VIOMUNDO

Rodrigo Lopes: Apreensão de cocaína gerou confronto Globo x Abi-Ackel

24 de outubro de 2014 às 21h44

Captura de Tela 2014-10-24 às 18.16.58

por Rodrigo Lopes, especial para o Viomundo

Um livro a ser lançado nas próximas semanas promete abalar a relação entre o senador Aécio Neves (PSDB) e as Organizações Globo.

Trata-se da biografia autorizada de Ibrahim Abi-Ackel, ex-ministro da Justiça do governo João Figueiredo. Ele ocupou o cargo entre 1980 e 1985.

A obra, Ibrahim Abi- Ackel, Uma Biografia, escrita pela jornalista Lígia Maria Leite e prefaciada pelo senador Aécio Neves, diz que malotes da Rede Globo enviados para sucursal no exterior transportavam drogas.

Sete vezes deputado federal, entre 1975 e 2007, Abi-Ackel sofreu acusações no Jornal Nacional, em 1983, quando era ministro da Justiça, fruto de um confronto nos bastidores com o dono das Organizações Globo.

O livro dedica 10 páginas ao episódio.

Na página 359 o livro sustenta que a campanha promovida por Roberto Marinho contra Abi-Ackel nasceu de um engano do empresário, que acreditava que o ex-ministro havia determinado a apreensão de cocaína em malotes da emissora.

Leia a página:

Captura de Tela 2014-10-24 às 21.14.21

O texto atribui ao ditador João Figueiredo a seguinte explicação: “A campanha do Roberto Marinho contra o ministro Ibrahim Abi-Ackel se deveu a um engano do senhor Roberto Marinho. Os malotes da Rede Globo para Nova Iorque serviram de transporte para cocaína. A Polícia Federal apreendeu dois desses malotes e o Roberto Marinho nunca perdoou o Abi-Ackel, porque pensou que foi ele que mandou fazer a apreensão. Esse foi o motivo”.

Em 1983, depois que o norte-americano Mark Lewis foi preso na alfândega dos Estados Unidos com pedras preciosas brasileiras avaliadas em U$ 10 milhões, os ataques ao ministro no Jornal Nacional começaram.

Em mais de uma reportagem, a Globo acusou Abi-Ackel de envolvimento com o contrabando de pedras preciosas, o que nunca foi provado.

A biografia autorizada de Abi-Ackel foi financiada através da lei Rouanet de incentivo fiscal e recebeu patrocínio da estatal de energia elétrica Cemig e do Governo de Minas. No prefácio da obra, Aécio Neves enaltece a vida pública do colega de Câmara dos Deputados.

Captura de Tela 2014-10-24 às 21.14.08

“Fomos deputados, ele repetidamente mencionado entre os dez parlamentares mais influentes do Congresso”, diz o texto (leia um trecho acima). Mais adiante, depois de listar as qualidades de Abi-Ackel: “Foram essa qualidades que me fizeram recorrer a ele, como governador, em 2006, para o comando da Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais, onde conduziu um trabalho exemplar”, destaca Aécio.

Quando Abi-Ackel foi inocentado das acusações que sofreu da Globo, a Folha de São Paulo noticiou:

Ackel é inocente no caso das turmalinas

por JOÃO BATISTA NATALI

Foi na manhã de 29 de março de 1985. A alfândega do aeroporto de Miami apreendeu um carregamento de águas-marinhas, esmeraldas, topázios e turmalinas.

O portador das pedras, Mark Lewis — cidadão norte-americano, na época morador em Anápolis (GO) — não conseguiu documentar ser dono do carregamento. Foi o estopim do chamado “escândalo do contrabando de pedras preciosas”, em que o ex-ministro da Justiça Ibrahim Abi-Ackel (1980-85) teve seu nome envolvido, sem que sua participação seja objeto de qualquer evidência.

Ainda corre hoje na Câmara pedido para abertura de processo contra o ex-ministro por peculato, por conta de acusação contra seu filho, Paulinho. O filho teria mantido escritório de advocacia em que protelava extradições ou obtinha vistos de residente para estrangeiros que dependiam do arbítrio do gabinete de seu pai.

“Eu fui o bode expiatório. Não era militar e também não tinha mandato”, disse à Folha o hoje deputado Abi-Ackel (PPB-MG). Sua suposta ligação com as pedras apreendidas é das mais tortuosas.

Lewis era apenas uma “mula” (portador). As pedras pertenciam em verdade a Antonio Carlos Calvares, dono da Embraima (Empresa Brasileira de Mineração, Importação e Exportação), em Goiânia.

Calvares procurou o ex-ministro, que voltara a advogar. Pediu que ele intercedesse em sua defesa. Deu-lhe uma procuração, que foi apresentada por um advogado norte-americano, Charles Hayes, como prova de que Calvares e Abi-Ackel eram sócios no contrabando.

Hayes disse isso em entrevista no “Jornal Nacional”, da Rede Globo. A Folha apurou que na época eram tensas as relações entre a Globo e Abi-Ackel. Hoje, o ex-ministro prefere não falar sobre essa dimensão do assunto. A Folha procurou Hayes, mas não há pistas dele.

Outro personagem-chave na história foi um delegado da Polícia Federal, Mário Machado Filho, que instruiu o inquérito em Goiânia. Ele se aposentou e hoje mora em Aracaju (SE). Disse à Folha ter tido a impressão de que Calvares, para se dar ares de importância, simulou um grau de familiaridade com o ministro que nunca possuiu. Um caso de mitomania.

Foi essa uma das conclusões que o delegado remeteu à sede da PF, em Brasília. O inquérito foi arquivado. Sem inquérito, não houve tampouco motivo para processo judicial.

Calvares destacou para falar com a Folha um dos executivos da Embraima que se apresentou como seu sobrinho. Para este, o caso já rendeu para a família “US$ 150 milhões” em indenizações por difamação, pagas por jornais norte-americanos.

No plano judicial, o que houve de concreto foi um “grand jury” em novembro de 1986 em Lexinton, Estado de Kentucky, para apurar responsabilidades de norte-americanos e estrangeiros no contrabando de pedras brasileiras.

Abi-Ackel não foi em nenhum momento citado por dar cobertura ou como responsável direto pelo tráfico.

Leia também:

Campanha de Dilma Rousseff pede que justiça eleitoral suspenda propaganda da Veja 

 

26 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

joselia de a. lima

26/10/2014 - 13h05

Azenha: Não existe condiçaõ de você fazer uma reportagem sobre este livro no Domingo espetacular, principalmente no q concerne ao capítulo dedicado a Globo.

Responder

    Nelson Ribeiro

    31/03/2015 - 15h20

    Se isto for uma petição, onde assino?

Humberto

26/10/2014 - 11h23

Para quem acompanha a política neste país vinte e cinco horas por dia, não se surpreende com isso e que fatos piores que esse estão por vir à lume.
Não é necessário muito esforço para saber a vida pregressa dessa emissora, não só dessa, também das emissoras dominadas por seis famílias, sendo as principais: Marinhos, Civitas, mesquitas…
“SEIS FAMÍLIAS CONTROLAM 70% DA IMPRENSA NO BRASIL”
:
Fundador do Wikileaks, Julian Assange diz que um dos grandes problemas do Brasil e da América Latina é a concentração da mídia; ele defende o presidente equatoriano Rafael Correa, que lhe deu asilo, aprofunde a disputa com a imprensa local. “Deveria atacar mais”, diz ele. “Quando falamos em liberdade de expressão, temos de incluir a liberdade de distribuição, uma das coisas mais importantes que a internet nos deu”, afirma
4 DE FEVEREIRO DE 2013 ÀS 07:02REPASSANDO E INFORMANDO POR UM PAÍS LIVRE E SOBERANO, UM JUDICIÁRIO SEM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS E UMA IMPRENSA LIVRE DO FASCISMO, DO CINISMO, DO RADICALISMO, DA HIPOCRISIA, DA DEMAGOGIA, DA CORRUPÇÃO E DO TERRORISMO – DEMOCRATIZAR AS COMUNICAÇÕES É DEMOCRATIZAR O BRASIL – MARCO REGULATÓRIO JÁ

“A IMPRENSA BRASILEIRA DEIXOU HÁ MUITO DE INFORMAR PARA APENAS “SEDUZIR, AGREDIR E MANIPULAR” – PARA SABERMOS O QUE ACONTECE OU ACONTECEU NO BRASIL O LEITOR DEVE LER REVISTAS INGLESAS, FRANCESAS, JORNAIS ALEMÃES, BEM COMO ACESSAR A INTERNET.
O BRASIL PRECISA URGENTEMENTE SER PASSADO A LIMPO. NÃO SÓ A IMPRENSA, MAS TAMBÉM O PRÓPRIO SUPREMO COM SUAS DECISÕES POLÊMICAS, JULGANDO COM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.

Responder

Denys

26/10/2014 - 10h46

Votou no PSDB? Ah… vá tomar banho!
#paulistavotasujo

Responder

Mario

26/10/2014 - 10h07

Nunca li algo tão devastador em toda minha vida. Me faltam palavras para fazer um comentário.

Responder

Cláudio

26/10/2014 - 04h13

O golpe está no ar: tem que ficar de olho é na caixa preta do TSE…

http://jornalggn.com.br/noticia/o-tse-e-a-descoberta-do-programa-de-fraude-nas-urnas-eletronicas

Com Dilma, a verdade vai vencer a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Willian

26/10/2014 - 00h50

Pessoal,

RECEITA INFALÍVEL PARA ANULAR O PANFLETO DA VEJA:

No site do TSE tem a notícia da decisão que concedeu o direito de resposta à Dilma.

Vamos imprimir e espalhar pra todo mundo amanhã, sem esquecer de postar no facebook também.

Basta destacarmos este trecho da decisão, que os indecisos irão abrir os olhos na hora. Palavras do próprio juiz, na referida decisão:

“o direito de resposta não possui contornos de sanção, mas o exercício constitucional da liberdade de expressão, por meio do mesmo veículo, conquanto se aviste ofensa grave… ……………………………..E/OU AFIRMAÇÃO SABIDAMENTE INVERÍDICA………………………” (GRIFO NOSSO).

Para ler a notícia na íntegra (TSE), basta ir no link abaixo:

http://www.tse.jus.br/noticias-tse/2014/Outubro/concedido-direito-de-resposta-a-coligacao-de-dilma-na-revista-veja

Em quem o povo irá acreditar ??? Na palavra de um Ministro, que foi publicada no site do TSE, ou na palavra de um criminoso (doleiro), que foi publicada na VEJA ???

Responder

Celso Junqueira

25/10/2014 - 17h28

Na época, meu irmão trabalhava na rádio Globo e todos lá sabiam da história. Mas não houve só esse episódio de droga sendo levada para os EUnidos em malotes da Globo. Há outro, envolvendo um dos filhos de R.Marinho, vindo dos EUnidos, trazendo equipamentos eletrônicos. E no meio, drogas.

Responder

    André

    03/04/2015 - 07h06

    Em 1984 eu vivia na cidade de Nova Iorque e, fazia um bico como motorista substituto (o contratado era um Cubano em férias). Trabalhava na equipe de Lukas Mendes. Por diversas vezes fui ao Brooklyn onde eles tinham um enorme galpão onde o contrabando comia solto.

    Francisco

    22/07/2015 - 11h08

    Celso , é só lembrar na época da cpi da bola quando em programa esportivo estava o então deputado federal Eurico Miranda, quando em um momento ele disse ” … vai lá na globo e vê o que tem de equipamento importado ..” ( insinuando talvez equipamentos se nota fiscal) . Gozado que na semana seguinte a PF foi com um mandado no estádio do Vasco , justificando a, operação , dizendo procurar indícios de fraude no INSS . Ou seja é MUIIIIITAAAAA coincidência !!!!!!!

Emanoel

25/10/2014 - 16h37

Já cantava esta pedra!

Responder

Edgar Rocha

25/10/2014 - 16h02

As peças do quebra-cabeças aos poucos se encaixam neste fim de ciclo de dominação. Já sabíamos que desde a guerra do Vietnã, o tráfico de entorpecentes e as organizações criminosas decorrentes deste foram cruciais para a implantação do autoritarismo na América Latina e a subsequente desagregação social sob a qual vivemos atualmente. Como ficou claro nas declarações do ex-agente da Cia Michael Levine em seu livro “The big white lie”, o tráfico de drogas financiou a implantação de ditaduras no Cone Sul. Também sabemos hoje que grande porcentagem do dinheiro sujo produzido pelo crime organizado é lavado em bancos americanos, que ficam com quase todo o dinheiro, contribuindo para manter de pé a economia dos Estados Unidos.
Embora as declarações de Figueiredo, agora trazidas à luz, sejam dinamite pura sob o assoalho da Mansão Marinho, não chega a ser inverossímil que o principal instrumento de controle de massas e alienação do Regime Militar – a Rede Globo – tenha descido ao nível de aviãozinho do tráfico (aviãozão, melhor dizendo) com participação mais do que direta, oferecendo um “apoio” logístico que vai além da função de acobertadora e alienadora da realidade do sistema. A lama que turvou este rio finalmente começa a se sedimentar no fundo, permitindo uma observação translúcida dos fatos. O que poderia até pouco tempo, ser considerado devaneio de uma mente criativa, uma teoria da conspiração criada em Hollywood pra um block-buster estilo 007, agora se mostra a mais pura realidade. Realidade esta que vai além do que poderia pensar (ou ao menos mencionar) a própria esquerda.
Espero sinceramente que, depois deste momento eleitoral, o PT e a esquerda como um todo possam discutir internamente e junto com a sociedade civil, as questões decorrentes desta nova realidade, revendo inclusive, sua postura diante do paralelismo institucional que define a lógica política do país. Se depois da emergência de fatos como este apresentado na biografia do Abi-Ackel, gente como o Alckmin e o Aécio, organizações como a Globo, o PCC e as PM’s estaduais, continuarem a ser tratados como agentes legítimos do jogo político-representativo do país, não haverá o que fazer.
Esta realidade vem se mostrar como a Verdadeira Realidade. Muito além dos livros de sociologia e política, muito além das ideologias pretensamente universais. Será necessário romper com paradigmas, escolher de que lado ficar e compreender as interações entre sociedade, política e poder de forma absolutamente nova.

Responder

    Nelson Ribeiro

    31/03/2015 - 15h23

    Depois do Vietnam, a continuidade desse processo reaparece no Afeganistão. Não tem petróleo, mas tem lucro no vício e vida de milhões.

    André

    03/04/2015 - 07h44

    Qual seria esta forma nova a se enfrentar tal nível de cinismo em que se encontra as sociedades nesta nossa desumanidade…

Geralda

25/10/2014 - 15h59

A globa faz parte dos Tucanalhas, por isso fez o debate ontem, estão desesperados, porque o regime de capitania hereditária está com os dias contados, eles só querem governar para grandes empresários, a classe menos favorecida que se lasque, são blindados, o que fazem de errado vai tudo para debaixo do tapete, nós mineiros é que sabemos quem são estes pilantras,déspotas e larápios, ordinários, a mentira é que vai para mídia, o inferno é pouco pra eles…

Responder

Silvano

25/10/2014 - 13h40

A globo falsifica, manipula, sonegar, rouba e agora vende droga. Falta mais o que nesta quadrilha? E ainda tem gente que acredita nela a tal ponto que se ela falar comam merda serenada que faz bem, muita gente come se lambuza e sai sorrindo.

Responder

Reinaldo

25/10/2014 - 10h49

Meu pai mora em São Paulo. Vota Aécio, segunda-feira vou convidá-lo para tomar um copo d’água aqui em casa para bebemorarmos a Vitória da Dilma13.

Responder

    Grande Carioca

    25/10/2014 - 19h40

    Reinaldo mermão, cuidado! Apesar do seu pai votar no Aécio cara, ele continuará sendo seu pai. Por isso, não ofereça essa água aí da Cantareira para ele, pois poderá matá-lo e nem recomendo você bebê-la… rs…rs…

Horridus Bendegó

25/10/2014 - 09h10

Dima 54% X 46% Aécio (dos votos válidos)

Responder

marco

25/10/2014 - 09h05

por isso que não se deu tanto destaque ao helipóptero é comum este tipo de coisa transportada por estes meios…

Responder

FrancoAtirador

24/10/2014 - 23h52

.
.
Futebol

Placar do 1º Tempo da Partida:

DILMA VANA 7 x 1 AérioNéco

Nos 5 minutos iniciais do Jogo,

AérioNéco (PSDB) erra um pênalti

defendido por Dilma Vana (13)

que fez 3 gols de contra-ataque:

Aécio já começa perguntando sobre as ‘denúncias’
feitas pela revista Veja a Dilma Rousseff e Lula.

“A senhora sabia, candidata, sobre a corrupção na Petrobras?”

“A revista Veja não apresenta nenhuma prova conta mim”,
diz Dilma Rousseff, em resposta.

Ela afirma que a revista fez campanha
contra o PT em outras eleições.

“O povo não é bobo, candidato.
O povo sabe que essa informação foi manipulada
porque a revista não apresenta nenhuma prova contra mim.”

Aécio replica dizendo que acusar a revista
não parece uma boa estratégia
e cita outra reportagem da revista IstoÉ.

“O senhor cita duas revistas que sabemos
para quem fazem campanha, candidato”,
afirma Dilma.

(http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/10/141024_salasocial_eleicoes2014_ultimodebate_rs)
.
.
“Daqui a pouco aparece a Marina
entre os eleitores indecisos”
#SomosTodosDilma

Jandira Feghalli (PCdoB)
Deputada Federal-RJ

(https://twitter.com/jandira_feghali)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    25/10/2014 - 00h13

    .
    .
    Dilma Vana (13) também aplicou goleada no Twitter:

    HashTag #SomosTodosDilma no Topo Mundial da Rede.

    Militância Dilma13 deu de capote na Torcida Tucana:

    PT 13 x 0 PSDB

    Únicas Referências aos Tucanos, no WorldWide Trends,

    foram Menções Negativas ao Nome ‘Fernando Henrique':

    (http://imgur.com/hYtG3AN)
    i.imgur.com/hYtG3AN.jpg
    .
    .

    FrancoAtirador

    25/10/2014 - 00h18

    .
    .
    Falta só um Jornal Nacional da Rede Globo,

    para Dilma Vana (13) se Reeleger Presidenta.
    .
    .

Urbano

24/10/2014 - 23h37

E para variar, amanhã, véspera das eleições, será um grande dia para a groubostonoma requentar as suas eternas mentiras contra o PT e seu Governo, no jornal nescional, a fim de continuar idiotizando os seus telespectadores. E para que não se passe atestado de idiota (o melhor é não assistir nunca), não acredite em nadica de nada do que ouvir ou do que ver.

Responder

Francisco

24/10/2014 - 22h21

AGlobo é uma droga…

Responder

    Netso

    25/10/2014 - 08h58

    ou quem sabe, é A droga ?

Deixe uma resposta