérito 3224/2011 – É alvo de investigação penal que apura crime de responsabilidade e formação de quadrilha.
Durante a sua gestão e a de seu sucessor na prefeitura de Pirambu (SE), o réu teria se associado a grupo que desviou recursos municipais para compras em proveito próprio ou de terceiros.
Além disso, também teria participado de fraudes em procedimentos licitatórios.

TJ-SE – Comarca de Pirambu – Ação civil pública nº 0000572-22.2007.8.25.0039 – É réu em ação civil pública por improbidade administrativa (dano ao erário e violação aos princípios administrativos) movida pelo Ministério Público Estadual. O MP ajuizou a ação em face do parlamentar devido a realização de compras irregulares de mercadorias para a satisfação de interesses pessoais em detrimento do interesse público.
TJ-SE – Comarca de Pirambu – Ação civil pública nº 0000571-37.2007.8.25.0039 – Foi condenado em primeira e segunda instância por improbidade administrativa. O TJ-SE decidiu pela suspensão dos direitos políticos dos réus, o que o tornaria inelegível e acarretaria na não-diplomação para a legislatura de 2015-2019. O parlamentar conseguiu a suspensão dessa decisão no STJ: STJ – Medida cautelar nº 23511 / SE.

TRE-SE – Processo nº 67218.2014.625.0000 – Teve desaprovada a prestação de contas referente às eleições de 2014. O parlamentar recorre na segunda instância.
TRE-SE – Processo nº 507426.2006.625.0000 – Teve rejeitada a prestação de contas referente às eleições de 2006.

TCU – Acórdão nº 3007/2006 – Foi responsabilizado por fraude em licitações, fracionamento de despesas e inscrição irregular de beneficiários no programa Bolsa Família.
TCU – Acórdão nº 8108/2012 – Foram encontradas irregularidades na aplicação de recursos do Fundo Nacional de Saúde recebidos pelo Município de Pirambu.
TCU – Acórdão nº 6037/2013 – O parlamentar foi multado por irregularidades envolvendo recursos financeiros transferidos ao município de Pirambu/SE destinados ao Programa de Epidemiologia e Controle de Doenças – ECD e Programa de Agentes Comunitários (PACS-MS), durante a sua gestão como prefeito. Entrou com recurso, mas a decisão foi mantida:
TCU – Acórdão nº 159/2014.
TCU – Acórdão nº 3934/2014 – Foi multado por irregularidades na contratação de agentes comunitários de saúde pela prefeitura de Pirambu durante a sua gestão como prefeito do município.

(http://www.politicos.org.br/andre-luis-dantas-ferreira)
.
.

Responder

RONALD

19/05/2016 - 16h28

Bicho, esse Nobolsonadaalemdegrana é patético !!!!
Um estrupício, que prega a tortura e o assassínio de pessoas que pensam diferente dele, dizer que ama Jesus é um acinte !!!!
Esta figura sinistra é pura escuridão e misérias !!!!
Argh !!!!!

Responder

FrancoAtirador

19/05/2016 - 15h02

.
.
André Luis Dantas Ferreira (Andre Moura)
Estado: Sergipe
Filiações Partidárias: PFL e PSC
Cargo Atual: Deputado Federal (PSC-SE)

Dados Biográficos

O Deputado Federal André Moura
é filho de Reinaldo Moura Ferreira,
ex-Vereador, ex-Deputado Federal
e Conselheiro Aposentado do TCE-SE.

e de Alice Maria Dantas Ferreira,
conhecida como Lila Moura,
ex-Deputada Estadual de Sergipe.

É casado com a ex-Prefeita de Japaratuba (SE), Lara Moura (PR-SE).

Foi Assessor Especial da Secretaria da Ação Social e do Trabalho de Sergipe (1990-1991)
e Chefe de Gabinete da Liderança do Governo Estadual (1992)
e da Presidência da Assembleia Legislativa (1993-1994),
onde também ocupou o Cargo de Diretor-Geral (1995-1996).

Foi Prefeito de Pirambu, pelo PFL (1997-2000/2001-2004),

Deputado Estadual Sergipano, pelo PSC (2007-2011)

e Secretário Estadual de Integração de Serviços Públicos Metropolitanos (2005-2006).

Em 2010, elegeu-se Deputado Federal, pelo Partido Social Cristão (PSC),
e em 2014 foi Reeleito para o Segundo Mandato pelo Mesmo Partido.

Até 04/11/2014, no Exercício do Primeiro Mandato,
Usufruiu dos seguintes Privilégios na Câmara Federal:

Assinatura de Publicações = R$ 5.235,00
Combustíveis e Lubrificantes = R$ 138.712,16
Consultorias, Pesquisas e Trabalhos Técnicos = R$ 385.005,00
Divulgação da Atividade Parlamentar = R$ 298.442,34
Emissão Bilhete Aéreo = R$ 212.702,30
Locação de Veículos Automotores e Embarcações = R$ 135.000,00
Manutenção de Escritório de Apoio
à Atividade Parlamentar = R$ 21.438,15
Passagens Aéreas = R$ 2.575,72
Serviços Postais = R$ 9.106,08
Telefonia = R$ 122.249,10

TOTAL = R$ 1.330.465,85
.
.

Responder

JB

19/05/2016 - 13h23

Não tem outra palavra: Máfia.

Responder

FrancoAtirador

19/05/2016 - 11h55

.
.
Que Coincidência!

O Relator dos Inquéritos 3204, 3221 e 3516

contra o Deputado Federal André Moura (PSC-SE),

Indiciado e Denunciado pelo Ministério Público

e indicado pelo Gângster Eduardo Cunha para Líder

do Governo Ilegítimo de Michel Jaburu na Câmara

é o Ministro Gilmar Mendes da ExCelsa 2ª Turma,

onde se agrupa com Celso de Mello e Dias Toffoli.

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=sobreStfComposicaoTurma

http://stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=294285
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    19/05/2016 - 11h56

    .
    .
    André Moura, Bolsonaro, Faliciano et ‘Caverna’…

    http://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2016/05/captura-de-tela-2016-05-19-axxs-01.58.07.png
    .
    .

    FrancoAtirador

    19/05/2016 - 13h00

    .
    .
    Doaçõe$ ao P$C
    Eleições 2014

    TSE
    Consulta aos Doadores e Fornecedores de Campanha de Candidatos
    Número: 2000
    Nome: ANDRE LUIS DANTAS FERREIRA
    UF: SE
    Partido: PSC

    Nº Controle: 020000600000SE0387520 Data Entrega: 04/11/2014

    Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 11/08/14
    020000600000SE000003 130.000,00 Cheque 900001
    ANDRE LUIS DANTAS FERREIRA 20.572.367/0001-97 2000 PSC
    Deputado Federal SERGIPE Outros Recursos

    Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 07/10/14
    020000600000SE000028 49.700,00 Cheque 900004
    ANDRE LUIS DANTAS FERREIRA 20.572.367/0001-97 2000 PSC
    Deputado Federal SERGIPE Outros Recursos

    Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 09/09/14
    020000600000SE000025 50.000,00 Cheque 900002
    ANDRE LUIS DANTAS FERREIRA 20.572.367/0001-97 2000 PSC Deputado Federal SERGIPE Outros Recursos

    (http://inter01.tse.jus.br/spceweb.consulta.receitasdespesas2014/abrirTelaReceitasCandidato.action)
    .
    .
    Comitê: Direção Estadual/Distrital
    UF: SE – SERGIPE
    Partido: PSC

    Nº Controle: P20000331054SE3319150 Data Entrega: 20/02/2015

    BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. 51.990.695/0001-37 01/10/14 P20000331054SE000003 50.000,00 Transferência eletrônica 237 Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 PSC SERGIPE

    BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. 51.990.695/0001-37 08/09/14 P20000331054SE000001 50.000,00 Transferência eletrônica 0284634 Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 PSC SERGIPE

    Direção Nacional 01.450.856/0001-21 08/08/14
    P20000331054SE000002 130.000,00 Transferência eletrônica 1
    Direção Estadual/Distrital 01.317.654/0001-06 PSC SERGIPE Outros Recursos

    (http://inter01.tse.jus.br/spceweb.consulta.receitasdespesas2014/abrirTelaReceitaComite.action)
    .
    .
    Comitê: Direção Nacional
    UF: BR – BRASIL
    Partido: PSC

    Nº Controle: P20000200000BR4311372 Data Entrega: 04/11/2014

    2N ENGENHARIA LTDA 00.346.953/0001-06 29/09/14 P20000200000BR000038 50.000,00 Transferência eletrônica 664081000000657 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    2N ENGENHARIA LTDA 00.346.953/0001-06 18/09/14 P20000200000BR000029 50.000,00 Transferência eletrônica 664081000000657 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    ARIEDAM AGROPECUARIA LTDA 27.999.572/0001-82 20/08/14 P20000200000BR000010 174.000,00 Transferência eletrônica 8344626 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    AVANTE VEICULOS LTDA 05.725.540/0001-56 25/09/14 P20000200000BR000034 200.000,00 Transferência eletrônica 3028872 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    BRADESCO SAUDE S/A 92.693.118/0001-60 22/08/14 P20000200000BR000013 50.000,00 Transferência eletrônica 9800451 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    BRADESCO SAUDE S/A 92.693.118/0001-60 29/09/14 P20000200000BR000040 100.000,00 Transferência eletrônica 5268679 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    BRADESCO VIDA E PREVIDENCIA S/A 51.990.695/0001-37 02/10/14 P20000200000BR000043 200.000,00 Transferência eletrônica 8727237 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    BRADESCO VIDA E PREVIDENCIA S/A 51.990.695/0001-37 22/09/14 P20000200000BR000032 50.000,00 Transferência eletrônica 8367056 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    BRASKEM S A 42.150.391/0001-70 26/09/14 P20000200000BR000037 300.000,00 Transferência eletrônica 4134346 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CARIOCA CHRISTIANI NIELSEN ENGENHARIA S A 40.450.769/0001-26 11/09/14 P20000200000BR000025 1.050.000,00 Transferência eletrônica 56718 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CERAMICA ELIZABETH SUL LTDA 08.944.802/0001-61 19/08/14 P20000200000BR000009 150.000,00 Transferência eletrônica 7273417 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CERVEJARIA PETROPOLIS S/A 73.410.326/0001-60 16/10/14 P20000200000BR000045 500.000,00 Transferência eletrônica 553070000007763 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA ANDRADE GUTIERREZ S/A 17.262.213/0001-94 11/09/14 P20000200000BR000026 250.000,00 Transferência eletrônica 9036498 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA ANDRADE GUTIERREZ S/A 17.262.213/0001-94 08/08/14 P20000200000BR000007 100.000,00 Transferência eletrônica 8157556 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA ANDRADE MENDONÇA LTDA 03.746.272/0001-23 22/08/14 P20000200000BR000012 100.000,00 Transferência eletrônica 9365680 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA QUEIROZ GALVÃO S/A 33.412.792/0001-60 18/09/14 P20000200000BR000030 100.000,00 Transferência eletrônica 6058554 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA QUEIROZ GALVÃO S/A 33.412.792/0001-60 27/08/14 P20000200000BR000016 500.000,00 Transferência eletrônica 4573355 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONSTRUTORA SANCHES TRIPOLINO LTDA 53.503.652/0001-05 09/09/14 P20000200000BR000021 50.000,00 Cheque 307282 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CONTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT S/A 15.102.288/0001-82 21/08/14 P20000200000BR000011 400.000,00 Transferência eletrônica 8746859 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CRBS S/A 56.228.356/0001-31 03/10/14 P20000200000BR000041 100.000,00 Transferência eletrônica 200015 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CRISTALIA PRODUTOS QUIMICOS FARMACEUTICOS LTDA 44.734.671/0001-51 10/09/14 P20000200000BR000024 90.000,99 Transferência eletrônica 8657502 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    CARIOCA CHRISTIANI NIELSEN ENGENHARIA S A 40.450.769/0001-26 07/10/14 P20000200000BR000044 360.000,00 Cheque 850026 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL Outros Recursos

    GENERAL CONTRACTOR CONSTRUTORA EIRELI 73.509.440/0001-42 30/07/14 P20000200000BR000002 70.000,00 Transferência eletrônica 00120228 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL Outros Recursos

    GENERAL CONTRACTOR CONSTRUTORA EIRELI 73.509.440/0001-42 01/08/14 P20000200000BR000005 100.000,00 Transferência eletrônica 119268 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL Outros Recursos

    GENERAL CONTRACTOR CONSTRUTORA EIRELI 73.509.440/0001-42 19/08/14 P20000200000BR000008 35.000,00 Transferência eletrônica 00121132 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL Outros Recursos

    Direção Nacional 01.450.856/0001-21 28/07/14 P20000200000BR000001 50.000,00 Aplicação Fundo Partidário Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL Fundo Partidário

    ENGEFORM CONSTRUÇÕES E COMERCIO LTDA 48.246.920/0001-10 17/09/14 P20000200000BR000028 90.000,00 Transferência eletrônica 5641633 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    ENGESIG INDUSTRIA E COMERCIO LTDA 55.010.185/0001-07 29/08/14 P20000200000BR000018 200.000,00 Transferência eletrônica 6882425 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    GOCIL SERVIÇOS DE VIGILANCIA E SEGURANÇA LTDA 50.844.182/0001-55 11/09/14 P20000200000BR000027 30.000,00 Transferência eletrônica 9335262 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    JSL S/A 52.548.435/0027-08 25/09/14 P20000200000BR000035 100.000,00 Transferência eletrônica 3462581 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    ORIGINAL VEICULOS LTDA 60.894.136/0001-14 25/09/14 P20000200000BR000033 200.000,00 Transferência eletrônica 3028873 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    PONTO FORTE CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA 01.958.324/0001-08 01/10/14 P20000200000BR000042 50.000,00 Transferência eletrônica 663359000009698 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    PONTO FORTE CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA 01.958.324/0001-08 25/08/14 P20000200000BR000014 50.000,00 Transferência eletrônica 663359000009698 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    TRANSRIO CAMINHÕES· ÔNIBUS· MAQUINAS E MOTORES LTDA 11.726.521/0001-47 10/09/14 P20000200000BR000023 75.000,00 Transferência eletrônica 8041854 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    TRANSRIO CAMINHÕES· ÔNIBUS· MAQUINAS E MOTORES LTDA 11.726.521/0001-47 10/09/14 P20000200000BR000022 100.000,00 Transferência eletrônica 8041662 Direção Nacional 01.450.856/0001-21 PSC BRASIL

    Total de Receitas R$ 6.471.900,99
    .
    (http://inter01.tse.jus.br/spceweb.consulta.receitasdespesas2014/abrirTelaReceitaComite.action)
    .
    .

    FrancoAtirador

    19/05/2016 - 13h14

    .
    .
    Yeshua Hamashiach,
    Tenha Misericórdia
    De$$a Na$$ão!
    .
    .

tori

19/05/2016 - 11h16

Tivéssemos um STF minimamente comprometido com a Constituição e não um antro de CÍNICOS PIPOQUEIROS dando cobertura jurídica ao GOLPE, bandidos da laia do temer e seus ministros estariam respondendo na justiça por seus crimes.
Ao final, são todos(as) canalhas. Todos(as) tem seu preço.
O cinismo é tanto que, mesmo a tropa de Troia, em números de oito, que em malditas horas Lula e Dilma admitiram em suas cidadelas, não demonstram qualquer constrangimento.

Responder

Stella Pacheco Pimenta

19/05/2016 - 10h19

Esse Congresso Nacional é um escárnio! Proponho uma campanha nacional em favor do voto consciente.

Responder

isaias baptista monteiro

19/05/2016 - 09h43

pelo direito de ser corrupto sem pudor

Responder

Fabio Nogueira

19/05/2016 - 09h25

Não se esqueçam de que o governo golpista é um consórcio PMDB-PSDB ou, se não quiserem fazer injustiça com figuras como Requião, o nome é governo golpista Temer-PSDB. Esse é o nome do golpe. Há uma miríade de figuras farsescas, patéticas, bandidinhos e bandidões querendo apenas salvar seu rabo, que pertencem aos partidos nanicos (ou nem tão nanicos) compondo aquela grande quadrilha. Ok. Mas não podemos perder o foco em quem tem projetos de longo prazo. Há eminências pardas que estão agindo nas sombras (produzidas pelo PiG, hoje mais PiG do que nunca). Por isso não podemos nos esquecer de fazer referência a eles, sempre. O nome do governo golpista é composto e não simples: Temer-PSDB. Não lembrar disso hoje, com toda a certeza, trará consequências amanhã.

Responder

    Fabio Nogueira

    19/05/2016 - 12h10

    É golpista, mas talvez não devamos nem chamar de governo. Trata-se do “consórcio Temer-PSDB”, esse é o nome do monstro.

Nelson

19/05/2016 - 09h00

Azenha, Conceição.

Permitam-me uma pequena, mas importante, correção no título do post: “Líder do governo Temer é homem família: ele, a mãe, a esposa e a irmã tiveram direitos políticos suspensos por FAZEREM a feira com dinheiro público. Literalmente.”

Não que eu seja um expert no português. Mas, essa é uma modesta contribuição para salvar a nossa escrita, que tem sido “assassinada”, a todo momento, nos comentários em blogs, no tweeter, no facebook e no escambau.

Responder

    Conceição Lemes

    19/05/2016 - 18h23

    Obrigadíssima pelo alerta, Nelson. Corrigimos. abs

Julio Silveira

19/05/2016 - 08h58

Os populares apoiadores do golpe devem estar radiantes afinal colocaram seus honestos no poder, e de forma ilegal e imoral, reconhecido assim mundialmente. São e serão párias que se acreditam cidadãos.

Responder

Deixe uma resposta