VIOMUNDO

Rubens Valente: Delator da Lava Jato afirma que diretor da UTC levou R$ 300 mil a Aécio no Rio; Folha “esconde” denúncia na capa, publica como nota de rodapé

30 de dezembro de 2015 às 09h51

Aécio Folha 1

Aécio propina

RUBENS VALENTE, na Folha de S. Paulo
DE BRASÍLIA

30/12/2015  02h00

Em delação premiada homologada pelo STF, Carlos Alexandre de Souza Rocha, entregador de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, afirmou que levou R$ 300 mil no segundo semestre de 2013 a um diretor da UTC Engenharia no Rio de Janeiro, que lhe disse que a soma iria ao senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Rocha, conhecido como Ceará, diz que conheceu Youssef em 2000 e, a partir de 2008, passou a fazer entregas de R$ 150 mil ou R$ 300 mil a vários políticos.

Ele disse que fez em 2013 “umas quatro entregas de dinheiro” a um diretor da UTC chamado Miranda, no Rio.

Também em depoimento, o diretor financeiro da UTC, Walmir Pinheiro Santana, confirmou que o diretor comercial da empreiteira no Rio chamava-se Antonio Carlos D’Agosto Miranda e que “guardava e entregava valores em dinheiro a pedido” dele ou de Ricardo Pessoa, dono da UTC.

Nem Pessoa, também delator na Lava Jato, nem Santana mencionaram repasses a Aécio em seus depoimentos. A assessoria do senador chamou a citação de Rocha de “absurda” (leia abaixo).

Em uma das entregas, que teria ocorrido entre setembro e outubro daquele ano, Rocha disse que Miranda “estava bastante ansioso” pelos R$ 300 mil. Rocha afirmou ter estranhado a ansiedade de Miranda e indagou o motivo.

O diretor teria reclamado que “não aguentava mais a pessoa” lhe “cobrando tanto”. Rocha disse que perguntou quem seria, e Miranda teria respondido “Aécio Neves”, sempre segundo o depoimento do delator.

“E o Aécio Neves não é da oposição?”, teria dito Rocha. O diretor da UTC teria respondido, na versão do delator: “Aqui a gente dá dinheiro pra todo mundo: situação, oposição, […] todo mundo”.

O comitê da campanha presidencial do tucano em 2014 recebeu R$ 4,5 milhões da UTC em doações declaradas à Justiça. A campanha de Dilma recebeu R$ 7,5 milhões.

Rocha disse ter manifestado estranheza sobre o local da entrega ser o Rio de Janeiro, já que Aécio “mora em Minas”. Miranda teria respondido que o político “tem um apartamento” e “vive muito no Rio de Janeiro”.

O delator disse que não presenciou a entrega do dinheiro ao senador e que ficou “surpreso” com a citação.

Rocha prestou o depoimento em 1º de julho. Em 4 de agosto, foi a vez de Santana também dar declarações.

Embora tenha dito que Miranda não tinha “nenhuma participação no levantamento do dinheiro para formar o caixa dois” da construtora UTC, Santana observou que “pode ter acontecido algum episódio em que o declarante ou Pessoa informaram a Miranda quem seriam os destinatários finais da entrega”.

OUTRO LADO

A assessoria de Aécio Neves disse que considera “absurda e irresponsável” a citação a seu nome, “sem nenhum tipo de comprovação”.

“Trata-se de mais uma falsa denúncia com o claro objetivo de tentar constranger o PSDB, confundir a opinião pública e desviar o foco das investigações”. A assessoria cita o fato de que Ricardo Pessoa, dono da UTC, não incluiu Aécio na lista de quem recebeu recursos da empresa no esquema da Petrobras.

“A falsidade da acusação pode ser constatada também pela total ausência de lógica: o senador não exerce influência nas empresas do governo federal com as quais a empresa atuava e não era sequer candidato à época mencionada. O senador não conhece a pessoa mencionada e de todas as eleições de que participou, a única campanha que recebeu doação eleitoral da UTC foi a de 2014, através do Comitê Financeiro do PSDB”, diz a nota.

Procurada, a UTC disse que “a acusação não tem fundamento”.

********

 

Leia também:

Doleiro Youssef confirma que Aécio recebeu propina de Furnas; caixa dois na estatal foi objeto de inquérito

 

38 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Tomudjin

31/12/2015 - 08h43

A Folha não subestimou a capacidade de articulação do impoluto Aécio. Por isso o cantinho de roda pé, reservado a “notícias menos relevantes”, foi o que sobrou.
Afinal de contas, o que são pífios 300 mil reais em propina para um tão influente político? – fosse alguém do PT, quem sabe.
É a crise, diminuindo espaços no jornalismo.

Responder

Cláudio

31/12/2015 - 06h13

:
.:.
: * * * * 06:13 * * * * .:. Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando:
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
.:.
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
.:.
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Cláudio

31/12/2015 - 04h13

:
.:.
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando:
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
.:.
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
.:.
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

FrancoAtirador

31/12/2015 - 00h31

.
.
Ano que vem vai Descascar o Ovo
.
da Investigação no Rio de Janeiro.
.
Políticos do PPSDemB em Pane:
.
http://www.google.com.br/logos/doodles/2015/new-years-eve-2015-5985438795825152-hp.gif
.
.

Responder

FrancoAtirador

30/12/2015 - 23h10

.
.
Curiosidade
.
Existe Processo de Impíxi contra Ex-Futuro Presidente?
.
(https://twitter.com/leandrogsousa/status/682162781152514048)
(https://twitter.com/hashtag/Aecio300mil)
.
.

Responder

FrancoAtirador

30/12/2015 - 22h28

.
.
Plutocratas Sonegadores farão Greve de Fome na Virada de 31 pra 1º
.
em Protesto contra Proibição Judicial do Reveiôm em Angra dos Reis.
.
O Alto Comando do Movimento Burguês Permitirá Apenas a Ingestão
.
de Líquidos Importados com Valor Igual ou Superior a 10 Mil Dólares.
.
(http://feitoparahomens.com.br/estilo-de-vida/comes-e-bebes/bebidas-mais-caras-mundo)
.
(http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-29/justica-impede-reveillon-vip-em-angra-dos-reis.html)
.
.

Responder

Mauricio Gomes

30/12/2015 - 21h52

Eis a mais nova pedalada do Aético Never, essa sim lesou os cofres públicos para dar mordomia a pobres coitados como Luciano Huck, Ricaço Teixeira e o dono da veja. Os documentos que mostravam os voos da alegria do governo mineiro foram adulterados, para que ninguém veja quem foram os passageiros agraciados com tal mimo. E dá-lhe impunidade para a demotucanalhada…..

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/planilha-de-voos-do-governo-aecio-em-minas-e-adulterada-por-kiko-nogueira/

Responder

Mineirim

30/12/2015 - 21h44

Há tempos deixei de acessar os portais dos jornalões. Achava o Hoje em Dia e o R7 menos parciais. Mas, hoje o caldo entornou. Não deram uma notinha, nadica de nada sobre a propina do Aébrio. Falam da citação ao Renan Calheiros, mas sobre o Aébrio, silêncio ensurdecedor.
Mais dois portais que deixo de acessar.
Caramba, terei que ficar só com os blogs? Gostaria de ter um contraponto, mas assim está difícil.

Responder

Euler

30/12/2015 - 21h13

Um outro detalhe, caros Azenha e Conceição Lemes, é que parece que o pessoal do PSDB tem uma certa fixação pela quantia de R$ 300 mil. Primeiro foi Aloysio 300 mil. Agora também Aécio? Kkkkk Será que é alguma numerologia? Ou será que é a senha para que o MPF, a PF e a justiça arquivem os processos ou denúncias? Fato é que R$ 300 mil, em se tratando dos caciques tucanos e demos e afins, são apenas a ponta do iceberg.

Responder

FrancoAtirador

30/12/2015 - 18h28

.
.
Anagrama Eleitoral
.
A CUT apoiou o PT.
.
A UTC apoiou o PSDB.
.
O TCU apoiou o DEM.
.
O TUC* apoiou o PMDB.
.
E o CTU** apoiou o PP.
.
*(http://www.utc.com.br/contratodetalhes.php?idcontrato=34)
(http://www.climapress.com.br/pt/detalhes/industriais/5/139/consorcio-tuc-construcoes/central-de-util-do-comperj-petrobras.aspx)
.
**(http://www.uel.br/ctu/portal)
.
.
.

Responder

lulipe

30/12/2015 - 18h19

Ué, mas a Folha não faz parte do “PIG” que vive “escondendo” denúncias contra políticos do PSDB???

Responder

    FrancoAtirador

    30/12/2015 - 22h10

    .
    .
    Exatamente.
    .
    Tanto que a Jornalista Conceição Lemes
    .
    encontrou essa Reportagem no Rodapé
    .
    da Página do Obituário da Folha dos Frias.
    .
    .

FrancoAtirador

30/12/2015 - 17h49

.
.
Os R$ 300.000,00 que a Empreiteira UTC entregou ao Senador Aécio Neves (PSDB)
.
estavam Embalados num Pacote de 3.000 Cédulas de R$ 100,00 Carimbadas ‘LIMPO’.
.
.

Responder

FrancoAtirador

30/12/2015 - 15h43

.
.
É do PSDB?
Não vem
ao Caso.
.
.

Responder

Juca

30/12/2015 - 14h29

Fiz questão de assistir o Jornal Hoje da Rede Globo.
O Ali Kamel dedicou praticamente um bloco inteiro com o balanço da operação Lava Jato em virtude do ocaso de 2015.
Adivinhe se deram uma notinha sequer sobre a delação do Aécio Neves?

Responder

jeanette

30/12/2015 - 13h41

Denúncias, denúncias e mais denúncias contra Aécio…
E enquanto isso “Dirceu vai passar o ano-novo atrás das grades” –
como diz o twitter do STJ. Dá pra parar e refletir um pouco…

Responder

Gonzalo

30/12/2015 - 12h52

Acredito que os tvjornais nem falaram nada. Noticia censurada .

Responder

    Fabiano

    31/12/2015 - 08h37

    Isso sim é censura.

Euler

30/12/2015 - 11h20

- Não, para tudo, para. Não pode. Editor, redator, revisor, que descuido! Deixaram publicar uma matéria dessa? Não pode. Recolher os jornais na banca, rápido, vamos fazer outra capa. Aécio não pode aparecer dessa forma. Não pode. Receber propina é coisa do PT. PSDB, não. Claro que tem um equívoco nessa história, que o senador nem precisaria se justificar se vocês não tivessem cometido a imprudência de publicar uma matéria dessa. A partir de hoje, não se publica nada sem minha autorização. E você, Azenha (ou Conceição), está despedido!!! Rua!”

Diálogo ou monólogo imaginário, se tal notícia tivesse sido publicada na capa da Veja, ou do Globo, ou da Folha, do Estado de Minas, entre outras, e se o Azenha (ou Conceição, ou o Nassif, ou PHA) fosse o editor dessas publicações (sacanagem, hein Azenha rsrs).

Responder

Nelson

30/12/2015 - 11h12

Rio Grande do Sul

Investigações do MP indicam troca de voto por 10 cargos entre Jardel e governo Sartori, diz deputado

Marco Weissheimer

O deputado estadual Juliano Roso (PCdoB) afirmou nesta segunda-feira (28), durante entrevista coletiva realizada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que as investigações do Ministério Público Estadual sobre a conduta do deputado Mario Jardel (PSD) levantaram fortes indícios da existência de um esquema de negociação entre o parlamentar e o Executivo envolvendo a troca de votos favoráveis a projetos do Palácio Piratini por cargos.

Na coletiva, Roso relatou que, quando o presidente da Assembleia, deputado Edson Brum (PMDB), enviou um ofício à Comissão de Ética para que fosse dado início a um processo investigativo sobre a conduta do deputado Jardel, ele tomou a iniciativa de solicitar ao Ministério Público o procedimento investigatório realizado pela instituição envolvendo o parlamentar. O deputado do PCdoB recebeu do MP um DVD com 1318 páginas, onde encontrou, entre outras coisas, a transcrição de diálogos que foram gravados em áudio, onde, segundo avaliação do MP, em tese existiu a negociação do deputado Jardel com o governo do Estado envolvimento o recebimento de dez cargos para que ele votasse a favor de projetos do governo. As transcrições das conversas citam “10 bonecos que teriam que ser colocados no governo do Estado”. “Pelo que lemos no relatório do MP”, acrescentou Roso, “a nomeação dos bonecos coincidiria com a votação do projeto das RPVs”.

Ainda segundo o deputado do PCdoB, em especial aparece a informação envolvendo a troca de cargos por votos na votação do projeto da redução do teto dos pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPVs), aprovado no dia 10 de novembro por apenas um voto de diferença. Ao mesmo tempo, acrescentou Roso, em um desses diálogos aparece a informação de que uma das dez pessoas a serem nomeadas sequer precisaria trabalhar, bastando “aparecer de vez em quando”. “Tudo o que estou dizendo encontra-se no procedimento investigatório do Ministério Público do Rio Grande do Sul que afirma que, em tese, houve a troca de votos por cargos entre o deputado e o governo do Estado. Aparece o nome de um funcionário (CC) lotado na Casa Civil, cujo nome não posso informar, pois o processo corre em segredo de justiça, que teria uma certa importância dentro da hierarquia do governo e seria o intermediador das negociações”.
Após avaliar o material contido no DVD, Juliano Roso solicitou ao Ministério Público os áudios das conversas citadas no relatório da investigação. O deputado recebeu então quatro DVDs com o áudio de depoimentos colhidos no processo, onde aparecem mais detalhes sobre a negociação que teria ocorrido. Roso também solicitou, mas ainda não recebeu, os áudios brutos dessa investigação do Ministério Público. “Do meu ponto de vista, é aí que as informações sobre essas possíveis negociações devem aparecer com mais clareza. Se nós os recebermos do MP, vamos fazer uma força tarefa entre os deputados da oposição para ouvir esses áudios durante o recesso e tomar uma decisão coletiva relacionada ao aprofundamento ou não dessa investigação”, informou Roso.

O parlamentar acredita que o Ministério Público, que estava focado nas investigações envolvendo o mandato do deputado Jardel, deverá também tomar alguma iniciativa no sentido de investigar essas relações entre o parlamentar e o Poder Executivo. “Alguém poderá perguntar por que isso não apareceu no relatório do deputado Marlon Santos (PDT), na Comissão de Ética. É que o deputado Marlon Santos ainda não teve acesso a esses documentos aqui que repassarei a ele imediatamente. Quando ele fez o seu relatório, não tinha acesso a essas informações”, esclareceu Roso.
Oposição recolherá assinaturas para instalar CPI

A deputada estadual Manuela d’Ávila (PCdoB) destacou que as informações apresentadas pelo seu colega de bancada não são informações que tratam de um parlamentar compondo a base de um governo, mas sim de um parlamentar que estaria recebendo cargos, inclusive sem a necessidade de trabalhar, em troca de um voto. Manuela d’Àvila anunciou que irá encaminhar um novo procedimento à Comissão de Ética para investigar especificamente as votações do deputado Jardel e a sua relação com o Poder Executivo. –

“Acredito que esse procedimento pode trazer informações bem mais relevantes do que as práticas individuais ou morais do deputado Jardel”, assinalou a deputada que informou ainda que a oposição pode começar, ainda na sessão extraordinária desta segunda-feira, a coletar assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. “Como disse a deputada Stela Farias, a sessão desta segunda-feira está sob suspeição e acho que a Assembleia Legislativa não merece isso. Agora, se o interesse do governo do Estado for fazer uma rave de votações, com 24 horas de votações ininterruptas, nós poderemos também colher as assinaturas para instalar uma CPI”, disse a parlamentar.

A íntegra da matéria do Marco Weissheimer pode ser lida em http://www.sul21.com.br/jornal/investigacoes-do-mp-indicam-troca-de-voto-por-10-cargos-entre-jardel-e-governo-sartori-diz-deputado/

Responder

Nelson

30/12/2015 - 11h06

Mas, a nossa mídia hegemônica divulgará esta notícia “à boca pequena”, referir-se-á a ela uma ou duas vezes e depois a relegará ao esquecimento.

Fosse dinheiro para algum petista ou um outro político que não vota a favor do sistema, tal mídia aplicaria o conhecido ensinamento de Goebbels: repetir, repetir, repetir e repetir, à exaustão.

Aqui no Rio Grande, o Ministério Público flagrou gravações em que a turma do Sartori negocia a concessão de dez cargos no governo ao deputado Mário Jardel em troca de voto favorável do ex-jogador de futebol na Assembleia Legislativa.

A RBS divulgou o fato “à boca pequena”, uma única vez, pelo menos que eu tenha visto, e não tocou mais no assunto. O restante da mídia não destoou tanto do comportamento da RBS.

Será que se fosse o governo anterior, do Tarso Genro, a fazer a mesma negociata, essa mídia reagiria da mesma forma?

Responder

Deixe uma resposta